Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Alunos de Comunicação Social da UFC denunciam situação precária do curso

1408 2

Alunos prometem fazer um ato em frente a reitoria da Instituição.

O Diretório Acadêmico de Comunicação Social Tristão de Athayde, da UFC, manda nota para o Blog expondo situação precária de funcionamento do curso. Confira:

NOTA PÚBLICA SOBRE A SITUAÇÃO DO CURSO DE JORNALISMO DA UFC

Imagina-se que o curso de Jornalismo da Universidade Federal do Ceará tenha a estrutura e valorização necessária para a formação desses estudantes, certo? Errado. A graduação em Jornalismo da UFC passa por problemas estruturais que impossibilitam o máximo nível de aprendizado dos alunos. Além de sofrermos, há bastante tempo, com o problema de locação.

O curso de Jornalismo da UFC é tradicional. Completa, em 2018, 53 anos. A escola de comunicação, sempre bastante concorrida no vestibular, já formou inúmeros profissionais ao longo destas cinco décadas, que atuam em diferentes partes do mundo.

Dito isto, é importante salientar que conceitos como tradição, longos anos de formação, e prestígio não são diferenciais necessários para influenciar na qualidade da formação dentro da Universidade. Todos, TODOS, os cursos merecem o apoio suficiente para o funcionamento digno de uma graduação.

Fazemos parte do Instituto de Cultura e Arte, localizado no Campus do Pici, mas estudamos no Centro de Humanidades, que faz parte do Campus do Benfica. Isto porque não possuímos estrutura básica para funcionar no ICA. Já no Centro de Humanidades, vivemos quase como “de favor” e somos ameaçados constantemente de expulsão pela diretora do Centro de Humanidades.

Turmas de graduandos entram e saem, e a promessa de estudar no ICA – cuja conclusão era prevista para 2011, mas até o momento não está nem perto de ser terminado – continua. Para além disto, “nosso prédio” no Benfica, onde encontra-se a coordenação do curso, as salas audiovisuais, os laboratórios de informática, etc, sofre com problemas grotescos de infraestrutura.

No terceiro andar do prédio, encontram-se os estúdios de fotografia e televisão, além do estúdio da UFCTV e as ilhas de edição de vídeo, áudio e imagem. O teto deste andar está ameaçado, o chroma key (aquele fundo verde de estúdios) do nosso estúdio de TV está inutilizável por conta das chuvas. O mofo toma conta do estúdio de fotografia e estúdio de rádio. E estes problemas são históricos. Mas a situação chegou a um ponto onde tudo precisa ser divulgado, para que se torne público, e a comunidade acadêmica empatize com o caso. E a administração da Universidade tome providências.

Para além destes problemas estruturais, o Jornalismo da UFC, neste semestre, sofre com a ausência de professores para oito disciplinas. Isso mesmo, estudantes de oito cadeiras estão atualmente sem aula porque a seleção e os editais para contratação de professores substitutos ainda não foram concluídos. E em um dos casos, nem foi lançado e nem existe data prevista.

As disciplinas de Telejornalismo I, Telejornalismo II, Laboratório Multimídia, Laboratório de Telejornalismo, Cibercultura, Teorias da Comunicação II, além do módulo de Telejornalismo da cadeira de Introdução às Técnicas Jornalísticas estão com as aulas paradas. Essa situação prejudica tanto alunos que estão nos semestres iniciais, quanto alunos veteranos próximos ao fim da graduação.
A Coordenação de Jornalismo já recorreu à Direção do Instituto de Cultura e Arte e à Reitoria da Universidade. Porém, as respostas aos nossos problemas têm demorado a chegar, e quando chegam, são muito vagas e até mesmo ineficazes (para a solução dos problemas). Não sabemos quais medidas serão tomadas em relação ao conserto da nossa estrutura. Também não sabemos quando as aulas das disciplinas suspensas retornarão.

Por estes motivos, o Diretório Acadêmico Tristão de Athayde, representação estudantil dos Cursos de Comunicação (Jornalismo e Publicidade e Propaganda) da UFC, junto à Coordenação do Curso de Jornalismo, lançam esta nota, para tornar pública a situação lamentável que professores e alunos têm de enfrentar diariamente, e convocar uma Assembleia de Curso, com a presença do corpo discente e docente, na próxima quinta-feira (8) de março, às 16 horas, no “Ventão”, Campus do Benfica. No espaço, as questões apresentadas nesta nota serão discutidas e pensaremos também em medidas e atividades pontuais para pressionar a administração da Universidade para a solução de nossos problemas em um tempo razoável.

*Diretório Acadêmico de Comunicação Tristão de Athayde.

Providências

O reitor da UFC, Henry Campos, disse que há problemas pontuais, mas que estão sendo resolvidos. Também professores substitutos estão sendo contratados.

