Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Chacina do Benfica – Camilo Santana cobra celeridade nas investigações e confere blitzes

3304 7

O governador Camilo Santana (PT) esteve, nesta manhã de domingo, visitando a Divisão de Homicídios. Ali,  acompanhou como estão as investigações sobre a Chacina do Benfica e onde já está preso um suspeito do crime. Camilo cobrou celeridade e conversou com as equipes de investigação e a cúpula da segurança.

Com o secretário André Costa, Camilo percorreu alguns bairros como Aerolândia, Lagamar, Dias Macedo, Castelão, Parangaba, Siqueira e Itaperi, informou sua assessoria de imprensa.

Esteve conferindo algumas blitze que acontecem em Fortaleza.

DETALHE – Vídeo sem áudio a pedido, pois falaram sobre o andamento das investigações.

Ministra Rosa Weber manda arquivar inquérito de Caixa 2 contra José Serra por prescrição

O inquérito que investigava a suposta formação de caixa dois para as eleições do então candidato à Presidência da República José Serra foi arquivado pela ministra do Supremo Tribunal Federal Rosa Weber. Ela seguiu a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que recomendou o arquivamento por prescrição. A informação é do Consultor Jurídico.

“Considerando a notícia de que o investigado, senador José Serra, conta atualmente com mais de 70 anos, a prescrição tem seu prazo reduzido pela metade”, afirma Rosa Weber na decisão. O senador do PSDB por São Paulo completa 76 anos no próximo dia 19. A pena máxima para o crime imputado a Serra é de cinco anos, com prescrição de 12 anos. Pela idade dele, a prescrição fica em seis anos.

A prestação de contas, no caso dele, deveria ter sido feita até 20 de novembro de 2010, 20 dias depois do segundo turno das eleições presidenciais daquele ano. A extinção, então, se deu em 20 de novembro de 2016.

Por meio de nota, a defesa do senador afirmou que a determinação do arquivamento do inquérito “vem colocar um fim a uma investigação que já nasceu morta porque despida de qualquer fundamento ou elemento indicativo da prática de crime”. Serra foi defendido pela advogada Flávia Rahal, do Rahal, Carnelós e Vargas do Amaral Advogados.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu, em 24 de janeiro, que o Supremo arquivasse o inquérito. Em manifestação enviada à corte, Dodge disse que a pena aplicável ao caso prescreveu, e por isso o caso não pode mais tramitar.

O inquérito foi aberto em agosto de 2017, a pedido do ex-PGR Rodrigo Janot, feito a partir de um dos depoimentos da delação premiada do empresário Joesley Batista, do grupo J&F.

O executivo afirmou ter “acertado pessoalmente com Serra” doação de R$ 20 milhões para a campanha presidencial de 2010, dos quais R$ 13 milhões foram repassados como doação oficial e cerca de R$ 7 milhões, via caixa dois, por meio de notas fiscais fraudulentas.

A violência, a juventude e uma luz no fim do túnel

825 1

Com o título “Não acredito em super-heróis vestidos de camiseta azuis”, eis artigo do vereador Esio Feitosa, líder do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), na Câmara Municipal. Ele expõe o quadro da violência, mas aponta para uma luz no fim desse túnel, a educação, que vem melhorando e que terá repercussões futuras. Confira:

Inicio esse texto firmando minha solidariedade a todos que foram e são vítimas da violência em nosso Estado. Temos vivido tempos difíceis. O Ceará – Fortaleza especialmente, sofre com uma onda de violência desmedida. Muitos se aproveitam dela para fazer proselitismo visando tirar proveito político dos bárbaros ato de violência cometidos contra o nosso povo. De olho nas próximas eleições, até parecem vibrar a cada morte ocorrida.

Eu, com a responsabilidade que o cargo público me obriga a ter, recuso-me a cair na tentação do discurso fácil. Fujo disso. Não acredito em super-heróis vestidos com camisetas azuis. Reafirmo novamente o que tenho dito na tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza: A violência só diminuirá a partir da implementação de políticas nacionais, complementadas por ações locais. O Ceará e Fortaleza não são uma ilha. Não há como isolar nossa terra do resto do País.

O Brasil, por omissão dos diversos governos que se sucederam em Brasília, tornou-se campo aberto e atraente para o tráfico de drogas, de armas e de todos os flagelos daí advindos. Mesmo não fabricando armas e muito menos produzindo drogas, o nosso Estado, pela sua privilegiada localização geográfica (muito próximo da Europa, Africa, Caribe e América do Norte), tornou-se um atrativo para as grandes facções criminosas e para traficantes locais e internacionais de drogas.

