Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Patronato vive crise de representatividade

“Em um prédio comercial na avenida Rangel Pestana, na região central de São Paulo, funcionam em uma sala sete sindicatos do comércio (calçados, livros, sacaria, couros e peles) e de outros setores, como o de salões de bilhar. Administrados por um advogado, esses sindicatos -com nenhum ou poucos sócios- se mantêm com dinheiro da contribuição sindical, paga de forma compulsória pelas empresas desde 1943.

A reportagem da Folha visitou e constatou que funcionam nessas condições dezenas de sindicatos do comércio e da indústria espalhados pela região central de São Paulo, como o Sindicato da Indústria de Calçados no Estado de São Paulo, o Sindicato da Indústria de Mecânica do Estado de São Paulo e o Sindicato do Comércio Varejista de Carvão Vegetal e Lenha no Estado de São Paulo.

Esses casos estão mais para regra do que para exceção. Retratam a crise de representatividade pela qual passam os sindicatos patronais no Brasil. Levantamento da CNI (Confederação Nacional da Indústria) mostra que, hoje, apenas 20% das 500 mil indústrias do país são associadas a algum sindicato. Em países desenvolvidos, o percentual é de 30% a 35%.

Empresários, procuradores do trabalho e advogados especializados em criação de sindicatos estimam que 80% dos quase 4.000 sindicatos patronais registrados no Ministério do Trabalho não têm representatividade, como deveriam ter, ou não defendem, como deveriam, os interesses econômicos de sócios e representados.

“Eles sobrevivem só para arrecadar o imposto sindical, que incide sobre o capital social das empresas e é recolhido anualmente de forma compulsória”, afirma Laerte Augusto Galizia, advogado que há 40 anos atua na criação de sindicatos.

“Essa facilidade de arrecadar sem necessidade de prestação de um serviço específico tem levado nossas organizações, tanto patronais como profissionais, a permanecer naquela mesma cultura anterior à Constituição Federal de 1988, caracterizada por uma profunda letargia”, afirma José Roberto Cazeri, advogado especializado em sindicalismo e associativismo.”

(Folha de São Paulo)

Preso é assassinado dentro da Cadeia Pública de Acopiara

Mais um assassinato foi registrado dentro de cadeia pública do Ceará. A vítima foi Francisco Marcos Rodrigues (25), que foi morto pelo também preso, Cleiton Roberto Martins (29), no fim da noite desse domingo, dentro da Cadeia Pública de Acopiara (344 Km de Fortaleza). Segundo o Comando de Policiamento do Interior (CPI), os dois travaram discussão banal e Francisco Marcos acabou assassinado a golpes de cossoco (faca artesanal).

Esse foi o segundo crime do gênero registrado em menos de 24 horas no Ceará. Na madrugada de domingo, o detento Márcio Robetto de Souza, conhecido por “Márcio Orelha” (29), foi assassinado por 10 presos numa cela da Casa de Custódia de Itaitinga (Região Metropolitana de Fortaleza).

Internet é o principal meio no Brasil para quem busca informação, diz pesquisa

“Com o crescente número de brasileiros ligados à grande rede – os levantamentos mais recentes dão conta de 60 milhões – e a perda de audiência, circulação, prestígio e credibilidade da velha mídia, já era de se esperar que isto acontecesse um dia.

Mas não esperava que fosse tão cedo e tão rápido: a internet já é a principal mídia para quem busca informações, deixando para trás a TV aberta, segundo pesquisa encomendada pela Folha à Research International, uma das maiores consultorias do mundo.

Respostas para a pergunta “Dos meios de comunicação que eu vou citar, qual você usa com mais frequência para se manter informado?”:

Internet: 37%

TV aberta: 34%

TV por assinatura: 12%

Rádios: 8%

Jornais: 8%

Revistas: 1%

Em relação a outros meios de informação, a pesquisa detectou previsível ascenção da internet, considerada mais importante para obter informações do que a TV aberta”, informa o jornal.”

