Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Mega-Sena acumula e poderá pagar R$ 32 milhões na quarta-feira

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 1.960 da Mega-Sena, realizado na noite desse sábado (19), na cidade de Presidente Venceslau, em São Paulo. O prêmio de R$ 26,1 milhões ficou acumulado e, segundo previsão da Caixa Econômica Federal (CEF), poderá chegar a R$ 32 milhões na quarta-feira (23). As apostas podem ser feitas até as 19 horas do dia do sorteio.

As dezenas sorteadas nesse sábado foram: 01 – 18 – 25 – 37 – 39 e 43.

Segmentos democráticos e humanitários estão indignados com cortes no Bolsa Família

493 2

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (20):

Estupefação e indignação tomaram conta dos segmentos democráticos e humanitários do Brasil e do Exterior ao ser confirmado o corte de 543 mil beneficiários do Bolsa Família. Só no Ceará foram 41 mil. Ao todo, mais de um milhão de famílias foram excluídas do programa pelo Governo Temer, até aqui.

Embora, desde muito, a direita brasileira ameaçasse extinguir o programa ainda havia uma tênue esperança de que esse segmento de pobreza extrema fosse poupado. Mas não existe compaixão no coração dos responsáveis. Os cortes estão ocorrendo no momento exato em que o desemprego campeia no País e cresce o desespero e o suicídio entre os pais de famílias que não suportam mais encarar o sofrimento dos filhos, quando retornam à casa de mãos vazias, após buscar inutilmente um trabalho para sustentar a família. Graças ao Bolsa Família, o País saiu do Mapa Mundial da Fome.

O Brasil está num atoleiro movediço. Generaliza-se o convencimento de que a bandeira anticorrupção foi apenas uma cortina de fumaça para encobrir uma ardilosa trama para inviabilizar os governos das forças populares e impor um outro contrário à política desenvolvimentista, nacional e inclusiva, baseada no aumento real e contínuo do salário mínimo e na ampliação das conquistas sociais, na criação de empregos e na defesa do pré-sal e expansão do mercado interno: tudo o que não interessava aos que vivem da renda dos altos juros da dívida pública e da agiotagem internacional.

Se o critério fosse realmente o combate à corrupção, o governo Michel Temer não teria aguentado nem uma semana, diante dos escândalos, sem paralelos, que o envolvem.

Série C – Fortaleza é derrotado pelo Sampaio Corrêa e poderá perder mais uma posição na tabela neste domingo

Há três jogos sem vencer pela Série C do Campeonato Brasileiro, o Fortaleza poderá perder duas posições dentro do G4 em apenas uma semana. No último fim de semana, a equipe deixou a vice-liderança, após um empate em casa, diante do Cuiabá. Na noite desse sábado (19), o Leão foi derrotado pelo Sampaio Corrêa, por 2 a 0, no estádio Castelão, em São Luís, e agora terá que torcer contra o Salgueiro, na noite deste domingo (20), para não cair para a quarta colocação. A equipe pernambucana enfrenta o Cuiabá, fora de casa.

A derrota do Fortaleza ocorreu em duas falhas da zaga, que não conseguiu ficar com as rebatidas do goleiro Marcelo Boeck, mesmo em maior número na área que os atacantes do time maranhense.

O Fortaleza volta a campo no próximo domingo (27), no estádio Castelão, contra o CSA. Depois encara o Confiança, em Sergipe, dia 3, e encerra sua participação na primeira fase da competição, dia 9, em casa, contra o Moto Club.

O vice de João Doria em 2018

Em seu Instagram pessoal, o empresário Flavio Rocha, acionista da Riachuelo, postou um texto em que lançava a candidatura de João Doria a presidente e a sua como vice do prefeito paulistano. A informação é da Coluna Radar, da Veja Online.

O encontro entre os dois aconteceu numa solenidade em Natal, quando ambos foram agraciados com homenagens.

Embora seja o tucano mais bem colocado nas pesquisas, Doria ainda enfrenta resistência no partido. Hoje, o candidato do PSDB à presidência seria Geraldo Alckmin.

Cerca de 50 minutos depois de publicar em sua conta a mensagem, Rocha a retirou do ar.

