Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Orquestra Sinfônica da Uece faz apresentação no Theatro José de Alencar

A Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual do Ceará (OSUECE) fará apresentação nesta terça-feira, às 19h30min, no Theatro José de Alencar. Tendo Inez Martins como regente convidada e peças de Mozart, Bach, Bizet, Schubert e Fauré.

Inez martins é professora efetiva da Uece É formada em piano por essa Instituição estadual e mestre em Artes pela USP, Doutora em História pela UFMG e Doutora em Ciências Musicais pela Universidade Nova de Lisboa. Sua formação em regência é ampla, tendo estudado regência coral com os maestros Orlando Leite, Pedro Ferreira, Carlyle Weiss, Nestor Miguel Wenholz e Marco Júlio Sergl.

DETALHE – O espetáculo é de entrada franca, pois formar plateias é um dos objetivos.

(Foto – Divulgação)

Supermercados registram incremento de 1,92% nas vendas em todo o País

As vendas nos supermercados de todo o país aumentaram 1,92% de janeiro a setembro sobre igual período de 2017. É o que diz balanço divulgado hoje (30), em São Paulo, pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

O presidente da entidade, João Sanzovo Neto, disse, no entanto, que o movimento está abaixo do esperado, levando em consideração a estimativa de fechar o ano com alta de 2,53%.

O preço da cesta básica dos produtos pesquisados subiu 0, 39%, passando de R$ 458,53 para R$ 460,29.

As maiores elevações atingiram o arroz, frango congelado, queijo prato e margarina cremosa. Já as maiores baixas afetaram os preços da cebola, sabão em pó, farinha de mandioca e batata.

(Agência Brasil)

Prefeitura entrega títulos de propriedade de imóvel para 147 moradores do Conjunto Palmeiras

Nesta terça-feira, às 18 horas, no Cuca Jangurussu, o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), vai entregar 147 títulos de propriedade de imóveis no Conjunto Palmeiras

O documento da moradia – o popular papel da casa, além de conceder a posse ao beneficiário e a dignidade de um endereço oficial e reconhecido pelos governos e outras instituições, também promove facilidades tais como financiamentos para reformas das habitações, acesso aos equipamentos públicos, saneamento, entre outros direitos.

Até o momento, a Prefeitura, em parceria com o Governo do Estado, informa que regularizou mais de 10 mil moradias na Capital. A meta é entregar outros 2.000 documentos até o final de 2018.

Caso Odebrecht – Edson Fachin nega pedido para suspender ação penal de Lula

152 1

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), negou uma liminar (decisão provisória) pedida pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que fosse suspensa uma das ações penais em que é acusado pelo suposto recebimento de propina da empresa Odebrecht. O caso está sob responsabilidade do juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba.

No pedido, os advogados de Lula voltam a citar a liminar proferida em maio pelo Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), que recomendou a garantia dos direitos políticos de Lula até que o órgão julgue em definitivo se Moro cometeu alguma irregularidade na condenação do ex-presidente.

Na decisão assinada ontem (29), Fachin entendeu que a recomendação do órgão multilateral não se aplica ao campo penal, restringindo-se à esfera eleitoral. O ministro escreveu que “quanto às alegações atinentes ao comitê da ONU, como citado, a matéria não se enfeixa em exame preambular atinente ao campo especificamente da seara penal”.

Em setembro, o plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) considerou, por 6 a 1, que a recomendação da ONU não vincularia a Justiça Eleitoral brasileira e julgou Lula inelegível pela Lei da Ficha Limpa. Também ministro do TSE, Fachin foi o único a votar na ocasião de modo favorável ao ex-presidente.

Lula está preso desde 7 de abril na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde cumpre a pena de 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex no Guarujá (SP). A condenação foi confirmada pela segunda instância da Justiça Federal, o que levou o TSE a enquadrar o ex-presidente na Lei da Ficha Limpa. Ele recorre às instâncias superiores contra a condenação.

