Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Bandeira tarifária em janeiro será verde, sem cobrança de tarifa extra

A bandeira tarifária para janeiro de 2019 será verde, sem custo adicional para os consumidores. Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a estação chuvosa está propiciando elevação da produção de energia pelas usinas hidrelétricas e do nível dos reservatórios.

Em dezembro, a bandeira tarifária também foi verde.

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado para sinalizar aos consumidores os custos reais da geração de energia elétrica. A adoção de cada bandeira, nas cores verde (sem cobrança extra), amarela e vermelha (patamar 1 e 2), está relacionada aos custos da geração de energia elétrica.

A Aneel alerta que, mesmo com a bandeira verde, é importante manter as ações relacionadas ao uso consciente e combate ao desperdício de energia elétrica.

(Agência Brasil)

Juvêncio Vasconcelos Viana é mantido como procurador-geral do Estado

Saiu mais um nome confirmado no novo secretariado do governador Camilo Santana (PT). Será mantido Juvêncio Vasconcelos Viana no cargo de procurador-geral do Estado, informam fontes oficiais.

Demais pastas que faltam, de acordo com essa mesma fonte, só serão anunciadas na segunda-feira.

Neste sábado, foram confirmados Lúcio Gomes mantido à frente da pasta da Infraestrutura do Estado, e Fabiano Piúba na secretaria da Cultura.

Agora são 16 os nomes da futura equipe do governador.

(Foto – Divulgação)

Conciliação bancária é uma peça chave para a manutenção da saúde financeira de qualquer empresa

151 1

Em artigo sobre economia, o consultor financeiro Fabiano Mapurunga, Mestre em Administração com ênfase em Finanças e MBA em Gestão Financeira e Controladoria, aponta a importância da rotina específica e profissional para a conciliação das transações bancárias. Confira:

O uso de contas bancárias para as suas movimentações financeiras é, praticamente, uma obrigatoriedade em função da praticidade e até da segurança. Porém, percebo em minhas atividades como consultor, que a grande maioria das empresas, não possui uma rotina específica e profissional para fazer a conciliação das suas transações bancárias, e isso acaba acarretando falhas que podem gerar desperdícios financeiros consideráveis.

Conciliação bancária não está ligada à negociações de dívidas com bancos, mas sim com a gestão financeira do seu negócio, e deve ser considerada, como uma parte integrante desta.

A conciliação bancária não é uma obrigação legal para o seu negócio mas sim, uma necessidade gerencial para o devido entendimento de sua movimentação bancária. É a melhor maneira para se evitar descontroles na contabilidade gerencial de uma empresa. Ela consiste no confronto das informações dos extratos bancários com os controles financeiros da empresa. É um comparativo entre seus dados internos e externos. O fluxo de caixa deve estar diretamente ligado a necessidade de se fazer a conciliação bancária.

Com a devida análise da conciliação bancária, alimentando o fluxo de caixa da empresa, se consegue ter uma visão objetiva da disponibilidade real de capital para que a mesma realize suas atividades periódicas.

Com a concretização da conciliação pretende-se atingir os seguintes objetivos:

– Comparar a veracidade dos controles internos em comparação com os emitidos pelos bancos;

– Descobrir possíveis erros nas operações da gestão financeira da empresa, ou mesmo do banco, e assim tomar medidas corretivas;

– Procurar blindar o caixa circulante, que se demonstra como um dos itens mais vulneráveis de uma empresa, procurando identificar possíveis irregularidades, como retiradas bancárias que não estejam na programação;

– Proporcionar segurança aos proprietários da empresa, sobre o correto registro das transações, fazendo o cruzamento entre os saldos registrados na empresa com os dos extratos bancários;

– Fazer o devido acompanhamento do fluxo de caixa da empresa, a fim de se conseguir manter as devidas previsões das disponibilidades de caixa tanto para fazer investimentos, quanto para fazer os pagamentos devidos.

