Arquivos da categoria: Religiao

Catedral Metropolitana de Fortaleza ganha novos jardins

Terceira maior do Brasil, a Catedral Metropolitana de Fortaleza, no Centro, voltou a ter jardins que enchem os olhos. A instalação de sistema de irrigação e de paisagismo é resultado do Programa de Adoção de Praças e Áreas Verdes da Secretaria Municipal do Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma). Na mudança, finalizada há cerca de uma semana, carnaúbas, palmeiras e hibiscos, entre outras espécies, foram plantadas no entorno do templo. Uma empresa privada realizará a manutenção do jardim durante um ano.

A igreja conviveu, nos últimos anos, com a área externa sem manutenção adequada. “Melhorou 100% o aspecto. Os turistas e as noivas que vêm casar aqui estão adorando”, comemora Paulo Sérgio Matos, 46. Responsável pela manutenção da Catedral há quase 30 anos — entre “idas e vindas” — ele acompanhou as mudanças do local.

Paulo Sérgio Matos, responsável pela manutenção da Catedral há quase 30 anos

Comemorando a revitalização, o pároco da Catedral, padre Clairton Alexandrino, teme que a mudança não dure. “Não temos como contratar alguém para fazer a segurança à noite, quando vêm pessoas que quebram os canos de irrigação e destroem a grama”, lamenta. A projeção é feita a partir de experiências anteriores. De acordo com ele, o espaço já passou por revitalização mas os jardins foram alvo de vandalismo. “Seria diferente se tivesse segurança aqui dentro à noite”, considera.

Responsável pelo policiamento no Centro, major Otoniel Nascimento diz que duas viaturas e duas trincas (grupos de três) de bicicleta fazem a segurança à noite para “evitar arrombamentos e vandalismo”. De acordo com ele, não é possível colocar policiamento fixo no local porque “não há grande fluxo de pessoas”. Segundo a Guarda Municipal de Fortaleza, quatro equipes de ciclopatrulhamento e da Inspetoria de Proteção Urbana fazem ronda noturna.

(O POVO)

VAMOS NÓS – Isso só foi possível porque a Feira da José Avelino saiu da área da Catedral.

Há 2.019 anos nascia São João Batista

E por falar na menina Adísia…

Com o título “Um exemplo de coerência de vida”, eis o que nos manda o advogado         Irapuan Diniz de Aguiar. Ele aborda um fato que envolve a jornalista Adísia Sá. Confira:

Rebuscando, livros e papéis na minha biblioteca, eis que me deparo com o livro “EU E OS OUTROS” do saudoso Padre Antônio Vieira, uma coletânea de trabalhos literários escritos sobre personalidades do mundo sócio-político cearense, cujos perfis são por ele descritos. Tive a honra e o privilégio de escrever a “orelha” desta publicação. Transcrevo, abaixo, o texto em que ele descreve a jornalista Adísia Sá, pelo exemplo que caracteriza sua história de vida.

“Permito-me, hoje, fugir um pouco ao plano habitual das minhas crônicas, para manifestar, aqui, a minha admiração e respeito, por uma jornalista que diariamente nos oferece, com firmeza e coragem, vivacidade e graça, verdadeiras lições de jornalismo.

É a colunista da Gazeta de Notícias – Adísia Sá – que não sei, se pseudômino, se realmente o seu próprio nome. Não a conheço. Tanto melhor para ser espontâneo na minha admiração.

Leio com agrado e prazer o que ela escreve. Sua pena, às vezes, corta como um bisturi, quando disseca o cancro moral da nossa sociedade. Outras muitas se veste de plumas e sedas, de carinho e ternura, no trato com a dor e o sofrimento. Outras tantas se parecem com a proveta do sábio, na análise fria e realista dos fatos cotidianos. Em tudo, porém, que escreve há um sentido de elevação, de humanismo sadio, em tornar os homens melhores, em apresentar sugestões, em motivar e estimular realizações.

A meu ver, esta a missão mais nobilitante da jornalista, que faz do jornal, em que escreve, escola e tribuna, arena e templo. Escrever para jornal pode ser fácil. Mas não é fácil ser jornalista. Não basta cultura e erudição. Nem mesmo escrever com elegância e aprumo. Além da cota de qualidades intelectuais e do conjunto de dotes morais, é necessário um “IT”, um tempero, um condimento especial, uma dosagem ajustada entre o alimento que a inteligência oferece e os ingredientes que o coração sabe dosar.