Para sairmos dessa quadra violenta, a curto e médio prazos, é preciso casar os robustos investimentos em segurança pública feitos pelo Governador Camilo Santana com esperadas ações do Governo Federal no sentido de combater as grandes facções em seus berços (Rio e São Paulo) e o fechamento das fronteiras nacionais para o tráfico de drogas e armas. Integrar ações de inteligência entre os órgãos policiais locais e federais, identificando os grandes chefes criminosos, rastreando seu dinheiro e sufocando o fluxo financeiro de suas facções.

Cabe, ainda, ao Congresso Nacional, Governo Federal e ao Poder Judiciário reverem e encontrarem solução para a política de encarceramento. Está claro que o sistema penitenciário ao invés de recuperar o recluso, transformou-se em escola de formação e aperfeiçoamento para o crime. Hoje, mais de 40% do presos no País são provisórios, ou seja, sequer foram julgados. Entretanto, se amontoam em prisões super-lotadas e degradantes.

No Ceará, esse número é ainda maior: 66%, isto quer dizer que a cada três presos no Estado somente um foi devidamente julgado. São reclusos que, na hipótese de futuramente serem considerados inocentes, terão convivido com criminosos contumazes e perigosos, sendo muitas vezes obrigados a se filiar à facção dominante na unidade prisional onde esteve interno. O resultado dessa absurda distorção é uma massa carcerária imensa sendo preparada como verdadeiro exército reserva das facções, prontos para saírem às ruas para executar as ordens dos chefões do crime organizado.

É injustificável essa baixa produção do Poder Judiciário local. Defendo a tese de que só deve ir para a cadeia os praticantes de crimes violentos, os que cometem crimes contra a administração pública e os reincidentes. Ao resto, a moderna política criminal recomenda penas alternativas à privação da liberdade.

Tendo apresentado um breve diagnóstico e a receita resumida do que, creio, pode nos ajudar a superar esses tempos tão difíceis, quero encerrar trazendo a boa notícias de que, a médio e longo prazo, estamos no rumo certo do ponto de vista das políticas de prevenção à violência. Basta ver os animadores índices da educação e os grandes investimentos em políticas públicas para juventude nas áreas de educação em tempo integral, esporte, lazer, cultura e geração de renda, no Ceará e em Fortaleza, para acreditar em um futuro melhor e mais pacífico para todos nós.

*Esio Feitosa
Vereador de Fortaleza.

Heitor Férrer – Sem políticas públicas contra a violência, vamos continuar enxugando gelo

O deputado estadual Heitor Férrer (PSB) manda para o Blog uma reflexão sobre a onda de violência que se registra no Estado. Confira:

Caro Eliomar de Lima

Essa é a crescente da violência no Ceará no governo Camilo Santana (PT).

Batemos recorde de assassinatos em 2017 e, em apenas três meses de 2018, os números são ainda mais alarmantes! Um certificado de fracasso total do Governo no combate à violência.

Estamos no fundo do poço…

Reprimir severamente o crime, com punição rigorosa dos criminosos, exige também quebrar os mecanismo geradores da violência com implantação de políticas públicas como escola fundamental em tempo integral, moradia popular, saneamento básico, laser, esporte, emprego e renda… Sem isso, vamos continuar enxugando gelo…Nem o exército resolverá.

Mega-Sena acumula e próximo prêmio pode chegar a R$ 52 milhões

A Mega Sena voltou a acumular. No concurso 2.021, sorteado na noite deste sábado (10), em Palmeira dos Índios, Alagoas, saíram as dezenas 7, 14. 32, 37, 40 e 60.

A quina teve  101 acertadores e pagará a cada um R$ 35.079,74.

Com 6.982 acertadores, a quadra pagará a cada um prêmio de R$ 724,93.

Para o próximo concurso, cujo sorteio será quarta-feira (14), o prêmio está estimado em  R$ 52 milhões.

Um exemplo de apoio à juventude que precisa ser replicado

O Ministério Público do Ceará realizou, nessa noite de sábado, mais uma edição do projeto SENSIBILIZAR-TE, que se propõe, por meio da arte, a salvar vidas e dar exemplos de resiliência e determinação.

No palco do Teatro Celina Queiroz, jovens da Casa de Vovó Dedé e Instituto Beatriz e Lauro Fiuza apresentaram um show de talento.

