Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Universidades públicas podem ofertar gratuitamente cursinhos pré-vestibulares

A Comissão de Educação aprovou proposta que autoriza as instituições públicas de educação superior a ofertar gratuitamente, em suas sedes, cursos preparatórios para ingresso na educação superior na modalidade presencial ou a distância.

O texto aprovado é o substitutivo do deputado Damião Feliciano (PDT-PB) ao Projeto de Lei 6135/16, do deputado Pedro Cunha Lima (PSDB-PB). A versão original do projeto determinava que as Universidades públicas criassem cursinhos em até dois anos após a publicação da nova lei.

Pela proposta aprovada, o tempo de duração dos cursos foi reduzido de um ano para seis meses. “Sem prejuízo de sua qualidade e com a intenção de ampliar a oferta de turmas”, justificou Feliciano.

O relator também incluiu artigo para que os docentes dos cursos que forem alunos do ensino superior do ensino da própria instituição, preferencialmente dos cursos de licenciatura, poderão ter as horas trabalhadas computadas em créditos equivalentes aos de disciplina, incluídas nas horas obrigatoriamente dedicadas à prática de ensino ou, ainda, receber bolsas ou auxílios pecuniários, a critério da instituição de ensino.

Ele também limitou a doze meses após a conclusão do ensino médio o prazo para a matrícula dos egressos do ensino público nos cursos preparatórios. “Caso contrário teríamos uma demanda infinita e que jamais seria atendida”, advertiu.

O objetivo do projeto é reduzir o desequilíbrio entre alunos egressos do ensino público daqueles que cursaram escola particular.

“Infelizmente, o sistema público de ensino não prepara adequadamente nossos estudantes para ultrapassar a barreira do vestibular ou de exame equivalente que lhes permita ingressar em uma boa universidade pública. A distorção fica mais patente quando se verifica que nas universidades públicas a presença de egressos do ensino médio privado supera a dos egressos do ensino público, em especial nos cursos de maior e mais difícil concorrência, como Medicina, Direito e as Engenharia. A oferta de vagas aumentou, porém jovens pobres e negros continuam com baixa representação entre os ingressantes na universidade pública”, lamentou Feliciano.

O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Finanças e Tributação e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

(Agência Câmara Notícias)

TLP de 6,76% entra em vigor hoje e passa a indexar empréstimos do BNDES

A partir desta segunda-feira (1º), novos empréstimos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao setor produtivo deixarão de ser regidos pela Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) para serem corrigidos pela Taxa de Longo Prazo (TLP), que está fixada para janeiro em 6,76%. O valor é muito próximo ao da TJLP, fixada em 6,75% ao ano para o primeiro trimestre de 2018, pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

A TLP foi proposta pelo governo e aprovada pelo Congresso Nacional em 2017 para substituir a TJLP como indexador de algumas das principais fontes de financiamento de longo prazo no país, como a remuneração dos recursos do Fundo de Participação do PIS-Pasep, do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e do Fundo da Marinha Mercante (FMM), além da remuneração dos financiamentos concedidos pelo Tesouro Nacional ao BNDES.

Diferentemente da TJLP, que era fixada a cada trimestre pelo Conselho Monetário Nacional, a TLP será calculada mensalmente conforme a inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) mais os rendimentos da NTN-B, título do Tesouro Nacional atrelado ao IPCA.

A transição de uma taxa para outra será gradual e se dará ao longo dos próximos cinco anos. Em 2018, a TLP vai equivaler a 100% da TJLP. Em 2019, a proporção vai cair para 80% da TJLP, sendo reduzida em 20 pontos percentuais ao ano, até a TLP ser exclusivamente corrigida pela inflação e pela NTN-B, em 2023. A expectativa é de que em algum tempo a TLP se aproxime aos juros praticados no mercado financeiro, resultando em pagamento de menos subsídios por parte do governo federal.

(Agência Brasil)

Cinema cearense encerra o ano com premiação em São Paulo

Os produtores do filme “Onde nascem os bravos” querem concorrer neste 2018 a diversos prêmios no cinema nacional e internacional. Em 2017, o filme de produção cearense ganhou o prêmio de Melhor Efeitos Especiais, no “8º Civifilmes – Festival de Cinema Independente”, em São Paulo.

A produção cearense ainda concorreu aos prêmios de Melhor Filme, Melhor Roteiro, Melhor Edição e Melhor Ator Coadjuvante.

