Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Deputada quer cadeiras de rodas nas escolas

A deputada estadual Aderlânia Noronha (SD) apresentou o projeto de n° 58/17 tornando obrigatória a disponibilização de cadeiras de rodas em escolas públicas e privadas.

Segundo a parlamentar, a ideia é “incluir e tratar dignamente pessoas que necessitam de cuidados especiais nos ambientes de ensino.”

Eis um projeto simples, prático e, de fato, com boa repercussão cidadã.

(Foto – ALCE)

Joesley segue para São Paulo onde prestará novo depoimento

O empresário Joesley Batista, da JBS, deixou a Superintendência da Polícia Federal em Brasília e está a caminho de São Paulo, onde deverá prestar um depoimento. A informação foi passada à Agência Brasil pela Polícia Federal (PF), que acrescentou que ele deve retornar ainda hoja à capital federal.

Os policiais, no entanto, não souberam informar se o motivo do deslocamento seria uma oitiva na superintendência da capital paulista ou uma audiência de custódia, que seria feita na Justiça Federal. O executivo do grupo J&F Ricardo Saud foi transferido para o Complexo Penitenciário da Papuda.

Como o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, transformou a prisão temporária de Joesley e Saud em preventiva, o mais provável, segundo a PF, é que o empresário participe de uma audiência de custódia.

Joesley deixou a superintendência em Brasília por volta das 8 horas da manhã de hoje (15). Ontem, ele e o ex-executivo da J&F Ricardo Saud ficaram calados durante interrogatório na PF. Os dois foram ouvidos em investigação instaurada por determinação da presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, para apurar o episódio envolvendo o conteúdo de conversa gravada entre os dois em que mencionam ministros da Corte.

O advogado de Joesley e Saud, Antonio Carlos Castro Machado, o Kakay, disse à Agência Brasil que orientou os dois a ficarem calados em razão da possibilidade de o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, rescindir o acordo de delação premiada firmado com o empresário, o que acabou se confirmando depois.

Janot rescindiu o acordo de delação premiada que dava imunidade para os dois em troca de informações e incluiu Joesley e Saud na denúncia apresentada no final da tarde contra o presidente Michel Temer pelos crimes de obstrução de Justiça e organização criminosa.

(Agência Brasília)

Programa Garantia Safra – União libera pagamento para agricultores de 10 municípios do Ceará

O governo federal autorizou o pagamento de benefícios a agricultores que aderiram ao Programa Garantia Safra no Ceará. Serão beneficiados os agricultores de 10 municípios, segundo divulga o Diário Oficial da União 2016/2017. São eles: Iguatu Iracema, Jaguaribe, Jardim, Jati, jucás, Limoeiro do Norte, Penaforte, Quixelô, São João do Jaguaribe.

O Garantia-Safra é uma ação do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) que garante aos agricultores dos estados do Nordeste, além de Minas Gerais e Espírito Santo, um auxílio financeiro quando há perda de ao menos 50% da produção devido à seca. Para a safra 2017/2018, ficou acordado que serão disponibilizadas 1.350.000 cotas e mantido o valor de R$ 850,00, no qual o agricultor contribui com R$17,00, o estado com R$ 102,00, o município R$ 51,00 e a União com R$ 340,00.

A cota do Ceará é de R$ 350 mil.

(Foto – Arquivo)

STF vai julgar novo pedido de prisão de Aécio

113 2

Um novo pedido de prisão do senador tucano Aécio Neves será julgado no STF: o ministro Marco Aurélio pautou para terça-feira o recurso da PGR na Primeira Turma do Supremo (Alexandre de Moraes, Rosa Weber, Luiz Fux e Luís Roberto Barroso, além de Marco Aurélio, o relator).

É o terceiro pedido da PGR sobre o mesmo assunto. Para Rodrigo Janot, solto Aécio pode obstruir as investigações sobre a delação da JBS, informa o colunista Lauro Jardim, do O Globo.

Nas duas vezes anteriores, Aécio saiu-se vitorioso. A tendência agora é que se repita o resultado.

