Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Vice de Cid – Pinheiro diz que quer conversar com Luizianne

“Discreto ele é. Paciente também. Entre a discrição e a paciência, o professor Francisco Pinheiro foi acumulando forças dentro do governo Cid Gomes, especialmente junto ao governador, para chegar em 2010, no momento da definição sobre o palanque majoritário da aliança liderada por PSB e PT desde 2006, com chances de permanecer vice-governador. A resistência parece vir de onde menos se esperava: do seu próprio partido, o PT, e da responsável pela indicação dele, quatro anos atrás, a prefeita de Fortaleza, e atual presidente estadual petista, Luizianne Lins.

Todos falam que Luizianne não banca mais o nome de Pinheiro, ela até já fez um gesto concreto nesse sentido ao orientar o ex-assessor direto, jornalista Valdemir Catanho, a se desincompatibilizar, mas Pinheiro diz que ainda precisa ouvir da própria boca dela que não tem mais a sua simpatia para renovar a dobradinha com Cid.

Francisco Pinheiro evita ser uma peça decorativa dentro do governo. Sua agenda é movimentada, o que, inclusive, dificultou a própria entrevista que O POVO publica nesta página, fruto de uma conversa que exigiu três momentos, em três dias, para ser finalizada. Confira os trechos principais

O POVO – Qual a análise que o senhor faz do quadro político do momento, especialmente do ponto de vista do PT?
Francisco Pinheiro – Há um processo de definição do quadro nacional que nos dá uma certa tranquilidade. Esta é, talvez, a eleição em que o PT, internamente, tenha tido mais tranquilidade, não há qualquer grande desentendimento em torno da indicação da Dilma (Rousseff, ex-ministra-chefe da Casa Civil), algo que, inclusive, muda um pouco a nossa característica. O PT sempre foi marcado por um debate muito forte em torno da escolha dos nossos candidatos e, em 2010, tivemos esse processo que, do meu ponto de vista, como militante há quase 25 anos, foi o mais tranquilo da história do partido.

OP – Quando à escolha da ministra Dilma como candidata à sucessão de Lula, o senhor a considera boa?
Pinheiro – Acho que, tecnicamente, é a pessoa que está no coração de tocar o governo (Lula). Ela teve papel importante na elaboração dos principais projetos. Desde quando era ministra das Minas e Energia a Dilma já demonstrou muita dedicação ao esforço de pensar o Brasil participando da discussão de uma das questões mais importantes e complexas do País que, sem dúvida, é o da matriz energética. Ela, hoje, conhece o governo por dentro, em termos da máquina pública, e também conhece o governo na sua exteriorização, por ser quem, dentro do governo, acompanha as obras públicas.

OP – A tranqüilidade interna nacional que o PT experimenta, conforme o senhor mesmo ressalta, não se registra quanto ao esforço de fechar a equação da aliança. Especialmente com o principal aliado, o PMDB, persistem problemas estaduais, inclusive no Ceará. Como será possível um entendimento final que seja feliz para todos os lados?
Pinheiro – O PT já deliberou que a prioridade é a eleição nacional, o que implicará em termos de abrir mão de nossos interesses em alguns estados. É o que tem acontecido e não apenas em favor do PMDB. Por exemplo, no Piauí, que o PT governou durante oito anos, há um acordo quase fechado pelo qual o partido passa à vice e o PSB ocupa a cabeça de chapa. Dentro da visão de que fundamental é o projeto nacional.

OP – O Ceará, como fica dentro dessa equação?
Pinheiro – Acho que as resoluções do partido deixam muito claro que nós, no Ceará, vamos repetir a aliança que construímos em 2006. A eleição de quatro anos atrás significou o início de um novo processo político no Ceará, conforme encara uma parcela significativa do PT. E, claro, esse processo político teve decorrências. Por exemplo, na política agrária tivemos uma mudança qualitativa de grande significado. Vou lançar apenas um dado: nós temos o maior processo de regularização fundiária do Brasil, onde pequenos produtores que detinham a posse da terra passaram a ter, também, a escritura. Na saúde, pra pegar outro exemplo, também nota-se uma mudança significativa. O Ceará é dividido em três macrorregiões de saúde, mas, apenas uma delas dispunha de hospital terciário, de alta complexidade, e era, justamente, Fortaleza. Pois neste governo estamos fechando as duas outras macrorregiões com a construção de hospitais terciários em Sobral, onde as obras começaram agora, e Juazeiro do Norte, que deve ser inaugurado ainda antes de junho. Na educação estamos construindo a maior rede de ensino profissionalizante do Brasil. Hoje já funcionam 60 e vamos terminar o governo com 127. O que eu quero mostrar? Que a continuidade da aliança não se dá apenas por interesses eleitorais, mas, também, em função de mudanças programáticas.