OS “PORQUÊS” DE SE FAZER A CONCILIAÇÃO BANCÁRIA

1 – Controlar os juros e as taxas cobradas pelos bancos;

2 – Detectar possíveis fraudes e ou erros operacionais;

3 – Dar exatidão às entradas e saídas de recursos;

4 – Dar maior embasamento para as tomadas de decisões gerenciais;

FASES DE UMA CONCILIAÇÃO BANCÁRIA

F1 – Registrar diariamente as receitas e despesas;

F2 – Verificação dos extratos bancários;

F3 – Conferir os detalhes dos lançamentos;

F4 – Fazer as correções das divergências e dos dados já armazenados;

PROCEDIMENTOS PARA MONITORAMENTO DO FLUXO DE CAIXA

– Faça o registro e a classificação correta dos gastos;

– Procure checar o seu controle de estoque;

– Teste suas projeções a curto e longo prazos;

– Reavalie a sua necessidade de capital de giro.

PRINCIPAIS PROBLEMAS DETECTADOS EM UMA CONCILIAÇÃO BANCÁRIA

– Disparidade entre o dado apresentado no extrato bancário e o que consta em seus controles internos;

– Débitos realizados indevidamente pelo banco;

– Depósitos não previstos;

– Transferências não conferidas e cheques ainda não compensados.

A conciliação bancária não é um processo complexo de se executar, mas é vital para sua saúde financeira. Proponho que coloque essa prática em suas rotinas financeiras.

Fabiano Mapurunga

Consultor em Finanças e Negócios. Mestre em Administração com ênfase em Finanças. MBA em Gestão de Negócios. MBA em Gestão Financeira e Controladoria. Professor Universitário

Bolsonaro diz que usará decreto para conceder posse de arma

A dois dias da posse, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, reiterou hoje (29) que vai editar um decreto permitindo a posse de arma para quem não tem antecedentes criminais. A medida altera o Estatuto do Desarmamento. A afirmação foi feita via Twitter.

“Por decreto, pretendemos garantir a posse de arma de fogo para o cidadão sem antecedentes criminais, bem como tornar seu registro definitivo”, postou o presidente eleito.

Bolsonaro destacou na rede social a expressão “posse” diferentemente do porte, que permitiria trânsito e uso da arma em qualquer lugar. A posse contempla apenas a possibilidade de uma pessoa ter a arma dentro de casa ou em lugar específico, como o local de trabalho.

Na campanha, Bolsonaro criticou a atual situação da segurança pública no país e defende o direito do cidadão “à legítima defesa sua, de seus familiares, de sua propriedade e a de terceiros”, como declarado em diversas entrevistas e já publicado em rede social por ele.

Pelas regras atuais, previstas no Estatuto do Desarmamento, uma pessoa pode comprar uma arma de fogo se apresentar uma justificativa da “efetiva necessidade” da aquisição, além de certidão de antecedentes criminais, a comprovação de residência e capacidade técnica e de aptidão psicológica para o manuseio de arma de fogo.

(Agência Brasil)

Concurso para professor titular-livre oferta uma vaga

A Universidade Federal do Ceará recebe inscrições, de 7 de janeiro a 5 de fevereiro de 2019, para concurso público destinado a selecionar professor titular-livre do magistério superior. O certame é regulado pelo Edital nº 200/2018 (http://www.progep.ufc.br/wp-content/uploads/2018/12/edital-200-2018.pdf), com a oferta de uma vaga em Fortaleza.

A oportunidade é para o Centro de Ciências (CC), no Departamento de Matemática. A jornada de trabalho é de 40 horas semanais, com dedicação exclusiva, no setor de estudo Teoria de Regularidade em equações diferenciais parciais elípticas.

Os candidatos devem ter título de doutor. As áreas relacionadas à titulação e a documentação exigida podem ser consultadas no edital (http://www.progep.ufc.br/wp-content/uploads/2018/12/edital-200-2018.pdf).

(UFC)

Polícia descarta suspeita de bomba na Esplanada dos Ministérios

O esquadrão antibomba da Polícia Militar do Distrito Federal descartou no início da tarde de hoje (29) a existência de um artefato explosivo na Esplanada dos Ministérios. A equipe foi acionada durante a manhã, depois de receber denúncia sobre o aparecimento de uma mala nesta região central de Brasília.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social informou que as investigações mostraram que se tratava apenas de uma mala com roupas. O material já foi recolhido, de acordo com o órgão.

