Blog do Eliomar

Categorias para Aeroporto

Operário morre vítima de acidente em obras do aeroporto de ; 25º DP vai investigar o caso

ATUALIZAÇÃO – 6h10min)

Umoperário que trabalhava nas obras de reforma do Aeroporto Internacional de Fortaleza morreu em serviço na noite desta terça, 9. A informação é da Fraport, gestora do terminal, adiantando que o funcionário da empresa Método/Passarelli realizava seus serviços para a nova via de taxiamento de aeronaves.

Como a área estava isolada, não houve consequências nas operações de aeronaves do Pinto Martins.

A Fraport lamenta o ocorrido e diz que irá colaborar com as investigações sobre o caso.

Em nota, o consórcio Método Passarelli, responsável pelas obras do Fortaleza Airport, diz que “lamenta profundamente” o caso.

A empresa informa ainda que está prestando todo o suporte para a família da vítima e apura as causas do acidente.

25º DP

O caso será investigado pelo 25º Distrito Policial, situado no bairro Vila União. A Pefoce esteve no local do acidente e fará o laudo a ser remetido, nos próximos dias, para as autoridades policiais.

A primeira versão sobre o fato, passada por funcionários da obra e fontes policiais, dá conta de que o operário teria sido atropelado por máquina quando dos trabalhos de pavimentação da nova via de taxiamento do terminal aeroportuário.

(O POVO Online – Ingrid Campos/Foto – Alex Gomes)

Ex-governador alerta: Lei federal batiza o aeroporto de Fortaleza com nome de Pinto Martins

323 3

O ex-governador Lúcio Alcântara lembra ao Blog: o nome “Pinto Martins” dado ao aeroporto de Fortaleza foi instituído pela lei federal nº 1.602, de 13 de maio de 1952, sancionada pelo então presidente Café Filho.

Ele lamenta que a Fraport, atual gestora do terminal, tenha retirado o nome e apenas colocado a frase em inglês “Airport Fortaleza”, quando outros aeroportos conservam sua identidade.

Para Lúcio, a “concessão por empresa privada não revoga lei”, ou seja, a empresa alemã não poderia retirar o nome do aeroporto sem levar em conta que há lei federal nesse sentido.

DETALHE – No primeiro piso do terminal, está exposto para visitação o busto de Pinto Martins.

*Quer saber quem foi Pinto Martins? Clique aqui.

(Foto – Arquivo)

 

Governador e prefeito visitarão nova área de check-in do aeroporto

Nesta segunda-feira, às 13h30min, o governador Camilo Santana (PT) estará visitando a nova área do check-in nacional e internacional do Aeroporto Internacional Pinto.

Com ele, estarão o prefeito Roberto Cláudio e a CEO da Fraport Brasil, Andreea Pal.

O local faz parte da expansão do terminal de passageiros do aeroporto e, na ocasião, a Fraport anunciará a data de início do funcionamento do novo check-in.

Obras de expansão do check-in do Pinto Martins em fase de acabamento

As obras de expansão do check-in do Aeroporto Internacional Pinto Martins deverão ser entregues na terça-feira (25), de acordo com o cronograma da Fraport. O Blog verificou que as obras estão em fase de acabamento e, aos poucos, o novo terminal ganha ares de primeiro mundo.

Em abril último, o presidente da Fraport Brasil, Andreea Pal, recebeu o governador Camilo Santana e o prefeito Roberto Cláudio para uma visita às intervenções no aeroporto. A expectativa é de que em 2020 tudo esteja concluído.

Com a ampliação, o aeroporto passará de sete para 15 pontes de embarque e desembarque, além de aumentar a capacidade para receber cerca de 20 milhões de passageiros/ano. O novo terminal também ganhará um VLT.

Despacho de bagagem de mão fora do padrão não ocorre mais no Aeroporto de Fortaleza

629 1

O Aeroporto Internacional Pinto Martins, por meio da Abear, iniciou, nesta quinta-feira, a cobrança de excesso de bagagem de mão para quem ultrapassou o limite de 10 quilos. A medida vale para os que estão voando também pelos aeroportos de Confins (Belo Horizonte), Guararapes (Recife) e Val-de-Cans (Belém). Nesses terminais, as bagagens que estiverem acima do tamanho padrão tiveram que ser despachadas.

