Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Náutico consolida o "Réveillon da Família"

27 1

Está de parabéns o Clube Náutico Atlético Cearense, de Fortaleza. Na passagem do ano, lotou e recebeu cerca de cinco mil pessoas, segundo a organização, consolidando a imagem de quem faz um réveillon voltado para a família.

Neste ano, além das atrações como “Os Brasas”, que vai comemorar 45 anos de atividades, a banda Tropa de Choque, que, aliás, deu um show interpretando vários sucessos – do axé a Tim Maia, uma outra novidade: um grande parque infantil.

Segundo papais que foram à festa, a direção do Clube Náutico, sob comando de Guedes Neto, foi feliz. Além dos brinquedos, refrigerante e pipoca à vontade para a criançada. Tudo sob olhares de monitores treinados.

Desse jeito, todo mundo pode virar criança.

Ariosto Holanda apresenta sugestões para três novos ministros

O deputado federal Ariosto Holanda (PSB) vai conferir nesta terça-feira três posses que considera importantes em Brasília: a de Aloísio Mercandante na pasta da Ciência e Tecnologia, a de Leõnidas Cristino na Secretaria Especial dos Portos e a renovação de Fernando Haddad como titular do Ministério da educação.

Amigo pessoal dos que novos comandantes dessas pastas, Ariosto, claro, não perde tempo. Está levando debaixo do braço uma série de sugestões – em forma de projetos, para apresentar a esses novos ministros. Tudo, segundo Ariosto, dentro da linha do investimento em capacitação profissional voltada para o trabalho. O foco: juventude.

Marina Park faz o "Réveillon dos Turistas"

O Marina Park Hotel apresentou para seu público o “Reveillon Celebration”, relembrando o glamour de Hollywood. As cerca de 10 mil pessoas aproveitaram as atrações: Chiclete com Banana e Netinho, principalmente, e o que se viu foi a consolidação de que esse evento é importante para o calendário turístico da cidade.

Ao lado do Révellon da Paz, promovido pela Prefeitura de Fortaleza no aterro da Praia de Iracema, a festa de Ano Novo do Marina Park foi também responsável pela boa injeção de ânimo ganha pela cidade e pela rede hoteleira nestas férias.

Os hotéis, em geral, cravaram 100% de ocupação. Elise Barros, gerente do Marina Park, promete: “O próximo réveillon vai ser melhor do que este que passou.”

PT pode realizar sonho do PSDB: ficar 20 anos no poder

56 3

“No curso do primeiro mandato de Fernando Henrique Cardoso (1995-1998), Sérgio Motta, ministro das Comunicações, fez uma profecia. Inebriado com o êxito do Plano Real, Sérgio Motta previu que o PSDB ficaria no poder por 20 anos. Ao tomar posse neste sábado (1º), Dilma Rousseff converte o vaticínio de Sérgio Motta em pesadelo.

O sonho do tucanato mudou de mãos. Hoje, o maior receio da oposição é o de que o PT permaneça no poder por duas décadas. Somando-se os dois mandatos de Lula ao primeiro ciclo de Dilma, chega-se a 12 anos de presidências petistas.

Se Dilma for bem, será difícil tirar dela a reeleição. Se for um desastre, Lula ganha discurso para voltar: a “arrumação da casa”. Com uma ou com outro, o PT irá às urnas de 2014 com chances de reter a poltrona de presidente por mais quatro anos, até 2018.

Nessa hipótese, somará 16 anos de Planalto. E estará a um mandato da concretização do sonho que Sérgio Motta idealizara para o PSDB. Ironicamente, o petismo serve-se de um mecanismo que o próprio Sérgio Motta ajudou a aprovar no Congresso: a reeleição.

Afora a mulher de FHC, Ruth Cardoso, poucas pessoas usufruíam da intimidade do ex-presidente tucano como Sérgio Motta. Conhecera-o em 1975, no jornal “Movimento”. Em 1978, já era coordenador da campanha de FHC ao Senado.

Nessa época, Sérgio Motta, espaçoso e dado a crescer para as laterais, ganhou um apelido que esmagou-lhe o sobrenome. Chamavam-no Sérgio Gordo. À frente da pasta das Comunicações passou a ser chamado de Serjão. Fazia jus ao aumentativo.

Exceto pela voz, fina como a de uma criança, tudo em Serjão parecia exagerado. A começar por seu apetite. Tinha fome de comida e, sobretudo, de poder. Sob FHC, onde houvesse uma fresta vazia, lá estava Serjão para ocupá-la.