Já a coordenação do curso de Jornalismo da UFC diz que está subordinada ao Instituto de Cultura e Arte e que não se pronunciará.

Consulta a lote residual do Imposto de Renda já está disponível

A consulta ao lote multiexercício de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física já está disponível. Nesse lote, estão incluídas restituições residuais de 2008 a 2017. O crédito bancário para 76.644 contribuintes será feito no dia 15 de março, totalizando R$ 170 milhões. Desse total, R$ 70.531.662,34 são para contribuintes com prioridade no recebimento: 15.365 idosos e 1.375 com alguma deficiência física, mental ou moléstia grave.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deve acessar a página da Receita na internet ou ligar para o Receitafone (146). Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nesse caso, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

A Receita disponibiliza ainda aplicativo para tablets e smartphones, que facilita a consulta às declarações e à situação cadastral no CPF.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer o pedido pela internet, mediante o formulário eletrônico Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contactar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

(Agência Brasil)

CAACE promove Blitz da Saúde da Mulher

A Caixa de Assistência aos Advogados do Ceará (CAACE) participa da programação em
homenagem ao Dia Internacional da Mulher.

Nesta quinta-feira, a entidade está realizando a Blitz da Saúde da Mulher CAACE em dois locais: Fórum Autran Nunes (manhã) e Fórum Clóvis Beviláqua (tarde).

Estão sendo disponibilizados serviços de nutricionista, massagem, aferição de pressão arterial, teste de
glicemia e fonoaudióloga e sorteio de brindes.

Carta de Maria da Penha denuncia quadro precário dos equipamentos de apoio à mulher

2384 2

Neste Dia Internacional da Mulher, nem tudo são flores no Ceará. A militante social Maria da Penha, que comanda o Instituto Maria da Penha, divulga, por meio deste Blog, carta que enviou ao governador Camilo Santana e ao prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, denunciando situação precária dos equipamentos de apoio à mulher. Confira:

8 DE MARÇO – ILUSTRÍSSIMOS GOVERNADOR DO CEARÁ E PREFEITO DE FORTALEZA: NÃO ME VENHAM COM DISCURSO!

O intuito desta carta é apresentar a insatisfação do Instituto Maria da Penha quanto à real situação da política pública de enfrentamento à violência contra a mulher desenvolvida pela atual gestão do estado do Ceará e do município de Fortaleza. Insatisfação referente ao fato de que a nossa capital, Fortaleza, ocupa o 3º lugar no ranking das cidades nordestinas que mais registram violência doméstica física contra a mulher, e que 27% das mulheres fortalezenses foram violentadas emocionalmente ao longo da vida. Além disso, o percentual de violência sexual na Capital ficou próximo ao da média do Nordeste, com 6,98% dos casos[1], sem falar nos municípios do interior do estado. Ocorre que esses e outros dados têm como apoio o dia a dia ineficiente e ineficaz das políticas públicas do Estado do Ceará e do Município de Fortaleza frente à questão da violência contra a mulher.

Infelizmente, após 35 anos do crime que foi cometido contra mim; 16 anos após o Relatório da Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA sobre o meu caso (Maria da Penha X Brasil- OEA Caso Nº12.051) e 11 anos da Lei 11.340/06, ainda estamos constatando que as conclusões apresentadas pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos sobre a atuação das políticas públicas de enfrentamento à violência contra a mulher no Brasil, em especial no Estado do Ceará, ainda permanecem: a negligência na prestação de serviço à mulher vítima de violência. Negligência expressa na falta de celeridade no atendimento, como também, na questão da tolerância do Estado frente às práticas de violência cometidas contra a mulher.

Esse contexto, de forma constrangedora e deprimente teve como expressão o crescimento de 71,5% dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) contra mulheres em 2017 representando de janeiro a novembro 319 mortes. Esta realidade, inaceitável, foi um dos resultados da precariedade dos equipamentos da rede de atendimento a mulher mantidos pelo Governo do Estado e pela Prefeitura de Fortaleza. Eu que sempre levanto a bandeira da importância da implementação de Centros de Referência da Mulher em todos os municípios, me sinto envergonhada de dizer que no meu Estado, o Centro de Referência da Mulher Estadual, funciona fundido com o Centro de Referência da Mulher municipal, ou seja, não temos dois equipamentos, mas apenas um que não possui atendimento 24 horas, fecha aos finais de semana e está situado em um prédio sem nenhuma acessibilidade. Eu mesma não posso visitá-lo.

Na mesma situação de precariedade e sucateamento estão as Casas Abrigo e os demais Centros de Referências de Apoio à Mulher, a exemplo do Centro de Referência de Redenção que foi fechado e está funcionando dentro do Centro de Referência e Assistência Social (CRAS).

