Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Temer assiste em Brasília ao Desfile da Independência

Começou às 9h o desfile cívico-militar na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. O presidente Michel Temer, entre outras autoridades, acompanha o desfile, ao lado da primeira-dama Marcela Temer e do filho Michelzinho. Temer foi recebido pelo governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, e pelo ministro da Defesa, general Joaquim Silva e Luna. Em seguida, Temer recebeu as honras militares da Guarda Presidencial. O início do desfile foi autorizado pelo presidente, após solicitação do Comandante Militar do Planalto, o general Sergio da Costa Negraes, que conduz a apresentação.

Também estão na tribuna presidencial para acompanhar o desfile os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Raul Jungmann (Segurança Pública), Eduardo Guardia (Fazenda), Sérgio Sá Leitão (Cultura) e Torquato Jardim (Justiça).

Neste ano, o desfile conta com a participação de cerca de 4,2 mil pessoas e terá como tema a mensagem: “Celebre a história da nossa independência”, que inclui homenagem a nomes importantes da história do país, como Dom Pedro I, José Bonifácio, Maria Quitéria, Tiradentes, Santos Dumont, entre outros. De acordo com o cerimonial da Presidência da República, o evento ainda marca o início da contagem regressiva para o bicentenário da Independência do Brasil, a ser celebrado em 2022.

Na primeira etapa do desfile desta sexta-feira (7), ocorreu a execução do Hino Nacional e do Hino da Independência, interpretados pela fanfarra do 1º Regimento da Cavalaria de Guardas Dragões da Independência, com a participação do coral dos alunos do Colégio Militar de Brasília.

Em seguida, houve a apresentação da tocha do Fogo Simbólico da Pátria, que inclui ainda a apresentação de grupamento em homenagem aos ex-combatentes da Força Expedicionária Brasileira, que lutaram na Segunda Guerra Mundial, do grupamento de veteranos do Corpo de Fuzileiros Navais e ex-integrantes de Forças de Paz, acompanhados pela banda do da Polícia do Exercito.

Na sequência, desfilam estudantes de escolas públicas do Distrito Federal, seguidos do início do desfile cívico-militar, com apresentação de Exército, Força Aérea Brasileira, Marinha do Brasil, Força Nacional de Segurança, Corpo de Bombeiros Militar e Policia Militar, além de tropas motorizadas, com seus veículos de combate blindados. A expectativa é que o desfile dure cerca de uma hora e quarenta minutos.

Tradicionalmente, o ponto alto é a passagem da Pirâmide Humana do Batalhão de Polícia do Exército de Brasília com 47 militares se equilibrando em uma única moto. O evento vai terminar com a apresentação da Esquadrilha da Fumaça que, durante 25 minutos, fará acrobacias aéreas.

(Agência Brasil)

Navio patrulha atracado em Fortaleza é uma boa opção neste feriadão

O navio de patrulha Macau, da Marinha Brasileira, atracado desde ontem no Porto do Mucuripe, em Fortaleza, é uma boa opção para quem quer curtir o feriadão conhecendo a embarcação, sua história e sua tripulação. O transporte marítimo está aberto à visitação gratuita de hoje até domingo, com acesso no período da tarde para até 50 pessoas por vez.

O navio está no Ceará em comemoração à Independência do Brasil, celebrada todo dia 7 de setembro.

Sediado em Natal, no Rio Grande do Norte, o navio Macau está sob o comando do Grupamento de Patrulha do Nordeste. A construção, O barco possui, na proa, um canhão de 40 milímetros e duas metralhadoras de 20 milímetros. Madson já esteve na equipe de comando do navio e revela que “já foram usados em treinamento ou para realizar tiros de advertência para embarcação que não respeite a ordem de parada, por exemplo”.

DETALHE – A produção da embarcação é cearense. Foi construída no estaleiro da Indústria Naval do Ceará, entre 2007 e 2010.

