Campo do América e o jogo do empurra

A novela sobre a compra do Campo do América, situado em área nobre de Fortaleza, e que é reduto de comunidade de baixa renda do entorno, continua se arrastando desde o ano passado.

Agora, peritos do INSS pediram 10 dias para divulgar avaliação da área que a Prefeitura quer comprar, segundo informa o presidente da Central Única de Favelas (CUFA), Preto Zezé, que acompanha o caso há quase dois anos.

A Prefeitura prometeu comprar e transformar o local em área de lazer para a comunidade. A burocracia entrou nesse campo que, na prática, só abriu vez para certo jogo de empurra.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

2 comentários sobre “Campo do América e o jogo do empurra

  1. Se fosse o governador já estaria pronto; pior ainda se fosse a loura iria mudar o nome de campo do América para campo de Cuba, da Coréia do Norte, da União Soviética, essas ditaduras que os comunistas admiram…

  2. Diante desta matéria, relembrei, agora, do “affair” envolvendo o estaleiro que viria pelas mãos do governador, e que seria instalado no Titanzinho e arredores, constribuindo para o melhoramento das condições de vida, urbanização, emprego e renda, para os moradores da área!
    Cadê a urbanização tão prometida e propalada, aos quatro ventos, pela coronelA?
    “PT: fraude explica”!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − 13 =