Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

2018 já mudou panorama da eleição no Ceará

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (20), pelo jornalista Érico Firmo:

Os 20 dias decorridos do ano que começa foram suficientes para mover peças importantes na sucessão estadual do Ceará e provocou transformações profundas na oposição. Um movimento já vinha em curso e se consolidou: o MDB deixou o bloco que se contrapõe ao governador Camilo Santana (PT) na Assembleia Legislativa.

Capitão Wagner (PR), por sua vez, anunciou que será candidato a deputado federal, deixando de lado a hipótese de concorrer a governador. O deputado estadual anunciou ainda que deixará o PR e se filiará ao Pros.

Ontem, O POVO Online antecipou que Heitor Férrer se reuniu com dirigentes da Rede Sustentabilidade e discutiu a possibilidade de deixar o PSB para ingressar na Rede.

Enquanto isso, nos últimos dias, Camilo Santana retomou a agenda pública. Neste fim de semana, reúne o secretariado para organizar o ano eleitoral.

O saldo até agora é de um governo muito bem situado, mais pelas circunstâncias políticas que pelas realizações administrativas. O governador tem bases sólidas para se mover, enquanto a oposição está sem rumo. Aliás, cada um está preocupado com a própria vida —ou a própria sobrevivência.

Eunício já se debandou para o lado de Camilo. O peemedebista odeia os Ferreira Gomes e é igualmente odiado. Porém, aparentemente acha ainda pior perder eleição. Por isso, articula as condições para ser reeleito. Presidente do Senado não conseguir sequer segurar o mandato não é menos que um vexame.

Wagner desistiu de ser candidato a governador para concorrer a deputado federal. Assim, praticamente assegura uma vaga, no lugar de se arriscar a uma disputa dificílima, com grande chance de ficar sem mandato a partir do ano que vem. O Capitão mostrou que não tem nada de kamikaze.

Tasso Jereissati (PSDB), com mais quatro anos de mandato pela frente, não demonstra, até aqui, lá muito interesse pela disputa.

Quanto a Heitor, está preocupado com a hipótese de aliança do seu PSB com o grupo do governador. Disse que quer ficar no PSB, mas está inseguro diante das incertezas nacionais e da perspectiva estadual que indica aliança com o bloco governista. Ao Blog do Eliomar de Lima, ele disse que, caso o partido garanta a ele liberdade de atuação, fica no PSB.

Seria assim: o partido apoiaria Camilo Santana, estaria ao lado dos Ferreira Gomes. Porém, Heitor não seria obrigado a subir em palanque nenhum e faria seu discurso de oposição. Foi assim quando ele estava no PDT, durante os governos de Lúcio Alcântara e Camilo Santana. Nos dois momentos, a sigla estava na base governista, e Heitor se mantinha opositor.

Em resumo, a oposição desistiu de um projeto coletivo e cada um tenta salvar a própria pele.

Michel Temer: “Não vou sair da Presidência com a pecha de falcatrua”

O presidente Michel Temer (MDB) prometeu se dedicar, neste ano, a “recuperação moral” dele. Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo publicada deste sábado (20), Temer diz não é perseguido, mas “mal entendido”. “Há uma tentativa brutal de tentar desmoralizar o presidente”, afirmou.

Perguntado como fará a recuperação moral dele, Temer respondeu: “Permanentemente. Esteja certo de que não vou sair e não adianta dizer: ‘O Michel Temer ficou irritado’. Não fiquei, não. Não vou sair da Presidência com essa pecha de um sujeito que incorreu em falcatruas. Não vou deixar isso”.

O presidente negou ainda que tenha demorado a afastar os vice-presidentes da Caixa, que são suspeitos de corrupção. “Quando me chegou aos ouvidos que o Banco Central havia recomendado o afastamento, tomei a cautela de afastá-los para que o Conselho da Caixa possa examinar o assunto, dando-lhes o direito à ampla defesa”, afirmou.

*Confira a integra da entrevista aqui.

Cantoria nordestina de luto com a morte de “Louro Branco”

O mundo do cordel está de luto.

Vítima de complicações cardíacas, morreu, em Caruaru (PE), na última quinta-feira, o repentista cearense Francisco Maia de Queiroz (74), o “Louro Branco”. Ele era conhecido por sua verve irônica e espirituosa na abordagem de assuntos dos mais variados do cotidiano do homem nordestino. Estava na lista dos principais cantadores do Nordeste, tendo conquistado diversos prêmios, inclusive o de melhor cantador do país.