(Foto – Gustavo Simão)

Atentado a Bolsonaro muda história da eleição. rivais esperam onda de comoção

O candidato, nos braços de apoiadores, trajando camisa que diz “Meu partido é o Brasil”, verde e amarela, é esfaqueado, cai e sai socorrido pelo povo. Coordenadores de todas as campanhas admitem, segundo a Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta sexta-feira, que a cena trágica protagonizada por Jair Bolsonaro (PSL) mudou a história da eleição.

Ainda sob o impacto da notícia, rivais se preparam para uma forte onda de comoção. Depois, vão tentar redirecionar o debate. O atentado, dizem, só reforça que esta deve ser uma campanha contra a violência.

A preocupação de Bolsonaro com segurança era constante. Desde janeiro deste ano ele fazia algumas atividades com colete a prova de balas, armado e sempre com seguranças. Carro, só blindado. Nos últimos meses, começou a dizer a aliados que temia um atentado.

A tese de que poderia ser abatido por um desafeto político era, inclusive, um dos motivos que o presidenciável citava para andar de avião de carreira. Ele dizia que tinha medo de ser vítima de uma emboscada em aeronave particular.

Nos mínimos detalhes Bolsonaro evitava, inclusive, consumir água e alimentos cuja a procedência não conhecesse.

(Foto – Reprodução de TV)

Bolsonaro é transferido de Juiz de Fora para São Paulo

O candidato Jair Bolsonaro está sendo transferido, nesta sexta-feira, de Juiz de Fora (MG) para São Paulo, onde deve ficar internado no Hospital Albert Einstein. Ele foi atingido por uma facada no abdômen ontem (6) à tarde quando participava de ato de campanha no município mineiro. Após o episódio, ele foi levado para a Santa Casa de Juiz de Fora.

O autor do ataque a Bolsonaro foi preso pela Polícia Militar da cidade.

A Polícia Federal, responsável pela segurança do candidato, abriu inquérito para investigar o caso.

(Agência Brasil)

Candidato de Bolsonaro no Ceará diz que PSL não se aproveitará politicamente do atentado

Góis durante entrevista a Italo Coriolano, no Facebook do O POVO Online.

O candidato ao Governo do Ceará pelo PSL, advogado Hélio Góis, considerou “abominável” o ataque ocorrido contra Jair Bolsonaro na tarde de ontem, em Juiz de Fora, quando o postulante estava em campanha. Góis reforçou ainda que preocupação é antes de tudo com a recuperação do presidenciável.

“Num primeiro momento todo mundo ficou em estado de choque, mas depois aliviado por ficar estável. Ainda assim considero abominável não só por atentar contra a vida de um homem, mas por atentar contra a própria democracia”, disse.

Questionado sobre possível repercussão política diante do fato, Hélio afirmou que apesar de haver repercussão instantânea por se tratar de um presidenciável, a maior atenção era com a vida de Bolsonaro.

“Nós praticamos valores cristãos, não se permite se aproveitar de uma tragédia como essa para promover crescimento político, não é assim que se ganha uma eleição. Uma eleição é exatamente a ambiência adequada para a troca de ideia e projeto para que a população escolha aquilo que é melhor para o País”, conclui.

(Com Eduarda Talicy, no O POVO)

Suspeito do atentado contra Bolsonaro foi preso por um PM de folga à paisana

Adélio Bispo de Oliveira, suspeito do ataque contra o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL), foi preso por um policial militar mineiro que estava à paisana, adiantando que o agente estava de folga quando acompanhava o comício do deputado federal, no centro de Juiz de Fora. As informações são do Boletim de Ocorrência do incidente, e foram repassadas à BBC News Brasil pela sala de Imprensa da PM de Minas Gerais.

O PM responsável pela prisão levou Adélio até um prédio na rua Halfeld e o manteve em preso até a chegada de reforços, diz o B.O, já que os apoiadores de Jair Bolsonaro gritavam “vai morrer, vai morrer!” para Adélio. O nome deste agente que estava de folga não foi divulgado.