Foram 225 filmes inscritos, representando 19 estados, em seus 61 municípios das mais variadas regiões do país, além do Distrito Federal.

Tarifa branca pode baratear conta de luz a partir de hoje

A partir de hoje (1º) uma nova modalidade tarifária de energia elétrica estará disponível para consumidores com média mensal superior a 500 quilowatt/hora (kWh) e para novas ligações. É a tarifa branca, que mostra a variação do valor da energia conforme o dia e o horário do consumo e será oferecida para unidades consumidoras que atendidas em baixa tensão, como residências e pequenos comércios.

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), todas as distribuidoras do país deverão atender aos pedidos de adesão à tarifa branca das novas ligações e dos consumidores com média mensal superior a 500 kWh.

A tarifa branca dá ao consumidor a possibilidade de pagar valores diferentes em função da hora e do dia da semana em que a energia elétrica é consumida. Se o consumidor usar a energia elétrica nos períodos de menor demanda, como pela manhã, início da tarde e de madrugada, por exemplo, o valor pago pela energia consumida será menor.

Se o consumidor, porém, achar que a tarifa branca não apresenta vantagem, ele pode solicitar sua volta à tarifa convencional. A distribuidora terá 30 dias para atender o pedido. Todavia, se voltar à tarifa branca, o consumidor terá um período de carência de 180 dias. Por isso, é importante que, antes de optar pela tarifa branca, o consumidor examine seu perfil de consumo para ver qual tarifa lhe atende melhor.

De acordo com a Aneel a tarifa branca não é recomendada para quem concentra o consumo nos períodos de ponta e intermediário porque o valor da fatura pode subir. Para ter certeza do seu perfil, o consumidor deve comparar suas contas com a aplicação das duas tarifas. Isso é possível por meio de simulação com base nos hábitos de consumo e equipamentos.

A tarifa branca não se aplica aos consumidores residenciais classificados como baixa renda, beneficiários de descontos previstos em Lei, e à iluminação pública.

(Agência Brasil)

Operação de limpeza da Praia de Iracema deve recolher 70 toneladas de lixo

Nas primeiras horas desta manhã de 2018, a animação das mais de um milhão de pessoas previstas para a festa do Réveillon de Fortaleza deu lugar a toneladas de lixo deixados na Praia de Iracema. Em operação que deve seguir até as 17 horas, 382 profissionais trabalharão na limpeza do local.

“Para limpar todo o local nós mobilizamos 382 pessoas, sendo 327 delas garis e 38 operadores, além de 38 equipamentos”, explicou Adriano Ricardo, engenheiro da Secretaria da Conservação e Serviços Públicos de Fortaleza.

Ainda de acordo com ele, a previsão deste ano é de que sejam recolhidos cerca de 70 toneladas de resíduos sólidos. “Essa costuma ser a média histórica do que é recolhido aqui na festa do Réveillon e o trabalho vai ser concluído até as 17 horas de hoje”. Parte do lixo será destinado ao Aterro Sanitário Metropolitano de Caucaia (Amoc).

(O POVO Online)

Salário mínimo de R$ 954 entra em vigor

O novo salário mínimo começa a valer hoje (1º). Decreto assinado pelo presidente na sexta-feira (29) fixa o seu valor em R$ 954, um aumento de R$ 17. É o menor reajuste do salário mínimo em 24 anos. O valor é inferior ao estimado anteriormente pelo governo, que era R$ 965.

O reajuste foi mais baixo porque a fórmula de correção leva em conta a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes. Como o resultado do PIB de 2016 foi negativo, o reajuste do salário mínimo foi calculado apenas pelo INPC, estimado pelo governo em 1,81%.

Para o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o novo valor do salário mínimo para 2018 foi determinado pela aplicação da lei, e não por escolha política.

“O salário mínimo basicamente está definido por lei. A questão é apenas como calcular exatamente a aplicação dos índices de inflação. Porque o salário mínimo é definido por crescimento do PIB e inflação. Então é meramente uma questão de definir esses itens”, disse Meirelles em outubro, ao participar de evento em São Paulo.

Cerca de 45 milhões de pessoas no Brasil recebem o salário mínimo, entre aposentados e pensionistas, cujos benefícios são, ao menos em parte, pagos pelo governo federal.