A suspeita foi levantada às vésperas da cerimônia de posse de Jair Bolsonaro que tomará grande parte da região. São esperadas cerca de 500 mil pessoas para a festa que terá um forte esquema de segurança montado.

(Agência Brasil)

Seu Adroaldo

374 6

Em artigo sobre as denúncias que envolvem a família Bolsonaro, o jornalista Waldemir Catanho aponta contradições nas explicações do presidente eleito e do filho. Confira:

Seu Adroaldo é meu vizinho. É um homem crente. Teme a Deus e à bandeira vermelha. Era dos primeiros a chegar e dos últimos sair na Praça Portugal. Das blusas da CBF tem umas três.

Ele nunca viu, mas denunciou a quem pode o tal kit gay do PT. Para ele a Friboi não era dos irmãos Batista, proprietários da JBS. E sim do Lulinha, filho do Lula, também dono da Oi.

Semanas atrás, quando da saída dos médicos cubanos, Seu Adroaldo vibrou: “Aquilo era um monte de comuna infiltrado por aqui. A Dilma, que já foi guerrilheira, trouxe esse pessoal só para ajudar Cuba. Nem médicos de verdade eles eram. Não vão fazer a menor falta!”, falou alto no elevador.

Agora veio a polêmica do motorista do filho do Bolsonaro, o tal do Queiroz. Sem negar que já tava meio incomodado com a história, Adroaldo ouviu atento à entrevista do indivíduo na televisão. E graças a Deus apareceu uma explicação. O dinheiro, os mais de um milhão e duzentos mil reais que entraram e saíram da conta do motorista, era para compra e venda de carros! Coisa banal, simples. O Queiroz até disse pro repórter: “Sou um cara de negócios, faço dinheiro”…

Não vem ao caso o fato de duas filhas e a ex-esposa do Queiroz também terem sido empregadas nas assessorias da família Bolsonaro. Elas deviam ter alguma formação técnica para isso. Uma delas, a Natália de Melo Queiroz, devia ser tão boa assessora que ganhou até 10 mil reais por mês nas assessorias do filho Eduardo e do pai Jair, mesmo sendo só estudante de educação física e acumulando o cargo com um emprego de recepcionista numa academia de ginástica. Com certeza ela deve ter algum talento ainda não revelado para a elaboração de leis e de políticas públicas para ter sido contratada.

Com a explicação de Queiroz, ficou claro que quando os outros assessores de Eduardo Bolsonaro repassavam mensalmente até 90% de seus salários estavam apenas pagando carros comprados a ele Queiroz e é perfeitamente normal que um pai venda carros para as filhas, a ex-mulher e para colegas de trabalho. Eles provavelmente devem ter entrado em algo parecido com um consórcio para adquirir carros através do Queiroz.

Outra coisa que Seu Adroaldo está pensando é que esse caso do Queiroz não tem nada a ver com aquele da “Wal do Açai”. “Wal”é como é conhecida Walderice Santos da Conceição, assessora de Jair Bolsonaro de 2003 a 2018. Wal mora e vende açai na vila histórica de Mambucaba, distante 50 km de Angra dos Reis, onde Bolsonaro tem uma casa de praia. O marido de Wal, Edenilson, trabalha lá como caseiro.

O caso foi denunciado pelo jornal Folha de São Paulo em janeiro desse ano. Mas para Seu Adroaldo a história não tem nada a ver com funcionário fantasma ou uso de dinheiro público para serviços particulares. Afinal, Jair explicou que o serviço da Wal era ler os jornais e passar pra ele os problemas da região e o trabalho do marido era na camaradagem.

O caso do Queiroz também não tem nada a ver com aquela história do Jair receber auxilio-moradia como deputado federal, mesmo tendo apartamento próprio em Brasília. Jair também é filho de Deus e, como tal, explicou que usava o apartamento “pra comer gente”.

Todos os casos foram devidamente explicados. Seu Adroaldo tem fé que com a família que assumiu o poder, agora vai. Eles são diferentes do Aécio e do Eduardo Cunha, duas decepções. Agora não vai ser.