A certa altura, o combate à inflação estava tão bem encaminhado que parecia faltar oposição ao governo. Serjão fez as vezes de oposicionista. Criticava o governo com gosto. Chegou a tachar o Comunidade Solidária, programa conduzido pela primeira-dama Ruth, de “masturbação sociológica”.  

Uma infecção pulmonar matou-o em abril de 1998. Desceu à cova depois de articular no Congresso a aprovação da emenda da reeleição, contra os votos do PT. Antes de virar ministro, Serjão era uma combinação de empresário e tocador de campanhas políticas, não necessariamente nessa ordem.

A obsessão pela tese da reeleição fez com que o governo FHC ficasse com a cara de Serjão, personagem pouco afeito a pedidos de licença. Governos assim costumam encurtar caminhos. Mas flertam com o risco de esbarrões indesejados. No caso da reeleição, o Planalto esbarrou numa gravação.

Veiculada pelo repórter Fernando Rodrigues, na Folha, a fita revelava diálogos comprometedores de obscuros deputados acreanos. Sem saber que estavam sendo gravados, contaram ter recebido R$ 200 mil para votar a favor da emenda que abriria o caminho para a reeleição de FHC.

Num dos diálogos, fez-se menção a uma “cota federal”, provida por Serjão. O noticiário provocou enorme alarido e nenhuma investigação. Serjão foi ao esquife antes de ver o amigo reeleger-se em 1998. Cavalgando o Real, FHC prevaleceu sobre Lula, pela segunda vez, no primeiro turno.

O idílio de Serjão mudou de dono na eleição seguinte. Representado por José Serra, o PSDB foi, finalmente, batido por Lula em 2002. No primeiro mandato, Lula manteve intactos os pilares sobre os quais FHC assentara a estabilidade da economia brasileira. Colheu frutos vistosos.

Nos dois reinados de Lula, o país conviveu com uma inflação média de 5,77% ao ano. Índice alto, mas inferior aos 9,10% da era FHC. Lula entregou, entre 2003 e 2010, um crescimento médio do PIB de 4% ao ano. Acima da média de 2,47% obtida nos oito anos de FHC.

Ao êxito econômico, somou-se o sucesso social. Sob Lula, as despesas da União cresceram 2,9 pontos percentuais do PIB. O grosso dos gastos –2,2 pontos percentuais do PIB— foi borrifado nos programas de transferência de renda a famílas pobres.

Na ponta do lápis, Lula chegou a 2010 aplicando nesse tipo de rubrica R$ 75 bilhões a mais do que aplicava FHC em 2002, último ano da era tucana. Vem daí o tônico que levou à popularidade recorde de Lula, à eleição de Dilma e à conversão do vaticínio de Serjão em sonho do PT e pesadelo da oposição.”

(Blog do Josias de Souza)

Dilma terá encontro com governadores para tratar sobre Pacto Nacional de Segurança

18 2

Todos os governadores foram convocados pela presidente Dilma Rousseff para uma reunião, logo no início do governo, em Brasília. A ordem é discutir um pacto nacional de segurança, informou o deputado José Eduardo Cardozo (PT), que tomou posse como ministro da Justiça neste sábado, após a posse da petista.

José Eduardo, em entrevista no Congresso, ao chegar para assistir o discurso e posse de Dilma, revelou que o combate ao crime organizado será o principal desafio de sua gestão na pasta da Justiça.

(Com Agências)

Casal cearense e a emoção de ver Lula se despedindo

22 6

Casal cearense Lauro e Rita conferindo a posse.

“No meio do discurso da presidenta Dilma no parlatório à Nação, um intenso burburinho entre os populares que estavam na frente do Palácio do Planalto, isolados pelos alambrados:

“O homem vem ai”, diziam alguns animados se referindo ao ex-presidente Lula.

“Será?”, duvidavam uns. “Vem sim”, diziam outros, a maioria com faixas de Lula e Dilma nas mãos.

E veio. Com lágrimas nos olhos.

Lula após descer a rampa ao lado de Dilma e antes de entrar no carro que o levaria, foi até o alambrado para estouro de alegria de muitos “que vieram ali só para vê-lo”.

Nesse momento, crianças, senhoras, jovens, homens e mulheres disputavam, da forma que podiam, o espaço mais próximo do alambrado, na tentativa de tocar na mão de Lula que cumprimentava os populares.

