Blog do Eliomar

Categorias para Agricultura

Conab reforça no Ceará parceria com a agricultura familiar

Com um total de R$ 8,7 milhões investidos pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) no Ceará, mais de mil agricultores familiares beneficiados pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) devem produzir cerca 1.400 toneladas de alimentos. Dos 59 projetos aprovados no ano passado, 24 estão sendo executados a partir deste ano, com previsão de entrega de 398 mil quilos de produtos fornecidos por 419 pequenos agricultores e investimento de R$ 3,1 milhões. A informação é da assessoria de imprensa da Conab.

Todos os projetos foram aprovados na modalidade de Compra com Doação Simultânea, na qual os cultivadores recebem recursos para produzir e, posteriormente, entregam esses alimentos em entidades socioassistenciais cadastradas, para o consumo de pessoas em situação de insegurança nutricional.

Municípios

Ao longo de 2019, serão contemplados os municípios de Acopiara, Aracoiaba, Boa Viagem, Lavras da Mangabeira, Mombaça, Monsenhor Tabosa, Morada Nova, Parambu, Potiretama, Quixadá, São Benedito, Tejuçuoca, Tururu, Viçosa do Ceará, Ocara. A previsão é que cerca de 35 mil pessoas sejam beneficiadas com o consumo dos alimentos fornecidos por agricultores familiares da própria região.

Os outros 35 projetos também aprovados pelo PAA em 2018 já foram executados no ano passado, distribuídos em 22 municípios. Foram R$ 5,6 milhões empregados na aquisição de 1.026 toneladas de alimentos ofertados por 766 agricultores. Nesse período, as entregas foram feitas em 114 instituições do estado, em benefício de 46.844 consumidores do programa.

DETALHE – O PAA tem como finalidade essencial o apoio aos agricultores familiares, por meio da aquisição de alimentos de sua produção. Os produtos são adquiridos por meio de associações ou cooperativas e destinados ao abastecimento da rede socioassistencial, da rede pública e filantrópica de ensino e saúde, e de equipamentos de alimentação e nutrição e de segurança pública.

(Foto – Divulgação)

Zona Franca do Semiárido será debatida nesta segunda-feira no Ceará

Os presidentes da Federação da Agricultura e Pecuária do Ceará (Faec), o engenheiro agrônomo Flávio Saboya, e da União Brasileira de Municípios (UBAM), Leonardo Santana, se reúnem nesta segunda-feira (21), a partir das 10 horas, na sede da Faec.

Em pauta, a discussão da proposta de instalação da Zona Franca do Semiárido do Brasil e a reformulação do Pacto Federativo. Pela proposta da zona franca. os municípios que integrarem o semiárido nordestino terão características de área de livre comércio, para exportação e importação com incentivos fiscais, pelo prazo de 30 anos.

(Foto: Arquivo)

Senar comemora 25 anos de atividades

Com o título “Senar: ensinar a fazer fazendo”, eis artigo de Flávio Saboya, presidente da Federação da Agricultura do Ceará e do Conselho de Administração do Serviço Nacional de Apoio à Agricultura Rural (Senar), que completa 25 anos. Confira:

Ao longo de sua história de 25 de atuação no Ceará, o Senar já ofereceu gratuitamente mais de 25 mil cursos, atendendo a mais de 420 mil trabalhadores. Sua missão é exatamente promover a capacitação dos trabalhadores rurais, com a oferta de cursos de Formação Profissional Rural – FPR, Promoção Social-PS e de Programas Especiais-PE, com uma grade de cursos em todas as cadeias produtivas da agropecuária. Somente em 2018, ofertou 1.100 cursos e capacitou em diversas áreas mais de 19 mil produtores, muitas vezes feitas dentro da propriedade, baseada na filosofia do ensinar a fazer fazendo.

O nosso “S” é totalmente diferente dos demais pois é o único que não cobra pelo serviço executado, ou seja, é gratuito e ainda disponibilizamos alimentos no decorrer dos cursos para esses produtores. Além disso, a arrecadação não é de nenhuma verba que saia do governo para fazer esse trabalho. O recurso vem de um percentual de 0,2% sobre a venda da produção e, por lei, 80% desses recursos devem ser aplicados para atender ao trabalhador rural.

