Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Dilma curte Waldick Soriano

134 2

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=7-kHtzijxtw[/youtube]

Pois é, a presidente Dilma Rousseff é fã do cantor Waldick Soriano. Nesta semana, depuuado Fábio Ramalho (PV/MG) apresentou para ela o DVD com um especial de Waldick que foi gravado no Theato José de Alencar.

Dilma pediu emprestado, mas o parlamentra disse que lhe daria um outro, pois a cópia não prestava. Mas o mimo já foi enviado para o Palácio da Alvorada.

DETALHE – Dilma pode até andar afastada de Ciro Gomes, mas está curtindo o trabalho da mulher dele. A atriz Patrícia Pillar foi quem dirigiu esse DVD.

Dirigente do setor têxtil e um fio de expectativas

Como vai a indústria têxtil e de confecção? Eis o mote da conversa que o superintendente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), Fernando Pimentel apresemntará na próxima segunda-feira, às 8h30min, no auditório da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec). O evento é para empresários da cadeia produtiva e profissionais da moda.

Fernando Pimentel também falara sobre as novas oportunidades do Programa TexBrasil. Criado em 2000 pela Abit, em parceria com a Apex-Brasil, o programa tem o objetivo de apoiar e preparar as empresas da indústria têxtil e de confecção interessadas em comercializar seus produtos em outros países.

Governo dificulta revenda no "Minha Casa, Minha Vida"

“O governo decidiu endurecer as regras do Minha Casa, Minha Vida. Na segunda edição do programa, as pessoas que receberem o beneficio só poderão vender os imóveis com a dívida quitada e sem o desconto do subsídio. “Caso a família tenha a venda como um fato, ela só pode vender o imóvel depois de quitá-lo”, disse Inês Magalhães, secretária nacional de habitação do Ministério das Cidades.

Segundo ela, essa medida é importante, porque evita que o imóvel seja vendido prematuramente. A regra vale para famílias com renda de até R$ 1.395. Também foi criado o Cadastro Nacional de Beneficiários. A inscrição é para quem recebeu benefícios em programas habitacionais ou rurais do governo. De acordo com a secretária, essa regra foi estabelecida para evitar que subsídios sejam dados mais de uma vez.

Mais verdades

O governo também decidiu acabar com o limite de cinco andares para os prédios residenciais. Agora, a altura será de acordo com as regras do governo local. De acordo com a secretária, essa medida tornará o negócio mais rentável para as construtoras no caso de capitais e centros metropolitanos, onde geralmente os terrenos são mais caros.

Também será possível a exploração comercial dos andares térreos. O aluguel das lojas comerciais será revertido para o condomínio.

Mulheres

Outra mudança visa dar maior proteção à mulher chefe de família, que poderá receber o benefício sem precisar da assinatura do marido. Nesse caso, o imóvel fica apenas no nome da mulher. A meta do governo é contratar 2 milhões de imóveis até 2014. O investimento será de R$ 71,7 bilhões em quatro anos. Desse total, R$ 62,2 bilhões virão do Orçamento e R$ 9,5 bilhões do FGTS destinados à habitação. Na segunda fase do programa, 60% das moradias serão destinadas a famílias com renda de até R$ 1.395.

Novas regras

Na terça-feira, o Senado aprovou a medida provisória que valida as novas regras do Minha Casa, Minha Vida. A MP fixa a renda familiar máxima para participação no programa em R$ 4.650. Pelo texto aprovado pelo Senado, os custos cartoriais ficarão mais altos. Na faixa de renda de 3 a 6 salários mínimos, por exemplo, os beneficiários pagarão 50% das taxas cartoriais – hoje, as famílias só pagam 20%. A MP aprovada pelo Senado traz outras mudanças. Passarão a ter prioridade no cadastro as famílias que têm entre seus integrantes alguém com deficiência física.”

(Folha.com)

Bolsa Família – Apenas 10% atualizaram seus dados

150 1

“Cerca de 130 mil famílias beneficiadas pelo Bolsa Família, convocadas este ano, compareceram às respectivas prefeituras entre janeiro e março para atualizar informações cadastrais. O primeiro relatório do processo de atualização cadastral mostra que apenas 10% dos convocados renovaram as informações na base de dados nos municípios onde moram e não correm o risco de ter o benefício bloqueado.

No total, 1,3 milhão das 13 milhões de famílias beneficiárias foram convocadas para a atualização de dados, como mudança de endereço ou de renda, localização do colégio dos filhos para acompanhamento da frequência escolar e composição familiar. A atualização é feita pela gestão municipal do Bolsa Família em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

O cadastro deve ser atualizado a cada dois anos, conforme determina Decreto 6.135/2007. No início de cada ano, o MDS identifica todas as famílias com cadastros sem renovação nos últimos dois anos. As famílias identificadas recebem avisos nos extratos bancários de pagamento.