O repentista, que morava na cidade pernambucana desde 1991, nasceu no dia 2 de setembro de 1943 na Vila Feiticeiro, no município de Jaguaribe, e trabalhou como pescador, agricultor e vendedor ambulante. Começou a cantar aos 12 anos de e morou em várias cidades nordestinas.

O artista popular nordestino levou sua poesia e arte no improviso para 20 estados brasileiros, participou de mais de 400 festivais com todos os maiores cantadores do Nordeste e prestou grande contribuição para a cultura popular. Ao longo de sua carreira, foi autor de mais de 700 composições e escreveu dois livros: “A natureza falando” e “Da casca até o miolo”.

“Louro Branco” chegou a participar de longa do cineasta Rosemberg Cariry fazendo o papel de Cego Aderaldo.

Confira poema “O Casamento dos Velhos”, de Louro Branco:

Tem certas coisas no mundo
Que eu morro e num acredito
Mas essa eu conto de certo
Dum casamento bonito
De um viúvo e uma viúva
Bodoquinha Papaúva
E Tributino Sibito

O véio de oitenta ano
Virado num estopô
A véia setenta e nove
Maluca por um amor
Os dois atrás de esquentar
Começaram a namorar
Porque um doido ajeitou

Um dia o véio comprou
Um corpete pra bodoquinha
Quando a véia foi vestir
Nem deu certo, coitadinha
De raiva quase se lasca
Que o corpete tinha as casca
Mas os miolo num tinha

No dia três de abril
Vêi o tocador Zé Bento
Mataram trinta preá
Selaram oitenta jumento
Tributino e Bodoquinha
Sairam de manhazinha
Pra cuidar do casamento

O veião saiu vexado
Foi se arranchar na cidade
Mandaram chamar depressa
Naquela oportunidade
O veião chegou de choto
Inda deu catorze arroto
Que quase embebeda o padre

O padre ai perguntô:
Seu Tributino, o que pensa,
Quer receber Bodoquinha
Sua esposa, pela crença?
O veião dixe: eu aceito
Tô tão vexado dum jeito
Chega tô sem paciência

E preguntô a Bodoquinha:
Se aceitar esclareça
A véia lhe arrespondeu
Dando um jeitim na cabeça
Aceito de coração
Tô cum tanta precisão
Tô doida que já anoiteça

Casaram, foram pra casa
Comeram de fazer medo
Conversaram duas horas
Uns assuntos duns segredo
E Bodoquinha dixe: agora,
Meu pessoá, vão embora
Que eu quero drumi mais cedo

O véi vestiu um pijama
Ficou vê uma raposa
A véia de camisola
Dixe: óia aqui sua esposa
Cuma é, vai ou num vai?
O veião dixe: ai, ai, ai
Já tá me dando umas coisa

A véia dixe me arroche
Cuma se novo nóis fosse
O véio dixe: ê minha véia
Acabou-se o que era doce
A véia dixe: é assim?
Então se vai dar certim
Que aqui também apagou-se

Inda tomaram uns remédio
Mas num deu jeito ao enguiço
De noite a véia dizia:
Mas meu véi, que diabo é isso?
Vamo vendê essa cama
Nóis sempre demo na lama
Ninguém precisa mais disso

A véia dixe: isso é triste
Mas esse assunto eu esbarro
Eu já bati o motor
Meu véi estrompou o carro
Ê, meu veião Tributino
Nóis dois só tem um menino
Se a gente fizer de barro.

A verve de “Louro Branco” com Valdir Teles:

(Com colaboração do cartunista, produtor cultual e também cordelista Klevysson Viana)

Camilo prepara mutirão de inaugurações neste ano eleitoral

Nesta manhã de sábado, Camilo já retomou o encontro.

A primeira reunião do ano entre o governador Camilo Santana (PT) e os secretários, realizada ontem e hoje na residência oficial, deve ser a base da construção da agenda de inaugurações da gestão nos meses que antecedem a campanha eleitoral de outubro deste ano. A ideia é promover praticamente um mutirão de inaugurações com a presença dos secretários. Eles representarão o governador nas solenidades de obras de menor porte para não comprometer a agenda de trabalho de Camilo.

O secretário da Casa Civil, Nelson Martins, que também cuida da articulação política do governador, disse que a colaboração de secretários nesse tipo de atividade já existe, mas que vai ser intensificada em 2018.