Outro aspecto importante que nos diferencia: somos uma só instituição , que faz ao mesmo tempo a formação profissional e a promoção social. Desde 2015, oferecemos também educação formal gratuita, formando técnicos em agronegócio em quatro polos: Fortaleza, Cascavel, Quixeramobim e Quixadá.

Na área de promoção social, destacamos o programa Agrinho, levado aos alunos das escolas de ensino fundamental da zona rural, através de uma proposta pedagógica baseada em temas transversais como meio ambiente, saúde e cidadania, na transdisciplinaridade e na pedagogia da pesquisa, atendendo a mais de 130 municípios, beneficiando mais de 2 milhões e 600 mil alunos, em 16 anos de execução.

Também levamos saúde ao campo, através do programa Saúde do Homem e da Mulher, somente este ano, atendemos a 1.141 homens com o exame de PSA e consulta com o médico urologista e 1.061 mulheres, com os exames de papanicolau.

Assim posto, acreditamos que fica demonstrada a importância do trabalho executado pelo Senar que chega aos mais longínquos e difíceis pontos do País, levando informação, novas tecnologias, saúde e educação, transformando a vida de milhares de famílias de agricultores, que no caso do Ceará, 98% estão localizados na região semiárida.

Flávio Saboya

presi@faec.org.br

Presidente da Faec e do Conselho de Administração do Senar-CE.

Ministério da Agricultura acumulará atribuições de outras três áreas

A pouco menos de duas semanas da posse do novo governo, em 1º de janeiro de 2019, a equipe da futura ministra da Agricultura, Tereza Cristina, anunciou mudanças na estrutura da pasta, com a criação de três novas secretarias que passam a absorver unidades que estavam abrigadas em outras áreas do governo federal.

Em nota divulgada pela equipe de transição da ministra, as três secretarias virão dos ministérios do Meio Ambiente e do Desenvolvimento Social, da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural, da Casa Civil, e da Secretaria de Mobilidade Social e Cooperativismo. “Serão criadas a Secretaria Especial de Assuntos Fundiários, a Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação e a Secretaria de Agricultura Familiar”, informa a nota.

No caso da Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação, o objetivo será articular projetos para o desenvolvimento no campo por meio da Embrapa, das empresas de pesquisa agropecuária estaduais, instituições federais de ensino e de apoio financeiro à pesquisa.

A produção sustentável, a agricultura de baixo carbono e programas de irrigação também estarão sob este guarda-chuva, que não teve o nome do secretário divulgado.

Novos nomes

Tereza Cristina ainda informou que o engenheiro florestal Fernando Henrique Kohlmann Schwanke, atual superintendente regional da Companhia de Pesquisas e Recursos Minerais em Santa Catarina vai assumir a Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo. O foco será a busca de alternativas de negócios para os produtores e uma nova abordagem à assistência técnica e à extensão rural e reforço do cooperativismo e o associativismo rural.

A Secretaria da Aquicultura e Pesca, que absorverá atribuições que hoje estão no Ministério da Pesca, será comandada pelo administrador de empresas Jorge Seif, produtor rural e proprietário de um terminal pesqueiro e de embarcações.

O economista e diplomata Orlando Leite Ribeiro assumirá a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais, voltada para ampliação dos mercados para os produtos brasileiros, com a negociação do fim de barreiras sanitárias e fitossanitárias que hoje atingem o comércio do país.

A Secretaria de Política Agrícola ficará a cargo do agrônomo Eduardo Sampaio Marques, que cuidará de questões relativas ao crédito e novos mecanismos de financiamento. De acordo Tereza Cristina, os programas de apoio à agricultura familiar serão mantidos.

Também engenheiro agrônomo, José Guilherme Tollstadius Leal vai assumir Secretaria de Defesa Sanitária. Hoje é o chefe de gabinete da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura. Tollstadius terá a missão de dar maior transparência normativa e fortalecer o Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária.

Na Secretaria Especial de Assuntos Fundiários, o empresário Luiz Antônio Nabhan Garcia, técnico em zootecnia, vai tratar da regularização fundiária, incluindo as atividades de identificação e demarcação de terras indígenas e quilombolas, o licenciamento ambiental e as políticas de reforma agrária.