No que se refere a Delegacia de Atendimento à Mulher de Fortaleza, o teto desabou no início de fevereiro e, sendo assim, a DEAM passou a funcionar nas dependências de outra delegacia. Neste contexto, consta que quase todas as delegacias do Ceará foram reformadas e obedecem a um mesmo padrão físico. No entanto, não fez parte dessa reestruturação a DEAM, mesmo estando com sua estrutura física comprometida há algum tempo.

Outro fato agravante é que só existe essa única delegacia da mulher, que foi criada no ano de 1986, para atender a toda a população de Fortaleza que já ultrapassa 2,5 milhões de habitantes.

Enfim, observa-se o sucateamento dos principais equipamentos de atendimento à mulher vítima de violência e, consequentemente, confirma-se a negligência na aplicabilidade da Lei 11340/06 e do que ela preconiza para ser devidamente implementada, por parte do Poder Público do Estado e do Município.

Essa conduta negligente, muitas vezes, foi justificada pelo fato de que todos os equipamentos da rede de atendimento à Mulher seriam transferidos e passariam a funcionar na Casa da Mulher Brasileira, uma política pública, a nosso ver, da mais alta importância que foi prometida ser entregue a população de Fortaleza desde 2017 e até hoje estamos no seu aguardo.

Prezados Senhores Governador Camilo Santana e Prefeito Roberto Cláudio, saibam que estamos cientes de que todas as informações apresentadas acima já são de pleno domínio das Vossas Excelências. Contudo, o que realmente não conseguimos aceitar é que a vida de mulheres, crianças, jovens, mães, avós, trabalhadoras que representam a população cearense sejam ceifadas em razão da negligência, irresponsabilidade, descaso, falta de compromisso e celeridade das autoridades.

Não é possível aceitar, Sr. Camilo Santana e Sr. Roberto Cláudio, porque tal realidade referente aos seus desempenhos como gestores diante do enfrentamento à violência contra a mulher não converge com vossos perfis expostos nas páginas eletrônicas oficiais do Governo Estadual e Municipal. Destacar princípios em perfis não é suficiente para transformar políticas e deixar legados para a sociedade.

Acreditamos que até o presente momento, o alicerce do enfrentamento à violência esteja ainda muito vulnerável e não apresente condições sustentáveis para que as mulheres do Ceará possam viver com liberdade. Liberdade que garanta às mesmas uma vida livre da violência.

Nesse sentido, elencamos abaixo diretrizes para um enfrentamento mais célere e eficiente do problema da violência doméstica que são necessárias para iniciarmos um processo de mudança significativa diante de tal realidade. Não é um pedido, é a lei:

· Qualificação eficiente e estratégica dos agentes públicos,

· Investimento na estrutura física e de pessoal, nos equipamentos que estão diretamente relacionados com o contexto da violência contra a mulher no Estado do Ceará,

· Melhoria na qualidade da educação destacando a inclusão de nos currículos escolares de todos os níveis de ensino, de conteúdos relativos aos direitos humanos, à eqüidade de gênero e de raça ou etnia e ao problema da violência doméstica e familiar contra a mulher,

· Monitoramento contínuo sobre as práticas de atendimento às mulheres vítimas de violência nas delegacias especializadas e não especializadas, bem como nos demais equipamentos de atendimento a mulher em situação de violência

A partir da leitura desta carta, Vossas Excelências, aguardamos um posicionamento mais objetivo, concreto e dialógico. No aguardo, estaremos dispostos a contribuir juntamente com toda as vossas equipes para tirarmos as ideias do papel, as mais belas palavras dos discursos e implantarmos ações que verdadeiramente possam trazer dignidade, respeito, compromisso e vida às mulheres e famílias que vivem sob o domínio da violência, do feminicídio, do descaso e da extrema vulnerabilidade social.

Por fim, gostaria de dizer que a dor que as mulheres que vivem a terrível realidade da violência doméstica e que ainda hoje são negligenciadas pelo poder público foi a mesma que um dia eu senti. E, por elas, eu e o Instituto Maria da Penha não vamos desistir. Lutei durante 19 anos e seis meses por mim e por minhas filhas. Agora somos um exército muito maior, somos mais da metade da população em favor da Lei Maria da Penha. Iremos insistir e persistir.

Um dos teólogos e escritores estadunidenses mais citados pelos políticos e líderes religiosos, James Freeman Clarke, afirmou certa vez que “Um político pensa na próxima eleição; um estadista, na próxima geração”, queremos acreditar, que Vossas Excelências venham a se comprometer com a geração de mulheres e homens cearenses que estão crescendo, aguardando que os Senhores sejam, finalmente, os estadistas que o nosso Ceará e a nossa Fortaleza merecem.

