Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Governadores do NE discutirão Pré-sal em Fortaleza

O próximo Fórum dos Governadores do Nordeste ocorrerá em Fortaleza no fim deste mês. Anunciou, ao encerrar o II Encontro Estadual do Pacto das Águas, em clima de Centro de Convenções lotado, o governador Cid Gomes (PSB).

Durante coletiva, Cid Gomes informou que o tema será a questão do rateio dos recursos relacionados ao pré-sal. O caso virou polêmica depois que o presidente Lula cedeu às pressões dos estados do Rio, São Paulo e Espírtio Santo para que fiquem com as maiores fatias.,

Cid disse que vai também manter encontro com a bancada federal cearense sobre o tema, re3iterando que fará todo tipo de pressão em favor do respeito ao chamado Pacto Federativo.

Sem cartão, Suplicy cobra de Sarney o porquê do aumento orçamentário do Senado

“Depois de levantar um “cartão vermelho” para o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), na semana passada, o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) voltou a deixar o peemedebista em uma situação delicada no plenário da Casa nesta quinta-feira. Suplicy cobrou explicações de Sarney sobre o aumento de R$ 13,5 milhões na previsão de orçamento do Senado para 2010 depois de o presidente da Casa prometer um corte de R$ 376 milhões com a reforma administrativa.

O petista disse que o aumento é “incoerente” e se disse “preocupado” com a situação. De acordo com o PLOA (Projeto de Lei Orçamentária Anual), entregue pelo ministro Paulo Bernardo (Planejamento) a Sarney na segunda-feira, o Orçamento do Senado em 2010 é de R$ 2,756 bilhões, o que representa um gasto de cerca de R$ 10 milhões a mais do que em 2009. “É uma situação preocupante. Esperávamos a redução, mas temos um aumento”, disse Suplicy.

Sarney evitou polemizar e disse que a Mesa do Senado trabalha para cumprir a reforma administrativa que está sendo elaborada pela consultoria da FGV (Fundação Getúlio Vargas). O presidente do Senado disse que na próxima semana deve receber uma avaliação da primeira-secretaria sobre a proposta da FGV.

“Quero apenas esclarecer que já demos inicio à proposta de reforma administrativa. A FGV tem um projeto de reformulação da Casa, seguindo calendário que se propôs para chegarmos ao prazo previsto. Estamos dentro do prazo, a administração da Casa é submetida à primeira-secretaria e tem o prazo de 30 dias para analisar a proposta da FGV. Então, estamos com este trabalho e prometeram que vão entregar na próxima semana o resultado”, disse.

A FGV entregou na semana passada a proposta de reforma administrativa. O texto propõe um corte de R$ 376,4 milhões e uma redução de 43% nos 662 cargos de chefia, que envolvem diretorias e assessorias.”

(Folha Online)

Jornalismo, eterna aprendizagem

jovemtalnto

Estivemos nesta quinta-feira conversando com estudantes de Jornalismo que fazem parte do Projeto Novos Talentos do O POVO. E foi dos mais prazerosos, pois com boas perguntas formuladas e uma troca de aprendizado maravilhosa. Assuntos da rotina de repórter, questões políticas e os conflitos normais da profissão constaram nesse menu de futuros jornalistas que, mesmo comparados a cozinheiros, não perderam o apetite pela arte da comunicação.

Aqui registramos esse encontro no Blog como prometemos.

(Foto – Paulo Moska)

Prefeitura pede ao TJ suspensão de decisão que derrubou cobrança de pedágio

O procurador-geral do Município, Martônio Mont’Alverne, deu entrada, no fim da tarde desta quinta-feira, junto ao Tribunal de Justiça do Estado, num pedido de suspensão da decisão do juiz da 4ª Vara de Caucaia, Antônio Carlso Klein, que derrubou a cobrança do pedágio da ponte sobre o rio Ceará.

“Nós pedidos ao presidente do tribunal, desembargador Ernani Barreira, essa suspensão por ntendermos que ela é inadequada”, disse MontÁlverne, reiterando que o Município tem autoridade para deliberar sobre a concessão.

A expectagtiva de Martônio é de que a medida seja acatada até o fim desta semana. Por enquanto, motorista podem trafegar sem pagar o pedágio.

