Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Prefeitura divulga atrações para o Carnaval

A Prefeitura de Fortaleza já definiu as quatro atrações principais do Carnaval 2012, que trará shows no Aterro da Praia de Iracema (o grande, onde ocorre a festa de Réveillon) nos dias 18, 19, 20 e 21 de fevereiro – de sábado a terça-feira de Carnaval.

O primeiro dia contará com a presença dos pernambucanos Otto e Karina Buhr. No domingo, o som vem mais do sul do Nordeste com os baianos da banda Moinho. A segunda e terça-feira de Carnaval vem com atrações direto do Rio de Janeiro.

Se no dia 20 virá todo o Baile do Simonal – em homenagem ao mito da música brasileira Wilson Simonal –, o encerramento é encabeçado por Arlindo Cruz, trazendo um sorriso no rosto do público para esquecer que no outro dia já serão cinzas.

As atrações locais, de acordo com a Free Lancer Produções, ainda estão em processo de fechamento.

O cantor e compositor Otto, ex-percussionista tanto da Nação Zumbi quanto do Mundo Livre S/A, traz uma sonoridade imbuída de influências, que vão do drumm ‘n’ bass à MPB, passando pelo rock, numa carreira que já soma mais de 20 anos. Otto traz a Fortaleza os sucessos de seu último disco Certa manhã acordei de sonhos intranquilos (2009).

Cantora, compositora, percussionista e atriz, Karina Buhr chamou atenção em 2010 com seu primeiro álbum solo Eu menti pra você, aumentando o sucesso no sucessor, Longe de onde. A carreira, porém, soma parcerias na cena musical pernambucana desde 1994.

O Baile do Simonal, por sua vez, reúne Wilson Simoninha e Max de Castro numa homenagem a uma das maiores figuras da história da MPB – Wilson Simonal, pai da dupla e que viveu anos no ostracismo.

A terça-feira encerra o Carnaval fortalezense com o carioca Arlindo Cruz, num clássico sambinha do Rio. Considerado o pai do banjo no samba, Arlindo soma mais de 20 discos, solos e ao lado do Fundo de Quintal.

O POVO

Anvisa suspende venda de 156 produtos ortopédicos

Resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicada nesta quinta-feira (26) no Diário Oficial da União determina, como medida de interesse sanitário, a suspensão, em todo o país, da distribuição, comercialização e implantes de 156 produtos ortopédicos.

A Anvisa determina ainda que a empresa promova o recolhimento do remanescente existente no mercado de lotes dos produtos identificados na resolução. Os produtos são fabricados por Biomecânica Indústria e Comércio de Produtos Ortopédicos Ltda, que fica no município de Jaú (SP).

Em outra resolução, a Anvisa determinou que as empresas que detenham o registro de produtos como próteses, equipamentos e material de uso hospitalar, fiquem obrigadas a notificar a agência sobre a realização de recalls em caso de alterações. A norma foi aprovada pela diretoria colegiada da Anvisa em reunião na última terça-feira (24).

(Agência Brasil)

Dilma, a moralidade e a Justiça

147 1

Apesar da desaceleração do índice de criação de empregos no Brasil, da diminuição no crescimento e da previsão de mais cortes de gastos por parte do governo federal, pesquisa do Datafolha indica que o índice de popularidade da presidente Dilma Rousseff está mais alto até mesmo daquele registrado no primeiro mandato do presidente Lula. Segundo especialistas, a boa imagem de Dilma diz respeito ao clima de moralidade do governo, principalmente após a faxina promovida por Dilma em seu ministério, com a demissão de ministros supostamente envolvidos com ilícitos.

Outro fator que, segundo analistas, contribui para a alta da popularidade de Dilma seria a conquista de uma nova fatia do eleitorado. Entre os novos “dilmistas” podem estar, inclusive, ex-eleitores de José Serra, candidato derrotado nas últimas eleições presidenciais.

“Acho que essa popularidade acima do normal da Dilma se deve também a uma conquista de um eleitorado, provavelmente de classe-média, não lulista, que está satisfeito com essa política rígida da presidente em relação aos desvios de conduta no governo, de ministros inclusive aliados”, diz a socióloga e cientista política Alessandra Aldé.

