Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Aécio diz que vai disputar com Serra

aecionevs

“O governador de Minas, Aécio Neves, informou à direção do PSDB que vai “esticar a corda” na disputa que trava com o colega José Serra, de São Paulo. O tucanato parecia rumar para uma definição por acordo. Serra iria a 2010 como presidenciável do partido. Aécio se conformaria com o Senado.

O PSDB organiza eleições prévias. No momento, faz o recenseamento de seus filiados. Mas dava-se de barato que o acordo dispensaria a prévia. Deu chabu. Aécio, que parecia ter refluído da idéia das prévias, voltou à carga. “Estou muito mais animado hoje do que há três meses”, disse ele a um amigo, na última sexta (4).

Vai abaixo um resumo das razões que Aécio expõe, em privado, para justificar o seu apetite pela candidatura presidencial:

1. “Boa largada”: Em sintonia com o óbvio, Aécio reconhece que Serra está mais bem-posto nas pesquisas. Tem cara de favorito. Porém…

Porém, a despeito do que chama de “uma boa largada” do rival, Aécio acha que reúne mais condições de prevalecer sobre o candidato de Lula.

Manuseando as pesquisas, Aécio argumenta que sua taxa de rejeição é menor do que a de Serra. Reuniria, segundo esse raciocínio, mais condições de crescer.

Realça o fato de que Serra exibe posição estacionária nas sondagens eleitorais, com leve oscilação para baixo. 

Aécio afirma, de resto, que é menos conhecido dos brasileiros do que Serra. Diz que sua taxa de conhecimento é de 55%. A de Serra, 96%.

2. Efeito FHC: Na opinião de Aécio, só cochichada entre quatro paredes, a eventual candidatura presidencial de Serra facilitaria a vida do inimigo.

Menciona o fato de Lula ter decidido transformar 2010 numa espécie de plebiscito em que o eleitor seria convidado a comparar a sua gestão com a de FHC.

Servindo-se de pesquisas qualitativas, Aécio diz que Serra é associado a FHC por algo como 60% das pessoas consultadas.

Natural, já que Serra foi, sob FHC, ministro do Planejamento e da Saúde. Vem daí que Aécio acha que, fechando com sua candidatura, o PSDB esvazia a tática de Lula.

O governador mineiro diz considerar “injusta” a avaliação negativa que se faz da gestão de FHC. “Ele fez muita coisa boa para o país”, diz.

Mas Aécio crê que não convém brigar com os fatos. Os índices acerbos atribuídos a FHC são um dado da realidade. Melhor fugir à armadilha arquitetada por Lula.

Acha que, com ele, o PSDB inviabilizaria a “polarização” do tipo passado versus futuro. Até porque seu lema é o “pós-Lula”, não o “anti-Lula”.

3. O outro lado do muro: Em seus diálogos privados, Aécio conta que vem sendo procurado por mandachuvas de partidos acomodados sob o guardachuva de Lula.

É gente, incomodada com a opção por Dilma Rousseff, teria passado, nas palavas de Aécio, a “observar o que se passa do outro lado do muro”.

Assediado, Aécio também lança um olhar por sobre o muro. Acha que tem mais condições de atrair os descontestes do que Serra. Julga-se mais “agregador”.

De saída, são três as legendas governistas que Aécio imagina que o PSDB poderia atrair caso optasse pela candidatura dele.

Menciona o PP, presidido por Francisco Dornelles, seu tio. Cita o PTB, cujo presidente, Roberto Jefferson, manifesta, em reserva, simpatia por seu nome.

Aécio revela que, em conversas privadas, o ministro Carlos Lupi (Trabalho), mandachuva do PDT, disse que o apoiaria se o PSDB fechasse com o nome dele. Diz que também o PSB balançaria por ele. 

4. Café com leite: Aécio se diz consciente de que o futuro dele e o de Serra estão irremediavelmente entrelaçados. De novo, rende homenagens ao óbvio.

Acredita que a chance de êxito do PSDB na disputa presidencial depende da unidade de São Paulo, maior colégio eleitoral do país, com Minas, o segundo colégio.

Noutras palavras: Sem Minas, Serra não chega a lugar nenhum. Sem São Paulo, Aécio tampouco teria chances de chegar ao Planalto.

Por isso, o governador mineiro esforça-se para jogar limpo com o colega paulista. Mantém com Serra uma linha direta. Admira-se da boa relação que construíram.

5. Obsessão X bom senso: Aécio diz que não é movido a obsessão, mas a bom senso. Declara que não hesitará em apoiar Serra se ficar claro que é a melhor opção.