Ciro dirá no horário do PSB na TV que é candidato a presidente em 2010

Se havia alguma dúvida sobre qual será o plano A de Ciro Gomes (CE) para 2010, ela deverá ser dirimida quando for ao ar, hoje à noite, o programa do PSB no horário eleitoral. Ciro se coloca claramente como o “pós-Lula”, elogia as duas gestões do presidente, faz questão de dizer que foi parceiro, mas diz a todo o tempo que é preciso “avançar”.

03.mar.2009/ABr
Ciro Gomes, do PSB, se apresenta como pós-Lula no programa do partido na TV
Ciro Gomes, do PSB, se apresenta como pós-Lula no programa do partido na TV

“O governo do presidente Lula é só o ponto de partida em relação ao que queremos e devemos fazer”, diz um Ciro sorridente, que, na casa de uma beneficiada pelo Bolsa-Família na periferia de Brasília, conduz o programa como mestre de cerimônia –o que mostra que o PSB, que esteve disposto a rifar o deputado federal para agradar a Lula, resolveu dar corda à pré-candidatura própria para decidir só depois o que fazer.

No que pode ser lido como uma alusão à própria resistência de Lula a mais uma candidatura no campo aliado, o programa do PSB começa com um texto que pergunta: “Quantas vezes você sonhou o impossível e depois viu o sonho acontecer?”

Ciro aparece falando sobre o “Brasil do século 21”, e elenca os ganhos da era Lula: mais crédito, redução da dívida externa, maior poder de compra para a população e competição de igual para igual com os chamados países ricos.

Sempre falando na primeira pessoa do plural, Ciro, que foi ministro da Integração Nacional no primeiro mandato, diz que muito foi feito (“fizemos”), mas muito está por ser feito. “O Brasil arrumou a casa, mas é preciso avançar, seguir adiante, evoluir”, diz.

Na casa da moradora de Ceilândia, Ciro se convida para um “cafezinho” e pede para “tirar o paletó para ficar mais à vontade”. Dona Silvana conta como sua vida mudou depois do Bolsa-Família. “Mas a senhora não quer só o Bolsa-Família, quer ir à luta”, diz Ciro, mais uma vez tentando se cacifar como o pós-Lula.

No programa, Ciro e o presidente do PSB, Eduardo Campos, também tratam de se apropriar da bandeira da transparência como um ativo do partido. A lei da Transparência, sancionada por Lula, é apresentada como uma ideia do ex-senador João Capiberibe (AP) e tema de jingle, para associá-la ao partido.

O programa vai ao ar hoje, em rede nacional. O publicitário responsável foi Edson Barbosa, da agência Link, que cuidou da conta do PT na crise do mensalão, quando Duda Mendonça caiu em desgraça.

Em reunião nesta semana, Ciro disse aos deputados e senadores do PSB que, se o partido quiser, aceita transferir seu domicílio eleitoral para São Paulo, para ser opção ao governo do Estado, mas afirmou que não se sentiria “confortável” nessas condições. “Sou candidato a presidente”, disse, textualmente, diante da bancada.”

(Folha Online)

VAMOS NÓS – Com Ciro Gomes candidato, o seu irmão, o governador Cid Gomes (PSB), terá que apoiá-lo no Ceará. Com isso, Cid ficaria livre para também definir seu apoio em termos de senador. Ele já disse que respaldará o peemedebista Eunício Oliveira, enquanto nada comenta a respeito do desejo do PT de ter também candidato ao Senado. Ou seja, a porta estaria aberta para que os prefeitos apoiassem quem quisesse nesse flanco.

Sesi e BNB fecham convênio pró-Vira Vida

jairr

O presidente do Conselho Nacional do Sesi, Jair Menghelli, esteve nesta quinta-feira com o presidente do Banco do Nordeste do Brasil, Roberto Smith.

Durante audiência no Centro de Treinamento do BNB, no Passaré, Meneghelli e Smith celebrarão convênio de capacitação para formação profissional e social do projeto Vira Vida.

Esse projeto apoia adolescentes vítimas da exploração sexual em Fortaleza. Menghelli esteve no encontro acompanhado do diretor regional do Sesi/Senai,. Francisco das Chagas Magalhães.

Criança morre ao tentar subir num microônibus em Saboeiro

(Jonas Melo – correspondente do Blog) – Uma criança de aproximadamente 10 anos morreu nesta tarde de quinta-feira na cidade de Saboeiro (Centro Sul), ao tentar subir num microônibus escolar.