“Diante da situação, os militares se deslocaram para o local e se depararam com uma multidão gritando ‘vai morrer, vai morrer’ para uma pessoa que estava presa. Quando os PMS se aproximaram, foram informados de quem seria o autor, e de que ele estava contido no interior de um edifício da rua Halfeld”, diz um trecho do Boletim de Ocorrência.

(Foto – PM de Minas)

Camilo diz que atentado praticado contra Bolsonaro é “reprovável sob todos os aspectos”

353 4

O governador Camilo Santana (PT), que postula a reeleição, lamentou, nesta sexta-feira, o atentado a faca praticado contra o candidato a presidente da República pelo PSL, Jair Bolsonaro.

“Um fato gravíssimo e reprovável sob todos os aspectos”, disse Camilo, acrescentando que a sociedade não pode “tolerar jamais” ações desse tipo.

“Democracia se faz com diálogo e repeito, jamais com violência”, concluiu Camilo Santana.

O atentado, a intolerância e a democracia

186 1

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta sexta-feira:

O atentado sofrido pelo candidato a presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), é algo inadmissível sob todos os aspectos. Expõe o clima de intolerância que, de alta temperatura nas redes sociais, ultrapassa a fronteira do virtual e chega à realidade.

Numa sociedade que vive sob o manto da democracia não deve haver espaço para extremismos. A paixão jamais pode superar a razão. O direito de se exercitar a política partidária e de se fazer a pregação ideológica precisa sempre ser defendido. A violência gera a violência, eis o que aprendemos desde cedo.

Que o episódio envolvendo um candidato a presidente seja esclarecido em toda sua plenitude. Tudo de forma aberta, transparente e sem qualquer tipo de aproveitamento político.

Nesse momento, toda solidariedade àquele que foi alvo do atentado. E toda confiança neste País que, apesar de tantas agruras e contradições, é a Pátria, acima de tudo, de todos.

(Foto – Reprodução de TV)

Uma violência inaceitável

Com o título “Violência inaceitável”, eis o Editorial do O POVO desta sexta-feira:

A agressão a faca sofrida pelo candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL) tem de ser condenada sem nenhum tipo de reticência por qualquer pessoa, partido ou organização que se considere comprometida com a democracia. Nesse sistema de convivência, as divergências políticas têm de ser resolvidas com diálogo, com respeito às instituições, e nas urnas.

Felizmente todos os candidatos à Presidência – alguns adversários ferrenhos de Bolsonaro – manifestaram-se contra o ataque. João Amoêdo (Novo) considerou o acontecimento “lamentável”; Geraldo Alckmin (PSDB) lembrou que política “se faz com diálogo e convencimento, jamais com ódio”; Guilherme Boulos (Psol), afirmou que “a violência não se justifica”; Ciro Gomes (PDT) disse repudiar a violência “como linguagem política”; Marina Silva (Rede), considerou o ataque “inadmissível”. Candidato a vice-presidente pelo PT, Fernando Haddad, também repudiou “totalmente qualquer ato de violência”.

Sem entrar no pântano das redes sociais, na qual os grupos de ódio se engalfinham, sem um mínimo de racionalidade, é preocupante observar que alguns políticos manifestaram-se de maneira desmedida. Parecem ter perdido a noção da responsabilidade e agiram como incendiários, no momento em que os bombeiros são mais do que necessários.

Nesse aspecto, inclui-se a declaração extemporânea da ex-presidente Dilma Rousseff, lamentando o episódio, mas afirmando que “o ódio que você planta, você colhe tempestade”, além de atitudes mais graves. O general Hamilton Mourão (vice de Bolsonaro), por exemplo, disse que o agressor seria “um militante do PT”, como forma de atingir o partido. O presidente do PSL, Gustavo Bebianno, apelou para a linguagem belicosa, afirmando que “a guerra está declarada”.

No entanto, o mais provável é que o agressor, Adélio Bispo de Oliveira, tenha algum tipo de desequilíbrio mental. Segundo agentes da Polícia Federal, ao ser preso, ele dizia que o ataque fora ordenado por Deus.