Apenas acredita que não deve se render antes de “esticar um pouco a corda”, expondo à exaustão as suas razões.

Aécio calenta a onírica expectativa de que Serra se convença de que talvez sirva melhor ao partido e a si próprio concorrendo à reeleição para o governo de São Paulo.

Nesse caso, haveria um acordo. Do contrário, restariam as prévias. Uma fronteira à qual Aécio diz que só irá se concluir que tem chances de vencer internamente. Hoje, acha que tem.

6. Licença: Aécio disse a assessores que vai encomendar, nos próximos dias, uma pesquisa. Deseja tirar uma licença do cargo de governador. Coisa de 15 dias.

Antes, quer saber se os mineiros não vao torcer o nariz para a ausência temporária do governador. Daí a pesquisa.

Se o resultado for favorável, Aécio planeja usar o tempo livre para correr o Nordeste, uma região onde só 10% dos eleitores dizem conhecê-lo. Quer ver e, sobretudo, ser visto. Deseja mostrar que continua no páreo. 

Faria o ciclo de viagens em novembro. Espera que, em dezembro, o grão-tucanato se reúna para decidir entre ele e Serra. À falta de acordo, a prévia seria feita em janeiro.”

(Blog do Josias de Souza)

Sarcozy vem para a festa da Independência do Brasil

“O presidente da França, Nicolas Sarkozy, viaja neste domingo rumo ao Brasil, em sua segunda visita em menos de um ano ao país, como convidado de honra do feriado da Independência, o que comprova as excelentes relações com o presidente Luiz Inácio Lula de Silva.

Depois de uma primeira visita pouco antes do Natal passado –na qual obteve contratos militares de 6 bilhões de euros–, Sarkozy vai assistir como convidado de honra na segunda-feira, em Brasília, a comemoração pelo Dia da Independência.

No entanto, segundo um programa inicial, a visita deveria coincidir com a atribuição de uma disputada licitação para a compra de 36 aviões caça, na qual o modelo Rafale da francesa Dassault é favorito em relação ao Gripen da sueca Saab e do F/A18 Super Hornet da americana Boeing.

Como o calendário fixado pelo governo brasileiro foi ampliado até outubro é bastante improvável que o resultado da licitação seja anunciado durante a visita de Sarkozy.”

(France Press)

Político que for cassado perde plano de aposentadoria

“O deputado federal ou senador que tiver o mandato cassado poderá perder o direito ao Plano de Seguridade Social dos Congressistas (PSSC). É o que prevê o Projeto de Lei 5313/09, do Senado, em tramitação na Câmara. Segundo o texto, a aposentadoria também será negada ao parlamentar que renunciar ao cargo para evitar processo de cassação e ao ex-parlamentar condenado em última instância por ato cometido durante o mandato.

A exclusão do parlamentar do regime previdenciário próprio somente ocorrerá nos casos de cassação previstos na Constituição – condenação criminal definitiva e quebra de decoro, por exemplo – e de desvio de dinheiro público. O projeto do Senado permite, porém, que o tempo de contribuição para o plano de previdência seja aceito pelo Regime Geral de Previdência Social, administrado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O texto muda a Lei 9.506/97, que instituiu o PSSC.

O projeto tramita em caráter conclusivo nas comissões de Seguridade Social e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.”

(Agência Câmara)

Mãe vê preconceito em denúncia de abuso sexual contra italiano

“Se houvesse malícia, eu ficaria ao lado da minha filha. Não pensaria duas vezes em ficar do lado dela”, disse à Agência Brasil a mãe da menina de 8 anos, cujo pai, um turista italiano, de 48 anos, está preso desde a última terça-feira (1º), no 2º DP na Aldeota, suspeito de ter abusado sexualmente da criança. Os nomes da mulher, de 38 anos, e de seu marido não são divulgados para proteger a menina, como determina o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

A mãe contou que estava na piscina da barraca Croco Beach com o marido, a filha e mais outros dois casais de amigos e seus respectivos filhos. Segundo ela, o pai cuidava da menina dentro da água. “Não só meu marido e minha filha estavam na piscina. Estávamos todos na piscina. Ficamos lá por muito tempo. Ninguém nos abordou, ninguém nos advertiu, até o momento em que estávamos indo embora. Eles abordaram primeiro a minha filha e perguntaram quem era o homem que estava perto dela. Meu marido viu e foi perguntar o que estava acontecendo. Ele não fala português. Ele entende alguma coisa. Aí, não quiseram falar com ele, pediram apenas para que ele se identificasse”, contou.