(Agência Brasil)

Observatório de Políticas Públicas do Mundo Rural promove Diálogos Plurais”

O Observatório de Políticas Públicas do Mundo Rural promoverá, a partir das 9 horas desta quinta-feira, no Auditório do Departamento de História da Universidade Federal do Ceará (Campus do Benfica), uma nova edição do Diálogos Plurais. Trata-se de uma atividade que propõe a abordagem de temas relacionados ao mundo rural a partir da leitura de diferentes sujeitos sociais. O diálogo se dará em torno da temática “Estado, Políticas Públicas e Democracia”

Participarão do encontro representações do Governo do Ceará, do MST), da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará (Fetraece), do Centro de Estudos do Trabalho e Assessoria ao Trabalhador (Cetra) e do Centro de Pesquisa e Assessoria (Esplar). A atividade é gratuita e aberta ao público. As inscrições podem ser feitas no local, logo antes do início das atividades. Será emitido certificado.

SERVIÇO

*Departamento de História/UFC – Avenida da Universidade, 2762, Benfica)

*Mais informações – 85 9.8803.2177/ 85 9.9636.8145.

MST do Ceará promove a I Mostra Nacional de Produtos da Reforma Agrária

O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) vai realizar, na próxima quarta-feira, a I Mostra Nacional dos Produtos da Reforma Agrária. A atividade acontecerá numa feira extraordinária programada para o Centro de Formação Capacitação e Pesquisa Frei Humberto, situado em Fortaleza.

De acordo com a assessoria de imprensa do evento, serão expostos e comercializados diversos produtos in natura e industrializados de várias cooperativas de todo o País inteiro. A feira é resultado do Encontro Nacional das Cooperativas do MST, que ocorre nesta mesma semana no Estado.

Programação

9 horas – Abertura da feira
11 horas – Atividades com Governo do Estado ( FEDAF/ São José III)
12 horas – Música ao vivo (Cumpadi Barbosa)

SERVIÇO

*Centro de Formação Capacitação e Pesquisa Frei Humberto – Rua Paulo Firmeza, 445 – São João do Tauape.

(Foto – Ilustrativa)

Tereza Cristina promete tratamento especial à agricultura familiar

Incorporada ao Ministério da Agricultura a partir de 1º de janeiro de 2019 com a posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro, a agricultura familiar deve ter tratamento especial.

A promessa foi feita hoje (27) pela futura ministra da pasta, Tereza Cristina, que passou a manhã em reuniões no gabinete de transição, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), onde também está Bolsonaro.

“É a coisa do meu coração. Vocês vão ver o espetáculo que este governo vai fazer”, disse ao deixar, no final da manhã, o gabinete de transição no CCBB.

Tereza Cristina já havia confirmado o início de estudos para a incorporação do setor de pesca e as políticas relacionadas à agricultura familiar e reforma agrária ao Ministério da Agricultura. As estruturas estão, atualmente, sob duas secretarias especiais vinculadas diretamente ao Palácio do Planalto, sem status de ministério.

Os estudos encomendados pelo presidente eleito devem estar concluídos nos próximos dias. Paralelamente há conversas com representantes desses setores, como o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Um dos assuntos na mesa gira em torno das exigências legais para a unificação dessas áreas.

(Agência Brasil/Foto – Exame)

Prêmio Agrinho 2018 – Secretário colhe reconhecimento

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, no Ceará, promoverá nesta sexta-feira, a partir das 9 horas, no Palácio da Microempresa (Praia de Iracema), a festa de entrega do Prêmio Agrinho 2018. Neste ano, o projeto teve como tema “Agrinho Sai em Defesa da Cidadania”, e contou com a participação de 1.711 escolas da zona rural , 9.652 professores e 196.987 alunos de 48 municípios.

Na ocasião, serão anunciados os 10 (dez) ganhadores dos cinco concursos que são promovidos pelo Programa: três de Redação (4º e 5º ano, 6º e 7º ano e 8º e 9 º ano),um de Desenho (2º e 3º ano), um de Experiência Pedagógica (professor) e um Município Agrinho (Município). Tanto os alunos como os professores recebem prêmios entre motos, bicicletas, televisores, tablet, e ainda, troféus. A Comissão Julgadora dos Concursos, os coordenadores municipais e patrocinadores também recebem troféus que destacam o tema do Programa, bem como os apoiadores. Os 10 municípios escolhidos recebem computadores ou impressoras, que sãosorteadas durante a solenidade entre as próprias escolas que participaram do Programa este ano.

