Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

TST estabelece regras para paralisação de funcionários da Eletrobras

A Justiça trabalhista determinou que ao menos 75% dos trabalhadores de cada uma das empresas do grupo Eletrobras deverão trabalhar normalmente caso a paralisação de 72 horas anunciada para começar à zero hora desta segunda-feira (11) se concretize.

A determinação é do ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Mauricio Godinho Delgado. Embora considere legítimo o direito da categoria à greve, o ministro considerou que, dada a essencialidade do serviço, o percentual mínimo proporcional às funções dos empregados deve ser respeitado. Se a decisão for descumprida, as entidades sindicais que representam a categoria poderão ser multadas em até R$ 100 mil diários.

Relator do dissídio coletivo de greve, instaurado na última sexta-feira (8), o ministro Godinho admitiu que o pedido da Eletrobras para que a greve seja considerada abusiva ainda voltará a ser discutido no curso do processo.

Ao analisar a alegação de que o movimento tem “viés político”, o ministro apontou que, além de observar as diretrizes da Lei de Greve, os profissionais têm interesse legítimo na preservação da empresa, dos postos de trabalho e das condições profissionais e contratuais.

Segundo a Federação Nacional dos Urbanitários (FNU) o movimento deve parar, até a 0h de quarta-feira (13), as áreas administrativas e atividades fins, como operação e manutenção de todas as empresas de geração, transmissão e distribuição de energia: Furnas, Chesf, Eletrosul, Eletronorte, Eletrobras e o Centro de Pesquisa de Energia Elétrica (Cepel), além das distribuidoras do Piauí, Rondônia, Roraima, Acre e Amazonas. De acordo com o Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE), os serviços essenciais não serão afetados.

(Agência Brasil)

Vozão entra em estatística perigosa na Série A

Com a pior campanha na Série A, nas últimas sete temporadas, o Ceará entrou em uma perigosa estatística na competição, com pouco mais de 25% do cumprimento das 38 rodadas. Nos últimos três anos, todas as equipes que chegaram à décima rodada na última colocação, encerraram a temporada na mesma posição na tabela de classificação.

A regra foi quebrada pelo Flamengo, em 2014, quando o Mengão escapou do rebaixamento nas rodadas posteriores. O rubro-negro carioca, no entanto, estava com os mesmos sete pontos dos demais times do Z4 e um ponto para o Bahia, o primeiro fora da zona.

Há 12 jogos sem vencer, sendo dois pela Copa do Nordeste, o Vozão enfrenta o Palmeiras, neste domingo (10), a partir das 16 horas, no Castelão, determinado a mudar sua história na competição. Já o Palmeiras, em caso de vitória, assumirá a vice-liderança do Brasileirão.

Alemanha acusa Trump de “destruir a confiança” após mensagens em rede social

O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas, acusou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de “destruir a confiança” ao retirar o apoio americano ao comunicado comum da cúpula do G7 através de mensagens postadas no Twitter.

“Com um só tweet é possível destruir muito rapidamente uma boa porção de confiança. Agora é ainda mais importante que a Europa se mantenha unida e que defenda com mais clareza seus interesses”, expressou Maas na mesma rede social neste domingo.

Mais cedo, o porta-voz do governo alemão, Steffen Seibert, reiterou o apoio do Executivo de Angela Merkel ao comunicado da cúpula do G7 realizada na sexta-feira e no sábado no Canadá.

“A Alemanha mantém a sua adesão ao comunicado estipulado”, declarou Seibert.

Pouco antes, Seibert tinha divulgado no Twitter uma foto na qual, durante a reunião do G7, Trump está sentado e com os braços cruzados, enquanto Merkel aparece de pé e com as mãos apoiadas sobre uma mesa. Na mesma imagem, o presidente da França, Emmanuel Macron, está à direita da chanceler alemã, olhando fixamente para Trump.

A foto gerou uma discussão sobre qual dos dois, Merkel ou Trump, tem uma posição dominante naquele momento. O consenso é que a imagem mostra um distanciamento entre os dois políticos.

Na interpretação do fotógrafo do gabinete de imprensa do governo alemão, Jesco Denzel, trata-se de um enfrentamento no qual Merkel tenta, sem sucesso, convencer Trump a ceder diante dos demais integrantes do G7.

Merkel aparecerá nesta noite em um programa da televisão pública alemã e a expectativa é que um dos temas centrais abordados seja a cúpula do G7.