*Maria da Penha

DEM lança pré-candidatura de Rodrigo Maia na expectativa de que tenha aceitação popular

O DEM vai lançar, em clima de convenção nacional, em Brasília, nesta quinta-feira, a pré-candidatura de Rodrigo Maia a presidente da República.

O Ceará mandou caravana para o encontro sob comando do dirigente estadual, o empresário Chiquinho Feitosa. Prefeitos, vereadores e parlamentares do DEM como João Jaime conferiram o ato na expectativa de que Maia, que preside a Câmara, ainda não tem essa postulação como uma certeza.

De acordo com o deputado estadual João Jaime, o nome de Maia é unanimidade, mas a concretização de sua postulação dependerá de ter crescimento eleitoral.

“Nós vamos lançar mas, em junho, deverá haver novo encontro para avaliar se ele ganhou condições. Vamos esperar o que o eleitorado brasileiro dirá sobre essa candidatura”, explicou o parlamentar para o Blog.

(Foto – Veja)

Grupo de mulheres ocupa parque gráfico do O Globo

Neste Dias Internacional da Mulher, 800 militantes de diversos movimentos populares ocuparam o parque gráfico do jornal impresso no Rio de Janeiro, que pertence ao grupo Globo Comunicação. O objetivo da ação, iniciada às 5h30 da manhã, é denunciar a atuação decisiva da empresa sobre a instabilidade política brasileira. Elas destacam a articulação da Globo no processo do golpe, desde o impedimento da presidenta Dilma em 2016 até perseguição ao presidente Lula, para inviabiliza-lo como candidato em uma eleição democrática.

Participaram mulheres do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, do Levante Popular da Juventude, do Movimento dos Atingidos por Barragens e do Movimento dos Pequenos Agricultores, além de moradoras de comunidades da cidade. “A Globo promove os golpes em pró de seus interesses empresariais, não interessa as consequências para o país. Por isso ela é criminosa. Ela não é inimiga só dos trabalhadores, ela é inimiga de toda a nação”, afirmou Ana Carolina Silva, do Levante Popular da Juventude.

 

(Site Brasil 247)

Ciro Gomes terá pré-candidatura a presidente lançada sob aplausos de caravana do Ceará

557 1

Ciro Gomes terá sua pré-candidatura a presidente da República lançada nesta quinta-feira, em Brasília. O ato, sob comando do presidente nacional dom PDT, Carlos Lupi, reunirá governadores, prefeitos, parlamentares e vereadores do partido, em clima festivo, mas anunciando que Ciro é a melhor solução para um País sem perspectivas de futuro e, como o próprio pré-candidato apregoa, comandado “por uma quadrilha”.

A caravana pedetista do Ceará var marcar presença com Cid Gomes, Zezinho Albuquerque (presidente da Assembleia Legislativa), Roberto Cláudio (prefeito de Fortaleza), Samito Filho (presidente da Câmara Municipal de Fortaleza), além dos deputados estaduais, prefeitos e vereadores que se deslocaram, nas últimas horas, para o evento.

Numa espécie de “esquenta” para esse encontro, Ciro deu palestra, nessa noite de quarta-feira, no Sindicato dos Bancários de Brasília, em clima de auditório lotado.

(Foto -Divulgação)

Cadê a interiorização da Delegacia da Mulher no Ceará?

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta quinta-feira:

Neste Dia Internacional da Mulher, a população de 17 municípios cearenses pouco tem a comemorar. Ainda não conquistou o direito de ter uma delegacia de defesa da mulher, o que expõe a falta de sintonia entre o que determina a legislação e a realidade. Está previsto no artigo 185 da Constituição Estadual de 1989, com a redação que lhe foi dada pela emenda nº 17, de 13 de dezembro de 1994, a obrigatoriedade, por parte do Estado, de instalar Delegacias de Defesa da Mulher (DDM) nos municípios com mais de 60.000 mil habitantes.

Mesmo atendendo ao requisito exigido pela Carta estadual – segundo números fornecidos pelo IBGE com data referência em 1° de julho de 2017, os municípios de Itapipoca, Maranguape, Aquiraz, Quixeramobim, Canindé, Russas, Tianguá, Crateús, Aracati, Cascavel, Pacajus, Icó, Horizonte, Camocim, Acaraú, Morada Nova e Viçosa do Ceará, não tiveram ainda suas demandas atendidas pelo governo. De 2009 a 2013, foram instaladas 52 Delegacias de Polícia no Interior, sendo apenas duas DDMs: uma em Quixadá e outra em Pacatuba (RMF).