Em relação ao quesito moralidade, há quem tema pelo enfraquecimento do Estado brasileiro de reagir com rapidez a denúncias de corrupção como as que resultaram na queda de ministros. O temor tem a ver com a atual crise que se alojou no Judiciário, vítima de denúncias consideradas exageradas por alguns juristas. Para o presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Gabriel Wedy, há, sim, exageros.

“Está havendo, na realidade, um exagero em manifestações, como ‘bandidos de toga’”, diz Wedy. “Essa generalização é injusta e está completamente fora da realidade. Existem apenas 62 juízes sob suspeita de aumento patrimonial, segundo o CNJ, dentro de um universo de 30 mil”.

O presidente da Ajufe ressalta que, no seu entender, as atribuições do Conselho Nacional de Justiça “não podem ser diminuídas”, mas que as investigações “devem obedecer às garantias constitucionais que possui o cidadão brasileiro com o devido processo legal e o sigilo de dados que só pode e deve ser quebrado nas investigações criminais, mas apenas por ordem judicial, como ocorre em todas as constituições democráticas do mundo”.

(Jornal do Brasil)

Presidente da Transpetro vai deixar o cargo

165 3

“Dlma esvazia PMDB no governo e demite presidente da Transpetro”

Essa é a manchete do site Brasil Econômico, nesta quinta-feira.

Os líderes do partido bem que tentaram segurar Sérgio Machado no cargo, mas, depois de oito anos e meio, a decisão de demití-lo está tomada.

É uma manifestação de poder da futura presidente da Petrobras, Graça Foster. A saída reforça a perda de poder do PMDB na área de Minas e Energia.

Blocos ameaçam boicote por falta de segurança

174 3

Pelo menos três grandes blocos do Pré-Carnaval da Praia de Iracema ameaçam não sair neste fim de semana. Unidos da Cachorra, Bons Amigos e Camaleões do Vila alegam risco à segurança pública, evidenciada pelo baixo efetivo de policiais militares e guardas municipais disponibilizado para a festa, além de assaltos, furtos, ataques a veículos, agressões e até arrastões.

Diretores dos grupos argumentam que atos de violência acontecem principalmente após os cortejos, finalizados por volta das 20 horas. Os ataques seriam restritos aos foliões, visto que as agremiações dispõem de seguranças próprios para o resguardo de membros e equipamentos. Ao O POVO, o comandante de policiamento da Capital, coronel Giovani Pinheiro, disse desconhecer a situação.

A possibilidade de boicote ao Pré-Carnaval foi colocada em pauta em reunião dos blocos na noite da última terça-feira, 24. O entendimento é de que os casos têm ligação com o uso indiscriminado de paredões de som por integrantes de gangues. Os equipamentos são proibidos por lei municipal. “Temos medo de acontecer uma desgraça; morrer uma pessoa…”, pondera o vocalista do Unidos da Cachorra, Haroldo Guimarães.

O impasse será discutido hoje, às 14 horas, em reunião na Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços e de Cidadania. “Já reclamamos e disseram (Prefeitura e Governo) que iam aumentar a fiscalização. Mas não cumpriram. Queremos a garantia de que algo vai ser feito. Não estamos exigindo nada além do que é obrigação”, acrescenta diretor de bateria do Unidos da Cachorra, Fernando Bustamante.

Há paliativos para o boicote. Os blocos cogitam mudar itinerários sem aviso prévio, fazer festas em locais fechados e apresentarem-se só no ponto de concentração, em frente ao Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. “Colocam os paredões e ficam gangues dos dois lados. Há a possibilidade de alguns blocos não quererem sair ano que vem. Se não tomarem uma providência, eu não dou cinco anos pro Pré-Carnaval acabar. Só vão tomar uma atitude quando morrer alguém?”, indaga o mestre de bateria do Bons Amigos, Marcello Santos.

Perda

Todos lembram da perda para Fortaleza não só do ponto de vista da alegria, mas econômico e turístico. A cidade ganhou fama como a capital do Pré-Carnaval. “Um evento desse porte, com milhares de pessoas, devia ter contingente policial de uma partida de futebol. Tinham 300 mil pessoas no último sábado. A gente não via nem 20 policiais na rua”, lamenta o diretor do bloco Camaleões do Vila, Tiago Nóbrega.