A Alemanha insiste na necessidade de defender o livre-comércio e o multilateralismo e apostava em reforçar o compromisso do G7 com essas convicções.

(Agência EFE)

3 a 0 – Brasil encerra preparação para a Copa com vitória sobre a Áustria

Com gols de Gabriel Jesus, Neymar e Philippe Coutinho, o Brasil venceu a Áustria, na tarde deste domingo (10), no Happel Stadion, em Viena, por 3 a 0, em sua última partida antes da estreia na Copa 2018, no próximo domingo (17), às 15 horas, diante da Suíça.

Ainda neste domingo, a delegação brasileira seguirá para a Rússia, onde na primeira fase, além da Suíça, enfrentará também a Costa Rica (dia 22) e a Sérvia (dia 27).

(Foto: Reprodução)

Ceará registra chuva em apenas dois municípios neste domingo

Somente os municípios de Morada Nova e Alto Santo, ambos na Região do Jaguaribe, registraram chuva neste domingo (10), segundo dados da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Enquanto choveu 11 milímetros em Morada Nova, a precipitação em Alto Santo não passou dos 4,8 milímetros.

Em Fortaleza, o calor volta esta semana com temperatura de 32°C, segundo ainda a Funceme. A mínima é de 25°C.

(Foto: Arquivo)

Eu não soube me conter…

Editorial do O POVO deste domingo (10) aponta a predisposição dos poderosos em se corromper, em qualquer campo da atividade humana. Confira:

É difícil saber se o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, foi sincero ou era mais uma estratégia da defesa, ao fazer a seguinte confissão perante o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal: “Eu não soube me conter diante de tanto poder e tanta força política”.

Porém, sendo verdadeiro ou não o seu “arrependimento”, como classificou Bretas a declaração de Cabral, a sua assertiva revela uma verdade que pode ser observada entre boa parte dos homens que estão em posição de muito mando. “O poder tende a corromper, e o poder absoluto corrompe absolutamente, de modo que os grandes homens são quase sempre homens maus”, é uma frase famosa, atribuída a Lord Acton (1834-1902), jornalista e historiador britânico, que resume a predisposição dos poderosos, em qualquer campo da atividade humana.

Esse foi o comportamento do ex-governador, segundo suas próprias palavras – no período em que governo o estado do Rio -, ao admitir ter praticado a desonestidade, a “soberba” e a “promiscuidade” com empresários. Ele negou, no entanto, ter pedido suborno, mas reconheceu ter-se apropriado de sobras de caixa dois de campanhas políticas. Disse ter arrecadado R$ 500 milhões em “doações” para suas campanhas e de aliados. Afirmou que, de “maneira vaidosa”, queria “fazer” (eleger) prefeitos, vereadores e deputados. Do valor arrecadado, disse ter ficado com R$ 20 milhões para uso pessoal. A história de Cabral, a sua ostentação, faz parte da vida política brasileira e de muitos funcionários públicos privilegiados. Não se afirma aqui, de modo algum, genericamente, que servidores e políticos sejam corruptos. Porém, muitos se igualam na vaidade e na sensação de poder, o que pode levar a abusos, ainda que legais.

Basta verificar os salários que recebem e a quantidade de privilégios de que dispõe um parlamentar em Brasília para se obter um exemplo desse tipo de excesso. Talvez o depoimento de Sérgio Cabral possa servir de alerta para que alguns ocupantes de altos postos observem para onde pode levar a sensação de extremo poder, que não estabelece limites entre o bom e o mau, o certo e o errado.

Juizado do Torcedor atua no jogo entre Ceará e Palmeiras neste domingo

O Juizado do Torcedor estará presente neste domingo (10), durante a partida que acontecerá na Arena Castelão, às 16h, entre Ceará e Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro. O plantão ficará a cargo da juíza Maria José Bentes Pinto, titular do 4º Juizado Especial Cível e do Juizado do Torcedor e de Grandes Eventos.

O atendimento ocorre em casos de menor potencial ofensivo e menos complexos, previstos no Estatuto do Torcedor e na Lei dos Juizados Especiais. O Juizado do Torcedor foi instituído pela Diretoria do Fórum Clóvis Beviláqua (FCB), que levou em consideração os vários conflitos entre torcidas e clubes, antes, durante e depois das atividades esportivas.

(TJCE)

Plenário pode votar projeto que regulamenta criação de municípios

O Plenário da Câmara dos Deputados pode votar, a partir da terça-feira (12), o Projeto de Lei Complementar (PLP) 137/15, do Senado, que regulamenta a criação de municípios.