Comissão vai discutir se famílias de alunos ricos devem pagar por universidades públicas

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados vai discutir na terça-feira (22) se os ricos devem pagar para estudar em universidades públicas. O debate estará aberto ao público por meio do canal e-democracia, no portal de internet da Câmara dos Deputados, a partir das 10 horas. A iniciativa do debate é do presidente do colegiado, deputado Caio Narcio (PSDB-MG). Ele parte do princípio de que a educação brasileira está em crise, evidenciada, entre outros fatores, pela defasagem entre investimentos nos ensinos básico e superior.

Outro aspecto da crise seria o que o deputado chama de “dicotomia”, que leva a um grande número de alunos de renda familiar elevada matriculados em universidades públicas. “Nós temos uma pirâmide invertida no que se refere ao financiamento: temos, no ensino superior, um investimento que, por vezes, chega a ser três maior do que o da educação básica. Quer dizer que se tem uma formação na alfabetização e nos primeiros anos de escola totalmente prejudicada, com professores mal qualificados e mal remunerados. Depois, a gente observa que existe uma dicotomia na educação superior no Brasil: quem tem dinheiro está estudando de graça e quem não tem está pagando para estudar na [faculdade] privada porque não consegue ter acesso ao ensino gratuito”.

Para Caio Narcio, uma pessoa que seja muito rica não pode estudar de graça. “Na minha concepção, essa pessoa precisa pagar a universidade e esse dinheiro pode ajudar tanto na ampliação de vagas para quem ainda não tem acesso quanto na compensação do ensino básico. Acho que a gente deve ter a coragem de enfrentar esse assunto, porque não é razoável que um cara pare uma BMW e vá estudar na universidade pública de graça”.

(Agência Câmara Notícias)

Gilmar Mendes estende habeas corpus a outros quatro presos da Operação Ponto Final

O ministro Gilmar Mendes decidiu que vai estender para outros quatro presos na Operação Ponto Final o habeas corpus concedido ao empresário Jacob Barata Filho e ao ex-presidente da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do RJ (Fetranspor) Lélis Teixeira. De acordo com o com o colunista Merval Pereira, ele vai determinar a soltura de Cláudio Sá Garcia de Freitas, Marcelo Praça Gonçalves, Enéas da Silva Bueno e Octacílio de Almeida Monteiro. A operação investiga o pagamento de propina por parte de empresários de ônibus a políticos. A informação é do O Globo.

Gilmar Mendes diz em sua decisão que Bueno e Monteiro têm 75 e 80 anos, respectivamente, e que existe uma determinação do STF de que não se façam prisões provisórias de pessoas com mais de 70 anos. Gilmar Mendes aproveita o despacho para dar uma estocada no Juiz Marcelo Bretas, afirmando que Juiz não pode ser caudatário das decisões do Ministério Público

Na noite de ontem, Gilmar Mendes concedeu, novamente, habeas corpus para libertar Jacob Barata Filho e Lélis Teixeira. Os dois deixaram a unidade, na manhã deste sábado, na companhia de advogados, por volta de 11h35m. Na decisão, o ministro determinou aos dois réus o recolhimento domiciliar, retenção de passaporte e proibição de contato com outros investigados na ação. Procurado, o juiz Marcelo Bretas, responsável pelos processos da Lava-Jato no Rio, disse que, como determina a Lei Orgânica da Magistratura Nacional, não comentaria decisão de outro magistrado. No entanto, ele expediu novos mandados de prisão após o ministro do STF ordenar a soltura em uma primeira decisão, na quinta-feira.

 

Pronatec 2017 – Inscrições são prorrogadas até terça-feira

O Ministério da Educação (MEC) prorrogou até terça-feira (22) o prazo de candidatura ao Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) – Oferta Voluntária, que terminaria hoje. São oferecidas mais de 500 mil vagas gratuitas, tanto presenciais, quanto a distância, em cursos de formação inicial e continuada e cursos técnicos.

Podem se candidatar todos os cidadãos brasileiros com mais de 15 anos. Os cursos, com duração mínima de 160 horas, são oferecidos por instituições privadas de educação profissional e tecnológica, de forma voluntária, e englobam as mais diversas áreas.

Após efetivar a inscrição online, o candidato deverá validar a matrícula entre os dias 28 de agosto e 22 de setembro, no site da Instituição que ofertará o seu curso. As aulas terão início a partir de 28 de agosto.