O motorista José Mamede, segundo testemunhas, acabou acelerando o veículo, no que a criança caiu. Ela bateu a cabeça no solo e ainda foi atingida por uma das rodas, tendo morte imediata.

José Mamede fugiu, não prestando socorro. Policias já estão no local.

Netinho quer ser senador por São Paulo

netionho

“Assim como o delegado Protógenes Queiroz, que acabou de entrar no PC do B, outros dois nomes do partido em São Paulo planejam disputar vaga no Senado: o deputado Aldo Rebelo e o vereador e apresentador de tv Netinho de Paula, informa o “Painel” da Folha. Segundo a coluna, um líder da legenda minimizou o problema: “Pesquisa existe para isso”.

Protógenes Queiroz confirmou ontem sua filiação ao PC do B. O delegado, que coordenou a primeira fase da Operação Satiagraha na PF, deflagrada no ano passado, disse que tomou a decisão diante de um “clamor popular” e que agora “tocará seu atabaque mais forte” — em uma alusão ao poema “O Tocador de Atabaque”, de Eduardo Alves da Costa.”

(Folha Online)

Ex-ministro do Desenvolvimento Agrário abre encontro em Fortaleza

miguelrssetto

O ex-ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, abrirá, a partir das 18 horas desta quinta-feira, no auditório do Centro de Tecnologia da UFC (Campus do Pici), o IV Simpósio de Engenharia de Produção da Região Nordeste.

Ele abordará questões ligadas aos biocombustíveis, dentro de evento que integra também a Semana de Engenharia de Produção da UFC.

Miguel Rossetto não deu entrevista ao desembarcar nesta tarde em Fortaleza.

Aniversário de ex-presidente da OAB com jeito de ato pró-Valdetário

O ex-presidente da OAB do Ceará, Paulo Quezado, comemorou nesta quinta-feira, com almoço na Churrascaria Parque Recreio, em Fortaleza, seus 64 anos de idade. O ato foi dos mais concorridos e acabou se transformando em evento de campanha pró-candidatura de Valdetário Monteiro ao comando da entidade.

Valdetário, inclusive, compareceu ao almoço e ouviu manifestações de apoio de alguns grupos. Ali, também compareceram advogados apoiadores das chapas de Edson Santana e Erinaldo Dantas.

Paulo Quezado apoia Valdetário, mas tem liderança e simpatia bem suprapartidária na Ordem.

CNJ faz audiência pública e ouve queixas sobre o Judiciário do Ceará

O ministro Gilson Dipp, corregedor nacional de Justiça, preside audiência pública, nesta tarde de quinta-feira, no auditório do Tribunal de Justiça do Ceará. Tendo ao seu lado o presidente do TJ, desembargador Ernani Barreira, e o conselheiro do CNJ, Jorge Hélio, Dipp ouve representantes da sociedade civil que expõem suas queixas e denúncias sobre o Judiciário cearense.

Entre os que se manifestaram, a procuradora-geral de Justiça, Socorro França, o procurador do Município, Martônio Mont’Alverne, o secretário Roberto Monteiro (Segurança Pública), o representante da Associação dos Magistrados do Estado, Marcelo Roseno, a defensora-pública geral Francileen Gomes e membros do Judiciário.

Mauro Xavier, presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça do Estado, aproveitou para lamentar o descaso do TJ quanto à situação dos servidores. Denunciou que há muita terceirização, nepotismo, nepotismo cruzado e servidor de prefeitura fazendo vezes de oficial de justiça.

A audiência pública deve se estender até as 20 horas., em clima de auditório lotado. Entre outras queixas, a morosidade do Poder Judiciário, carência de servidores e baixos salários.

Pré-Sal – Lula vai manter urgência para projetos

“O senador Aloizio Mercadante, líder do PT no Senado, afirmou nesta quinta-feira que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva manterá o pedido de urgência para os quatro projetos relacionados ao novo marco regulatório do pré-sal. De acordo com o senador, os líderes da base governista, que se reuniram nesta manhã com o presidente, nem chegaram a pedir a retirada da urgência.