Ela disse que foi ouvida informalmente na Delegacia de Combate à Exploração de Criança e Adolescente (Dceca), que apura o caso. Para a mãe, o casal que denunciou seu marido interpretou mal a situação e pensou que era um dos muitos casos de prostituição infantil que se espalham hoje por toda orla de Fortaleza.

“A minha opinião é que eles confundiram, interpretaram mal. Em meio a tantos casos de abuso sexual que já aconteceram, eles [as testemunhas] viram um homem, estrangeiro, branco, com uma menina muito mais escura. Não tentaram se informar e nem saber quem era. Imaginaram logo que era um estrangeiro que estava tentando ficar com uma menina de 8 anos. A denúncia foi motivada por um pouco de preconceito. Eles imaginaram outra coisa. Eles não sabiam que ele era o pai dela”, disse a mãe.

Construtor e morador da cidade de Goidonia, localizada na província de Roma, o italiano passa férias com a família no Brasil desde que se casou. “Não perdemos o vínculo porque temos casa aqui e eu tenho irmãs aqui.”, contou a mulher. O pai não chegou a ser ouvido pela polícia de Fortaleza. Segundo o boletim de ocorrência, ele se limitou a dizer que só falaria em juízo. A policia não providenciou intérprete para que ele pudesse prestar depoimento, uma vez que não fala português. O italiano está preso em uma cela pequena, onde tem apenas um colchão e um ventilador levado pela família.

A mãe é casada com o italiano há 11 anos. Eles se conheceram na Itália, onde ela mora há 15 anos. “Sempre trabalhei lá como garçonete e naquilo que aparecesse. Nós nos casamos e meu marido esteve pela primeira vez no Brasil depois do nosso casamento. Tenho toda minha família que mora na Itália. Não fui eu a primeira a ir para a Itália. A primeira foi a minha mãe. Depois foi a minha vó, minha tia e meus irmãos”, disse.

Quanto às acusações feitas pelo casal de turistas de que o italiano teria dado dos beijos na filha e acariaciado suas partes íntimas, a mãe assegurou de que não são verdadeiras. “O que eu espero é que tudo seja esclarecido. Esclarecido realmente, porque eu tenho certeza que nada aconteceu. Quando eles se referem a um beijo na boca, era só um ‘selinho’. Eu também saúdo a minha filha com um ‘selinho’. Já em relação a acariciar a partes íntimas dela, não são verdadeiras, absolutamente. Ele poderia estar ajeitando o biquini dela, mas não tem nenhuma malícia.”

“Em nossa casa não há nada que possa indicar abuso. É uma menina serena, alegre. É uma menina de 8 anos. Ela é muito apegada ao pai e ele também com ela. Ela é filha única. Eu perdi outros três filhos. Dois nasceram prematuros e pouco antes de vir para o Brasil eu tive um aborto espontâneo. Acho que destruíram a nossa família”, completou. O casal e a filha retornariam à Itália na última quarta-feira feira, 2.

Habeas Corpus

O advogado Flávio Jacinto, que defende o italiano, entrou neste sábado 5, com um pedido de habeas corpus no Tribunal de Justiça do Ceará. Ele quer urgência na decisão, já que o pedido anulação do flagrante feita à 12ª vara Criminal só deverá ser julgado na próxima terça-feira, devido ao feriado de 7 de Setembro.

Jacinto explicou que o primeiro pedido é baseado nas falhas nos depoimentos das testemunhas à polícia. “São duas testemunhas com depoimentos idênticos. Não muda nem uma vírgula. Por mais que se tenha um fato, cada um tem uma visão dele. Cada um vê de um ângulo diferente. Além disso, não se pode acusar uma pessoa com base apenas em depoimentos de uma pessoa”, explicou o advogado, que disse ter identificado uma série de irregularidades no inquérito policial. Por isso, ele quer a anulação do flagrante.

Já o habeas corpus apresentado neste sábado ao Tribunal de Justiça visa a acelerar a liberação do italiano. “Um caso como esse deveria ser julgado rapidamente pelo juiz de plantão. Não tem que esperar o feriado acabar”, destacou o advogado. Ainda não há decisão do TJ do Ceará sobre o assunto.

