Blog do Eliomar

Categorias para Aeroporto

Gestora do Aeroporto Internacional Pinto Martins quer R$ 700 milhões do BNB

A Fraport Brasil, empresa gestora do Aeroporto Internacional Pinto Martins até 2047, decidiu tomar emprestado até R$ 700 milhões do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) para investir na modernização e ampliação do terminal. A decisão foi aprovada, por unanimidade, pela diretoria e por acionistas da companhia em assembleia geral extraordinária realizada no último dia 24 de agosto, na Capital cearense.

O crédito virá do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) e será pago em até 20 anos. A expectativa é que a taxa de juros seja de 5,8% ao ano. As negociações entre Fraport e BNB começaram em fevereiro.

Além do financiamento das obras de modernização e ampliação do Aeroporto de Fortaleza, outras operações com a Fraport estão sendo analisadas pela instituição. Para 2018, o banco projeta contratar cerca de R$ 14,5 bilhões para projetos de infraestrutura no Nordeste.

Para pagar o financiamento de R$ 700 milhões, a Fraport constituiu algumas garantias durante a assembleia geral, como: cessão fiduciária de aplicações financeiras das contas bancárias a serem especificadas no contrato de financiamento, nos termos, condições e valores especificados pelo BNB; penhor das ações de emissão da companhia por sua acionista Fraport AG Frankfurt Airport Services Worldwide; cessão fiduciária dos recebíveis oriundos das receitas obtidas pela prestação de serviços de operação do aeroporto; cessão fiduciária dos direitos emergentes decorrentes das indenizações e demais valores devidos à empresa nos termos do contrato de concessão do terminal, celebrado com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac); e outras garantias de caráter pessoal ou real que estejam previstas ou sejam necessárias no contrato de financiamento.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) também estava disposto a financiar as obras, que são tocadas pelo consórcio Método e Passarelli desde abril. A escolha da companhia pelo BNB estaria ligada às taxas mais competitivas.

“Em entrevista concedida ao O POVO no mês passado, antes de a Fraport decidir pela contratação da operação de crédito, o presidente do BNB, Romildo Rolim, disse que estava otimista quanto ao acordo. “A parte do projeto que depende do Banco do Nordeste já foi concluída. Estamos aguardando a decisão da empresa, que está fazendo ajustes apenas no dimensionamento dos investimentos”, afirmou na ocasião.

A Fraport precisaria entregar a primeira etapa das obras de expansão e reforma do terminal existente em outubro de 2019. Mas solicitou à Anac que o prazo fosse estendido em seis meses, para abril de 2020.

(O POVO -Repórter Raone Saraiva/Foto – Jarbas Oliveira)

Passarela de pedestres em frente ao aeroporto exige ação educativa

169 2

Enquanto pedestres usam as passarelas da avenida Engenheiro Santana Júnior (Centro de Eventos), e a da BR-116 (Colégio Paulo Airton), a turma que trabalha ou precisa ir ao Aeroporto Internacional Pinto Martins continua se arriscando entre os carros. Triste.

Bem que algum tipo de ação educativa, por parte do Governo, Prefeitura ou Fraport, esta gestora do terminal aeroportuário, poderia ser feita para conscientizar sobre o uso do equipamento.

(Foto – Paulo MOska)

Decreto quer servidor estadual viajando para o exterior partindo apenas de Fortaleza

Da Coluna de Jocélio Leal, no O POVO desta sexta-feira, o tópico “Pousos e decolagens por aqui mesmo”. Confira:

O governador Camilo Santana (PT) está para assinar decreto que determina aos servidores do Estado embarque e desembarque em voos internacionais apenas pelo Pinto Martins.

Noutros termos, reforça com a demanda do Governo as frequências para o Ceará. Camilo ouviu a sugestão do secretário do Turismo, Arialdo Pinho. O pessoal que fazia questão de voar Emirates a partir de São Paulo terá de deixar o desfrute para as férias.

Na Era Tasso havia bem menos voos, mas existia esta exigência.

(Foto – Jarbas Oliveira)

Fraport abre discussões sobre ocupação comercial do futuro terminal de passageiros

A Fraport já abriu discussões, em Porto Alegre (RS), onde está sua sede, acerca dos processos licitatórios das lojas que ocuparão o futuro terminal do Aeroporto Internacional Pinto Martins, que ficará pronto no fim de 2019.