Neste quadro, como bem nos alerta o ex-superintendente da Polícia Civil, José Nival Feire, observa-se que a violência contra a mulher acaba em clima de subnotificação, o que gera impunidade e reincidência. Outro dado: Fortaleza, com uma população de um milhão, trezentas e treze mil mulheres, de acordo com o IBGE, só conta uma DDM. Apesar dos esforços da Polícia Civil, é impossível que não ocorra demanda reprimida. É urgente que o Executivo cumpra a Constituição.

 

Guerra comercial é muito negativa, diz Meirelles sobre política de Trump

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, criticou nessa quarta-feira (7) a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de aumentar as tarifas de importação de aço e de alumínio no país. Segundo Meirelles, a proposta “prejudica a todos e inclusive a indústria americana, porque teria que pagar mais pelo aço”, e acrescentou: “é negativo para todos os envolvidos e, evidentemente, nós somos contra e deixamos clara essa posição”. Segundo Meirelles, “os investidores em geral acham guerra comercial muito negativa”.

O ministro está em Nova York para participar de um evento para promover investimentos estrangeiros no Brasil nesta quinta-feira (8).

Meirelles também afirmou que “esse protecionismo é negativo para os Estados Unidos e para qualquer país”. Segundo ele, “a experiência do Brasil com protecionismo comercial é extensa” e o país ainda tem “diversos setores em um esquema de proteção comercial fortíssimo”, mas isso não trouxe sucesso do ponto de vista econômico, pois não contribuiu para aumentar a produtividade nacional e nem para aumentar a participação da indústria na economia.

Apesar de ter criticado a política, Meirelles não quis comentar sobre a possibilidade de Canadá e México, vizinhos dos Estados Unidos e membros do Tratado Norte-Americano de Livre Comércio [Nafta], serem excluídos da imposição das novas tarifas. “Temos que tomar cuidado para não criar uma guerra de palavras”, afirmou Meirelles, e concluiu: “porque a guerra de palavras pode ser tão ou mais negativa do que os fatos”.

(Agência Brasil)

Mega-Sena volta a acumular e prêmio de sábado chega a R$ 45 milhões

Nenhum apostador acertou os seis números da Mega-Sena, na noite dessa quarta-feira (7), em sorteio realizado em Palmeira dos Índios (AL). Segundo estimativa da Caixa Econômica Federal, o prêmio do concurso 2.021, a ser realizado no sábado (10), deverá ser de R$ 45 milhões.

Os números sorteados nessa quarta-feira foram: 0236464857 e 60.

Também não houve acertador dos cinco números da Quina, sorteados nessa quarta-feira. De acordo com a Caixa, o prêmio desta quinta-feira deverá ser de R$ 8 milhões. Os números sorteados foram: 36 – 55 – 60 – 62 e 77.

Detran-CE inicia nesta quinta-feira leilão de 949 lotes de moto e carro

O primeiro leilão de veículos apreendidos pelo Detran acontece nesta quinta-feira, dia 8, até sábado, dia 10, no pátio da Montenegro Leilões, na Rua Ademar Paula, 1.000, bairro Esplanada do Castelão, começando às 10 horas, informa a assessoria de imprensa do órgão. Serão ofertados 949 lotes, dos quais 714 de motocicletas e 26 de carros, além de 170 lotes de sucatas de motocicletas e 39 sucatas de carro. Cada lote de sucata há duas unidades do veículo, para aproveitamento somente das peças.

O lance inicial dos lotes de moto variam de R$ 500,00, como o lote 176: Honda CG 125 Fan 2008/2008; até R$ 3.000,00, como o lote 378: Honda CG 150 Titan Ex 2015/2015. Os lotes de carro variam de R$ 3.000,00: lote 959, VW Parati CL 1.8 1994/1994; até R$ 15.000: lote 947, VW Gol Especial MB 2015/2015.

O pagamento só pode ser feito mediante boleto bancário, impresso logo após o lote arrematado, em nome do arrematante. O bem pode ser retirado no primeiro dia útil, após a quitação do boleto. Tem que apresentar CPF, Identidade e comprovante de residência (conta de energia, telefone ou água).

Em noite inspirada de Arthur, Ceará bate o Ferroviário no estadual

178 1

O garoto Arthur, 19, em mais uma noite inspirada, comandou a vitória do Ceará por 3 a 0 diante do Ferroviário, nessa quarta-feira, 7, no estádio Presidente Vargas. Com a vitória, o Alvinegro chegou aos quatro pontos e assumiu a liderança parcial (rodada em andamento) da 2ª fase do Campeonato Cearense.

Pedindo passagem no time titular, Arthur marcou dois gols, aos 36 minutos e 45 minutos do 1º tempo, e deu uma assistência para Andrigo fazer o terceiro, aos 24 minutos do 2º tempo. O jovem centroavante é o artilheiro do Ceará na temporada com nove gols.