(Agência Brasil)

A segregação racial não é nada natural

Com o título “Naturalizando, estamos colaborando com o racismo”, eis artigo da jornalista Sara Oliveira, do O POVO. “Em um País onde grande parte da população é negra, ter poucos alunos negros em uma instituição de ensino exibe um abismo gigantesco entre crianças brancas e ricas e crianças negras e pobres”, diz a articulista. Confira:

Você já parou pra pensar quantas vezes naturaliza o racismo? E quantas vezes já disse que não faz isso? Ou quantas vezes já falou moreninho no lugar de negro? Ou quantas vezes já teve certeza de que já há muita evolução porque ser racista é crime então quem o comete será, por certo, preso? Pois é, eu parei para contar quantos coleguinhas negros estudam junto do meu filho. Numa turma de 12, apenas um. Nos corredores da escola, crianças negras são raras.

Quando expus essa realidade a Jurema Werneck, mulher, negra, que cresceu na favela e hoje é diretora de um dos movimentos mais importantes da luta pelos direitos humanos, ela me disse: “isso é uma segregação racial”. Em um País onde grande parte da população é negra, ter poucos alunos negros em uma instituição de ensino exibe um abismo gigantesco entre crianças brancas e ricas e crianças negras e pobres. E segregação racial é um das mais fortes concretizações de racismo. Talvez inconsciente da minha parte, mas naturalizado por mim.

E essa naturalização, que passa tão despercebida quando escolhemos a melhor escola para os nossos pequenos e nos sacrificamos para pagá-la, guiados puro e simplesmente pelo sentimento de pais, colabora com um dos preconceitos mais inaceitáveis. E nos faz esquecer de outros sentimentos e preceitos desta vida.

Estou de novo afirmando que racismo é inaceitável, mesmo afirmando que a escola que ele estuda e que quase não tem negros em suas listas, é um dos melhores ensinos que conheço. E é esse paradoxo, penso eu, que faz as pessoas não conseguirem enxergar as lacunas e os preconceitos ainda tão existentes.

Que faz se pensar que não existe racismo no Brasil. Que faz se conviver com o inaceitável. Que faz achar que “não tem culpa da escravidão e de a maioria das pessoas pobres serem negras”, como já ouvi. Que faz achar que cota racial nas universidades não é um direito já tardio de, pelo menos tentar, reparar os danos da escravidão que você não tem culpa, mas que reconhece existir. Que faz achar que ter mais do que o outro te faz melhor.

*Sara Oliveira

saraoliveira@opovo.com.br

Jornalista do O POVO.

A saudade de Rodolfo Espínola

95 1

Os oito anos da morte do jornalista e escritor Rodolfo Espínola serão lembrados nesta terça-feira. A família manda rezar missa, às 18 horas, na Igreja da Paz.

Rodolfo sofreu infarto enquanto dirigia seu veículo. Desgovernado, o automóvel chocou-se contra um poste. Ele deixa saudades, até por ter sido um grande profissional.

SERVIÇO

Paróquia de Nossa da Paz, Rua Visconde de Mauá, 905 – Aldeota.

(Foto -Reprodução)

Paulo Guedes admite que presidente do BC pode permanecer no cargo

O economista Paulo Guedes, indicado para o Ministério da Economia, defendeu hoje (30) a independência do Banco Central, com mandato de presidente não coincidente com o do presidente da República, e disse que seria natural que Ilan Goldfajn permanecesse no cargo, por ter a mesma posição. Apesar disso, Guedes afirmou que a continuidade dele no BC ainda precisaria ser acertada com o próprio Ilan e com a equipe de governo do presidente eleito de Jair Bolsonaro.

“Não podemos estar a cada eleição falando será que ele [presidente do Banco Central] fica? Será que ele não fica? Será que ele muda? Será que ele não muda? Então, teremos um Banco Central independente”, disse.

Ilan ocupa a presidência do Banco Central há dois anos, e Guedes disse que seria “a coisa mais natural do mundo” que o governo aprovasse o projeto que prevê a independência da instituição com o apoio dele e que ele permanecesse no cargo.

“Isso tem que combinar com a nossa equipe aqui dentro, tem que combinar com o Ilan. Estou dizendo que seria natural”, disse, acrescentando que o convite dependeria da vontade do atual presidente do BC. “Não quero convidar alguém que não tem o desejo de ficar. A motivação é fundamental”.