“O presidente se antecipou e disse que manterá a urgência. Estamos abertos ao debate, queremos ouvir os argumentos contrários e temos 45 dias na Câmara e outros 45 no Senado”, disse. A senadora Ideli Salvatti (PT-SC), líder do governo no Congresso, disse que, mesmo com o regime de urgência, a votação dos projetos só deve ocorrer no início de 2010. “Com certeza, vai ficar para o primeiro semestre do ano que vem. Na melhor das hipóteses, abril ou maio”, afirmou.

De acordo com a senadora, durante a reunião, apenas o deputado Henrique Alves (RN), líder do PMDB na Câmara, reclamou da urgência, mas Lula se recusou a retirar o pedido. “O presidente está convencido de que o assunto é prioridade e por isso não se demoveu da ideia.” São quatro os projetos enviados ao Congresso para tratar do pré-sal. Juntos, eles tratam da mudança do sistema de exploração para o regime de partilha; da criação de uma nova estatal para administrar as reservas; da criação de um fundo para onde serão destinados os recursos; e da capitalização da Petrobras.

A urgência em um projeto estabelece 45 dias de análise na Câmara e outros 45 dias para o Senado. No domingo, durante um jantar com governadores José Serra (São Paulo), Sérgio Cabral (Rio de Janeiro) e Paulo Hartung (Espírito Santo), o presidente Lula tinha sinalizado que não mandaria os projetos do pré-sal com urgência. Na segunda-feira, durante reunião do Conselho Político, o governo recuou e anunciou que os projetos teriam um limite para serem apreciados no Congresso.

Ontem, o presidente da Câmara, deputado Michel Temer (PMDB-SP), pediu a Lula a retirada da urgência das propostas, assim como outros parlamentares da base aliada. Lula pediu prazo até hoje para se decidir. Na reunião de ontem dos líderes da Câmara, além de PSDB, DEM, PPS e PSOL que já haviam pedido a retirada da urgência, os representantes do PMDB, PP, PR e PTB também concordaram em apoiar a oposição. O PT ficou praticamente isolado na defesa da manutenção do prazo para votação e só recebeu apoio do PSB.”

(Folha Online)

PEC dos vereadores é adiada para a próxima semana

A pressão dos suplentes de vereador para a aprovação do aumento de vagas nas câmaras municipais surte pouco efeito no Congresso. Parlamentares se revezam no microfone para pedir a votação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) nº 47/08, mas a decisão foi mais uma vez adiada.

As galerias da Câmara foram ocupadas por suplentes esperançosos de que o plenário votasse o assunto esta semana. Uma reunião de líderes realizada ontem (2), no entanto, adiou a decisão para a próxima quarta-feira (9). A tendência é que seja mais uma vez jogada pra frente, talvez para o final do mês, segundo alguns deputados envolvidos nas negociações.

A campanha dos suplentes começou há oito meses e já teve até greve de fome (leia aqui e aqui). O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), é contra a PEC dos vereadores. Avalia que a matéria vai provocar “problemas judiciais de maior monta” se for aprovada, segundo afirmou ontem (2) em entrevista.
 
A mais recente aprovação da PEC 47/08 (também chamada “PEC Paralela dos Vereadores”, uma vez que foi extraída de outra) ocorreu no plenário do Senado, em dois turnos, em 17 de junho deste ano (leia). A proposta define o limite de gastos para as câmaras municipais, para atender  ao aumento das vagas de vereador previsto na PEC originária. Traduzindo em percentuais, sem dependência de fatores econômicos, a PEC estabelece, em suma, limites máximos de gastos entre 2% e 7% (o texto aprovado na Câmara fixava esse limite em 2% E 4,5% – leia aqui  e aqui). Atualmente, o percentual varia entre 2% e 8%.
 
Também ficam estabelecidas faixas percentuais de despesas para as câmaras municipais, observando-se a população do município e tendo como base a arrecadação total no ano anterior: 7% para municípios com população de até 100 mil habitantes; 6% para 101 mil até 300 mil habitantes; 5% para 301 mil até 500 mil habitantes; 4% para 501 mil até 2 milhões de habitantes; 3% para 2,001 milhões até 8 milhões de habitantes; 2% para cidades com mais de 8 milhões de habitantes.

A PEC 20/08, em linhas gerais, amplia de 51.748 para 59.791 o número desses cargos no país (diferença de 7.343 – ou 14,1% de ampliação de vagas). A proposta também altera a proporcionalidade de vereadores em relação à quantidade de habitantes em cada município. Assim, os menores municípios (até 15 mil habitantes) teriam nove e os maiores (até 8 milhões), 55 vereadores.