OP – Isso relativiza, até certo ponto, a discussão sobre a chapa majoritária a ser composta para 2010?
Pinheiro – Não caberia a mim fazer.. Bom, há uma coisa que nós, militantes do PT, aprendemos a ter cuidado, adotando-se uma postura de coerência com o que partido definir. O PT está decidido até então, existe uma resolução clara nesse sentido, a manter a candidatura de vice-governador e lançar um nome para disputa do Senado.

OP – O PT tem sido um bom parceiro para o governador Cid Gomes?
Pinheiro – Eu diria que houve alguns momentos de tensionamento, mas, olhando-se as resoluções do partido, todas elas apontaram para o apoio integral ao governo. Agora, claro, uma coisa é o que dizem as resoluções e outra a postura de figuras públicas que, às vezes, podem dizer algo que não corresponde ao que determina uma orientação partidária. É preciso ver isso.

OP – Ou seja, quem defende a ideia de candidatura própria do PT para o governo em 2010…
Pinheiro – Está completamente fora da perspectiva real. A resolução do PT é no sentido claro de manter a aliança.

OP – O senhor vê alguma possibilidade de rompimento entre PSB e PT no Ceará, no horizonte que vislumbra para 2010?
Pinheiro – Nenhum. Tanto pelo que o PSB representa para o projeto nacional como por tudo que disse antes em relação à ação programática do PT em termos estaduais.

OP – A saída recente da disputa presidencial do deputado Ciro Gomes, irmão do governador, facilita em quê os entendimentos políticos no Ceará? Aliás, na avaliação do senhor, facilita?
Pinheiro – Primeiro, sempre deixei muito claro, no nosso ponto de vista, a pretensão do ex-governador Ciro Gomes era legítima. Essa é uma questão que diz respeito muito à vida interna do partido dele, o PSB, e o PT sempre exige dos partidos parceiros que respeitem suas decisões e internas, exatamente porque faz o mesmo nas situações contrárias.

OP – O senhor tem sido um bom vice?
Pinheiro – (risos) Não poderia avaliar isso, seria uma pretensão minha. Se há algo que não faz parte da minha trajetória é ficar auto-avaliando, mas, de qualquer forma, diria que busquei cumprir aquilo que julgo que cabe a um vice fazer. Cumprir aquilo que é determinação, é acordo, a partir da aliança que fizemos, do que foi discutido.

OP – O senhor saberia recordar com detalhes a discussão que aconteceu, quatro anos atrás, que levou à sua indicação como candidato a vice na chapa liderada pelo então candidato Cid Gomes? Como se chegou ao seu nome?
Pinheiro – Até então, eu não tinha qualquer relação, pessoal ou política, com o governador. O que lembro é que houve uma discussão interna e se decidiu que a Luizianne seria a pessoa a influenciar nisso, na escolha do vice. Eu, na época, era secretário da Regional IV e ela conversou comigo e perguntou: você topa? Disse que meu nome estava à disposição, que era militante do PT, se ele achava que eu tinha o perfil, então.. Minha corrente era contra, queria que eu fosse candidato a deputado estadual, e, ainda falando com ela, comuniquei que iria aos companheiros fazer uma consulta. Fizemos a discussão, encaminhei algumas coisas e, depois, para não influenciar nas definições, fui para a Espanha com minha família. Passei lá dez dias enquanto as coisas rolavam aqui. Estava meio cansado, era período de férias, tinha comprado uma passagem à prestação, eu e minha mulher, e fomos para Europa, Espanha e, também, Portugal. Quando voltei a situação estava encaminhada e fui comunicado de que o pessoal decidira pelo meu nome.

OP – Diante desse cenário, com a aliança caminhando para ser reafirmada, hoje com a novidade da aproximação com o Cid, seria de imaginar como tendência natural que o senhor fosse novamente o vice na chapa para o governo. No entanto, há uma disputa aberta no PT. Por que?
Pinheiro – Porque o PT é o PT. É um partido que tem essas coisas que, na verdade, acabam sendo fundamentais para que ele permaneça vivo. O que nos dá vitalidade é isso, é o desejo de debater à exaustão todas as questões e, tomada uma decisão, todos acatarem democraticamente.

