Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Petrobras salva pelo gongo

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (3):

A semana terminou com o registro de uma grande vitória do povo brasileiro: a queda do presidente entreguista da Petrobras, Pedro Parente, depois das greves de caminhoneiros e petroleiros, apoiadas amplamente pela população. As perseguições contra os grevistas foram marcadas pela ótica ideológica de classes. Os petroleiros, por exemplo, sentiram toda a parcialidade da Justiça do Trabalho, mesmo seu movimento não contribuindo para desabastecimento, tendo prazo para terminar e obedecendo toda a legislação. Mas, foram inviabilizados por multas escorchantes por terem denunciado a política de preços dos vendilhões da Petrobras.

A vitória foi parcial e será enganosa se não for desfeita a trama aprontada pelo governo contra o povo ao pretender cobrar deste o repasse que fez à Petrobras, através da isenção de impostos destinados a financiar programas e serviços sociais imprescindíveis, inclusive o SUS. Tudo para não diminuir o lucro exagerado dos acionistas privados da empresa (a maioria americanos).

Vendo-se suplantados, cada vez mais, pela ofensiva comercial e geopolítica da China na América Latina, os EUA se alertaram para seu quintal sul-americano. Foi a hora de elaborar uma forma de dar golpes de estado assépticos, sem militares (utilizando o Parlamento e o Judiciário, apoiados na grande mídia). Criaram uma sequência no Brasil: julgamento do mensalão do PT, Lava Jato, deposição de Dilma – com um impeachment forjado – e prisão de Lula. Tudo sob o pretexto de combate à corrupção (só que colocando no poder o grupo político mais corrupto do Brasil). O que incomodava mesmo era a autonomia do Brasil e sua política de petróleo do País: convocaram Pedro Parente para o serviço sujo.

STF decidirá se restrição ao foro privilegiado vale para ministros

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) vai decidir se ministros do governo federal continuam com foro por prorrogativa de função, o chamado foro privilegiado, na Corte.

A questão será decidida em um inquérito envolvendo o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi. O caso é relatado pelo ministro Luiz Fux, que liberou seu voto e deve apresentar uma questão de ordem para analisar a questão. A data do julgamento ainda não foi marcada.

A discussão ocorrerá após a decisão do STF que restringiu o foro privilegiado para deputados federais e senadores. Em maio, os ministros definiram que os parlamentares só podem responder a um processo na Corte se as infrações penais ocorreram em razão da função e cometidas durante o mandato. Com a decisão, 150 processos já foram remetidos para a primeira instância da Justiça.

Com base no entendimento firmado para parlamentares, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, defendeu no STF que o inquérito sobre Maggi seja remetido para uma instância inferior ao STF, o Superior Tribunal de Justiça (STJ), por envolver o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Mato Grosso (TCE-MT) Sérgio Ricardo de Almeida, que tem foro no tribunal. Maggi é investigado por suposta irregularidade na nomeação do conselheiro, em 2009, quando ele era governador do estado.

“Considerando que os supostos delitos perpetrados pelo senador federal Blairo Borges Maggi não se deram durante o mandato e não estão relacionados ao exercício do mandato parlamentar e o entendimento de que esta nova linha interpretativa deve se aplicar imediatamente aos feitos em curso, é forçoso reconhecer a incompetência superveniente desta Corte Constitucional para processar e julgar os fatos ilícitos apurados neste inquérito”, argumentou Dodge.

Na época em que a denúncia foi apresentada, a defesa do ministro declarou “profunda estranheza e indignação” e argumentou que o mesmo fato já foi objeto de investigação em 2014 e arquivado a pedido da própria PGR.

Além do relator, Luiz Fux, fazem parte da Primeira Turma os ministros Rosa Weber, Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Marco Aurélio.

(Agência Brasil)

Sindipostos diz que não há indicativo de queda no preço do diesel

A queda do preço do diesel no varejo ainda depende da diminuição do custo dos seus componentes. Ainda não há indicativo de redução a partir das distribuidoras, conforme denuncia o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado (Sindipostos-CE).

Em nota, o sindicato classificou como “inconsequente, precipitada e imprudente” a divulgação da redução nos preços. Demonstrou ainda preocupação com o anúncio considerado “simplista, leviano e irresponsável” do Governo Federal, já que teria considerado preço desatualizado – valores do dia 21 de maio – para a prometida queda de R$ 0,46, combinada entre o Governo e o movimento grevista dos caminhoneiros.