SERVIÇO

*As inscrições devem ser feitas pela internet, na página do Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica.

(Agência Brasil)

4 a 1 – Ceará é goleado pelo Boa Esporte e tem permanência no G4 ameaçada

O Ceará foi goleado pelo Boa Esporte, na tarde desse sábado (19), por 4 a 1, no estádio do Melão, em Varginha, e agora esta com a permanência no G4 ameaçada, já na próxima rodada. Na sexta-feira (25), o Vozão terá que vencer o Naútico, no Castelão, para permanecer na zona de acesso à Série A do Campeonato Brasileiro.

Após deixar o primeiro tempo com o placar inferior, em 1 a 0, a equipe voltou para a segunda etapa determinada a virar o jogo, mas foi surpreendida pela velocidade do time mineiro.

Gorete Pereira afirma: Meta fiscal do governo exigirá sacrifício de todos, inclusive dos parlamentares

73 4

Em entrevista ao Blog, a deputada federal Gorete Pereira (PR), que já retornou de Brasília nas últimas horas, comentou a nova meta fiscal do governo Temer, fixada em R$ 159 bilhões.

Para Gorete, o momento exigirá sacrifício de todos, inclusive dos parlamentares, e não se pode buscar culpados para a crise que, na sua avaliação, é uma herança de muitos governos.

Gorete também falou de suas expectativas quanto à Reforma Política e disse ser a favor do voto distrital.

Fortaleza e Sampaio Corrêa decidem quem se classifica para a próxima fase

A quatro rodadas para o término da primeira fase da Série C do Campeonato Brasileiro, Sampaio Corrêa e Fortaleza decidem neste sábado (19), a partir das 20 horas, no estádio Castelão, em São Luís, qual dos dois times já poderá pensar na próxima fase da competição. O vencedor da partida será beneficiado pelo confronto Remo x Botafogo/PB, neste domingo (20), quando um dos dois times que pressionam para entrar no G4 “ficará pelo caminho”.

Segundo colocado na tabela de classificação, o Sampaio Corrêa ganhou a posição justamente do Fortaleza, que não passou de um empate em casa, diante do Cuiabá, na última rodada. Na terceira colocação, com cinco pontos à frente do Remo, o primeiro time na “boca do G4”, o Fortaleza tenatrá reaver a posição com uma vitória.

Na partida em casa, o Fortaleza goleou o Sampaio Corrêa, por 3 a 0, há dois meses (foto).

Comissão que avalia Lei do Silêncio se reúne com Ministério Público e OAB-CE

Vereadores que integram a Comissão Especial “Vida e Arte”, que avalia propostas e encaminhamentos de mudanças na Lei do Silêncio, se reuniram nesta semana com integrantes do Ministério Público e da OAB-CE.

A reunião contou com as presenças dos vereadores Eron Moreira (presidente da comissão), Michel Lins (relator) Eliana Gomes, Esio Feitosa, Evaldo Costa e Guilherme Sampaio, além dos representantes do Ministério Público (Jacqueline Faustino, Promotoria do Meio ambiente, e Lucy Rivonely, Promotoria da Saúde), e da OAB, por meio do advogado Davi Maciel.

O presidente da comissão, vereador Eron Moreira (PP), informou que estão programadas mais duas reuniões até o final deste mês: dia 24, às 15 horas, com os representantes da Agefis, Seuma e Sindicato dos fiscais da prefeitura; e dia 31, no mesmo horário, com os representantes do Sindicato dos Músicos, Associação dos Músicos, técnicos que trabalham com sonorização e Sindicato dos empresários que atuam nas redes de hotéis, bares, restaurantes e similares.

(Foto: Divulgação)

Em Flecheiras, tudo na mesma: açude arrombou, cortou estrada e perdura o desvio

Tudo continua na mesma no trecho de acesso a Flecheiras, um dos belos pontos turísticos de Trairi (Litoral Oeste). O açude arrombou, destruiu estrada e um desvio continua no pedaço. O DER ficou à beira do caminho?

O leitor deste Blog se diz revoltado, pois tem casa no local e, sempre que vai passar o fim de semana, fica revoltado com a equipe do governador.