OP – O senhor gostaria de permanecer vice? A intenção inicial é essa?
Pinheiro – Hum, hum. Nós estamos trabalhando, como todos os pré-candidatos à vice (Valdemir Catanho, ex-secretário de Governo da gestão Luizianne Lins, e Joaquim Cartaxo, ex-secretário estadual de Cidades), no sentido de permanecer.

OP – Não incomoda ao senhor, de qualquer forma..
Pinheiro – Não, é natural. São legítimas as solicitações dos companheiros de partido, o que digo pra eles é que devemos fazer o debate.

OP – Com relação à postura da prefeita Luizianne Lins, que tinha sido a principal “madrinha“ da sua indicação em 2006, como o senhor analisa? Lembremos que ela, segundo consta, trabalha o nome de Valdemir Catanho, que se desincompatibilizou para uma possível indicação à vice.
Pinheiro – Até agora, não tivemos nenhuma conversa em que a Luizianne tenha sido que não sou o candidato dela. Nós, inclusive, temos algumas conversas marcadas e quero mesmo ouvi-la porque somos, acima de tudo, muito amigos.

OP – Politicamente, houve algum distanciamento?
Pinheiro – Não, a relação entre nós continua muito boa. A gente se telefona, costumo consultá-la sobre algumas coisas e se mais não fazemos é porque temos muitas atribuições. Ela tem muitas responsabilidades e eu, apesar de ter um cargo de vice, tenho muito trabalho.

OP – A aliança política que governa o Ceará, que em 2006 tinha PT, PSB, PCdoB, PMDB e outros partidos menores, mas excluía o PSDB, passou, no governo, a ser integrada também pelos tucanos. Como o senhor vê a possibilidade de para 2010 o palanque ter, também, o PSDB?
Pinheiro – Não creio que haja uma formalização de aliança com o PSDB.

OP – Se isso acontecesse dificultaria a permanência do PT na aliança?
Pinheiro – Nós temos resoluções que têm dito isso muito claramente. Agora, não acredito na possibilidade porque o governador Cid Gomes fez uma opção programática, não tenho nada contra as pessoas que fazem o PSDB, mas acho que temos programas um tanto quanto diversos. É só ver o programa que o PSDB executou no Ceará e este que temos executado aqui.

OP – Recentemente, porém, o senhor fez declarações elogiosas ao senador, e ex-governador, Tasso Jereissati. Houve algum constrangimento, alguma cobrança dentro do PT?
Pinheiro – Não, não foi nem um elogio. A questão é que a forma como saiu na imprensa, faz parte da picardia… O que eu disse foi algo muito simples, que na democracia a oposição é muito importante, não existe democracia sem ela. Foi durante um evento no qual citei o Heitor (Férrer, deputado estadual do PDT e uma das poucas vozes de oposição ao governo Cid na Assembleia), que estava presente, e parabenizei, também, o senador (Tasso Jereissati) que tem feito oposição ao nosso governo. Ai, disse que achava importante, na democracia, ter oposição. No entanto, em alguns blogs, só destacaram a parte em que eu elogiava, como se eu tivesse feito uma homenagem ao senador Tasso Jereissati.

OP – Houve cobranças internas?
Pinheiro – Não, houve alguns emails, de gente que tentou fazer um certo rebuliço, mas como eu não tenho rabo de palha, não tenho medo do que declaro, tenho sempre cuidado ao falar, não repercutiu.

TRAJETÓRIA

O POLÍTICO FAZ A HISTÓRIA
* 1. Professor de História do Ceará, da Universidade Federal do Ceará, Francisco Pinheiro não tirou o pé totalmente da academia, apesar dos afazeres no governo.. Pelo menos uma vez por mês vai ao Departamento para, segundo diz, “ver como os colegas estão“.

* 2. No momento, aproveita as folgas cada vez mais raras para escrever uma tese sobre pistolagem no Vale do Jaguaribe, Região da qual procede, filho que é do município de Jaguaribe.

* 3. Francisco Pinheiro é doutor em História Social pela Universidade Federal de Pernambuco. É especialista em História da Igreja na América Latina na PUC-SP. Foi presidente da Associação dos Docentes da UFC, vereador de Fortaleza e presidente do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores por dois mandatos. Foi também Secretário da Regional IV na primeira gestão da prefeita Luizianne Lins.