Com a bola rolando, o Ceará ditou o ritmo da partida desde o início. O gol só não saiu mais cedo porque faltou capricho nas finalizações. O Ferroviário, quando se lançava ao ataque, errava jogadas simples no terço final do campo, facilitando o trabalho para a defesa do Alvinegro.

Após os gols no fim do 1º tempo, o Ceará voltou para a 2ª etapa com mais tranquilidade para propor o jogo. O técnico Ademir Fonseca tentou a reação e colocou em campo jogadores ofensivos, como Valdeci, Jean Melo e Luís Soares.

As mudanças deixaram o time do Ferroviário vulnerável na defesa. Já o Ceará explorava os contragolpes rápidos. Foi assim que chegou ao terceiro gol, quando Arthur enfiou uma bola nas costas da zaga coral, achando Andrigo, que deu números finais ao confronto.

Em dois jogos na 2ª fase, a equipe comandada por Marcelo Chamusca tem um empate e um triunfo. A liderança do Vovô é ameaçada pelo Fortaleza, que atuará nesta quinta-feira, 7, contra o Uniclinic, e tem condições de ultrapassar o Alvinegro, caso vença a Águia da Precabura. O Ceará volta a campo neste sábado, 10, diante do Sampaio Corrêa pela Copa do Nordeste.

Já o Ferroviário retorna a campo contra o Globo, também no sábado, pela Copa do Nordeste. No estadual, o Ferrão acumula um empate e uma derrota.

(O POVO Online / Foto: Julio Caesa)

Pesquisa aponta que apenas 18% dos brasileiros estão com as contas “no azul”

Pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito Brasil (SPC) aponta que apenas 18,4% dos brasileiros estão com as contas no azul, com sobra de recursos para consumir ou fazer investimentos. De acordo com o levantamento, divulgado nessa quarta-feira (7), 40,1% dos entrevistados apontam estar no “zero a zero”, sem sobra e nem falta de recursos. Já 37,9% assumiram estar no vermelho e não conseguir pagar todas as contas com a renda que possuem. Os demais não souberam opinar.

Segundo os entrevistados, as principais razões para estarem no vermelho foram os preços altos e a dificuldade de pagar as contas (53,8%); a redução da renda (26,7%); a perda do emprego (18,2%); e a perda de controle dos gastos (12,2%). O levantamento foi feito no último mês de fevereiro.

“Os dados acerca da situação financeira dos consumidores são bastante claros ao mostrar que, apesar de a economia ter iniciado um processo de recuperação, muitas famílias ainda estão em situação de aperto. Justamente esses casos demandam mais cuidado no uso do crédito, pois o acesso irrestrito e o uso irrefletido das modalidades disponíveis pode agravar ainda mais a situação”, destacou a nota do SPC.

De acordo com o órgão, quase a metade (49,4%) dos consumidores manifestaram a intenção de reduzir gastos no orçamento. Apenas 8,4% disseram que planejavam aumentar o valor de suas compras. Para 40,4%, os gastos devem se manter estáveis. Os demais não souberam opinar. Segundo o levantamento, apesar de a inflação estar sob controle, os preços elevados dos produtos (37%) foi a principal razão apontada para a contenção de gastos, seguido da busca constante por economizar (25%) e do desemprego (19%).

A pesquisa revelou ainda que 22% dos brasileiros tiveram crédito negado em janeiro – último mês com dados disponíveis – ao tentarem parcelar uma compra em estabelecimentos comerciais ou contratar serviços a prazo. Segundo o levantamento, a falta de comprovação ou insuficiente de renda (36%) e as restrições ao CPF (31%) em virtude da inadimplência, foram as principais razões para a negativa.

“Com a renda do brasileiro menor, a análise de crédito tornou-se mais criteriosa para evitar a inadimplência e as concessões caíram ao longo do período mais severo da recessão. Somente agora o crédito começa a recuperar-se, mas é prudente que haja controle e critérios sobre a liberação de crédito por parte das instituições e que o consumidor se mantenha cauteloso antes de se endividar”, disse o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior.

A pesquisa, realizada em fevereiro, abrange 12 capitais das cinco regiões brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Recife, Salvador, Fortaleza, Brasília, Goiânia, Manaus e Belém. A amostra, de 800 casos, foi composta por pessoas com idade superior ou igual a 18 anos, de ambos os sexos e de todas as classes sociais. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais.

(Agência Brasil)

Câmara aprova crime de importunação sexual e aumenta pena para estupro coletivo

Em uma sessão presidida por deputadas mulheres, a Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (7), uma série de projetos de lei da bancada feminina, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, celebrado nesta quinta-feira (8).