Homenagem especial

O secretário do Meio Ambiente do Estado, Artur Bruno, será o homenageado especial com o Troféu Personalidade Agrinho-2018, a ser entregue durante a solenidade de premiação. A escolha foi feita pelo Conselho Administrativo do Senar e pela Coordenação do Programa Agrinho. O homenageado tem dado uma colaboração efetiva ao Agrinho, disponibilizando inclusive uma equipe técnica da SEMA para compor a Comissão de Avaliação nas categorias Desenho e Redações.

*O Agrinho é o programa de caráter educativo e social realizado há 16 pelo Senar, com o apoio da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (Faec), dos Sindicatos Rurais a ela filiados, e com o patrocínio do Banco do Nordeste, Sebrae e Instituto Tortuga.

(Foto – Paulo MOska)

El Niño em 57% de chances de atingir o Ceará em 2019, diz Funceme

410 1

No trimestre de março, abril e maio de 2019 as chances de ocorrência de El Niño são estimadas em 57%. Os meses compõem, junto a fevereiro, a quadra chuvosa, principal período de precipitações no Ceará. El Niño é comumente relacionado a períodos de seca no Estado. De 1950 até 2017, o fenômeno ocorreu no trimestre em questão em 15 dos anos: 11 foram de seca, três foram de neutralidade e apenas um foi chuvoso. Ou seja, 73% dos anos de El Niño implicaram em estiagem no Ceará.

Os dados, levantados pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), foram repassados pelo meteorologista do órgão David Ferran. O El Niño, conforme explica Ferran, é caracterizado pelo aumento da temperatura das águas superficiais do Oceano Pacífico. “Não está dito que teremos El Niño nesses meses. Há também 41% de chances do Pacífico ficar neutro, e 2% de acontecer a La Niña (fenômeno favorável às chuvas cearenses). Mas, dado o cenário hoje, pode-se dizer que a chance de chuva na categoria abaixo da média é maior do que acima da média, em função de ter mais chance de ter El Niño”, detalha.

O meteorologista explica que as condições do Oceano Atlântico Tropical também têm interferência nas chuvas que molham o Estado na quadra específica. “Quanto mais quentes são as temperaturas do Atlântico Sul Tropical em relação ao Tropical Norte, mais chuvas. Entretanto, essas temperaturas se definem mais para o fim de janeiro, quando a Funceme divulga a previsão do período chuvoso de 2019”, adianta.

Os números, após seis anos de chuvas abaixo da média e de um 2018 com precipitações que não superaram as médias históricas, se juntam ao novo atraso, de pelo menos mais seis meses, na chegada das águas Projeto de Integração do Rio São Francisco (Pisf) ao Ceará. Como O POVO noticiou ontem, o vazamento em um dique na última estação de bombeamento do Eixo Norte deverá fazer com que o fornecimento de água pelo São Francisco só chegue no fim o primeiro semestre de 2019.

De acordo com o Portal Hidrológico do Ceará, os reservatórios cearenses estão atualmente com 11,88% da capacidade. Ontem, 25,8% dos 155 açudes do Estado estavam secos (15) ou em volume morto (25) ? o que acontece quando só com bombas flutuantes é possível captar os metros cúbicos do que resta de água.

O Castanhão está com 5,2% de seu volume. O açude, o maior do Estado, começou a quadra chuvosa com 2,26% de seu volume e chegou a 8,7%, em maio ? quando recomeçou a reduzir.

As bacias hidrográficas do Coreaú (67,22%) e do Litoral (62,25%) são as em melhores condições. Já as de Sertões de Crateús (6,53%) e do Alto Jaguaribe (6,9%) são as com menor volume de água.

Em dezembro, janeiro e fevereiro, há 80% de chances de haver El Niño. Ferran explica que, no entanto, o fenômeno neste período não pode ser diretamente relacionado à seca no Ceará.

(O POVO – Repórter Domitila Andrade/Foto – Mateus Dantas)

SDA dispensa 33 municípios do pagamento da cota do Hora de Plantar

A Secretaria do Desenvolvimento Agrário do Ceará resolveu dispensou 33 municípios do pagamento da 31ª edição do Projeto Hora de Plantar. De acordo com a assessoria de imprensa do órgão, como forma de amenizar a vida dos agricultores que tiveram perdas de safra acima de 50% no período 2017/2018 por causa da seca, conforme dados da Ematerce e Funceme.