Virão muitas novidades, adiantam fontes da empresa alemã que é gestora do aeroporto.

(Foto – Divulgação)

Fortaleza pode ter mais um voo direto para Londres

Aeroporto Internacional Pinto Martins.

Mirando oportunidades de mais voos do Ceará para a Europa, o Governo do Estado se reuniu ontem com a companhia aérea Norwegian Air UK Limited, em agenda na Suécia. A expectativa é que a empresa tenha ligação direta Fortaleza-Londres (Inglaterra).

“Não há nada definido. Mas existe a possibilidade (do voo)”, disse Arialdo Pinho, titular da Secretaria do Turismo do Estado (Setur). Na segunda-feira, 20, ele esteve em Copenhague (Dinamarca), para promover o Ceará. A missão é do Ministério do Turismo e Embratur.

No dia 8 de agosto, a companhia recebeu autorização para operar voos diretos Londres-Rio de Janeiro. Os diálogos entre o Estado e a norueguesa são costurados há dois meses. No entanto, uma fonte ligada à empresa havia informado no site TravelWeekly que a ideia era operacionalizar os voos chegando a São Paulo e Rio de Janeiro, excluindo Fortaleza do circuito. Outra possibilidade, ainda que fora do radar, é a KLM operar voos Ceará-Escandinávia via Amsterdã.

A norueguesa é a terceira maior companhia low cost da Europa e a sexta do mundo. No caso do Brasil, quem vai operacionalizar os voos é a subsidiária sediada em Londres.

(O POVO – Repórter Átila Varela/Foto – Arquivo)

Aeroportos da Infraero têm melhor avaliação do que os privatizados

183 1

Os terminais administrados pela Infraero foram mais bem avaliados, no segundo trimestre deste ano, do que os concessionados em duas das três categorias da pesquisa de satisfação com os aeroportos, feita pelo Ministério do Transportes a cada três meses. É o que informa o jornalista Lauro Jardim, colunista do O Globo.

O aeroporto de Vitória foi o melhor na categoria até cinco milhões de passageiros por ano.

O de Curitiba foi o primeiro colocado na categoria entre cinco e 15 milhões de passageiros anuais, além de ser o melhor dos 20 aeroportos pesquisados.

Na terceira categoria, acima de 15 milhões de passageiros por ano, o aeroporto de Brasília, o único concessionado a encabeçar um dos três rankings, foi o mais bem avaliado.

OAB promove ato nos aeroportos contra cobrança de bagagem despachada

186 1

A Ordem dos Advogados do Brasil e outras instituições de defesa do consumidor, como o Ministério Público do Consumidor e a Associação Brasileira de Procons, promovem hoje (27) ato contra a cobrança por despacho de bagagem por companhias aéreas. As instituições vão realizar blitzes em aeroportos nas capitais dos 26 estados do país, além do Distrito Federal.

A iniciativa faz parte da campanha “Bagagem sem Preço”, promovida pela OAB em parceria com as diversas organizações. O objetivo é esclarecer passageiros sobre violações de direitos cometidas na cobrança pelo despacho de malas. A OAB e as organizações promotoras da campanha consideram a exigência do valor adicional uma prática ilegal.

Além deste aspecto, os envolvidos vão fiscalizar outros possíveis desrespeitos com passageiros. Será averiguado como as companhias aéreas estão se comportando no caso do atendimento prioritário, de cobranças adicionais e de alterações contratuais.

Polêmica

O pagamento pelas malas despachadas foi aprovado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em dezembro de 2016 e entrou em vigor em junho de 2017. Defensores da medida, como as companhias aéreas, afirmaram que esta alteração traria uma redução nos preços das passagens. A iniciativa foi acompanhada de críticas.

Contudo, no fim do mês de junho, a Agência Nacional de Aviação Civil divulgou levantamento no qual apontou aumento nas passagens de 7,9% no primeiro semestre de 2018, evidenciando que a cobrança pelo despacho de bagagens não serviu para reduzir as tarifas. A Anac também afirmou que demorará cinco anos para avaliar o impacto desta cobrança nos preços gerais das passagens.