Aécio prepara-se para começar a botar a cabeça para fora da toca a partir de quarta-feira, se o êxito esperado for confirmado.

(Foto – Givaldo Barbosa, Agência O Globo)

PF desarticula quadrilha que furtava poupança de clientes da Caixa

Equipes da Polícia Federal (PF) cumprem, nesta manhã de sexta-feira, mandados judiciais contra integrantes de um grupo criminoso com ações fraudulentas na Caixa Econômica Federal. São 56 mandados judiciais, sendo 23 de busca e apreensão, seis de prisão preventiva, sete de prisão temporária, seis de sequestro de bens e um mandado de suspensão do exercício da função pública.

A operação, chamada de Duas Caras, ocorre nos estados de Santa Catarina, do Paraná e da Paraíba. A investigação tem como alvo uma quadrilha que furtava dinheiro de contas poupança de clientes do banco. O grupo criminoso contava com a ajuda de um funcionário da Caixa.

De acordo com a PF, entre os crimes estão furto qualificado, estelionato qualificado, peculato, que é quando um funcionário público se apropria de valor ou bem público, uso de documento falso, falsificação de documento público e associação criminosa.

A quadrilha, segundo a PF, contava com a cumplicidade de um funcionário da Caixa, que ajudava o grupo fornecendo informações de contas poupança de clientes com grandes valores e que não apresentava histórico de retiradas.

Com as informações, o líder solicitava a emissão de documentos falsos e complementava os demais dados necessários com outros participantes, que tinham acesso ao banco de dados. Em seguida, membros da quadrilha entravam em contato com a central de cartões da Caixa e, se passando por clientes, informavam a falsa perda do cartão para gerar outro.

A partir daí, os cartões eram retirados nos Correios também com o uso de documentos falsos. De posse dos cartões, os investigados sacavam dinheiro nos caixas eletrônicos, faziam compras em débito automático e transferências até zerar a poupança da vítima.

De acordo com a PF, o nome da operação, Duas Caras, é uma referência à atuação do funcionário da Caixa ligado à quadrilha.

(Agência Brasil)

Justiça manda afastar prefeito de Pacajus

O prefeito de Pacajus, Flanky Chaves, foi afastado do cargo pelo prazo de 180 dias. A decisão, em caráter liminar, foi tomada pela juíza Rici Lobo de Figueiredo, que acatou Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público do Estado do Ceará, por meio da 2º Promotoria de Justiça de Pacajus. A informação é da assessoria de imprensa do MPCE.

Foram decretadas ainda outras medidas cautelares como bloqueio de bens, bloqueio de ativos financeiros e quebra de sigilo bancário e fiscal do prefeito e de mais 15 pessoas que fazem parte da ação. A Justiça também determinou que o Município de Pacajus se abstenha de contratar, pelo prazo de 180 dias, as empresas e demais pessoas físicas apontadas na ação.

Além do prefeito, as 15 pessoas que fazem parte da ação são: José Wilson Alves Chaves, pai do prefeito de Pacajus; Joab Bezerra de Almeida, ex-presidente da Comissão de Licitação de Pacajus; Maria Adalia de Menezes Lima, secretária de Infraestrutura de Pacajus; Bruno Cavaignac Araújo, presidente da Comissão de Licitação da Prefeitura de Pacajus; Erandir Barbosa de Mesquita, servidor público; Thais Silva Carvalho, membro da Comissão de Licitação do Município de Pacajus; Navila Maria Brito Pereira, membro da Comissão de Licitação do Município de Pacajus; Gisele Gomes Chaves de Sousa Queiroz, coordenadora do Setor de Compras do Município de Pacajus; e José Leonel Pereira Neto, servidor público; além das empresas Construtora Lázio Eireli e o sócio-administrador José Randal de Mesquita Neto; RPC Construções e Locações – Eireli – Epp e o sócio-administrador Paulo Cesar Mendonça de Holanda; e o Posto Retorno do Horizonte Ltda e a sócia-administradora Marilane Batista Correia.