O biodiesel, por exemplo, não teria sido considerado nos cálculos. A Aprobio, entidade que reúne os produtores do biocombustível, rebateu, em nota, informando que “repudia veementemente (as acusações de) que o biodiesel seja empecilho para que as distribuidoras e postos de combustíveis reduzam o preço final do diesel”.

Assessor de Economia do Sindipostos, Antônio José Costa ratifica que o varejo vai repassar a redução integral nos preços, assim que o custo tiver decréscimo. “O mercado é livre e, se tiver as condições necessárias, faz o preço cair”, pontua.

Quanto à diminuição já percebida nas bombas de diesel, em Fortaleza, Costa cogita ser reflexo do próprio mercado ou redução pontual dos fornecedores. Na noite desta sexta-feira, 1º, o desconto variava entre R$ 0,45 e R$ 0,41.

“É importante ressaltar que não foi editada qualquer lei ou norma que estabeleça redução de preço obrigatória pelos postos ou pelas distribuidoras, como pretende fazer crer o governo”, completou a nota do sindicato.

Na última quinta-feira, 31, a Plural, que reúne a BR (da Petrobras), Raízen (joint venture entre Cosan e Shell) e Ipiranga (do grupo Ultra), argumentou que não há como o desconto ser integral e disse temer que os critérios de fiscalização anunciados pelo governo possam “provocar uma guerra” nos postos.

(O POVO Online / Repórter Lucas Braga)

Ciência se aproxima da descoberta de vida fora da Terra, diz astrônomo

A ciência está cada vez mais próxima de fazer uma descoberta que desperta a curiosidade humana há décadas: a existência de vida fora do planeta Terra. De acordo com o astrônomo Gustavo Porto de Mello, são grandes as possibilidades de essa notícia ser dada nos próximos dez anos.

Segundo ele, alguns corpos celestes têm surpreendido os cientistas por apresentarem possibilidades de abrigar vida, ainda que microscópica. Se até pouco tempo Marte era o favorito para dar essa boa nova, após a descoberta de água em seu subterrâneo, agora, com as recentes confirmações da presença de água em duas luas do Sistema Solar (Europa, do planeta Júpiter; e Encélado, de Saturno), os indícios de vida extraterrena ficaram ainda maiores.

Quem mais tem instigado os cientistas sobre a possibilidade de abrigar vida é a lua Europa.

“Essa lua desperta interesses desde as primeiras visitas das sondas Voyager, da Nasa [agência espacial norte-americana], que, no final dos anos 70, mostraram o satélite completamente coberto de gelo, com uma superfície lisa e sem crateras, o que indica estar sendo renovada”, disse o astrônomo Gustavo Porto de Mello, professor no Observatório do Valongo, no Rio de Janeiro.

Segundo ele, os dados obtidos posteriormente pela sonda Galileu confirmaram essa conclusão. “Aparentemente havia algum tipo de atividade interna dentro dessa lua [Europa], que mantinha o gelo renovado de forma constante. A maneira mais fácil de entender esse efeito na superfície é supor que existe um oceano, possivelmente de grandes dimensões, abaixo do gelo”.

A Missão Cassini, em Saturno, observou também esse tipo de atividade na lua Encélado. A atividade interna do satélite foi capaz de manter a água líquida abaixo da superfície e ejetar água na forma de gêiseres. Imagens feitas pelo telescópio espacial Hubble detectaram possíveis evidências de água jorrando também da superfície de Europa.

Gustavo Mello explica que, embora a sonda Galileu não tenha identificado água diretamente por meio de fotografia, foi observada uma distorção do campo magnético em Europa que, de acordo com os autores do estudo, deveria ter sido causada por emissões de água. “Ao ser enviada ao espaço, essa água é alterada pela luz do sol, gerando uma carga elétrica capaz de distorcer o campo magnético daquela lua. Foi isso o que a sonda mediu.”

A partir desses dados, foram feitas simulações por meio de computadores que reproduziram as características das plumas de água observadas pelo Hubble em Europa. Os resultados apresentaram medidas muito parecidas com as observadas pela Galileu.