Waldemir Catanho – Jornalista

Lúcio Gomes é mantido na Infraestrutura

150 1

O engenheiro Lúcio Gomes será mantido na Secretaria da Infraestrutura do Estado, diante da confirmação do governador Camilo Santana, neste sábado (29), em evento no município de Pacatuba, na Região Metropolitana de Fortaleza, onde o governador entregou 1.024 moradias, dentro do programa Residencial Orgulho Ceará II.

Lúcio Gomes é irmão dos ex-governadores Ciro Gomes e Cid Gomes e também do prefeito de Sobral, Ivo Gomes.

Mais cedo, o governador informou a permanência de Fabiano Piúba à frente da Cultura do Estado.

Até o fim do dia, outros nomes poderão ser anunciados no secretariado do segundo governo Camilo Santana, com início nesta terça-feira (1º).

(Foto: Arquivo)

Camilo confirma permanência de Piúba na Cultura durante evento em Pacatuba

O governador Camilo Santana confirmou neste sábado (29), em Pacatuba, a permanência do secretário Fabiano Piúba, à frente da Cultura do Estado. Já o jornalista Chagas Vieira, da Assessoria Especial de Comunicação, ganha status de secretário. Sem sombra de dúvidas, nome que dá equilíbrio a um setor por demais delicado.

Ainda neste sábado, Camilo poderá anunciar mais nomes no quadro de secretariado.

O governador entregou em Pacatuba 1.024 apartamentos, dentro da segunda etapa do Residencial Orgulho do Ceará II, que faz parte do Programa Minha Casa Minha Vida, que recebeu investimento de R$ 133,5 milhões, sendo R$ 129,4 milhões do Governo Federal, por meio do Ministério das Cidades, e R$ 4,1 milhões do Governo do Ceará, por meio da Secretaria das Cidades.

(Foto: Arquivo)

Ceará não registra chuva neste sábado, aponta Funceme

O forte calor que castiga Fortaleza, neste sábado (29) e também neste domingo (30), com máxima de 33°C e madrugada com 25°C, poderá resultar em chuva na segunda-feira (31), último dia do ano.

A previsão é da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), que ainda neste sábado não registrou nenhuma precipitação nos 184 municípios do Estado, diante do levantamento feito há pouco.

(Foto: Arquivo)

Primeira delação contra Renan Calheiros é homologada e deputado cearense é citado

Foi homologado pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), o acordo de delação premiada de Jorge Luz que atinge o senador Renan Calheiros. Luz é lobista e acusado de intermediar propina para políticos do MDB. A informação é do jornal O Globo.

Em planilha juntada aos autos da ação, Jorge Luz identifica US$ 418 mil dos R$ 11,5 milhões em propinas que disse ter intermediado a políticos peemedebistas. Segundo a delação, além de Renan, teriam sido beneficiados o também senador Jarder Barbalho (PA), o deputado federal cearense Aníbal Gomes (DEM) e o ex-ministro de Minas e Energia Silas Rondeau.

Jorge Luz e seu filho, Bruno Luz, foram presos nos Estados Unidos em fevereiro de 2017, na 38ª fase da Operação Lava Jato. Ainda conforme o jornal, na delação, o lobista relata pagamentos de milhões em propina a Calheiros e aliados. A delação foi homologada por Fachin na semana passada. As acusações são negadas pelo senador.

O papel de Aníbal

Conforme informa O Globo, Aníbal Gomes seria responsável por “operacionalizar” o pagamento de propinas, diretamente ou por intermédio de seu assessor, Luís Carlos Batista Sá. Eles entregariam, inclusive, indicações de contas no Exterior para o depósito das propinas.

Os pagamentos, conforme a delação, seriam contrapartida por contratos da diretoria Internacional da Petrobras, sob influência do então diretor Nestor Cerveró.

Na última eleição para a Câmara dos Deputados, Aníbal ficou como primeiro suplente da coligação governista composta por PDT, PTB, DEM, PSB, PRP e PPL. Ele assumirá mandato diante da confirmação da indicação de Mauro Filho (PDT) para secretário do Planejamento e Gestão do segundo governo Camilo Santana (PT).