A proposta precisa do apoio de um mínimo de 257 deputados para ser aprovada. Hoje, o Brasil tem 5.570 municípios.

Segundo o texto, os plebiscitos realizados até 31 de dezembro de 2013 e os atos legislativos que autorizam sua realização serão validados para dar prosseguimento aos casos pendentes.

Entretanto, há resistência de alguns partidos a esse dispositivo, pois ele permitiria a criação de municípios sem as regras previstas no projeto, mais restritivas.

Além de plebiscito, o projeto prevê a realização de estudos de viabilidade com vários critérios financeiros, um número mínimo de habitantes no novo município e uma quantidade mínima de imóveis.

O texto é igual ao do PLP 397/14, um dos dois projetos sobre o tema vetados anteriormente pela então presidente Dilma Rousseff.

(Agência Câmara Notícias)

Mega-Sena volta a acumular e prêmio da quarta-feira é de R$ 14 milhões

Nenhum apostador acertou os seis números da Mega-Sena, sorteados nesse sábado (9), no município de Goiás/GO. Segundo a Caixa Econômica Federal, o prêmio da quarta-feira (13) deverá ser de R$ 14 milhões.

Os números sorteados nesse sábado foram: 1019263538 e 39.

O concurso 4.700 da Quina também não houve acertador. O prêmio dessa segunda-feira (11), de acordo ainda com a Caixa, deverá chegar a R$ 2 milhões. Os números sorteados foram: 03 – 11 – 12 – 66 e 74.

Partidos ainda não decidiram como distribuirão fundo eleitoral

Nas primeiras eleições majoritárias e proporcionais após a proibição do financiamento empresarial de campanhas, os partidos políticos ainda não definiram de que forma vão dividir os recursos do fundo eleitoral entre os seus candidatos. Criado no ano passado para regulamentar o repasse de recursos públicos entre as legendas, o Fundo Especial de Financiamento de Campanha deve ficar em R$ 1,716 bilhão este ano de dinheiro público.

A maior parte é dividida proporcionalmente entre os partidos, levando em conta o número de representantes no Congresso Nacional. Ou seja, as siglas que elegeram o maior número de parlamentares em 2014 – MDB, PT e PSDB – terão direito à maior fatia do bolo. Já o menor percentual, de 0,57%, será destinado aos partidos menores, chamados de nanicos, que ficarão com R$ 980 mil cada.

Responsável por receber a maior fatia, de R$ 234 milhões, o MDB definirá no fim deste mês os critérios de divisão. Segundo o presidente nacional do partido, senador Romero Jucá (RR), a Executiva Nacional terá uma reunião no dia 26 de junho para discutir o assunto.

Em março deste ano, o PT divulgou uma resolução definindo os critérios e prioridades estratégicas para utilização dos recursos. O partido, que vai contar com R$ 212 milhões do fundo eleitoral, disse que o financiamento público de campanhas é uma bandeira histórica da legenda e defendeu a mobilização da sociedade para obter outras formas de arrecadação.

Por meio de um post em seu site, o PSDB informa que o dia 30 de junho é a data final para definir a forma de distribuição dos recursos. O partido deve receber do fundo R$ 185,8 milhões. Segundo a direção nacional do partido, as arrecadações na internet feitas até o momento foram destinadas à sigla e, a partir de agora, os candidatos passarão a ser habilitados para o recebimento de doações.

Para a pré-candidata do PSTU à Presidência, Vera Lúcia Salgado, o problema enfrentado pelas siglas pequenas para sustentarem campanhas simboliza a “falta de democracia” nas eleições. “Entendemos que o financiamento de campanha deveria ser público, com o mesmo valor para todos e o mesmo tempo [de rádio e televisão] também”, afirmou.

(Agência Brasil)

Governo Temer voltou 20 anos em dois anos

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (10):

A semana terminou em clima de alvoroço nos arraiais golpistas diante do fracasso retumbante do governo Temer/FHC e sua “Ponte para o futuro”, cuja fatura chega a galope, com o dólar se aproximando dos R$ 4,00 e as previsões de chegar até R$ 5,30.

Quem disse foi um diretor da SPX Capital (gestora que possui mais de R$ 30 bilhões em ativos sob gestão), ao considerar, numa palestra para o setor, que a situação do Brasil é “caótica” e prever um PIB de apenas 0,8% em 2018, e a subida de juros pelo BC para conter a pressão.