(Do O POVO deste domingo)

Anuário do Ceará agora no twitter

“O Anuário do Ceará, mais antiga publicação do Ceará, atualmente editado pelo Grupo de Comunicação O POVO, ganhou um perfil no Twitter. Segundo post no microblog, a proposta é divulgar o conteúdo da edição 2010/11 do anuário que será lançada no próximo dia 1º de julho.”

———————————-


Curiosidade: na década de 70, o então jovem estudante de arquitetura @joaquimcartaxo foi designer-gráfico do Anuário. O editor era Dorian.less than a minute ago via webAnuário do Ceará
AnuariodoCeara

———————————-

(Blog Liberdde Digital)

O POVO escala seu time para a Copa

“A cobertura da Copa do Mundo pelo Grupo de Comunicação do O POVO já começou. Mas vai ficar ainda mais quente e agitada a partir do início do mês de junho. Três correspondentes especiais enviados à África do Sul chegam ao país sede do Mundial de 2010 no dia 4 & exatamente uma semana antes do início da competição – e começarão a produzir material exclusivo, que fará parte da programação diária das emissoras do Sistema O POVO de Rádio, da TV O POVO, e também das páginas do O POVO e do Portal O POVO Online, e seus blogs.

A seleção escalada pelo Grupo de Comunicação O POVO no continente africano será formada pelos jornalistas Fernando Graziani, comentarista esportivo da TV O POVO e da Rádio O POVO/CBN, Rafael Luis, editor adjunto do Núcleo de Cotidiano O POVO, e Ruy Lima, editor-executivo da TV O POVO. “Estamos mantendo a nossa tradição, que é de sempre estar presente nos grandes eventos. Já estivemos nas últimas Copas e nessa vamos oferecer ao nosso público um jornalismo informativo, opinativo, propositivo e diferenciado para todas as nossas mídias“, destaca o Diretor-Geral de Jornalismo do Grupo de Comunicação O POVO, Arlen Medina.

Detalhe. Um dos pontos altos da cobertura é que os correspondentes estarão presentes em todos os jogos da seleção brasileira na Copa. “Vamos contar boas histórias e transmitir o olhar cearense em cima da competição“, ressaltou o jornalista Marcos Tardin, coordenador do projeto do Grupo de Comunicação O POVO no Mundial. Ele acrescentou que a presença dos enviados especiais será um dos três pilares da cobertura, que terá o reforço dos materiais produzidos pelas agências e pelos repórteres e editores em Fortaleza.

Apesar de não terem nascido no Ceará, o carioca Ruy Lima e o paulista Fernando Graziani moram no Estado há vários anos e se dizem prontos para a missão na África do Sul. “Terei a chance de, mais uma vez, desenvolver todo o meu poder de criação, imaginação e apuração transformando tudo em muita informação”, diz Lima.

Já Graziani acredita que a Copa de 2010 servirá como ensinamento para o Brasil – sede do próximo Mundial, em 2014 -, que terá que aprender com os erros e acertos dos africanos. “Vamos encontrar histórias bacanas que não vão se limitar à cobertura esportiva sem, entretanto, esquecer que o evento é do esporte mais popular do mundo“, diz.

NOSSO TIME NA COPA DO MUNDO DA ÁFRICA DO SUL

FERNANDO GRAZIANI
* Paulista de 37 anos, Fernando Graziani mora em Fortaleza há nove anos. Formado em Direito e Jornalismo, Graziani advogou por um tempo, foi professor universitário, mas encontrou no jornalismo esportivo sua grande paixão. Atualmente, é comentarista esportivo da Rádio O POVO/CBN, apresentador do Grande Jornal de Esportes e do É Gol!, da TV O POVO, além de editor do Blog Gol do O POVO Online. Em 2006, participou da cobertura local da Copa do Mundo pela Rádio O POVO/CBN.

RAFAEL LUIS
* É cearense e tem 27 anos. Entrou no Grupo de Comunicação O POVO há seis anos, como estagiário do Portal No Olhar.com (hoje O POVO Online). Já ganhou os dois principais prêmios de jornalismo do País: Esso e Embratel. Com matérias sobre futebol, venceu o Prêmio da Associação Cearense de Imprensa em 2008, na categoria Jornalismo Esportivo, e em 2009, na categoria Internet. Atualmente ocupa o cargo de editor-adjunto do Núcleo de Cotidiano do O POVO.