(Blog Balaio do Kotscho)

Estudo eleva em 69 número de mortos pela ditadura

“Um abrangente estudo sobre assassinatos de opositores ao governo e militantes da esquerda armada durante a ditadura (1964-1985), elaborado pelos próprios familiares e lançado em forma de livro em abril último, acrescentou 69 novos casos aos já conhecidos e admitidos pelo governo federal. O número final ficou em 426 mortos e desaparecidos políticos dentro e fora do país no período.
Há dois anos, a Secretaria Especial dos Direitos Humanos narrou 357 casos de mortos e desaparecidos no livro “Direito à Memória e à Verdade”, segundo as contas feitas pelos familiares. O número era o mesmo que constava do primeiro levantamento organizado pela Comissão dos Familiares de Mortos e Desaparecidos Políticos, divulgado em 1995.

Nos últimos 14 anos, a comissão coletou depoimentos e cartas de ex-presos políticos e teve acesso a documentos que até 1995 estavam vetados ao público. O trabalho resultou em um livro de 767 páginas, editado pela Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. Um dos principais avanços foi a pesquisa realizada pela comissão em conjunto com a Embaixada do Brasil na Argentina e o Arquivo Nacional de Memória da Argentina. Descobriu-se que há cinco casos de desaparecidos na Argentina cujos pais ou mães são brasileiros. O dossiê vinculou esses crimes à Operação Condor, que mobilizou as ditaduras da América do Sul no combate às organizações de esquerda na década de 70.

Alguns dos casos “novos” são exemplos de como o Estado militar atingiu pessoas com pouca ou nenhuma atividade política. José Sabino, por exemplo, foi morto a tiros em uma manifestação em maio de 1966, no Rio. Na estatística, entraram supostos suicídios cometidos em celas do aparelho repressor -reais, embora provocados por uma situação de intensa pressão física e psicológica, ou fictícios, usados para ocultar um assassinato sob tortura. Um dos suicídios supostamente montados pelo aparelho repressor é o do espanhol Miguel Sabat Nuet, morto por enforcamento no Dops de São Paulo. Seus familiares, finalmente localizados após 34 anos, deverão receber os restos mortais exumados no decorrer de investigação lançada pelo Ministério Público Federal.

O dossiê relaciona mortes de pessoas que passaram por intensa tortura e se mataram depois, como o estudante de engenharia Juan Antônio Forrastal, torturado no quartel de Quitaúna (SP), em 1969. Três anos depois, ele se matou num hospital em Madri, na Espanha, segundo familiares. “À medida que se abre a questão da ditadura, que se discute mais e que o governo abre seus arquivos, as famílias passam a se manifestar, a procurar as reparações. Por isso, o número conhecido de vítimas cresceu”, disse Criméia Almeida, integrante da comissão dos familiares. Criméia lutou na guerrilha do Araguaia.

Além dela, o levantamento foi organizado pela historiadora Janaina Teles, por Maria Amélia Teles e por Suzana Lisbôa, que, durante a ditadura, foi militante de organizações clandestinas de esquerda e, nos anos 90, representou os familiares na comissão montada pelo governo para averiguar casos e indenizar familiares.
A família Teles move ação contra o coronel reformado do Exército Carlos Alberto Brilhante Ustra, apontado como um dos principais torturadores e comandante do DOI-Codi em São Paulo, órgão da repressão militar, por quatro anos. Em livros e declarações, Ustra nega que tenha sido torturador ou responsável por tortura e morte de oposicionistas.”

(Folha de São `Paulo)

CPI da Petrobras – Base aliada quer negociar composição

“Frustrada a tentativa de retirar as seis assinaturas do requerimento de instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, o governo aguarda a reunião de líderes que discutirá a composição da CPI. O ministro das Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, disse à Agência Brasil que “o governo está fora” dessas discussões que, agora, cabem exclusivamente às lideranças partidárias.