EM FORTALEZA – A OAB, por meio de sua Comissão de Defesa do Consumidor, promove ato do gênero no Aeroporto Internacional Pinto Martins.

(Agência Brasil/Foto – Paulo MOsca)

Aeroporto Pinto Martins – Obras do novo terminal de passageiros completam dois meses

As obras de ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto Internacional Pinto Martins, que envolvem serviços de demolição, fundações e adequações de estrutura, estão completando dois meses.

O trabalho é tocado pelas empresas Método e Passarelli, consórcio a serviço da Fraport, gestor do aeroporto. As construtoras contratadas executam ainda o reforço das estruturas na expansão leste e já executaram as fundações do acesso viário que ligará o terminal já existente ao trecho em construção.

Segundo a assessoria de imprensa da Fraport, foram realizadas ainda intervenções no atual terminal de passageiros, como a ampliação da área de embarque e desembarque, e a readequação de alguns espaços existentes, além de adequações da estrutura para a expansão oeste.

(Foto – Fraport)

Decon reforça atendimento à clientela no Aeroporto Internacional Pinto Martins

Neste mês de julho, o Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon), organismo do Ministério Público do Ceará, reforça equipe em seu posto que opera no Aeroporto Internacional Pinto Martins O objetivo é dar celeridade e resolver queixas e problemas de uma época onde o movimento de passageiros aumenta por conta das férias.

O Decon opera ali 24 horas por dia, todos os dias da semana. No posto, o consumidor pode tirar todas as dúvidas, ser orientado em seus direitos e registrar reclamações contra empresas.

Atendimentos

Em 2017, o órgão realizou 1.132 atendimentos no posto avançado e, do dia 1º janeiro a 1º de julho deste ano, já foram registrados 728 atendimentos. A promotora de Justiça Ann Celly Sampaio, secretária-executiva do Decon, considera que o número de reclamações registradas no aeroporto está diminuindo a cada ano porque as empresas aéreas estão se conscientizando das obrigações com os consumidores.

SERVIÇO

*Contatos – (85) 3392-1430 (Posto Avançado) / 0800-275-8001 (ligações gratuitas, das 8 às 14 horas)

(Foto – Paulo MOska)

Tasso e a emergência no aeroporto de Fortaleza

A sala de embarque do Aeroporto Pinto Martins registrou segunda-feira à noite um incidente que revela enorme deficiência no atendimento a emergências. Momentos antes do embarque para Brasília um passageiro caiu desmaiado nas proximidades do portão L.

Socorrido inicialmente pelos próprios passageiros, o homem sofrera aparentemente um colapso cardíaco. Diante da falta de atendimento médico de emergência, coube ao senador Tasso Jereissati, que também estava na lista de embarque da aeronave, protestar e cobrar urgência no serviço. E foi o próprio Tasso que se dirigiu à área externa da sala de embarque à busca de algum atendimento, conseguindo apenas dois funcionários que conduziam uma cadeira de roda, mas ambos sem nenhum equipamento médico de emergência. Urge que a Fraport, gestora alemã do terminal, reveja seus conceitos de atendimento nesse aspecto. O hub virá e exigirá qualidade em todos os sentidos.

(Foto – Agência Senado)

Fortaleza terá voo direto para Madrid a partir de setembro

991 2

A Air Europa, que já faz alguns voos entre o velho continente e o Brasil, vai inaugurar mais uma rota em breve. Será o trecho Madri-Fortaleza, que terá início a partir de setembro próximo.

O governo do Ceará deu apoio a essa nova operação internacional que chega atraída não só pelos incentivos fiscais e mercado, mas, também pelo hub em implantação no Aeroporto Internacional Pinto Martins, com a chegada da alemã Fraport como gestora do terminal.

(Foto – Divulgação)

Aeroporto de Fortaleza ganha uma nova avenida

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta sexta-feira:

A Fraport, gestora do Aeroporto Internacional Pinto Martins, vai investir num outro projeto na área, além da conclusão do novo terminal. Com autorização da Prefeitura, construirá uma nova via nas proximidades do aeroporto. A nova via ligará a avenida Senador Carlos Jereissati com as ruas Equador, Isaie Boris e 15 de Novembro.

