Arquivos da categoria: Economia

Confiança da indústria cresce 1,2 pontos na segunda prévia de julho da FGV

O Índice de Confiança da Indústria teve um crescimento de 1,2 ponto na prévia de julho, na comparação com o resultado consolidado de junho. Assim, o indicador medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV) chegou a 90,7 pontos em uma escala de zero a 200 pontos. Segundo a FGV, mesmo se o resultado da prévia for confirmado no dado consolidado do mês não será o suficiente para recuperar a perda do mês anterior (-2,8 pontos).

A confiança em relação ao momento presente, medido pelo Índice da Situação Atual, subiu 1,4 ponto e chegou a 88,4 pontos. Já o otimismo, avaliado pelo Índice de Expectativas, teve uma alta de 1,2 ponto e atingiu 93,3 pontos.

O resultado preliminar de julho indica que o Nível de Utilização da Capacidade Instalada da Indústria avançou 0,7 ponto percentual e chegou a 74,9%. Para a prévia de julho de 2017, foram consultadas 788 empresas entre os dias 3 e 18 deste mês. O resultado final da pesquisa será divulgado na próxima quinta-feira, dia 27.

(Agência Brasil)

Joesley Batista diz que vai processar Temer, jornalistas e apresentadores de TV

O empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS, vai processar o presidente Michel Temer e alguns jornalistas e apresentadores de TV que o xingam publicamente. Quem revela é Mônica Bergamo, em sua coluna na Folha de S. Paulo desta quinta-feira.

As indenizações que ele, por acaso ganhar, serão destinadas a instituições filantrópicas.

Joesley foi chamado por Temer de “bandido confesso”  seus assessores de “capangas”. Aliás, o presidente  já processa o empresário.

Parlamentares que votarão novo Refis devem R$ 533 milhões

Senadores e deputados federais que devem à União R$ 532,9 milhões serão os responsáveis por aprovar o texto do novo Refis – programa de parcelamento de débitos tributários e previdenciários concedido com descontos generosos de juros e multas.

O governo enviou uma proposta ao Congresso, em janeiro, com a expectativa de arrecadar R$ 13,3 bilhões neste ano, mas a medida foi alterada pelos parlamentares, derrubando a arrecadação para R$ 420 milhões. A nova versão pretende perdoar 73% da dívida a ser negociada.

Os dados da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), responsável pela gestão da dívida ativa, foram obtidos pelo Estadão/Broadcast por meio da Lei de Acesso à Informação. O valor inclui dívidas inscritas nos CPFs dos parlamentares, débitos nos quais eles são corresponsáveis ou fiadores e o endividamento de empresas das quais são sócios ou diretores.

(Com Agências)

Bradesco ganha licitação e vai gerenciar folha de pagamento da Assembleia Legislativa

Da Coluna Vertical, do O POVO desta quinta-feira:

A folha de pagamento da Assembleia Legislativa mudou de gerente. Ou melhor, saiu do controle do Banco do Brasil e passa, a partir de agora, para o Bradesco que, no Estado, já responde pela conta do Executivo.

O banco, que ganhou pregão, vai administrar a folha até 24 de julho de 2022, com desembolso de R$ 10,4 milhões pelo serviço, podendo explorar crédito consignado para servidores, pagamento de taxas pelos clientes, etc.

São 6.224 servidores (entre deputados, efetivos, comissionados, função comissionada, assessoramento parlamentar, aposentados e pensionistas), o que dá uma folha bruta – dados de maio – da ordem de R$ 24.620.721,83.

Um filezão, sem dúvida, para os dois.

44% não declararam – Receita dá prazo até o fim do mês para repatriação de imóveis

Brasileiros com imóveis no exterior têm até o fim do mês para adesão à segunda etapa da repatriação, segundo a Receita Federal. A partir de agosto, contribuintes que não declararem esses imóveis serão autuados pelo Fisco.

De acordo ainda com a Receita Federal, cerca de 44% dos brasileiros com imóveis em Miami, nos Estados Unidos, não declararam esses bens, entre os anos de 2011 a 2015.

Conforme a Receita, os imóveis possuem valor médio de US$ 766 mil (cerca de R$ 2,4 milhões). Em 2015, os brasileiros foram os que mais investiram em imóveis em Miami, no montante de US$ 730 milhões (cerca de R$ 2,3 bilhões).

(Com agências)

Temporada de férias vira um prato cheio para restaurantes do Ceará

Da Coluna O POVO Economia, da jornalista Neila Fontenele, no O POVO desta quarta-feira:

A alta estação deste ano tem movimentado mais os restaurantes. O presidente da Abrasel (entidade que representa o setor), Rodolphe Trindade, diz que os resultados, neste mês de julho, têm aumentado.