Reunião

Guedes participa de uma reunião com o núcleo do futuro governo, no Rio de Janeiro. Além de Jair Bolsonaro, também chegaram ao local o ex-presidente do PSL Gustavo Bebianno e o deputado federal Onyx Lorenzoni, que atua na articulação politica.

Ao conversar com jornalistas, Paulo Guedes defendeu a aprovação da reforma da Previdência como prioridade para a economia. “Previdência é mais importante e mais rápida. Privatização é devagar e ao longo do tempo”.

O economista comentou ainda o desempenho do mercado ontem (29), que abriu com dólar em queda e a B3 em alta e depois se inverteu. Para o economista, a reação foi influenciada por declarações da equipe política do futuro governo.

“Ontem (29) houve gente falando que não tem pressa para fazer reforma da Previdência. Aí o mercado reagiu mal”, disse Paulo Guedes. “É um político falando coisas de economia. É a mesma coisa que eu sair falando de política. Não dá certo”.

Cotado para o Ministério da Economia, Paulo Guedes afirmou que em um eventual cenário de dólar alto por conta de uma crise especulativa, o país pode vender reservas e se aproveitar disso para reduzir sua dívida interna. “Se houver uma crise especulativa, nós não temos medo nenhum”, disse.

(Agência Brasil)

Ministério Público vai debater violência nos estádios

O Núcleo do Desporto e Defesa do Torcedor (Nudtor), organismo do Ministério Público do Ceará, vai promover nesta quinta-feira, 1º, a partir das 9 horas, uma audiência pública, na sede da PGJ (Bairro José Bonifácio), para discutir com os diversos atores envolvidos sobre o cumprimento da Portaria 290/2015 do Ministério dos Esportes. A portaria trata da setorização nos estádios, além de outros temas correlatos, como violência e bebidas alcoólicas.

Segundo o promotor de Justiça Edvando França, a normativa, atualmente, não é cumprida. Ele ressalta que, por medidas de segurança, os torcedores precisam respeitar a cadeira e setor do ingresso adquirido e os clubes devem regulamentar a entrada dos sócios-torcedores, que não precisam comprar os ingressos, mas devem ter seus lugares marcados antecipadamente, para evitar superlotação. Outro problema apontado pelo representante do MP, é quando as pessoas deixam para entrar no estádio minutos antes do início da partida.

“Para que um jogo ocorra com tranquilidade, todos precisam fazer a sua parte, inclusive os torcedores. Acontece que muitos vão para o jogo e ficam fora do estádio e resolvem entrar todos de uma vez só, acontecendo o ‘efeito manada’ que pode ser perigoso. Às vezes os portões são abertos três horas antes do jogo, mas o deslocamento de uma multidão ao mesmo tempo, gera inúmeros problemas de segurança. Então, queremos discutir com os cidadãos e os órgãos envolvidos, diversos aspectos para diminuir os incidentes durante os jogos”, explica.

Convidados

Para essa audiência pública foram convidados o Batalhão de Eventos, Corpo de Bombeiros, Secretarias Estadual e Municipal de Esportes, Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), Polícia Rodoviária Estadual, Assembleia Legislativa, Poder Judiciário, presidentes dos Clubes e torcida organizada do Ceará e Fortaleza, administração da Arena Castelão, Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) e Federação Cearense de Futebol.

(Foto – Arquivo)

Preço da gasolina reduz 6,2% nas refinarias a partir desta quarta-feira

A Petrobras anunciou hoje (30), no Rio de Janeiro, a redução de 6,2% no preço da gasolina.

O litro do combustível passará a ser negociado a R$ 1,8623 nas refinarias da estatal a partir de amanhã (31), 12 centavos a menos do que o preço atual.

No mês, a gasolina teve uma queda de preço acumulada de 15,96%, já que, em 30 de setembro, o litro do combustível era negociado a R$ 2,2159, ou seja, 35 centavos a mais do que o preço que será aplicado a partir de amanhã.

Hoje o óleo diesel já sofreu uma redução de preço de 10,07% e passou a ser vendido a R$ 2,1228 por litro.

