Arquivos da categoria: Recursos Hídricos

Castanhão acumula apenas 4,69% de sua capacidade e repasse de água para RMF reduz 75%

Com o açude Castanhão acumulando apenas 4,69% da capacidade — o menor volume da história — o repasse de água do reservatório para Fortaleza diminuiu 75%. O reservatório cedia para consumo da Capital e Região Metropolitana 6 metros cúbicos por segundo (m³/s). Com o fim da quadra chuvosa, 1,5 m³/s passou a vir do Castanhão para a Cidade. Outros 7,5 m³/s continuam sendo retirados do açude para abastecer cidades vizinhas do Vale Jaguaribe e do Banabuiú e para manutenção de produção agrícola.

As informações foram repassadas pelo titular da Secretaria dos Recursos Hídricos (SRH), Francisco Teixeira, em sessão ontem na Assembleia Legislativa.

“Castanhão e Orós (com 9,21% do volume total) contribuíram o que podiam com a Região Metropolitana. A água agora está ficando lá, para manutenção de cidades do Vale do Jaguaribe e um resto de agricultura que ainda resiste”, explicou.

Teixeira detalhou que a água que abastece Fortaleza vem, prioritariamente, desde junho, dos açudes Pacoti (com 39,79% da capacidade), Riachão (com 44,67%) e Gavião (com 83,47%), que compõem a bacia Metropolitana (com 22 açudes com média de 30,26% do volume total).

Outra fonte de abastecimento da Capital tem sido a água de chuva captada nas calhas dos rios Banabuiú e Jaguaribe. “Mesmo que os açudes Orós, Banabuiú (com 0,7% da capacidade) e Castanhão estejam fechados (para o repasse de água para a Capital), a gente traz essa água para Fortaleza por meio das estações que herdamos do Dnocs (Departamento Nacional de Obras Contra a Seca), da estação de Itaiçaba e do Canal do Trabalhador. Este ano conseguimos captar 30 milhões de m³ que iriam para o mar. Estamos trabalhando para melhorar essas estações”, apontou.

Com 11,13% da capacidade total nos 155 reservatórios monitorados do Estado, o secretário disse haver condições de manter o abastecimento de Fortaleza até meados de agosto de 2018. “O que se espera é que tenhamos chuvas mais regulares (na quadra chuvosa de 2018) e que cheguem águas da transposição do rio São Francisco”, projetou. Isso deve acontecer em março do ano que vem, estima o Ministério da Integração Nacional.

Até lá, 15 cidades do Interior vivem situação considera crítica: Alto Santo, Baixio, Catunda, Boa Viagem, Campos Sales, Catarina, Deputado Irapuan Pinheiro, Iracema, Ipaumirim, Milhã, Pereiro, Piquet Carneiro, Potiretama, Pedra Branca e Guaiúba. Com reservatórios exauridos, a perfuração de poços tem sido a solução encontrada pela SRH. As situações que mais preocupam são as de Boa Viagem, Campos Sales e Pedra Branca.

(O POVO – Repórter Domitila Andrade)

Secretário dos Recursos Hídricos vai expor na Assembleia o que tem feito para combater a seca

O secretário dos Recursos Hídricos do Estado, Francisco Teixeira, participará de sessão da Assembleia Legislativa, a partir das 11 horas desta quarta-feira. Ele vai expor para os parlamentares o que o governo estadual tem feito em se tratando de convivência e combate à seca. Teixeira apresentará na ocasião o atual quadro hídrico do Ceará.

Esta será a segunda vez que o titular da SRH comparece ao legislativo estadual para abordar sobre seca. A primeira foi em junho de 2016.

O debate com o secretário atende a uma iniciativa do presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque (PDT).

DETALHE – Ainda neste segundo expediente de sessões plenárias, a Assembleia vai receber secretários estaduais para tratar de ações desenvolvidas em suas pastas, adianta o presidente da Casa.

Cassio Borges reforça tese da Codevasf de que transposição do São Francisco é obra faraônica

Atendendo a um convite da Universidade Federal de Itajubá (MG), o engenheiro Cássio Borges fez palestra no seminário sobre “A Política de Gestão de Crises Hídricas no Brasil”, subordinada ao título “A Conquista do Semiárido Brasileiro”, no fim de semana, nesse município.