“Surgiu então mais uma evidência, dentro de um corpo de evidências muito grande e acumulado há quase 30 anos, de modo que já dá para se afirmar com muita segurança que deve haver um oceano bastante extenso de água líquida debaixo da superfície de Europa”, destacou o astrônomo.

Segundo ele, a expectativa é que, diante de tantos dados, a descoberta de algum tipo de vida extraterrena ocorra em menos de dez anos. “Estou cada vez mais otimista de que encontraremos vida [extraterrena] nos próximos anos. Seja em um lugar como Europa ou Marte, seja em algum planeta [orbitando] em outra estrela, através da detecção do oxigênio na atmosfera. Vamos detectar alguma evidência clara. Possivelmente apenas de vida microbiana, mas já é um grande ponto de partida.”

De acordo com o astrônomo, existe uma grande divisão nas escolas de astrobiologia sobre a chance de se detectar uma biosfera complexa, com animais multicelulares e inteligência, como a terrestre. “É uma questão complicada e sem resposta clara, mas quase todo mundo concorda que vida microbiana, unicelular, simples, vai ser detectada”.

(Agência Brasil)

Fortaleza vence com gol de Gustavo e dispara na liderança

Com um gol de Gustavo, aos 22 minutos do segundo tempo, o Fortaleza derrotou o Sampaio Corrêa, na tarde deste sábado (2), no Castelão, por 1 a 0, e disparou na liderança da Série B do Campeonato Brasileiro da Série B, com cinco pontos de vantagem sobre o vice-líder CSA e oito pontos à frente do Coritiba, a primeira equipe fora do G4.

O placar apertado não apontou a realidade da partida, quando o Fortaleza teve o dobro de tempo de bola que o adversário, além do goleiro tricolor não ter sido exigido em nenhum momento da partida,

O Fortaleza volta a campo na terça-feira (5), no Serra Dourada, contra o Vila Nova.

(Foto: Reprodução)

Correntistas devem se informar antes de optar por contas digitais

As contas de pagamento, mais conhecidas como contas digitais, estão atraindo cada vez mais clientes que querem fugir do relacionamento tradicional com um banco e resolver tudo pela internet. Mas, para escolher corretamente entre a praticidade dessas contas e as tradicionais contas-correntes, é preciso conhecer a diferença entre elas.

“A informação do que é conta bancária e do que é uma conta de pagamento tem que ficar mais clara para os usuários. Tem uma confusão nisso. Quando tem uma instituição de pagamento com o mesmo nome de um banco, fica difícil a escolha. O consumidor vai entender como uma coisa só”, disse o especialista em regulação do sistema financeiro e conselheiro da Associação Brasileira de Fintechs (ABFintechs), José Luiz Rodrigues, referindo-se ao Banco Neon, liquidado extrajudicialmente, e a Neon Pagamentos, responsável por contas de pagamento.

Em maio, o BC decretou a liquidação do Banco Neon e esclareceu que as irregularidades encontradas na instituição financeira não estavam relacionadas com a abertura e movimentação de conta digital ou com a emissão de cartões pré-pagos, objeto de acordo operacional com a empresa Neon Pagamentos. Entretanto, como a fintech (empresa de inovação tecnológica no setor financeiro) precisa de uma parceria com um banco para operar, os serviços das contas de pagamento foram afetados. Depois de três dias, a Neon anunciou parceria com o banco Votorantim para conseguir voltar a oferecer os serviços.

As contas digitais, que podem ser abertas pela internet, podem ser oferecidas tanto por bancos como por instituições de pagamento, empresas que têm a inovação tecnológica como diferencial e oferecem serviços de movimentação de recursos.

No caso das contas abertas pelos bancos, tanto por meio digital ou presencialmente, são oferecidos os serviços de pagamentos, limites de cheque especial e operações de crédito. Essas contas seguem a regulamentação do Banco Central e têm cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). O fundo permite a recuperação dos depósitos ou dos créditos de até R$ 250 mil por correntista em caso de falência, insolvência ou liquidação extrajudicial.

Já por meio das contas de pagamentos é possível movimentar dinheiro, pagar contas e comprar com o cartão, de forma prática, usando um aplicativo no celular. Nessas contas, o saldo não pode ultrapassar o limite de R$ 5 mil, de acordo com regras do Banco Central (BC). A movimentação é feita em uma única plataforma e não há taxas de manutenção.