Ou seja, estava certo o marqueteiro de Temer ao dizer que seu governo voltou 20 anos em dois anos.

Infelizmente, para o povo, se trata de tragédia real: fome, desemprego, desalento e desespero, tal como no final do governo tucano.

PT quer priorizar Lula e controlar palanques estaduais. Camilo pode sofrer prejuízos

669 1

Camilo Santana foi ausência no ato pró-Lula, em Contagem (MG).

A Comissão Executiva Nacional do PT reforçou, em encontro em Belo Horizonte (MG), que a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva é “prioridade absoluta”. O partido definiu também a estratégia de política de alianças com PSB, PCdoB e outros partidos. Em texto publicado neste sábado, 9, em seu site, o partido cita critérios definidos para a tática eleitoral. “Construir uma coligação nacional para apoiar a candidatura Lula com PSB, PCdoB e outros partidos que venham a assumir este apoio”, diz o partido.

Segundo o PT, essa construção passa pela indicação do candidato a vice-presidente em entendimento com os partidos aliados. Em relação às eleições estaduais, o partido afirma que deve construir palanques com partidos de centro-esquerda.

Líder da bancada petista na Câmara, o deputado Paulo Pimenta (RS) explicou aos jornalistas, à saída do hotel da capital mineira onde aconteceu a reunião que deliberou sobre a estratégia eleitoral para 2018. ““O debate que ocorrer nos estados estará subordinado a essa estratégia: a candidatura de Lula”, disse o parlamentar gaúcho, um dos mais próximos do ex-presidente dentro do partido atualmente. Ao lado da presidente da executiva nacional, senadora paranaense Gleisi Hoffman.

A prioridade às conversas com PSB e PCdoB criará algumas dificuldades regionais, surgindo como exemplo do momento o caso de Pernambuco, onde a vereadora Marília Arraes (neta de Miguel Arraes) tenta viabilizar sua candidatura ao governo pelo PT, mas, precisará enfrentar o inconfesso interesse dos líderes locais de uma aliança com o governador Paulo Câmara (PSB), que tentará reeleição.

Portanto, uma candidatura própria no estado não seria prioridade hoje para a cúpula.

O caso cearense apresenta algumas complicações, também, apesar de PSB e PCdoB estarem na ampla aliança de partidos que o governador Camilo Santana tenta formar em torno do seu projeto de reeleição, a grande aliança dele é com o PDT, que tem o Ciro Ferreira Gomes como candidato à presidência. Camilo que foi o único dos quatro governadores petistas atuais ausente do ato realizado pelo PT na noite da última sexta-feira na cidade mineira de Contagem para um evento oficial de lançamento de Lula como postulante à presidência, mesmo ele estando preso em Curitiba, no início do cumprimento de uma pena de mais de 12 anos. Quanto a esta ausência, o partido ainda não se pronunciou oficialmente.

A senadora Gleisi Hoffman mantém a expectativa de que Camilo Santana apoiará Lula na campanha presidencial, apesar da forte proximidade com os Ferreira Gomes, especialmente o antecessor Cid, principal fiador de sua candidatura quatro anos atrás.

No manifesto, o PT considera clara “a primazia do projeto nacional sobre as disputas regionais. Toda e qualquer definição de candidaturas e política de aliança nos estados terá que ser submetida antecipadamente à Comissão Executiva Nacional”. Paulo Pimenta acrescentou que a busca por um nome para compor a chapa com Lula deverá passar pelo arco de alianças definido e as prioridades anunciadas. Admitiu, inclusive, que o nome da deputada gaúcha Manoela D’Ávila, do PCdoB, é visto com simpatia na cúpula petista. (da agências)

(O POVO, Com Agências)

Datafolha – Mesmo preso, Lula ainda lidera corrida presidencial

Saiu pesquisa Datafolha sobre os presidenciáveis. Foi divulgada na madrugada deste domingo, 10. Lula, mesmo preso há mais de dois meses, continua liderando e estável em relação à última pesquisa. Fora d disputa, favorece a Jair Bolsonaro (PSL).