Segundo o engenheiro, o semiárido nordestino somente se tornou habitável, a partir a do ano de 1909, quando foi criada a IOCS, atual Dnocs. Também falaram, na ocasião, representantes da Agência Nacional de Águas (ANA), da Companhia do Desenvolvimento do Vale do Rio São Francisco (Codevasf), do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), do Comitê de Gestão do Vale do Rio Paraíba do Sul, entre outros.

Num dos destaques do pronunciamento do representante da Codevasf ele disse que o Projeto de Integração do Rio São Francisco  é uma obra faraônica, o que foi confirmado pelo engenheiro Cássio Borges afirmando que a vazão de 126 m³/s, projetada para ser retirada do Rio São Francisco, nunca será utilizada.

Ainda sobre este projeto, Cássio Borges complementou dizendo que, devido às características climáticas de nossa região, o mesmo somente será utilizado em apenas 40% do tempo, ficando ocioso, sem necessidade de funcionamento, em 60% do tempo.

Ainda foi realçado, na ocasião, o elevado custo anual, ou chova ou faça sol, de R$ 500 milhões estimados pela Fundação Getúlio Vargas, para operação e manutenção desse empreendimento.

Maciço de Baturité ganha barragem que garante água para 13 mil famílias

O governador Camilo Santana e o ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, inauguraram, nesta sexta-feira, a Barragem Germinal,que fica entre os municípios de Palmácia e Pacoti. O equipamento, que represa o Rio Pacoti, vai suprir a demanda de água para o abastecimento público da região, beneficiando mais de 13 mil famílias do Maciço de Baturité, informa a assessoria de imprensa do governo estadual.

Além da obra, que recebeu investimento de R$ 22 milhões, está prevista para este ano, ainda, a instalação de adutoras, ampliando a oferta hídrica nessas localidades.

Durante a solenidade, o governador Camilo Santana disse que medidas para garantir o abastecimento não só ocorrem no Interior como na Capital e Região Metropolitana. “Vamos inaugurar, em setembro, uma ação inovadora no Brasil: os poços direcionais, que vão possibilitar a garantia de, no mínimo, 10% do consumo de água de Fortaleza”, informou.

Camilo adiantou que está dando continuidade às ações emergenciais e programadas no Plano de Convivência com a Seca e no Plano de Segurança Hídrica da RMF, em parceria com o ministério. “Vamos deixar o (consumo do) Complexo Portuário do Pecém totalmente independente do açude Castanhão e das Bacias Metropolitanas”, garantiu.

Já o ministro Hélder Barbalho anunciou que o Governo do Ceará está autorizado a acelerar as obras do Cinturão das Águas do Ceará (CAC), para que as águas da Transposição do Rio São Francisco cheguem com mais celeridade. “O repasse dos recursos para o CAC está em dia. Este projeto tem nos unido de forma incansável”, disse. “Vamos continuar a parceria com o Estado para garantir a oferta hídrica para os municípios e as comunidades. Estamos investindo em barragens e adutoras e nas obras da Transposição e do CAC para os anos de 2017 e 2018”, comprometeu-se.

DETALHE – Estavam presentes ao ato os deputados federais Odorico Monteiro, que preside o PSB, Raimundo Gomes de Matos (PSDB), bem com os deputados estaduais Evandro Leitão (PDT),  Agenor Neto (PMDB), Leonardo Araújo (PMDB) e o presidente da Assembleia,  Zezinho Albuquerque (PDT).

(Fotos – Divulgação)

Ministro vem inaugurar barragem e adutora em Palmácia. Eunício destaca projetos

O ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, vai inaugurar, nesta sexta-feira a barragem Geminal e uma auditora em Palmácia (Maciço de Baturité).

As obras foram resultado de um investimento da ordem de R$ 14 milhões, segundo informa o presidente do Congresso, senador Eunício Oliveira (PMDB). Ele, inclusive, deverá estar com o ministro nesse evento.

De acordo com Eunício, são mais de 13 mil pessoas beneficiadas no município, além de seis localidades da zona rural de Pacoti, também no Maciço.

*Em suas redes sociais, o senador fala sobre esses projetos.