O ato representa a dispensa de 1.112.281 toneladas de sementes (milho híbrido, milho variedade, feijão caupi, sorgo forrageiro e mamona), 2.072.960 raquetes de palma forrageira e 49.199 mudas (cajueiro anão, essências florestais e frutíferas), em 67.673 operações, uma vez que um dos 46.751 agricultores podem ter sido contemplado com mais de uma cultura.

Foram contempladas no ato as cidades de Acopiara, Antonina do Norte, Arneiroz, Assaré, Banabuiú, Campos Sales, Catarina, Crateús, Croatá, Deputado Irapuan Pinheiro, Ibicuitinga, Iguatú, Jaguaretama, Jaguaribara, Jaguaribe, Milhã, Mombaça, Parambu, Pedra Branca, Pindoretama, Piquet Carneiro, Quiterianópolis, Quixelô, Quixeramobim, Quixeré, Russas, São João do Jaguaribe, Senador Pompeu, Solonópole, Tabuleiro do Norte, Tarrafas, Tauá, Varjota

Até a próxima sexta-feira (2) o sistema da SDA trará a atualização com a dispensa da emissão do boleto referente aos municípios assistidos com o ato.

Fortaleza será sede da II Feira de Guardiões da Agrobiodiversidade

Fortaleza será sede, nos dias 7 e 8 de novembro, no Palácio da Microempresa, da II Feira Nacional de Guardiões da Agrobiodiversidade. O evento tem por objetivo valorizar os trabalhos de conservação e uso racional da agrobiodiversidade promovidos por camponeses, povos e comunidades tradicionais. A feira tem acesso gratuito e ocorrerá das 9 às 19 horas nesse período.

Na programação, rodas de diálogo, troca de experiências, exposição e comercialização de sementes diversas, tubérculos, raízes, grãos, frutas nativas e ornamentais, abelhas sem ferrão, dentre outros produtos.

Haverá, ainda, apresentação de Mística do Povo Indígena Tremembé.

Senado aprova MP que permite renegociação de dívidas da agricultura familiar

O Plenário do Senado aprovou, nessa terça-feira (16), a Medida Provisória (MP) 842/2018, que concede descontos para a liquidação de operações de crédito rural; principalmente, no âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Com prazo de validade que venceria no próximo dia 5, a MP 842/2018 já havia sido aprovada tanto pela comissão mista do Congresso Nacional responsável pela matéria – da qual o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) foi relator – como também pelo Plenário da Câmara dos Deputados. Em ambas as votações, prevaleceu o relatório de Bezerra Coelho.

“Só no Nordeste, que enfrenta as maiores adversidades climáticas e de infraestrutura, esta medida provisória ajudará mais de 1 milhão de agricultores familiares”, destaca o senador. De acordo com o projeto de lei de conversão aprovado, fica autorizada, até 31 de dezembro de 2019, a concessão de rebates para a liquidação de operações de crédito rural referentes a uma ou mais operações do mesmo mutuário contratadas até 31 de dezembro de 2011.

A medida vale para dívidas até R$ 200 mil e é direcionada a empreendimentos localizados na área de abrangência das superintendências de desenvolvimento do Nordeste (Sudene) e da Amazônia (Sudam), com descontos que podem chegar a 95%.

Às demais regiões, o rebate será de 60% para as operações contratadas no âmbito do Pronaf até 31 de dezembro de 2006. Em relação àquelas contratadas entre 1º de janeiro de 2007 e 31 de dezembro de 2011, o desconto será de 30%.

O relatório também define que o prazo de prescrição das dívidas de crédito rural (inscrição na dívida ativa) fica suspenso até 31 de dezembro de 2019. Segundo cálculos da Consultoria do Senado, o impacto financeiro da medida será de aproximadamente R$ 2 bilhões.

(Agência Senado)

Projeto São José recebe visita técnica do Banco Mundial

Deputado estadual reeleito, Moisés Braz, De Assis e Camilo Santana.