“É muita coisa na agenda e ele (Camilo) não pode só inaugurar obras. Vamos estender para que os secretários também possam fazer em maior intensidade essas inaugurações. Vários já fazem isso, mas nós vamos intensificar para que outros secretários também o façam”, revelou Nelson.

O chefe de gabinete do governador, Élcio Batista, afirmou que a agenda de atividades do petista para o ano eleitoral já vem sendo discutida desde a semana passada, mas que, com o encerramento da reunião do Monitoramento de Ações e Programas Prioritários (Mapp), a visão será mais geral sobre o cenário das ações de governo.

“O que a gente sabe é que já tem muita coisa represada para a gente inaugurar de realizações que já estão prontas”, adiantou o secretário.

Pelo que declarou o governador, em entrevista coletiva na manhã de ontem, as inaugurações deverão focar em obras de infraestrutura, que são a prioridade para 2018. Camilo destacou que o maior empenho para este ano será acelerar e entregar as obras de infraestrutura, como as do Porto do Pecém, a duplicação da CE-040, o Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), além de ações na segurança, educação e criação de emprego.

“Vamos ter oportunidade (no Mapp) de fazer um balanço de 2017, e vamos fazer um planejamento de prioridades para 2018 com o orçamento aprovado, colocando metas, definindo recursos e garantindo projetos prioritários para 2018”, declarou o governador.

O último ano de governo, rotineiramente, é o que mais gera cerimônias de inaugurações no Executivo. O Palácio da Abolição, no entanto, assegura que a quantidade de inaugurações não deve ser tão diferente do que vinha acontecendo nos anos anteriores, já que houve inaugurações em todos os anos de governo.

A expectativa é que Camilo intensifique a agenda administrativa com vistas para a eleição de outubro. Embora não esteja enfrentando grandes problemas eleitorais pela fragilidade da oposição, o petista vai fazer o dever de casa e politizar as inaugurações para se cacifar na disputa pela reeleição em outubro deste ano.

(O POVO – Repórter Wagner Mendes)

Oposição diz que Trump deve assumir culpa por paralisação do governo

O líder do Partido Democrata no Senado dos Estados Unidos, Chuck Schumer, disse neste sábado (20) que a culpa pela paralisação do governo deve cair sobre os ombros do presidente Donald Trump, que recuou de negociações para que se protegesse da deportação jovens imigrantes levados ainda pequenos ao país.

“Não foram só votos de democratas que levaram à paralisação”, disse Schumer, observando que cinco republicanos também se recusaram a apoiar a medida paliativa para estender o teto da dívida e evitar a paralisação até a meia-noite desta sexta-feira. “Podíamos ter aprovado a medida e tentamos negociar com Trump, mas ele recuou no primeiro sinal de pressão”, disse.

As negociações para que se aprovasse a medida paliativa foram atrapalhadas por divergências entre republicanos e democratas sobre a proteção dos imigrantes no programa conhecido como Daca. No ano passado, Trump disse que encerraria o programa e deu até março para que o Congresso resolvesse a questão.

Desde então, legisladores de ambos os partidos tentam firmar um acordo. Enquanto os democratas querem que se mantenha o status de legalidade dos jovens imigrantes para colaborar com o governo, os republicanos querem financiamento para o muro que o presidente pretende construir na fronteira com o México.

A Casa Branca tenta culpar os democratas pela paralisação. A porta-voz da presidência, Sarah Huckabee Sanders, emitiu um comunicado afirmando que não haverá negociação para o Daca até que a “paralisação de Schumer” seja revertida.

Schumer rebateu: “os americanos sabem que os republicanos controlam a Câmara, o Senado e Casa Branca e que é dever deles manter o governo funcionando”. “Eu quis, inclusive, negociar o muro na fronteira, mas ele disse que não teria acordo”. “Isso deve ser chamado de ‘paralisação de Trump'”.

O democrata ponderou, no entanto, que seu partido ainda está aberto a negociações. “Os democratas continuarão a lutar por acordos bipartidários”. “Quando Trump estiver pronto pra negociar, estaremos também”, concluiu.

(Agência Estado)

MP aponta interferência em gravações do dia em que Garotinho relata agressão

O sistema de câmeras da Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, na zona norte do Rio, tem falhas. Esta foi a conclusão de um trabalho realizado por peritos da Divisão de Evidências Digitais e Tecnologia da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (Dedit/CSI) do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ), a partir de imagens cedidas pela Vara de Execuções Penais (VEP).