Em 2016, o setor amargou perdas durante o período, mas agora parece que começa a ocorrer um ânimo melhor.

(Foto – Restaurante Sal e Brasa)

Banco do Nordeste – 65 anos

Com o título “O BNB e o Futuro”, eis artigo que o presidente do Banco do Nordeste do Brasil, Marcos Holanda, manda para o Blog. Hora de destacar os 65 anos de criação do banco que contribui para o desenvolvimento da região. Confira:

O Banco do Nordeste completa 65 anos focado no futuro, nos próximos 65 anos. Enfrentaremos o futuro aplicando o Fundo Constitucional do Nordeste – FNE cada vez melhor, continuando a ser líder na oferta de microcrédito, sendo o Banco da micro, pequena e média empresa e o Banco da inovação.

Fazer o FNE cada vez melhor é aplicá-lo com eficácia, eficiência, efetividade e ética. É assegurar à sociedade que o Banco merece ser o único operador do Fundo. É mostrar com evidências que argumentos simplórios, e às vezes preconceituosos, de que o Fundo é mal gerenciado e que não deve existir são equivocados. As linhas de financiamento FNE Sol, FNE Água, FNE Infraestrutura, e FNE Inovação são exemplos do propósito de fazer um FNE cada vez mais efetivo e conectado com o futuro. Para contextualizar, em 2016 os créditos do BNDES para a Região caíram 60%, enquanto os do BNB caíram 4%, o que mostra que é o BNB, a partir do FNE, quem garante crédito de longo prazo para o Nordeste.

O Crediamigo e o Agroamigo são os programas de microcrédito que dão ao Banco a liderança na América Latina no setor. São programas de inclusão financeira que dão crédito a quem precisa e está excluído do mercado. O microcrédito é com certeza uma porta de saída da pobreza e aloca no Nordeste 67% do que o programa Bolsa Família faz. Bom lembrar que o Bolsa Família permite a convivência com a pobreza enquanto o Crediamigo viabiliza a saída dela. O Crediamigo é inclusivo, 67% dos clientes são mulheres, é focado, 50% dos beneficiários têm renda inferior a R$ 1.000, é efetivo, 60% saíram da linha da pobreza.

As micro, pequenas e médias empresas são público prioritário do Banco. O BNB é único na sua capacidade de apoiar o empreendedor quando ele ainda nem existe formalmente, com o microcrédito e a partir daí ser seu parceiro na sua evolução.

Queremos ser o banco das médias cidades e das médias empresas do Nordeste. Lançamos o Fórum G20+20 para incentivar negócios nas 40 cidades médias do Semiárido.
Por último e não menos importante, seremos o banco da inovação. O Banco é o primeiro banco público a criar um centro de inovação, o Hubine (Hub Inovação Nordeste). O Hubine propõe-se a ser um hub de pessoas talentosas, com capacidade de criar e inovar, e com isso gerar novas riquezas e renda. O Nordeste só avançará no desenvolvimento se apostar na inovação. A riqueza do mundo não está mais no fazer e sim no criar. Temos o insumo que o mundo todo deseja: jovens talentosos e criativos. Com a rede Hubine queremos incentivar a retenção dos talentos e parar com o contrassenso que é a Região exportá-los.

Em resumo comemoramos 65 anos de grande contribuição ao Nordeste, assumindo o compromisso de continuarmos nos próximos 65 anos sendo o banco de desenvolvimento que faz a diferença na vida das pessoas.

*Marcos Holanda,

Presidente do Banco do Nordeste do Brasil.

Ministro admite aumento de impostos, diz jornalista Miriam Leitão

Em entrevista para a jornalista Miriam Leitão, em seu programa na GloboNews, o ministro Henrique Meirelles (Fazenda) admitiu aumentar tributos. Essa decisão será tomada nesta tarde de quarta-feira e pode ser anunciada na quinta-feira. O programa estreia, excepcionalmente, às 21h30min desta quarta-feira nessa emissora.

“Quando perguntei se haverá aumento de impostos, o ministro me pareceu mais afirmativo dessa vez”, conta a jornalista, em sua coluna no O Globo. O martelo será batido hoje à tarde porque amanhã será divulgado o relatório bimestral de receitas e despesas.

— Ajuste fiscal a gente sabe que é importante, mas o governo tem que continuar funcionando — disse Meirelles, que busca o equilíbrio das contas públicas.