Equipes do Banco Mundial farão visita técnica com o secretário De Assis Diniz, do Desenvolvimento Agrário, a partir da segunda-feira, em oito municípios do interior cearense: Salitre e Araripe (15/10), Mauriti e Penaforte (16/10), Barbalha, Juazeiro e Crato (17/10) e Banabuiú (18/10). O objetivo é conferir de perto os resultados obtidos pelo Projeto São Jos´´e, bancado por essa instituição internacional.

Na sexta-feira (19), o Banco Mundial fará uma Consulta Pública com beneficiários do Projeto São José IV, em Fortaleza.

O objetivo da missão é também apresentar experiências de destaque da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) e preparar o terreno para realização da quarta etapa do Projeto São José. Na semana seguinte, entre 22 e 29 de outubro, o Governo do Ceará vai fazer um workshop, também em Fortaleza, para preparação dos documentos do Projeto São José IV.

(Foto – Divulgação)

Conab do Ceará abre inscrições para aquisição de sementes de milho e feijão

A partir desta segunda-feira (1º/10) agricultores familiares que produzem sementes de feijão e milho podem se inscrever para participar de chamada pública para compra do produto pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). As propostas deverão ser apresentadas por associações e cooperativas interessadas até o dia 12 de outubro, informa a assessoria de imprensa do órgão.

A operação será feita pela Conab com recursos do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). Ao todo, serão investidos cerca de R$ 213 mil na compra de 60 toneladas de sementes de milho (tipo Catingueiro – categoria S1 ou S2) e 7 toneladas de sementes de feijão (tipo Vigna caupi Pujante – categoria S1 ou S2).

Após a habilitação, serão priorizadas as propostas de participação com maior proximidade do município de entrega, visando aumentar a adaptação da semente, incentivo à produção local e menor custo de transporte. Em segundo lugar, terão prioridade como fornecedores assentados da reforma agrária, mulheres e quilombolas.

Cidades beneficiadas

As sementes adquiridas pela Conab serão doadas a agricultores familiares das cidades de Arneiroz, Parambu, Tauá, Boa Viagem, Canindé, Caridade, Crateús, Tamboril, Banabuiú, Mombaça, Quiterianópolis, Novo Oriente, Pedra Branca, Quixeramobim, Antonina do Norte, Russas, Horizonte e Caucaia.

A operação ocorre por solicitação da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Seap) e pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Inscrição

Para participar, associações ou cooperativas da agricultura familiar devem enviar à Companhia, além da proposta de participação conforme modelo definido, prova de inscrição no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), cópia da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) Jurídica, entre outros documentos listados no edital. Também é preciso que a semente a ser fornecida e a entidade fornecedora estejam inscritas no Registro Nacional de Cultivares e no Registro Nacional de Sementes e Mudas (Renasem). Os documentos devem ser entregues na sede da Conab em Fortaleza ou enviados pelos Correios.

Brasil deve registrar faturamento superior a R$ 384 bi na lavoura e R$ 181,3 bi na pecuária

O valor bruto da produção agropecuária (VBP) de 2018 foi estimado em R$ 579,8 bilhões, informou hoje (24) o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Segundo os cálculos, as lavouras devem apresentar faturamento bruto de R$ 384,2 bilhões e a pecuária de R$ 181,3 bilhões. Em termos absolutos, o valor representa uma queda de 2,5% em relação ao ano passado. A redução do valor real das lavouras em relação ao ano passado é de 1,2 % e da pecuária, de 5,1 %.

A queda de valor na pecuária foi o fator decisivo para a redução do VBP este ano. O recuo no setor corresponde a R$ 10 bilhões, e a maior parte do impacto foi registrado na carne suína. De acordo com o coordenador-geral de Estudos e Análises da Secretaria de Política Agrícola do ministério, José Garcia Gasques, todos os produtos estão em queda de valor, mas as maiores ocorrem, além da carne suína, no frango, leite e ovos.

Preços menores para produtos importantes na formação do VBP como café, cana-de-açúcar, laranja, uva, mandioca, feijão, e arroz, também afetaram os resultados. Além disso, a perda de produtividade da atual safra é de 5,2%, segundo a Companhia Nacional de Abastecimentos (Conab).

Lavouras

Os melhores resultados são observados em seis produtos: algodão, com alta real de 44,4 %; cacau, alta de 27,6 %; café (7,9%); soja (10,6%); tomate (10,9%) e trigo (79,2%).

