Câmara Municipal de Fortaleza pode sofrer 46% de renovação

câmara municipal ficha limpa

Da Coluna Vertical, do O POVO desta segunda-feira:

Dos 43 vereadores que compõem o quadro da Câmara Municipal, 18 a 20 parlamentares não deverão retornar no dia 1º de janeiro de 2017, no início da próxima legislatura. Levantamento desta Vertical, junto a partidos políticos, assessores e cientistas políticos, estima: a renovação ali ficará em torno de 46%, praticamente o mesmo percentual da atual legislatura, que foi de 46,3%.

De acordo com as fontes, o percentual de renovação poderá cair mais um pouco, diante da expectativa de um bom número de candidatos à Prefeitura de Fortaleza, que normalmente influencia na votação à Câmara.

Esse fenômeno foi invertido na eleição de 2004, quando Luizianne Lins (PT) surpreendeu com o voto da rebeldia – ou da mudança, como preferem alguns, provocando renovação de 58,5%. Em 2008, quando Luizianne venceu no primeiro turno, após Moroni Torgan e Patrícia Saboya não se firmarem como oposição ao projeto político em prática, a renovação subiu para 60,9%.

Somente em 2012, quando Roberto Cláudio se firmou como oposição ao projeto do PT na Capital, além da indefinição das duas candidaturas ao segundo turno, é que a Câmara Municipal conseguiu manter mais de 50% do quadro anterior.

Mas a maior renovação na Casa ocorreu em 1988, com 74,2% do quadro, quando o fortalezense “embalou” o projeto mudancista de 1986, contra a política dos coronéis.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + quatro =