Em Adísia Sá, como numa miscelândia, há de tudo isto, e ainda a sobremesa da coragem. Coragem moral de dizer verdades. Nem todo mundo tem esta coragem. Dizer o que sentimos e o que pensamos, num rompante de audácia e atrevimento, não é coragem. Muitos sabem fazer isto. O difícil, não há dúvida, é dizer verdades com autenticidade e sobranceria, com independência e destemor, porque para tanto é necessário ter uma vida que seja um atestado de dignidade e de nobreza, sem comprometimento com grupos ou com ideologias. “É falar rosado”, como diz o matuto, sem culpa no cartório, sem tremer os lábios, nem sentir cócegas na consciência ou arrepios na sensibilidade.

O jornalismo cearense vem, dia a dia, melhorando, não apenas na apresentação material dos seus periódicos e na distribuição artística das suas páginas, mas na revelação de valores reais que colocam a nossa imprensa em conceito bem elevado, a não desmerecer das suas congêneres do Sul do País. Para aqueles que, como Adísia Sá, que estão criando um crédito de confiança para o jornalismo cearense e dando a todos nós que escrevemos lições de jornalismo, os nossos aplausos e a nossa admiração”.

NOTA – Publicado na Coluna “Cortes e Recortes”, com o título “Lições de Jornalismo”, no jornal “O Povo”, em 1963.

*Irapuan Diniz Aguiar,

Advogado.

Fábio Carneirinho fatura três prêmios nacionais interpretando músicas católicas

O cantor, compositor e instrumentista caririense Fábio Carneirinho foi um dos grandes destaques do Troféu Louvemos ao Senhor, a maior premiação católica do Pais. Foi indicado em cinco categorias e venceu três.

Entre os destaques, o CD “O Pregador e o Sanfoneiro”, onde Fábio Carneirinho interpreta músicas do Padre Zezinho.

Aliás, Fabio está se tornando conhecido em todo o país com o trabalho voltado para o lado religioso.

(Blog do Flávio Pinto News)

Hoje é dia de São Thomas More, escritor, advogado e padroeiro dos políticos

Catedral de Fortaleza ganhará novos jardins

A Catedral Metropolitana de Fortaleza ganhou de volta seus jardins, o que foi viabilizado só depois que feirantes da José Avelino deixaram a área.

A informação é do Padre Clairton Alexandrino, que já prepara o ato de inauguração do projeto bancado pela MRV Construtora.

Segundo o pároco da Catedral, uma novidade: os novos jardins contam com várias carnaúbas que são o simbolo da garra e da obstinação do cearense.

(Foto – Mauri Melo) 

Morre Monsenhor Antônio Souto

Dom José Antonio, arcebispo, abraçando Monsenhor Souto.

Morreu, nessa noite de segunda-feira, no Hospital Cura Dar’s, o monsenhor Antônio Souto Ribeiro da Silva, o conhecido Monsenhor Souto. Vítima de falência múltipla dos órgãos, ele tinha 94 anos. Chegou a ser administrador da Arquidiocese na vacância de dom Cláudio Hummes, de 15 de abril de 1998 a 24 de março de 1999.

O velório acontecerá na capela da Faculdade Católica de Fortaleza até as 14 horas. Em seguida, às 15 horas, haverá missa de corpo presente na capela do Seminário da Prainha. O sepultamento ocorrerá no Cemitério Parque da Paz.

(Foto – Arquidiocese de Fortaleza)

Há 288 anos morria o sacerdote e filósofo francês Jean Meslier

Arcebispo diz que política deve estar a serviço da sociedade, não de partidos

O arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal Orani Tempesta, disse hoje (15) que mesmo na dificuldade financeira as famílias brasileiras têm que se manter unidas para superar o momento atual do país. Durante missa para celebrar o Corpus Christi na Igreja de Sant’Ana, no centro da cidade, o religioso destacou que a sociedade precisa pensar mais no Brasil do que em questões pessoais. “Que as pessoas pensem mais no outro e no país e menos no poder, nas preocupações com o poderio e, sim, no bem das pessoas.”