Nem toda conta de pagamento é oferecida por instituições reguladas pelo Banco Central. Na verdade, a maioria não é regulada: 112 instituições de pagamentos. Atualmente, apenas sete instituições de pagamento são reguladas pelo BC: Brasil Pré-Pagos; Cielo, GetNet; Nubank; Redecard; Stone; e Super Pagamentos. Essas empresas podem oferecer cartões pré-pagos, cartões de crédito, cartões de vale-refeição e credenciar lojistas para aceitarem meios de pagamento eletrônico. Quando as empresas não são reguladas pelo BC, é preciso fazer parceria com um banco para oferecer os serviços.

Para serem reguladas, as empresas precisam movimentar a partir de R$ 500 milhões por ano e passar por um processo de autorização do BC. As regras impostas a essas instituições reguladas são mais rigorosas que as dos bancos. As instituições de pagamento têm que depositar o dinheiro dos clientes em uma conta do BC ou aplicar em títulos do Tesouro Nacional.

O prazo para cumprir 100% dessa alocação dos recursos é 1º de janeiro de 2019. Assim o dinheiro dos clientes fica separado dos recursos da empresa e não podem ser usados, por exemplo, para pagar dívidas da instituição de pagamento. Os bancos, por sua vez, são obrigados a fazer depósito compulsório, ou seja, 25% dos recursos à vista são depositados no BC.

(Agência Brasil)

Ex-secretário executivo do Ministério do Trabalho se entrega à PF

810 2

O ex-secretário executivo do Ministério do Trabalho Leonardo José Arantes está na Superintendência da Polícia Federal (PF) em Brasília desde a noite desta sexta-feira (1°), quando se entregou por volta das 19h. Sobrinho do líder do PTB na Câmara , deputado Jovair Arantes, Leonardo teve a prisão preventiva decretada na última quarta-feira (30) pelo ministro Edson Fachin, relator da Operação Registro Espúrio no Supremo Tribunal Federal (STF).

O ex-secretário estava em missão oficial na Inglaterra e foi exonerado do cargo a pedido nesta sexta-feira. Leonardo Arantes é um dos investigados por suposto envolvimento na venda de registro sindicais dentro do Ministério do Trabalho.

Segundo a PF, foi descoberto um “amplo esquema de corrupção dentro da Secretaria de Relações de Trabalho do Ministério do Trabalho, com suspeita de envolvimento de servidores públicos, lobistas, advogados, dirigentes de centrais sindicais e parlamentares”. São apurados os supostos crimes de organização criminosa, corrupção passiva e ativa e lavagem de dinheiro.

Na quarta-feira, a PF cumpriu mandados de busca e apreensão nos gabinetes na Câmara de Jovair Arantes, Wilson Filho (PTB-PB) e Paulo Pereira da Silva (SD-SP). As sedes dos partidos PTB e Solidariedade, bem como da Força Sindical, também foram alvos de busca. Todos os deputados e a central sindical negaram ter envolvimento com as irregularidades.

(Agência Brasil)

Novas medidas – Juros do cartão de crédito ainda são exorbitantes

460 1

Em artigo sobre os juros do cartão de crédito, o consultor financeiro Fabiano Mapurunga, Mestre em Gestão Empresarial, MBA em Gestão de Negócios e MBA em Gestão Financeira e Controladoria, aponta que os bancos cada vez mais estão verticalizando suas estruturas e dominando as administradoras de cartões, diante de um produto rentável. Confira:

A nota de hoje trata sobre “a menina dos olhos dos bancos”: o cartão de crédito. Esse produto tem sido, em disparado, o produto mais rentável para essas instituições financeiras, e por isso vemos que cada vez mais, as mesmas estão verticalizando suas estruturas e trazendo para si as operadoras de cartões. Os clientes que pagam suas faturas sempre em dia, não são muito rentáveis para os bancos, pois esses não representam muito em sua margem de contribuição de rentabilidade. Passam a se tornarem realmente interessantes, quando pagam apenas o mínimo ou quando parcelam a fatura, porque aí sim eles estarão entrando na ciranda de juros criada para dar sustentação a operação. Afinal nenhum banco se sustenta sem empréstimos.