A CPI será composta por 11 senadores, que vão ser indicados pelos blocos partidários de acordo com o tamanho de suas bancadas. Por esse critério, caberão ao PMDB-PP três vagas; ao Bloco da Maioria, três; ao Bloco da Minoria, três; e ao PTB-PDT, uma vaga. Teoricamente, essa divisão dá ao governo maioria na comissão, que será confirmada pelas indicações dos partidos. No PMDB e no bloco PDT-PTB existem senadores alinhados com o Executivo e outros que adotam uma postura de independência.

O assunto vai ser a pauta política da semana no Senado. Por conta disso, tanto a base aliada quanto a oposição tratam a questão com cautela. O líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), destacou que o presidente José Sarney (PMDB-AP) deve estabelecer o prazo para que os líderes façam suas indicações. E é durante este prazo que Calheiros deposita sua expectativa de conversar com as bancadas para que os trabalhos de investigação possam ser conduzidos de forma “calma e serena e por pessoas que têm colaboração a dar”.

Este esforço começa na própria bancada peemedebista. Renan Calheiros pretende reunir nesta semana os 19 senadores para definir os seis – três titulares e três suplentes – que integrarão a CPI. “Muita gente quer, mas nós só temos três vagas para titular e três para suplentes”, disse o líder peemedebista. Concentrado na escolha dos nomes, o parlamentar ressaltou que, neste momento, não se pode querer “queimar etapas”.

(Agência Brasil).

Gripe suína – Registrada primeira morte em Nova Yorl

“Nova York registrou neste domingo sua primeira morte por gripe suína – a sexta dos EUA. A vítima foi Mitchell Wiener, de 55 anos, vice-diretor de uma escola do Queens que estava fechada desde a semana passada. Ele foi internado na última quarta-feira, quando foi comprovado que havia contraído o vírus H1N1.

Autoridades locais citadas pelo jornal “The New York Times” sugerem que o educador tinha problemas crônicos de saúde, mas a família de Wiener nega. Segundo Ole Pedersen, porta-voz do Flushing Hospital Medical Center, onde a vítima deu entrada, Wiener foi rapidamente dominado pela doença, apesar de ter sido submetido a tratamento com um novo remédio.”

(Globo Online)

Presidência reserva R$ 3,5 mil para compra de cabides

“Materiais relacionados a roupas e tecidos! Esses foram alguns dos itens empenhados (reservados em orçamento) pela Presidência da República (PR) durante a semana. O órgão reservou, por exemplo, R$ 3,5 mil para a compra de 100 “cabides de madeira com barra anti deslizante para calça ou presilha de metal, em mogno, canela ou imbuia, com acabamento em verniz escuro”.

Belos cabides! Outros R$ 150,00 foram comprometidos para a compra de 6 capas de transporte de terno “com costura reforçada e ultraresistente, sendo três na cor preta e três vermelhas”. Resta saber quem usará os cabides, que mostram aparentemente uma preferência pelo Flamengo, e não pelo Corinthians, time do presidente Lula…

E não acaba por aí. A PR ainda empenhou R$ 160,00 para a compra de quatro bolsas tipo nécessaire pretas, “impermeáveis e resistentes, com alça na lateral” e R$ 1,6 mil para a compra de 20 toalhas de banho de visita em “acabamento de primeira qualidade”. Agora é esperar para que os materiais de primeira linha sejam bem utilizados…

A Câmara dos Deputados optou por aquisições destinadas à cozinha e talvez para o departamento médico da Casa. O órgão reservou R$ 40,5 mil para comprar 21 mil centos de copos descartáveis de plástico para água e 10 mil centos para café e R$ 5,2 mil para a compra de materiais de enfermagem, sendo 15 unidades de emulsão a base de ácidos graxos essenciais e vitaminas, 15 frascos de curativo hidrogel líquido e 15 de solução aquosa anti-séptica. É a saúde em primeiro lugar!”

(Site Contas Abertas)

Luizianne reúne de novo o secretariado

luizanni

Sem pressa para anunciar quem vai integrar nova equipe.

A prefeita Luizianne Lins (PT) fará, nesta segunda-feira, mais uma reunião do secretariado. O local ainda está sendo fechado. O objetivo é avaliar a gestão em sua totalidade e definir novas ações.