Nos últimos dois anos, foram cancelados aproximadamente 820 mil benefícios, porque as famílias não atenderam ao chamado do MDS. Em novembro de 2009, o ministério bloqueou o benefício de 975.601 famílias que não atualizaram os dados. À época, eram 3,4 milhões de famílias que estavam com cadastros desatualizados. Outras 387.738 famílias tiveram seus valores bloqueados em novembro do ano passado pelo mesmo motivo.

Os beneficiários que não conseguirem renovar as informações até 31 de outubro terão o pagamento bloqueado a partir de novembro. Mas, elas podem procurar o gestor municipal do programa até 31 de dezembro para atualizar seus dados no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. Caso a situação permaneça sem alterações, o benefício será cancelado em 2012.”

(Agência Brasil)

Aeroporto Pinto Martins registra movimento de 460 mil passageiros em abril

O Aeroporto Internacional Pinto Martins registrou, em abril último, uma movimentação de 463.084 passageiros. O número representa 32,5% a mais do que abril do ano passado, quando o terminal recebeu 349.399 passageiros.

No acumulado do ano, passaram pelo Aeroporto de Fortaleza 1.883.423 pessoas. Um movimento 15,2% superior ao de 2010, quando se fechou o ano com a marca de 1.634.273 passageiros.

VAMOS NÓS – Pena que os dados não discriminem o total de embarques e de desembarques como antigamente era divulgado. O setor turístico tem curiosidade nessa informação melhor explicitada. E quais as empresas aéreas que mais embarcaram? E o fluxo internacional de passageiros como ficou?

Secretário dará coletiva para falar sobre Fortaleza e a Copa das Confederações

O secretário especial da Copa 2014, Ferruccio Feitosa, dará entrevista coletiva nesta sexta-feira, às 15 horas, em seu gabinete de trbalho. Ele vai esclarecer o caso do anúncio das sedes da Copa das Confederações, o que foi veiculado no Jornal Nacional excluindo Fortaleza.

Conforme comunicado oficial da FIFA, publicado em seu site oficial (http://pt.fifa.com/worldcup/news), a definição das sedes da Copa das Confederações somente ocorrerá após reunião entre o Comitê Organizador Local (COL) e a FIFA, no dia 29 de julho, no Rio de Janeiro, um dia antes do sorteio preliminar.

DNOCS cria grupo de trabalho para atuar na área da segurança de barragens

 

O diretor-geral do DNOCS, Elias Fernandes, assinou portaria criando o Grupo de Trabalho de Segurança de Barragens – GTSB. O objetivo dessa equipe de técnios é planejar, gerenciar e definir as ações sobre segurança de barragens no âmbito do órgão. O GTSB é composto por seis técnicos, sob a gerência do engenheiro Lamark Dias Cavalcanti, chefe do Serviço de Obras da diretoria de Infraestrutura Hídrica do DNOCS. Sob a responsabilidade do órgão estão 327 barragens para usos múltiplos, com capacidade de acumulação superior a 30 bilhões de metros cúbicos.

O grupo terá ainda a função de definir orientações e estabelecer procedimentos que normatizem as ações do DNOCS, formulando planos de segurança das barragens com metodologia própria e atualizada para subsidiar de dados o Sistema Nacional de Informações sobre Segurança de Barragens (SNIBB), o Sistema Nacional de Informações sobre o Meio Ambiente (SINIMA), o Cadastro Técnico Federal de Atividades e Instrumentos de Defesa Ambiental, o cadastro Técnico Federal de Atividades Potencialmente Poluidoras ou Utilizadoras de Recursos Ambientais e o Relatório de Segurança de Barragens.

Advogado com nome questionado em lista tríplice para o TRE ganha aval do TSE

O advogado Machidovel Trigueiro está com o nome assegurado em lista triplice para vaga de juiz do Tribunal Regional Eleitoral. O seu processo – nº. 351588, foi julgado pelo Tribunal Superior Eleitoral e obteve o placar de 7 x 0. Havia quustionamentos, por parte do Ministério Público Federal, quanto ao seu nome nessa lista.

O MPF alegava que Machidovel não poderia fazer parte da lista porque, ao cursar um doutorado na Europa com bolsa financiada com recursos públicos, teria continuado advogando no Ceará, o que no entender do órgão caracterizaria uma ilegalidade.