 

Política alimenta o ódio

Com o título “Política alimenta ódio”, eis artigo do médico, antropólogo e professor Antonio Mourão Cavalcante. Ele faz uma exposição sobre o cenário atual da política, com boas doses de reflexões para o leitor. Confira:

Sempre fiquei me perguntando por que esse ódio ao Lula? O que ele significa de tão terrível para a classe média? É verdade. Os empresários e gente de grana, nem manifestam essa repulsa tão exagerada ao líder do trabalhismo. A História registra o comportamento de Lula, ao longo de sua caminhada pessoal, como alguém que aprendeu a negociar, barganhar e buscar consenso. Foi assim desde os duros tempos dos sindicatos dos metalúrgicos. Propunha até uma política de resultados. E, ninguém foi tão generoso com os patrões…

Ocorre que a classe média tem crenças bem consistentes de conquistas sociais pelo sacrifício, pelos estudos, pelo esforço de subir: ter casa própria, conseguir emprego com garantia, viajar de avião em férias, ter escola boa para os filhos e universidade onde obtém um canudo e depois um bom ofício… Itinerário de vida que justifica sucesso e realização. Tudo é conquistado com muito esforço e sacrifício.

A classe inferior é um espectro macabro que precisa ser exorcizado: colocar filho em escola pública? Procurar tratamento em Posto de Saúde Pública? Morar em determinados bairros, etc… É o grande pânico que ronda a classe média.

Ora, quando aparece um líder dando bolsa para famílias miseráveis, oferecendo casa construída para todos, abrindo possibilidades de viajar de avião, oferecer cotas para egressos da escola pública, negros e favelados… Beira o desespero!.. Estamos sendo invadidos. Trata-se da invasão dos farofeiros… “Na periferia não havia hipermercado e quase nunca se tomava iogurte que o pessoal só chamava de “danone”. As mulheres não compravam absorventes e não havia papel higiênico, só tiras de jornal pregadas na parede.” (…) “a classe média já tinha tudo isso e os pobres não.”[Prof. Lincoln Secco – Depto. História da USP]. Lembram o mal-estar dos aeroportos? “Agora parece a Rodoviária Novo Rio.” Ou o desabafo na reunião do condomínio: ‘”A empregada do 213 agora tem carro e foi para as férias de avião. E eu estudei pra quê?’

Isso não podia continuar. “Esse povo não quer mais trabalhar. Bando de vagabundos!” E, obviamente, o Lula é o grande responsável. Foi fácil mobilizar o pessoal da classe média (sempre ela!). Já estava irada… Saiu às ruas. Gritava e batia panelas, contra a “vaca” da Dilma, o Lula ladrão e o PT safado! Parte do Poder Judiciário, devidamente instrumentalizado, instalou a República de Curitiba. Ai só sobrou para o PT.

O resto da História, todos conhecemos. O tal equilíbrio financeiro e econômico prometido pelos novos ocupantes do Planalto, tornou-se um pesadelo. Levantando o tapete, descobre-se que está tudo sujo. Desesperada, a classe média se dá conta que foi lograda. Fica quieta. Pasma. Como voltar às ruas? Que bandeiras desfraldar?

A História revela que, nestas circunstâncias, a classe média – em desespero – busca alternativas mais radicais, pela direita. Aparece, então, Bolsonaro e Dória, prontos como opções ao gosto de cada um…

Do outro lado, corre Lula, ainda apedrejado e ameaçado. Conseguirá chegar a 2018? As pesquisas todas indicam que se a eleição fosse hoje, estaria eleito. Que pode indicar um candidato e vencer. Isto é, que tudo recomeça.

Será que vale a pena ver de novo?

*Antonio Mourão Cavalcante,

Médico e Antropólogo. Professor Universitário.

Enquanto o PSDB tenta derrubar Tasso do comando, o governo Temer se vê ameaçado na base

Quem terá a cartada mais forte?

A junção dos cacos da cena política forma um retrato que inspira cuidados ao presidente Michel Temer. Se a ala que apoia o governo derrubar Tasso Jereissati da presidência do PSDB e preservar seus quatro ministros, o tucano cairá atirando — e o centrão continuará com fome de cargos. Se Temer, por sua vez, decidir sacar o partido da Esplanada, poderá contemplar os parceiros que lhe restam, mas ficará cada vez mais refém de siglas que têm o fisiologismo como gene dominante de seu DNA. Eis o quadro que pinta a Coluna Painel, da Folha de S. Paulo deste sábado.