O primeiro projeto aprovado estabeleceu o crime de divulgação de cenas de estupro e aumentou a pena para estupro coletivo. O texto, de origem do Senado, foi alterado para punir com reclusão de um a cinco anos aquele que oferecer, vender ou divulgar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outro tipo de registro audiovisual que contenha cena de estupro ou de estupro de vulnerável.

O projeto inclui ainda o crime de importunação sexual, prática de ato libidinoso na presença de alguém sem concordância dessa pessoa. Atualmente, o Código Penal prevê como “ato libidinoso” e enquadra como contravenção penal, punindo apenas com multa, pessoas que se masturbam ou ejaculam em transportes públicos, por exemplo. A matéria retorna ao Senado para apreciação antes de ser sancionada.

Para a deputada Maria do Rosário (PT-RS), o projeto enfrenta o constrangimento que as mulheres vivem, seja no transporte coletivo, seja em qualquer ambiente público.

“Embora qualquer pessoa possa ser sujeito ativo dessa prática, esse tipo de constrangimento covarde geralmente é cometido por homens, tendo como vítimas as mulheres”, afirmou. “Toda forma de assédio deve ser combatida e esta sessão será histórica neste sentido”, completou a deputada.

O crime de estupro, atualmente punido com prisão de seis a dez anos, teve a pena aumentada de um a dois terços nos casos de estupro coletivo – cometido por duas ou mais pessoas. A nova redação também estabelece a pena para os crimes de estupro “corretivo”, quando há a intenção de controlar o comportamento social ou sexual da vítima.

O PL também prevê aumento de pena de metade a dois terços se o crime resultar em gravidez. No caso de o criminoso transmitir doença sexualmente transmissível que sabe ser portador, ou se a vítima for idosa ou pessoa com deficiência, a pena será ampliada de um terço a dois terços.

Mais tarde, o plenário aprovou o Projeto de Lei (PL) 7.874/17, que estabelece a perda do poder familiar (do pai ou da mãe) em caso de feminicídio, de lesões gravíssimas e abuso sexual contra filhos.

(Agência Brasil)

Senado aprova projeto que criminaliza vingança pornográfica

Em um esforço para votar projetos da chamada pauta feminina, os senadores aprovaram nesta quarta-feira (7) três medidas que ampliam os direitos das mulheres e buscam combater a violência contra elas.

Duas matérias já tinham sido apreciadas pelos deputados e seguem agora para sanção presidencial: a que torna crime o descumprimento de medidas protetivas previstas na Lei Maria da Penha e a que obriga a Polícia Federal a investigar conteúdos misóginos (que expressam repulsa ou aversão às mulheres) publicados na internet. Já o projeto que combate a exposição pública da intimidade sexual das mulheres precisa ser aprovado pela Câmara para que vire lei.

Ao defender o projeto que tipifica o crime de descumprimento de medidas protetivas, a relatora, senadora Vanessa Graziotin (PCdoB-AM), afirmou que, hoje em dia, não há punição para os homens que violam a proibição judicial de se aproximar das mulheres nos casos de violência doméstica e familiar. Caso seja sancionada pelo presidente Michel Temer, a norma vai prever pena de três meses a dois anos para o crime.

Para a senadora, penalidades mais duras podem contribuir para reduzir a ocorrência de tais problemas no Brasil. “Lamentavelmente, não são poucos os agressores que descumprem medidas protetivas, voltam a agredir as suas companheiras, e nenhuma penalidade maior sofrem por parte da legislação brasileira”, afirmou Vanessa.

Relatado por outra senadora, Gleisi Hoffmann (PT-PR), o projeto que torna crime a divulgação de cenas da intimidade sexual e a chamada vingança pornográfica foi aprovado de modo simbólico pela unanimidade dos presentes na sessão, assim como o que trata do descumprimento de medidas protetivas. O objetivo da proposta é reconhecer que a violação da intimidade da mulher consiste em uma das formas de violência doméstica e familiar.

Segundo a matéria, estão sujeitas à reclusão de dois a quatro anos as pessoas que oferecerem, trocarem, distribuírem ou exibirem, por qualquer meio audiovisual, conteúdos com cena de nudez ou ato sexual de caráter íntimo sem a autorização dos participantes. “A principal vítima da ‘vingança pornográfica’ é a mulher, e os responsáveis por esse tipo de conduta, na maioria das vezes, são os ex-cônjuges, ex-parceiros e até ex-namorados das vítimas”, disse Gleisi, ao relatar o projeto.

O projeto também estipula penas para o registro não autorizado da intimidade sexual das mulheres. De acordo com Gleisi, a violência “absurda e covarde” cometida por ex-companheiros gera consequências para as mulheres como a perda de emprego e das relações sociais. A matéria é originária da Câmara, mas, como foi alterada durante a tramitação no Senado, segue novamente para análise dos deputados.