O procurador-geral de justiça do Estado, Plácido Rios, compareceu e disse que esse tipo de iniciativa precisa e dve ser incentivado na luta pelo engajamento dos jovens e contra ações como a de facções criminosas.

No ato, Plácido Rios agradeceu a Unifor, a Associação Cearense do Ministério Público e Fundação Beto Studart pelo patrocínio do evento.

Constituição sitiada pela exceção

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (11):

O País vive momentos de suspense e tensão depois que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) se recusou a conceder habeas corpus ao ex-presidente Lula, impetrado pela defesa para impedir sua detenção antes da palavra final do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a validade da prisão de condenados em 2ª instância. Na verdade, trata-se de saber se continuará a ter validade no Brasil o inciso LVII do artigo 5º da Constituição Federal: “Ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória”.

O próprio STF é responsável pela confusão ao aceitar, tempos atrás, a possibilidade desse estupro constitucional (na visão de vários juristas), numa votação que fez corar os cultores do Direito. A ser aceita, levaria de roldão o instituto da presunção de inocência, uma das pilastras fundamentais do Estado Democrático de Direito e da Constituição de 1988.

O esfolamento generalizado ganhou forma com o esdrúxulo julgamento da AP 470, mensalão do PT (o dos tucanos continuou impune), quando o relator do processo, Joaquim Barbosa, colocou de ponta cabeça o Direito Processual Penal para que os fatos se enquadrassem na sua peça acusatória, nem que fosse à fórceps, passando por cima dos parâmetros estabelecidos pela Constituição, como a presunção de inocência e o devido processo legal – na análise de especialistas. Tudo para atender a injunções políticas conjunturais. Aí estariam as raízes nacionais do golpe de 2016 (as internacionais foram reveladas por Snowden).

Aberto o caminho da relativização da Constituição, a Operação Lava Jato pôde, em seguida, desfilar triunfalmente pela via pavimentada da exceção – segundo seus críticos – tornando rotineiros e “normais” os vazamentos seletivos, as conduções coercitivas ilegais, as condenações por “convicção”, e o lawfare (perseguição) contra desafetos políticos e ideológicos do sistema dominante, como se reconhece até no Exterior.

Executaria, assim, na prática, o projeto há tanto tempo almejado por certa elite econômica de “extirpar o PT e sua raça”. Coisa que não deu certo. Depois de décadas a fio de massacre de sua imagem, as pesquisas de opinião apontam o PT como o partido de maior preferência dos eleitores. Mais: seu líder principal – Luiz Inácio Lula da Silva – detém a posição absoluta nas pesquisas eleitorais, vencendo todos os adversários em qualquer cenário. Estaria aí a explicação da imensa muralha judiciária incompreensivelmente erguida para tirar Lula da disputa, ainda que se tenha de sacrificar a Constituição. Poderá isso terminar bem?

Chacina do Benfica – O narcoterrorismo em Fortaleza

Em artigo sobre a chacina no bairro Benfica, o sociólogo e consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa aponta que nunca o tráfico havia levado suas disputas por pontos de tráficos, a bairros nobres de Fortaleza. Confira:

A chacina no bairro do Benfica pode ser considerada como o marco inicial do narcoterrorismo na cidade de Fortaleza. Os narcotraficantes nunca levaram as suas guerras, por pontos de tráficos, aos bairros nobres da capital cearense. As facções criminosas praticavam as ações de extermínio dos seus rivais nos aglomerados urbanos, como o entorno da praça da Gentilândia, ponto movimentado de bares e restaurantes, conhecida área cultural, boêmia e universitária.

No início dos anos 2000, a região da Praia de Iracema foi tomada por usuários de drogas e vendedores de entorpecentes. O mesmo fenômeno ocorreu no início dessa década no entorno do Dragão do Mar. A migração do público alternativo foi natural para a região do bairro do Benfica. Na Praia de Iracema e no Dragão do Mar ocorrem mortes por furtos ou por dívida de drogas. Os narcotraficantes daquela área nobre de Fortaleza não desejam levar o terror aos seus consumidores, e também pelo fato dos chefes ou barões serem moradores da região.

A praça da Gentilândia já era um ponto de disputa das facções criminosas. Infelizmente, a violência não é um fato novo no cotidiano dos moradores. A intenção da chacina era de amedrontar o consumidor de droga local, viciados dos bairros nobres que não frequentam mais a região do Dragão do Mar/Praia de Iracema, nos finais de semana. O bairro Benfica é próximo ao Centro, bairro de Fátima, Parquelândia (av.Bezerra de Menezes), Montese e Parangaba. Os grandes chefes traficantes não moram na região da Gentilândia.