A atual fórmula de reajuste do salário mínimo foi criada em 2012, ainda no governo da então presidente Dilma Rousseff, e deve valer até 2019.

Como o reajuste ficou abaixo da estimativa anterior, o governo deve economizar cerca de R$ 3,3 bilhões em gastos este ano.

(Agência Brasil)

Papa Francisco pede que se evitem o consumismo e as “conversas vazias”

O papa Francisco aconselhou nesta segunda-feira (1º) que se abandone a “bagagem inútil” da vida em 2018, evitando-se a “banalidade do consumismo e as “conversas vazias”.

O pontífice refletiu sobre como saborear o verdadeiro significado da vida durante a missa de Ano Novo realizada na Basílica de San Pedro. A receita dele para chegar ao essencial inclui realizar um momento de silêncio diário para se estar com Deus.

Fazer isso ajudaria a “evitar que nossa liberdade se veja corroída pela banalidade do consumismo, pelo estrondo dos comerciais, pela torrente de palavras vazias e por ondas avassaladoras de conversas vazias e gritos”, segundo o papa.

Francisco recomendou aos fiéis que deixem para trás “todo tipo de bagagem inútil” para “redescobrir o que realmente importa” e começar de novo.

(Agência Estado)

A história do velho Raimundo

Em artigo sobre 2018, o jornalista Nicolau Araújo avalia o que se espera de um ano de Copa do Mundo e Eleições. Confira:

Seu Raimundo nunca pensou em viver tanto. Com mais essa passagem de ano, já somam 94. Isso, segundo alguns, desde que aprendeu a contar. Décadas, antes, seria escravo. “Ventre Livre nunca existiu mesmo”, diz ele sobre a lei de 1871.

Aliás, confrontar verdades ao longo da História é o seu forte. Na boca do velho Raimundo, até o município de Redenção perdera o status de primeira cidade brasileira a libertar seus escravos.

Na história do velho, o Estado do Ceará estava sem produção, por causa da grande seca de 1877/1879. Os mais fortes escravos haviam sido vendidos para as plantações de café, em São Paulo, e cana-de-açúcar, na Zona da Mata, diante da impossibilidade de paulistas e baianos adquirirem novos escravos africanos, pela imposição da Lei Eusébio de Queirós, de 4 de setembro de 1850, que proibia esse tipo de comércio da África, a partir de então.

Os poucos escravos que restaram no Ceará, doentes ou velhos, se tornaram um problema nas fazendas e para a aristocracia. A partir daí, a história do velho Raimundo se confunde com a História do Ceará.

A passagem do Ano Novo também traz más lembranças a Seu Raimundo. “Antigamente, o mundo se renovava com a data. As pessoas realmente mudavam para melhor”, lembra. Hoje, na visão do velho – aliás, bastante castigada ao longo dos anos -, o Ano Novo marca somente uma contagem regressiva para o Carnaval, agora pré-carnaval.

Em ano de Copa do Mundo e eleições para presidente da República, governadores, senadores, deputados federais e deputados estaduais, então, 2019 já bate à porta.

Dos dois acontecimentos que prometem fazer com que 2018 passe praticamente despercebido, o velho Raimundo somente se recusa a comentar de futebol. Segundo ele, enquanto Neymar – antes, Romário – estiver como esperança do futebol brasileiro, o torcedor não merece ouvir sobre Pelé, Garrincha, Zito, Leônidas da Silva e, mais recente, Zico.

Sobre política, sim! Seu Raimundo comenta como quem assistisse a um filme reprisado – ele até insistiu em falar sobre a chegada da tevê no Brasil, mas não conseguiu um comparativo com a chegada dos eletrônicos e redes sociais.

Falar de Lula é lembrar Getúlio, tendo como base o populismo. Até o trágico fim promete ser o mesmo, sendo o atual politicamente.

Bolsonaro, o velho pouco ouviu falar… mas sabe que é o homem preparado para atacar Lula. Na melhor das hipóteses, consegue desgastar Lula, sim. Se o petista não sair candidato, Seu Raimundo diz que Bolsonaro fica sem ter o que falar.

Sobre Ciro Gomes, o velho Raimundo diz que até vota. “Ciro fala bonito e parece saber o que diz. Alguns da gente é que demoram a entender mais rápido”, confessa.

A conversa foi encerrada, após o pedido de avaliar o presidente Michel Temer. O velho fez cara de mau, bufou e disse: “Com esse aí, agora é que eu não me aposento”!