No Pinto Martins, alguns desavisados foram barrados no setor de embarque e informados das novas regras. Houve bate-boca com o pessoal da fiscalização mas, ao final, tudo acaba na companhia aérea com o desembolso pelo excesso, que varia de R$ 60 a R$ 120,00.

A medida já estava em vigor, desde 25 de abril, nos aeroportos Juscelino Kubitschek (Brasília), Afonso Pena (Curitiba), Viracopos (Campinas/SP) e Aluízio Alves (Natal).

Até 23 de maio, as bagagens de mão fora do padrão passarão a ser obrigatoriamente despachada em 15 terminais do país.

Tamanho das bagagens

De acordo com a Abear, associação que reúne as aéreas brasileiras, o objetivo da medida é agilizar o fluxo dos clientes nas áreas de embarque e evitar atrasos.

Desde o início da cobrança pelas bagagens despachadas, muitos passageiros têm optado por levar apenas malas de mão – por vezes com dimensões excessivas –, causando transtornos na hora do embarque na aeronave.

Antes de entrar nas áreas de embarque, os passageiros são verificados se o tamanho e o peso das bagagens estão de acordo com os padrões definidos pelas companhias: 55 centímetros de altura, 35 centímetros de largura e 25 centímetros de profundidade, com até 10kg.

(Também com Agências/Foto – Jarbas Oliveira)

Avianca promete voo extra para aliviar acúmulo de passageiros em Fortaleza

A Avianca Brasil confirmou, nesta terça-feira, que deixa de operar com seus voos no Ceará. A empresa, em recuperação judicial, atendia nos aeroportos de Fortaleza e Juazeiro do Norte (Região do Cariri). Passa a operar apenas em quatro aeroportos : Congonhas, em São Paulo; Santos Dumont, no Rio de Janeiro; Brasília e Salvador.

Em Fortaleza, a empresa, segundo funcionários do box do Aeroporto Internacional Pinto Martins, promete um voo extra para o começo da madrugada deste 1º de maio. A ordem é amenizar o número de passageiros que se acumula desde a última semana, consequência de cancelamentos. Os funcionários dizem que ainda há muito passageiro aguardando voos. Também não informaram se o box será fechado.

A redução da atuação da Avianca nos aeroportos brasileiros acontece dias depois de uma drástica redução na frota da empresa. Na última segunda-feira (22), de acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a companhia devolveu 18 de suas últimas 25 aeronaves, ficando com apenas sete. No ano passado, pouco antes de dar início ao processo de recuperação judicial, a companhia aérea possuia 50 aviões.

Além da diminuição da participação em aeroportos , a redução da frota de aviões da empresa também resultou no cancelamento de inúmeros voos pelo Brasil. Só nesta semana, mais de mil foram cancelados.

(Foto – Paulo MOska)

Fraport e SSPDS fecham acordo para acionamento em tempo real de ocorrências no aeroporto

A Fraport e a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará criaram uma linha direta para acionamento, em tempo real, de ocorrências na área do Aeroporto Internacional Pinto Martins.

O serviço envolverá todos os órgãos ligados à Ciops em caso de sinistros tanto envolvendo aeronaves como nas demais áreas do aeroporto. A expectativa é de rapidez no atendimento e segurança aos usuários e funcionários do terminal.

Além da linha exclusiva, os bombeiros e funcionários da operadora do aeroporto poderão se comunicar via rádio, artifício que colabora na redução do tempo-resposta dos órgãos de urgência e emergência em relação ao atendimento dos eventos, garante a SSPDS.

(Foto – Paulo MOska)

Passageiros da Avianca dormem no aeroporto após voos cancelados

O Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, viveu uma madrugada de passageiros dormindo no saguão.