Agressões desse tipo – como também foi o caso do ataque a tiros contra a caravana de Lula que percorria o sul do País, em março deste ano -, têm de ser repudiados de pronto. Não se pode compactuar com isso, sob pena de se pôr em risco a democracia, conquistada a duras penas.

É preciso, portanto, aproveitar o momento para apelar a partidos e candidatos que, porventura, ainda não perceberam que o ódio leva a mais ódio, para que tenham um mínimo de espírito democrático e façam de suas campanhas um debate de ideias e propostas; que rejeitem expressamente a violência física e verbal; que deixem de lado os apelos bélicos e a disseminação do ódio. Assim, talvez se possa tirar alguma lição de um episódio lastimável.

Bolsonaro diz em vídeo que nunca fez mal a ninguém

370 3

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) disse, em um vídeo gravado hospital de Juiz de Fora, que “nunca fez mal a ninguém” e que no momento em que foi esfaqueado sentiu o que parecia “apenas uma pancada”. A informação é da Folha de S.Paulo desta sexta-feira.

Em sua primeira declaração após o ataque nesta quinta (6), ele comparou aquele momento com uma bolada em um jogo de futebol. “A dor era insuportável. E parecia que tinha algo mais grave acontecendo”, disse ele.

O vídeo foi feito no leito do hospital pelo senador Magno Malta (PR-ES), que foi visitá-lo junto com filhos do candidato a presidente. Falando com dificuldade, ele agradeceu à equipe de médicos e enfermeiros que, disse, impediu que o pior acontecesse.

“Eu me preparava para um momento como esse, porque você corre riscos”, disse. Bolsonaro lamentou ainda que não poderá comparecer a um desfile de Sete de Setembro, no Rio. Na gravação, Magno Malta aparece fazendo uma oração sobre o leito de Bolsonaro e pede a Deus pela recuperação do candidato.

(Foto – Reprodução de TV)

Veículos internacionais repercutem atentado contra Bolsonaro

Veículos portugueses foram os primeiros a noticiar o ataque contra Jair Bolsonaro, com o Diário de Notícias apontando que o presidenciável foi transportado para um hospital. Em seu site, o jornal também publicou um vídeo onde é possível ver o ataque sofrido pelo candidato.

Também em solo europeu, o britânico Guardian afirmou que Bolsonaro polarizou a opinião pública no Brasil com seus apelos por leis mais frouxas quanto ao armamento e com ataques a partidos de esquerda e elogios à ditadura militar.

Nos Estados Unidos, o New York Times disse que Bolsonaro lidera as pesquisas e, para apresentar o candidato aos leitores, afirmou que o presidenciável é “uma figura profundamente polarizadora” e que enfrenta acusações por “declarações depreciativas em relação a mulheres, negros e gays”, além de falar nostalgicamente sobre a ditadura militar no Brasil. Já o Washington Post publicou uma nota apontando o ocorrido e destacou que não há perigo à vida de Jair Bolsonaro.

(Foto – Reprodução de TV)

Feriadão deve gerar renda superior a R$ 150 milhões no Ceará

O feriado do dia da Independência do Brasil, 7 setembro, deve gerar renda de R$ 150,1 milhões no estado do Ceará, número 15,8% maior do que o mesmo período de 2017. A receita turística gerada deve ser de R$ 85,8 milhões, com crescimento percentual idêntico ao da renda: 15,8% Os dados são de uma pesquisa realizada pela Secretaria do Turismo do Ceará (Setur).

Todos os dados dos agregados turísticos analisados pela campanha tiveram crescimento em comparação ao ano passado. Fortaleza deve receber 75.894 mil turistas, número 12,8% maior do que o mesmo feriado em 2017.

Sobre a hospedagem, a taxa de ocupação hoteleira chega a 86%, o que indica crescimento de 5,6%. O maior índice deverá ser dos Flats, que somam 91,7% de ocupação prevista para o feriadão. Hotéis chegam a 86,7%, seguidos por Pousadas, com 79,1% e Albergues, com 73,5%.