(Agência Brasil)

Eleições na OAB/CE – Roberta Vasques manda vídeo para o Blog onde se apresenta ao seu eleitorado

Eis aí a advogada Roberta Vasques, candidata à presidência da OAB do Ceará. No vídeo, um pouco de sua trajetória como cidadã que diz fazer campanha em defesa das prerrogativas da categoria, mas com um olhar também voltado para problemas da sociedade.

Roberta Vasques, vice licenciada da Ordem, já lançou sua chapa. Ela disputa numa corrida onde também estão Erinaldo Dantas, presidente da Caixa de Assistência dos Advogados (Caace), Regina Jansen, presidente da Comissão Previdenciária da Ordem, e Edson Santana, que se define como “A Verdadeira Oposição”.

A eleição para a nova cúpula da OAB/CE está marcada para 28 de novembro próximo, no Centro de Eventos.

Desemprego recua em setembro, mas ainda atinge 12,5 milhões de pessoas

A taxa de desemprego no Brasil caiu para 11,9% no trimestre encerrado em setembro, mas ainda atinge 12,5 milhões de brasileiros, segundo dados divulgados, nesta terça-feira (30) ,pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foi a sexta queda mensal seguida e trata-se da menor taxa de desemprego registrada no ano.

O contingente de desempregados é 3,7% menor que o registrado no trimestre encerrado em junho (474 mil pessoas a menos). Já na comparação com o mesmo trimestre do ano passado, quando havia 13 milhões de desempregados no país, a população desocupada caiu 3,6% (menos 469 mil pessoas).

O número de pessoas desalentadas (que desistiram de procurar emprego) ficou estável em relação ao trimestre anterior, se mantendo no patamar recorde (4,8 milhões). Na comparação com o mesmo trimestre de 2017, porém, houve alta de 12,6%.

Trabalho informal é o que mais cresce

Os dados do IBGE mostram que a queda da taxa de desemprego foi puxada pelo aumento do trabalho informal ou por conta própria e do número de pessoas que trabalham menos horasdo que gostaria.

O número de empregados com carteira de trabalho assinada no setor privado foi classificado pelo IBGE como estável frente ao trimestre anterior (oscilação positiva de 0,4%) e também no confronto com o mesmo trimestre de 2017 (oscilação negativa de 1%), reunindo 33 milhões de pessoas.

Já o número de trabalhadores sem carteira de trabalho assinada no setor privado (11,5 milhões de pessoas) subiu 4,7% em relação ao trimestre anterior (522 mil pessoas a mais). Em relação ao mesmo trimestre do ano passado, a alta foi de 5,5% (601 mil pessoas a mais)

A categoria dos trabalhadores por conta própria (23,5 milhões de pessoas) cresceu 1,9% em relação ao trimestre anterior (mais 432 mil pessoas) e aumentou 2,6% (mais 586 mil pessoas) em relação ao mesmo período de 2017.

(Com Portal G1)

Eleições 2018 – Brasileiros elegeram a “antidemocracia”?

Com o título “O Brasil após as eleições de 2018”, eis artigo do professor doutor Martônio Mont’Alverne, da Unifor. Ele teme pela Constituição Federal na Era Bolsonaro. Confira:

A democracia brasileira conseguiu a façanha de eleger a “antidemocracia” no pleito presidencial. Perdeu-se a conta das falas de Bolsonaro, de seu filho, apoiadores e aliados contra a Constituição, contra grupos sociais, e até mesmo contra os poderes do Estado. Relativizadas na última semana de campanha, impressiona como o que foi dito passou a ser assimilado como o não dito pelas forças políticas que o apoiaram. Surpreendeu, ainda, a passividade dos representantes dos poderes diante de ameaças tão claras, exatamente quando Constituição e leis preveem medidas contra esses casos.