Kim Jong-un diz que poder nuclear da Coreia do Norte é uma realidade, não apenas ameaça

Em seu último discurso de 2017, o líder norte-coreano Kim Jong-un disse nesse domingo (31) que o poder nuclear da Coreia do Norte é uma realidade, não apenas uma ameaça. Kim disse ainda que o botão para o disparo de uma arma nuclear está em sua mesa.

“O botão nuclear está sempre na minha mesa. Isto não é chantagem mas a realidade”, disse Kim Jong-Un, ao ressaltar que os Estados Unidos precisam reconhecer que o poder nuclear norte-coreano.

“Nós precisamos produzir em massa armas nucleares e mísseis balísticos e acelerar o seu desenvolvimento”, completou.

(Com Agências / Foto: Divulgação)

13 de Maio – Assalto, perseguição e mortes no último dia do ano em bairro nobre de Fortaleza

1080 10

Uma ocorrência nesse domingo (31) resultou na morte de um motociclista, na morte de um assaltante e na prisão de dois suspeitos de assalto contra uma pizzaria na avenida 13 de Maio, no bairro de Fátima.

Segundo a Polícia, três homens invadiram a pizzaria e realizaram um arrastão contra clientes e funcionários.

Na fuga, os suspeitos se depararam com a Polícia, quando teve início uma perseguição pelas ruas do bairro. O veículo dos suspeitos colheu uma moto que trafegava por uma rua preferencial.

Na colisão, o motociclista e um suspeito morreram no local. Os outros dois suspeitos ficaram feridos e foram presos.

Justiça manda prender policiais do RN que incitarem paralisação

Policiais militares e civis e do Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Norte que incentivarem a cotinuidade da paralisação dos serviços de segurança pública no estado poderão ser presos. A determinação é do desembargador Claudio Santos, do Plantão Judicial do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte.

De acordo com a decisão, os responsáveis pelas polícias Militar, Civil e pelo Corpo de Bombeiros devem efetuar “a prisão em flagrante de todos os integrantes ativos e inativos da segurança pública, que, a partir da publicação da decisão, promovam, incentivem, estimulem, concitem ou colaborarem, por qualquer meio de comunicação, para a continuação da greve no sistema de segurança pública do RN, pelo cometimento de crimes de insubordinação, motim (PM) ou desobediência”.

Ele acrescenta que as autoridades deverão abrir processos administrativos para investigar a responsabilidade por “eventuais crimes, seja de motim, insubordinação e/ou desobediência”. O desembargador dá prazo máximo de 30 dias para a conclusão dos processos, cabendo à secretária estadual de Segurança Pública, delegada Sheila Freitas, acompanhar “pessoalmente a efetivação das medidas”.

Claudio Santos decidiu ainda que o secretário estadual de Planejamento e Finanças, Gustavo Nogueira, deverá pagar amanhã (2) os salários atrasados de todos os servidores do estado, especialmente dos policiais. No documento, o desembargador determina ainda que as empresas de transporte público urbano ou intermunicipal concedam gratuidade de passagens para policiais civis e militares.

(Agência Brasil)

Usuários da Uber e 99 Pop reclamam dos preços na noite desse 31 de dezembro

Usuários dos aplicativos de carona Uber e 99 Pop reclamaram dos altos preços das corridas na noite desse domingo, 31, véspera de Ano Novo. Foi o caso do usuário Walber Freitas. Ele afirma que, em dias normais, uma viagem de Uber partindo de sua casa para o trabalho custa, em média, R$ 30. Nesse 31 de dezembro, no entanto, a simulação da corrida com o mesmo percurso mostrou um valor acima do dobro, R$ 67.

Outro usuário relatou situação ainda mais grave: uma corrida, que em outros dias custava aproximadamente R$ 28, nesse domingo, em simulação, estava custando R$ 84.

É comum que em regiões com maior fluxo de pessoas, como é o caso da Praia de Iracema neste Réveillon, a tarifa dinâmica dos aplicativos seja utilizada. Em situações como essa, as empresas alegam que o preço dinâmico funciona de forma automática, com o intuito de equilibrar a oferta e a demanda. Nas redes sociais, muitos usuários reclamaram que, além de demorar para que o aplicativo encontrasse motoristas, os valores das viagens chegaram a custar o dobro do que costumam ser.