Os principais destinos procurados pelos turistas são, como de costume, no litoral. Em primeiro lugar, Jijoca de Jericoacoara, com 94,1%, seguido por Canoa Quebrada, com 93,4%, e Guaramiranga, com 91,8%. Trairi, Praia das Fontes/Morro Branco, Porto das Dunas/Prainha e Cumbuco também entram na lista dos principais destinos, com índices entre os 89,8% (Trairi) e 80,9% (Cumbuco). A média de procura é de 88,8%.

(O POVO – Repórter Izadora Paula)

Próximas horas serão fundamentais contra quadro de infecção de Bolsonaro

323 1

Após cirurgia para estancar uma hemorragia em veia abdominal e a retirada de parte do intestino grosso, o risco agora para o candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, é uma infecção no ferimento, que poderá se alastrar para todo o corpo. É o que diz a equipe médica que atende Bolsonaro, que afirma ainda que as próximas horas serão fundamentais para uma avaliação da verdadeira situação.

O candidato foi agredido a faca durante um ato de campanha, em Juiz de Fora (MG), na tarde dessa quinta-feira (6). O agressor Adelio Bispo de Oliveira, 40, disse que agiu sozinho, mas um segundo suspeito se encontra detido na sede da Polícia Federal em Juiz de Fora.

(Com Agências)

Telefonia celular alcança 98,2% da população brasileira

Os serviços de telefonia móvel atingem 98,2% da população brasileira, mas 3,8 milhões de brasileiros, que moram em distritos fora da sede dos municípios, não têm acesso aos serviços de telefone celular. Os dados constam de levantamento da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgados hoje (6) pela Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil).

Apesar da abrangência do serviço de telefonia móvel, os dados mostram que ainda existem municípios no país que contam apenas com a tecnologia 2G, que não permite o acesso à internet.

Com relação as tecnologias 3G e 4G, que permitem acesso móvel à internet, os dados mostram que a cobertura de 3G está em 5.301 municípios, onde moram 99,3% da população brasileira, e o 4G já chega em 4.122 municípios brasileiros, onde moram 94,4% da população, segundo a Telebrasil.

“Essa cobertura está muito além das metas: a do 4G é quase quatro vezes superior à última obrigação, de 1.079 municípios, e a meta atual de 3G é de 3.917 municípios”, afirmou a Telebrasil.

A associação justificou o fato de ainda não haver a universalização dos serviços 3G e 4G, com o argumento de que as regras definidas pelo órgão regulador preveem o atendimento de 80% da área urbana do distrito sede e mais uma faixa de 30 quilômetros além dos limites do distrito sede. “Distritos que estiverem fora dessa área não estão nas obrigações de cobertura”, disse.

(Agência Brasil)

Kátia Abreu, candidata a vice de Ciro, cumpre agenda em Fortaleza nesta sexta-feira

A candidata a vice-presidente na chapa de Ciro Gomes, senadora Kátia Abreu, cumprirá agenda em Fortaleza, a partir das 16 horas desta sexta-feira, informa a assessoria de campanha do PDT.

Kátia Abreu será recepcionada pela primeira-dama de Fortaleza, Carol Bezerra, com quem visitará o Lar Casa de Jesus, coordenado pela Irmã Conceição Dias e pela Irmã Maria de Lourdes Rabelo e que acolhe, desde 1987, numa ação voluntária, crianças e adolescentes com câncer.

Enquanto a postulante a vice cumpre agenda na Capital, Ciro estará em carretas pelos municípios de Massapê e Sobral. O governador Camilo Santana divulgou agenda nesta sexta-feira incluindo Massapê.

SERVIÇO

*Lar Casa de Jesus – Rua Ildefonso Albano, 3052, no Bairro Joaquim Távora, na esquina com Rua Soriano Albuquerque.