RUY LIMA
* É carioca, mas por morar a tanto tempo em Fortaleza, já se considera cearense. Ruy Lima iniciou a carreira como repórter em jornais e revistas do Rio de Janeiro. Em 1986, trabalhou como correspondente na Copa do Mundo, no México. Já em Fortaleza, trabalhou como repórter e apresentador na TV Verdes Mares e na TV Jangadeiro. Participou da montagem da TV Manchete no Ceará e da fundação da TV O POVO. Atualmente ocupa o cargo de editor-executivo da TV O POVO.

(O POVO)

Já conferiu exposição de mamães no Shopping Aldeota?

O Shopping Aldeota encerra, neste domingo, a exposição “Mãe: um ser chamado Amor”, do fotógrafo Jelbes Lima. A mostra é aberta ao público e conta com 30 painéis predominantemente em preto e branco de mães cearenses. Um programa imperdível para quem tem sensibilidade.

“Há seis anos venho desenvolvendo um trabalho voltado para grávidas e bebês, mas fugindo do padrão de estúdio. A minha proposta é registrar o dia-a-dia das mães, dentro de suas residências, e realizando as atividades básicas: dando banho, alimentando, brincando etc. Quero mostrar todo o amor que envolve essa relação”, afirma o fotógrafo para o Blog.

Terremoto abala Sul do Irã

“Um terremoto de 5,1 graus sacudiu o sul do Irã na noite desta sexta-feira, mas não deixou vítimas, segundo a agência oficial Irna. O tremor aconteceu às 23H19 (15H49 de Brasília) perto da cidade de Dalaki, na província de Bushehr. Nenhuma vítima foi registrada, mas os moradores entraram em pânico, segundo a agência Fars.

Os terremotos são frequentes no Irã, incluido na capital Teerã. O mais grave dos últimos anos aconteceu em dezembro de 2003 na cidade de Bam e matou 31.000 pessoas.”

(Veja Online)

Vox Populi – Lula tem avaliação positiva como gestor e cabo eleitoral de Dilma

“A avaliação positiva do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou a 76% em maio, conforme mostra pesquisa Vox Populi divulgada neste sábado. Na rodada anterior da amostragem, feita em janeiro, o número era de 74%. A variação ficou dentro da margem de erro da pesquisa, de 2,2 dois pontos para cima ou para baixo.

A pesquisa Vox Populi mostrou um crescimento de três pontos na influência de Lula na hora do voto. Dos entrevistados, 33% disseram que votariam “com certeza” num nome indicado pelo presidente. Em janeiro eram 30%.

Parte dos eleitores – 30% – respondeu que “poderia votar” num nome indicado pelo presidente, mas isso dependeria de quem é o candidato. Dos entrevistados, 10% disseram que não votariam num nome apontado por Lula e outros 24% disseram que não levam isso em conta na hora da escolha.

A pesquisa também mostrou a força dos governadores na hora do voto. Dos entrevistados, 15% disseram que votariam “com certeza” no nome apontado pelo chefe do Estado. Outros 36% disseram que poderiam votar no nome indicado a depender de quem fosse o candidato.

Um grupo de 15% dos eleitores disse que não votaria em ninguém a pedido do governador e 30% disse que não leva isso em conta.

Dilma é de Lula

A pesquisa Vox Populil também quis saber quem é identificado como o candidato do presidente Lula.

Dos entrevistados, 74% disseram que Dilma é a candidata apoiada por Lula, 4% disseram que José Serra é quem tem o apoio presidencial e 1% jogou Lula para a ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva.

(Último  Minuto)

No Irã, Lula tenta um milagre

“O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou na noite deste sábado ao Irã para fazer a mediação sobre o programa nuclear iraniano, apresentada pelas grandes potências como “a última chance” antes das novas sanções da ONU contra o país.Lula chegou com uma delegação de 30 pessoas para uma visita de dois dias e foi recebido no aeroporto de Teerã pelo chefe da diplomacia iraniana, Manuchehr Mottaki. Ele se reunirá no domingo pela manhã com o presidente Mahmoud Ahmadinejad e com o líder supremo do país, o aiatolá Ali Khamenei.

As possibilidades de êxito na mediação brasileira foram consideradas pequenas por Estados Unidos e Rússia, enquanto o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, renunciou no sábado à viagem a Teerã alegando falta de compromisso por parte do Irã em uma proposta com o objetivo de chegar a uma solução.As grandes potências propuseram ao Irã que enviasse 70% de seu urânio levemente enriquecido para transformá-lo em combustível altamente enriquecido que o país precisa para seu reator de pesquisas.