“Eu toquei na mão dele. Toquei”, gritava de alegria a cearense Maria da Conceição, que mora em Brasília há 19 anos. Segundo ela, apesar da chuva não “arredou” o pé da Praça dos Três Poderes desde às 13h.

“Ele estava chorando. Que coragem a dele de vir. Ele não tem medo do povo, veio agradecer”, disse eufórica.

Embalado pelo mesmo clima, o aposentado e também cearense, Lauro Rebouças, comemorava ter visto o “homem” de tão perto.

“Vim para ver a posse de Dilma, mas a emoção é mesmo de ver Lula se despedindo”.

Diabético, Rebouças disse que estava na Praça dos Três Poderes desde às 9h30min, alimentado apenas pelo café da manhã.

“A emoção alimenta”, disse sorridente ao lado da esposa, Rita Peixoto.

Juntos passaram a noite de Reveillon em Brasília após deixarem horas antes o aeroporto de Fortaleza. Apenas o fato de embarcar em um avião foi para Rebouças um marco na história pessoal.

“Tenho 62 anos de idade e nunca andei de avião. Foi a primeira vez. Queria vir por terra mas ela insistiu. Mas não me queixo, apesar do medo foi uma oportunidade única”, avaliou o aposentado com o guarda-chuva na mão e sob uma garoa que caia no momento.”

(Blog do Noblat)

VAMOS NÓS – Esse casal cearense é natural de Limoeiro do Norte. Lauro Rebouças foi vice-prefeito de Arivan Lucena, enquanto Rita Peixoto foi a vereadora mais votada da história desse município.

Cinegrafista recebe faixa de “governador” do Tocantins

7 1

Cinegrafista recebe faixa

Um cinegrafista de tevê recebeu a faixa de titular do Governo de Tocantins, neste sábado (1), das mãos do então governador Carlos Gaguim (PMDB), durante a solenidade de transmissão de cargo, no Palácio do Governo. O ato foi um protesto contra o governador eleito e adversário político de Gaguim, Siqueira Campos (PSDB), que chegou à solenidade já com uma faixa no peito. Ele havia recebido a faixa, momentos antes, de uma criança assistida por uma fundação estadual.

O cinegrafista da TV Anhanguera, afiliada da TV Globo, ficou surpreso com o ato do então governador e tratou de devolver a faixa. Ele ficou sem graça diante dos aplausos dos colegas jornalistas que cobriam a solenidade.

Carlos Gaguim é o mesmo que ganhou as manchetes nos principais meios de comunicação, em setembro último, depois de conseguir na Justiça a proibição de matérias sobre um suposto esquema de corrupção no Estado. Ele era candidato à reeleição.

Acrísio aguarda parecer da PGM sobre reajuste salarial dos vereadores

Acrísio ganhou abraço de Artur Bruno, um “poste 2012”.

O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Acrísio Sena (PT), voltou a falar, neste sábado, após tomar posse no cargo durante sessão presidida pelo pedetista Iraguassu Teixeira, sobre o aumento do salários dos vereadores. A matéria foi aprovada nesta semana em clima de polêmica, pois apontada como inconstitucional pela União dos Vereadores do Ceará (UVC) e Tribunal de Contas dos Municípíos (TCM).

“Pelo balanço que temos feito da maioria das casas, ainda está nessa fase de definição com maior tendência de não acatar o aumento. Vou fazer uma coisa amparada dentro da legislação. Fiz uma consulta  ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). A União dos Vereadores do Ceará (UVC) expediu uma circular”, disse Acrísio Sena. Ele adiantou que naa segunda feira receberá da Procuradoria Geral do Município (PGM) um parecer sobre o reajuste.

“Juntando todas estas peças, vou convocar uma reunião da mesa diretora juntamente com a assessoria jurídica da Casa e tirar um parecer e avaliar isso com muita tranquilidade. Vamos acatar o que manda a legislação”, complementou Acrísio, que foi empossado em sessão presidida pelo pedetista Iraguassu Teixeira. Salmito Filho, que presidia a Casa, não compareceu à sessão.

Sobre o reajuste que elevou de R$ 9,2 mil para R$ 15 o salários dos vereadores, a tendência é Acrísio não acatar o reajuste.

(Foto – Câmara Municipal)

Marta Suplicy quer ser o braço direito de Dilma no Congresso

39 2

“A senadora eleita Marta Suplicy (PT-SP) disse que pretende ser o braço direito da presidente Dilma Rousseff no Congresso Nacional. E adiantou que vai pleitear junto ao seu partido a indicação de seu nome para a primeira-vice-presidência do Senado.