Esta introdução, serve para alertar a todos, que a medida que foi tomada no dia 01 de junho de 2018, sobre unificar as taxas cobradas aos clientes inadimplentes no rotativo do cartão de crédito, com a dos consumidores regulares, não deixa menos perigoso para o cliente em caso ele extrapole no seu uso, e acabe tendo que parcelar seu cartão. Em abril deste, uma resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN), procurou limitar os juros para essa modalidade, tendo como base uma decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Porém estamos falando de uma taxa que em abril, no rotativo não regular era de 396,9% ao ano e a do regular era de 238,7% ao ano, segundo dados do Banco Central. Qualquer um que entre nesta ciranda de juros impagáveis terá problemas críticos mesmo com essa nova resolução.

Segundo estudos do SPC Brasil e CNDL, 56% dos inadimplentes no cartão de crédito não pagaram a dívida mesmo após serem notificados. O CDL Fortaleza aponta que 57% dos usuários de cartão de crédito não fazem controle efetivo dos seus gastos e que as atitudes mais comuns, são consultar a fatura pela internet antes do fechamento (28%), ler a fatura quando ela já está fechada (15%) e fazer o controle de cabeça (13%). São dados que revelam um universo de pessoas que serão possíveis vítimas dos juros excruciantes e que alimentarão cada vez mais os magníficos resultados financeiros dos bancos.

Gostaria de expor que, o cartão de crédito para o período de até 30 dias, cobra pelo regime de juros simples. Passados os 30 dias, ele entra para o regime de juros compostos, ou seja, juros sobre juros. Isso pelo fato de que, para um período igual ou inferior a 30 dias, os juros simples são maiores do que os compostos. Não há ponto sem nó para as instituições financeiras.

Por isso procurem ter seu controle orçamentário familiar sempre à mão. Evite parcelar compras de bens de consumo contínuo, como: combustíveis, alimentação, etc. Antes de se comprometer com um parcelamento no cartão, calcule para verificar se o valor da parcela estará dentro do seu orçamento. Afinal a fatura vai chegar mais cedo ou mais tarde, e você terá que pagar. Evite cair no conto do vendedor que diz: “não tem problema, pode comprar, porque aqui agente parcela”. Veja qual é a data que fecha a fatura do seu cartão, e procure comprar apenas naquele intervalo, porque aí você realmente terá 30 dias de prazo até a próxima fatura. Procurem colocar o seu cartão de crédito na bolsa, apenas quando forem realmente fazer uma compra planejada, do contrário deixem em casa para evitar as tentações da compra fácil.

Fabiano Mapurunga

CEO da Go Partners Consultoria em Finanças e Negócios. Mestre em Gestão Empresarial. MBA em Gestão de Negócios. MBA em Gestão Financeira e Controladoria

Artur Bruno será homenageado com a medalha Chico Mendes

O secretário do Meio Ambiente do Ceará, Artur Bruno, será agraciado com a medalha Chico Mendes, dia 19, em sessão solene da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, durante a abertura da II Conferência da Caatinga. A homenagem a Bruno é motivada pelos Planos Estaduais e Políticas de Resíduos Sólidos, Florestamento e Reflorestamento e Mudanças Climáticas.

A medalha Chico Mendes consta na Lei Estadual nº 11.564/89, de autoria do então deputado João Alfredo, que determina que a comenda homenageie personalidades e/ou instituições que lutam na defesa da ecologia.

(Foto: Arquivo)

ANP: abastecimento está normalizado na maioria dos estados

O abastecimento de combustíveis líquidos e de GLP (o gás de cozinha) está sendo normalizado gradativamente no país e, ao longo da próxima semana, a expectativa é que todos os estados estejam com o fornecimento regularizado, avalia a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Na noite de ontem (1º), a agência divulgou um balanço do abastecimento de combustíveis no país, após a crise gerada ao longo dos 11 dias de paralisação dos caminhoneiros e bloqueios de estradas no país. Em 19 unidades da federação, o fornecimento de GLP e combustível líquido já está totalmente normalizado.

De acordo com a atualização divulgada pela ANP, o abastecimento está normalizado em todos os estados da Região Sudeste, tanto em relação aos combustíveis líquidos como em relação ao GLP: Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo não apresentam mais problemas decorrentes da falta de combustível.