No fim do texto do relatório, os peritos apontaram que “há fortes indícios de interferência humana na gravação do fluxo de imagens por ocasião da suposta agressão ao ex-governador Anthony Garotinho”.

No período em que esteve preso na Cadeia de Benfica, em novembro do ano passado, o ex-governador informou que foi agredido no joelho, por um agente penitenciário, com um taco de basebol. Por isso, Garotinho foi transferido para o Presídio Bangu 8, no Complexo Penitenciário de Gericinó, na zona oeste do Rio, passou por exames para comprovar as agressões e prestou depoimento à Polícia Civil do Rio para relatar o que teria ocorrido. Ele chegou a fazer um retrato falado do suposto agressor.

A perícia indicou ainda que conforme o exame das imagens “é possível concluir pela inadequação do sistema de CFTV utilizado para monitoramento da unidade prisional, o uso de sistema doméstico não é indicado para ambientes de grande circulação e risco”.

O trabalho pericial foi realizado pelo MP-RJ para apurar regalias concedidas ao ex-governador Sérgio Cabral e outros presos especiais das operações Lava Jato, Calicute e seus desdobramentos. As imagens mostram movimentações nas diversas galerias da unidade prisional. Os que eram relacionados a Lava Jato estavam presos na Galeria C e Garotinho na Galeria B.

O laudo será também anexado ao inquérito policial criminal que apura a agressão sofrida pelo ex-governador.

(Agência Brasil)

O efeito Cristiane Brasil na bancada federal cearense

Da Coluna Eliomar de Lima, no O POVO deste sábado (20):

A polêmica em torno da nomeação da deputada federal Cristiane Brasil (PTB/RJ) para o Ministério do Trabalho e Emprego rendeu, principalmente depois que se soube que o nome da parlamentar consta no Banco Nacional de Devedores Trabalhistas (BNDT). Esse registro, inclusive, motivou ações judiciais contra a sua posse na pasta, constituindo-se como mais uma trapalhada do governo Temer.

Mas isso nos aguçou uma curiosidade: e se Temer resolvesse convocar alguém da bancada federal cearense para o Ministério? Será que algum dos 22 parlamentares também consta no BNDT, no que acabaria também barrado?

A resposta é simples: a deputada federal Gorete Pereira (PR) consta com 6 registros, depois vem Adail Carneiro (PP), com um registro, e, por fim, Paulo Henrique Lustosa (PP), suplente, que chegou a esquentar poltrona na Câmara em 2017, com um registro.

O BNDT registra inadimplentes, mas, com certeza, os senhores parlamentares deverão honrar suas obrigações do gênero para ir à caça aos votos. Sem penduricalhos.

TJCE – Comissão finaliza edital de concurso para cartórios

A Comissão do Concurso Público de Provas e Títulos para a Outorga de Delegações de Notas e de Registro do Estado já finalizou todos os procedimentos para viabilizar a publicação do edital. A minuta final do documento, que será encaminhada na segunda-feira (22) à Presidência do Tribunal de Justiça do Ceará, foi analisada durante reunião da Comissão nessa sexta-feira (19), no Palácio da Justiça, bairro Cambeba. A informação é da assessoria de imprensa do TJCE.

A publicação do edital no Diário da Justiça está prevista ainda para este mês. Serão ofertadas 223 vagas para o preenchimento de serventias em todo o Estado. O Instituto de Estudos Superiores do Extremo Sul (Ieses), de Santa Catarina, será responsável pelas provas, escritas e orais, do certame.

A relação completa das serventias vagas foi elaborada pela Corregedoria-Geral da Justiça do Ceará, atendendo o que está disposto na lei estadual nº 16.397, publicada no dia 14 de novembro de 2017, que dispõe sobre o Código de Organização Judiciária do Ceará.

A reunião foi conduzida pelo presidente da Comissão, desembargador Paulo Aírton Albuquerque Filho. Participaram ainda os juízes Fernando Teles (8ª Vara da Fazenda Pública), Joriza Magalhães Pinheiro (9ª Vara da Fazenda Pública), Flávio Vinícius Bastos Sousa, auxiliar da Corregedoria, o procurador de Justiça José Maurício Carneiro (representando o Ministério Público), e o advogado Lucas Costa (representando a OAB-CE), além de Expedido Assunção, (representante dos registradores) e Samuel Vilar (representando os notários).