A ordem é resolver o congestionamento, principalmente no cruzamento das ruas Equador com 15 de Novembro. A nova via terá comprimento de 320 metros e ligará a Rua Isaie Boris à Avenida Senador Carlos Jereissati, através da Rua Pedro Medeiros, utilizando parte do terreno da Infraero às margens do muro delimitador do aeroporto. A nova via gera benefícios para todo o entorno da área, pois se constituirá num novo acesso direto do tráfego entre o Montese (sem passar pelo Centro do bairro) e os bairros adjacentes como Vila União, Itaóca, Itaperi e consequentemente com os bairros Centro, Aldeota e Fátima. O calendário das obras e valores não foram ainda divulgados pelo grupo alemão. Essa nova via, sem dúvida, chegará como uma espécie de hub da salvação para um trânsito conturbado no entorno do Pinto Martins.

Privatização de aeroportos encarece vida dos passageiros

Com o título “Privatiza que melhora”, eis artigo do jornalista Plínio Bortolotti, do O POVO. Ele expõe um estudo feito pela Associação Internacional de Transporte Aéreo sobre as privatizações de aeroportos e seus impactos para o bolso dos passageiros. Confira:

Advirto que o depoimento não é de nenhum “esquerdista”, muito menos de um “bolivariano”. Trata-se da Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês), que realizou estudo, em conjunto com a consultoria McKinskey, constatando que a privatização dos aeroportos – por venda ou concessão – encareceram os serviços para os consumidores, sem trazer ganhos de eficiência relevantes.

O economista-chefe da Iata, Brian Pearce, considerou o resultado surpreendente: “A maior diferença em relação ao que vimos acontecer com outras indústrias, como a do aço, é a competição. Em infraestrutura aeroportuária, as pressões competitivas são, por natureza, muito menores”, disse ele na 74ª reunião geral da associação de companhias aéreas, em Sydney (Austrália), segundo publicou o jornal O Estado de S. Paulo (14/6/2018).

O estudo mostra queda nos custos unitários de operação em aeroportos privatizados, mas o usuário passou a pagar mais caro pelos serviços, levando ao aumento expressivo dos lucros.

“Claramente, a privatização dos aeroportos vem com um preço, que os consumidores têm de pagar”, afirmou Pearce, considerando que, em ambientes tendentes ao monopólio, há mais risco de “abuso do poder de mercado”, já que o objetivo principal é dar retorno aos investidores.

Ele ainda criticou o pensamento imediatista dos governos na hora de privatizar aeroportos. “Vemos governos pensando nos ganhos de curto prazo, tentando levantar o máximo de recursos com a venda de ativos, em vez de focar no interesse de longo prazo”. Agora vai por minha conta e risco.

Lendo esses argumentos, veio-me à lembrança a Petrobras, que parece encaixar-se perfeitamente nos alertas que faz o economista-chefe da Iata a respeito dos aeroportos. A petroleira estatal age em um ambiente tendente ao monopólio (ou pelo menos ao oligopólio) e, mesmo assim, volta e meia, governos “liberais” tentam privatizar a empresa.

Temer nomeou Pedro Parente presidente da Petrobras para dar-lhe um perfil de “mercado” uma “administração empresarial”. O que fez o ex-presidente da empresa? Espoliou o consumidor e vendeu ativos para retorno ao investidor, em vez de “focar no interesse de longo prazo”.

Deu no que deu.

*Plínio Bortolotti

plinio@opovo.com.br

Jornalista do O POVO.

Aeroporto de Juazeiro do Norte aguarda normalizar fornecimento de combustível

Aeroporto de Juazeiro do Norte.

Mesmo com a paralisação dos caminhoneiros sendo desmobilizada, ainda falta combustível em pelo menos oito dos 54 aeroportos administrados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) no País. A Infraero informou que monitora o abastecimento de querosene de aviação por parte dos fornecedores que atuam nos terminais. A recomendação é de que os passageiros procurem as companhias para consultar a situação de seus voos.

Os aeroportos que estão com falta de combustível são os de São José dos Campos (SP), Uberlândia (MG), Ilhéus (BA), Campina Grande (PB), Aracaju (SE), João Pessoa (PB), Teresina (PI) e Juazeiro do Norte.