(O POVO Online)

Um realmente novo governo Camilo

216 2

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (29), pelo jornalista Érico Firmo:

O governo Camilo Santana (PT) parte dois não será mera continuidade do primeiro. O coração da administração da máquina será outro. Hoje, o principal gerente do governo é Maia Júnior. Ele sai do Planejamento e Gestão, parte da chamada área meio. Irá para a ponta da área econômica. A Secretaria do Desenvolvimento Econômico (SDE) é híbrida entre área meio e área fim. Deve ser indutora do crescimento econômico. E está robustecida. Irá incorporar a Secretaria da Agricultura, que tinha status de pasta autônoma, e a pesca, que foi secretaria na era Cid Gomes (PDT). Agrega o agronegócio e a atividade pesqueira, de grande importante na abrangente zona costeira cearense.

Mauro Filho (PDT) irá para o lugar de Maia Júnior. Ele passou 12 anos na Fazenda e assume o Planejamento, pasta que já comandou quando Ciro Gomes era governador. Porém, assume um Planejamento fortalecido. Na época, a pasta não havia ainda agregado a Secretaria da Administração – que, aliás, Mauro comandou no governo Lúcio Alcântara. Desde a gestão Maia Júnior, a Seplag se tornou o coração operacional do governo. Um papel além da economia.

Fernanda Pacobahyba é técnica de carreira, que contou com apoios importantes para assumir a Secretaria da Fazenda (Sefaz). A chegada dela representa o encerramento da era Mauro Filho na Sefaz. Leia-se, a quebra da influência dos Ferreira Gomes sobre a nevrálgica área de arrecadação. O papel do grupo segue proeminente, mas não se configura mais o controle histórico e estabelecido sobre um segmento que determina a saúde de um governo, a capacidade de realização. Governante nenhum costuma delegar a chave do cofre. Pelas condições em que chegou ao poder, Camilo havia feito isso em relação a Mauro e aos Ferreira Gomes: entregou a Fazenda a alguém mais vinculado a aliados que a ele próprio. O governador parece romper com isso. Não é coisa pouca.

A equipe de Camilo conta com punhado de supersecretários:

Maia Júnior recoloca, na teoria, a SDE no papel estratégico que já teve durante a era Tasso Jereissati (PSDB). Naquela época, a atração de indústrias se tornou um eixo crucial na política econômica, como forma de geração de empregos. O então secretário Raimundo Viana exibia números significativos, mas turbinados por incentivos fiscais. Não está clara a prioridade de Maia, a linha de ação. Imagino que com mais sofisticação, amplitude, solidez. E, creio, devolvendo agressividade à política de desenvolvimento. Inovação e serviço deve ser um norte.

Carlos Roberto Martins Rodrigues, o Cabeto, é outro supersecretário. Médico dos mais conceituados, já foi cortejado por vários governadores, sempre declinando dos convites. No começo do governo Camilo, foi consultor da Secretaria da Saúde, algo frustrado por não ver suas ideias levadas adiante.

É o secretário da Saúde que chega com mais estofo e respaldo desde, pelo menos, Anastácio Queiroz, na era Tasso. O fato de ser excelente médico não o credencia como gestor. Mas, Cabeto é também, um pensador original. Concebe um projeto que integra educação/conhecimento, tecnologia e serviços em torno da saúde como fator de indução da economia e até mesmo da transformação do espaço urbano.

Élcio Batista será outro secretário bastante fortalecido. Mas, há dúvidas ainda sobre esse desenho da Casa Civil. Em relação à gestão, grande parte das atribuições estavam na Seplag, com Maia Júnior. Qual será o papel de Mauro Filho nesse gerenciamento? Não o vislumbro como secretário esvaziado. Outro campo da atuação da Casa Civil é a articulação política, na qual o papel que deverá ter Nelson Martins também ainda não foi esclarecido, nem a relação hierárquica.

O próprio Mauro Filho é um supersecretário. Assume a pasta deixada por Maia Júnior. Condutor da economia por 12 anos, o deputado federal eleito conhece as contas públicas por dentro e como ninguém. Como disse, não o imagino esvaziado e sem força. É uma voz poderosa.