Com isso, a lista formada ainda pelos advogados Castelo Camurça e Isabel Mota será encaminahda para o crivo da presidente Dilma Rousseff, sem precisar voltar para o Tribunal Regional Eleitoral.

Cid inaugura Distrito Industrial de Jaguaribe

O governador Cid Gomes vai inaugurar neste sábado, a partir das 9 horas, o Distrito Industrial de Jaguaribe, que surgem com a expectativa de criar um polo de desenvolvimento no Vale JHaguaribano. Várias empresas já estão se instalando e outras iniciando operações.

Depois, Cid Gomes se deslocará para o município de Alto Santo. Ali, inaugura o açude Riacho da Serra, empreendimento incluído no PAC e que custou cerca de R$ 16 milhões.

Maria da Penha participa de debate sobre filme "Amor?"

 

A cearense Maria da Penha, inspiradora da lei que leva seu nome, e a atriz Silvia Lourenço participam, neste sábado, às 10 horas, na sala 8 do Multiplex do Cine Iguatemi, de debate sobre o documentário “Amor?”. O filme aborda as relações amorosas, paixão, ciúmes, culpa e poder provenientes de histórias reais, que são interpretadas por atores e atrizes como Eduardo Moscovis, Lilia Cabral, Júlia Lemmertz, Angelo Antonio, entre outros.

Também estarão no debate o diretor-executivo do Instituto Avon, Lírio Cipriani, e a chefe da Coordenadoria Estadual de Políticas para Mulheres (CE), Mônica Barroso. Promovido pelo Instituto Avon.

Esse evento integra a campanha “Fale Sem Medo – Não à violência doméstica” promovida pelo Instituto Avon, que tem concentrado seus esforços em ampliar a discussão do tema para a construção de relações baseadas na cooperação, respeito e convivência pacífica, além da divulgação da Lei Maria da Penha e do número 180, da Secretaria de Políticas para Mulheres.

SERVIÇO

O evento é gratuito, com vagas limitadas, e as inscrições podem ser feitas pelo fone (85) 3091-2626.

Líder do PCdoB na Câmara manda nota para Blog explicando posição de Aldo Rebelo

169 4

O líder do PCdoB na Câmara dos Deputados, Osmar Júnior, manda para o Blog nota onde ele procura explicar a posição do companheiro Aldo Rebelo (PCdoB), relator do Novo Código Florestal. Aqui, lamentamos Aldo ter feito o jogo dos ruralistas. Mas o líder explica esse quadro. Confira: 

Caro Eliomar de Lima,

No dia 11 de maio, a Câmara dos Deputados encetou um longo esforço para realizar a votação do novo Código Florestal liderada pelo relator da matéria, Aldo Rebelo. Embora o texto do substitutivo conte com o apoio da ampla maioria da Casa, o relator manteve conversações durante todo dia principalmente com o governo, representado pelo ministro Antônio Palocci, envolvendo em especial os interesses dos pequenos produtores rurais relativos à recuperação das áreas de proteção permanente em margens de rios e encostas em regiões de agricultura consolidada há décadas ou há gerações.

Após alcançar um texto de acordo com o governo, que prevê que a matéria será objeto de regulamentação pelo Poder Executivo, o plenário foi surpreendido pela mudança de orientação do Governo, pedindo à base aliada que apoiasse a votação para a próxima semana.

O relator, deputado Aldo Rebelo, vem se empenhando, há dois anos, em ouvir toda a sociedade para compor um novo Código Florestal que associe à proteção efetiva do meio ambiente a produção agrícola de grandes e pequenos proprietários, regularizando a situação desses produtores e resolvendo de forma factível o grave problema do passivo ambiental.

A Liderança do PCdoB tem acompanhado de perto o esforço do relator para oferecer um texto efetivo e equilibrado. Nos últimos dias, o texto do novo Código foi aperfeiçoado, incluindo também as sugestões do governo, e o bom resultado alcançado tem sido reconhecido por todas as partes envolvidas.

Infelizmente, apesar do esforço colaborativo do relator, o governo vem pleiteando sucessivamente alterações que, apesar de acordadas, e de forma surpreendente para a maioria da Casa não foram suficientes para iniciar a votação. É importante destacar que o texto que foi oferecido ontem ao plenário contou, em sua redação, com colaboração coletiva da Liderança do Governo de líderes da base e era de inteiro conhecimento até os mínimos detalhes. O adiamento pedido pelo governo não pode ser explicada, portanto, por nenhum argumento de desconhecimento ou surpresa presente no texto final.