No Nordeste o abastecimento também está restabelecido. A exceção é o Piauí, onde o GLP já está normalizado, mas o fornecimento de combustíveis líquidos ainda está voltando à regularidade.

Já no Centro-Oeste, Distrito Federal e Goiás estão em fase de normalização progressiva, tanto de combustíveis líquidos quanto de GLP. No Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, o abastecimento de combustíveis líquidos está normalizado e o de GLP está sendo regularizado.

Em seis dos sete estados da Região Norte, o abastecimento está normalizado para ambos os tipos de combustíveis. A exceção é o Tocantins, onde a situação está se normalizando progressivamente, tanto no caso dos líquidos como no do GLP.

Já na Região Sul, o Paraná registra abastecimento normalizado para líquidos e GLP. Já no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, o GLP está regularizado, mas os combustíveis líquidos estão em fase de normalização.

(Agência Brasil)

Ceará tem sábado de chuva em apenas quatro municípios

Somente quatro municípios no Estado registraram chuva neste sábado (2), segundo dados da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Camocim, com 27 milímetros, teve a maior precipitação até as 11h45min de hoje. Depois vieram Chaval, com 9 milímetros; Marco, com 5,1 milímetros; e Sobral, com apenas 1,2 milímetro.

Para este domingo (3), a Funceme aponta possibilidade de chuva em Fortaleza, durante a madrugada, com mínima de 23°C e máxima de 30°C.

A greve e a demissão de Pedro Parente

Editorial do O POVO deste sábado (2) aponta o comprometimento do resgate da imagem da Petrobras, diante da saída de Parente. Confira:

Quando o presidente Michel Temer assumiu o governo, em agosto de 2016 – na sequência do impeachment de sua antecessora, Dilma Rousseff -, mesmo os seus críticos, ou pelo menos uma parte significativa deles, fazia ressalvas positivas quanto à equipe econômica nomeada por ele, vista como preparada para enfrentar a crise que se disseminava. Do time inicial, poucos restaram, a começar pelo líder da equipe, o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles, que se afastou para disputar a Presidência da República pelo MDB, o mesmo partido do presidente.

Diferentemente do seu ministério, com nomeações de caráter estritamente político,Temer procurou nomes “técnicos” para gerir estatais icônicas, na tentativa de diferenciar-se da administração anterior, profissionalizando a gestão dessas empresas. Mas nem sempre foi possível sustentar essa medida, como ocorreu com a saída de Maria Sílvia Bastos da presidência do BNDES, também refratária e influências políticas no banco. Agora, chegou a vez de Pedro Parente, que pediu demissão da Petrobras, em caráter irrevogável, na sequência da crise provocada pela greve dos caminhoneiros. A permanência de Parente tornou-se insustentável, pois o acordo com os grevistas pôs em xeque a política de preços da estatal, baseada na variação do custo internacional do petróleo e na flutuação do dólar, resultando em aumentos diários no preço dos combustíveis.

Parente escreve em sua carta de demissão que o movimento dos caminhoneiros desencadeou um debate “emocional” sobre as origens da crise e colocaram a política de preços da Petrobras “sob intenso questionamento”, levando o governo a “buscar alternativas para a solução da greve, definindo-se pela concessão de subvenção ao consumidor de diesel”. Nessas circunstâncias, continua, a sua permanência na presidência da Petrobras teria deixado de ser “positiva”, sem condições, portanto, de “contribuir para a construção das alternativas que o governo tem pela frente”.

Ou seja, de modo elegante, Parente deixa clara a sua oposição ao controle de preços, antevendo que uma nova política já está sendo preparada. O governo vem sendo pressionado, inclusive por aliados, para mudar o sistema de preços de aumentos diários, inclusive para os preços da gasolina e do gás de cozinha.

O fato é que a Petrobras, sob Parente, havia reconquistado a credibilidade ante o mercado, porém o governo não conseguiu sustentar a pressão para mantê-la fora do jogo político. A saída de Parente faz parte do rescaldo da rendição do governo frente à greve dos caminhoneiros, cujas consequências, em sua totalidade, ainda estão por ser avaliadas.

General Theophilo é destaque da Época deste fim de semana

Em matéria de seis páginas, a revista Época apresenta, em sua nova edição, a pré-candidatura do General Theophilo com ênfase na sua formação e projetos para o Ceará.

