Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Mega-Sena tem dois acertadores, mas na quarta-feira sorteia outro prêmio milionário

Um paulista de São Sebastião e um mineiro de Passos acertaram os seis números da Mega-Sena, sorteados nesse sábado (1º), em São José do Cedro/SC. Cada sortudo ganhou R$ 22,3 milhões.

Os números sorteados foram: 0818233742 e 58.

Apesar dos acertadores, a Mega-Sena pagará na quarta-feira (5) um prêmio de R$ 20 milhões, diante do acumulado de final 5.

Já a Quina sorteia nesta segunda-feira (3) uma premiação de R$ 2 milhões, diante da falta de ganhadores nesse sábado, no sorteio dos números 16 – 18 – 41 – 43 e 59.

O Vozão voltou – Ceará cala mais de 61 mil torcedores no Maracanã

217 1

O Ceará tem disso, sim! Diante de mais de 61 mil torcedores, o Ceará derrotou o Flamengo, na manhã deste domingo (2), em pleno Maracanã, por 1 a 0, com gol de Leandro Carvalho, aos 45 minutos do segundo tempo, pela 23ª rodada do Brasileirão.

Apesar do gol de Leandro Carvalho, o nome do jogo foi o goleiro alvinegro Éverson, que praticou grandes defesas.

O Vozão volta a campo na quarta-feira (5), no Castelão, contra o Corinthians.

(Foto: Reprodução)

Cid Gomes – Sem Lula, a opção do povo nordestino e mais pobre passa a ser Ciro Gomes

958 1

O ex-governador afirmou, em discurso, neste fim de semana, em Itapipoca, que a decisão do Tribunal Superior Eleitoral TSE) em declarar o ex-presidente Lula inelegível foi injusta. Ele falou quando da inauguração de comitê pró-Ciro, tendo a presença de lideranças do Litoral Norte e do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio.

“Foi uma decisão injusta, baseada em uma condenação injusta. Não deixaram o melhor presidente que esse país já teve disputar as eleições”.

Mas, em seguida, disse que o povo nordestino e mais pobre não ficou sem opção para votar em presidente:

“Não há ninguém que conheça mais a realidade do povo do brasileiro do que o Ciro”, afirmou.

(Foto – Divulgação)

A polícia do Ceará é bem treinada?

Editorial do O POVO deste domingo (2) avalia as abordagens policiais no Ceará. Confira:

As “abordagens desastrosas” da Polícia Militar (PM), que se repetem com frequência inaceitável, desta vez atingiram a corporação. Um cabo foi morto pelos próprios colegas de farda, confundido com um criminoso. Ele trafegava de motocicleta, no bairro Parangaba, quando reagiu a um assalto, atirando. Segundo a versão da Secretaria da Segurança Pública, policiais, que patrulhavam a área ouviram os tiros e dirigiram-se ao local, disparando contra o cabo, que tomaram por assaltante.

No mês de junho, “erro” semelhante levou à morte a estudante Giselle Távora Araújo, que dirigia seu carro na avenida Washington Soares, acompanhada da filha. Depois suspeitarem que o veículo fora roubado, ela foi perseguida por policiais, que a balearam nas costas.

Não é difícil lembrar outros casos semelhantemente trágicos, como o acontecido em abril deste ano, quando um motociclista foi morto a tiros por furar uma blitz. Segundo a família, o rapaz era deficiente auditivo e não teria ouvido a ordem de parar. A morte de Bruce Cristian, 14 anos, atingido na garupa da motocicleta do pai (2010). Um carro metralhado na avenida Raul Barbosa, deixando os quatro ocupantes feridos, um deles paraplégico (2007).

A esses “erros” somam-se ações deliberadamente ilegais da Polícia, quando agentes resolvem fazer o papel de juiz e carrasco, submetendo suas vítimas a agressões. Como foi o fato exposto no portal na quarta-feira, mostrando um adolescente de 16 anos sendo submetido a tortura por afogamento, em um terreno baldio, cercado por cinco homens fardados, ao que tudo indica policiais militares. Por meio de nota, o Comando da PM declarou que a corporação “não compactua com atos de violência nem que afrontam a dignidade humana”; a Controladoria Geral de Disciplina afirma que vai investigar o caso.

É o mínimo que se pode esperar em situação assim, e também para os “erros” nas abordagens. O Palácio da Abolição costuma dizer que a Polícia do Ceará é “bem treinada”. Entretanto, observando-se os acontecimentos, o melhor a fazer é revisar as normas de capacitação dos profissionais de segurança.