No curso da investigação conduzida pelo promotor de Justiça Iuri Rocha Leitão, a análise da auditoria realizada pelo Tribunal de Contas, bem como gravações, depoimentos, documentos e processos de pagamento apontaram indícios de que o prefeito de Pacajus e seu pai, associados a servidores públicos e empresários, coordenam um esquema permanente para cometer ilícitos em detrimento do município de Pacajus.

De acordo com o promotor de Justiça, o esquema tinha o objetivo de direcionar contratos do Município, ao arrepio da legislação vigente, visando a beneficiar ilicitamente particulares indicados, acarretando dano ao erário do Município de Pacajus e gerando enriquecimento ilícito de particulares, por meio da contratação de serviços sem qualquer coleta de preços, sem projeto de execução e mediante sobrepreço (superfaturamento). Segundo o promotor, as diversas ilicitudes atingem contratos e aditivos cujo valor global representa a importância aproximada de R$ 2.129.239,06.

O promotor de Justiça ressalta ainda os indícios do cometimento por parte do prefeito e do pai do prefeito de atos contrários aos artigos 9, incisos, I, II, VI, VIII, IX, X, XII, 10, incisos, I, VIII, XI, XII, 11, incisos I, II, c/c art. 12, incisos, I, II e III (todos da Lei nº 8429/92), além de crimes previstos no art. 89 da Lei n.º 8.666/93 e de crimes contra a Administração Pública, como peculato, falsidade ideológica etc.

Restituição do quarto lote do IR entra na conta do contribuinte

O crédito bancário para os contribuintes contemplados no quarto lote do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) de 2017 está disponível a partir de hoje (15). O lote contempla 2,257 milhões de contribuintes, totalizando a liberação de mais de R$ 2,7 bilhões.

Também foram liberadas restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2016. No total dos lotes, foi liberado crédito bancário para 2,357 milhões de contribuintes. Do total de R$ 3 bilhões, R$ 179,180 milhões referem-se a depósitos para contribuintes com preferência para receber: 40.429 idosos e 5.026 com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la pela internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá procurar pessoalmente qualquer agência do BB ou ligar para a Central de Atendimento, por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos), para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte pode acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o Receitafone (146). Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nessa hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

(Agência Brasil)

Procuradoria Geral de Justiça vai convocar 300 assessores

154 1

Da Coluna Vertical, do O POVO desta sexta-feira:

O procurador-geral de Justiça do Ceará, Plácido Rios, anuncia: dará posse, mês que vem, a 300 novos assessores no órgão. Ele diz que metade desses cargos, que são comissionados, será preenchida com gente da casa, enquanto a outra metade virá “da livre escolha” do promotor de justiça.

“Isso será fundamental para aliviar e acelerar o trabalho do Ministério Público, porque esses assessores, formados em Direito, atuarão nas áreas fins”, explica Rios, observando que havia técnicos para o setor administrativo que, por sua vez, acabavam sobrecarregados. Indagado sobre o porquê da não realização de concurso para preencher esses cargos, deixou claro que a Constituição Federal dá aval a esse tipo de medida.

Lembrou que como o quadro financeiro não é dos melhores, a saída foi essa. “A convocação terá impacto menor na Previdência e no crescimento vegetativo da folha de pagamento”, acentuou Rios. Depois dessa, dá para reclamar de prefeitura contratando terceirizado?

(Foto – Heleno Santos)

Janot quer que Temer e aliados devolvam R$ 642 milhões

Além da devolução dos R$ 587 milhões que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirma terem sido o total de propina paga a Michel Temer, Geddel Vieira Lima, Eliseu Padilha e outros líderes do PMDB, o procurador-geral exige que o grupo pague uma multa de R$ 55 milhões a título de “reparação dos danos morais causados por suas condutas”.

“… a condenação dos acusados à reparação dos danos morais causados por suas condutas, nos termos do art. 387, IV, do Código de Processo Penal, fixando-se um valor mínimo equivalente ao montante cobrado a titulo de vantagem indevida no caso, no patamar de R$ 55 milhões, já que os prejuízos decorrentes da corrupção são difusos (lesões à ordem econômica, à administração da Justiça e à administração pública, inclusive à respeitabilidade do parlamento perante a sociedade brasileira), sendo dificilmente quantificados”, escreveu Janot.