Caso fique comprovado o abuso, o artigo 217-A da Lei 12.015, que entrou em vigor no mês passado, prevê pena de 8 a 15 anos de prisão. ”

(POVO)

Brasil está na Copa 2010

O Brasil está na Copa do Mundo de 2010. E selou sua classificação de forma histórica na noite deste sábado: bateu a Argentina por 3 a 1, silenciou o estádio Gigante de Arroyito, em Rosario, e ainda complicou a situação do rival. Com três rodadas de antecedência, carimbou seu passaporte ao Mundial, do qual é o maior vencedor e o único que disputou as 18 edições já realizadas.

A vitória também deixa Dunga com moral diante do maior arquirrival brasileiro. Em cinco confrontos dirigindo os pentacampeões, acumulou três vitórias sobre o país vizinho (uma delas na final da Copa América de 2007), um empate e uma derrota à frente do time olímpico nos Jogos da China.

O Brasil volta a campo às 22h da próxima quarta-feira, quando recebe o Chile no estádio de Pituaçu, em Salvador. Já a equipe de Maradona visita o Paraguai às 20h do mesmo dia, no estádio Defensores del Chaco, em Assunção.

(Folha Online)

Efeito Marina – Lula lançará PAC Ambiental

marina

“Para tirar da senadora Marina Silva (PV-AC) o monopólio do discurso ambiental, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva encomendou ao governo, em caráter de urgência, um plano de desenvolvimento sustentável com foco na Amazônia, uma espécie de PAC do meio ambiente. Esse novo plano seria usado como plataforma de campanha da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) à Presidência.

A ideia é que uma nova versão do Plano de Ação para a Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia Legal seja elaborada e apresentada ainda na atual gestão, mas com ações que se estendam ao longo dos próximos anos.

Dilma, ao se habilitar como sucessora de Lula, herdaria assim um programa ambiental pronto, mas em estágio inicial, no ponto para executado pelo governo que começará em 2011. A candidata de Lula agregaria assim a questão ambiental a seu programa eleitoral. Até o anúncio da possível candidatura de Marina Silva a presidente pelo PV, o programa de Dilma era centrado exclusivamente no viés da ampliação da infraestrutura do país.”

* Do Globo Online, Leia mais.

Paulo Quezado ganha homenagem da Atrace

quezadoo
Harley Ximenes, Fernando Férrer, Quezado  e Tereza Cordeiro
Nesta semana, o ex-presidente da OAB do Ceará, Paulo Quzado, que ganhou festa de aniversário (64 anos) na Churrascaria Parque Recreio, foi surpreendido com homengem que lhe foi feita na ocasião pela diretoria da Associação dos Advogados Trabalhistas do Ceará. Ele recebeu placa em reconhecimento ao trabalho que desenvolveu na área trabalhista e pelo apoio dado à criação da Atrace.
Ou seja, mesmo em clima de campanha no qual megulhou a Ordem, Quezado, nesse almoço, conseguiu atrair não apenas simpatizantes do seu candidato, Valdetáio Monteiro, mas gente de outras chapas que admiram o seu trabalho. 
(Foto – Atrace)

A volta de Néo Pinel

Uma boa-nova nos traz, em seu blog Gente de Mídia, neste sábado, o querido Nonato Albuquerque: a volta de Neo Pinel, cantor, humorista, ator e cabra da peste admirado por muitos. Confira:

Néo Pinel, 52, que eu considero um dos mais criativos compositores do Nordeste, está de volta. Para quem não sabe, as drogas interromperam sua promissora carreira e ele se viu no fundo do poço durante muito tempo. A exemplo de muitos ex-drogados, retorna com um discurso de tendência evangélica, o que considero importante nesse processo.

Na Verdes Mares, Walmir Castro (seu nome verdadeiro) faz depoimento sobre seu envolvimento com a droga que o tirou do circuito musical e de sua carreira.

Néo contou que só no internamento ele pode compreender ser vítima de compulsão – ele é um adicto – e que foram necessários 174 dias de internamento.

No Instituto Volta a Vida, centro de recuperação dirigido pelo médico Wálter Diógenes, Néo disse ter passado por um processo de completa renovação, ao mesmo tempo em que produziu muito.

* Sábado, dia 19, ele já programou um show no auditório do Centro Cultural Banco do Brasil, onde pretende mostrar sua nova produção.

José Alencar: “Estou preparado para a morte como nunca”


(Foto: Andre Dusek/AE)

Da Veja desta semana

Na semana passada, o vice-presidente da República, José Alencar, de 77 anos, deu início a mais uma batalha contra o câncer. É o 11º tratamento ao qual ele se submete na tentativa de controlar o sarcoma, um câncer agressivo e recidivo, diagnosticado pela primeira vez em 2006. A abordagem de agora consiste em quatro sessões semanais de quimioterapia. A químio foi decidida pelos médicos uma vez que o câncer de Alencar, com vários nódulos na região do abdômen, não respondeu a uma medicação ainda em fase experimental, em testes no hospital MD Anderson, centro de excelência em pesquisas oncológicas, nos Estados Unidos.