Jair Bolsonaro diz que se eleito família será respeitada: “Aqui tem macho e fêmea!”

1165 16

Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência da República, afirmou nesse sábado (1º) que, se for eleito, a família será respeitada porque “aqui tem macho e fêmea”. Foi durante compromisso de campanha na chegada a Rio Branco, capital do Acre. A informação é do Portal G1.

Bolsonaro disse ele também que em um eventual governo não admitirá que crianças sejam “pervertidas” por programas de governo.

“A família vai ser respeitada. Aqui tem macho e fêmea e não vamos admitir que nossas crianças continuem sendo pervertidas em programas de governo. Respeito a opção de qualquer um, vai ser feliz, mas não vamos brincar com nossas crianças”, declarou o candidato.

(Foto – Agência Brasil)

Justiça condena à prisão acusados de invadir Fórum de Milagres e tentar matar vigilante

O juiz Judson Pereira Spíndola Júnior, titular da Comarca de Milagres (a 474km de Fortaleza), condenou Samuel Olímpio e José Edson Coelho dos Santos, por tentativa de latrocínio; e Clemilda de Oliveira e Francisca Israely Mota Pereira da Silva, por roubo. De acordo com a sentença, proferida nesta quinta-feira (30/08), o grupo foi responsável pela invasão ao Fórum da cidade. A informação é da assessoria de imprensa do TJCE.

Segundo os autos (nº 7307-86.2017.8.06.0124/0), no dia 24 de outubro de 2017, por volta de 23h, os homens pularam o muro do imóvel e ficaram aguardando escondidos. José Edson telefonou para Francisca Israely e pediu para que ela e Clemilda de Oliveira tocassem a campainha com a finalidade de chamar a atenção do vigilante e fazer com que ele saísse do prédio.

Ainda de acordo com o processo, ao ouvir um barulho na rua, a vítima saiu para verificar o que era e quando retornou foi abordada pelos acusados. A dupla estava armada com três revólveres (dois calibre 38 e um calibre 32) e anunciou o assalto com a intenção de subtrair armas de fogo supostamente armazenadas no local.

O vigilante foi ameaçado e sofreu várias agressões para abrir e inclusive arrombar todas as salas. Em determinado momento, aproveitando-se da distração da dupla, ele fugiu e trancou os homens dentro do prédio. Logo em seguida foi baleado, porém conseguiu correr e pedir socorro.

Para sair do Fórum, os acusados arrancaram as janelas da frente, danificaram as grades e um vidro do corredor. Acionada, a equipe da Delegacia Regional de Brejo Santo chegou a trocar tiros com José Edson, que conseguiu fugir e só foi preso dois dias depois.

No dia 28 de novembro do ano passado, o Ministério Público estadual apresentou denúncia e pediu a condenação dos réus por tentativa de latrocínio, associação criminosa e dano qualificado. Salientou, ainda, que a sociedade foi a principal vítima do grupo.

Diante do exposto, o juiz Judson Spíndola julgou parcialmente procedente a pretensão punitiva exposta na denúncia. O magistrado considerou que “as condutas dos réus, detalhadas no corpo desta sentença, avocam a edição de decreto condenatório, inexistindo causas excludentes de tipicidade, ilicitude ou culpabilidade que os isentem da responsabilidade penal”.

As penas dos réus, já com os atenuantes, foram fixadas da seguinte forma:
Samuel Olímpio: 16 anos e 4 meses de reclusão;
José Edson: 15 anos, 2 meses e 20 dias de reclusão, além de medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo sobre o uso de drogas, pelo prazo de três meses;
Clemilda de Oliveira: 8 anos, 8 meses e 15 dias;
Francisca Israely: 7 anos e 8 meses de reclusão.

Lembrai-vos do fascismo

149 6

Com o título “Lembrai-vos do fascismo”, eis a coluna do jornalista Waldemar Menezes, no O POVO, para boas reflexões neste domingo. Confira:

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) indeferiu, atropeladamente, a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, seguindo a lógica da corrente doutrinária punitivista e de viés político que se apoderou de parte do Judiciário e tem atropelado a Constituição, segundo abalizados juristas. Isso vem prevalecendo no Judiciário desde o julgamento do Mensalão do PT, prosseguiu com o impeachment sem crime de responsabilidade da presidente Dilma Rousseff e levou à condenação e prisão, por meios questionados internacionalmente, o candidato do PT, líder absoluto nas pesquisas eleitorais que, segundo especialistas, tem tudo para ser eleito no primeiro turno. O que traduziria o desejo expresso da maioria do povo brasileiro – fonte da legitimidade do poder político – de elegê-lo.