Reservas hídricas do Ceará estão com menos de 11%

O açude Castanhão está com menos de 6%.

As reservas hídricas cearenses continuam em baixa. Estão entre 10% e 11%, segundo o presidente da Funceme, Eduardo Sávio, que avisa logo: qualquer projeção sobre inverno 2018, só mesmo a partir do fim deste ano. Ele está em Buenos Aires, nessa terça-feira, onde participará de um evento na área do monitoramento do clima.

Ele afirma que este período do ano é temperaturas altas e sem chuvas. Aproveita para apelar ao cearense e, em especial, aos que moram na Região Metropolitana de Fortaleza, para que continuem economizando água.

Isso porque os açudes Orós e Castanhão, que respondem pelo abastecimento da RMF, não pegaram carga. O Castanhão está com menos de 6% de sua capacidade.

Eduardo Sávio torce para que as obras da transposição do rio São Francisco fiquem prontas mesmo em março de 2018.

(Foto – O POVO)

 

UFC e Secretaria dos Recursos Hídricos do Estado discutem parceria na área de pesquisa sobre uso da água

O reitor da Universidade Federal do Ceará, Henry Campos, recebeu em seu gabinete, nessa segunda-feira (7), o secretário dos Recursos Hídricos do Estado do Ceará, Francisco Teixeira. Os dois discutiram a formação de uma parcerias entre UFC e Governo na área de pesquisas sobre o uso da água, dentro da atuação do rec-em criado Núcleo de Pesquisas em Águas Subterrâneas, Superficiais e Atmosféricas da UFC. A informação é da assessoria de imprensa dessa Instituição.

Henry Campos destacou a importância estratégica do núcleo para a elaboração de políticas públicas hídricas no Estado e, na ocasião, apresentou ao secretário a estrutura organizacional e científica da unidade. Também expôs fotos aéreas do espaço onde será instalada a estrutura física do núcleo, integrante do Parque Tecnológico da UFC, no Campus do Pici.

Também nesse encontro, o corpo de pesquisadores do núcleo, que hoje conta com 19 docentes, foi apresentado ao secretário pelo coordenador do Núcleo de Pesquisas, o professor Francisco de Souza Filho, que avaliou como relevante a soma de esforços entre universidade e gestão pública para a elaboração de soluções regionais. “A ideia é canalizar esse conhecimento e pesquisa para ver de que forma isso pode ser levado em benefício do nosso Estado”, afirmou o docente que foi presidente da Funceme.

O secretário dos Recursos Hídricos elogiou a expertise da UFC na área de recursos hídricos e avaliou como “uma oportunidade” a parceria para o fomento do núcleo.

Esteve presente também no encontro o professor Francisco Nepomuceno Filho, do Comitê de Implantação do Parque Tecnológico da UFC. Um novo encontro para tratar de parcerias no desenvolvimento das atividades do núcleo ocorrerá nesta terça-feira, às 14 horas, na reitoria entre Henry Campos e a coordenadora do escritório da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) em Fortaleza, Patrícia Aguiar.

(Foto – Divulgação)

 

Renato Roseno não acredita na versão oficial de que não haverá racionamento d’água em Fortaleza

O deputado estadual Renato Roseno (PSOL) afirmou, nesta sexta-feira, estar preocupado com a situação hídrica do Ceará para os próximos meses. Embora o secretário dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira, tenha informado que não há risco de racionamento, pois haverá água suficiente até março do ano que vem, o parlamentar desconfia dessa tese.

Segundo Renato Roseno, o Ceará vive sério risco de confiar na água da transposição do rio São Francisco, que, segundo a própria Chesf, precisa poupar água porque há risco de atingir o volume morto se não chover até outubro próximo.

Roseno acusa o governo Camilo Santana de não ter se planejado nem adotado uma política na área dos recursos hídricos que priorizasse o abastecimento d’água da população. O que se vê, diz ele, é que os grande empreendimentos do Pecém, por exemplo, como a siderúrgica e duas termelétricas, continuam consumindo volumes de água que deveriam estar atendendo às comunidades.