Apesar da falta de querosene, os aeroportos estão abertos e têm condições de receber pousos e decolagens. Nos terminais em que o abastecimento está indisponível no momento, as aeronaves que chegarem só poderão decolar se tiverem combustível suficiente para a próxima etapa do voo.

(Veja)

Aeroporto de Fortaleza opera sem problemas

O Aeroporto Internacional Pinto Martins está operando normalmente nesta segunda-feira. Não foram registrados durante amadrugfada atrasos na chegada de voos ou nas decolagens, segundo a Fraport.

O abastecimento das aeronaves também está garantido e a expectativa é de um dia sem problemas, depois de uma semana de paralisação dos caminhoneiros em todo o País.

No Ceará, havia problemas com o Aeroporto Regional do Cariri, em Juazeiro do Norte. Administrado pela Infraero, estava sem querosene de aviação até o fim da noite desse domingo. Há expectativas de que volte a se normalizar nesta segunda-feira, depois que o governo Temer cedeu às reivindicações dos caminhoneiros.

(Foto – Paulo MOska)

Aeroporto de Fortaleza só tem combustível até a manhã desta segunda-feira, informa a Fraport

A Fraport, administradora do Aeroporto Internacional Pinto Martins, de Fortaleza, divulga nota informando que continua operando em níveis de reserva mesmo após receber, ao todo, 14 carretas de combustível entre esse sábado, 26, e este domingo, 27.

Com este reabastecimento, a nova previsão feita pela Fraport é de que as operações tenha condições de seguir até o início da tarde desta segunda-feira, 28.

As carretas que chegam ao aeroporto nesta manhã de domingo são acompanhadas por viaturas da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Comando Tático Motorizado (Cotam), da Polícia Militar. Essa situação é consequêncai da paralisação dos caminhoneiros.

No aeroporto de Brasília, combustível só dura até o fim desta manhã

As reservas de querosene de aviação no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitscheck, em Brasília, só são suficientes para a manhã de hoje (25), segundo a concessionária Inframerica. A paralisação dos caminhoneiros, que chega ao quinto dia em todo o país, impede que o combustível chegue até o aeroporto. Dois voos precisaram ser cancelado no início desta manhã.

Todos os aviões que pousarem hoje no terminal aéreo e que necessitem de abastecimento ficarão em solo até o fornecimento de combustível no aeroporto ser normalizado. O contingenciamento do combustível no aeroporto já vinha ocorrendo desde a terça-feira (22).

“Apesar do agravamento da situação, ainda não há previsão de regularização do estoque de combustível. A concessionária aguarda a liberação dos caminhões”, informou a concessionária em nota.

Nos últimos dias apenas dez caminhões chegaram ao aeroporto, todos sob escolta policial. Em dias normais, o terminal recebe uma média de 20 desses veículos. Até o início da manhã desta sexta-feira, não há registro de entrada de novos caminhões.

(Com Agência Brasil)

Governo do Ceará e LATAM anunciam novos voos

A Secretaria do Turismo do Ceará e a LATAM Airlines Brasil firmarão, em julho próximo, um acordo voltado para a criação de novos voos no Estado. O objetivo é reforçar o turismo local e contribuir para o desenvolvimento de diversos setores da economia cearense. Pelo convênio, a partir de julho próximo, haverá a ampliação em 25% do número médio de chegadas e partidas domésticas diárias da LATAM em Fortaleza.

No que diz respeito ao mercado internacional, o aumento programado pela empresa aérea será de cinco vezes, passando de 2 para 10 a quantidade semanal de chegadas e partidas internacionais da companhia na Capital cearense. A informação é da assessoria de imprensa da Setur.

Outra novidade. A operadora de turismo LATAM Travel planeja ações coordenadas com o objetivo de concentrar esforços para promover a capital cearense como um dos principais destinos turísticos da operadora no Brasil, aproveitando a capilaridade da sua rede de lojas e o incremento de malha aérea previsto para a cidade.