A morte dos jovens torcedores, inocentes, é outra faceta da guerra das drogas. Os narcotraficantes desejam usar as redes de vendas de materiais esportivos e souvenirs como sublocação de entorpecentes. O governador Camilo Santana (PT) e o secretário da área de Segurança Pública, o policial federal André Costa, vão precisar dar muita explicação administrativa, para esse novo tipo de chacina próximo aos redutos de diversão da classe média fortalezense.

Luiz Cláudio Ferreira Barbosa, sociólogo e consultor político

Parlamentar do DEM ignora Rodrigo Maia e anuncia apoio a Bolsonaro

453 1

No mesmo dia em que era lançada a pré-candidatura do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, o colega dele, Onyx Lorenzoni (RS), reuniu filiados do DEM e do PROS, em Caxias do Sul, para gravar um vídeo de apoio à candidatura do presidenciável Jair Bolsonaro.

Segundo o colunista Lauro Jardim, do O Globo, o deputado, um dos principais articuladores da campanha de Bolsonaro, mandou o seu recado:

— Bolsonaro, Caxias está contigo!

Chacina do Benfica – Chico Lopes diz que no Ceará qualquer cidadão está exposto à violência extrema

Em nota enviada ao Blog, o deputado federal Chico Lopes (PCdoB-CE) cobra resposta rápida no caso da chacina no bairro Benfica. Confira:

Pesar, tristeza e indignação são nossos sentimentos diante de mais uma chacina lamentavelmente registrada em Fortaleza – desta vez no bairro Benfica, na noite da sexta-feira, 9.

Expressamos solidariedade aos parentes, amigos, colegas das vítimas, bem como a toda a população do Ceará, que infelizmente vem convivendo a cada dia com novos assassinatos, em número e frequência simplesmente inaceitáveis.

Assim como quanto aos demais casos de chacinas registradas neste ano e quanto aos crimes ocorridos todos os dias, com qualquer cidadão, em qualquer bairro de Fortaleza ou qualquer município do Ceará, nos somamos ao lamento de toda a sociedade, por ver mais uma vez seus filhos e filhas tombarem vitimados por atos de violência tão extrema quanto covarde.

Exigimos providências rápidas, com a devida investigação do caso e responsabilização dos culpados, perante a Justiça. E com a garantia de maior presença do Estado, com serviços públicos de qualidade, opções de educação, cultura, esporte, formação e trabalho, perspectivas de vida reais e atraentes a todos.

Ressaltamos, ainda, que a maioria das vítimas da nova chacina era composta por jovens. Mais uma vez, estes são o alvo fácil e preferencial. Pessoas que têm sua vida bruscamente interrompida, em plena praça pública, com o crime mandando recado para que todos desistam do direito à cidade, à liberdade, ao lazer, à convivência, à própria existência em sociedade.

E aqui dizemos “não!”. Não vão nos vencer pela cultura do medo. Não vão nos intimidar. Seguiremos resistindo e insistindo por nossa cidade, nossos jovens, nossa gente, nossa vida.

Projetos da bancada feminina ganham mais espaço no Congresso Nacional

A semana no Congresso Nacional foi marcada por um esforço de Câmara e Senado para votar projetos da chamada pauta feminina, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, celebrado na última quinta-feira (8).

Apesar da aprovação de leis voltadas para garantir mais segurança para as mulheres, ainda é necessário avançar na aplicação efetiva da legislação, disse a assessora técnica da Organização Não Governamental Centro Feminista de Estudos e Assessoria (Cfemea), Masra de Abreu.

“Atualmente, vemos que têm aumentado os casos de violência contra a mulher, mas os equipamentos públicos têm funcionado cada vez menos. Aprovam as leis, mas, [elas] não têm efetividade na prática. Essas votações da semana da mulher surgem como se tivessem respondendo a um pedido da sociedade, mas elas não conseguem entrar na vida prática”, afirmou.

Para Masra, é necessário que haja um debate mais profundo com a instituição de um fundo de combate à violência contra a mulher para garantir recursos na implementação de políticas públicas.

O projeto que torna crime a divulgação de cenas da intimidade sexual e a chamada vingança pornográfica foi aprovado de modo simbólico pela unanimidade dos presentes na sessão, assim como o que trata do descumprimento de medidas protetivas.