(O POVO Online)

Mega da Virada tem 17 apostas ganhadoras

491 1

O ano de 2018 chegou como o melhor nas últimas décadas para 17 novos milionários. Eles irão dividir os R$ 306,7 milhões da Mega da Virada, sorteada na noite desse domingo (31), em São Paulo.

Cada aposta receberá R$ 18,04 milhões. Eles acertaram os números 0306101734 e 37.

Nenhuma aposta vencedora foi feita no Ceará. Foram seis em São Paulo, três na Bahia, duas no Rio de Janeiro, duas em Minas Gerais, duas no Paraná, uma em Santa Catarina e uma no Pará.

Multidão comemora virada do ano no Aterro da Praia de Iracema

Uma multidão de pessoas fez, em uníssono, a tradicional contagem regressiva da virada do ano no Aterro da Praia de Iracema, em Fortaleza. A festa animada por mais de dez atrações iniciou com o sol se despedindo de 2017, às 17 horas, e foi encerrada com o primeiro sol de 2018.

Não há, ainda, número oficial de quantas pessoas participaram da festa. Em cima do palco, os cantores se referiam a “mais de um milhão de pessoas”, mas a quantidade deve ser ainda maior, levando em conta que público se dividia entre a areia do Aterro, as ruas dos arredores e as sacadas de hoteis e apartamentos da orla.

Quem queria ficar perto do palco teve de chegar cedo. Gustavo Serpa, Felipe Adjafre e Fábio Carneirinho abriram os shows, sendo seguidos por Marcos Lessa. O cantor Luan Santana, que já tem cadeira cativa no réveillon da Capital cearense, subiu no palco cedo, por volta nas 19h20min.

O DJ Alok, que não cobrou cachê para animar a multidão, veio em seguida, abrindo espaço para a atração mais cara do show: Wesley Safadão. O forrozeiro apostou em novos hits e tirou selfies com fãs em cima do palco. De lá, ele seguiu para a festa do Marina Park, com público estimado de 5,5 milhões de pessoas.

Xand Avião foi o último a cantar antes da queima de fogos. Ele misturou músicas do novo repertório com as já consagradas do Aviões do Forró, banda que dividia com Solange Almeida. Quem comandou a queima de fogos foi o ator e humorista Tirullipa. No momento da virada, poucos abraços e muitas selfies e câmeras voltadas para o céu.

Simone e Simaria, Capital Inicial, Selvagens à Procura da Lei e Chico Pessoa tocaram em seguida. Quem encerrou a festa foram os blocos Luxo d’Aldeia e Unidos da Cachorra, prenunciando que, em menos de dois meses, as ruas se enchem e se pintam novamente para o carnaval.

(O POVO Online)

Aprovação de medidas de ajuste é desafio para equipe econômica em 2018

Apesar da recuperação da economia no segundo semestre de 2017, a equipe econômica do governo ainda tem desafios para vencer em 2018. Com discussões adiadas pelo Congresso e com a decisão do Supremo Tribunal Federal de suspender a protelação dos reajustes ao funcionalismo federal, as medidas de ajuste fiscal representam uma fonte essencial de receitas para o governo fechar as contas e cumprir a meta de déficit primário de R$ 157 bilhões para este ano que se inicia.

Originalmente, o governo pretendia que as medidas resultassem em ajuste de R$ 21,4 bilhões para 2018. Desse total, R$ 14 bilhões viriam do aumento de tributos e R$ 7,4 bilhões, de cortes de gastos obrigatórios. O adiamento das votações para o ano novo e a decisão do STF reduziram o ajuste para R$ 13,6 bilhões na melhor das hipóteses.

A maior perda, de R$ 6 bilhões, corresponde à antecipação do Imposto de Renda (IR) sobre fundos exclusivos de investimento. Por causa do princípio que estabelece que aumentos de impostos só podem entrar em vigor no ano seguinte à sanção do presidente da República, o IR só poderá ser cobrado em 2019, caso a Medida Provisória (MP) 806 seja aprovada este ano.

As demais perdas decorrem da regra da noventena, que determina que aumentos de contribuições só podem vigorar 90 dias depois da sanção. A estimativa original do Tesouro Nacional previa a aprovação em dezembro do projeto de lei que reverte a desoneração da folha de pagamentos para quase todos os setores da economia e da MP que aumentaria, de 11% para 14%, a contribuição dos servidores para a Previdência do funcionalismo, para entrarem em vigor em abril.