“Estamos muito felizes com este acordo, que nos assegura incentivos fiscais que permitem o aumento de nossa malha aérea no Estado, proporcionando mais opções de voos dentro do Brasil e ampliando a conexão do Ceará com os Estados Unidos. Nossa intenção é contribuir ainda mais para que o Aeroporto Pinto Martins seja um importante centro de conexões de voos e de passageiros, estimulando o desenvolvimento da região”, afirma Jerome Cadier, CEO da LATAM Airlines Brasil. “Acreditamos no potencial de toda a cadeia do turismo cearense e vamos abrir ainda mais as portas da região com a força da malha aérea da LATAM e com a rede única de lojas da LATAM Travel”, complementa o executivo.

Isenções

Todos os investimentos serão celebrados em Fortaleza durante encontro do Grupo LATAM Airlines com o Governo do Estado do Ceará, que será realizado em 4 de julho, na véspera da inauguração do novo voo direto da companhia entre Fortaleza e Orlando (EUA). A partir do início das novas operações, a companhia terá isenção de ICMS sobre o QAV (Querosene de Aviação), e também sobre importação de peças de manutenção e de aeronaves, transporte doméstico de cargas e alimentos e provisões de bordo. Em contrapartida, a LATAM se compromete a ampliar o seu volume total de voos domésticos e internacionais em Fortaleza.

Novos voos com passagens aéreas já à venda

Em 1º de julho, será inaugurada a terceira frequência entre Fortaleza e Miami, ampliando de 2 para 3 o número de voos (ida e volta) semanais na rota.

Em 5 de julho, será inaugurada a rota Fortaleza-Orlando-Fortaleza, com 2 voos (ida e volta) por semana.

Em 2 de julho, será retomada a rota Fortaleza-Galeão-Fortaleza, com 1 voo (ida e volta) semanal.

Em 1º de agosto, será ampliada de 41 voos (ida e volta) para 47 voos (ida e volta) a quantidade semanal de operações na rota Fortaleza-Guarulhos-Fortaleza.

Em 1º de agosto, será ampliada de 19 voos (ida e volta) para 20 voos (ida e volta) a quantidade semanal de operações na rota Fortaleza-Brasília-Fortaleza.

Em 1º de agosto, será ampliada de 8 voos (ida e volta) para 13 voos (ida e volta) a quantidade semanal de operações na rota Fortaleza-Salvador-Fortaleza.

Em 1º de agosto, será ampliada de 7 voos (ida e volta) para 11 voos (ida e volta) a quantidade semanal de operações na rota Fortaleza-Recife-Fortaleza.

Em 1º de agosto, será ampliada de 10 voos (ida e volta) para 11 voos (ida e volta) a quantidade semanal de operações na rota Fortaleza-São Luís-Fortaleza.

Em 1º de agosto, será ampliada de 8 voos (ida e volta) para 9 voos (ida e volta) a quantidade semanal de operações na rota Fortaleza-Belém-Fortaleza.

Em 1º de agosto, será ampliada de 7 voos (ida e volta) para 8 voos (ida e volta) a quantidade semanal de operações na rota Fortaleza-Teresina-Fortaleza.

Em 1º de agosto, será ampliada de 1 voo (ida e volta) para 2 voos (ida e volta) a quantidade semanal de operações na rota Fortaleza-Manaus-Fortaleza.

Em 1º de agosto, será ampliada de 1 voo (ida e volta) para 2 voos (ida e volta) a quantidade semanal de operações na rota Fortaleza-Belo Horizonte-Fortaleza.

Em 1º de agosto, será inaugurada a rota Fortaleza-Vitória-Fortaleza com 6 voos (ida e volta) por semana.

(Fotos – Divulgação/ Fco fontenele)

Que tal tomar uma água de coco a R$ 10?

314 1

Há quem reclame dos preços cobrados pelas lanchonetes e lojas que operam na Praça de Alimentação do Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza. Tudo é bem mais caro, até porque a clientela é rotativa, dizem alguns lojistas.

Mas há exageros nesse menu e que deixam qualquer um de olhos arregalados. Não pelo valor, mas pela cara de pau de se tabelar um produto com a tal da abusividade que nossos órgãos de defesa do consumidor, pelo visto, não veem.

Um exemplo disso é o coco gelado. Está sendo comercializado a R$ 10,00. A unidade. Ou seja, em dólares sai por cerca de 2,50.