Outro projeto de lei aprovado hoje pelos senadores inclui nas atribuições da Polícia Federal a investigação de crimes praticados por meio da internet que disseminem conteúdo misógino, ou seja, que propagam o ódio contra a mulher.

Proposta pela deputada Luizianne Lins (PT-CE), a matéria segue agora para sanção presidencial. Ela inclui na legislação de crimes interestaduais ou internacionais a prerrogativa da PF para apurar infrações relacionadas ao tema. Ao propor o projeto, Luizianne argumentou que as polícias estaduais não têm condições materiais para coibir e investigar crimes cometidos na internet.

“Acreditamos, sinceramente, que essa alteração legislativa contribuirá para que não surjam mais casos como o ocorrido com a doutora Lola Aronovich, professora universitária e feminista “blogueira”, que teve o sítio eletrônico de seu blog clonado em passado recente. No lugar de mensagens em defesa dos direitos da mulher, os criminosos criaram páginas falsas e estamparam postagens preconceituosas, misóginas e misândricas. Como conseqüência dos ataques cibernéticos, Lola Aronovich foi perseguida, física e virtualmente, sem que a polícia local conseguisse, efetivamente, encontrar os responsáveis por esses atos”, escreveu a deputada, ao justificar a proposição.

(Agência Brasil)

Febre amarela: Ministério da Saúde atualiza casos no país

O Ministério da Saúde atualizou nesta quarta-feira (7) as informações repassadas pelas secretarias estaduais de Saúde sobre a situação da febre amarela no país. No período de monitoramento (de 1º de julho/2017 a 6 de março de 2018), foram confirmados 846 casos de febre amarela no país, sendo que 260 vieram a óbito. Ao todo, foram notificados 3.234 casos suspeitos, sendo que 1.560 foram descartados e 828 permanecem em investigação, neste período.

No ano passado, de julho de 2016 a 6 de março de 2017, eram 597 casos confirmados e 190 óbitos confirmados. Os informes de febre amarela seguem, desde o ano passado, a sazonalidade da doença, que acontece, em sua maioria, no verão. Dessa forma, o período para a análise considera de 1º de julho a 30 de junho de cada ano.

Embora os casos do atual período de monitoramento tenham sido superiores à sazonalidade passada, o vírus da febre amarela hoje circula em regiões metropolitanas do país com maior contingente populacional, atingindo 32,5 milhões de pessoas que moram, inclusive, em áreas que nunca tiveram recomendação de vacina. Na sazonalidade passada, por exemplo, o surto atingiu uma população de 8,4 milhões de pessoas.

Isso explica a incidência da doença neste período ser menor que no período passado. A incidência da doença no período de monitoramento 2017/2018, até 6 de março, é de 2,4 casos para 100 mil/habitantes. Já na sazonalidade passada, 2016/2017, a incidência foi de 7,0/100 mil habitantes, no mesmo período.

(Agência Saúde)

Ceará é confirmado como sede do Centro de Inteligência Regional

“Quero aqui de forma muito especial agradecer essa decisão do governo federal, em nome do senador Eunício Oliveira, que teve um papel muito importante na luta para que o Centro fosse para o Ceará”.

A declaração é do governador Camilo Santana, nesta quarta-feira (7), em Brasília, após a confirmação do Ministério da Segurança Pública do Ceará como sede do Centro de Inteligência Regional que atuará no combate ao crime
organizado.

“Não tenho dúvidas do papel que esse Centro terá no combate às organizações criminosas e ao tráfico de drogas que é hoje o grande dilema do Brasil e do nordeste brasileiro”, completou Camilo.

“O Ceará vai levar um Centro Regional de Inteligência Integrado que vai reunir todos os órgãos de segurança federais e estaduais para o estado do Ceará. Esta é uma reivindicação do estado do Ceará pelas dificuldades e problemas que enfrentamos, mas isso foi devidamente legitimado em um acordo com todos os governadores da região em reunião recente no Piauí que concordaram de que o Ceará deve receber o primeiro Centro Integrado de Inteligência voltado para o combate ao crime organizado, a segurança e a redução a violência”, anunciou o ministro Raul Jungmann.

Para o presidente do Congresso nacional, Eunício Oliveira (MDB-CE), a união de forças ampliou a mobilização em prol do Ceará, resultando na decisão favorável ao estado.

“Nós concretizamos esse que não é um desejo apenas nosso, mas de toda sociedade cearense e porque não dizer do Nordeste brasileiro. Porque agora os governadores dos demais estados, com a articulação do governador Camilo Santana, também apoiam essa iniciativa de instalar esse importante Centro de Inteligência no estado do Ceará”, comentou Eunício.

(Foto: Divulgação)