Logo no início da celebração, o cardeal disse que o Corpus Christi é uma oportunidade de rezar pelo Brasil, intercedendo pelas dificuldades que o país atravessa, para encontrar caminhos de paz e ética. De acordo com dom Orani Tempesta, o Brasil vive momentos de intolerância e é preciso repensar o país. Segundo ele, parte das dificuldades atuais se deve à “falta de responsabilidades de gestores que nos levaram à situação assim”.

“Que todos sejam atentos às necessidades das pessoas mais fragilizadas e indefesas. Que o diálogo e o respeito vençam o ódio e os conflitos. Que as barreiras sejam superadas por meio do encontro e da reconciliação. Que a política esteja, de fato, a serviço da pessoa e da sociedade e não dos interesses pessoais, partidários e de grupos”, acrescentou o líder religioso.

(Agência Brasil)

Paróquia do Cristo Rei festeja o Corpus Christi expondo tradicional tapete da época

A Paróquia Cristo Rei, que fica no bairro Aldeota, em Fortaleza, promoverá nesta quinta-feira, a partir das 17 horas, a Festa de Corpus Christi. A celebração, que já é tradição da paróquia jesuíta. Haverá procissão pelas ruas no entorno da igreja. Pelo menos cinco mil fiéis são esperados.

Durante a missa, o coral “Paz e Bem”, composto por 25 vozes entre homens e mulheres, vai cantar as músicas litúrgicas próprias da celebração. Um telão também foi montado na parte externa da Igreja para a transmissão, ao vivo, da missa.

“É nesta missa que relembrados a instituição da eucaristia, quando Jesus com seus apóstolos celebraram a última ceia”, explica o padre Resende.ou. Para os católicos, a eucaristia é a presença real de Jesus Cristo na hóstia consagrada na missa.

Tapete de Corpus Christi

Para os apreciadores da arte sacra, o tradicional tapete de Corpus Christi foi montado e ficará exposto até domingo. Neste ano, o tapete lembra os títulos de Nossa Senhora pelo mundo, em alusão ao ano mariano vivenciado pela Igreja Católica.

(Foto – Divulgação)

Paróquia de São Benedito promove o “Jantar dos Namorados”

A renda será revertida para as atividades da Pastoral Familiar da Paróquia.

As noivas de Santo Antônio de Barbalha

Com o título “As noivas de Santo Antônio de Barbalha”, eis artigo do cineasta e escritor Rosemberg Cariry. Nestes tempos juninos, ele conta um pouco da tradição das casamenteiras, o que acabou virando realidade nessa festão. Confira:

Sendo Santo Antônio, além de padroeiro de Barbalha, santo casamenteiro e parte indissociável da sua história e da herança portuguesa, a comunidade de Barbalha resolveu contribuir para ampliar os seus festejos. A Festa do Pau da Bandeira na cidade é uma festa cheia de vitalidade e sempre em transformação. Ao mesmo tempo, tradicional, contemporânea e pós-moderna.

A ideia do evento-cerimônia intitulado “As Noivas de Santo Antônio de Barbalha” surgiu como projeto coletivo da comunidade de Barbalha, por sugestão da dra. Maria Juraci Maia Cavalcante e minha. A inspiração veio da iniciativa exitosa da Câmara Municipal de Lisboa e da Igreja Católica portuguesa, que realiza seleção de casais socialmente carenciados que desejam realizar seus casamentos, como parte dos festejos do Santo Padroeiro daquela cidade, no mês de junho. O cortejo das noivas em direção à Igreja da Sé e após a cerimônia religiosa pelas ruas de Lisboa antiga atrai todos os anos milhares de pessoas da cidade e turistas de várias origens, sendo visto como espetáculo de encantadora beleza.

Barbalha fez também a sua festa, em um momento único de beleza, de alegria e de emoção. As noivas desfilaram em carros antigos pela Rua do Video, foram recepcionadas nas escadarias da Igreja de Santo Antônio pelos noivos, atravessaram túneis formados pelos guerreiros engalanados dos Reisados de Congo, ao som das bandas de pífanos e de bois dançarinos, sob os aplausos das pessoas. O padre celebrou uma missa bonita, pastorinhas, dianas e borboletas (crianças brincantes da lapinha) fizeram as vezes de damas de honra, músicos cantaram a Ave-Maria e, entre as lágrimas furtivas, os casais de enamorados diziam sim à vida e à união. Ao sair da igreja, um helicóptero derramou sob o céu de Barbalha uma chuva de pétalas, enquanto a orquestra tocava o hino de Santo Antônio. Vivam os noivos. Viva a beleza. Viva o amor. Tudo terminou com uma valsa e uma recepção na Escola de Saberes de Barbalha, com grande participação popular.

É quase certo que, no próximo ano, ocorra uma enxurrada de patrocinadores e se contará em dezenas as TVs transmitindo a bela cerimônia. A festa “As Noivas de Santo Antônio” tem tudo para se transformar em uma tradição duradora dentro dos Festejos de Santo Antônio. Os patrocinadores, neste ano, perceberam as potencialidades da celebração e investiram inicialmente sem buscar o lucro. Foram patrocínios solidários. Para as pessoas que fizeram a festa, o sentido da realização foi imaterial, simbólico, sagrado. O milagre dessa festa generosa só foi possível pelo trabalho coletivo de um grupo de mulheres dedicadas e valorosas, de homens solidários, de uma comunidade unida em torno de um sonho: fazer dos festejos um momento de comunhão coletiva, da beleza e de sagração do amor. Sim, Barbalha fez mais bela a Festa de Santo Antônio e está cheia de graça.

*Rosemberg Cariry

ar.moura@uol.com.br

Cineasta e escritor

Marcha para Jesus terá show do cantor Nani Azevedo

Atrair 100 mil pessoas. Eis a meta dos organizadores da XXIV Marcha para Jesus, que ocorrerá, a partir das 16 horas deste sábado.

Sairá da praça do Centro Dragão do Mar e encerrará com show gospel Nani Azevedo, no aterro da Praia de Iracema.

13 de Maio – Data de Nossa Senhora de Fátima, integra o calendário de eventos do Ceará

Santuário de Fátima, Fortaleza, fica lotado nessa data.

O governador Camilo Santana (PT) sancionou lei aprovada pela Assembleia Legislativa que inclui no calendário oficial de eventos do Ceará o dia 13 de Maio, data em que os católicos dedicam à Nossa Senhora de Fátima.

Nessa data, a Igreja de Fátima, em Fortaleza, além de diversas paróquias em todo o Ceará, têm programação para comemorar a data da aparição da Santa, em Fátima, Portugal, segundo a crença católica.

O secretário da Casa Civil, Nelson Martins, explica que a data mobiliza católicos de todo o Brasil e Fortaleza recebe visitas de devotos para comemorar a data. A lei foi publicada no Diário Oficial do Estado na última sexta-feira, 26 de maio.

Camilo Santana participa de missa que abre a Festa do Pau da Bandeira de Santo Antônio de Barbalha

O governador Camilo Santana (PT) participou na manhã deste domingo (28), em Barbalha, no Cariri, da missa que marcou a abertura da Festa do Pau da Bandeira de Santo Antônio. O governador esteve acompanhado dos deputados federais petistas José Airton e José Guimarães, além do prefeito de Juazeiro do Norte, José Arnon. Lideranças da região, Manoel Salviano e Vasques Landim, também estiveram na missa.

Durante o domingo, as atrações ficam por conta de Dorgival Dantas, Chambinho do Acordeon, Pra Xotiar, Solange Almeida, Santana, Forró Tapera, Caboclo Nordestino, Flávio Leandro e Alcymar Monteiro.

(Fotos: Divulgação)

Festa de Santa Rita de Marruás – Audic Mota apoia a programação

Tauá (Região dos Inhamuns) vive o clima da festa de Santa Rita de Cássia. que acontece no distrito de Marruás e completa 189 anos. A programação oficial de festejos começou no último dia 18 e se prolonga até o próximo domingo, 28, com novenas, procissões, celebração de missas, batizados, casamentos, caminhada, cavalgada, passeio ciclístico e shows musicais.

O primeiro secretário da Assembleia Legislativa, Audic Mota (PMDB), que tem família originária da região, apoia e prestigia a realização dos eventos. Ele estará em Marruás, nesta sexta-feira, 26, ao lado de autoridades municipais e estaduais, lideranças comunitárias e religiosas, moradores e visitantes.

Batizados de “189 anos de Fé e Devoção”, os festejos culturais de 2017 são patrocinados pela Prefeitura com apoio do Governo do Estado. As atrações artísticas desta sexta-feira são a banda Conexão do Forró e a dupla de cantores Ítalo & Renno. No sábado, 27, é a vez de Toca do Vale e a banda Kabras da Peste.

(Foto – Divulgação)