Um dos grandes animadores do Pré-Carnaval da Praia de Iracema, o bloco Baqueta não pretende aderir ao movimento. “Apoiamos a questão da segurança, mas não compactuamos com não sair. Passamos o ano todo ensaiando para desfilar. Não é ficando parado que vamos resolver. Ficar parado é se dar por vencido. A gente vai pra avenida!”, argumenta o diretor da agremiação, Carlos Henrique Benevides.

(O POVO)

Taxa de desemprego média fica em 6% em 2011

“A taxa de desemprego média encerrou o ano de 2011 em 6%, menor variação desde o início da nova série do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 2002. Em dezembro, a taxa ficou em 4,7%.

Em novembro, a taxa havia sido de 5,2%. Já em dezembro de 2010 a taxa verificada foi de 5,3%.

Na comparação com a taxa média de desemprego de 2010, houve recuo de 0,7 ponto percentual em 2011. O número ficou 6,4 pontos percentuais abaixo da média de 2003 (12,4%, a maior da série do IBGE).

Em 2011, o número de pessoas desempregadas somou, em média, 1,4 milhão, 10,4% a menos do que em 2010. Já o contingente de pessoas desocupadas (2,7 milhões) manteve-se estável na comparação com novembro e aumentou 1,3% ante dezembro de 2010.

Na média de 2011, o número de empregados ficou em 22,5 milhões de pessoas, 2,1% a mais do que em 2010. Segundo o IBGE, o número de trabalhadores com carteira assinada atingiu a proporção recorde de 48,5% do total de ocupados na média de 2011.

Em dezembro, o rendimento médio real (descontada a inflação) cresceu 1,1% na comparação com novembro e 2,6% em relação a dezembro de 2010. Na média anual, a renda do trabalhador cresceu 2,7% na comparação com 2010.”

(Folha.com)

Reunião entre Governo e PM é marcada para fevereiro

165 2

Está marcada para a tarde de 3 de fevereiro a primeira reunião entre secretários de Governo e representantes de policiais e bombeiros militares após a greve da categoria, encerrada no último dia 3. Em pauta, as reivindicações da categoria não apreciadas no fim da paralisação. Nesta quarta-feira (25), secretários discutiram a incorporação de gratificação ao salário dos profissionais da segurança pública, que já havia sido acordada entre categoria e gestores.

A reunião do dia 3 é a primeira da comissão paritária a ser formada para dialogar sobre os anseios dos militares. O grupo tem até 90 dias para definir os pontos ainda não acordados. Entre eles, o pagamento de hora extra e auxílio alimentação, além da redação de novo código de ética contemplando medidas de combate ao assédio moral.

De acordo com o secretário da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Francisco Bezerra, a reunião de ontem aconteceu para que o Governo começasse a “pensar como será a forma de atendimento das pautas” que serão discutidas pela comissão. “O Governo necessita agora se reprogramar para que, na conversa com as associações, já tenha o ponto de partida. Porque todos os pontos (reivindicados pelos militares) merecem discussão”, frisou.

Coronel Bezerra destacou ainda que o acordado – a incorporação da gratificação a todos os profissionais – será cumprido integralmente. “O que já ficou decidido é matéria passada que vai ser remitida à Assembleia Legislativa e vai ser cumprida. Agora, os detalhes que ficaram para comissão, que trabalhará em conjunto, ficarão para a reunião do dia 3”, pontuou.

Impacto financeiro

O secretário do Planejamento e Gestão, Eduardo Diogo, cita que 24.653 militares do Ceará – entre policiais e bombeiros da ativa e da reserva – serão beneficiados com a incorporação da gratificação, que chega a R$ 920,18. “Não temos o número do impacto no orçamento com uma precisão. Mas posso asseverar que ele existe”, diz. De acordo com o secretário, a mensagem solicitando incorporação está sendo elaborada pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) e será enviada para o legislativo na primeira semana após o recesso, que termina em 1º de fevereiro.

Além de Eduardo Diogo, representam o Governo na comissão os secretários da Fazenda, Mauro Filho, e o procurador-geral do Estado, Fernando Oliveira.

‘Tropa tranquila’

O capitão Wagner Sousa, presidente da Associação dos Profissionais de Segurança Pública (Aprospec), cita que a tropa está “tranquila” em relação ao cumprimento do acordado pelo Governo. “Ainda não dá para falar em flexibilização dos pontos, porque ainda não conhecemos as propostas do Governo. Mas, nas negociações, é provável que os dois lados tenham que ceder”, antevê.