O líder do PSDB na Câmara, José Aníbal (SP), reafirmou ser contra o aumento de vagas. “Nós não podemos eleger sete mil vereadores no plenário da Câmara”, disse o tucano à reportagem, rodeado de suplentes de vereador obviamente interessados na aprovação da matéria.
 
“Nem o Tribunal Superior Eleitoral vai permitir que esses suplentes tomem posse. Porque, se eles tomarem posse, vai ter vereador na titularidade que vai ter de sair, vai ter que fazer novas eleições. Deve-se parar um pouco e pensar nas consequências práticas, fora o ôba-ôba. Eu entendo a expectativa do cidadão que é primeiro suplente e quer assumir, legitimamente, mas não vai dar certo, mesmo que a Câmara aprove”.
 
“O presidente da Câmara, Michel Temer, que é jurista e conhece bem o Tribunal Superior Eleitoral, me disse o seguinte: não haverá posse de nenhum vereador. Todas poderão ser questionadas, por quem quer seja, e vão significar – e, por isso, o TSE não vai permitir – mudança na composição das câmaras, inclusive com perda de mandato por alguns vereadores.”
 
“O governo não está [interessado] nesta PEC, não. Quem está nessa PEC são alguns partidos políticos que acham que é legítimo e tal. Eu acho que não compete à Câmara eleger sete mil vereadores”, concluiu.
 
A posição do tucano não é compartilhada pelo deputado Pompeo de Matos (PDT-RS), autor do primeiro projeto de reposição de vagas de vereador, em 2004. “Há uma incompreensão da Câmara. Esse é um tema que eu venho tratando aqui desde 1999, e a Câmara empurra com a barriga. Tanto que o Supremo [Tribunal Federal] interferiu, e acabou fazendo os desarranjos na representação das câmaras municipais. O que estamos querendo fazer é corrigir essas distorções”, disse Pompeo, para quem ainda neste mês a matéria entrará em pauta. “Demorou, mas estamos na reta final. Eu queria que fosse hoje [quarta, 2]. Queremos a posse dos novos vereadores, no máximo, em janeiro do ano que vem.”
 
Um dos principais conhecedores do assunto na Câmara, o deputado Mário Heringer (PDT-MG), também defendeu a aprovação da PEC e a recomposição das câmaras municipais. “Quem está nos gabinetes não detecta isso, mas é imprescindível a presença dos vereadores nos municípios. Eles não fazem uma ação só de legisladores e fiscalizadores: eles são agentes públicos que fazem a intermediação do pobre com o poder”, disse o deputado.
 
“São esses caras que botam [mães carentes] no seu carro e levam para a maternidade. Não é essa a função? Mas quem fará? Na vacância do poder público, eles são os representantes legítimos. Esses caras fazem mais coisas no Brasil do que pode se criticar no momento”, arrematou o deputado, para quem não haverá ônus para os cofres públicos. Segundo Heringer, não há disputa política em torno da PEC, mas há uso político da proposição como moeda de negócio. “O pré-sal hoje é a disputa política. E, para fazer pressão sobre a condição do pré-sal, faz pressão em cima de uma PEC que já está consagrada e discutida há mais de oito anos.”
 
O deputado mineiro diz não estar “nem um pouquinho preocupado” com a capacidade orçamentária em absorver eventuais gastos extras decorrentes do aumento de vagas. “O orçamento não pode subir. Se couber mais representantes dentro das câmaras, está bom. Nós impedimos o crescimento do orçamento, mas não o crescimento da representatividade, minha preocupação primeira”, conclui o deputado, acrescentando que não há mordomias em um universo de quase seis mil municípios. “Desses, 20 ou 30 são privilegiados. Cidade do interior não tem isso, não. Não tem gabinete, não tem carro, não se excede na mordomia. Em cidade do interior o que se pode fazer é redistribuir o trabalho.”   
 
(Congresso em Foco)

OAB-PE intensifica campanha “Ficha Limpa”

“A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Pernambuco (OAB-PE) informou que – dentro da proposta do Fórum Permanente de Combate à Corrupção em Pernambuco (Focco-PE) de realizar um grande mobilização no Estado nos próximos dias – está intensificando a sua participação na campanha “Ficha Limpa”, que tem por objetivo a apresentação de um projeto de lei de iniciativa popular que impede candidaturas de quem tiver condenações em crimes graves como os hediondos ou contra a administração pública.