Invocando um problema de “confiança”, o Irã rejeitou a proposta e disse que prefere uma troca simultânea ou por etapas em pequenas quantidades, feita em seu território, o que foi rejeitado pelas grandes potências.”

(IG)

Em clima de corte orçamentário, TST gasta R$ 1,9 na compra de carro de luxo

Fusion – Cada um ao preço de R$ 74,8 mil.

“Em meio a discussões sobre cortes no orçamento do governo federal, reajuste para aposentados e aumento salarial para parte do Judiciário, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) resolveu renovar sua frota. O órgão irá desembolsar quase R$ 1,9 milhão com a compra de 25 Ford Fusions, modelo 2010, com motor 2.5, de acordo com levantamento do Contas Abertas. A aquisição foi realizada por meio de pregão eletrônico e, por isso, cada veículo custou R$ 74,8 mil, cerca de R$ 6 mil a menos do que o registrado nas concessionárias e na tabela Fipe (referência de preço médio de automóveis). O valor pago pelo tribunal, composto por 27 ministros, inclui assistência técnica, durante o período de garantia, como manutenção preventiva e corretiva dos veículos.

Na realidade, a quantidade de veículos poderá ser maior. Isso porque no pregão eletrônico realizado no fim de abril, as empresas concorrentes ofereceram menores preços para a venda de 30 carros, e não 25. O fato é que, por enquanto, o tribunal comprometeu em orçamento quantia suficiente para pagar os 25. Clique aqui para ver o documento.

A assessoria de comunicação do TST informou que, neste momento, há necessidade de renovação da frota já existente e que os veículos serão destinados ao transporte institucional dos magistrados. Sobre a economia alcançada ao utilizar a modalidade de pregão eletrônico, a assessoria afirmou que o valor total foi reduzido entre 10 e 20% sobre as estimativas realizadas.

Na avaliação do cientista político Octaciano Nogueira, porém, a compra de veículos luxuosos por parte do poder público brasileiro mostra que há um abuso não apenas econômico, mas também ético. Segundo ele, a compra desses carros está relacionada à vaidade pessoal dos gestores. “Em um país com tamanha diferença social, nós verificamos situações como essa. Tem de haver prioridade com o gasto público. Poderíamos estar discutindo a respeito da destinação da verba para áreas prioritárias como saúde, educação e segurança”, acredita.

Nogueira afirma que, como não há disciplina legal que regula essas aquisições, a maioria dos órgãos extrapola. “A aquisição depende do critério estabelecido pela entidade e da boa vontade do comprador. Fazendo um paralelo, o estrangeiro que hoje vem a Brasília, por exemplo, também se depara com o contraste entre as velhas e novas sedes luxuosas de instituições públicas. Veja os prédios do TST, da Procuradoria Geral da República e o que estão construindo para o Tribunal Superior Eleitoral. Antigamente, na capital federal existiam oito ministérios, sem luxo, e a praça dos Três Poderes com o Supremo, o Congresso e o Palácio do Planalto. Hoje, o turista questiona o porquê desse contraste”, diz.

Já para o professor da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília Eugenio Aragão, que também é procurador regional da República, é natural que o Estado ofereça vantagens como carros confortáveis aos seus principais executivos. Segundo ele, isso atrai novos talentos para ocupar cargos como o de ministro no TST. “Acho razoável a ideia de um tribunal pagar o transporte, como neste caso. As empresas multinacionais, por exemplo, pagam carros para que seus executivos se desloquem. Isso é natural”, afirma.

Aragão, que ainda é coordenador da 5ª Câmara do Ministério Público Federal, responsável pelo patrimônio, acredita que por representarem o “topo da pirâmide” na escala do TST, os ministros gozam de certas vantagens que funcionários de cargos de menor escalão não têm. “Nós temos que discutir o projeto para o país como um todo. Nós queremos, por exemplo, que um ministro pegue ônibus para ir ao trabalho? As prioridades nacionais devem ser discutidas”, diz.

O procurador ressalta, porém, que os veículos devem ser utilizados corretamente e não servir para fins pessoais. “A compra dos carros faz sentido, mas não pode é ser usado para levar os filhos à escola, por exemplo”, lembra.