Só podemos entender a ação protelatória do Governo como decorrente de uma posição defensiva assumida pelo governo que vem enfrentando múltiplas pressões, inclusive de setores externos. Também nos preocupa que o debate sobre o tema passe a assumir a forma de ataques pessoais ao relator Aldo Rebelo, que sempre se portou com lealdade e lisura frente aos líderes e às partes envolvidas. Não vamos admitir que a falta de argumentos dos que são contrários ao novo Código seja substituída pela tentativa de desqualificar o trabalho do relator.

Mesmo assim, o apelo do governo para o adiamento da matéria foi atendido pela base aliada, inclusive por meu Partido, demonstrando a unidade da maioria. E reafirmamos que o texto do acordo continua a ser apoiado pela ampla maioria da Casa, e esperamos que na próxima semana possamos aprovar e dar ao Brasil a lei do novo Código Florestal.

Atenciosamente,

Brasília, 12 de maio de 2011
Deputado Osmar Júnior
Líder do PCdoB

Popularidade de Dilma deve resistir à inflação em alta

199 2

“Enquanto a oposição aposta que o retorno da inflação pode ser o calcanhar de Aquiles do governo da presidente Dilma Rousseff (PT), cientistas políticos e analistas econômicos consultados pela Agência Estado acreditam que a alta dos preços não deve atingir a popularidade da petista, pelo menos nos próximos meses.

As primeiras avaliações do novo governo, divulgadas em março e abril, mostraram que Dilma foi bem avaliada por 56% dos entrevistados do Ibope e por 47% dos consultados pelo Datafolha.

“A inflação é um perigo para a popularidade do governo Dilma, mas ainda há tempo para se estancar esse processo”, avaliou o cientista político da Fundação Getúlio Vargas, Fernando Abrucio. Ele acredita que, enquanto a economia estiver aquecida, o tema será alvo de preocupação apenas entre os economistas. “A inflação é preocupante, mas não é crítica. Dilma vive uma lua-de-mel com os eleitores, a popularidade só será atingida se acontecer algo catastrófico”, avaliou Abrucio.

O economista-chefe da MB Associados, Sergio Vale, também aponta que a inflação pode matar a popularidade de qualquer presidente, mas destaca que a questão principal é o nível. O economista exemplificou com a Argentina: “Mesmo com inflação de 30% e clara manipulação dos índices, a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, é popular e pode ganhar a eleição este ano”.

No caso brasileiro, ressaltou ele, uma inflação de 6,5% em vez de 4,5% não seria suficiente para prejudicar significativamente a popularidade da presidente, especialmente se outros ganhos ainda são evidentes.

Nesse sentido, o maior risco que Dilma enfrenta, na avaliação de Vale, é o de descuidar da inflação e depois ter que sacrificar muito a atividade para fazer com que os níveis inflacionários voltem para o centro da meta, que é de 4,5%. De todo modo, o economista-chefe da MB Associados aponta que será difícil que a situação inflacionária saia do controle.

“Teria que haver uma série de choques de oferta e demanda para isso acontecer”, disse ele. “Enfim, não me parece que a seara econômica infligirá perda de popularidade à presidente. Problemas econômicos graves não me parecem ser o cenário básico que vá atrapalhar seu governo nesses quatro anos”, afirmou.

(Agência Estado)

Colisão entre carreta e ônibus deixa um morto na BR-116

“Uma colisão frontal entre carreta e ônibus deixou um morto no km 198 da BR-116, em Limoeiro do Norte. Os veículos colidiram quando um deles tentou desviar de um animal na pista, afirma a Polícia Rodoviária Federal no Ceará (PRF-CE). O motorista do ônibus, identificado como Francisco de Sousa Freitas, não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Em Horizonte, no km 36 da BR-116, um ciclista morreu após ser atropelado por um carro. Em Chorozinho, Região Metropolitana de Fortaleza, um mulher morreu ao tentar atravessar a BR-222, na altura do km 59. Nesta quinta-feira, 12, a PRF registrou nove acidentes.”

(O POVO Online)

Enem – Provas em outubro deste ano e em maio de 2012

O Ministério da Educação vai anunciar nos próximos dias as datas das duas provas do Enem, que devem acontecer em 22 e 23 de outubro e em 5 e 6 maio de 2012. A informação é da coluna Mônica Bergamo, publicada na edição desta sexta-feira da Folha.

Com o anúncio das datas, termina com a especulação de que só um teste seria feito no período de um ano. O edital do Enem deve trazer ainda novas medidas para garantir a segurança do exame.