Desde o início desse tratamento, em maio, o sarcoma cresceu cerca de 30%. A químio é uma tentativa de conter o alastramento do tumor. Visivelmente abatido, quase 10 quilos mais magro, Alencar recebeu a repórter Adriana Dias Lopes na sala 215 do Centro de Oncologia do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, enquanto passava pela primeira sessão de químio. O encontro durou cerca de uma hora. Nos primeiros dez minutos, o vice-presidente comeu dois hambúrgueres e tomou um copo de leite. Alencar chorou duas vezes. Ao falar de seus pais e da humildade, a virtude que, segundo ele, a doença lhe ensinou.

– Como o senhor está se sentindo?
Está tudo ótimo: pressão, temperatura, coração e memória. Tenho apetite, inclusive – só não como torresmo porque não me servem. O meu problema é o tumor. Tenho consciência de que o quadro é, no mínimo, dificílimo – para não dizer impossível, sob o ponto de vista médico. Mas, como para Deus nada é impossível, estou entregue em Suas mãos.

– Desde quando o senhor sabe que, do ponto de vista médico, sua doença é incurável?
Os médicos chegaram a essa conclusão há uns dois anos e logo me contaram. E não poderia ser diferente, pois sempre pedi para estar plenamente informado. A informação me tranquiliza. Ela me dá armas para lutar. Sinto a obrigação de ser absolutamente transparente quando me refiro à doença em público – ninguém tem nada a ver com o câncer do José Alencar, mas com o câncer do vice-presidente, sim. Um homem público com cargo eletivo não se pertence.

– O senhor costuma usar o futebol como metáfora para explicar a sua luta contra a doença. Certa vez, disse que estava ganhando de 1 a 0. De outra, que estava empatado. E, agora, qual é o placar?
Olha, depois de todas as cirurgias pelas quais passei nos últimos anos, agora me sinto debilitado para viver o momento mais prazeroso de uma partida: vibrar quando faço um gol. Não tenho mais forças para subir no alambrado e festejar.

– Como a doença alterou a sua rotina?
Mineiro costuma avaliar uma determinada situação dizendo que “o trem está bom ou ruim”. O trem está ficando feio para o meu lado. Minha vida começou a mudar nos últimos meses. Ando cansado. O tratamento que eu fiz nos Estados Unidos me deu essa canseira. Ando um pouco e já me canso. Outro fato que mudou drasticamente minha rotina foi a colostomia (desvio do intestino para uma saída aberta na lateral da barriga, onde são colocadas bolsas plásticas), herança da última cirurgia, em julho. Faço o máximo de esforço para trabalhar normalmente. O trabalho me dá a sensação de cumprir com meu dever. Mas, às vezes, preciso de ajuda. Tenho a minha mulher, Mariza, e a Jaciara (enfermeira da Presidência da República) para me auxiliarem com a colostomia. Quando, por algum motivo, elas não podem me acompanhar, recorro a outros dois enfermeiros, o Márcio e o Dirceu. Sou atendido por eles no próprio gabinete. Se estou em uma reunião, por exemplo, digo que vou ao banheiro, chamo um deles e o que tem de ser feito é feito e pronto. Sem drama nenhum.

– O senhor não passa por momentos de angústia?
Você deveria me perguntar se eu sei o que é angústia. Eu lhe responderia o seguinte: desconheço esse sentimento. Nunca tive isso. Desde pequeno sou assim, e não é a doença que vai mudar isso.

– O agravamento da doença lhe trouxe algum tipo de reflexão?
A doença me ensinou a ser mais humilde. Especialmente, depois da colostomia. A todo momento, peço a Deus para me conceder a graça da humildade. E Ele tem sido generoso comigo. Eu precisava disso em minha vida. Sempre fui um atrevido. Se não o fosse, não teria construído o que construí e não teria entrado na política.