Paralelamente, ela vem conversando com partidos da base aliada para fazer, como disse, algumas mdanças. Na semana passada, Luizianne conversou com o presidente regional do PMDB, deputado federal Eunício Oliveira, quando acertou que esse partido terá cargos em sua administração. Ela, no entanto, não diz quais serão essas posições.

O novo secretariado pode sair no começo de junho, segundo fontes petistas. Com certeza, com direito a rojões de muitos aliados entediados com tanta demora.

Coelce lança campanha em favor dos atingidos pelas chuvas

 

Eis mais uma campanha em favor dos mais de 60 mil desabrigados e desalojados do Ceará por causa das chuvas. A Coelce lançou esta campanha.

VEJA OUTROS PONTOS DE DOAÇÃO

O POVO
Avenida Aguanambi, 282 – José Bonifácio
Fone: (85) 3255 6101

TV Jangadeiro
Endereço: Av Antônio Sales, 2811, Dionísio Torres

Secretarias Executivas Regionais (SERs) de Fortaleza
www.fortaleza.ce.gov.br

Corpo de Bombeiros do Ceará
Fones: (85) 3101 2227, 3101 1078, 3101 2018, 3101 2018, 3101 5662 ou 3392 1195.

Sede da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL)
Endereço: Rua 25 de Março, 882, Centro

Sede da Federação das Indústrias (FIEC)
Endereço: Av. Barão de Studart, 1980, Aldeota

Rede Bancária
Agências do Banco do Nordeste (BNB), Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal

Outros estabelecimento
Casas lotéricas, Agências dos Correios, Supermercados Extra e Supermercados Pão de Açúcar

Núcleos do Serviço Social da Indústria (SESI)
www.fiec.org.br/sesi

Cruz Vermelha
Endereço: rua Dr. José Lourenço, 3280, Joaquim Távora
Aberto das 9 às 17 horas
Telefone: (85) 3472 3535

Doações em dinheiro na conta da Cruz Vermelha
Caixa Econômica Federal
Ag.: 3281; Operação: 003; C/C: 300-1
Banco do Brasil
Ag.: 3515-7; C/C: 11024-8
Banco do Nordeste
Ag.: 016; C/C: 29393-8

(Com o blog Liberdade Digital)

PSDB nega acordo e mantém prévias

“O presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, negou neste domingo que exista uma definição do partido em torno da composição da chapa que a legenda apresentará nas eleições presidenciais de 2010.

De acordo com o dirigente tucano, está mantida a iniciativa de se realizar prévias dentro dos quadros do PSDB para decidir qual nome irá enfrentar a provável candidata do PT à presidência da República, Dilma Roussef.

Dentro do PSDB, postulam a indicação do partido os governadores de São Paulo, José Serra, e de Minas Gerais, Aécio Neves.

Questionado sobre a possibilidade de Aécio se tornar vice de Serra na disputa do próximo ano, conforme notícia veiculada neste domingo, Guerra disse que ainda não há definição sobre essa possibilidade e voltou a afirmar que prévias internas na legenda devem ser feitas em janeiro ou fevereiro do próximo ano. “Não há nenhuma composição hoje sobre isso neste momento”, disse Guerra.’

(Portal Terra)

Dom Aloísio ganha estátua em praça de Fortaleza

benao
A estátua de dom Aloísio

bencao1
Dom Edmilson e padres Geovane e Haroldo

Com a presença de dom Edmilson da Cruz, arcebispo emérito de Limeiro do Noite, foi inaugurada, nesta noite de domingo, na Praça da Igreja de Santo Afonso, no bairro Parquelândia, a estátua de Dom Aloísio Lorscheider. O Cardeal foi por 22 anos arcebispo de Fortaleza e morreu em dezembro de 2007, em Porto Alegre (RS), de insuficiência respiratória.

A solenidade foi organizada pelo padre Geovane Saraiva, vigário da Igreja de Santo Afonso (Redonda), e foi prestigiada também pelo padre Haroldo Coelho, religioso que, como dom Edmilson, conviveu de perto com dom loísio. O secretário-executivo da Comissão Brasileira Justiça e Paz, da CNBB, Cláudio Régios Quixadá, e dirigentes de entidades populares, também conferiram o ato.