(Veja)

MPCE quer devolução de auxílio-moradia pago a desembargadores afastados

O Ministério Público do Tribunal de Contas do Estado (MPC) entrou, ontem, com um pedido de liminar requerendo a devolução de cerca de R$ 119 mil pagos aos desembargadores Francisco Pedrosa e Sergia Miranda referentes ao auxílio-moradia depositado nos últimos 11 meses.

De acordo com o procurador de Contas, Gleydson Alexandre, o pedido também exige a proibição de repasses futuros aos magistrados que estão afastados das funções desde setembro do ano passado como consequência dos desdobramentos da Operação Expresso 150.

Tramita no Tribunal de Contas do Estado (TCE) outro pedido de liminar contra Carlos Feitosa, o terceiro desembargador afastado. A matéria, que se encontra nesta quinta-feira, 14, na gerência de fiscalização de pessoal do TCE, está sendo relatada pelo conselheiro Itacir Todero.

Sobre os pagamentos dos benefícios indenizatórios, o Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE) tem se posicionado, quando provocado, favorável aos repasses por se tratar de uma orientação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Segundo entendimento, os pagamentos deveriam ser mantidos caso ainda não houvesse julgamento — o que são os casos dos cearenses.

“Os Tribunais estão obrigados a cumprir o que o CNJ determina. O entendimento, na época e adotado pela gestão anterior, era de suspender. Com essas decisões posteriores do CNJ, se o TJ-CE insistisse na suspensão, estaria descumprindo decisão do Conselho, inclusive com possível responsabilidade para o Presidente”, diz o órgão.

Contestação

O procurador argumenta, no entanto, que os tribunais de contas têm autonomia em relação ao controle financeiro das instituições e que poderiam, assim, apresentar um entendimento diferente do que diz o CNJ. “Os tribunais de contas têm a última palavra na questão do controle financeiro. E, na verdade, não há nenhuma decisão propriamente para esses desembargadores”, afirmou ao Blog Política.

Na representação, o MPC diz que que não há, no âmbito do CNJ, decisões que reconheçam a concessão de benefícios indenizatórios aos mencionados Magistrados afastados (Francisco Pedrosa e Sérgia Maria Mendonça), “mas apenas precedentes de casos similares, nos quais aquele Conselho considerou que caberia aos cofres públicos suportar tais despesas mesmo que os membros do Judiciário não estejam em exercício da função”.

O Blog Política procurou os desembargadores ontem, mas não conseguiu localizálos. A defesa de Sergia Miranda não comenta o assunto por cuidar apenas da defesa criminal.

(O POVO)

Caso Eusélio – Morte de réu é confirmada pela Marinha e STF deve arquivar o processo

Considerado o processo de homicídio em aberto mais antigo da Justiça brasileira, o Caso Eusélio, que se arrasta há quase 26 anos, teve confirmado o desfecho de impunidade. A 3ª Vara do Júri do Fórum Clóvis Beviláqua ratificou que o réu na ação, o 2º sargento da Reserva da Marinha Luiz Rufino, 88, condenado pelo assassinato do cineasta Eusélio Oliveira, 54, em 26 de setembro de 1991, em Fortaleza, está morto.

 

A Marinha respondeu no dia 6 de julho comunicando a morte do réu
A Marinha respondeu no dia 6 de julho comunicando a morte do réu

O processo ainda tramita no Supremo Tribunal Federal (STF). Relatado pela ministra Rosa Weber, aguardava um julgamento em plenário desde novembro de 2015. Porém, foi retirado de mesa em 23 de agosto último após a 3ª Vara comunicar que o réu falecera. Segundo documento da Escola de Aprendizes Marinheiros do Ceará (EAMCE), Rufino morreu em 15 de agosto de 2016. A causa não foi mencionada.