Era a clientela da Avianca, empresa em recuperação judicial, que deveria ter embarcado por volta de 1h40min para São Paulo, mas acabou o voo ficando retido em Guarulhos (SP). A decolagem foi remarcada para as 7h35min. A empresa disse que estava fretando uma aeronave para atender aos passageiros.

Outro voo da Avianca, que cumpriria a rota do Rio de Janeiro, foi cancelado. A empresa não deu mais informações.

A Gol também cancelou o voo que sairia às 6h05min desta segunda-feira na rota de Brasília. Funcionários da empresa disseram que o cancelamento foi por causa de mau tempo registrado em São Paulo, fazendo com que a aeronave dessa rota ficasse retida.

Os passageiros tiveram passagem remarcada para voos que decolarão ao longo deste dia para a Capital Federal.

(Foto – Paulo MOska)

Deputado quer que Fraport Brasil recoloque placa com nome de Pinto Martins na fachada do aeroporto

404 2

O deputado estadual Romeu Aldigueri (PDT) apresentou projeto de lei, de sua autoria instituindo no Ceará um dia de homenagem ao aviador Euclydes Pinto Martins. De acordo com o parlamentar, “o dia 15 de abril seria dedicado a celebrar a data de nascimento deste nobre cearense”.

Romeu Aldigueri também apresentou um requerimento solicitando que a empresa Fraport Brasil, gestora do aeroporto de Fortaleza, recoloque na fachada do terminal o nome “Pinto Martins”, que foi substituído por Fortaleza Airport.

“Sou a favor das privatizações e de que aeroportos sejam gerenciados pela iniciativa privada como, aliás, o aeroporto de Fortaleza vem sendo brilhantemente administrado pela Fraport, com ampliações e reestruturações. Mas não podemos admitir a alteração na fachada principal do equipamento, retirando o nome de Pinto Martins”, explica Aldigueri.

Para o deputado, Pinto Martins é um herói cearense e o seu nome precisa ser enaltecido, pois engrandece todos os seus conterrâneos.

No Aeroporto, o que se tem sobre o cearense é seu busto no segundo piso.

SERVIÇO

*Sobre Pinto Martins, mais aqui.

Avianca quita dívida com Fraport e opera normalmente no Pinto Martins

A empresa aérea Avianca Brasil opera com voos normalmente nesta quinta-feira, 11, no Aeroporto de Fortaleza. De acordo com a Fraport, concessionária do terminal, a empresa repassou o valor de R$ 9 milhões que estava em atraso, referente às tarifas aeroportuárias, desde setembro de 2018. Caso o pagamento não tivesse sido efetuado, as operações seriam suspensas hoje.

“Desta forma, os voos de amanhã (hoje) estão confirmados. Caso haja qualquer modificação, voltaremos a comunicar. De toda forma, recomendamos que os passageiros verifiquem sempre a situação de seu voo com a Avianca Brasil antes de se dirigirem ao terminal de passageiros” disse a Fraport em nota.

A Avianca Brasil encontra-se em processo de recuperação judicial desde o último mês de dezembro e vem enfrentando graves problemas financeiros, cancelamentos e atrasos em aeroportos de todo o Brasil. A Avianca também quitou na última terça-feira, 9, a dívida que tinha com o Salvador Bahia Airport por conta dos mesmos motivos, assim mantendo todos os voos de ontem confirmados.

Faixa de embarque e desembarque no aeroporto de Fortaleza sofre interdição parcial

O trafego em frente ao Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, mais precisamente na área de embarque e desembarque de passageiros, passou a operar com apenas uma das duas faixas.

Isso em razão de obras de reformas que a Fraport  contratou para a área de meio fio do terminal existente e também para retirada de antigas estruturas metálicas da cobertura do lado oeste do terminal.

Durante a intervenção, a gestora do aeroporto pede aos motoristas que fiquem atentos à sinalização do local. Não houve divulgação sobre prazo das obras.

(Foto – Paulo MOska)

Prefeito tem reunião com dirigente global da Fraport. gestora do Aeroporto Pinto Martins

CEO da Fraport e RC.