Não é tão cedo para prever a Presidência nas mãos de Bolsonaro. Um dos primeiros alvos será o dirigismo constitucional e o Estado Social que se inscreveu na Constituição de 1988. Neste cenário, a soberania econômica do País corre sério risco. Inexiste notícia de desenvolvimento capitalista sem mercado interno, sem autonomia tecnológica e sem a defesa das riquezas naturais. No nosso caso, a natureza teve a generosidade que Bolsonaro e os formuladores de sua política econômica refutam. Entregar reservas de petróleo e privatizar setores estratégicos para empresas internacionais significa realizar operação que outras nações desenvolvidas não fizeram, nem farão. Mas significa principalmente enfraquecer a capacidade do Brasil de dispor de ferramentas próprias para o enfrentamento das adversidades cíclicas do sistema econômico mundial. Em outras palavras, para quem reduz soberania à defesa das fronteiras contra traficantes de drogas, é bom saber que a soberania econômica é que torna possível o enfrentamento de traficantes; batalha a exigir mais do que armas.

O exemplo da defesa de nossa soberania econômica é apenas mais um caso do simplismo do discurso do Presidente eleito. As opções existentes são mais complexas, mas ele parece não desejar tornar-se senhor de sua razão; menos ainda da razão de Estado capaz de levar o País ao seu destino, constitucionalmente definido como uma nação soberana.

*Martonio Mont’Alverne

Professor doutor da Universidade de Fortaleza (Unifor)

uniforbarreto@unifor.br

Cúpula do PSL do Ceará terá encontro com equipe de transição de Bolsonaro

Heitor Freire, deputado federal eleito e presidente estadual do PSL, e Aldairton Júnior, secretário-geral da sigla, terão encontro nesta quarta-feira, em Brasília, com a equipe de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro.

Hora de avaliações sobre o mapa político do Ceará e perspectivas do partido no Estado, informa Aldairton.

Instituto Maria da Penha divulga III Boletim Trimestral sobre Violência contra a Mulher

O Instituto Maria da Penha (IMP) acaba de divulgar seu III Boletim Trimestral de Conjuntura da Violência contra a Mulher no Ceará. Desta vez, com dados registrados no período de julho a setembro deste ano.

De acordo com o boletim, no primeiro trimestre de 2018 o assassinato de mulheres no Ceará mostrou uma variação de 229% em relação ao primeiro trimestre de 2017. No segundo trimestre de 2018 merece registrou o assassinato de mulheres jovens na Capital, com a variação de 180% em relação ao mesmo período do ano passado.

“No terceiro trimestre do ano, fomos impactados com casos de feminicídio que ganharam repercussão nacional, acontecidos nos estados do eixo sul e sudeste do país e, menos noticiado pela imprensa nacional, porém não menos chocante e simbólico, um caso de feminicídio em praça pública na cidade de Crato (Região do Cariri). Estes tristes acontecimentos levantam a reflexão sobre a forma como o Estado pensa e formula sua atuação, quer seja na prevenção, quer seja no combate à violência contra a mulher. Estatísticas são fundamentais para jogar luzes na leitura deste fenômeno e para oxigenar a avaliação, reformulação e criação de políticas públicas
nesta área.

Porém, segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública lançado em agosto de 2018, o estado do Ceará não disponibilizou os dados de feminicídio dos anos de 2016 e 2017”, diz o texto do boletim.

  • Confira a tabela:

Juiz Marcelo Bretas curte post de Bolsonaro comemorando a vitória

O juiz Marcelo Bretas, que cuida dos processos da Lava Jato no Rio, vem seguidamente reafirmando sua simpatia pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), informa a Coluna Radar, da Veja Online.

Bretas curtiu o post em que Bolsonaro comemora a vitória na eleição do último domingo (28). Ele também escreveu que o país melhora a cada dia e que “somos o país do presente e do futuro”.

(Foto – Veja)

Camilo faz primeira reunião do secretariado depois da conquista da reeleição

O governador Camilo Santana (PT) reúne, durante toda esta terça-feira, no Pavilhão da Residência Oficial, todo o seu secretariado. É o primeiro encontro depois da sua reeleição.

Camilo avalia obras e define calendário para entrega e inaugurações até o fim de dezembro. Também acerta alguns detalhes de projetos só serão tocados em 2019. O encontro é fechado para a imprensa.

Sem dúvida, momento para que o governador também faça sua avaliação pessoal acerca do desempenho de cada secretário, dentro do jogo político de manter ou não o colaborador a partir de janeiro.

(Foto – Divulgação)