Transposição – Trecho que beneficiará o Ceará não sofrerá contingenciamento, avisa Eunício

O presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (PMDB), informou, nesta segunda-feira, ter conversado com o presidente Michel Temer e com os ministros Helder Barbalho, da Integração Nacional, e Dyogo Oliveira, do Planejamento, sobre o contingenciamento de verbas. Eunício disse ter renovado com todos o compromisso com o cronograma das obras da transposição das águas do rio São Francisco – Eixo Norte.

A obra foi retomada recentemente, após superada a paralisação tanto por desistência da empresa vencedora da licitação anterior quanto por pendências judiciais motivadas por consórcio perdedor na licitação vigente.

“A Transposição é extremamente importante para o Ceará e para outros estados do Nordeste. Não temos condições de paralisar essa obra. Portanto, ficou assegurado com o Governo Federal que esse corte de verbas do Ministério da Integração será feito em outras áreas, preservando a Transposição do São Francisco”, disse Eunício. Ele garantiu que a conclusão dos trabalhos se dará até março de 2018.

Águas para o Ceará

O Eixo Norte vai trazer a água do São Francisco para Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. Segundo informações do Ministério da Integração, a estrutura capta a água em Cabrobó (PE) e vai conduzi-la aos destinos por meio dos canais e outras estruturas de engenharia. Serão beneficiados cerca de 7,1 milhões de habitantes em 223 municípios, 4,5 milhões somente na Região Metropolitana da capital cearense.

Eunício destacou ainda que outros “relevantes projetos de segurança hídrica para o Ceará, como o Lago de Fronteiras, em Crateús, e o Açude do Barbosa, em Lavras da Mangabeira, também serão preservados”. Ambos entraram na lista de prioridades do Governo Federal quando Eunício exerceu o cargo de presidente da República com a viagem de Michel Temer à Rússia, no início de julho.

Ministro comandará reunião da Sudene nesta quinta-feira no Recife

O Conselho Deliberativo da Sudene fará reunião nesta quinta-feira, no Recife, a partir das 10 horas, na sede do Instituto Ricardo Brennand. A delimitação da região semiárida será um dos principais temas do encontro, coordenado pelo ministro da Integração Nacional e presidente do Conselho, Helder Barbalho.

Participarão do encontro equipes do Governo Federal e dos estados na área de atuação da Superintendência, além de representantes do Banco do Nordeste – operador dos Fundos Constitucional (FNE) e de Desenvolvimento (FDNE) da região, informa a assessoria de imprensa do ministério.

Também serão discutidas propostas para ajustar diretrizes e prioridades dos dois Fundos – FNE e FDNE – ainda para o exercício de 2017. As medidas visam ampliar o apoio a projetos destinados ao reaproveitamento de resíduos sólidos e à geração, transmissão e distribuição de energia, dentre outras áreas.

Eunício capitaliza em vídeo a retomada das obras da Transposição do rio São Francisco

O presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (PMDB), divulga vídeo, em suas redes sociais, onde aborda a retomada do projeto da transposição do rio São Francisco, o Eixo Norte, que beneficiará o Ceará.

O senador também informa sobre liberação de recursos para o projeto Cinturão das Águas, tocado pelo governo de Camilo Santana (PT).

Dnocs já pode desapropriar terras em Crateús para viabilizar a construção do açude Fronteiras

 

As áreas de terra e benfeitorias no entorno do futuro açude Fronteiras, na cidade de Crateús, foram declaradas de utilidade pública para fins de desapropriação.

Um decreto nesse sentido foi assinado pelo senador Eunício Oliveira (PMDB), presidente do Congresso Nacional, na última sexta-feira, quando ele ocupou interinamente a presidência da República.

Com isso, há expectativas de que a construção açude Fronteiras, obra do Dnocs licitada em 2014, possa começar a sair do papel.

A obra tem um custo estimado em R$ 500 milhões e houve pedido, da parte do governo estadual, para assumir o projeto, uma esperança de ponto de reserva hídrica para o sertão de Crateús.

Fac-simile do decreto

Ministro e governador visitarão canteiros de obras da Transposição e do Cinturão das Águas

O ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, e o governador Camilo Santana (PT) visitarão, às 13 horas desta sexta-feira, os canteiros de obras da Transposição do São Francisco e do Cinturão das Águas, na Região do Cariri.