– É penoso para o senhor praticar a humildade?
Não, porque a humildade se desenvolve naturalmente no sofrimento. Sou obrigado a me adaptar a uma realidade em que dependo de outras pessoas para executar tarefas básicas. Pouco adianta eu ficar nervoso com determinadas limitações. Uma das lições da humildade foi perceber que existem pessoas muito mais elevadas do que eu, como os profissionais de saúde que cuidam de mim. Isso vale tanto para os médicos Paulo Hoff, Roberto Kalil, Raul Cutait e Miguel Srougi quanto para os enfermeiros e auxiliares de enfermagem anônimos que me assistem. Cheguei à conclusão de que o que eu faço profissionalmente tem menos importância do que o que eles fazem. Isso porque meu trabalho quase não tem efeito direto sobre o próximo. Pensando bem, o sofrimento é enriquecedor.

– Essa sua consideração não seria uma forma de se preparar para a morte?
Provavelmente, sim. Quando eu era menino, tinha uma professora que repetia a seguinte oração: “Livrai-nos da morte repentina”. O que significa isso? Significa que a morte consciente é melhor do que a repentina. Ela nos dá a oportunidade de refletir.

– O senhor tem medo da morte?
Estou preparado para a morte como nunca estive nos últimos tempos. A morte para mim hoje seria um prêmio. Tornei-me uma pessoa muito melhor. Isso não significa que tenha desistido de lutar pela vida. A luta é um princípio cristão, inclusive. Vivo dia após dia de forma plena. Até porque nem o melhor médico do mundo é capaz de prever o dia da morte de seu paciente. Isso cabe a Deus, exclusivamente.

– O senhor se deu conta da comoção nacional que tem provocado?
Não há fortuna no mundo capaz de retribuir o carinho dos brasileiros. Sou um privilegiado. Você não imagina a quantidade de manifestações afetuosas que tenho recebido. Um dia desses me disseram que, ao morrer, iria encontrar meu pai, falecido há mais de cinquenta anos. Aquilo me emocionou profundamente. Se for para me encontrar com mamãe e papai, quero morrer agora. A esperança de encontrar pessoas queridas é um alento muito grande – e uma grande razão para não ter medo do momento da morte.

– O senhor se tornou mais devoto com a doença?
Sou de família católica, mas nunca fui de ir à missa. Nem agora faço isso. Quando a coisa aperta, rezo o pai-nosso. Ultimamente, tenho rezado umas duas, três vezes ao dia.

– Se recebesse a notícia de que foi curado, o que faria primeiro?
Abraçaria a Mariza e diria: “Muito obrigado por ter cuidado tão bem de mim”.

Mesmo sem CSS, Ministério da Saúde terá orçamento gordo em 2010

“O governo prevê aumento de R$ 80 bilhões na arrecadação em 2010 frente ao que conseguirá arrecadar este ano. Apesar disto, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, tem pleiteado recrutar recursos para a saúde de outra forma. Temporão busca apoio político para pressionar o Congresso a aprovar a Contribuição Social para a Saúde (CSS). Com o novo imposto, os cofres públicos arrecadariam cerca de R$ 11 bilhões a mais; dinheiro que seria exclusivamente destinado à saúde.

Mesmo sem a CSS, em 2010 a pasta terá o maior orçamento dos últimos 14 anos, já descontada a inflação acumulada no período. Serão destinados à saúde R$ 62,5 bilhões. Deste total, R$ 2,6 bilhões (4%) serão investidos em programas como prevenção e controle de doenças, atenção à saúde, assistência suplementar, qualidade e eficiência do Sistema Único de Saúde (SUS) e saneamento. A soma programada para o próximo ano equivale a um aumento de 5% em relação à proposta orçamentária do Executivo para 2009, quando a pasta aspirava uma verba de R$ 59,4 bilhões.”

* Do site Contas Abertas, Leia mais.

Operação Independência no Ceará registra três mortes

“A Polícia Rodoviária Federal (PRF-CE) registrou dois acidentes graves no início deste feriadão nas estradas federais. No início da noite desta sexta-feira, 4, no quilometro 213 da BR-116, localidade de Alto Santo, uma colisão frontal envolvendo uma motocicleta Honda e um microônibus resultou na morte do motoqueiro Samuel Lima de Moura, de 23 anos.

Outro grave acidente ocorreu quase às três horas da madrugada. Duas motocicletas, uma Honda e uma Yamaha colidiram lateralmente no quilômetro 122 da BR-222. Os dois condutores morreram. Outras duas pessoas tiveram lesões graves.”
(Este Blog com O POVO Online)

Serra já tem equipe para eleição presidencial

“Embora relute em admitir sua candidatura à Presidência, o governador de São Paulo, José Serra, já escalou seus colaboradores –muitos deles pinçados da própria estrutura do Estado– para organização da pré-campanha presidencial.