O presidente da Associação dos Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (Aspramece), Pedro Queiroz, diz que a categoria se tranquilizou após a fala do governador Cid Gomes, no programa Studio News, da TV O POVO, de terça-feira (24). No programa, Cid citou que irá cumprir o acordado com a categoria. “Queremos acreditar que tudo caminhe nesse sentido”, diz Queiroz.

Para o presidente da Associação dos Cabos e Soldados, Flávio Sabino, a negociação dos demais pontos reivindicados terá de ser “madura” e “racional”. “Acredito que mesa não será de embate, mas de construção”, frisa.

Segundo o titular da Seplag, Eduardo Diogo, a incorporação de gratificação ao salário dos militares será retroativa a 1º de janeiro. A expectativa dos militares é de que o novo salário comece a vigorar até abril.

(O POVO)

Defesa Civil confirma três mortes em desabamento de prédios no Rio

153 1

A Defesa Civil municipal confirmou na manhã desta quinta-feira (26) que foram encontrados os corpos de três vítimas do desabamento de três prédios da região central do Rio. Mais cedo, a Prefeitura tinha apontado que, ao menos, 19 pessoas estavam desaparecidas.

Os corpos das vítimas foram encaminhados para o IML (Instituto Médico Legal) de São Cristóvão, na zona norte do Rio. Não foi informado detalhes sobre as vítimas. Há registro ainda de cinco pessoas feridas em decorrência do desabamento. Três permanecem internadas.

Na manhã desta quinta-feira, os bombeiros receberam o reforço de três cães farejadores para realizar as buscas pelos desaparecidos. Também trabalham no local os bombeiros que atuaram no Haiti após o terremoto ocorrido no início de 2010.

O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), afirmou na manhã de hoje que os indícios apontam que é improvável que o desabamento de três prédios no centro do Rio tenha sido causado por uma explosão. A principal hipótese até o momento aponta para problema na estrutura de um dos prédios.

“Provavelmente, houve uma falha estrutural do prédio maior –de 20 andares– que levou ao desabamento dos outros dois prédios menores –de 10 e quatro andares”, afirmou o prefeito. Ele acrescentou ainda que a resposta definitiva sobre as causas do desabamento será dada pela perícia.

Os prédios da região foram interditados. De acordo com os bombeiros, eles não foram comprometidos, mas foram interditados por precaução. O prédio do Liceu Literário Português é um dos que foram esvaziados.

(Folha)

Dezesseis vereadores de Natal condenados por desvios

99 2

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte condenou 16 acusados de participação num esquema de corrupção que envolveu vereadores de Natal e empreiteiros.

Os vereadores são acusados de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Eles teriam recebido propina para favorecer um grupo de empresários da área de construção civil durante a votação do Plano Diretor de Natal, em 2007. Ao todo, 21 foram denunciados pelo Ministério Público Estadual.

Na sentença proferida na segunda-feira pelo juiz Raimundo Carlyle, da 4ª Vara Criminal de Natal, dois réus foram absolvidos de todas as acusações –o presidente da Câmara de Natal, Edivan Martins (PV), e o ex-vereador Sid Fonseca.

Joseilton Fonseca, José Pereira Cabral e João Cabral Hernandes, bem como o empresário Ricardo Abreu, foram absolvidos da acusação de lavagem de dinheiro, mas Abreu foi condenado por corrupção ativa.

O empresário foi condenado a seis anos e oito meses de prisão em regime semiaberto e multa de 750 salários mínimos. Já o vereador Dickson Nasser (PSB) e o ex-vereador Emilson Medeiros foram condenados à pena de sete anos e nove meses e multa de 150 salários mínimos.

Cinco dos réus ainda são vereadores em Natal: Júlio Protásio (PSB), Francisco de Assis (PSB), Adenúbio Melo (PSB) Adão Eridan (PR) e Aquino Neto (PV). Caso sejam condenados com sentença com trânsito em julgado, eles perderão o mandato.

(das agências)

Assistente de Hillary diz que há vaga para quem fala português

160 1

A indústria turística americana está à procura de quem fale português, de olho nos turistas brasileiros cada vez mais numerosos — e gastadores — que chegam aos EUA.