(Folha.com)

Assessor da prefeita cobra pedido de desculpas do vice-presidente do IAB/Ceará

224 13

Eis artigo “O IJF, a polícia e o silência das aleivosias”, de Moacir Tavares, gestor municipal. Ele aborda o caso do princípio de incêndio registrado no Instituto Doutor José Frota-Centro e faz algumas reflexões, com críticas ao vie-presidente do IAB/CE, José Sales, que acusou falta de departamento de manutenção nesse hospital . Confira:

Caros leitores todas as críticas e reflexões sobre gestões públicas ou governos devem ser sempre estimuladas. A visão diferente sobre as coisas é a base do pensamento humano e alicerce da política e da democracia.

A crítica mais aguda deve ser bem recebida por quem governa. A consideração de antagonismo deve ser contudo alicerçada na verdade dos fatos e na apuração dos dados objeto da reflexão.
O silêncio às vezes é eloquente.

Na Coluna Vertical de ontem do jornal O Povo e hoje no seu primeiro caderno duas afirmativas sobre o IJF foram publicadas: a primeira, em nota da assesoria de imprensa, afirmava que o setor de engenharia do referido hospital funcionava e, de forma clara, elencava os profissionais que lá atuam; a segunda afirma que o laudo da Polícia Forense aponta o princípio de incêndio não tendo como causa falha no sistema elétrico, mas causa externa por “chama aberta”.

E agora? Nesse respeitado Blog, um professor universitário afirmou – de forma eloquente, que o IJF teria desmanchado seu, digamos, Departamento de Manutenção e, por consequência, estaria sofrendo princípios de incêndio.

Não sou dono da verdade, aguardei em repouso de túmulo. Os fatos vieram à tona. O douto professor elencou aleivosias como argumentos, sofisma como método e inverdades como resultados acusatórios. Lamentável, ademais vindo de um acadêmico cujo compromisso maior é aguçar pensamentos à partir da investigação científica.

E agora? O IJF foi acusado de não atentar para a sua manutenção e daí por em risco, com incêndio, a vida dos munícipes e de outros que lá buscam socorro. Acusações graves se fossem verdadeiras. Porém, são fruto ou da disputa política do vale-tudo ou da vaidade do pensamento do profissional insubstituível. Afinal Narciso acha feio o que não é espelho.

Nada mais temporário que uma verdade dita definitiva e não comprovada. Solicito serenidade no momento da disputa de ideias. Todo pensamento é salutar, desde que a intencionalidade seja ética. Como professor que sou apresentaria desculpas públicas por acusações tão fortes e tão falsas. Parece-me, contudo, que, após verborrágica e destilação de aleivosias, o silêncio é eloquente.

Só para dizer que não falei das flores: o custo aproximado do IJF, por mês, é de R$ 15 milhões , sendo R$ 11 milhões pagos pela Prefeitura de Fortaleza e R$ 3,6 pelo Governo Fedral.

Meus sinceros respeitos a todos os leitores e rogo que mutos comentem sobre o tema para que eu possa aprender com as ideias distintas.

Moacir Tavares,

Professor da UFC, Doutor em Saúde Pública pela USP, gestor municipal e dirigente do PT.

Vaticano vê Lei da Ficha Limpa como exemplo mundial

A Lei da Ficha Limpa, que quando entrar em vigor impedirá políticos com condenação na Justiça de disputarem eleições, foi escolhida pelo Pontifício Conselho da Justiça e Paz como um modelo de ”boa prática” para o mundo.

O anúncio foi feito ontem na Cidade do Vaticano e, de acordo com o secretário do órgão, monsenhor Mario Toso, a lei brasileira deve ser considerada como “referência” mundial.

Para o monsenhor Toso, a iniciativa pode ajudar a prevenir irregularidades e fenômenos de criminalidade, e oferece um critério de seleção da classe política.

VAMOS NÓS– Pena que tenha cvirado letra morta com relação a certos eleitos e reeleitos da eleição passada. Mas temos a fé de que um dia a coisa muda.

Secretário libera casas reivindicadas por deputado

O secretário estadual das Cidades, Camilo Santana, assinou ordem de serviço garantindo a construção de casas no município de Camocim (Litoral Oeste). Serão investidos R$ 250 mil, sendo R$ 150 mil para a aquisição do terreno. O restante será disponibilizado para a preparação do terreno para 45 casas, iniciando-se com a construção de três moradias. 

O pleito atende a uma solicitação do deputado estadual Sérgio Aguiar, por meio do Programa de Cooperação Federativo (PCF). Para utilizar recursos do PCF, a Casa Civil do Estado autoriza a
Secretaria das Cidades a fazer o investimento de acordo com o plano de
trabalho, objeto e custo da obra apresentados.

VAMOS NÓS – Claro que as casas são necessárias e que o papel do parlamentar é reivindicar, mas que isso ajuda na imagem do líder político que está de olho em 2012, ajuda.