Após a bênção da estátua, houve a celebração da missa, ocasião em que foi lançado o livro “A Ternura de um Pastor”, de autoria do pároco, Geovane Saraiva. Dom Edmilson destacou, ao abençoar a estátua, a vida do pastor defensor das minorias, enquanto padre Haroldo elogiou o padre Geovane, lembrando que ele, assim com Aleijadinho, cerca o templo com estátuas dos profetas do Novo Testamento. A estátua de dom Aloísio se junta a uma outra ali fincada: a de dom Helder Câmara.

DETALHE – O arcebispo de Fortaleza, dom José Aparecido, foi ausência notada.

(Fotos – Paulo Moska)

Governo Lula incluirá sem-terra no Bolsa Família

“O governo federal fará uma varredura nos acampamentos da reforma agrária para, ainda neste ano, incluir todos os sem-terra no Bolsa Família. O objetivo é trocar a cesta básica pelo cartão do programa.

No ano passado, por exemplo, o governo distribuiu 925,5 mil cestas de alimentos a 225 mil famílias cadastradas em acampamentos pelo interior do país. A média foi de uma cesta básica a cada quatro meses.

Com o cartão do programa, o benefício à família será mensal, em dinheiro, o que permitirá ao governo interromper a distribuição da cesta. “A cesta não incentiva o desenvolvimento do comércio local. A ideia é que, a médio prazo, não tenha mais esse atendimento [com cestas]”, afirma Lúcia Modesto, secretária de Renda de Cidadania do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

Essa iniciativa encontra resistência no MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), que vê na ampliação do Bolsa Família um risco de desmobilização de suas bases.

Questionado sobre esse possível efeito do programa, o ministro Guilherme Cassel (Desenvolvimento Agrário) afirmou: “Se eles [sem-terra] vão ficar desmobilizados, não é problema do Estado. É um problema do movimento”.

(Folha Online)

Feirantes da Sé iniciam comercialização em Maracanaú. Um grupo insiste em ficar no local

Cerca de 2.500 feirantes que ocupavam a Praça da Sé, em Fortaleza, estão sendo recepcionados nesta noite de domingo, no Feira Center, pelo prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa (PR). Eles contam com infra-estrutura e apoio do município para trabalhar no local, como disse agora há pouco para o Blog o prefeito.

“Aqui, nós estamos acomodando mais de 2.500 feirantes. Eles estão satisfeitos”, afirmou Pessoa. A partri das 23 horas, deverão estar chgando ao local comerciantes de Belém e do Maranhão. Só de Belém, virão 15 ônibus, informou a assessoria de imprensa municipal.

Já em Fortaleza, ainda há feirantes ocupando a Praça da Sé. São os insatisfeitos que querem outra alternativa, mas que seja na Capital cearense. Sobre essa questão, entramos em contatos com a assessoria de imprensa da Prefeitura, que disse não saber do fato.

O procurador-geral do Município, Martônio Mont’Alverne informou não existir nenhuma liminar ou movimentação na Justiça que tenha assegurado a permanência de algum grupo. Ele prometeu se inteirar do caso.

Projeto de lei quer gratuidade em estacionamento de shopping

“E a Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou, na última quarta-feira (13/5), projeto de lei que estabelece a gratuidade do estacionamento em shoppings centers e hipermercados para os clientes que consumirem, no mínimo, dez vezes o valor da taxa do estacionamento. A proposta, de autoria do deputado estadual Rogério Nogueira (PDT), está no gabinete do governador José Serra (PSDB), que tem 15 dias para sancioná-la.

Se a tarifa cobrada pelo estacionamento for de R$ 5 para duas horas, o cliente terá que consumir no mínimo R$ 50 no período para obter a gratuidade. Já se a tarifa para a permanência de três horas no estacionamento for de R$ 7, o consumidor terá que gastar ao menos R$ 70 para não pagar a taxa. Caso o cliente consuma R$ 60, ele terá a isenção do pagamento somente nas duas primeiras horas e terá que pagar pela terceira.”