O recado veio da secretária-assistente de Estado interina para Hemisfério Ocidental (Américas), Roberta Jacobson, durante um encontro de Hillary Clinton com 45 estudantes da rede pública brasileira no programa Jovens Embaixadores, que promove intercâmbio cultural.

“A indústria turística está desesperada por quem fala português. Estão buscando mais informações sobre o Brasil”, afirmou ela aos adolescentes, que têm entre 15 e 18 anos, ao falar da importância do programa para estreitar laços e das portas abertas por ele.

Os EUA vêm, nas últimas semanas, redobrando os acenos ao Brasil nas áreas de turismo e educação. Na semana passada, o presidente Barack Obama anunciou a simplificação do programa de vistos para brasileiros, a fim de aumentar o número de documentos emitidos.

Nesta quarta-feira (25), sua secretária de Estado, Hillary, cumprimentou os adolescentes e disse esperar deles sugestões para aperfeiçoar o intercâmbio entre os dois países.

“São tempos animadores para ser um jovem brasileiro. Quando penso nas mudanças ocorridas no tempo de vida de vocês, não há outro país onde mais coisas tenham acontecido, no sentido de se criar oportunidades.”

Vindos de todos os Estados do Brasil, muitos deles ainda de aparelhos nos dentes e voz infantil, os estudantes contaram sua experiência a Jacobson, antes de se encontrarem com Hillary, e disseram-se felizes por poderem quebrar estereótipos.

“Minha família hospedeira perguntou se no Brasil há pizza”, disse um dos garotos de inglês impecável.

(Folha)

VAMOS NÓS – E nos dão até arrepios todos esses “mimos” norte-americanos para com o Brasil.

A disposição de Cid para a aliança

121 2

Cid Gomes já havia dito antes que deseja manter a aliança que existe em Fortaleza, mas foi enfático como nunca na entrevista à TV O POVO, na noite de terça-feira (24). Questionado sobre as chances de o PSB romper com o PT e lançar candidato próprio, foi taxativo: “Se depender de mim, nenhuma”.

Insisti com ele se mantinha essa disposição em qualquer hipótese. Ele reafirmou: por seu gosto, nenhuma chance. Isso significa que a aliança são favas contadas? Com a mesma ênfase, pode-se dizer: não.

Significa que o governador permanece disposto a fazer de tudo para que não recaia sobre ele o peso de desfazer a coalizão. O script foi o mesmo no racha com o ex-senador Tasso Jereissati (PSDB), em 2010.

Por outro lado, Cid não aceita pratos feitos. Sobre isso, vale lembrar quando bateu o pé sobre a indicação do primo Tin Gomes (PHS) para vice-prefeito de Luizianne, em 2008.

Na entrevista, foi claro quanto aos critérios que considera fundamentais na escolha do candidato: agradar o maior número possível de aliados e inspirar confiança na população. Com isso, sinaliza ao PT que a escolha não pode ser individualizada de pessoas ou grupos. E cobra que o escolhido tenha expressão pública e seja referência para a população.

Ele se recusou a analisar qualquer dos nomes que constam na lista do PT, mas a discrição bate de frente, sobretudo, com o preferido da prefeita, Elmano de Freitas, da mesma forma como se confrontava com o perfil de Waldemir Catanho, que abandonou a disputa. Os dois são os menos conhecidos entre as opções levadas a sério no partido.

Quanto a conseguir agradar aos aliados, a tarefa talvez seja ainda mais difícil. Nenhum tem conseguido convencer nem os diversos setores do próprio PT. Em síntese, a sinalização do governador foi positiva para os petistas e fortaleceu a hipótese de manutenção da aliança. Mas ainda há muita água por rolar. Até porque a posição dos que defendem candidatura própria vinha ganhando adeptos dentro do PSB.

(Coluna Política / O POVO)

Cid foi “correto”, diz presidente do PT

165 3

Para o presidente da executiva municipal do PT, Raimundo Ângelo, as declarações do governador e presidente estadual do PSB, Cid Gomes, sobre manter a aliança com o PT e não querer candidatura própria em seu partido, mesmo que estabeleça critérios para apoiar um candidato petista, “é perfeitamente correta”. Segundo Ângelo, o interesse do governador expressa também o desejo do PT.