Ao chegar ao Salão Branco do Congresso (também conhecido como Chapelaria) para a cerimônia da posse, Marta destacou que a erradicação da miséria deve ser o principal objetivo do país nos próximos anos. “Foi a prioridade de toda a campanha (presidencial)”, afirmou.

Neste sentido, a senadora eleita, que assume o mandato em 1º de fevereiro, acredita que será necessário ampliar o Bolsa Família, mas, principalmente, investir pesado em educação e na melhoria das condições de vida, como no aprimoramento do saneamento básico para a população mais pobre.

Para Marta, o fato de uma mulher assumir a Presidência da República tem um significado importante na forma de administrar o país. “Não é simplesmente ser mulher que determina a sensibilidade. Mas a grande maioria das mulheres, e acredito que Dilma se inclui nessa maioria, tem uma bagagem de sofrimento, de cuidar dos jovens, dos doentes. E se a pessoa chega ao poder levando essa bagagem, é um benefício que vamos ter”, concluiu.

Ex-braços direitos

Exonerados do governo federal por suspeitas de corrupção, os ex-ministros da Casa Civil, Erenice Guerra e José Dirceu, acompanham, neste sábado, a posse da presidente Dilma Rousseff. Ambos estavam entre os convidados de Dilma em uma área restrita do edifício, próximos à rampa onde a nova chefe do Executivo federal subirá e será recebida pelo agora ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Antecessor de Dilma Rousseff na Casa Civil, José Dirceu, por sua vez, foi exonerado em 2005 no auge do escândalo conhecido como mensalão. De acordo com denúncia apresentada pelo Ministério Público ao Supremo Tribunal Federal, o ex-braço direito de Lula era o chefe de uma “quadrilha” que buscava oferecer propina a parlamentares da base aliada em troca de apoio em votações prioritárias para o Executivo.”

(POrtal Terra)

Dilma pode contar com apoio dos governadores do PSDB, diz Perillo

“O presidenta Dilma Rousseff poderá contar com o apoio dos governadores de partidos de oposição, afirmou neste sábado o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB). Depois de participar da posse de Dilma no Congresso Nacional, o ex-senador disse que fará tudo para colaborar com o novo governo na promoção do desenvolvimento do país e na realização de reformas, como a política e tributária.

“Governo não faz oposição a governo. Vou sugerir que a presidenta leve a cabo as reformas tão necessárias para que o país possa mudar definitivamente seu perfil e gerar cada vez mais oportunidades”, disse Perillo. Ele acrescentou que todos os governadores tucanos pensam da mesma forma.

“De minha parte, farei tudo para colaborar com o meu país. A oposição não deve ser ao país. Cabe ao parlamente fiscalizar, à oposição fazer oposição e aos governadores e à presidenta governar. Tenho certeza que essa é a opinião sensata de todos os governadores do PSDB”, afirmou.

Um dos principais líderes da oposição no Senado durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Perillo prometeu colaborar com a nova presidenta. “Vamos, com toda a sinceridade, buscar colaborar com a presidenta e estamos certos de que vamos viver um bom tempo de relacionamento maduro e democrático das nossas instituições.”

O tucano disse esperar que Dilma tenha uma relação respeitosa com a oposição e com as demais instituições. “Estou certo de que o discurso que a presidenta fez será levado a cabo e ela procurará unir as forças todas do Brasil para que possa avançar sem ódios, sem hipocrisias, avançar no sentido de valorizar a cidadania e respeitar a dignidade dos brasileiros”, disse Perillo.”

(Agência Brasil)

Fábrica de tecidos em Maracanaú é assaltada e alvo de incêndio

A fábrica de tecidos Coptece, situada no Distrito Industrial de Pajuçara, em Maracanaú (Região Metropolitana de Fortaleza), foi assaltada nesta manhã de sábado. Além do assalto, ainda foi alvo de incêndio provocado pelos indivíduos que arrombaram o local. As armas, coletes dos vigilantes e a motocicleta pertencente à empresa de segurança contratada pela fábrica também foram levados.

O incêndio ali registrado foi de grande proporção, segundo o Corpo de Bombeiros que m,obilizou cinco viauras. A Delegacia Metropolitana de Maracanaú instaurou inquérito para apurar o caso.