Até a ONU, através de seu Comitê de Direitos Humanos, depois de acionada, percebeu que algo estranho estava acontecendo (percepção que se espalha pela comunidade internacional). E concedeu uma medida cautelar, de efeito obrigatório, para que os direitos do ex-presidente a concorrer às eleições fossem garantidos até o resultado final do julgamento. O TSE resolveu desacatar o pacto assinado pelo Brasil e apostar na ilegalidade internacional. Abriu, assim, condições para que o candidato da extrema direita, Jair Bolsonaro (PSL), se desvencilhe de seu maior concorrente a quem não pode vencer nas urnas.

Quem assistiu à entrevista de Bolsonaro ao Jornal Nacional não tem dúvidas do perigo que ele representa para a democracia. Que ele pretenda prosseguir com o programa de Michel Temer, de modo ainda mais radical (ao igual que Alckmin, Álvaro Dias, Amoedo, Meireles), é problema seu. No entanto, quando atravessa a linha da legalidade, ameaça o Estado Democrático de Direito com eventual intervenção militar, faz apologia da violência policial, exalta a ditadura, louva torturadores, ataca os direitos humanos e rejeita os tratados internacionais, nessa área, seria caso para o Ministério Público. Estarrecedor é ver parte da elite econômica incensando o capitão e pavimentando seu caminho para o poder (apesar de ser uma aberração), desde que ele impeça a volta de um governo de esquerda. Repete-se o cenário dos anos 30, na Alemanha, quando a nata do empresariado local incentivou o fascismo, impelindo-o à destruição da democracia alemã com o mesmo propósito. Segundo o presidenciável Ciro Gomes (PDT), entrevistado anterior do JN, os eufóricos empresários que aplaudiram Bolsonaro de pé (!), na Fiesp – templo do baronato paulista – “sequer taparam o nariz”.

Será que o Brasil aguentaria mais um governo ilegítimo, fruto de artimanha golpista? Até onde vai o desdenho à soberania popular? É espantoso como se tenta fazer passar a ideia de que estamos vivenciando uma eleição “normal” e seguindo o “figurino democrático” quando, na verdade, se vive um golpe branco, continuado, e a exceção se espalha pelo aparato institucional brasileiro, a tal ponto que segmentos do Judiciário se tornaram o centro do poder, sem mandato popular para isso, sobrepondo-se ao cidadão (sujeito da soberania popular) e selecionando os candidatos em quem este pode votar ou não. Mais: o próprio STF acaba de sacramentar um dos objetivos fundamentais da guerra empreendida pelo golpe contra os trabalhadores: a terceirização irrestrita do trabalho, que entrega o assalariado, de pés e mãos atados, ao patrão, fazendo o País regredir ao século XIX. E isso logo depois de os próprios juízes federais receberem polpudo, acintoso e exclusivo reajuste salarial.

É pedagógico recordar como certos setores (não todos) da Justiça brasileira têm apresentado um histórico antidemocrático. Basta citar o episódio da entrega da militante alemã Olga Benário (“Maria Prestes”), à Alemanha nazista. Ela estava grávida de um brasileiro: o líder comunista Luiz Carlos Prestes, igualmente preso. Antifascista, judia, temia-se que os nazistas a executassem. De nada valeram os questionamentos jurídicos levantados por seu advogado: os ministros da Corte suprema recusaram-se a enfrentá-los, quando provocados. Por maioria de votos, simplesmente não conheceram dos pedidos

Olga foi entregue aos nazistas e levada para o campo de concentração de Ravensbrück. Lá, deu à luz a Anita, que foi resgatada pela avó paterna, depois de uma memorável campanha internacional. No campo de concentração, ela trabalhou como escrava para a Siemens e servindo em experimentos médicos. Dali seria transferida, na Páscoa de 1942, para destino incerto, com outras prisioneiras. Depois, se soube de sua execução em Bernburg.