“As condições que ele (governador) coloca indicam alguém com condições políticas de governar a cidade. Isso é perfeitamente correto. Seria alguém com condições de unificar os partidos que compõem a base aliada”, compreende Ângelo. Durante entrevista exclusiva ao programa Studio News, na TV O POVO, na noite de terça-feira (24), Cid Gomes afirmou que manterá a aliança com o PT e que o PSB não terá candidatura própria, no que depender dele.

No entanto, ele deixou claro que exigirá alguns critérios para a definição do candidato que desejar seu apoio. Um deles é que o nome tenha potencial para fazer a mais ampla aliança partidária possível. O outro critério é que no momento da campanha, seja um nome que inspire na população confiança.

Os cinco nomes da lista de “prefeituráveis” divulgada na última segunda-feira (23) pelo partido, segundo Raimundo Ângelo, têm plenas condições de atender aos critérios citados pelo governador. “São nomes que têm representatividade do ponto de vista político.

A lista inclui o presidente da Câmara Municipal, Acrísio Sena, o deputado federal Artur Bruno, o secretário estadual das Cidades Camilo Santana, o secretário municipal da Educação Elmano de Freitas e o vereador Guilherme Sampaio, líder da prefeita Luizianne Lins na Câmara Municipal. Há chances de José Pimentel também ser incluído.

Maturidade Política

Segundo Ângelo, Cid Gomes mantém o discurso que vem adotando desde que se começou a falar sobre as eleições municipais de 2012, defendendo a manutenção da aliança.

“A fala do governador demonstra bastante maturidade política. Temos uma aliança nacional, onde governamos com a Dilma, e temos aliança aqui no Estado. O PT tem a liderança do Governo na Assembleia Legislativa, o PT tem secretarias importantes no Governo. A fala do governador deixa clara a sua vontade política”, argumenta Ângelo.

Altos e baixos

Até 2002, Cid Gomes (PSB) e Luizianne Lins (PT) eram adversários políticos. Em 2004, começou a aproximação que resultou numa aliança envolvendo as três esferas de Governo, numa trajetória cheia de altos e baixos.

Juntos, Cid e Luizianne reúnem forças para manterem uma base aliada com vários partidos e governarem praticamente sem oposição.

A aliança, no entanto, não está blindada a impasses. Nos últimos anos, a população tem presenciado situações-limites da aliança, envolvendo críticas diretas à prefeita por parte dos irmãos do governador, o ex-deputado federal, Ciro Gomes, e o chefe de Gabinete, Ivo Gomes, assim como do chefe da Casa Civil, Arialdo Pinho.

Entre os casos emblemáticos, cita-se a construção do Estaleiro no Titanzinho. Luizianne tem conseguido realizar projetos com a ajuda de Cid Gomes, mas, para isso, tem também engolido alguns sapos.

(O POVO)

França prende dono de empresa de próteses de silicone PIP

Jean-Claude Mas, dono da empresa Poly Implant Prothese (PIP), de próteses de silicone, foi preso nesta quinta-feira (25) e pode ser acusado de homicídio culposo, afirmou uma fonte da polícia francesa. A PIP despertou um escândalo de saúde internacional por usar silicone com qualidade baixo dos padrões.

Ele foi preso em sua casa no sul da França e a polícia vasculhou o local. Ele será detido por 48 horas enquanto autoridades decidem se irão acusá-lo de homicídio culposo involuntário e por causar lesões.

Outro executivo da PIP, o ex-chefe do setor financeiro, Claude Couty, também foi preso devido a uma investigação aberta na cidade portuária do sul, Marselha, próxima ao antigo local da PIP, em 8 de dezembro.

O inquérito foi instaurado após a morte por câncer em 2010 de uma mulher com implantes da PIP, apesar de que as autoridades de saúde na França terem ressaltado que não há vínculos comprovados do câncer com os implantes da PIP.

Jean-Claude Mas, que vendeu em torno de 300.000 implantes por todo o mundo, admitiu que ele usou silicone não autorizado mas negou que isto constitui um risco para a saúde.

Aproximadamente 2,7 mil mulheres na França entraram com processos e reclamações contra Mas e governos em diversos outros países, como a Inglaterra e o Brasil, pediram às mulheres para consultarem seus médicos.