Eles percorrerão trechos de Penaforte e Jati, com a expectativa de que o ministro libere novos recursos principalmente para o trecho do Cinturão por onde deverá entrar, ano que vem, a água do rio São Francisco.

Como a obra tem importância política não só para o governo federal e governo estadual, não faltarão os senhores parlamentares nessa comitiva com ares de suprapartidária. Na lista, por exemplo, os deputados Danilo Forte (PSB), Genecias Noronha (SD) e Raimundo Gomes de Matos (PSDB).

(Foto – Fábio Lima)

Ministro da Integração Nacional vem anunciar retomada das obras da Transposição no Ceará

O ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, cumprirá agenda nesta sexta-feira no Ceará. Segundo o deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB), ele vem anunciar na Região do Cariri, a retomada das obras da transposição do Eixo Norte, que beneficiará o Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

Essas obras estavam paralisadas por pendenga  jurídica, que foi resolvida com a intervenção da presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia.

Além de visitar o canteiro de obras da transposição, o ministro Hélder Barbalho deverá liberar recursos para as obras do Cinturão das Águas. É por esse canal que vai entrar no Ceará a água do rio São Francisco.

Ministério da Integração Nacional libera R$ 31 milhões para o Ceará

O Ministério da Integração Nacional autorizou, por meio de portaria publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira, o empenho e a transferência de recursos para o Governo do Ceará.

São R$ 31 milhões para ações de defesa civil.

Ou seja, recursos devidos, há meses, pelo MIN e que serão aplicados, por exemplo, em programas de combate e convivência com a seca.

Ceará vai ser sede de evento internacional sobre irrigação

Helvécio Saturnino preside a Associação Brasileira de Irrigação e Drenagem (ABID).

Fortaleza vai ser sede do XVI Congresso Brasileiro de Irrigação e Drenagem. Trata-se de um dos eventos que compõem o INOVAGRI Internacional Meeting, o maior evento técnico-científico sobre Irrigação da América Latina. O congresso acontecerá de 2 a 5 de outubro próximo, no Centro de Eventos. No mesmo período, também acontecerá o III Simpósio Brasileiro de Salinidade.

Além de pesquisadores nacionais e internacionais renomados, estarão juntos técnicos, estudantes, produtores e empresas públicas e privadas envolvidas com os temas de engenharia da irrigação e drenagem agrícola, manejo de irrigação, salinidade e recursos hídricos. Será uma oportunidade para que as boas estratégias e experiências de utilização racional da água ajudem no enfrentamento da escassez hídrica, informa a organização.

A programação será diversificada e contará com diversas mesas redondas, além de cursos rápidos e apresentação de trabalhos científicos. Entre os assuntos discutidos, podemos destacar tecnologias de manejo para o uso de águas salobras e de qualidade inferior na produção vegetal, tecnologias aplicadas à irrigação, como softwares, drones e sensores e sustentabilidade da agricultura irrigada no semiárido brasileiro.

Convocação

O presidente da Associação Brasileira de Irrigação e Drenagem-ABID, Helvécio Saturnino, está em Fortaleza para convocar todos os interessados em discutir e traçar estratégias de uso da água de forma harmônica, de olho no desenvolvimento da agricultura irrigada e preservando os recursos naturais para as futuras gerações.

Helvécio Saturnino acompanhou o início da implantação da cultura irrigada no Ceará e tem vasto conhecimento sobre as atividades de irrigação no país. As atividades no Tabuleiro de Russas, por exemplo, fizeram o Estado despertar e se destacar nas produções de fruticultura, mesmo não havendo “condições ideais” de água e solo. Com o investimento governamental e a adoção de boas estratégias nos últimos anos, o Estado multiplicou as oportunidades de agronegócio fazendo movimentar a economia.

 

Transposição do São Francisco – Danilo Forte destaca a ação da ministra Cármen Lúcia

O deputado federal Danilo Forte (PSB) ocupou a tribuna da Câmara para comemorar a retomada das obras das transposição do São Francisco – Eixo Norte, que beneficiará o estado do Ceará.

Nessa terça-feira, o ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, assinou a ordem de serviço do empreendimento.

O obra estava emperrada juridicamente mas, numa intervenção da presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, acabou viabilizada.