Fiéis aliados de Serra, o vice-governador Alberto Goldman e o chefe da Casa Civil, Aloysio Nunes Ferreira, exercem diferentes tarefas. Enquanto Goldman é preparado para assumir a cadeira de governador, caso Serra se afaste para concorrer à Presidência, Nunes Ferreira se dedica à negociação com partidos, especialmente no Estado.

Diretor-executivo da Fundap (Fundação do Desenvolvimento Administrativo), o economista Geraldo Biasoto Júnior é recrutado para a radiografia de Estados visitados pelo governador, desenho da conjuntura econômica e como colaborador na elaboração de discursos.

Fora dos limites de São Paulo, a articulação política fica a cargo do deputado federal Jutahy Magalhães Jr. (BA) e do presidente nacional do PSDB, o senador Sérgio Guerra (PE).

Já o ex-deputado federal Márcio Fortes (RJ) deixou o Rio de Janeiro e o comitê financeiro do PSDB para ocupar a presidência da Emplasa (Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano). Ex-tesoureiro do PSDB, Fortes não esconde que lhe agrada a ideia de estar mais próximo de Serra num momento pré-eleitoral.”

(Folha Online)

Sociólogo diz estar de saco cheio com tanto denuncismo

Eis a opinião do sociólogo e advogado Pedro Albuquerque sobre a onda de “denuncismo” que reina no País. Ele se diz de saco cheio. Você também? Confira:

Meu caro Eliomar,

Já estou de saco cheio com essa onde de denuncismo no Brasil. Aliás, essa foi sempre uma estratégia da direita golpista para galgar o poder. Pelo voto, ela nunca chegou lá, mesmo com os eleitos Janio e Collor que ela apoiou.

A esquerda, pela tradição comunista, nunca tomou esse rumo. O inusitado ocorreu na nossa história: a tradição católica sempre assumiu essa posição e ela acabou por ser dominante no maior partido de raízes católicas de esquerda da América Latina, o PT.

Hoje ele (PT) é vítima dessa rapina até porque, no poder, o seu discurso moral ruiu pelas alianças com os maiores acusados de corrupção no Brasil – Sarney, Renan, Jader Barbalho, Maluf, Delfim, etc. O que estou afirmando aqui acerca do PT, eu já dizia a muitos companheiros e companheiras petistas antes do partido chegar ao Olimpo.

No caso do senador Nery, a acusação não tem fundamento. Ele mora com a assessora, mas paga a ela parte das despesas do apartamento. Dessa forma , sua prática corresponde ao seu discurso. Basta de denuncismo!

Pedro Albuquerque, sociólogo e advogado. 

Eduardo Campos diz que Lula avaliza candidatura presidencial de Ciro

O governador Eduardo Campos (PSB) revela, na edição deste sábasdo do jornal Folha de  Pernabuco, do Recife, que o seu partido tem o aval do presidente Lula (PT) para fortalecer a pré-candidatura do deputado federal Ciro Gomes (CE) a presidente da República. Anteontem, o PSB veiculou inserção partidária, na televisão e no rádio, apresentando-se como uma legenda que pode garantir mais avanços sociais ao País. Os socialistas destinaram cerca de 70% do programa para dar visibilidade ao seu postulante, que cumpriu a função de “âncora”, dialogando com uma cabeleireira que recebe o Bolsa Família. “Se a gente não mostra (o Ciro), vocês reclamam. Se a gente mostra muito, também. Se tem no partido um cara (Ciro) com 15% nas pesquisas, tem que mostrar ele mesmo”, justificou Campos.

Para o governador, o resultado final da inserção ficou bom. “Um trabalho muito bem feito, que exalta a posição do PSB (de colocar-se como uma evolução ao PT), mas também aborda as realizações do Governo Lula”, destacou Eduardo Campos. Apesar de avalizar a estratégia socialista, Lula já deixou bem claro que prefere ver Ciro Gomes disputando o Governo de São Paulo para não atrapalhar os planos da ministra da Casa Civil e presidenciável, Dilma Rousseff (PT).

O deputado cearense, por sua vez, já reiterou sua vontade de concorrer ao Planalto. Ponderou, entretanto, que não sairá para presidente se for prejudicar a base aliada. No próximo dia 20 de setembro, ele dirá transferirá seu domicílio eleitoral para São Paulo, fato que garantiria seu ingresso na disputa.