Em seu primeiro evento da pré-campanha o General visitou o bairro Cajazeiras, local da chacina em Fortaleza, ocorrida em janeiro.

O texto, além de ressaltar a experiência do General no Exército, trata da crise na segurança pública no Ceará. Também traz declaração do senador Tasso Jereissati sobre a definição do nome do General como candidato das oposições ao Governo do Estado.

(Fotos: Época)

Sobrou pra você – Petrobras aumenta preço da gasolina em 2,25% nas refinarias

A Petrobras aumentou hoje (2) em 2,25% o preço da gasolina em suas refinarias. De ontem para hoje, o litro do combustível ficou 4 centavos mais caro, ao passar de R$ 1,9671 para R$ 2,0113, de acordo com a estatal.

Em um mês, o combustível acumula alta de preço de 11,29%, ou seja, de 20 centavos por litro, já que em 1º de maio, o combustível era negociado nas refinarias a R$ 1,8072.

O preço do diesel, que recuou 30 centavos desde o dia 23 de maio, no ápice da greve dos caminhoneiros, será mantido em R$ 2,0316 por 60 dias.

(Agência Brasil)

Quatro cidades cearenses escolhem novos prefeitos neste domingo

Eleitores de quatro municípios cearenses irão às urnas amanhã (3) para escolher novos prefeitos e vice-prefeitos, após os antigos gestores passarem por processo de cassação do mandato na Justiça Federal. As cidades de Umari, Frecheirinha, Tianguá e Santana do Cariri vivenciam votações três meses antes das eleições gerais de outubro e demonstram o acirramento político nos municípios.

Durante o período de campanha, nove candidatos aos cargos de prefeito realizaram passeatas e carreatas pelas cidades, assim como atos políticos que atraíram apoiadores e críticos nas redes sociais, principalmente.

Em Frecheirinha, na Região Norte do Estado, a candidata Silvinha (PP), esposa do ex-prefeito Carleone Junior (PP), vai às urnas para enfrentar Helton Luis (PDT). Carleone teve o mandato cassado por decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por conduta vedada a agente público. Ele é acusado de, durante mandato como prefeito, usar recursos municipais para se promover politicamente para as eleições de 2016.

Naquele ano, por ocasião do aniversário da Cidade, Carleone distribuiu cestas básicas para a população, o que foi interpretado como violação da isonomia da disputa eleitoral. Já no pleito anterior, a disputa havia sido bastante acirrada com diferença de apenas 126 votos entre o prefeito eleito e o adversário.

Em Tianguá, três candidatos buscam o cargo de prefeito: Dr. Jaydson (PTB), Dr. Luiz (PSD), ambos com candidaturas deferidas por recursos judiciais, e Zé Terceiro (PEN).

Nas duas cidades, a movimentação política marcou os últimos dias da região. “A população esteve bem engajada, mas percebemos um decréscimo comparado com as últimas eleições. Isso por causa do tempo curto de propaganda, mas ainda assim houve engajamento”, diz Antônio Carlos Balbino, chefe da 81ª Zona Eleitoral, responsável pela fiscalização das duas cidades.

Ele comenta que foi intensificada a fiscalização de divulgação, que identificou algumas irregularidades, como uso de outdoor em Frecheirinha, mas ainda assim considerou “tranquila” a movimentação.

Em Umari, apenas uma representação foi registrada na 15ª Zona Eleitoral, responsável pela região. O clima, no entanto, foi mais tenso em relação ao ano passado, em razão da disputa no contexto de cassação de mandato do ex-prefeito Alexandre Barros Neto (PT). Por lá, a disputa fica entre Paula Viana (PHS), que é apoiada pelo antigo prefeito, e Neide Pinheiro (PSD).

Em Santana do Cariri, o Cartório Eleitoral também considerou a campanha tranquila. O candidato Vicente Brilhante (PDT), apoiado pela ex-prefeita cassada Danieli de Abreu Machado (PSL), disputa com Pedro Henrique (MDB).

O comparecimento dos eleitores às eleições suplementares é obrigatório. Os eleitores que não puderem comparecer deverão justificar a ausência no prazo de 60 dias após a realização do pleito, sob pena de ficar em débito com a Justiça Eleitoral. As justificativas deverão ser protocoladas em qualquer cartório eleitoral. Não haverá, porém, recebimento de justificava durante a votação.