Transposição – Tasso comemora retomada da obra e destaca papel de Eunício e José Pimentel

Em fala durante sessão no Senado, o tucano Tasso Jereissati comemorou a retomada das obras da transposição das águas do rio São Francisco, o que foi concretizado nessa terça-feira, em Brasília, quando da assinatura da ordem de serviço pelo ministro Helder Barbalho (Integração Nacional).

Tasso considerou a obra “importantíssima” para amenizar efeitos da seca no Ceará. Ele parabenizou o presidente do Congresso Nacional, o senador Eunício Oliveira, e destacou também o senador cearense José Pimentel (PT) nessa luta.

Rodrigo Maia assina ordem de serviço para retomada da Transposição do São Francisco

Eunício Oliveira aproveitou o ato e deixou vídeo em seu Faceook.

O presidente em exercício Rodrigo Maia (DEM/RJ) assinou, nesta tarde desta terça-feira, a ordem de serviço para a conclusão das obras do Eixo Norte da Transposição do Rio São Francisco, que deverá beneficiar os estados do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. O ato contou com a presença do presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), do ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, e de parlamentares do Nordeste.

A retomada das obras foi viabilizada após a decisão da presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, suspendendo os efeitos da liminar que interrompia a licitação das obras do Eixo Norte. Ela participou de uma reunião articulada por Eunício, na semana passada, com o governador Camilo santana (PT) e os governadores dos estados a serem contemplados com a obra e o próprio ministro Helder Barbalho. Na ocasião, foi mostrado que a demora na conclusão das obras poderia causar um colapso no abastecimento de água na região.

Segundo Helder Barbalho, os trabalhos serão retomados imediatamente, de modo a permitir a que as águas do São Francisco cheguem ao Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte  até o final do ano ou, no mais tardar, janeiro de 2018.

A pressão de governadores como Camilo Santana (PT) deu resultado.

O presidente em exercício, Rodrigo Maia, falou na ocasião: “Nós também fazemos parte dessa grande obra”, destacou o parlamentar, que preside a Câmara dos Deputados.

Decisão da ministra

Em sua decisão, Cármen Lúcia afirmou que a falta de água acarreta uma série de prejuízos para o bem estar da população, tanto na vida privada quanto na prestação de serviços públicos. Ela ressaltou ainda que a perspectiva de colapso de falta d’água na região pode afetar a segurança alimentar, com efeitos severos para os mais vulneráveis, como crianças, idosos e enfermos. As obras estavam paralisadas desde o ano passado, quando a construtora Mendes Júnior desistiu de seguir com os trabalhos.

Presidente do STF libera obras da transposição do São Francisco

A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, determinou a retomada das obras da transposição do rio São Francisco – Eixo Norte, que beneficia o Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Paraíba. Havia peleja jurídica em torno do projeto.

Na prática, a ministra suspendeu os efeitos da decisão proferida pelo desembargador Souza Prudente, relator do agravo de instrumento do TRT-1ª Região, que havia paralisado as obras desde junho de 2016. Esse trecho da transposição está estimado em cerca de R$ 500 milhões. O governador Camilo Santana (PT) recebeu o comunicado agora há pouco.

As intervenções foram suspensas em razão da substituição da Construtora Mendes Júnior, ainda em 2016, depois que a empresa comunicou ao Governo Federal a incapacidade técnica e financeira em executar os seus dois contratos nas obras do Projeto São Francisco.

Após esse episódio, o Governo Federal convocou novo processo licitatório no início de 2017, tendo sido anunciada como vencedor o consórcio Emsa-Siton, terceiro colocado. Os dois primeiros colocados, os consórcios Passarelli, Construcap -PB Engenharia e Marquise – Ivaí Engenharia – EIT, foram desabilitados por não atender os critérios técnicos e entraram na justiça para barrar o processo.

No último dia 14, em Brasília, houve reunião dos governadores Camilo Santana (Ceará), Robinson Faria (Rio Grande do Norte), Paulo Câmara (Pernambuco) e Ricardo Coutinho (Paraíba) com a ministra Cármen Lúcia, que prometeu solução. Também estiveram presentes o ministro de Estado da Integração Nacional, Helder Barbalho, o senador Eunício Oliveira (PMDB) e o senador Cássio Cunha Lima (PSDB).