Em 17/3/17, O POVO noticiou que Rufino deveria cumprir a pena e que havia a informação de o réu estar morto
Em 17/3/17, O POVO noticiou que Rufino deveria cumprir a pena e que havia a informação de o réu estar morto

A informação da morte, inclusive a data, foi antecipada pelo O POVO em 17 de março deste ano. O informe também havia sido repassado pela Marinha, mas de forma extraoficial. Ele foi obtido quando O POVO repercutiu a decisão do recém-empossado na 3ª Vara, juiz Victor Nunes Barroso, que havia determinado que Rufino começasse a cumprir a pena de prisão a qual fora condenado em 5 de dezembro de 1995.

Barroso não sabia, porém, que o militar estava morto. Tanto que converteu a sentença de 12 anos de reclusão, por homicídio qualificado e lesão corporal, a igual período de prisão domiciliar, com monitoramento por tornozeleira eletrônica, em decorrência da idade avançada.

Após a publicação da reportagem, o magistrado encaminhou a ordem de prisão do militar à EAMCE, em 5 de julho. Em resposta, por meio de ofício, o capitão de fragata Marcos Werneck Regina confirmou o falecimento, após consulta ao Sistema de Inativos e Pensionistas da Marinha (Sipem). O programa destacou que a certidão de óbito foi recebida via correio eletrônico, em 23 de agosto de 2016, enviada por um filho de Rufino.

Ciente da morte, o juiz Victor Barroso encaminhou uma petição ao STF, comunicando o fato, bem como ao Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), onde também há uma apelação tramitando, na 1ª Câmara Criminal. A expectativa agora é que o caso seja arquivado por conta da “extinção de punibilidade pela morte do agente”. Caberá à Rosa Weber decidir se a extinção será efetivada pelo STF ou o caso será devolvido ao juízo de primeira instância, para que seja extinto pela 3ª Vara.

Imbróglio

Nas últimas movimentações disponíveis, o processo foi remetido ao Ministério Público Federal (MPF), em 25 de agosto, para que o órgão se manifeste sobre a novidade.

Na última quarta-feira, 13, O POVO procurou a Procuradoria-Geral da República (PGR), em Brasília. Por meio da assessoria de imprensa, o MPF informou que não havia recebido a notificação. O motivo é que teria havido um engano: o documento, que deveria ter sido encaminhado à PGR, foi enviado à Procuradoria-Geral de Justiça do Estado (PGJ). Ainda assim, conforme a assessoria de imprensa do Ministério Público do Ceará (MPCE), a intimação eletrônica foi recebida e respondida.

No documento, o procurador-geral, Plácido Rios, apontou que, após analisar a documentação apresentada pela 3ª Vara, “não se vislumbra a apresentação da certidão de óbito do embargante”. Por esse motivo, o MPCE solicitou que a certidão seja apresentada para que, se for o caso, seja requerida a extinção da punibilidade.

O POVO ONLINE

Em setembro do ano passado, O POVO publicou o especial Eusélio Oliveira – À espera de um desfecho, onde detalhou o passo a passo do processo que já se arrasta por quase 26 anos. Para conferir, acesse:especiais.opovo.com.br/euseliooliveira

(O POVO – Repórter Thiago Paiva)

Explosão atinge trem no metrô de Londres

Várias pessoas sofreram queimaduras após um recipiente branco ter explodido em uma estação de metrô de Londres, informa a mídia local. O incidente ocorreu na estação Parsons Green do metrô da capital britânica. A polícia está a par do acontecido.

Após o incidente, surgiram imagens nas redes sociais que mostram serviços de emergência trabalhando no lugar e pessoas fugindo, causando alvoroço. Uma parte da linha verde do metrô de Londres foi fechada.

“Recebemos a informação sobre fogo em um trem no sentido oeste-leste na estação Parsons Green. Há dois carros de bombeiro no local”, disse a porta-voz da equipe de bombeiros de Londres, citada pelo jornal The Sun.

Palocci diz que entregou dinheiro vivo a Lula, informa Veja

226 8

A edição da revista Veja, deste fim de semana, informa que o ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci, que negocia sua delação premiada com a força-tarefa da Lava Jato, admitiu ter entregue propina a Lula em dinheiro vivo.

De acordo com o relato da revista, o ex-ministro da Fazenda afirmou que ele próprio era encarregado de fazer pequenas entregas de propina pessoalmente ao ex-presidente.