(Foto – Reprodução de TV)

José Guimarães quer substituição imediata de Lula

202 4

Ainda que defenda a manutenção da candidatura de Lula apesar de decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), internamente o PT já trabalha com a mudança na cabeça da chapa. Na última sexta-feira, o TSE indeferiu o pedido do registro do ex-presidente com base na Lei da Ficha Limpa.

Uma ala do partido entende que a substituição de Lula pelo vice Fernando Haddad (PT) deve ser feita de imediato, já a partir de amanhã, quando o ex-prefeito, também advogado de Lula, encontra o petista, preso em Curitiba desde 7 de abril passado.

Deputado federal pelo Ceará e candidato a novo mandato, José Guimarães afirma que é hora de “colocar a candidatura de Haddad na rua”.

“Segunda-feira o Haddad vai se reunir com Lula para definir. Na terça já vai ter desdobramento”, disse o parlamentar. “Mas quem deve decidir o que fazer é o próprio Lula. Claro que vamos recorrer ao Supremo (contra decisão do TSE), mas não podemos ficar parados, a campanha é curta.”

O diretório nacional do PT se reúne também na segunda. Na pauta, duas teses devem se confrontar: uma que defende que Haddad assuma a candidatura logo e faça campanha no horário eleitoral.

Outra que sugere mudar a chapa no limite do prazo concedido pelo TSE para a alteração, que foi de dez dias.

Para Guimarães, o “PT tem que ir pra cima. O Lula já está vitorioso. Ele só precisa agora eleger o presidente”.

(O POVO/Foto- Rodrigo Carvalho)

Ciro vê decisão do TSE sobre Lula como “trauma”, mas que dá clareza ao processo eleitoral

Ciro Gomes, candidato à Presidência da República pelo PDT, se disse triste e classifica como “trauma” a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de impugnar a candidatura do ex-presidente Lula (PT).

Ele, no entanto, afirmou que o esclarecimento pelo TSE dará clareza ao processo eleitoral desde já, evitando um tumulto maior às vésperas do primeiro turno, o que, segundo Ciro, poderia ameaçar a democracia.

(Com Agências)

Vacinação infantil – Gestores têm 15 dias para divulgar balanço

Gestores públicos terão até 15 dias para informar ao Ministério da Saúde quantas doses da vacina contra o sarampo e contra a poliomielite foram aplicadas durante os quase 30 dias da campanha nacional. Dados preliminares do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização indicam que mais de 19 milhões de crianças com idade entre 1 ano e menos de 5 anos foram imunizadas. O número coloca a média nacional em 86%.

De acordo com o ministério, até o momento, seis estados atingiram a meta de imunizar 95% do público-alvo: Espírito Santo, Santa Catarina, Pernambuco, Rondônia, Amapá e Sergipe. O índice é recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como estratégia para manter ambas as doenças erradicadas no Brasil.

Apesar da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo ter sido encerrada ontem (31), a pasta orientou estados e municípios com cobertura vacinal abaixo da meta a abrir seus postos de saúde neste sábado (1º). A Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro, estado com um dos mais baixos índices de cobertura, decidiu prorrogar a vacinação por mais 15 dias.

Por meio de nota, o ministério informou ainda que, na próxima segunda-feira (3), vai avaliar, com estados e municípios, qual será o próximo passo de mobilização para aumentar coberturas vacinais em todo o país.

(Agência Brasil)

Fortaleza não consegue reação, desta vez, e vê aproximação dos grandes

220 2

Desta vez não deu… Após sair na desvantagem no placar, por 2 a 0, gols de Victor Ramos e Ernandes, ambos na primeira etapa, o Fortaleza ainda ensaiou uma reação na segunda etapa, com Felipe, aos 16 minutos, mas o Goiás assegurou a vitória, por 3 a 1, novamente com Ernandes, aos 31 minutos, na noite deste sábado (1º), no estádio Olímpico, em Goiânia, pela 24ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o time cearense vê a aproximação dos chamados grandes, como o próprio Goiás, Guarani de Campinas, Figueirense, Ponte Preta e Coritiba, além de Avaí, Atlético Goianiense e Vila Nova/GO.

O Fortaleza volta a campo na terça-feira (4), diante do Figueirense, no Castelão, em rodada completa da Série B.

(Foto: Reprodução)

Inscrições para seleção de estagiários do MPCE iniciam na segunda-feira

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio do Núcleo Gestor de Estágio (Nuge), divulga edital para vagas de estágio remunerado em Fortaleza, para estudantes de diversos cursos de graduação; e em outros municípios do interior do Estado, somente para o curso de Direito. As inscrições são on-line, terão início na segunda-feira (3) e seguem até o dia 17.