Petrobras recebe mais de R$ 56 milhões recuperados pela Operação Lava Jato

A Petrobras recebeu de volta mais R$ 56 milhões que haviam sido desviados por esquemas de corrupção e que foram recuperados pelo Ministério Público Federal, por meio da Operação Lava Jato. Segundo a empresa, o valor, recebido na última sexta-feira (14), foi encaminhado para a Transpetro, subsidiária responsável pela frota de petroleiros da estatal.

Com o valor recebido na semana passada, já retornaram à empresa R$ 716 milhões, que são parte de valores provenientes de colaboração premiada e acordos de leniência da Justiça com os investigados na Lava Jato.

Por meio de nota, a Petrobras informou que continuará adotando as medidas jurídicas contra empresas e pessoas que causaram danos financeiros e à imagem da companhia. A empresa atua como coautora com o Ministério Público e a União em 13 ações de improbidade administrativa e como assistente de acusação em 33 ações penais.

(Agência Brasil)

Governo federal arrecadou R$ 648 bilhões no primeiro semestre

A arrecadação de impostos e contribuições federais somou R$ 648 bilhões no primeiro semestre deste ano, o que representa um aumento real (descontando a inflação) de 0,77% frente ao mesmo período de 2016.

Os dados são da Secretaria da Receita Federal, divulgados nesta quarta-feira.

Em junho, a arrecadação federal foi de R$ 104 bilhões, alta de 3% na comparação com igual mês do ano passado.

Índice que reajusta aluguel registra deflação de 0,71%

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), usado no reajuste dos contratos de aluguel, registrou deflação (queda de preços) de 0,71% na segunda prévia de julho. A prévia do mês anterior já havia acusado deflação de 0,61%.

O IGP-M acumula deflações de 2,65% em 2017 e de 1,66% em 12 meses, segundo dados divulgados hoje (19) pela Fundação Getulio Vargas (FGV), no Rio de Janeiro.

A deflação da segunda prévia de julho foi puxada pelos preços no atacado, já que o Índice de Preços ao Produtor Amplo teve deflação de 1,14%. O Índice de Preços ao Consumidor, que analisa o varejo, indicou inflação de 0,04%. Já o Índice Nacional do Custo da Construção registrou inflação de 0,13%.

A segunda prévia do IGP-M é calculada com base em preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 10 do mês de referência.

(Agência Brasil)

Vem aí o II Maratona Valor PME Nordeste

Álvaro Santanna, presidente da Le Biscuit entre conferencistas.

Embalado pelo sucesso de público na primeira edição do Maratona Valor PME Nordeste realizado em 2016 em Fortaleza, o jornal Valor Econômico prepara uma segunda edição de palestras gratuitas com grandes líderes empreendedores do Brasil. A data e o local já estão definidos: dia 16 de agosto, no Hotel Gran Marquise.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas pelo site do jornal. O evento, segundo a organização, é uma verdadeira maratona de depoimentos, com conteúdo de alta qualidade e grandes líderes dividindo experiências que podem inspirar o sucesso de diversas pessoas.

Entre os participantes listados,  Cândido Espinheira, fundador da Yes Cosmetics; Álvaro Santanna, presidente da Le Biscuit; Adriana Auriemo, sócia fundadora da Nutty Bavarian; Jae Ho Lee, fundador da Morana Balone e sócio do Montana Gril, Griletto, Jin Jin e Croasonho; Marcelo Cesano, presidente da Frooty Brasil; e Murilo Gun, humorista e professor de criatividade.

Joesley Batista consegue desbloquear R$ 800 milhões de suas contas

O empresário Joesley Batista acaba de conseguir na Justiça Federal de São Paulo desbloquear R$ 800 milhões de suas contas. A informação é do colunista Lauro Jardim, do O Globo.

O dinheiro estava retido desde o dia 1º por ordem do juiz Tiago Bitencourt de David, da 5ª Vara Federal de São Paulo. A ação popular foi extinta por decisão do mesmo juiz, a partir de um recurso do escritório Bichara Advogados.

De acordo com a ação popular, Joesley e o seu irmão Wesley teriam cometido crime de insider trading na área cambial às vésperas do dia 17 de maio, quando sua delação se tornou pública.

Em sua decisão, o juiz afirma que faltam provas para manter o bloqueio do patrimônio de Joesley. Ainda, que foi induzido ao erro quanto aos valores envolvido na operação, e que por isso a ordem de bloqueio foi “dez vezes maior do que a necessária”.

Acrísio Sena articula debate sobre Polo Criativo do Conjunto Ceará

Sob articulação do vereador Acrísio Sena (PT), o Sebrae promoverá nesta quarta-feira, às 19 horas, no Centro Cultural Patativa do Assaré, situado no Conjunto Ceará, um debate sobre economia criativa.