IESES

No dia 20 de outubro de 2017, o Instituto de Estudos Superiores do Extremo Sul (Ieses), de Santa Catarina, foi escolhido para realizar o Concurso Público dos Serviços Notarias e Registrais do Ceará. O certame terá quatro fases, conforme cronograma apresentado pelo Instituto.

A entidade foi selecionada pela Comissão com base nos critérios de expertise na realização de concursos que versem sobre a matéria; segurança na elaboração das provas em todas as fases constantes no Termo de Referência; qualificação da banca e da equipe técnica; viabilidade do custo operacional e condições finais para a contratação (certidões fiscais).

O concurso vai envolver disciplinas e matérias sobre Registros Públicos, Código de Organização Judiciária do Estado, resoluções e provimentos do Tribunal de Justiça e da Corregedoria-Geral da Justiça, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Tributário, Direito Civil, Direito Processual Civil, Direito Penal e Direito Processual Penal, além de Direito Comercial, Direito Judiciário, Direito Notarial e Registral, Conhecimentos Gerais e Língua Portuguesa, a serem detalhados no edital.

Polícia Federal confirma caso de fraude no Enem em Salvador

A Superintendência da Polícia Federal (PF) na Bahia cumpriu nessa sexta-feira (19), em Salvador, mandado de busca e apreensão na casa de um estudante para apurar denúncia de fraude no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O candidato cometeu um plágio, copiando um trecho de um livro relacionado ao tema escolhido neste ano para a redação. O rapaz confessou o crime.

O candidato reproduziu a sinopse do livro Redação de Surdos: uma Jornada em Busca da Avaliação Escrita, de Maria do Carmo Ribeiro, lançado pela editora Prismas em 2015. O tema da redação do Enem deste ano foi Desafios para a Formação Educacional de Surdos.

A PF começou a apurar o caso após receber informações do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão do Ministério da Educação responsável pelo Enem, sobre a ocorrência de um plágio em uma prova aplicada em Salvador.

De acordo com a delegada responsável pelo inquérito, Suzana Jacobina, o candidato confessou que usou um telefone celular para ter acesso ao conteúdo na redação, sem que tenha sido visto pela equipe de fiscalização da prova.

A PF continuará a investigação, mas, em uma avaliação preliminar, considerou o caso foi isolado, envolvendo apenas um estudante. A delegada descarta, no momento, que haja risco de alguém ter vazado o coneteúdo da prova neste caso, o que poderia comprometer a validade do Exame como um todo.

“Com as provas até então colhidas, a linha de investigação mostra que o caso foi isolado. A princípio, o Enem está real, não tem risco de ser suspenso. Mas tudo ainda precisa ser confirmado”, afirmou a delegada Suzana Jacobina.

(Agência Brasil)

Comissão de Ética da Presidência julgará executivos afastados da Caixa Econômica

A Comissão de Ética Pública (CEP) da Presidência da República vai julgar a conduta de dois dos quatro vice-presidentes da Caixa Econômica Federal afastados nesta semana pelo presidente Michel Temer A comissão já recebeu a defesa de Antônio Carlos Ferreira e Deusdina dos Reis Pereira. O processo contra Ferreira estava aberto desde julho e o de Deusdina, desde novembro.

De acordo com o presidente da comissão, Mauro Menezes, os votos dos relatores serão apresentados na próxima sessão, marcada para o dia 29 deste mês. Ainda não há processo aberto para analisar a conduta dos outros dois vice-presidentes afastados, José Henrique Marques da Cruz e Roberto Derziê de Sant’Anna.

As suspeitas de corrupção na Caixa motivaram investigações do Ministério Público Federal (MPF), do Banco Central (BC) e da Polícia Federal (PF). Os quatro executivos estão entre os investigados. A Operação Greenfield investiga a existência de um esquema de cooptação de testemunhas para que não contribuíssem com a apuração de supostas irregularidades envolvendo fundos de pensão.

A Comissão de Ética Pública é o órgão responsável, entre outras atribuições, pela apuração, mediante denúncia ou de ofício, de condutas de ocupantes de cargos da alta administração do Poder Executivo. Caso entenda que houve prática de infração ética por um agente, a comissão pode aplicar desde uma advertência até recomendar a exoneração. A recomendação é feita ao presidente da República, a quem cabe decidir se acolhe a sugestão.