Para dirigentes de grandes partidos, o cenário é movediço e aponta para uma dificuldade crescente da manutenção da governabilidade no Congresso — e isso em meio à expectativa de uma segunda denúncia de Rodrigo Janot.

Presidente licenciado do PSDB, Aécio Neves (MG) se recolheu em meio à confusão que tomou conta de seu partido. Disse a aliados que usaria o fim de semana para pensar sobre o que iria fazer. Não cogita, por enquanto, renunciar ao posto na sigla e antecipar a escolha de novo dirigente.

Tucanos acreditam que até o início da próxima semana Tasso se convencerá de que o melhor será pedir para sair da presidência. Há uma ala no partido tentando mostrar ao senador que ele é “muito maior do que uma interinidade”.

Hoje, o mais cotado para assumir o posto é o deputado Giuseppe Vecci (GO).

Livro “Pau Pereira” tem lançamento com grande presença de políticos cearenses

Personalidades da política cearense, acadêmicos e público em geral prestigiaram neste sábado (19), no Bar Flórida, no Centro, o lançamento do livro “Pau Pereira”, de autoria do ex-deputado federal Iranildo Pereira, conhecido no passado como o “Incendiário do MDB”, e um dos líderes do processo da anistia política.

A apresentação da obra foi feita pelo ex-governador Lúcio Alcântara. Ao preço de R$ 20, por unidade, toda a arrecadação da venda dos livros será doada para uma creche de sua cidade, Santana do Cariri. Iranildo é um caririense que nunca se esqueceu de suas origens.

(Fotos: Paulo MOska)

O Congresso mexeria nos seus supersalários?

Enquanto o Palácio do Planalto adia reajustes e aumenta a contribuição previdenciária do funcionalismo, no Congresso Nacional quase metade dos aposentados atinge facilmente o teto remuneratório do serviço público estabelecido em lei (R$ 33.763). Os supersalários do Legislativo federal beneficiam hoje 43% dos servidores inativos.

Na Câmara, 1,4 mil dos 3,2 mil aposentados (44,4%) têm renda bruta acima do teto. No Senado, o mesmo acontece com 1,5 mil de 3,5 mil inativos (41,4%). Os salários que excedem o limite são podados pela regra do “abate teto”.

O teto dos servidores públicos representa seis vezes o valor máximo pago pela Previdência Social – R$ 5.531,31. E apenas 1% dos beneficiários do INSS está na maior faixa de vencimentos.

(Com Agências)

O acerto e o erro de Tasso Jereissati

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (19), pelo jornalista Érico Firmo:

Tasso Jereissati (PSDB) cometeu um erro em relação ao programa do PSDB que não é novo em sua trajetória. Ele nunca foi propriamente dado a conversar muito, a compartilhar decisões. Sempre foi seu estilo: se estiver em posição de decidir, ele pode até ouvir opiniões. Mas vai resolver conforme sua cabeça. No âmbito federal, ele até se contém um pouco, pela própria natureza da arena em que está. Mas se seus pares no PSDB nacional não sabiam disso, a política cearense bem sabe que Tasso, com poder na mão, faz aquilo que acha que tem de fazer, independentemente de opiniões contrárias.

Há virtude e problema aí. Tasso erra porque a autocrítica do PSDB não foi conclusão à qual o partido chegou, mas sim seu presidente, sozinho. A postura adotada no programa que foi ao ar nesta semana é de partido que rompeu com o governo. Os tucanos não decidiram assim. Nem sei se algum dia decidirão.

Tasso erra no método, mas acerta no mérito. Ele age individualmente e sem consultar os demais, mas sua posição é mais correta que a do conjunto do partido. Aliás, é incrível como a política brasileira chega ao fundo do poço e ninguém parece achar que fez algo de errado. Nenhum dos principais partidos acha que tem alguma culpa.

O programa do PSDB, definido por Tasso, fez uma autocrítica discretíssima. Nem disse exatamente em que entende que errou. Foi o bastante para o partido entrar em ebulição.

Tasso errou ao não construir essa posição coletivamente. E o partido erra pela forma como reage. Poderia ter sido oportunidade para os tucanos tentarem se mostrar como diferentes e que não concordam com o rumo que as coisas tomam no País. Pelo contrário, o recado que ficou é de que está tudo bem, o caminho é esse mesmo.