O objetivo da proposta é reconhecer que a violação da intimidade da mulher consiste em uma das formas de violência doméstica e familiar. Segundo a matéria, estão sujeitas à reclusão de dois a quatro anos as pessoas que oferecerem, trocarem, distribuírem ou exibirem – por qualquer meio audiovisual – conteúdos com cena de nudez ou ato sexual de caráter íntimo sem a autorização dos participantes.

Outro projeto aprovado pelo Senado inclui na legislação de crimes interestaduais ou internacionais a prerrogativa da Polícia Federal para apurar infrações relacionadas ao tema. Ao propor o projeto, a deputada federal Luizianne Lins (PT-CE) argumentou que as polícias estaduais não têm condições materiais para coibir e investigar crimes cometidos na internet.

DETALHE – No texto original, a Agência Brasil apontou Luizianne Lins como senadora. Vai que a Lôra pega corda…

(Agência Brasil)

Chacina do Benfica – Camilo Santana avalia o caso e marca novo encontro para esta segunda-feira

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), reuniu, nesse sábado, 10, membros do governo e do Judiciário para avaliar, definir ações e traçar planos objetivando dar celeridade às investigações sobre a chacina do Benfica, que vitimou sete pessoas na ultima sexta-feira, 9. O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), e o presidente da Câmara Municipal, Salmito Filho (PDT), participaram do encontro n Palácio da Abolição.

Camilo convocou toda a cúpula de segurança e determinou reforço imediato nas ações ostensivas e preventivas na Capital e Região Metropolitana, além de aumentar número das equipes de investigação para que os envolvidos no massacre sejam identificados e presos “o mais rápido possível”.

Ele ainda conversou com membros do judiciário e do Ministério Público para definir ações conjuntas. Na próxima segunda-feira, 12, uma nova reunião deve acontecer com representantes dos três poderes e diretores dos clubes Ceará e Fortaleza para discutir questões que envolvem torcidas organizadas. O MPCE pediu a extinção das torcidas organizadas.

(Com O POVO Online)

Dia Mundial de Combate ao Sedentarismo alerta para importância de exercícios

Você se exercita? Com qual frequência? Faz exames regularmente para saber se a sua saúde está boa ou se índices e taxas, como nível de gordura no sangue, estão dentro dos patamares aceitáveis? Essas preocupações, infelizmente, não fazem parte do cotidiano de milhões de brasileiros, que ainda não se movem, literalmente, em busca de uma vida mais saudável.

Para alertar pessoas, organizações e governos sobre esse problema, hoje (10) é comemorado o Dia Mundial de Combate ao Sedentarismo. A data foi criada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para colocar em pauta a importância de práticas saudáveis, como atividades físicas e alimentação adequada.

O sedentarismo está associado a doenças crônicas como o infarto, a hipertensão e a diabetes. Ele tem como resultado direto o aumento do sobrepeso e da obesidade, hoje problemas crescentes no país.

Segundo o último levantamento, por telefone, do Ministério da Saúde, o Vigitel, realizado em 2016, a obesidade era uma condição para 18,9% da população, quase 10 pontos percentuais acima do índice registrado dez anos antes (11%). O sobrepeso atingia 53,8% dos entrevistados. No mesmo período, de 2006 a 2016, o diagnóstico de diabetes passou de 5,5% para 8,9% e o de hipertensão foi de 22,5% para 25,7%.

O levantamento do Ministério da Saúde também revelou que 62% dos entrevistados não praticavam esportes. Apenas 37,6% das pessoas estavam envolvidas com alguma modalidade. Entre esses, a ocorrência era maior em homens (46,6%) do que em mulheres (29,9%). O sedentarismo também aparecia mais entre os mais jovens: em moças e rapazes de 18 a 24 anos o índice subia para 52,2%, enquanto entre aqueles com 65 anos ou mais ele caía para 22,3%.

De acordo com a médica e integrante do conselho federal da categoria (CFM) Rosylane Rocha, a prática de atividade física traz diversos benefícios à saúde; favorece a normalização dos níveis de colesterol, triglicerídeos e glicemia; previne doenças cardiovasculares e mitiga a evolução da osteoporose. Além disso, também libera endorfinas e faz com que o indivíduo se sinta com mais energia para as atividades diárias e de trabalho, bem como melhora a qualidade do sono e o próprio humor.

(Agência Brasil)

Chacina do Benfica – Servidores do IFCE divulgam nota de solidariedade e cobram respostas

Em nota enviada ao Blog, o Sindicato dos Servidores do IFCE critica o “discurso fácil” e aponta que “nem tudo está sob controle”. Confira:

O Sindicato dos Servidores do IFCE manifesta profundo pesar e forte indignação pelos crimes cometidos na noite dessa sexta-feira (9), no bairro do Benfica, onde se localiza o Campus Fortaleza do Instituto.