Nessa noite de domingo, o prefeito de Fortaleza, Roberto Claudio (PDT), reuniu-se com Stefan Schulte, o CEO global da Fraport, que, nesta segunda-feira, visitará as obras de ampliação do Aeroporto Internacional Pinto Martins.

Na pauta do encontro, a discussão em torno de ações futuras para o aeroporto de Fortaleza que, no ano passado, registrou movimentação recorde de passageiros, com crescimento de 11,5% em relação a 2017, e batendo o recorde de 2014, quando a Capital recebeu jogos da Copa do Mundo. No total, foram 6,6 milhões de passageiros que passaram pelo aeroporto de Fortaleza.

De acordo com Roberto Cláudio, “a atuação da Fraport tem sido uma das razões para a consolidação do turismo ao longo do último ano em Fortaleza”.

(Foto – Divulgação)

Governo lança mais um pacote de estudos para a concessão de 22 aeroportos

Na última semana, o Aeroporto de Juazeiro do do Norte foi arrematado na Bovespa.

O Ministério da Infraestrutura publicou hoje (18) no Diário Oficial da União edital de chamamento público para interessados em realizar estudos técnicos para a concessão de 22 aeroportos em todo o país. Por meio de sua conta na rede social Twitter, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, confirmou a publicação.

“Conforme anunciado após sucesso do primeiro leilão de aeroportos em blocos, publicamos hoje no Diário Oficial da União o edital de chamamento para mais uma rodada de concessão de 22 terminais aeroportuários”.

Freitas destacou que os projetos serão estruturados em três blocos: Bloco Sul, composto pelos aeroportos de Curitiba, Foz do Iguaçu (PR), Navegantes (SC), Londrina (PR), Joinville (SC), Bacacheri (PR), Pelotas (RS), Uruguaiana (RS) e Bagé (RS); Bloco Nortes, composto pelos terminais de Manaus, Porto Velho (RO), Rio Branco, Cruzeiro do Sul (AC), Tabatinga (AM), Tefé (AM) e Boa Vista; e Bloco Central, composto pelos aeroportos de Goiânia, São Luís, Teresina, Palmas, Petrolina (PE) e Imperatriz (MA).

Governo leiloa 12 aeroportos brasileiros, na sede da B3 (Bovespa), em São Paulo. Esta é quinta rodada de leilão de aeroportos e prevê a concessão dos terminais divididos em três blocos: Nordeste; Sudeste e Centro-Oeste.
Governo leiloa 12 aeroportos brasileiros, na sede da B3 (Bovespa), em São Paulo, divididos em três blocos: Nordeste; Sudeste e Centro-Oeste. – Rovena Rosa/Agência Brasil
“O presente edital tem por objetivo chamar pessoas físicas ou jurídicas de direito privado interessadas na apresentação de projetos, levantamentos, investigações e estudos (estudos técnicos) que subsidiem a modelagem da concessão para a expansão, exploração e manutenção dos aeroportos objeto deste chamamento público de estudos”, diz o texto.

Na semana passada, o leilão de 12 aeroportos, na B3, com ágio de 986%, superou a outorga estipulada pelo governo de R$ 2,1 bilhões. No total, os lances pelos três blocos somaram R$ 2,377 bilhões. Os terminais estão localizados nas regiões Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste, e, juntos, recebem 19,6 milhões de passageiros por ano, o que equivale a 9,5% do mercado nacional de aviação.

(Agência Brasil/Foto – Divulgação)

Aena Desarollo arremata pacote com aeroporto de Juazeiro do Norte

O leilão de privatização de 12 aeroportos superou a outorga estipulada pelo governo de R$ 2,1 bilhões. No total, os lances pelos três blocos somaram R$ 2,377 bilhões. Os terminais estão localizados nas regiões Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste, e, juntos, recebem 19,6 milhões de passageiros por ano, o que equivale a 9,5% do mercado nacional de aviação. O investimento previsto para os três blocos é de R$ 3,5 bilhões, no período de 30 anos.

O ágio médio, diferença entre o mínimo fixado pelo governo para pagamento inicial, e a soma dos lances vitoriosos, foi de 986%.