O encontro terá a presença do superintendente estadual do Sebrae, Joaquim Cartaxo, que vai expor o tema e também proposta de Acrísio que quer criar o Polo Criativo do Conjunto Ceará.

Um projeto de lei de autoria de Acrísio Sena, nesse sentido, tramita na Câmara Municipal e deve ter discussões ampliadas a partir de agosto, quando do retorno das atividades legislativa.

PIB tem aumento de 0,49% no trimestre encerrado em maio

Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, teve um crescimento de 0,49% no trimestre encerrado em maio na comparação com o trimestre fechado em fevereiro. No entanto, em relação ao trimestre encerrado em maio de 2016, o PIB não teve variação.

Os dados foram divulgados hoje (18), no Rio de Janeiro, pelo Monitor do PIB, da Fundação Getulio Vargas (FGV). Analisando-se apenas maio, houve queda de 0,9% na comparação com abril e alta de 0,7% em relação a maio do ano passado.

Comparação com 2016

O trimestre fechado em maio acusou queda de 0,6% no consumo das famílias, quando comparado ao mesmo período do ano passado. Nesse mesmo tipo de comparação, os investimentos tiveram queda de 3,6%.

As exportações registraram crescimento de 1,8%. O mesmo aconteceu com as importações, com alta de 2,3%.

(Agência Brasil)

Receita Federal recupera R$ 73,636 bi em impostos não pagos; R$ 4 bi vieram da Lava Jato

O total de créditos tributários (impostos não pagos, multas e juros) recuperados pela Receita Federal no primeiro semestre deste ano foi de R$ 73,636 bilhões em lançamentos. O valor representa aumento de 12,6% na comparação com o mesmo período de 2016, quando foram anotados R$ 65,4 bilhões. Do total, R$ 4 bilhões vieram de autuações relacionadas à Lava Jato. De 2015 a 2017, o total recuperado com a operação chega a R$ 12,8 bilhões.

“Foi o segundo melhor primeiro semestre da história da fiscalização da Receita. Os auditores botaram a faca nos dentes e entregaram um resultado bastante significativo. O principal deles é o grande volume de crédito tributário de contribuição previdenciária. Tivemos aumento de 54% no combate à sonegação previdenciária. Quando o país está discutindo a reforma da Previdência, a Receita Federal, que tem responsabilidade sobre metade desse problema, está dando a resposta”, disse o subsecretário de Fiscalização da Receita Federal, Iágaro Jung Martins, ao divulgar o balanço hoje, em Brasília.

Na área da previdência, as principais hipóteses de sonegação são a contratação de pessoa física como pessoa jurídica, o pagamento por grandes empresas por Stock Options (forma de remuneração de gestores por meio de bonificações ou direito à compra de ações), a segregação de pessoas jurídicas, quando se separa a empresa e leva seus funcionários para uma empresa tributada pelo Simples, de forma a não ter de pagar a contribuição previdenciária patronal.

“Tem também aquelas empresas que atuam com substituição da tributação da contribuição previdenciária da folha de pagamento pelo faturamento, e [isso] confunde as atividades para não pagar o imposto da contribuição previdenciária, nem de uma forma nem de outra”, disse o subsecretário.

Ao todo, foram investigadas 6.161 pessoas jurídicas em 2017, o que resultou em R$ 70.672 bilhões em créditos tributários. Já o total de pessoas físicas ficou em 195,5 mil, o que correspondeu a R$ 2,96 bilhões.

No caso da pessoa física, apesar de a quantidade de procedimentos de auditorias externas e de revisão de declarações ter aumentado 14,4% na comparação com 2016, chegando a 195.531 auditorias, o valor obtido em créditos caiu 39,2%. Já no caso de pessoas jurídicas a quantidade de auditorias aumentou 28,5% (totalizando 6.161 auditorias e revisões), e os valores, em 16,8%.

Lava Jato

De acordo com Iágaro Jung Martins, há ainda 177 pessoas físicas e jurídicas relacionadas à Lava Jato sendo investigadas. “A expectativa é de que até o final do ano ampliemos para R$ 15 bilhões os valores desses lançamentos”, disse.

(Agência Brasil)

Reforma Trabalhista – Aprovação sem qualquer emenda de parlamentar

Com o título “Salvação pela pele do trabalhador”, eis artigo do jornalista Wagner Mendes, que pode ser conferido no O POVO desta terça-feira. Ele aborda a aprovação da reforma trabalhista sem emenda de parlamentares. Confira:

Os trabalhadores brasileiros assistiram na semana passada à aprovação da reforma trabalhista no Senado Federal a toque de caixa. Sem debate, sem emenda.