Os selecionados receberão bolsa de R$ 937,00 e auxílio-transporte de R$ 140,80 para desenvolver atividades durante carga horária de 20 horas semanais. Para se candidatar, basta estar matriculado em um dos seguintes cursos: direito, administração, biblioteconomia, ciências contábeis, jornalismo, desenvolvimento de sistemas, infraestrutura de tecnologia da informação, psicologia e serviço social. São reservadas 30% das vagas para negros (pretos e pardos) e 10% para pessoas com deficiência.

A prova terá duração de 3h30min, com por 80 questões de múltipla escolha. A data e local da prova serão divulgados posteriormente, mas o edital prevê que ela aconteça em outubro de 2018. Os candidatos com deficiência deverão, no ato da inscrição, informar a deficiência que possuem, anexar cópia de atestado médico e indicar a necessidade ou não de atendimento especial para realizar a prova. Da mesma forma, as candidatas lactantes deverão, também no ato da inscrição, informar a necessidade de atendimento especial durante a prova. Os candidatos negros também deverão anexar declaração de raça/etnia no ato da inscrição.

Desde o início do ano 2016, o Programa de Estágio Remunerado do MPCE passa por expansão, já tendo admitido mais de 800 estagiários nesse período. Atualmente, conta com um quadro de 412 estagiários, que são permanentemente substituídos em razão de colação de grau ou término do período de dois anos de estágio.

(MPCE)

Lei de Proteção de Dados traz mudanças para crianças e adolescentes

A Lei Geral de Proteção de Dados, sancionada no dia 14 deste mês, estabeleceu novos direitos, obrigações e regras para a coleta, o tratamento e compartilhamento de dados por empresas e pelo Poder Público. Entre as novidades do texto estão regras de proteção a crianças e adolescentes.

O Artigo 14 estabelece que a coleta e o tratamento de dados de crianças e adolescentes deve ser realizado “em seu melhor interesse”. Para meninos e meninas de até 12 anos, o tratamento só pode ocorrer “com o consentimento específico e em destaque, dado por pelo menos um dos pais ou pelo responsável legal”. Um jogo voltado para esse público, por exemplo, não poderá pegar qualquer informação dessas (como nome, localização ou contatos) sem que haja uma permissão clara dada por um dos responsáveis.

Se uma autorização desse tipo não for dada, a criança não poderá ser impedida de usar o serviço ou produto. Esse dispositivo impede a lógica de “chantagem”, na qual um serviço na prática obriga o usuário a aceitar seus termos e condições, uma vez que o usuário fica refém dessa opção se não desejar ficar privado do acesso ao serviço.

A única hipótese permitida de coleta dos dados de crianças sem autorização dos pais será para contactá-los ou para a proteção da criança. Seria o caso, por exemplo, do uso de informações para políticas públicas de saúde, como campanhas de vacinação ou monitoramento da ocorrência de doenças. Nesses casos, fica proibido o armazenamento e o repasse a terceiros.

A Lei Geral de Proteção de Dados exige que empresas envolvidas em algum tipo de tratamento de dados de crianças devem dar transparência a eles. Segundo o texto, “os controladores deverão manter pública a informação sobre os tipos de dados coletados, a forma de sua utilização e os procedimentos para o exercício dos direitos” dos usuários.

(Agência Brasil)

Fortaleza quer vencer para iniciar contagem regressiva de volta à Série A

A 15 rodadas para o final da Série B, o Fortaleza poderá iniciar a contagem regressiva do retorno à Série A, em caso de vitória na noite deste sábado (1º), diante do Goiás, no estádio Olímpico, em Goiânia.

Com 46 pontos ganhos, o Fortaleza chegaria aos 49 e colocaria 12 pontos à frente do Guarani de Campinas, a última equipe que compõe o G4.

O Fortaleza também foi beneficiado na rodada pela derrota do Atlético Goianiense para o Londrina (4 a 1), além do empate em um gol entre Ponte Preta e Vila Nova, todos concorrentes diretos ao acesso.