Em um certame marcado por muitas ofertas, a disputa maior se concentrou no bloco do Nordeste entre o grupo espanhol Aena Desarrollo Internacional e o grupo suíço Zurich Aiport. O grupo espanhol saiu na frente com oferta de R$ 1,850 bilhão. Próximo ao final do leilão, o grupo suíço ofereceu R$ 1,851 bilhão pelo bloco. O lance foi coberto logo em seguida pela Aena, que ofereceu R$ 1,900 bilhão, e levou o bloco.

O leilão desta sexta-feira (15), realizado na B3, em São Paulo, foi o primeiro no modelo de blocos. Até então, os terminais vinham sendo leiloados individualmente. Segundo o governo, a organização dos terminais em três blocos está relacionada a uma maior vocação de uso dos terminais: os do Nordeste para o turismo, os do Centro-Oeste, para o agronegócio, e os do Sudeste, para atividades empresariais ligadas ao setor de energia, como petróleo e gás.

Pelas regras do edital, vence o leilão quem apresenta o maior ágio sobre o valor mínimo de contribuição inicial mínimo do bloco. Para o Nordeste, o lance mínimo inicial foi de R$ 171 milhões. Para o bloco Sudeste foi de R$ 47 milhões, enquanto para o bloco do Centro-Oeste, R$ 800 mil, totalizando R$ 219 milhões. Esses valores deverão ser pagos à vista junto com o ágio ofertado na data de assinatura do contrato.

Após a apresentação dos envelopes com as propostas, os grupos passaram a ofertar lances de viva voz pelos blocos. O primeiro bloco arrematado foi o do Nordeste, que teve o maior número de ofertas. Formado pelos aeroportos de João Pessoa e Campina Grande, ambos na Paraíba; do Recife, de Maceió, Aracaju e Juazeiro do Norte, no Ceará, o bloco recebeu seis propostas.

 

Prefeito Zé Arnon, Heitor Freire, Pedro Bezerra, Camil e membros da Aena e Roberto Pessoa.

O maior lance foi do grupo espanhol Aena Desarrollo Internacional, que ofereceu R$ 1,900 bilhão para pagamento à vista, um ágio de 1.010,69%. Em segundo lugar ficou o grupo suíço Zurich Aiport, com oferta de R$ 1,851 bilhão, um ágio de 982,05%. O grupo também arrematou o bloco Sudeste. Em terceiro lugar, o Consórcio Região Nordeste ofertou R$ 1,785 bilhão, ágio de 949,31%.

O bloco Centro-Oeste, formado pelos aeroportos de Cuiabá, Rondonópolis, Sinop e Alta Floresta, em Mato Grosso, recebeu 2 propostas: a do vencedor, Consórcio Aeroeste, de R$ 40 milhões, um ágio de 4.739% e o Consórcio Construcap-Agunsa, que ofereceu R$ 31,5 milhões, ágio de 3.711,01%.

Já para o bloco Sudeste, formado pelos terminais de Macaé, no Rio de Janeiro, e de Vitória, no Espírito Santo, foram apresentadas quatro propostas. A Zurich Aiport venceu com oferta de R$ 437 milhões, ágio de 830,15%; a ADP do Brasil, R$ 304 milhões, ágio de 547%; a CPC (Companhia de Participações em Concessões), R$ 167 milhões, ágio de 255,47%, e a Fraport, com oferta de R$ 125,002 milhões, ágio de 166,07%.

Outorga

As regras do edital preveem a adoção do chamado risco compartilhado entre o governo e as concessionárias vencedoras do leilão. Por esse dispositivo, o pagamento do valor da outorga, de R$ 2,1 bilhões, vai depender da receita bruta da futura concessionária. O edital fixou que essa outorga variável, a ser paga ao longo do período de concessão, será calculada em cima da receita bruta da futura concessionária, sendo o percentual de 8,2% para o bloco Nordeste; 8,8% para o bloco Sudeste; e 0,2% para o Centro-Oeste.

Inicialmente, o novo concessionário não pagará nada pelo período de cinco anos. Após esse período, têm início os pagamentos do percentual da receita até o final do contrato.

Os vencedores terão que, em um primeiro momento, realizar melhorias em banheiros; sinalizações de informação; internet wi-fi gratuita; sistemas de climatização; escadas e esteiras rolantes; elevadores, entre outras intervenções.

Essa é a quinta rodada de concessões de aeroportos, iniciadas em 2011, com o leilão do aeroporto de São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte. A aposta do governo é que as concessões podem trazer melhorias na qualidade do serviço com novos investimentos.

(Agência Brasil/Fotos – Divulgação)

Camilo e Arnon Bezerra acompanharão em São Paulo o leilão do Aeroporto de Juazeiro do Norte

O governador Camilo Santana e o prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, participarão nesta sexta-feira, em São Paulo, do leilão de novos aeroportos. No pacote, na B3 Bovespa, o Orlando Bezerra do Cariri. “Será largada para novos empregos”, comemora Arnon.

O leilão para concessão do Aeroporto de Juazeiro do Norte deve contar com a participação de pelo menos seis empresas. Três tiveram contato direto com fontes da Prefeitura do município. Outras três buscaram informações por conta própria.

Conforme O POVO publicou, em 30 de dezembro de 2018, as operadoras aeroportuárias internacionais Vinci (França), Zurich (Suiça), Fraport (Alemanha) e Pátria Investimentos (São Paulo) visitaram a cidade interessadas no empreendimento.

O Aeroporto de Juazeiro do Norte está dentro de um pacote que envolverá 12 terminais divididos em três blocos.

(Foto – Hélio Filho – Divulgação)

Aeroporto de Juazeiro do Norte será leiloado na sexta-feira

Será às 10 horas da próxima sexta-feira, na Bolsa de Valores de São Paulo, o leilão da concessão de três blocos de aeroportos. Localizados nas regiões Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste, os 12 aeroportos, juntos, recebem 19,6 milhões de passageiros por ano, o que equivale a 9,5% do mercado nacional de aviação. O investimento previsto para os três blocos é de R$ 3,5 bilhões. No grupo, está o Aeroporto Orlando Bezerra, de Juazeiro do Norte (Região do Cariri).

Nesta terça-feira (12), as empresas e consórcios devem apresentar as propostas em duas vias em envelopes lacrados, os quais deverão conter as propostas, as garantias e os documentos.

Em novembro, conforme o anúncio feito pelo Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), o valor mínimo de outorga, para arrematar os 12 terminais, será de R$ 219 milhões, à vista.
Ao longo da concessão o valor total da outorga é de R$ 2,1 bilhões. O prazo de concessão será de 30 anos.

Além do aeroporto de Juazeiro do Norte, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) deverçao ser leiloados os de Cuiabá, Rondonópolis, Sinop e Alta Floresta, em Mato Grosso; de João Pessoa, do Recife, de Maceió, Aracaju, de Campina Grande, da Paraíba; de Macaé, no Rio de Janeiro, e de Vitória, no Espírito Santo.

(Com Agência Brasil/Foto – Divulgação)

Gol cancela voo para Miami, mas troca de aeronave e garante voo para Orlando

555 2

Passageiros eram informados sobre mudanças no box da empresa, no aeroporto.

A decisão da Gol de suspender temporariamente operações de voos usando o avião Boeing Max 8 teve impactos em Fortaleza.

Os voos procedentes de Orlando e Miami, que deveriam aterrissar no Aeroporto Internacional Pinto Martins por volta das 7h15min, acabaram cancelados na origem – EUA, com passageiros, de acordo com a empresa, sendo acomodados em outras aeronaves.

O voo 7732, que decolaria para Miami às 8h35min desta terça-feira, foi cancelado, mas o voo 7654, com destino a Orlando, decolará normalmente, a partir das 8h50min. Isso, porque houve troca da aeronave. Saiu o Boeing Max 8, entrou o Boeing 737-800, que deve deixar ar a Capital cearense com mais de 100 passageiros.

Todas essas alterações em voos e aeronaves da Gol são uma consequência do acidente aéreo registrado na Etiópia, domingo último, com o modelo Boeing Max 8, que provocou a morte de 156 passageiros.

(Foto – Paulo MOska)

Juazeiro do Norte – Concessão de 12 aeroportos será leiloada na próxima semana

O leilão da concessão de três blocos de aeroportos está marcado para a próxima sexta-feira (15), às 10h, na B3, a Bolsa de Valores de São Paulo. Localizados nas regiões Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste, os 12 aeroportos, juntos, recebem 19,6 milhões de passageiros por ano, o que equivale a 9,5% do mercado nacional de aviação. O investimento previsto para os três blocos é de R$ 3,5 bilhões.
Na terça-feira (12), as empresas e consórcios devem apresentar as propostas em duas vias em envelopes lacrados, os quais deverão conter as propostas, as garantias e os documentos.

Em novembro, conforme o anúncio feito pelo Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), o valor mínimo de outorga, para arrematar os 12 terminais, será de R$ 219 milhões, à vista.

Ao longo da concessão o valor total da outorga é de R$ 2,1 bilhões. O prazo de concessão será de 30 anos.

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), os 12 aeroportos que devem ser leiloados são os de Cuiabá, Rondonópolis, Sinop e Alta Floresta, em Mato Grosso; de João Pessoa, do Recife, de Maceió, Aracaju, Juazeiro do Norte, no Ceará, e de Campina Grande, da Paraíba; de Macaé, no Rio de Janeiro, e de Vitória, no Espírito Santo.

Em janeiro, o diretor do Departamento de Políticas Regulatórias da Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC), Ronei Saggioro Glanzmann, disse que a previsão é concluir todo o processo de concessão dos aeroportos em quatro anos.

(Agência Brasil)

Principais aeroportos receberão 6,8 milhões de passageiros no carnaval

Os aeroportos de Guarulhos (SP), Congonhas (SP), Galeão (RJ), Santos Dumont (RJ), Recife (PE) e Salvador (BA) devem movimentar 6,8 milhões de passageiros por causa do feriado de carnaval. São esperados 41,7 mil pousos e decolagens entre voos domésticos e internacionais.

O dia de maior movimento para voos nacionais ocorreu nessa sexta-feira (1º), com 565 mil passageiros em circulação. Na quarta-feira de Cinzas (6), são esperados cerca de 551 mil passageiros retornando do feriado. No caso dos voos para o exterior, os aeroportos do Galeão, Guarulhos, Recife e Salvador devem receber 83,1 mil e 82,3 mil passageiros, respectivamente, deste sábado (2) até o dia 9.

As estimativas são da Secretaria Nacional de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura, que contabiliza os prováveis embarques em voos domésticos e internacionais entre os dias 25 de fevereiro a 9 de março – período da Operação Carnaval nos terminais aeroportuários. Entre esses dias, a taxa de ocupação média dos assentos ofertados pelas companhias aéreas deverá ser de 85%.

Em nota, o Ministério da Infraestrutura informou que haverá reforço de profissionais nos seis aeroportos das equipes da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea); e as companhias aéreas também deverão aumentar as equipes para check-in e despacho de bagagem.

Para evitar dificuldades de embarque, a orientação da Anac é de que o passageiro chegue com uma hora e 30 minutos de antecedência para voos domésticos e duas horas e 30 minutos para voos internacionais. A Anac mantém em seu site serviços de ouvidora para atendimento a passageiros, inclusive para reclamações quanto ao atendimento das companhias aéreas.

Rodovias

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) iniciou desde a zero hora dessa sexta-feira a Operação Carnaval 2019 em todos os estados da federação. Serão intensificadas ações em pontos que registraram maior incidência de acidentes, como ocorre especialmente nas estradas da Bahia, Minas Gerais, Paraná, e Santa Catarina.

A PRF utilizará em diversos trechos radares portáteis para controle de velocidade e o aparelho que mede o teor alcoólico no organismo do motorista (etilômetro).

A PRF mantém na internet uma página de orientação de viagens e disponibiliza o telefone 191 para emergências. Também na internet, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) publica as condições das rodovias em diversos pontos do país.

(Agência Brasil)