(Foto – Agência Brasil)

Homem é detido com R$ 70 mil, remédios e santinhos de candidato a deputado federal

Homem foi detido na madrugada desta quinta-feira, 6, no bairro Novo Portugal, com R$ 72.021,95, milhares de cápsulas de medicamentos e uma caixa com panfletos do candidato a deputado federal Roberto Pessoa (PSDB). O material foi apreendido e teria sido encaminhado à Polícia Federal (PF), segundo O POVO apurou. O suspeito foi liberado após prestar depoimento na Delegacia Metropolitana do Eusébio, informou a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Ainda de acordo com a pasta, policiais militares faziam patrulhamento no bairro quando avistaram o veículo suspeito. Após a abordagem, o dinheiro, os santinhos e as cápsulas foram encontradas. De acordo com fonte da Polícia Civil, sob condição de anonimato, o suspeito do crime eleitoral é Mauro Henrique Nascimento Ramalho, conhecido como Dr. Mauro, candidato derrotado à Prefeitura do Eusébio nas eleições de 2016.

A assessoria de imprensa do candidato Roberto Pessoa negou relação com o homem detido. “Tomamos conhecimento, por meio das redes sociais, que circulam imagens de uma suposta apreensão (…) Desde já, a Coordenação da Campanha se coloca à disposição das autoridades para qualquer esclarecimento e para auxiliar a apurar o acontecimento, que claramente tenta prejudicar a imagem do candidato Roberto Pessoa, que tem uma vida pública construída dentro da legalidade, da ética e da seriedade”, argumentou em nota. A assessoria ainda ressalta que o homem prestous esclarecimentos e foi liberado.

A assessoria de imprensa da PF disse desconhecer o caso, assim como o Ministério Público Eleitoral (MPE). O POVO Online não conseguiu contato com Dr. Mauro.

(O POVO Online)

Filho de Bolsonaro diz que agressão ao candidato já era temida

335 1

O deputado estadual Flávio Bolsonaro (RJ), filho mais velho de Jair Bolsonaro, disse que o risco de o pai sofrer agressão “era prevista por pessoas mais próximas” e avaliou que pode ser resultado do que o candidato defende na campanha. “Quem ainda não percebeu contra o que a gente está lutando acho que hoje foi mais uma prova. A gente sempre sabia que isso podia acontecer. A gente tem se prevenido e tem evitado muita coisa, mas quando acontece como aconteceu hoje é que a ficha cai”, afirmou..

Flávio Bolsonaro, que está a caminho de Juiz de Fora, onde seu pai foi esfaqueado, gravou uma mensagem de áudio dizendo que o candidato foi medicado e que o ataque “foi um susto”. Além de confirmar que seu pai foi ferido, ele agradeceu a preocupação das pessoas que têm se manifestado e pediu orações.

“É verdade que o meu pai sofreu um atentado em Juiz de Fora. Um vídeo bastante impactante. Uma pessoa no meio da multidão tenta dar uma facada no coração dele. Graças a Deus tinha um rapaz que percebeu a hora em que ele ia enfiar a faca e conseguiu desviar o braço do cara que tentou matar meu pai, mas está tudo bem com ele, que está em Juiz de Fora. Foi medicado lá. Foi só susto. Obrigado a preocupação de tudo mundo. Para tranquilizar vocês que está tudo bem com ele e pedir que intensifique as orações por nós”, afirmou.

(Agência Brasil/Foto – Reprodução Redes Sociais)

10ª Região Militar promove a Corrida da Independência

A 10ª Região Militar vai promover, neste domingo (9), a Corrida da Independência. O objetivo é comemorar a
Pátria, informa a Seção de Comunicação Social da Corporação.

Os atletas iniciarão a concentração às 5h30min. Em seguida, haverá o hasteamento do Pavilhão Nacional. Na sequência, às 6 horas, será dada a largada.

A Corrida da Independência será realizada simultaneamente com a 15ª Meia Maratona de Fortaleza, em percursos de 21 km, 10 km ou 5 km. A chegada será no mesmo ponto da largada.

DETALHE – O percurso de 10 km será uma competição apenas entre militares.