(Portal Uol)

VAMOS NÓS – E aí, quem se habilita por aqui a meter a mão nessa cumbica cheia?

Lula nas Arábias – CPI da Patrobras é coisa de quem não tem o que fazer”

arabvia

“O presidência Luiz Inácio Lula da Silva definiu neste domingo, 17, em Riad, na Arábia Saudita, a instauração da CPI para investigar irregularidades na administração contábil da Petrobras como “questão político-eleitoral”. De acordo com ele, a decisão de manter as assinaturas do requerimento para a implantação da CPI, tomada por 30 senadores, é coisa de “quem não tem mais nada a fazer”. As declarações foram feitas em entrevista coletiva em Riade.

Para o presidente, a instauração da CPI não causa temor algum ao governo. “Do ponto de vista prático, não tem (receio) nenhum”, afirmou. Lula disse que todos os comentários que tinha sobre o assunto foram feitos na base aérea de Brasília, antes da viagem. Na oportunidade, o presidente afirmou que a CPI não era do Congresso Nacional, e sim “do PSDB”. “Não vou tocar em um assunto que é interesse específico do Senado. Todas as pessoas ali têm dados suficientes para fazer o que entenderem melhor”, reiterou.

Lula lamentou que a investigação seja aberta em um “momento de ouro na área do petróleo”, quando o governo proporá um debate nacional sobre o novo marco regulatório do setor. “Estamos viajando o mundo em busca de recursos para que a Petrobras possa intensificar a exploração do pré-sal”, disse.

“Não podemos transformar isso em uma questão política-eleitoral envolvendo a empresa mais importante que o Brasil tem.” Ele, então, voltou a disparar contra os partidários da CPI: “De qualquer forma, se as pessoas que assinaram o requerimento não têm mais nada para fazer, que façam. Nós vamos continuar tocando o barco”.

(Agência Estado)

Cúpula do PSDB nega acordo Aécio-Serra

“O deputado federal Rodrigo de Castro (PSDB-MG), secretário nacional do partido e interlocutor próximo do governador de Minas, Aécio Neves (PSDB), considerou “não ter o menor cabimento” a notícia do acordo entre o governador mineiro e o paulista, José Serra (PSDB), para a composição de um chapa tucana à Presidência da República.

Segundo o colunista da Folha Online Kennedy Alencar, Serra e Aécio fecharam um acordo, articulado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, para que o mineiro seja o vice da chapa do paulista em 2010. Até o momento, os dois disputam a cabeça da chapa do PSDB.

“Isso não tem o menor cabimento, o governador Aécio Neves está muito firme na disposição dele de colocar a sua candidatura à presidência para o partido e, inclusive, tem cada vez mais intensificado suas ações nesse sentido. Eu estive com ele na sexta-feira (15) e a nossa conversa girou em torno dos planos para a disputa das prévias, enfim, para colocar o nome dele como candidato”, afirmou Castro, que também coordena a comissão que vai formatar as prévias dentro da sigla tucana.

Também neste domingo, o presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PSDB-PE), afirmou que as discussões em torno das prévias estão mantidas, embora não tenha fechado a possibilidade de um acordo futuro entre os dois pré-candidatos. “Se não tiver acordo, em janeiro ou em fevereiro [de 2010] tem prévias. Mas ainda não há nenhuma composição desse tipo”, afirmou o senador à Folha Online.

Segundo Castro, Aécio apresenta “total disposição” de alavancar o nome e vai intensificar as viagens pelo país para tentar emplacar sua candidatura no nicho tucano. Para tanto, de acordo com o deputado mineiro, adotou uma postura para lhe dar uma visibilidade mais abrangente.

“O governador Aécio Neves já começou a apresentar um discurso para o Brasil, um discurso mais político, que vai mais nesse sentido, de levar o nome dele tanto para o partido como para a população”, frisou.”

(Folha Online)