(Reuters)

Deputado desafia Dilma e diz que PMDB não perderá cargo

125 3

Em um gesto público de insatisfação com o governo de Dilma Rousseff, o PMDB desafiou ontem o Planalto a demitir o apadrinhado da legenda que comanda órgão federal de combate à seca.

O peemedebista indicou Elias Fernandes, que também é do Rio Grande do Norte e filiado ao PMDB, para comandar o órgão e tem operado nos bastidores para segurá-lo no cargo. Fernandes está no posto desde 2007.

O diretor-geral passa por uma crise no órgão após relatório da CGU (Controladoria Geral da União) apontar desvio de R$ 192 milhões em obras tocadas pela autarquia.

“O governo vai brigar com metade da República, com o maior partido do Brasil? Que tem o vice-presidente da República, 80 deputados, 20 senadores? Vai brigar por causa disso? Por que faria isso?”, questionou Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), líder do partido na Câmara.

(Folha)

Defesa Civil e bombeiros tentam encontrar desaparecidos em desabamentos no Rio

192 1

Equipes da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro intensificaram nesta quinta-feira (26) as buscas por vítimas dos desabamentos de três prédios no centro da cidade. Pelo menos cinco pessoas ficaram feridas – quatro homens e uma mulher – e 20 estão desaparecidas. Cães farejadores identificaram dois focos onde, possivelmente, existam pessoas soterradas. Por segurança, a área, que é bastante movimentada, foi interditada desde a madrugada.

Policiais investigam as causas dos desabamentos. A suspeita mais provável, segundo os investigadores, é de colapso nas estruturas dos prédios, como falhas nas projeções. Foram descartadas motivações provocadas por vazamento de gás nos edifícios. O trabalho é dificultado pela poeira e a sujeira no local.

Para atender às famílias, foram montados dois núcleos de atendimento – um na Câmara Municipal do Rio e outro em uma agência da Caixa Econômica Federal (CEF). Os dois locais estão próximos aos prédios que desabaram. Os atendimentos são feitos por funcionários da Defesa Civil e a prefeitura.

As cinco pessoas feridas foram retiradas dos escombros e levadas para o Hospital Municipal Souza Aguiar. Não há detalhes sobre o estado de saúde dos quatro homens e mulheres.

Os desabamentos ocorreram na noite desta quarta-feira (25) e atingiram três prédios antigos da região central. Os edifícios que desabaram tinha 20, 10 e quatro andares. O menor deles estava entre os outros dois, por isso, inicialmente, não foi informado o terceiro desabamento. Um grupo de 80 homens do Corpo de Bombeiros, com o apoio da Polícia Militar e da Defesa Civil, trabalha na área.

Vários carros que estavam estacionados na região ficaram cobertos de poeira em decorrência dos escombros. Edifícios localizados em volta dos prédios desabados também ficaram encobertos, como o prédio no qual funcionava uma agência do Banco Itaú e uma padaria. Nas proximidades também fica o tradicional Bar Amarelinho, que reúne políticos, artistas e jornalistas há décadas.

(Agência Brasil)

MEC divulga 2ª chamada do Sisu; matrícula será dia 30 e 31

197 2

O Ministério da Educação divulgou nesta quinta-feira (25) a seleção de candidatos aprovados na segunda chamada do Sisu (Sistema de Seleção Unificada). A consulta pode ser feita no site sisu.mec.gov.br.

O Sisu é um processo seletivo unificado para o ingresso em instituições públicas de ensino superior. A seleção usa como critério o desempenho no último Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

Os selecionados na segunda chamada deverão fazer as matrículas nas próprias instituições em que foram aprovados, nos dias 30 e 31 deste mês.

O curso de análise e desenvolvimento de sistema, do Instituto Federal de São Paulo, foi o mais procurado do processo. No total, 21,9 mil candidatos se inscreveram para disputar uma vaga nesse curso.

Como a divisão do MEC é apenas pelo curso, sem diferenciar a localidade, esse número se refere a todos os alunos que se inscreveram para essa opção do Instituto Federal de São Paulo –incluindo todos os campi da entidade.

Na sequência dos cursos mais concorridos estão ciência e tecnologia da Universidade Federal do ABC (19.751 inscrições), o mesmo curso da Universidade Federal Rural do Semi-árido (18.667), pedagogia da Universidade Federal do Piauí (15.358) e administração da Universidade Federal de Pernambuco (14.062).