Parto normal – Seguradora oferece R$ 2 mil para bebês que nascerem na virada do ano

Os bebês que nascerem de parto normal nas primeiras duas horas de 2019 vão receber um plano de previdência com R$ 2.019 investidos. A ação Bebês da Vidada é uma iniciativa da Icatu Seguros, e tem o objetivo de despertar a população para a importância do planejamento do futuro financeiro desde cedo.

“A ideia é conscientizar desde o nascimento e não conscientizar só os jovens, mas as pessoas que estão voltadas ao sustento de outras que não são diretas da linha sucessória, como avós e tios, e assim por diante”, explica o superintendente da Icatu em São Paulo, Alexandre Malho.

Esse será o quinto ano consecutivo do projeto. Nos quatro primeiros anos, mais de 100 famílias foram beneficiadas. Para participar, basta a família entrar em contato com a Icatu Seguros e apresentar a certidão de nascimento do bebê.

Na virada de 2017 para 2018, 30 crianças de oito estados brasileiros foram contempladas com o plano de previdência privada gratuito com R$ 2.018 investidos.

(Agência Brasil)

R$ 400 milhões – Ceará recebe investimentos para saúde, saneamento e abastecimento de água

Os ministérios da Saúde e da Integração Nacional liberaram R$ 400 milhões para o Ceará, para investimento nas áreas da saúde, saneamento básico e abastecimento de água. A articulação no Congresso Nacional foi do presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), ao lado do governador cearense Camilo Santana (PT).

Na saúde, serão disponibilizados R$ 90 milhões para custeio do estado e dos municípios, R$ 60 milhões para aquisição de equipamentos hospitalares, R$ 70 milhões para o Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar, que administra unidades como os Hospitais Regionais do Sertão Central, do Norte do Cariri, além de UPA’s 24h, e mais 79 ambulâncias.

No saneamento básico, são R$ 190 milhões distribuídos em sete grandes intervenções. Já para obras de infraestrutura hídrica, foram garantidos R$ 50 milhões para o Cinturão das Águas do Ceará, R$ 18 milhões para Icapuí, R$ 28 milhões para Caucaia, R$ 20 milhões para Mineirolândia, em Pedra Branca, e Beré, em Jardim.

Eunício e Camilo também se reuniram com o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, ocasião em que reafirmaram a liberação dos recursos para a construção da Linha Leste do Metrô de Fortaleza. Entre recursos financiados junto ao BNDES, liberação do Orçamento Geral da União e contrapartida do Estado, o montante do investimento chega a R$ 1,6 bilhão.

O município de Fortaleza também foi contemplado em R$ 18 milhões, para custeio em saúde.

(Foto: Divulgação)

“Israel é a terra prometida e Brasil é a terra da promessa”, ironiza primeiro-ministro

112 2

Após encontro com o presidente eleito, Jair Bolsonaro, no Rio de Janeiro, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse nessa sexta-feira (28) que a cooperação mútua entre os dois países pode trazer benefícios para as duas nações. “Israel é a terra prometida e Brasil é a terra da promessa. E o senhor se encabeça a boa gestão desse país para concretizar essa promessa. Israel quer ser parceiro do Brasil nessa empreitada. Entendemos que a nossa cooperação mútua pode render enormes benefícios aos nossos povos, na economia, na segurança, na agricultura, em recursos hídricos, indústria, em todos as esferas da atividade humana”, afirmou.

Netanyahu disse que o encontro é um momento histórico para os dois países. “É a primeira visita de um primeiro-ministro de Israel ao Brasil na história. É difícil crer que não havíamos tido um contato antes porque os laços de amizade podem nos levar a longas distâncias.”

O primeiro-ministro informou que convidou Bolsonaro para visitar Israel para “avançarmos na cooperação e parceria”. Bolsonaro aceitou o convite e disse que em março visitará o país junto com uma comitiva para tratar de tecnologia, agricultura, psicultura, segurança, Forças Armadas.