Confira os números e os cenários:

Com Lula

Lula 30%
Sem candidato 21%
Bolsonaro 17%
Marina 10%
Alckmin 6%
Ciro 6%
Álvaro Dias 4%

Com Haddad

Sem candidato 33%
Bolsonaro 19%
Marina 15%
Ciro 10%
Alckmin 7%
Álvaro Dias 4%
Haddad 1%

Com Jaques Wagner

Sem candidato 33%
Bolsonaro 19%
Marina 14%
Ciro 10%
Alckmin 7%
Álvaro Dias 4%
Jaques Wagner 1%

Sem candidato do PT

Sem candidato 34%
Bolsonaro 19%
Marina 15%
Ciro 11%
Alckmin 7%
Álvaro Dias 4%

Obs.: Manuela D’Ávila (PCdoB) e Rodrigo Maia (DEM) oscilam entre 1% e 2%. Aldo Rebelo (SDD), Fernando Collor de Mello (PTC), Flávio Rocha (PRB), Guilherme Afif (PSD), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB), João Amoêdo (Novo), João Goulart Filho (PPL), Josué Alencar (PR) e Levy Fidelix (PRTB) oscilam entre 0 e 1%. Paulo Rabello de Castro (PSC) não alcança 1% em nenhum cenário.

DETALHE – A pesquisa ouviu 2.824 pessoas em 174 municípios. O levantamento foi feito pelo Datafolha nos dias 6 e 7 de junho, quando a prisão de Lula completou dois meses. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

DETALHE 2 – Na pesquisa Datafolha realizada entre 11 e 13 de abril, Lula tinha 31% das intenções de voto. Em dois meses na prisão, a oscilação foi de um ponto percentual, dentro da margem de erro.

DETALHE 3 – Bolsonaro cresceu. Ele tinha 15% nos cenários com Lula e 17% sem ele. Agora, fica dois pontos acima. Uma diferença relevante é a ausência nessa pesquisa de Joaquim Barbosa, que anunciou que não irá concorrer.

(Com O POVO Online)

Trump ameaça deixar de comercializar com países que não eliminarem tarifas e cria polêmica no G7

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, advertiu neste sábado (9), na Cúpula do G7, no Canadá, que seu país fará “o necessário” para que tenha relações comerciais “justas” com outras nações.

Trump acrescentou que os dias nos quais os outros países têm se aproveitado comercialmente dos Estados Unidos “acabaram”.

Trump ameaçou deixar de comercializar com os países que mantiverem tarifas às exportações americanas, especialmente no setor agrícola.

O presidente dos Estados Unidos declarou na Cúpula do G7 que “é muito injusto para os agricultores” que outros países como o Canadá ou a Índia imponham elevadas tarifas aos produtos americanos.

(Agência EFE)

Fortaleza perde invencibilidade, mas ainda mantém folga na tabela

O Fortaleza amargou na tarde deste sábado (9), no estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba, a primeira derrota na Série B do Campeonato Brasileiro, diante do São Bento, por 2 a 1. Os gols somente foram marcados no segundo tempo. Douglas abriu o placar para os paulistas, aos 12 minutos, Wilson empatou para o Leão, aos 21 minutos, e Doriva marcou o gol da vitória, aos 26 minutos, após falha de Marcelo Boeck.

Apesar da derrota, o Fortaleza mantém folga na tabela, com quatro pontos à frente do segundo colocado, o CSA. O Leão volta a campo na sexta-feira (15), diante do Brasil de Pelotas, no Castelão.

(Foto: Reprodução)

Ferrão, enfim, vence em casa e avança na Série D

Com um gol de Edson Cariús, aos 36 minutos do segundo tempo, o Ferroviário venceu o Cordino/MA, na tarde deste sábado (9), no Castelão, e avançou às oitavas de final da Série D do Campeonato Brasileiro.

Foi a primeira vitória do Ferroviário em casa, desde o início da da competição. Em três jogos, a equipe coral havia empatado todos. Na próxima fase, o Ferrão enfrenta o classificado entre Altos/PI x Nacional/AM. No primeiro jogo, o time piauiense venceu por 3 a 0. As duas equipes se enfrentam neste domingo (10).

(Foto: Arquivo)

Leitor reclama de buraqueira por trás do North Shopping

Há meses, motoristas que trafegam pela rua Tabelião Fabião, por trás do North Shopping, no bairro Presidente Kennedy, reclamam da buraqueira que acumula dejetos e que deixa lento o tráfego de veículos.

Segundo leitor do Blog, a Regional 3 alegou anteriormente o período chuvoso para não realizar a operação tapa-buracos. Mas, há cerca de cinco semanas, não há mais previsão de inverno em Fortaleza.

(Foto: Leitor do Blog)