TST

O TST é sediado em Brasília e tem como principal função uniformizar a jurisprudência trabalhista de todo país. Os 27 ministros são escolhidos dentre brasileiros com mais de 35 e menos de 65 anos, nomeados pelo presidente da República após aprovação por maioria absoluta no Senado.

A instituição julga recursos e agravos de instrumento contra decisões de Tribunais Regionais do Trabalho (TRTs), considerados a segunda instância da Justiça do Trabalho. São 24 TRTs em praticamente todo o país. As Varas do Trabalho – atualmente 1.327 – representam a primeira instância.”

“Contas Abertas)

Vox Populi – Pesquisa aponta Dilma passando de Serra

“De acordo com o jornal Correio Braziliense, a pré-candidata do PT à Presidência da República, a ex-ministra Dilma Rousseff, aparece pela primeira vez à frente do pré-candidato do PSDB, o ex-governador de São Paulo, José Serra, em pesquisa de intenção de votos feita pelo Instituto Vox Populi.

O levantamento traz a petista com 37% das intenções de voto, em empate técnico com Serra, que tem 34% na pesquisa estimulada. A margem de erro do levantamento é de 2,2%, para mais ou para menos.

Dois mil eleitores, moradores de 117 cidades (nas cinco regiões brasileiras), foram ouvidos no levantamento. Num eventual segundo turno, Dilma e Serra também estariam tecnicamente empatados, com 40% e 38%, respectivamente, dentro, portanto, da margem de erro de 2,2%.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 7 de maio de 2010, sob o número 11.266/2010. As duas mil pessoas foram entrevistas entre os dias 8 e 13. ”

(JB Online)

* Veja mais números aqui.

Quer pedalar em defesa da educação?

O Sindicato APEOC promoverá, neste domingo, a I Bicicletada: Pedalando em Defesa da Educação”. Todos os profissionais de educação na rede pública de ensino, e aqueles comprometidos com a educação de qualidade são convocados. A largada ocorrerá a partir das 8 horas da sede da Apeoc, que fica na rua Solon Pinheiro, 1306, e termiará no Parque do Cocó.

O objetivo da I Bicicletada é chamar a atenção de todos para a luta em favor da implantação do piso nacional dos docentes e plano de cargos e carreiras da categoria.

Ceará aplicou na saúde valores mais baixos que os determinados pela Constituição

“Balanço feito pelo Ministério da Saúde acerca dos investimentos estaduais no setor aponta que 13 Estados aplicaram em 2008 valores mais baixos que os determinados pela Constituição. Juntos, os governos deixaram de aplicar R$ 3,1 bilhões em hospitais, remédios, exames, cirurgias e equipamentos médicos. A Constituição obriga os Estados a investirem no mínimo 12% de sua arrecadação própria em ações de saúde pública. Os governos estaduais negam irregularidades. 

Segundo o ministério, o Rio Grande do Sul foi o Estado que ficou mais longe da meta (aplicou 4,37% de sua arrecadação na saúde). Completam a lista Minas Gerais, Piauí, Paraíba, Alagoas, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Maranhão, Ceará, Espírito Santo, Mato Grosso e Goiás. Em comparação, o Estado que mais investiu em saúde em 2008, Amazonas, aplicou 21,39% de sua arrecadação.

Apesar do desrespeito à lei, os governadores não são punidos porque se valem da falta de regulamentação da emenda constitucional 29, que desde o ano 2000 determina os 12% para a saúde.”

(Folha Online)

Juventude do PSDB/CE terá encontro com José Serra

 A Juventude do PSDB terá encontro com o pré-candidato a presidente da República, José Serra, que cumprirá agenda bem movimentada nesta segunda e terça-feira no Ceará. O enconto com essa turma ocorrerá a partir das 15 horas de terça-feira, no Marina Park Hotel.

Com os jovens, Serra discutirá ~Mídias e Juventude, tendo ao lado o senador Tasso Jereissati.

SERVIÇO

Kamila Castro, ex-presidente do PSDB Jovem do Ceará e do Brasil, na organização, informa que interessados podem se inscrever pelo telefones (85) 34624545/ (85) 87824010.

Jericoacoara será sede de festival de cinema digital

O município de Jericoacoara (Litoral Oeste) será palco do I Festival de Cinema Digital, que ocorrerá de 9 a 13 de junho. Ao escolher Jeri, organizadores levaram em conta a magia e a beleza do local e também a quebra de seu isolamento geográfico, afinal, a tecnologia digital permite isso.