(Foto – João Teles)

Tudo pronto para a posse de Dilma

“A ex-ministra Dilma Rousseff será empossada neste sábado (1º) presidente da República. Dilma será a primeira mulher a assumir o cargo. Ele receberá a faixa presidencial de seu antecessor, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, logo após assinar o termo de posse no Congresso Nacional. Dilma vai percorrer a Esplanada dos Ministérios, em Brasília, em carro aberto, ao lado de Paula, a filha única.

Divorciada, 63 anos, Dilma iniciou sua militância política no movimento estudantil durante a ditadura militar. Foi presa política e torturada. Ela iniciou sua vida pública no Rio Grande do Sul, onde foi secretária estadual.

No governo do presidente Lula, foi ministra de Minas e Energia e, depois, da Casa Civil, em substituição a José Dirceu, que deixou o cargo devido ao escândalo do mensalão –suposto esquema de pagamento a parlamentares em troca de apoio ao governo. Dilma chega ao Palácio do Planalto alçada pela popularidade de Lula.

A cerimônia

A cerimônia de posse de Dilma vai ter início às 14h15, quando a presidente eleita inicia desfile em carro aberto – um Rolls Royce conversível – da Catedral de Brasília até o Congresso Nacional. O vice, Michel Temer, vai com a mulher num Cadillac de 1968. O percurso é todo na Esplanada dos Ministérios e deve durar 15 minutos.

Caso chova, Dilma seguirá em carro fechado. A comitiva será acompanhada por carro de imprensa, segurança e cavalaria. Ao todo, 36 agentes da Polícia Federal fazem o percurso a pé com a comitiva.”

(Portal G1)

Ciro volta a bater no PSB e diz que partidu saiu "minúsculo" das últimas eleições

284 3

De barba e bigode, o deputado federal Ciro Gomes apareceu, neste sábado, na Assembleia Legislativa, na solenidade de posse do irmão, o governador Cid Gomes e, após o ato, voltou a criticar o seu partido, o PSB, ao afirmar que a legenda “pensou minúsculo” quando não apresentou um candidato à Presidência da República nas eleições deste ano. Ciro chegou a comparar o PSB a um elefante de circo, que é chicoteado por desconhecer a força que tem. Para ele, a legenda se “entregou de graça antes”, ao ficar com dois cargos no primeiro escalão. Os socialistas ficaram com o Ministério da Integração Nacional e a Secretaria Especial dos Portos, esta com o cearense Leõnidas Cristino, que renunciou da Prefeitura de Sobral (Zona Norte).

Ciro, que passou temporada na Europa, disse que o PSB seria a única “capaz de qualificar o debate presidencial já que o PT e o PSDB de São Paulo se igualaram nas virtudes e nos defeitos”.

“Sabe o elefante? O elefante leva chicotada do domador no circo porque não conhece a própria força. É o nosso caso”, disse Ciro, que não foi à posse de Dilma neste sábado porque estaria cansado por conta das comemorações do réveillon. “O lombo não aguenta mais!’, brincou, garantindo que continuará no PSB, embora se comente que ele estaria fomentando o PRB como alternativa.

Bem cedo, neste Blog, o parlamentar disse esperar que Dilma faça um “bom governo”. Para ele, os principais desafios da presidente vão ser o desequilíbrio nas contas externas e a heterogeneidade da base política. Ciro informou que passará dois anos estudando na Inglaterra. Não deu detalhes.

(Foto – Paulo Moska)

Cid: Posse de plenário cheio e galerias quase vazias

58 4

Cid e Domingos – cumprimentos durante a posse.

O governador Cid Gomes (PSB) tomou posse nesta mannhã de sábado, durante sessão na Assembleia Legislagtiva, em novo mandato, tendo ao lado seu vice, Domingos Filho (PMDB), também empossado, e renovando promessas da primeira gestão. A sessão foi presidida por Gony Arruda (PSDB), que está indicado para ocupar a Secretaria de Esportes da gestão cidista.

Plenário cheio; galerias quase vazias.

A sessão contou com cerca de 400 pessoas no plenário – políticos, empresários, membros do Ministério Público e futuros secretários de Estado. As galerias, no entanto, estão quase vazias.

Renovando promessas e fazendo outras.

Em seu discurso, após tomar posse e entregar a declaração de bens, Cid Gomes manteve foco na recapitulação das obras realizadas na gestão anterior e na projeção do Estado para os próximos quatro anos. Ele disse que a segurança pública será uma das áreas que terá mais atenção em sua nova gestão. Lamentou o crescente número de homicídios no Ceará: “Nem tudo são flores”, acentuou.