Palocci teria narrado pelo menos cinco episódios em que entregou dinheiro diretamente a Lula, em pacotes de R$ 30 mil, R$ 40 mil e R$ 50 mil, para que o ex-presidente pagasse despesas pessoais.

Míssil norte-coreano sobrevoa o Japão

O Comando do Pacífico dos Estados Unidos (Pacom) confirmou que a Coreia do Norte lançou nesta sexta-feira (no horário de Pyongyang, quinta-feira, 15, no horário de Brasília) um míssil de alcance intermediário que sobrevoou o norte do Japão, mas que não representou uma ameaça para o território norte-americano.

“A avaliação inicial aponta para o lançamento de um míssil balístico de alcance intermediário”, disse o diretor de operações do Pacom, comandante Dave Benham, em comunicado. “O míssil balístico sobrevoou o norte do território do Japão antes de cair no Oceano Pacífico”, completou Benham, explicando que o lançamento ocorreu perto de Pyongyang, capital da Coreia do Norte.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, afirmou que seu país “nunca tolerará” as perigosas provocações da Coreia do Norte que “ameaçam a paz mundial”. “Temos que fazer a Coreia do Norte entender que, se continuar por este caminho, não terá um bom futuro”, completou.

O Conselho de Segurança da ONU convocou uma reunião de urgência para esta sexta-feira (15).

(Agência Brasil)

Em despedida no STF, Janot diz que cumpriu a Constituição

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse nesta quinta-feira (14) que vai deixar o cargo com a convicção de que militou na defesa dos compromissos constitucionais. Janot participou da última sessão do Supremo Tribunal Federal (STF) como representante do Ministério Público Federal (MPF) na Corte. A partir da segunda-feira (18), ele será sucedido pela nova procuradora, Raquel Dodge, após dois biênios no cargo.

“Entrego o cargo no próximo dia 17 com a convicção serena que militei até o último instante na defesa dos compromissos constitucionais assumidos há mais de 30 anos”, disse o procurador. Após deixar o cargo, Janot continuará na PGR como subprocurador da República.

Raquel Dodge foi indicada para o cargo de procurador-geral pelo presidente Michel Temer a partir da eleição interna da Associação Nacional dos Procuradores da República, que deu origem à lista tríplice enviada ao presidente para subsidiar sua escolha. Em julho, ela foi aprovada pelo plenário do Senado por 74 votos a 1 e uma abstenção.

Mestre em direito pela Universidade de Harvard e integrante do Ministério Público Federal há 30 anos, Raquel Dodge é subprocuradora-geral da República e atuou em matéria criminal no Superior Tribunal de Justiça.

(Agência Brasil)

Ceará tem 1,1 milhão de doses para atualizar vacinação de crianças e adolescentes

O Ceará recebeu 1,1 milhão de doses de vacinas para colocar em dia a situação vacinal de crianças e adolescentes do Estado. Desse total, 707,5 mil são doses extras destinadas para a campanha de Multivacinação 2017, que acontece até o próximo dia 22. No sábado (16), postos de saúde de todo o país estarão de portas abertas, disponibilizando 21 vacinas contra doenças que ainda não estão eliminadas e, portanto, representam riscos para quem não estiver imunizado.

“Todos os dias são dias de vacina, mas este sábado é uma excelente oportunidade para incluir, no programa da família, a ida aos postos de saúde e verificar a situação das carteiras de vacinação de crianças e adolescentes. Só com a conscientização da importância das vacinas é que a população brasileira estará protegida de uma série de doenças que são facilmente preveníeis apenas com a vacinação,” enfatiza o ministro da Saúde Ricardo Barros.

Neste ano, a campanha convoca mais de 47 milhões de crianças menores de cinco anos, crianças de nove anos e também adolescentes de 10 a 15 anos incompletos, para atualizarem o calendário vacinal. Mais da metade (53%) desse público já deveriam ter sido estar com o seu calendário de vacinação completo e o Ministério alerta sobre os riscos da baixa cobertura vacinal.

(Agência Saúde)