FRECHEIRINHA

O prefeito e o vice-prefeito, Carleone Júnior de Araújo (PP) e Cláudio Fernandes Aguiar (PMDB), tiveram os diplomas cassados por conduta vedada a agente público. A decisão foi confirmada pelo TRE-CE em abril.

TIANGUÁ

O TSE manteve o indeferimento do registro de candidatura do prefeito Luiz Menezes de Lima (PSD) e do vice-prefeito Aroldo Cardoso Portela (PMB), eleitos em 2016, mas com impugnação dos registros.

UMARI

O prefeito e a vice-prefeita de Umari, Francisco Alexandre Barros Neto (PT) e Laura do Carmo Lustosa Ribeiro (PHS), foram cassados por compra de votos. A decisão foi confirmada por unanimidade pelo TRE-CE em fevereiro.

SANTANA DO CARIRI

A prefeita e o vice-prefeito, Danieli de Abreu Machado (PSL) e Juracildo Fernandes da Silva (PCdoB), foram cassados por abuso de poder político e econômico nas eleições de 2016. TRE-CE confirmou a cassação por unanimidade em abril.

(O POVO)

A lavadeira e a cidadania dos jovens

O flagrante é de leitor do Blog, no terminal da Messejana. Segundo o leitor, a lavadeira teve que disputar lugar na fila da preferência com jovens saudáveis, quando, incrível (!), alguns com materiais escolares na mão, como se preparados para uma educação cidadã.

De acordo ainda com o leitor, é comum os jovens invadirem a fila preferencial, quando os ônibus encostam na plataforma. Os menos preocupados com a reprovação de verdadeiros cidadãos nas longas filas de passageiros simples, se postam na fila preferencial antes mesmo da chegada do ônibus.

Segundo também o leitor, a fiscalização admite que não há como controlar a invasão de jovens na fila preferencial. Para o leitor, os motoristas poderiam abrir a porta do meio – destinada aos terminais e às plataformas na Bezerra de Menezes – somente quando os preferenciais estivessem em seus assentos. Mas pondera que o empurra-empurra nas filas comuns foge ao controle na chegada dos ônibus.

Sobre a lavadeira, o leitor diz que a mulher conseguiu adentrar no ônibus, mas não sabe se conseguiu assento.

(Foto: Leitor do Blog)

Termina amanhã prazo para solicitar uso do nome social no Enem

Termina neste domingo (3) o prazo para que transexuais e travestis possam solicitar a identificação pelo nome social no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A solicitação deve ser feita na Página do Participante.

O candidato deve informar CPF, senha e o nome social usado. Devem ser anexados documentos comprobatórios: fotografia atual nítida, individual, colorida, com fundo branco que enquadre desde a cabeça até os ombros, de rosto inteiro sem o uso de óculos escuros e artigos de chapelaria, tais como boné, chapéu, viseira, gorro ou similares; cópia digitalizada da frente e do verso de um dos documentos de identificação oficial com foto e cópia assinada e digitalizada do formulário de solicitação.

Os documentos serão aceitos somente nos formatos PDF, PNG ou JPG, no tamanho máximo de 2MB.

Depois de apresentar as informações solicitadas, o participante deverá, então, clicar no botão “visualizar” e imprimir o formulário de solicitação.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) orienta que os documentos devem ser legíveis para que não haja o risco de serem considerados inválidos para comprovação do atendimento.

As solicitações que não forem aceitas poderão ser consultadas na Página do Participante. Nesse caso, o candidato será informado pelo e-mail cadastrado para que envie um novo documento comprobatório no prazo de cinco dias.

No ano passado, 303 pessoas fizeram a solicitação para uso do nome social no Enem. O atendimento pelo nome que a pessoa se identifica teve início no Enem de 2014, quando 102 pessoas usaram o nome social durante a aplicação da prova. Em 2015, esse número passou para 278 e, em 2016, para 407.

As provas do Enem serão aplicadas em dois domingos, nos dias 4 e 11 de novembro. Os resultados serão divulgados em janeiro. As notas podem ser usadas para ingresso no ensino superior e para acesso a programas do governo federal como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (ProUni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

(Agência Brasil)