Entre as ações já realizadas nessa área que, reconhece, tem muitos problemas, Cid citou a criação de uma divisão de combate ao narcotráfico. Destacou ainda a criação do Programa Ronda do Quarteirão, da Perícia Forense e a inauguração da Divisão de Homicídios.

Prometeu continuar investindo em infraesturtura como a duplicação da CE-187, entre os municípios de Tianguá e São Benedito, na Serra da Ibiapaba, e tocar siderurgica, refinaria e Itataia. Na área da saúde, Cid prometeu “fortalecer o SUS e garantir acesso integral aos serviços de saúde”.

Luizianne chegou quando Cid discursava.
Ao final do seu pronunciamento, agradeceu o apoio da família. Citou o pai falecido, José Euclides, pediu a bênção de sua mãe, dona Maria José, destacou sua mulher, Maria Célia, os filhos e irmãos e, em especial, agradeceu a Ciro Gomes. “Agradeço a Ciro Ferreira Gomes, que é meu exemplo de líder político e pelo grande homem público que é”.

Mateus (3), filho de Cid – olhares só para o celular.

(Fotos – Paulo MOska)

Ressaca política: Acrísio Sena toma posse sem integrantes da Mesa Diretora 2008/2010

9 1

O novo presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Fortaleza, vereador Acrísio Sena,  tomou posse à frente da Casa, na manhã deste sábado (1), sem a presença dos integrantes da Mesa Diretora 2008/2010. A solenidade de posse teve que ser presidida pelo vereador Machadinho, na condição de parlamentar mais antigo da Casa.

A prefeita Luizianne Lins ficou de comparecer à solenidade, mas comunicou que chegaria com atraso, porque teve que acompanhar a posse do governador Cid Gomes, na Assembleia Legislativa, apesar de também ter chegado com atraso no Legislativo Estadual.

Ciro ficará por dois anos na Inglaterra

31 21

O deputado federal Ciro Gomes (PSB) compareceu na manhã deste sábado (1), na Assembleia Legislativa, para a posse do irmão, Cid Gomes, à frente do Governo do Estado, por mais quatro anos.

Ainda de barba, Ciro disse que não aceitou ser ministro da presidente eleita Dilma Rousseff ou ocupar qualquer cargo federal, porque quer “ficar quieto um pouco”. Disse ainda que passará os próximos dois anos na Inglaterra, onde investirá em seus estudos.

Ao desejar boa sorte a Dilma Rousseff, Ciro disse que os desafios do novo governo serão o controle do cambio e a heterogeneidade partidária da base aliada.

Já o governador Cid Gomes ressaltou que o governo Dilma Rousseff deverá ser marcado pela decência e pela competência.

Cid Gomes em ato ecumênico no dia da posse

A mae, Maria José, o filho Rodrigo e Cid.

Um ato ecumênico ocorreu na manhã deste sábado (1), na Residência Oficial do Governador, no bairro Meireles, no dia da posse de Cid Gomes à frente do Governo do Estado, reeleito em outubro último. Ainda nesta manhã, Cid Gomes tomará posse do mandato em solenidade na Assembleia Legislativa, ao lado do vice-governador Domingos Filho, para depois seguir a Brasília, onde acompanhará a posse da presidente Dilma Rousseff.

Cid Gomes acompanhou o ato ecumênico ao lado do filho Rodrigo e da mãe Maria José. A primeira dama Maria Célia atrasou um pouco, mas ainda conseguiu participar da solenidade, devidamente bem maquiada. Boa parte do secretariado também acompanhou o ato ecumênico, assim como o deputado federal reeleito Ariosto Holanda, o senador eleito Eunício Oliveira e, claro, o vice-governador Domingos Filho.

Cid agradece Nonato Albuquerque.

O jornalista Nonato Albuquerque representou a Federação Espírita Cearense, o pastor Armando Bispo estava pela Igreja Batista Central de Fortaleza e o padre Nélio pela Igreja Católica.

Primeira dama e a dieta do suco.

DETALHE – Cid Gomes retornará a Brasília nesta noite do domingo, onde, na segunda-feira, acompanhará a posse de Leônidas Cristino como titular da Secretaria Especial dos Portos.

(Fotos – Paulo Moska)

E, de repente, está chegando o adeus 2010

Soneto da separação

* Vinicius de Moraes

De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto

De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama

De repente não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente

Fez-se do amigo próximo, distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente