Arquivos da categoria: Saúde

Camilo e Eunício conseguem no MS reforço para custeio do Hospital Regional de Quixeramobim

O governador Camilo Santana (PT) e o presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (PMDB), dentro da chamada parceria administrativa pró-Ceará, conseguem mais uma liberação de verbas da União.

Nesta quarta-feira, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, assinou termo assegurando repasse anual de R$ 30 milhões para reforço no custeio do Hospital Regional de Quixeramobim.

Eunício fez a mediação em favor do Estado, o que foi reconhecido no ato pelo governador. Om peemedebista virou, na prática, a liderança de trânsito livro junto ao governo federal para liberação de recursos do interesse da gestão estadual.

O ato reforça mais uma vez a tese de que Camilo e Eunício, hoje parceiros administrativos, amadurecem para uma parceria eleitoral em 2018.

Que tal participar do Passeio Ciclístico do Papai Noel?

A Unimed Ceará promoverá, a partir das 20 horas desta quarta-feira, um Passeio Ciclístico de Natal. A programação especial terá saída da rua Nogueira Acioli, número 925, em direção à Praça Portugal, onde haverá recepção ao som da América Band, do Maestro Poty.

No local da concentração, os participantes poderão alugar bicicletas. Para se inscrever, basta levar uma lata de leite em pó. Haverá também sorteio de bicicletas e, a cada lata de leite em pó doada, o participante receberá um cupom para concorrer aos prêmios.

Esse passeio ciclítico natalino é realizado pela Unimed Ceará desde abril de 2010. O projeto tem como principal objetivo incentivar a prática de exercícios físicos, com ações de promoção à saúde.

SERVIÇO

*Mais informações – 99614.7124 (Larissa Macedo).

Bispo de Sobral busca apoio em Brasília para a Santa Casa

Nada de caos só na Santa Casa de Fortaleza.

A inanição financeira bateu à porta também da Santa Casa de Misericórdia de Sobral (Zona Norte). Diretores do hospital foram reclamar, literalmente, ao bispo, Dom José Vasconcelos, que busca ajuda em Brasília.

Dom Vasconcelos afirma que o quadro financeira da Santa Casa é insustentável e que há necessidade do apoio do Ministério da Saúde.

 

Camilo busca em Brasília recursos para a saúde

A crise financeira que atinge a rede hospitalar estadual é o tema principal de audiência que o governador Camilo Santana (PT) terá, nesta quarta-feira, em Brasília, com o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Segundo a assessoria de imprensa do governador, há expectativas de que o MS libere, ainda nesta semana, cerca de R$ 30 milhões como extra para o caixa estadual.

Mais de 15 mil pessoas aguardam na fila de cirurgias eletivas no Ceará

Cerca de 15 mil pessoas aguardam na fila das cirurgias eletivas no Ceará.

Eis o dado mais recente divulgado pelo presidente da Federação Brasileira dos Hospitais, o cearense Aramicyr Pinto. Sem saída no momento para esse tipo de situação, que exige recursos, recursos e recursos.

 

Visita ao hospital – Ministro da Saúde cancela agenda que faria a Quixeramobim neste sábado

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, cancelou na noite dessa sexta-feira (8) a visita que faria ao Hospital Regional do Sertão Central – HRSC, em Quixeramobim, a 203 quilômetros de Fortaleza.

O ministro iria acompanhar o atendimento realizado no hospital, que funciona com 10 leitos de UTI, 30 de enfermaria, centro cirúrgico eletivo e tratamento de imagem.

O Ministério da Saúde informou que Ricardo Barros já havia agendado outros compromissos.

Grupo de formadores de opinião conhece o projeto Polos Industrias na Área da Saúde

O presidente da Federação das Indústrias do Ceará, Beto Studart, recebe, nesta manhã de quinta-feira, um grupo de formadores de opinião – entre empresários e gestores de instituições, que conhece melhor o projeto “Polos Industriais, Tecnológicos e de Serviços de Saúde do Rodolfo Teófilo e Eusébio”.

O encontro, que acontece no auditório da BSPAR, dá-se em torno do médico cardiologista Carlos Roberto Martins Rodrigues, o Dr Cabeto, que lidera o projeto.

Entre os presentes, os ex-presidente da federação Roberto Macedo e Fernando Cirino, o presidente da CDL Fortaleza, Severino Neto, o reitor da UFC, Heny Campos, André Montenegro (Sinduscon), Alexandre Cuialdini (Ex-Sefin), Neurisangelo de Freitas, José Rocha e o coordenador da Fiocruz-Ceará, Carlile Lavor.

(Foto – Divulgação)

Prefeito anuncia mais duas novas Policlínicas

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), anunciou, nesta manhã de quarta-feira, a construção de mais duas policlínicas. As obras, com recursos oriundos de empréstimo internacional – não precisou o valor, terão início, segundo adiantou, em abril e maio de 2018. A previsão é de que fiquem prontas ao final do primeiro semestre de 2019.

O anúncio desses projetos foi feito por Roberto Cláudio ao entregar as obras de ampliação do Frotinha de Antonio Bezerra. Nesse trabalho, a unidade ganhou mais 16 novos leitos.

Roberto Cláudio garantiu que, com esses novos leitos, a fila nos corredores desse Frotinha vão zerar. Ele destacou que, apesar do cenário de congelamento de recursos federais na área da saúde, a Prefeitura vem conseguindo investir.

(Foto – Divulgação)

Ministro da Saúde vem inspecionar o Hospital Regional de Quixeramobim

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, visitará o Hospital Regional do Sertão Central (HRSC), que fica em Quixeramobim, ao meio-dia do próximo sábado.

A informação é do deputado federal Danilo Forte, adiantando que o objetivo dele é observar a evolução dos atendimentos realizados no hospital que, atualmente, opera com 10 leitos de UTI, 30 de enfermaria, centro cirúrgico eletivo e tratamento de imagem.

(Foto – MS)

Prefeitura de Sobral lança concurso para a área da saúde

Ivo Gomes (PDT) é o prefeito.

A Prefeitura de Sobral (Zona Norte) lançou três editais para contratação de profissionais e formação de cadastro de reserva na área da saúde. Os processos serão supervisionados pela Secretaria da Controladoria, Ouvidoria e Gestão (SECOG).

As inscrições serão feitas de forma presencial, na sede da Escola de Formação em Saúde da Família Visconde de Sabóia, situada na Avenida John Sanford, 1320 – Junco – Sobral-CE, no período (dias úteis) de 01 a 07 de dezembro, no horário das 8 às 11 horas e de 14 às 17 horas (horário local). O resultado final deverá ser divulgado em 19 de dezembro.

Será cobrada uma taxa de inscrição no valor de R$ 50 (cinquenta reais) para nível superior e R$ 25 (vinte e cinco reais) para nível médio e técnico, que deverá ser paga através de Documento de Arrecadação Municipal (DAM).

*Edital 23/2017

Este edital é destinado ao preenchimento de vagas e possíveis vagas para o Núcleo de Atenção em Saúde da Família (NASF), vagas remanescentes dos editais 09 e 16. A contratação se dará pelo período de 12 meses. O processo será composto de uma única fase, que será a avaliação curricular.

Haverá vagas para os seguintes profissionais: educador físico (01+Cadastro); psicólogo (02+Cadastro); farmacêutico (03+Cadastro) e assistente social (só cadastro). Os salários variam de R$ 2.300,00 a R$ 2.500,00. A carga horária é de 40h, exceto para o último, por previsão em lei (30 h).

Para acessar o edital completo, clique AQUI (a partir da pág. 05).

*Edital 24/2017

Este edital é destinado a prover outros cargos de nível superior da Secretaria de Saúde. A eventual contratação se dará pelo período de 12 meses.

As oportunidades são para os seguintes cargos: dentista, médico generalista, assistente social, psicólogo (20 e 40h) e fonoaudiólogo (cadastro); enfermeiro para a Estratégia Trevo em maternidades (02+cadastro); assessor de comunicação, educador físico, tecnólogo em alimentos, tecnólogo em saneamento (01+cadastro); farmacêutico, psicopedagogo, nutricionista, fonoaudiólogo, dermatologista, médico do trabalho (01+cadastro), gastroenterologista, mastologista, oncologista, pneumologista e pneumologista pediátrico, ortopedista, urologista (01+cadastro), ultrassonografista (cadastro para fetal e geral/obstétrico), radiologista, pediatra.

O processo seletivo será composto de fase única, sendo esta a avaliação curricular. Os salários variam de R$ 1.200 a R$ 8.792,00 (médico generalista). Para acessar o edital completo, clique AQUI (a partir da pág. 08).

*Edital 25/2017

Este edital se destina ao preenchimento de vagas e cadastro de reserva para nível médio e técnico. As oportunidades são para auxiliar em saúde bucal (médio, 01 vaga para o CSF de Caioca+cadastro) e técnico de enfermagem (cadastro).

O processo de seleção será através de prova escrita. O salário para ambas as funções é de R$ 1.000 (mil reais). Para acessar o edital completo, clique AQUI (a partir da pág. 15).

Hospital do Câncer ganha seu quinto aparelho para exames de radioterapia

Nem tudo é crise no Hospital do Câncer.

Em março de 2018, esse estabelecimento ganhará mais um acelerador linear (exames de radioterapia), informa o diretor Sérgio Juaçaba.

Será o quinto aparelho do gênero, que promete diminuirá em 90 pacientes/dia a enorme lista de espera do HC.

(Foto – Paulo MOska)

Maconha – Por um debate sem preconceito

O professor universitário, advogado e ex-secretário especial adjunto de Políticas sobre Drogas do Ceará, Marcelo Uchôa, quer o Estado na vanguarda do debate sobre a maconha. Ele, inclusive, divulga evento que tratará do tema e seu lado medicinal. Confira:

No próximo dia 12/12, das 8 horas às 22 horas, a ONG Sativoteca promoverá, com o apoio de parceiros, no auditório da ADUFC (Avenida da Universidade, 2346), o I Fórum Cearense sobre Cannabis Medicinal. O evento é fundamental, sobretudo neste momento de grave crise econômica, em que as soluções apresentadas pelo governo alicerçam-se no estrangulamento da renda social e redução dos investimentos em saúde.

A discussão sobre o uso medicinal da maconha, tanto no que toca ao aproveitamento de seus derivados para base medicamentosa como à utilização, em si, da cannabis para a redução dos desconfortos clínicos, vem sendo postergada no País pelo forte preconceito que incide sobre o tema, de um lado por desconhecimento, de outro, pelo desinteresse de laboratórios farmacêuticos em enfrentar eventual concorrência de mercado. As propriedades medicinais da maconha, porém, são inequívocas, e, há muito, se sabe disso.

Séculos atrás, civilizações conheciam o fato por avaliação empírica dos resultados. Hoje, é a ciência que comprova, de maneira conclusiva, a eficácia do uso medicinal da cannabis em um sem número de situações clínicas. Tanto assim que o recurso à maconha para esta finalidade é absolutamente normal em inúmeros países da Europa, da América Latina, bem como no Canadá e em vários estados dos Estados Unidos. Apesar disso, há apenas um par de anos, após movidas inúmeras batalhas judiciais e administrativas, as autoridades de saúde brasileiras autorizaram a utilização de remédios à base de derivados da cannabis (canabidiol e THC), ainda assim com resistência de severos obstáculos de natureza burocrática e alto custo, que praticamente inviabilizam importação, produção, enfim, a livre sociabilização da conquista.

No País, em desfavor do desenvolvimento científico nacional, nem mesmo pesquisas universitárias estão imunes aos empecilhos sobre o manuseamento da maconha. Em Fortaleza, recentemente, um jovem obteve habeas corpus para autocultivar maconha terapeuticamente, sem imposição de cerceamentos de quaisquer naturezas. Esta relevante decisão, que foi uma das primeiras do gênero no país, impõe ao Ceará o desafio de encampar o avanço da discussão à frente dos demais estados, sendo esta a proposta do seminário do dia 12.

Vale a pena conferir.

*Marcelo Uchôa

marceloruchoa@gmail.com
Advogado, professor doutor de Direito, ex-secretário especial adjunto de Políticas sobre Drogas do Ceará.

SUS tem 904 mil cirurgias eletivas na lista de espera, aponta Conselho Federal de Medicina

Levantamento do Conselho Federal de Medicina (CFM) aponta que pelo menos 904 mil cirurgias eletivas estão pendentes no Sistema Único de Saúde (SUS) em diferentes estados e municípios do país. As cirurgias eletivas não são de urgência ou emergência. O estudo, feito pela primeira vez pelo conselho, divulgado nesta segunda-feira (4) mostra que do total pelo menos 746 procedimentos cirúrgicos estão na fila de espera há mais de dez anos e 83% dos pedidos entraram na fila a partir de 2016. O Ministério da Saúde informou que desde maio passou a adotar o sistema de fila única para organizar a demanda.

A pesquisa traz dados enviados pelas secretarias de saúde de 16 estados e dez capitais até junho deste ano. Outros sete estados e oito capitais não enviaram informações, alegando não tê-las disponíveis ou por negativa de acesso aos dados. Por ser o primeiro levantamento desse tipo, não há dados dos anos anteriores. A pesquisa contabiliza o número de procedimentos agendados, e não o número de pacientes na fila.

Catarata

Na lista de espera, a maioria dos pedidos de cirurgias é de catarata, hérnia, vesícula, amígdalas e adenoide, além de cirurgias ortopédicas. Os estados de Minas Gerais, São Paulo, Goiás e Ceará apresentaram o maior número de cirurgias pendentes. Entre as capitais e estados que disponibilizaram informações de perfil dos usuários, as mulheres representam 67% dos pacientes que aguardam algum tipo de procedimento especializado.

Angelita Máximo dos Santos, 53 anos, de Maceió, espera desde junho por um procedimento no olho. Depois de fazer pela rede pública uma cirurgia de catarata, ela teve piora no quadro de sua visão e foi encaminhada pelo médico para realizar um procedimento de lavagem da lente colocada na primeira cirurgia.

Com dificuldades para enxergar, Angelita teve que deixar o trabalho de doméstica e cuidadora de idosos, o que acabou reduzindo a renda mensal familiar. “Ele [o médico] disse que não podia passar os óculos, porque eu não estava vendo nada, então eu tinha que esperar a lavagem da lente e nunca ninguém ligou. Aí eu estou esperando”, relatou Angelita.

Médicos alertam que a demora na realização de determinado procedimento é decisiva no sucesso de um tratamento. O representante do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), Cristiano Caixeta, explica que a demanda por procedimentos nos olhos tem crescido devido ao envelhecimento da população, entre outros fatores. E a demora para atender todas as solicitações está relacionada à falta de profissionais especializados.

Já Mauro Ribeiro, presidente em exercício do CFM, defende políticas integradas entre os entes federados. “O número de pacientes que precisam dos procedimentos e não tem acesso ao Sistema Único de Saúde é imenso. Tanto os dados do Ministério [da Saúde], quanto os dados do Conselho Federal de Saúde são subestimados, muito aquém da realidade. [….] É necessário que o governo federal estabeleça políticas públicas com os estados e municípios para poder organizar o sistema e dar acesso a esses pacientes ao sistema de saúde”, disse.

Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde informou que, em julho deste ano, foi fechada a primeira lista para cirurgias eletivas no SUS. A lista identificou pouco mais de 667 mil pacientes aguardando por algum procedimento eletivo no país. O ministério ressalta que em maio deste ano adotou o sistema de lista única para organizar a rede de saúde e diminuir a fila de espera. O novo sistema tem o objetivo de centralizar as demandas em um único cadastro e ampliar as possibilidades de atendimento do paciente para outros hospitais de sua região.

(Agência Brasil/Foto – Portal Medicina)

Governador e prefeito visitarão obras do IJF 2

Dentro da ação “Jun tos por Fortaleza”, o governador Camilo Santana (PT) e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), visitarão, nesta manhã de segunda-feira, as obras do novo Instituto Doutor José Frota (IJF2).

O anexo é resultado de um investimento da ordem de R$ 74 milhões deve ficar pronto em 2018.

Deverá contar com 203 leitos, nove salas de cirurgia e equipamentos modernos, tendo ainda todo o entorno urbanizado.

Roberto Cláudio visita obras do Frotinha do Antonio Bezerra

Samuel Dias, secretário de governo, vereador Adail Júniir, RC e equipe da unidade.

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) visitou, nesse fim de semana, as obras de requalificação e expansão do Frotinha do Antonio Bezerra. Com a reforma, que deverá ser concluída até o final deste mês de dezembro, o equipamento irá ampliar, inclusive, o número de leitos em novas 16 vagas. A informação é do site do Paço Municipal.

“Agora em dezembro, nós vamos entregar à comunidade um sonho antigo, que é aumentar a capacidade do Frotinha do Antonio Bezerra. Nós ainda temos problemas com pacientes no corredor, aguardando a possibilidade de ser internado. Mas, com a obra pronta, além de requalificar algumas áreas existentes, vamos expandir a capacidade do equipamento em mais 16 leitos, acabando com os pacientes que esperam vagas para serem internados”, afirmou Roberto Cláudio.

Com o final da reforma, o equipamento passa a ter 60 leitos de enfermaria e 10 de UTI, garantindo à população de Fortaleza mais condições para atender os pacientes com emergências clínicas, cirúrgicas ou traumatológicas.

A Prefeitura realiza um pacote de obras na saúde, como a reforma dos outros dois Frotinhas – Parangaba e Messejana -, do Hospital Nossa Senhora da Conceição, do Hospital da Mulher e da construção do IJF 2. Com as intervenções, a Prefeitura vai entregar mais de 400 novos leitos para a população.

(Foto – Divulgação)

Soropositivos com carga viral indetectável não transmitem HIV, apontam estudos

Com os tratamentos atuais a base de antirretrovirais, cada vez mais pessoas com HIV estão conseguindo reduzir a carga viral no sangue para níveis indetectáveis por testes laboratoriais. Em um seminário no Rio de Janeiro, nessa sexta-feira (1º), no Museu do Amanã, que marcou o Dia Mundial da Luta contra a Aids, o médico e pesquisador Esper George Kallás destacou pesquisas recentes apontando que os indivíduos nesta condição deixam de transmitir o vírus.

Durante o evento, ele fez uma exposição sobre o quadro atual e as perspectivas do tratamento e da prevenção. Professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), Esper diz que, quando a carga viral se torna indetectável, a pessoa não transmitirá o HIV nas relações sexuais, mesmo dispensando o uso de camisinha. Um dos principais estudos que apontaram nesta direção foi conduzido pela universidade inglesa College London.

“Foi feito um acompanhamento em 14 países europeus com 1.166 casais, onde havia um positivo para HIV e outro negativo. Ao longo do período estudado, eles estimaram que foram feitas 58 mil relações sexuais sem preservativo e foram constatadas zero infecções”, relatou.

Para o futuro, Esper aposta nos estudos com os anticorpos monoclonais, substâncias com estrutura complexa que são produzidas pelo nosso organismo para combater germes. Eles já vêm sendo modificados e produzidos em laboratório em diversas pesquisas. Hipoteticamente, poderiam ser usados para inibir qualquer substância inclusive o HIV. Estudos com foco na Aids buscam uma forma de empregar estes anticorpos no tratamento e na prevenção.

(Agência Brasil)

Quem sofre de lúpus pode ficar isento do Imposto de Renda

Uma proposta que inclui o lúpus entre as doenças que permitem a isenção de pagamento de Imposto de Renda está na pauta do Plenário da Câmara. O lúpus é uma doença rara que atinge o sistema imunológico. O projeto (PL4703/12) foi incluído entre outras propostas que listam outras doenças possíveis de isenções de pagamento do imposto.

O deputado César Colnago, do PSDB do Espírito Santo, lembrou que o tratamento do lúpus é feito com remédios que são caros e, portanto, a sobrevida e o controle da doença estão diretamente relacionados à condição socioeconômica do doente. Segundo Colnago, a isenção no pagamento do Imposto de Renda vai permitir que esses recursos sejam utilizados para o bem-estar do paciente.

“O lúpus é uma doença extremamente grave. Ela altera muito o funcionamento de vários sistemas e órgãos do corpo humano e, com certeza, debilita muito, tem uma morbidade muito grande. E o portador de lúpus demanda medicações que são caras, muita atenção, muitas vezes hospitalização. Não é uma doença simples.”

Edson Caroni é portador de lúpus. Atualmente a doença está sob controle, mas já causou a perda de seus rins. Edson Caroni afirmou que o não pagamento do imposto vai minimizar um pouco o sofrimento dos pacientes que precisam investir muitos recursos para seu tratamento.

“A isenção no Imposto de Renda é uma retribuição ao sofrimento dos pacientes dessa doença autoimune pelos custos dele, pelo transporte, não só pela medicação, mas pela alimentação e assim por diante.”

A proposta que inclui o lúpus entre as doenças que permitem isenção no pagamento do Imposto de Renda tramita em regime de prioridade.

(Rádio Câmara)

Campanha sobre Aids será lançada nesta sexta-feira na Praça do Ferreira

A campanha “Dezembro Vermelho”, que conscientiza sobre o HIV, será lançada em Fortaleza, nesta sexta-feira (1º), a partir das 10 horas, na Praça do Ferreira. O vereador Acrísio Sena (PT) ressalta que a iniciativa foi instituída por lei de sua autoria.