(Agência Brasil)

Ceará estreia metendo 5 a 2 no Guarani de Juazeiro

Último time a estrear no Campeonato Cearense, o Ceará passeou sobre o Guarani de Juazeiro ontem à noite, no Estádio Presidente Vargas. O Vovô aplicou uma goleada por 5 a 2 sobre o Leão do Mercado, mas com chances de construir um placar bem mais elástico. Os lances desperdiçados e dois cochilos da defesa alvinegra evitaram uma diferença maior no placar.

A diferença de qualidade técnica entre as duas equipes ficou nítida nos primeiros 45 minutos de jogo. O Ceará controlou o primeiro tempo inteiro e criou várias oportunidades de gol. As chegadas do alvinegro se alternavam entre os bons cruzamentos de Ricardinho e as jogadas de Andrigo e Felipe Menezes pelas pontas.

O entrosamento do alvinegro, apesar do pouco tempo de preparação, ficou representado por um ataque que envolveu Ricardinho, levantando bola para a área, Pedro Ken, raspando de cabe e Elton arumando de peito para a finalização de Felipe Azevedo.

O nome do primeiro tempo foi Andrigo. Além dos dois gols, marcados quase da mesma posição, um com a perna direita outro com a perna esquerda, ele ainda pressionou o goleiro David, que tocou errado parado Elton, gerando o terceiro gol.

Se a fatura já parecia liquidada, na etapa complementar, mesmo diminuindo o ritmo, o Ceará ainda conseguiu ampliar a conta. Ricardinho, de pênalti, fez o quarto e Pedro Ken, finalizando de dentro da área a quinto.

Reação tardia

Com o jogo definido e o cansaço batendo, o elenco alvinegro diminuiu ainda mais o ritmo. O Guarani ainda apostava no único recurso que tinha, a velocidade. Em dois cochilos da defesa alvinegra, Leilson balançou as redes duas vezes.

Nos quinze minutos finais, mesmo sem abdicar de atacar, o Ceará aceitou a pressão rubro-negra e ficou no campo de defesa, saindo em contra-golpes. Com chutes de Dunga, de longe e na bola parada, o Guarani quase conseguiu diminuir ainda mais a diferença.

O Alvinegro volta a entrar em campo pelo Estadual em menos de 48 horas, neste domingo, às 16 horas, diante do Iguatu, no Morenão.

(O POVO Online)

Privatização da Eletrobras – Temer assina projeto definindo regras para a entrega

O governo vai enviar ao Congresso Nacional o projeto de lei (PL) que propõe a privatização da Eletrobras. O texto foi assinado hoje (19) pelo presidente Michel Temer.

A operação se dará por meio de aumento do capital social da empresa, que o governo considera “democratização do capital da Eletrobras”. Pela proposta, nenhum acionista poderá ter mais de 10% de poder do voto. O objetivo, segundo o Planalto, é evitar que outra companhia tome o controle da estatal.

O projeto também prevê que a União terá ações especiais na Eletrobras após a privatização, chamadas de “golden share”, que dão a seu detentor direitos como garantia de indicação de um membro do Conselho de Administração.

Itaipu e Eletronuclear

O projeto exclui do processo de desestatização da Eletrobras a Eletronuclear, subsidiária da estatal, e a Usina Hidrelétrica de Itaipu, controlada pelo Brasil em conjunto com o Paraguai. No caso da empresa responsável pelas usinas nucleares brasileiras, o motivo é uma questão de monopólio constitucional. No caso de Itaipu, a manutenção do controle da União atende a um Tratado Internacional firmado com o Paraguai.

Tarifas

Segundo o governo, a privatização da Eletrobras levará à redução das tarifas pagas pelo consumidor. O Planalto também argumenta que a abertura de capital da empresa fortalecerá o setor, com a expansão de investimentos e o aprimoramento da oferta de energia. No entanto, cálculos de simulação de impactos tarifários realizados em novembro pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) apontam um aumento de 2,42% a 3,34% nos preços no pior cenário. Isso ocorreria, segundo a agência, porque os preços passariam a ser suscetíveis às variações do mercado, tal como ocorre hoje com os combustíveis, por exemplo.

Justiça

A privatização da Eletrobras, no entanto, também está na esfera judicial. A Medida Provisória (MP) 814, editada por Temer em 29 dezembro de 2017, retirava de uma das leis do setor elétrico a proibição de privatização da Eletrobras e de suas subsidiárias. Mas, no início de janeiro, o juiz Carlos Kitner, da Justiça Federal em Pernambuco, concedeu uma liminar para suspender o artigo envolvendo a Eletrobras.