(Foto: Arquivo)

Esposa de Eunício debate direito das mulheres em comitê de Camilo

A primeira-dama do Estado, Onélia Santana, e da vice-governadora Izolda Cela, que comcorre à reeleição para o mesmo cargo na chapa de Camilo Santana, debateram neste sábado (1º) as políticas públicas direcionadas aps direitos das mulheres. A novidade do evento foi a presença da esposa do senador Eunício Oliveira, Mônica Paes de Andrade, quando o MDB – partido do senador – não integra o arco de aliança de Camilo. O debate ocorreu no comitê central do candidato à reeleição ao Governo do Ceará.

“O trabalho desempenhado pelo senador Eunício garantiu muitas conquistas às mulheres, como as leis protetivas e a garantia de assistência pelo SUS para mulheres com câncer”, destacou Mônica.

Já Onélia ressaltou o plano de governo participativo implantado pelo governador Camilo e indicou a educação e a atenção à saúde básica como áreas estratégicas de desenvolvimento do Estado, o que teria melhorado a qualidade de vida das mulheres.

Para Izolda Cela, o Ceará precisa continuar investindo em um plano de prevenção em todas as áreas. Ela destacou a violência contra a mulher como um dos mais preocupantes desafios do Estado e, por isso, a necessidade do investimento em educação.

(Foto: Divulgação)

Cassação do mandato de Soldado Noélio é indeferida

414 2

A Justiça Eleitoral do Ceará julgou improcedente, por unanimidade, o pedido de cassação do mandato de vereador de Fortaleza de Soldado Noélio, por infidelidade partidária. Em junho deste ano, Noélio deixou o PR para ingressar no Pros.

Em sua defesa, o vereador alegou que o PR era de oposição, mas acabou compondo a base aliada do governador Camilo Santana. “Me senti prejudicado”, justificou.

(Foto: Arquivo)

Publicada MP que adia reajuste dos servidores para 2020

O Diário Oficial da União publica neste sábado (1º), em edição extra, a Medida Provisória (MP) nº 849, que adia para 2020 o reajuste de servidores públicos federais, até então programado para o ano que vem. A decisão foi comunicada ontem (31) pelo ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, durante apresentação do Projeto de Lei Orçamentária (Ploa) de 2019.

Ao justificar o adiamento do reajuste, que deveria estar em vigor desde o ano passado, Guardia citou a necessidade de ajuste fiscal e disse que o atual momento do país não comporta o crescimento de gastos públicos obrigatórios. Segundo o ministro, a previsão do reajuste, entretanto, está mantida no Projeto de Lei Orçamentária, caso a MP que adia o aumento salarial não seja aprovada no Congresso Nacional.

O adiamento do reajuste a servidores públicos federais dará flexibilidade de R$ 4,7 bilhões para o próximo governo gastar com outras despesas, como investimentos federais (obras públicas e compra de equipamentos). Originalmente, o impacto seria de R$ 6,9 bilhões, mas Guardia explicou que um total de R$ 2,2 bilhões de reajustes previstos não foi regulamentado e perdeu a validade.

(Agência Brasil)

A eleição sem Lula

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (1º), pelo jornalista Érico Firmo:

No momento em que esta coluna era escrita, estava consolidada a maioria no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Nenhuma surpresa, mas demarca ao menos o fim de uma indefinição. Há perspectiva de o PT fazer novos recursos. Mas fica ainda mais clara a sinalização de que o candidato passa a ser Fernando Haddad (PT). Isso no dia em que ele estava em Fortaleza.

As próximas pesquisas se tornam decisivas. Deixam de ser simulações. Uma coisa é pesquisa com vários cenários possíveis. Bem diferente é quando está definido um rumo.

Confirmado candidato, o ex-prefeito de São Paulo tende a crescer. A dúvida é quanto. Passará a ter espaço nos debates futuros e nas sabatinas. Também fica interrogação sobre o potencial de atração de votos de Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede).

Outra dúvida é no Ceará, sobre Camilo Santana (PT). Ele vinha se equilibrando entre Lula e Ciro Gomes (PDT). Ontem, recebeu Haddad. Mas terá o ex-prefeito paulistano a mesma capacidade de Lula de neutralizar o envolvimento de Camilo na campanha?

Com Lula fora, Haddad tem desafio de conseguir que o ex-presidente transfira votos para ele. Ele tem convicção de que vai crescer. Quanto, segundo ele, é impossível projetar. Até por não haver precedente nessa situação – talvez no mundo. Uma coisa sobre a qual não há dúvida é a diferença na capacidade de comunicação entre Lula e Haddad com a população sertaneja.