A então proposta — já sancionada em forma de lei pelo presidente Michel Temer — passou pela Casa revisora sem ser revisada. Um senador não teve a chance de apresentar uma proposta sequer de modificação do texto aprovado pela Câmara dos Deputados.

Como a tramitação de um Projeto de Lei prevê que o mesmo texto precisa ser aprovado pela Câmara e pelo Senado, a base governista tentou “negociar” uma Medida Provisória, prometida pelo presidente, para realizar as mudanças que parte da Casa exigia.

A estratégia visava acelerar a aprovação da matéria, já que, caso houvesse mudanças no Senado, o texto deveria voltar para a Câmara discutir e votar novamente. O que levaria tempo — sem garantias, portanto, de ser sancionada pelo atual governo que pode ser afastado a qualquer momento após a denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente, por corrupção passiva.

A necessidade de Temer de apresentar “resultados” com urgência, para segurar a base e atrair o apoio do mercado, acabou atropelando o curso natural das discussões de uma matéria que atinge diretamente a vida de todos os trabalhadores brasileiros.

É difícil crer que o que foi aprovado pela Câmara estava em sintonia com o que pensava o Senado. Independente do teor do projeto que foi aprovado na primeira Casa, furtar um senador da República de modificar um texto, tendo em vista a necessidade do Executivo de mostrar resultado, é humilhar o trabalhador que produz a riqueza do País. O governo é para quem? Um desrespeito.

Ainda sem entrar no mérito do texto, é inadmissível que o futuro de quem pega ônibus lotado todos os dias para trabalhar e ganha um salário mínimo por mês, ou pouco mais que isso, por exemplo, seja definido à revelia dos seus interesses, sem o debate devido.

É escandaloso que o futuro (e o presente) de milhões de brasileiros tenha servido de moeda de troca para ajudar na salvação de um governo enlameado da cabeça aos pés em indícios de corrupção.

*Wagner Mendes

wagnermendes@opovo.com.br

Jornalista do O POVO

Leitor do Blog ironiza visita de Lula ao Nordeste

Eis comentário deixado no Blog pelo leitor de nome Evaristo. Na postagem sobre o giro de ônibus que o ex-presidente Lula fará pelo Nordeste, a partir de 16 de agosto, incluindo o Ceará. Confira:

À guisa de ajuda aos organizadores da fanfarra:

No Ceará, Lula pode trocar o ônibus pelos trilhos da Transnordestina, que ele deixou pronta; dar uma parada para um mergulho no Canal de Transposição das Águas do Rio São Francisco, que ele deixou quase pronto e a Dilma entregou em 2012 e, finalmente, para não sair do Interior, dar uma passada na região de São Gonçalo do Amarante e fazer uma visita à refinaria da Petrobras que ele lançou e Cid/Ciro deram como concluída.

(Do Álbum de Fotografias)

Intenção de Consumo das Famílias cresce 0,2% entre junho e julho

A Intenção de Consumo das Famílias, medida pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), cresceu 0,2% em todo o país na passagem de junho para julho deste ano. Na comparação com julho de 2016, o crescimento foi maior: 12,5%.

A alta de 0,2% entre junho e julho foi puxada por quatro dos sete componentes do indicador: nível de consumo atual (1,8%), intenção de compra a prazo (1,5%), avaliação sobre o emprego atual (0,3%)  e renda atual (0,1%).

Três componentes tiveram queda: perspectiva profissional (-1,1%), perspectiva de consumo (-0,2%) e momento para a compra de bens duráveis (-0,1%)  .

Já na comparação com julho do ano passado, sete componentes tiveram alta: perspectiva de consumo (32,4%), momento para duráveis (25,8%), nível de consumo atual (24,2%), compra a prazo (11,2%), emprego atual (6,9%) , renda atual (6,5%)  e perspectiva profissional (2,1%).

(Agência Brasil)

Feira do Artesanato, Moda e Alimento (Fama) é atração no Aterrinho da Praia de Iracema

Começa nesta terça-feira, a partir da 17 horas, no Aterrinho da Praia de Iracema, a Feira de Artesanato, Moda e Alimentos (FAMA). A realização é do Sebrae/CE e tem por objetivo expor o melhor de cada segmento para os cearenses e, em especial, para os turistas que visitam Fortaleza.

A FAMA 2017 vai se estender até sábado, sempre no horário das 17 ás 22 horas, informa a assessoria de imprensa do Sebrae, que disponibilizou para o Blog este vídeo promocional.