A União recorreu da decisão, mas teve seu recurso negado pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) em Pernambuco.

A Eletrobras é a maior holding do setor elétrico da América Latina e a 16ª maior empresa de energia do mundo, detendo 30,7% da capacidade de geração de energia do Brasil. Segundo o Ministério de Minas e Energia, o valor patrimonial da Eletrobras é de R$ 46,2 bilhões, e o total de ativos da empresa soma R$ 170,5 bilhões.

(Agência Brasil/Folhapress)

Bolsa volta a bater recorde e dólar fecha no menor valor em três meses

Em um dia de euforia no mercado financeiro, a bolsa voltou a bater recorde, e a moeda norte-americana fechou no menor valor em três meses. O Índice Ibovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo, encerrou esta sexta-feira (19) com alta de 0,32%, aos 81.219 pontos. Na quarta-feira (17), o indicador tinha fechado acima dos 80 mil pontos pela primeira vez na história.

Com a valorização de hoje, o Ibovespa acumulou alta de 2,36% na semana. Essa foi a quinta semana seguida em que o índice subiu.

O dia também foi de otimismo no mercado de câmbio. O dólar comercial encerrou esta sexta-feira (19) vendido a R$ 3,201, com queda de R$ 0,008 (-0,26%). A cotação está no menor valor desde 20 de outubro (R$ 3,19). A divisa fechou a quarta semana seguida em baixa e acumula queda de 3,41% em 2018.

(Agência Brasil)

Pré-Carnaval – Banda Transnacionais é destaque neste sábado na Praia de Iracema

A Banda Transacionais é a principal atração na Concentração Skol, a partir das 13 horas deste sábado, no aterrinho da Praia de Iracema, dentro da programação do Pré-Carnaval de Fortaleza.

A Concentração Skol ocorrerá também no dia 27 de janeiro e dia 3 de fevereiro. O slogan da animação é “Tá redondo, tá junto”.

No dia 27 de janeiro a animação ficará por conta da Banda Balanço Social e no dia 3 de fevereiro, da Superbanda.

(Foto – Divulgação)

 

Festival de Marchinhas Carnavalescas terá grande final neste domingo

Será neste domingo, 21/01, a partir das 10 horas, no Polo de Lazer da Sargento Hermínio (Parque Raquel de Queiroz), a grande final do Festival de Marchinhas Carnavalescas Lauro Maia. As doze finalistas da segunda edição do evento se apresentarão mais uma vez ao público e a um júri, dentro de um baile carnavalesco com a participação especial de Calé Alencar, que vai interpretar canções de Lauro Maia.

O festival Lauro Maia acontece pela segunda vez e é realizado pela Associação Comunitária dos Bairros Ellery e Monte Castelo (ACEM) em parceria com o Bloco Pré-Carnavalesco Sai na Marra e o Movimento Pró-Parque Rachel de Queiroz. O objetivo é revitalizar a tradição carnavalesca de Fortaleza, promovendo a integração entre músicos, intérpretes e compositores, ocupando os espaços públicos com música de qualidade.

Ao todo, foram inscritas 46 marchinhas vindas de diversos municípios da Região Metropolitana de Fortaleza. Dessas, doze foram selecionadas por um júri e estão na final.

Confira as 12 marchinhas selecionadas

01 – Maria da Legião I Autor: Mário Augusto I Intérpretes: Mário Augusto e Gleyce Costa

02 – Vampiro, cueca e outras mazelas I Autores: Arievaldo Viana, Flávio Arruda e ‘Estrela Miúda’ I Intérprete: Ney Robson

03 – Temer Véi I Autor e intérprete: Fernando Barbosa

04 – Frevo do furico I Autor: Beto Menezes I Intérpretes: Beto Menezes, Alysson Lemos, Daniel Rocha, Junior Barreira, Magno Carvalho, Moisés Felipe, Murillo Ramos, Paula Yemanjá e Pedro Caleb(Pícaros Incorrigíveis)

05 – Perdas e danos I Autor: Agostinho de Sousa Filho I Intérprete: Júnior Pirão

06 – Luzirá I Autor e intérprete: Gil de Abreu

07 – Eu chupo até o palito I Autores: Silvina Ribeiro e Clayton Roncel I Intérprete: Silvina Ribeiro