O encerramento acontece na noite do dia 13 de junho, com a premiação dos vencedores nas categorias de ficção, documentário, animação e experimental. Em seguida, às 22h30min, é a vez do público assistir ao longa “A Ostra e o Vento”, de Walter Lima Jr.

DETALHE – Jeri foi a locação principal do filme, que é baseado no livro homônimo do cearense Moacir Lopes, presença confirmada no Festival.

Amontada ganha Ponto de Leitura

O município de Amontada ganhou, neste sábado, o Ponto de Leitura da Casa dos Nós, uma biblioteca e brinquedoteca comunitária, criada em 2004 e mantida pela Fundação Pirata Marinheiros em parceria com a Prefeitura, que cede uma pedagoga para acompanhar as atividades da instituição. A Fundação Pirata Marinheiros investiu em nova sede com melhor estrutura, que conta novas salas de leitura, brinquedoteca e sala de vídeo.

A Casa dos Nós, que fica localizada na Vila de Caetanos, representa para comunidade um importante espaço de inserção social, onde crianças e jovens encontram livros infantis, material de pesquisa, brinquedos, jogos e reforço escolar. O projeto atende alunos e professores de cinco escolas da região de seis comunidades do entorno da Vila de Caetanos. Em média, a Casa recebe 60 visitas diárias, possui acervo de mais de 3000 livros, e atende diariamente cerca de 35 estudantes para reforço escolar.

Serra pede apoio de Padre Cícero

Essa é da revista IstoÉ:

Peregrinos de todos os cantos do País costumam visitar o túmulo de Padre Cícero Romão, em Juazeiro do Norte (CE), no sertão do Cariri, para pedir ajuda àquele que é considerado um santo milagreiro. O pré-candidato do PSDB à Presidência, ex-governador José Serra, cumprirá o mesmo ritual nesta semana.

Em baixa nas pesquisas de intenção de voto no Nordeste, o tucano apelará ao “Padim Ciço”, como é carinhosamente chamado pelos devotos, para conseguir pelo menos reduzir a ampla vantagem de Dilma Rousseff na região. A visita ao Ceará ocorrerá na segunda-feira, dando continuidade a uma série de eventos da campanha do PSDB no Nordeste.

Nos últimos 30 dias, Serra já passou por Bahia, Rio Grande do Norte, Alagoas e Pernambuco. Depois do Ceará, estão programadas viagens ao Piauí e à Paraíba. Na quinta-feira 13, durante uma nova visita ao Recife, Serra mostrou qual será o tom do périplo nordestino. “Individualmente fui o político que mais fez pelo Nordeste”, disse ele, durante entrevista à imprensa pernambucana.”

(Revista IstoÉ)

HGF é referência na América do Sul no uso de medicamentos biológicos

O Hospital Geral de Fortaleza (HGF) é hoje referência no Brasil e em toda a América do Sul no uso de medimentos biológicos. Por conta disso, o hospital foi convidado e representou o Brasil no Internacional Value Coalition, evento que reuniu, em abril último, reumatologistas de toda a América do Sul e América Central em Santiago do Chile.

O setor de Reumatologia do HGF já faz uso de imunobiológicos desde 2006. Hoje, cerca de 350 pacientes são tratados no setor de reumatologia do HGF com imunobiológicos. Cerca de 90% já sentiram melhoras em sua qualidade de vida. Os medicamentos biológicos são produzidos por meio de células vivas que interagem com proteínas humanas e estão revolucionando o cuidado com as doenças auto-imunes. O custo do tratamento é alto: cerca de 20 mil reais/ano por paciente.

Os imunobiológicos são prescritos aos pacientes que não responderam às terapias tradicionais e que agora se beneficiam dessa nova era de medicamentos. São pacientes com artrite reumatóide, espondilite, lupus, psoríase… A medicação é injetável, sendo aplicada na maioria das vezes uma vez por mês no próprio hospital. As aplicações são realizadas às segundas, quartas, quintas e sextas-feiras no setor de infusão do próprio HGF.

(Com Assesoria do HGF)

Desembargadora proíbe caminhada da maconha em Fortaleza

A desembargadora Sérgia MIranda cassou, neste sábado, a liminar que havia sido concedida em favor da Caminhada da Maconha, marcada para este domingo, na avenida Beira Mar, em Fortaleza.

Com isso, a desembargadora acata pedido do Ministério Público Estadual, alegando que, por mais que a Carta Mgna garanta o direito de se manifestar, a maconha ainda é uma droga ilegal no País.