Netanyahu desembarcou na Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro, para uma visita de cinco dias ao Brasil. Já neste domingo (30), o primeiro-ministro se reúne com jornalistas, líderes da comunidade judaica e Amigos Cristãos de Israel. Na segunda-feira (31), segue para Brasília, onde acompanhará a posse de Bolsonaro no dia 1º de janeiro. Ele retorna para Israel em seguida.

(Agência Brasil)

Sem prêmios milionários neste sábado, apostam se voltam para a Mega da Virada

A Quina, que já pagou esta semana um prêmio de R$ 10 milhões, terá uma premiação de R$ 800 mil na noite deste sábado (29), em sorteio a ser realizado em Palmitos/SC. A aposta mínima é de R$ 1,50.

Sem premiações atraentes, hoje, as apostas se voltam para a mega da Virada, em sorteio a ser realizado na segunda-feira (31). As apostam podem ser feitas até o dia do sorteio, ao preço mínimo de R$ 3,50. A estimativa de prêmio, segundo a Caixa Econômica Federal, é de R$ 280 milhões.

Nessa sexta-feira (28), um apostador de São Paulo acertou os cinco números da Quina e receberá o prêmio de R$ 1,3 milhão. Os números sorteados foram: 18 – 55 – 61 – 71 e 76.

“Mais Médicos vive uma crise de improvisações”, diz futuro ministro

O ministro da Saúde do próximo governo, Luiz Henrique Mandetta, disse nessa sexta-feira (28) que o Programa Mais Médicos será completamente revisto na próxima gestão. Ele garantiu que vai aguardar o processo de reposição das vagas iniciado pelo atual governo após a saída de 8,5 mil médicos cubanos, mas criticou o programa pelo que chamou de “improvisações” adotadas desde a sua criação.

“Vamos aguardar o que esse governo vai concluir [de reposição das vagas], porque a gente já fez reuniões. O entendimento deles começa de um jeito e [depois] muda. A característica desse Programa Mais Médicos é de improvisações, uma atrás da outra, desde o dia que ele foi instalado até o dia de hoje. O programa está vivendo uma crise das improvisações”, disse. Ele criticou, por exemplo, o fato de o convênio para atuação dos médicos cubanos não ter previsto um processo de rescisão com saída gradual dos profissionais.

“Como você faz um convênio com o país, no caso Cuba, através da Opas [Organização Panamericana de Saúde], em que não se prevê nem o distrato? Quando você faz o aluguel da sua casa, quando você vai devolver [o imóvel], você tem as condições pelas quais você termina. Quando você está trabalhando, você tem até aviso prévio. Então é um programa tão no improviso que nem as condições de como termina o programa foram pensadas”, criticou.

Vagas disponíveis

Com dificuldade de preencher as vagas deixadas pelos cubanos, o Ministério da Saúde prorrogou o prazo para escolha de vagas por médicos formados fora do país e que já enviaram documentação para participar do programa. Agora, brasileiros graduados no exterior têm até os dias 23 e 24 de janeiro para selecionarem os municípios de alocação.

Nessa etapa, foram disponibilizadas 842 vagas em 287 municípios e 26 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI). Os postos abertos são referentes às localidades não ocupadas na segunda seleção aberta para médicos que possuem registro no Brasil. Dados do ministério apontam que 1.707 profissionais escolheram localidades. Eles devem se apresentar entre os dias 7 e 10 de janeiro. Para Mandetta, outro problema do Mais Médicos é não dar prioridade para o preenchimento de vagas nas áreas de difícil provimento, fazendo com que regiões com maior grau de desenvolvimento acabem recebendo os profissionais antes das que mais precisam.

“Tem cidades com IDH [Índice de Desenvolvimento Humano] muito alto, em que, em tese, não precisaria de médicos estrangeiros, mas onde você teve a substituição completa [dos médicos cubanos], e cidades do chamado Brasil profundo, onde tem populações ribeirinhas, distritos sanitários indígenas, onde vocês tem difícil provimento, então por que não começar pelas áreas de difícil provimento?”, disse.

Ainda segundo Mandetta, por causa dessa distorção, a primeira cidade com preenchimento de vagas no programa foi Brasília, que seria uma inversão de prioridade, na sua visão. “Não me parece que Brasília seja uma cidade hipossuficiente, uma cidade com IDH elevadíssimo, capital da República, tem um poder aquisitivo muito alto. O programa como um todo vai ter que ser rediscutido”, disse.