Até o momento são sete vítimas fatais confirmadas. Longe de serem apenas mais números nas estatísticas impressionantes da violência em Fortaleza, que supera muitos cenários de guerra declarada, são sete pessoas que deixam de existir. Sete famílias desestabilizadas para sempre. Sete motivos para um trauma que atinge toda a comunidade acadêmica do IFCE. Sete marcas indeleveis nos corações de todos que sonham e lutam pela educação, pelo direito a cidade, pela liberdade de ir e vir, pela construção de uma sociedade mais humanizada e menos desigual.

Os servidores e as servidoras do IFCE manifestam sua solidariedade com familiares, amigos, colegas das vítimas e com todo o povo de Fortaleza, cidade em que, definitivamente, nem tudo está sob controle. Que venham respostas para além dos discursos fáceis e ações para além da repressão policial aos negros, pobres e da periferia. Que realmente se deem oportunidades aos jovens, com educação, cultura, saúde, trabalho, integração social. Com mais uma chacina, em mais um bairro, a cidade convulsiona, dia a dia. A se perguntar até quando.

Com gol nos acréscimos, Ceará assume liderança na Copa do Nordeste

O Ceará venceu o Sampaio Corrêa, pela Copa do Nordeste, na tarde deste sábado (10), por 2 a 1, com gol nos acréscimos do segundo tempo. Com o resultado, o Vozão assumiu a liderança do Grupo D, com 9 pontos em quatro jogos, e praticamente garantiu classificação para a próxima fase da competição.

Antes mesmo do primeiro minuto de partida, o Ceará foi surpreendido pelos maranhenses, com gol de William, ex-atacante do Fortaleza. O Ceará só reagiu aos 31 minutos, com Andrigo, em chute de longa distância. A vitória ocorreu nos acréscimos, novamente com Andrigo, em chute cruzado.

Mesmo com a derrota, o Sampaio segue na vice-liderança, com 7 pontos. Salgueiro (1 ponto) e CSA (2 pontos) completam a rodada. No dia 20 próximo, o Ceará volta a campo contra o CSA, em Maceió.

O outro representante cearense na Copa do Nordeste, o Ferroviário, vai empatando sem gols com o Globo, em Natal.
Com o resultado, o time coral segue na lanterna do Grupo B.

Pelo Campeonato Cearense, o Floresta venceu fora de casa a equipe do Iguatu, por 2 a 0, e assumiu a terceira colocação na tabela de classificação.

(Foto: Reprodução)

Justiça impede investigados da BRF de frequentar frigoríficos

Após o fim da prisão temporária de executivos da BRF Brasil, o juiz federal André Wasilewski Duszczak, da 1ª Vara Federal de Ponta Grossa, no Paraná, determinou o afastamento de cinco investigados da Operação Trapaça de suas atividades profissionais na empresa. De acordo com a decisão, os funcionários e um ex-vice-presidente da BRF não podem frequentar as unidades frigoríficas nem laboratoriais para que não cometam novas infrações penais.

Deflagrada na última segunda-feira (5), a 3ª fase da Operação Carne Fraca, que tinha como alvo a BRF, investiga crimes supostamente praticados por laboratórios que tinham como objetivo burlar a fiscalização do Ministério da Agricultura.

A Justiça Federal determinou as medidas cautelares aos investigados após solicitação do Ministério Público Federal em Ponta Grossa (PR).

A preocupação dos procuradores é que os investigados, uma vez soltos, possam atrapalhar o andamento das investigações e continuar promovendo as “graves fraudes que, em tese, vinham cometendo”. Caso não cumpram as medidas, o magistrado poderá decretar a prisão preventiva dos investigados.

A BRF é uma das maiores empresas de alimentos do mundo, dona das marcas Sadia, Perdigão e Qualy. Ontem, o ex-presidente global do grupo, Pedro de Andrade Faria, foi solto pela Polícia Federal.

A empresa é investigada por fraudar resultados de análises laboratoriais relacionados à contaminação pela bactéria Salmonella pullorum. As fraudes foram constatadas entre 2012 e 2015. Onze pessoas tiveram mandado de prisão decretado, entre elas, ex-executivos do grupo.

Após a operação, a BRF informou que “a companhia segue as normas e regulamentos brasileiros e internacionais referentes à produção e comercialização de seus produtos”.

(Agência Brasil)