(Jornal Folha de Pernambuco)

PP anuncia apoio a Eunício Oliveira para senador

O Partido Progressista do Ceara decidiu apoiar não somente a reeleição do governador Cid Gomes (PSB), o que já havia sido divulgado, mas também endossar o nome do presidente regional do PMDB, deputado federal Eunício Oliveira, para o Senado.

Informou, neste sábado, antes de seguir para Sobral (Zona Norte), o presidente regional do PP, deputado federal José Linhares. Ele adiantou que essa decisão foi divulgada, inclusive, durante reunião do partido ocorrida nessa noite de sexta-feira, no Ponta Mar Hotel.

O encontro contou, inclusive, com a presença do próprio Eunício Oliveira que, no ato, foi saudado não apenas pelo deputado federal José Linhares como pré-candidato mas, também destacado pelo deputado federal Êugênio Rabelo.

Ficou, no entanto, uma dúvida: Quem o PP apoiará para a outra vaga de senador? Os pepistas preferiam aguardar mais um pouco para divulgar essa posição.

Planos de saúde podem aumentar, dizem operadoras

“Quando a cobertura dos planos de saúde é ampliada, a tendência é de aumento nos preços. É o que afirma Arlindo de Almeida, presidente da Abramge (Associação Brasileira de Medicina de Grupo), entidade que representa o maior segmento de operadores de planos de saúde do país.

Almeida, que participou das reuniões na ANS para a elaboração da nova proposta, afirma que vários procedimentos que serão incluídos não são feitos “todo dia”. Mesmo assim, diz, “há um grande problema que é a somatória de procedimentos a cada atualização da lista, o que traz custos às operadoras”.

Ele diz que será preciso esperar alguns meses após a entrada em vigor da nova lista –o que ocorrerá em abril– para que as operadoras possam fazer seus cálculos e medir o impacto. Contudo, alerta que esse impacto foi sentido nas últimas atualizações feitas pela ANS.

Para exemplificar o impacto da inclusão de procedimentos ele cita um estudo do IESS (Instituto de Estudos em Saúde Suplementar). Segundo a pesquisa, houve um aumento de 10% nos custos das operadoras neste ano em relação a 2008.

Entre os vários fatores para o aumento, explica, estão a crise econômica e também a atualização da lista de procedimentos em 2008, já que os usuários passaram a utilizar progressivamente os novos serviços.”

(Folha Online)

Lula vai iniciar por Sobral visita ao Ceará

A agenda que o presidente Lula cumprirá dia 10 próximo no Ceará só será fechada mesmo, pelo Palácio do Planalto, na próxima terça-feira. Mas há existem alguns compromissos sendo acertados.

Lula deverá iniciar, a partir das 13 horas, seu giro pelo Estado, ao lado da ministra Dilma Roussef (Casa Civil), a sua presidenciável querida, por Sobral, terra natal do governador Cid Gomes (PSB), que quer seu irmão, Ciro Gomes, disputando a presidência para forçar o segundo turno em 2010.

Ali, inaugura o Campus do Instituto Federal Tecnológico do Ceará (IFCE). Depois, com comitiva que terá entre ministros José Pimentel (Previdência Social), virá para a Capital cearense. No roteiro, visita às obras de urbanização do rio Maranguapinnho, que fazem parte do PAC.

Lula ainda participará da inauguração festiva do primeiro Centro Urbano de Cultura e Artes (Cuca), da prefeita Luizianna Lins (PT), na Barra do Ceará, e, em seguida, voa para o Recife onde pernoitará para, dia seguinte, cumprir agenda que incluirá ali a inauguração da ampliação do Complexo Portuário e Industrial de Suape, além de fábrica do Grupo Bumge.

Alckmin lidera pesquisa para o Senado

senado

“Ficou pronta na segunda-feira passada uma pesquisa do Vox Populi sobre as intenções de voto para o Senado em São Paulo. Perguntou-se a 1 500 paulistas o seguinte: “Para qual desses candidatos você daria o seu primeiro voto? E o segundo? (Dois senadores serão eleitos.) Computadas as respostas, fica-se sabendo que Geraldo Alckmin teria uma eleição tranquila (e se for candidato, pois a meta de Alckmin é voltar ao governo). Alcançaria 39% dos votos como primeira opção e 24% como segunda. Em seguida, iriam Aloizio Mercadante (20% e 17%), Romeu Tuma (12% e 27%), Orestes Quércia (8% e 18%). Na lanterna ficou Protógenes Queiroz, que seria a primeira opção para apenas 1% dos eleitores e a segunda para 3%.”

(Coluna Radar – Revista Veja)