“Vamos buscar junto aos operadores do Direito em nosso Estado assegurar o maior número possível de assinaturas para que haja a emenda à Lei das Inelegibilidades. O projeto precisa de aprovação ainda este ano para garantir que, nas eleições de 2010, as restrições aos fichas sujas já estejam em vigor”, comenta o presidente da OAB-PE, Jayme Asfora. Para que seja apresentada ao Congresso Nacional, a proposta teria que colher 1,3 milhão de assinaturas de eleitores em todo o País. Agora, faltam apenas 200 mil para que seja alcançado este montante.

Asfora explica que já encaminhou solicitação à Associação dos Magistrados de Pernambuco (Amepe) e com a Associação do Ministério Público de Pernambuco (AMPPE) para que seja feito um levantamento significativo de assinaturas entre os magistrados, promotores e procuradores de Justiça. A OAB-PE também já está articulando, em parceria com os diretórios acadêmicos, visitas às Faculdades de Direito – onde, além de uma palestra sobre a proposta do MCCE, também seriam coletadas assinaturas. Quem quiser imprimir a ficha de adesão da campanha, basta entrar no site da OAB-PE (www.oabpe.org.br) e clicar no link da campanha.”

(Blog da Folha)

VAMOS NÓS – Enquanto isso, muita gente da OAB do Ceará só pensa em … eleição.

UFC fará novo concurso para professor

A Universidade Federal do Ceará vai lançar, mês que vem, mais um edital de concurso público para professor efetivo. A informação é do reitor da Instituição, professor Jesualdo Farias.

Ele informa que a oferta será de 50 vagas e que esse concurso tem objetivo de atender à demanda que surgirá na UFC, a partir do ano que vem, com o início de novos cursos. São 19 cursos que entrarão na grade de estudos da UFC.

Jesualdo Farias esteve em Brasília em mais uma reunião da Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições do Esino Superior (Andifes) discutindo recursos e, principalmente, mais autonomia para as universidades federais.

Moinhos podem importar trigo da Polônia

A Associação Norte e Nordeste de Moinhos de Trigo estuda a possibilidade de importar o produto da Polônia. A informação é do vice-presidente da entidade e diretor comercial do Grupo M. Dias Branco, Eduardo Pontes.

Ele explica que o trigo argentina está vivendo o período de entressafra e que houve outro problema: o trigo produzido no Paraná, o melhor para a panificação, perdeu qualidade por causa do último inverno.

“Nós estamos avaliando essa hipótese para 2010. Alguns moinhos isoladamente vem importante esse trigo. Queremos avaliar preços e qualidade. Pode ser uma boa alternativa”, admitiu Eduardo Ponte, que esteve em Salvador participando de reunião da associação.

No Norte e Nordeste, o consumo anual é de dois milhões de toneladas de trigo, priorizando a área da panificação.  

Indagado se, mesmo nessa situação, poderia haver aumento do preço do trigo, Pontes adiantou que, neste ano, como ainda há reservas, não vai haver majoração.

Dilma diz que está curada

dilmarousse

“Em entrevista ao programa “Gaúcha Atualidade”, da Rádio Gaúcha, de Porto Alegre (RS), a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, anunciou na manhã desta quinta-feira (3) que esta curada de um câncer do sistema linfático – parte do sistema de defesa do organismo – identificado em abril deste ano e que levou a ministra a fazer tratamento quimioterápico durante quatro meses.

“Concluí o tratamento de radioterapia. Semana que vem faço os exames (finais). E, acho que até vou fazer um anúncio, mas revelo aqui em primeira mão que, do ponto de vista dos médicos, estou curada”, disse Dilma em entrevista à Rádio.”

*Do Portal G1, Leia mais.

IV EXPOESP reúne 304 trabalhos científicos

Termina nesta sexta-feira, na Escola de Saúde Pública do Estado, a IV EXPOESP, a maior exposição de trabalhos científicos sobre saúde pública do Ceará. 

O evento envolve 510 participantes entre profissionais e estudantes da área, que debatem temas como financiamento do SUS, violência, atenção ao idoso, controle social e a democracia e gestão participativa.

A EXPOESP reúne 304 trabalhos científicos de profissionais de vários municípios.