Em relação às instituições como um todo, a Universidade Federal do Ceará foi a mais procurada e recebeu um total de 171,9 mil inscrições. A segunda com maior número de inscrições foi a Universidade Federal do Rio de Janeiro, com 138.020 inscrições, e a Universidade Federal do Piauí, com 129.163.

(Folha)

Há uma oportunidade enorme no Brasil, diz executivo-chefe da Apple

Depois da China, o Brasil é o maior foco de investimentos futuros da Apple entre os quatro países que formam o Bric (Brasil, Rússia, Índia e China), afirmou o executivo-chefe da empresa, Tim Cook.

“Acho que há uma oportunidade enorme para nós lá, e já começamos a investir mais intensamente no Brasil”, afirmou Cook.

O executivo disse, porém, que não prevê a instalação de lojas físicas da Apple no Brasil a curto prazo. Atualmente, lembrou Cook, a empresa comercializa produtos no país por meio de sua loja on-line, por revendedores autorizados e por operadoras de telefonia celular.

“Estamos em todos esses países [Brasil, Rússia, Índia e China], mas temos muito mais energia no mercado chinês atualmente. Isso não significa que haja uma falta de esforço ou foco nos outros. Só quer dizer que é menos do que estamos investindo na China hoje”, afirmou Cook.

Lucro recorde

A “febre” por iPhones e iPads turbinou os resultados da Apple no trimestre encerrado em 31 de dezembro, o primeiro desde a morte do cofundador Steve Jobs, no início de outubro.

O lucro líquido da Apple bateu recorde no período, alcançando US$ 13,06 bilhões (R$ 22,9 bilhões), 117% mais em relação a um ano antes.

O faturamento no período subiu 73%, para US$ 46 bilhões (R$ 80,6 bilhões).

As vendas de iPhone totalizaram 37,04 milhões de aparelhos, 128% de crescimento sobre o ano anterior. Os iPads somaram 15,43 milhões de unidades, 111% mais.

Esses números ficaram acima do volume que era esperado pelos analistas.

(Folha)

Discurso de Obama divide opiniões entre os poderosos de Davos

Os ricos e poderosos mostraram-se divididos nesta quarta-feira (25) com relação à ameaça do presidente dos EUA, Barack Obama, de elevar os impostos dos milionários. Alguns disseram que a medida poderá afetar o crescimento, enquanto outros argumentaram que Obama estava certo em lidar com os desequilíbrios do capitalismo.

O discurso do Estado da União de Obama, na noite de terça-feira (24) – madrugada desta quarta-feira em Brasília -, buscou canalizar a raiva da classe média sobre a desigualdade e pediu por um imposto mínimo de 30 por cento aos milionários, o que poderá transformar a riqueza do rival republicano Mitt Romney em uma questão central para a eleição.

O discurso foi feito na véspera da abertura do Fórum Econômico Mundial no resort suíço de Davos, onde muitos dos titãs mundiais da indústria e da política se mostraram pensativos, concentrando-se na necessidade de o capitalismo ser mais justo para sobreviver.

“Sou um dos bilionários que acreditam que os ricos precisam pagar mais impostos e eu apoio o programa de Obama nesse ponto”, disse o investidor George Soros em Davos.

“Sou minoria na comunidade dos fundos de investimento, porque eles não gostam de ser taxados.”

Outro frequentador de Davos, no entanto, não gostou de estar na mira do presidente.

“Não acho que nenhuma eleição presidencial na história da América tenha sido vencida com base na política da inveja e acho que isso divide o país mais do que o une”, disse John Studzinski, diretor sênior da empresa de consultoria e investimento Blackstone Group.

O diretor executivo da Unilever, Paul Polman, afirmou que Obama tem o direito de tratar da questão da desigualdade: “Como empresa de bens de consumo, vendemos para todos e é importante que todos se beneficiem desse crescimento, e é por isso que esperamos”, disse.

Ele não gostou, entretanto, da especificação dos ricos: “Isso não vai de encontro a uma solução. Esse é um discurso eleitoral. Precisamos ficar acima disso.”

Mark Penn, executivo-chefe da empresa de relações públicas Burson-Marsteller, disse que o discurso deve ajudar Obama, enquanto as brigas internas entre os republicanos indicavam que não havia com quem brigar.

(Reuters)