08 – Carta de alforria I Autora: Lenice Ferreira I Intérprete: Dedê Falamais

09 – Uma forma de fé I Autor e intérprete: Paulo Gomes

10 – Pajaraca, eterno folião I Autor e intérprete: Aluisio Barreira

11 – Tributo a Irapuã Lima I Autor e intérprete: J Pinto

12 – Ó linda Fortaleza I Autores: Mateus Perdigão e Marcus Dias I Intérprete: Mateus Perdigão

Programação

10h – Baile carnavalesco com Bloco Sai na Marra

10h30 – Apresentação das finalistas

12h – Baile carnavalesco com participação especial de Calé Alencar interpretado composições de Lauro Maia

12h30 – Divulgação do resultado e premiação das vencedoras.

 

Número de acidentes e mortes registrou queda de 7,2% em 2017 nas rodovias federais

A falta de atenção dos motoristas brasileiros foi a principal causa dos acidentes de trânsito ocorridos ao longo do ano passado, segundo a Polícia Rodoviária Federal. Segundo balanço divulgado hoje (19) pelo orgão, só nas rodovias federais foram registrados 89.318 acidentes graves, resultando na morte de 6.244 pessoas e 83.978 feridos.

Os números de mortos e feridos são menores que os de 2016, quando 6.419 pessoas morreram e 87 mil ficaram feridas em 96.590 acidentes nas rodovias federais – uma redução de 7,5% no total de acidentes; de 2,7% no número de óbitos e de 3,5% na quantidade de feridos.

De acordo com a PRF, a “presumível” falta de atenção dos motoristas causou 34.406 acidentes que resultaram na morte de 1.844 pessoas. A condução em velocidade acima do permitido foi a causa de 10.420 acidentes que mataram 1.007 pessoas e deixaram 9.658 feridos. Em seguida está a ingestão de álcool antes de dirigir, constatada em 6.441 acidentes que resultaram em 455 mortos e 6.023 feridos.

O tipo de acidente mais frequente no ano passado foi a colisão traseira, responsável por 18% das ocorrências. Em seguida, está a saída de pista dos veículos (17,5%). Apesar disso, o tipo de acidente que mais resultou em mortes foi a colisão frontal, em que morreram 1.904 pessoas.

Com 12.702 acidentes, Minas Gerais lidera o ranking das unidades da federação com maior número de ocorrências. Em seguida, está o Paraná (10.645); Santa Catarina (10.643); Rio Grande do Sul (6.383) e Rio de Janeiro (5.945). Minas também encabeça a relação das unidades com mais mortes por acidentes de trânsito em rodovias federais, com 869 óbitos (35 a mais que em 2016). No Paraná houve 613 vítimas fatais. Na Bahia, 594; no Rio Grande do Sul, 391; em Santa Catarina, 380 e em Pernambuco, 343.

Autos de infração

Segundo a polícia rodoviária, a diminuição do número de acidentes, mortos e feridos em um ano em que a frota nacional aumentou em quase três milhões de veículos é resultado das campanhas de educação para tentar sensibilizar motoristas e passageiros quanto aos cuidados no trânsito e também do trabalho de fiscalização – intensificadas em feriados prolongados, períodos de férias e festas de final de ano.

Durante ações de fiscalização nas estradas federais foram emitidos 5.853.185 autos de infração, um número 4,8% superior ao de 2016. No total, foram fiscalizados 6.676.442 veículos e mais de sete milhões de pessoas.

A conduta que resultou no maior número de infrações nas rodovias federais foi o excesso de velocidade em até 20%, o que representa um total de 2.329.261 autos de infração. A PRF considera o resultado muito alto, mas destaca que ele representa uma redução de 12,5% em comparação aos atos de infração emitidos pela mesma causa durante o ano de 2016.

Na sequência de infrações mais comuns vem trafegar com o farol baixo desligado durante o dia (905.620 infrações); dirigir em velocidade de 20% à 50% acima do permitido (499.562); fazer ultrapassagens em locais com linha contínua (224.479) e motorista flagrado dirigindo sem o cinto de segurança (143.913).

As ações de fiscalização da PRF nas rodovias federais também resultaram na apreensão de quase 400 toneladas de maconha; 1,5 toneladas de crack e 10 toneladas de cocaína, além de 9,5 milhões de pacotes de cigarros contrabandeados; 2.089 armas de fogo; 189.632 munições e 50.953 metros cúbicos de madeira irregular.

(Agência Brasil)