Com a eventual aprovação das propostas no início de fevereiro, as contribuições para a Previdência (pública e dos trabalhadores privados) só aumentariam em maio. O adiamento em um mês reduzirá o alcance do ajuste em mais R$ 1,8 bilhão.

A conta não inclui o impacto de R$ 4,4 bilhões do reajuste para o funcionalismo público federal, que deve ser julgado em fevereiro. Isso porque os servidores terão de devolver o valor pago a mais, caso o Supremo decida favoravelmente ao governo. Se o governo for derrotado no STF, o ajuste diminuirá ainda mais.

Se nenhuma medida de ajuste for aprovada, o governo perderá integralmente os R$ 21,4 bilhões que constam do Orçamento Geral da União de 2018. Nesse caso, a equipe econômica terá de contingenciar (bloquear) as despesas discricionárias (não obrigatórias) para cumprir a meta fiscal e não ultrapassar o teto federal de gastos.

(Agência Brasil)

Crescimento será “mais forte e melhor distribuído” em 2018, diz diretora do FMI

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, afirmou que a recuperação da economia mundial no ano que vem será “mais forte e melhor distribuída”, para voltar aos níveis médios que precederam à crise financeira de 2007 e 2008.

“Em 2017, pela primeira vez em muito tempo, revisamos em alta as nossas previsões de crescimento no mundo. A recuperação será mais forte, melhor distribuída”, disse Lagarde em entrevista publicada hoje (31) pela revista francesa Le Journal du Dimanche.

Esta robustez do crescimento, segundo sua opinião, “é propícia para prosseguir as reformas estruturais, quando já foram empreendidas, ou para decidir-se a lançá-las”.

A taxa de crescimento mundial de 3,6% prevista pelo FMI para o ano que começa amanhã (1º) significa, segundo Lagarde, “voltar aos níveis médios das duas décadas que precederam à grande crise financeira de 2007 e 2008”.

Lagarde acredita que a zona do Euro está “fortemente consolidada” em comparação a uma década atrás e a moeda “vai bem”, embora tenha defendido que a união monetária – “uma criação magistral única que constitui uma alternativa à China e aos Estados Unidos” – se traduza em outros projetos sociais e de cooperação fora da Europa.

Por outro lado, julgou que os EUA alcançaram seu potencial de crescimento, em torno de 2%, mas que somente poderiam superá-lo com uma maior produtividade, algo que é “difícil” no atual ambiente de robotização e de novas tecnologias.

Ao mesmo tempo, reiterou os pedidos do FMI às autoridades chinesas para que controlem a expansão do crédito a empresas “que nem sempre são sólidas, ao ponto de alguns as qualificarem como ‘zumbis'”.

Lagarde considerou como “o grande paradoxo de 2017” o fato de que a China tenha se convertido na defensora da globalização, que se explica porque “a natureza fica horrorizada com o vazio” deixado pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, nesse campo.

A respeito da África, previu que pode ser tanto “o continente do futuro como o dos dramas”, e muito disso dependerá do controle da demografia e das políticas de desenvolvimento.

“O desenvolvimento econômico em relação ao crescimento demográfico é uma corrida contra o relógio que se perderá se não se controla a demografia, o que acontece em primeiro lugar pela educação das mulheres e por uma tomada de consciência geral nesses países”, ressaltou.

(Agência Brasil)

Ciro e o enigma da Monalisa

Leitor do Blog envia imagem de Paris, onde garante que o homem a poucos metros à sua frente, no Museu de Louvre, é o ex-governador do Ceará e ex-ministro Ciro Gomes, pré-candidato do PDT ao Palácio do Planalto.

Segundo o leitor, que enviou a imagem nesse sábado (30), Ciro teria sido reconhecido por outros brasileiros que visitavam a capital francesa.

(Foto: Leitor do Blog)

Cantora Ellen Chelsea é opção neste Réveillon para quem quer fugir do forró e sertanejo

Os apreciadores da MPB, da bossa nova e do samba já podem agendar neste domingo (31), a partir das 21 horas, no Geppos Jardins (ao lado do shopping Aldeota), um encontro com a cantora Ellen Chelsea.

Com uma apresentação programada para 5 horas da melhor música nacional, a cantora pretende animar o Réveillon de quem vai passar a virada do ano no restaurante, conhecido pelo requinte e boa gastronomia.