(Agência Brasil)

Uece busca parceria com Universidade de Oxford

128 1

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO deste sábado:

Uma parceria entre a Universidade Estadual do Ceará e a Universidade de Oxford, uma das mais importantes instituições do Reino Unido, deve se consolidar em 2019. As conversações em torno desse projeto foram iniciadas durante a missão cearense que visitou Londres este mês.

O professor Edmar Pereira, chefe de gabinete da reitoria da Uece, e a professora Claudiana Alencar, docente do Programa de Pós-graduação em Linguística Aplicada, participaram do Seminário de Internacionalização do Ensino Superior, uma realização da British Council, em parceria com a Embaixada do Brasil no Reino Unido, quando essa parceria foi discutida.

A Universidade de Oxford tem interesse no Programa de Extensão da Uece “Viva a Palavra”, que busca fortalecer as práticas de letramento crítico da juventude que reside nas comunidades do entorno do campus da Itaperi e do campus de Fátima, por meio de atividades artísticas, culturais e educativas.

O intercâmbio em torno desse programa deve se consolidar, abrindo a perspectivas para uma ampliação do acordo, estima a Uece.

Editorial do O POVO – “Marcas do que se foi”

Com o título “Marcas do que se foi”, eis o Editorial do O POVO deste sábado. Confira:

Governos deixam marcas quando agem para além do imediatismo e das ações pontuais. Neste sentido, políticas de atenção à saúde primária, e não apenas hospitais, causam maior impacto na melhoria dos índices de qualidade de vida. Planos bem executados de educação implicam resultados mais expressivos para a sociedade do que a simples construção de escolas.

Ou ainda: planejamento urbano causa melhores efeitos do que a abertura de ruas e avenidas. Está provado, e o Ceará é exemplo clássico do erro, ser mais eficaz a implantação de políticas de segurança do que equipar as polícias com carros e helicópteros caros.

Assim, a gestão pública Brasil afora, e isto inclui a União, precisa lidar com o dia a dia das demandas imediatas sem desistir do horizonte do médio e longo prazo. Uma tarefa seivosa, ante as naturais expectativas por resultados súbitos.

Foi justamente por ceder ao hoje que o déficit previdenciário se tornou uma pauta premente para o País. Tomando por recorte as unidades da Federação, o principal problema dos estados é o elevado comprometimento dos orçamentos com gastos de pessoal, especialmente por conta do grande desequilíbrio previdenciário.

No caso cearense, o déficit da Previdência fechará ao fim do ano em R$ 1,6 bilhão. As projeções até o mês passado indicavam R$ 1,8 bilhão no ano a nascer na terça-feira e estapafúrdios R$ 4 bilhões em 2024.

Mais dados: o ainda secretário do Planejamento e Gestão, Maia Júnior, informou serem as aposentadorias, em valor presente, um custo de R$ 66 bilhões a ser pago até 2080, quando o atual ciclo de vida dos servidores públicos se encerra e referido valor subiria para R$ 159 bilhões.

Frente a este cenário de aflição, em novembro passado o Governo do Ceará tomou decerto uma de suas principais decisões, de efeito para além da atração de investimentos, a principal marca da atual gestão. O Governo aprovou uma reforma da Previdência, embora incapaz de reduzir a dívida pública com Previdência já existente, mas com o poder de obstar seu crescimento a grande velocidade. Ademais, criou um Fundo de Previdência Complementar e uma fundação para gerir as aposentadorias regulares dos servidores estaduais. Um feito importante, que merece ser destacado.

No plano nacional, o novo governo eleito precisará de cooperação de todos os poderes da União e dos governos regionais para conseguir fazer o seu ajuste fiscal. Há de haver capacidade de conhecimento cada vez maior sobre o tamanho da crise fiscal no Brasil para que seja possível resolvê-la de modo a não comprometer o futuro do País. As diferenças ideológicas devem ter o tamanho que merecem, qual sejam, menores do que a pauta fiscal. O assunto é de Estado, não de Governo.

(Editorial do O POVO)