“Serão realizadas ações voltadas para campanhas de prevenção e conscientização sobre a questão da AIDS”, informou o parlamentar, que recebeu da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) a programação para a edição deste ano da campanha.

Além de ações de conscientização, também deverão ocorrer testes para o HIV nos postos de saúde e iluminação de prédios e monumentos públicos com a cor vermelha. O petista solicitou ainda que a Câmara Municipal de Fortaleza seja decorada com iluminação especial.

(Foto: Divulgação)

Secretário da Saúde diz que setor tem problemas, mas não vive cenário caótico

Da Coluna Vertical, do O POVO desta quinta-feira:

“Hoje não vivemos cenário tão caótico na saúde do Ceará”. É o que diz a esta Vertical o secretário estadual da Saúde, Henrique Javi. Ele reconhece problemas, mas assegura que, na área, o Estado “tem ido na contramão do quadro de dificuldades de outros Estados, pois continua investindo”.

Javi explica que a demanda é elevada, surgem problemas pontuais, em razão de atrasos nos repasses, mas, no geral, a saúde avança, ao ponto de já estar com pedra fundamental de um outro hospital regional, a ser lançada amanhã, em Limoeiro do Norte. Reconhece também atrasos pontuais com algumas cooperativas e diz que toda essa questão sempre é resolvida, apesar de algumas queixas irresponsáveis.

Sobre o Hospital de Messejana, diz que, até 31 de outubro, mesmo com carências, superou a marca das 12 mil cirurgias, número bem maior do que registrou todo o ano de 2016.

Pelo visto, a clientela é que anda meio anestesiada diante de tal cenário.

 

ICC suspende serviços para novos pacientes do SUS por falta de injeção financeira

Quatro serviços do Instituto do Câncer do Ceará (ICC) estão interrompidos, desde segunda-feira, 27, para pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) por falta de repasse da Prefeitura de Fortaleza. Liminar que garantia a manutenção do atendimento foi suspensa, no último 31 de outubro, pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5). Com isso, a Defensoria Pública da União (DPU) tem adotado providências em três níveis para obter o tratamento oncológico aos pacientes.

Foram interrompidos os procedimentos de iodoterapia, cirurgia de tumor ósseo, hematologia e cirurgia abdominal. Responsável por 2/3 de todos os tratamentos oncológicos do Estado, o ICC garante que os pacientes que já estão em tratamento não terão prejuízo. Contudo, não serão admitidos novos pacientes nesses serviços até a regularização das contas do Município.

Segundo o assessor jurídico do ICC, Marcos Viveiros, novos pacientes estão sendo encaminhados para a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), que deve conduzi-los a outros prestadores do serviço.

A Defensoria já havia ingressado com ação no início do ano na 10ª Vara Federal, exigindo que o Município e o Estado encontrassem solução para o problema. Desde então, não houve proposta. A interrupção dos serviços estava prevista para setembro, mas o ICC ainda tolerou outubro e novembro.

Embora o atendimento tenha sido suspenso oficialmente na segunda-feira, o número de pacientes que recorreram à DPU, nas últimas duas semanas, já passa de 20. A informação foi repassada pela defensora de Direitos Humanos, Lídia Nóbrega.

Prefeitura

Em tratamento de câncer, Stefany, 21, filha do operador de subestação elétrica, Mário Sérgio Pinheiro, 46, precisa, com urgência, de radioterapia e iodoterapia. Com a suspensão dos serviços, a família recorreu à DPU. Lídia Nobrega aponta que a defensoria vem comunicando o Município cada um dos casos e pedindo redirecionamento.

Em nota, a SMS respondeu que, até ontem, não tinha recebido nenhuma notificação da DPU. Diz ainda que os repasses mensais ao ICC estão sendo feitos regularmente. Quanto à dívida existente, afirma que já pagou mais de 40% do total neste ano, conforme acordo validado pelo Ministério Público.

Ainda na nota, a SMS lamenta que o ICC tenha suspendido atendimento de pacientes do SUS, apesar de, ela diz, a Prefeitura estar efetuando os pagamentos conforme cronograma estabelecido. “A Prefeitura se compromete em buscar outros prestadores de serviços, caso o ICC não retorne com o atendimento a esses pacientes”.

(O POVO – Repórter Amanda Araújo)