Uma relação maior de produtos vem obtendo resultados abaixo do que no ano passado. Os mais afetados são: amendoim (-14,1%), arroz (-18 %), banana (-8,7%), batata-inglesa (-5,4%), cana-de-açúcar (-10,7%), feijão (-30,2%), laranja (-19,4%), mandioca (-17,8%), milho (-10,8 %) e uva (-26,8 %).

Os resultados do VBP regional mostram que os estados de Mato Grosso, São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Rio Grande do Sul geram 59,3% do valor.

(Agência Brasil)

Servidores da Ematerce querem assistência técnica incluida em documento da Faec para governamentáveis

O presidente da Associação dos Servidores da Ematerce (Assema), Sabino Bizarria, encaminhou uma mensagem ao presidente da Federação da Agricultura do Ceará (Faec), Flávio Saboya, pedindo a inclusão, no documento de reivindicações do setor agrícola a ser entregue aos candidatos ao Governo do Estado, o pleito pró-fortalecimento do serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) Pública e que venha a ser prestado com mais qualidade e abrangência.

Bizarria manifestou-se sobre pedido de inclusão depois que a Federação das Agricultura do Estado do Ceará (FAEC) anunciou nessa quarta-feira (12/9), em nossa Coluna no O POVO, que ouvirá, em um evento, os quatro candidatos mais bem posicionados nas pesquisas para o Governo. O anúncio foi feito pelo presidente da entidade, Flávio Saboya, que marcou o encontro para o próximo dia 19. Será na sede da Faec (Avenida Eduardo Girão, 317), a partir das 12 horas.

Todos receberão um documento prévio da entidade onde estão expostas as reivindicações do setor agrícola que, de acordo com Flávio Saboya, resume-se em mais crédito e segurança no campo. Sabino Bizarria considera importante a realização desse debate. Estarão presentes os representantes dos 50 sindicatos filiados à Federação.

O governador Camilo Santana (PT) será o primeiro convidado do dia 19 próximo a expor seus planos para a agricultura. Depois, às 13 horas, a vez do General Theophilo (PSDB), seguindo-se Hélio Gois (PSL), às 14 horas, e, por último, Aílton Lopes (PSOL).

Governo Temer acerta libração de R$ 100 milhões para Cinturão das Águas

Um aporte complementar no valor de R$ 100 milhões para as obras da transposição da água do Rio São Francisco foi garantido, nesta tarde de quarta-feira, durante reunião, no Palácio da Abolição, entre o governo do Ceará e  o governo federal.

O encontro contou com a presença do chefe do gabinete do Governo, Élcio Batista, o secretário de Recursos Hídricos, Francisco Teixeira, e o ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun, e o Ministro da Integração, Antônio de Pádua. No ato, o governo cearense expôs o projeto do Cinturão das Águas, por onde vai entrar a água do rio São francisco no Estado.

O aporte será encaminhado para a Presidência da República para aprovação.

(Foto – Tapis Rouge)

Fortaleza é sede de encontro de agência da ONU voltada para a agricultura familiar

Fortaleza será sede, a partir desta terça-feira, no Condomínio Espiritual Uirapuru, de encontro de organismo da ONU voltado para a agricultura familiar. Trata-se do intercâmbio para sistematização de experiência dos projetos apoiados pelo FIDA no Brasil, que é o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola. O evento catalogará pelo menos 15 resultados de ações executadas no Nordeste do Brasil por projetos apoiados por esse fundo, uma agência da ONU.

Participarão da abertura o Oficial de Programas do FIDA para o Brasil, Hardi Vieira, o secretário de Desenvolvimento Agrário do Ceará, Francisco Diassis Diniz, o especialista em Projetos de Cooperação Técnica Internacional do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), Rodolfo Daldegan, e representantes do Programa Semear Internacional, Projeto Paulo Freire, e todos os projetos apoiados pelo FIDA no Brasil.

O encontro é uma realização do FIDA e IICA, através do programa Semear Internacional, em parceria com o Projeto Paulo Freire. A metodologia foi desenvolvida pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), IICA e Centro Técnico de Cooperação Agrícola e Rural (CTA), da Holanda.

Durante toda esta semana, os cerca de 20 técnicos e beneficiários destes projetos que participarão do evento serão capacitados para, além de identificar e catalogar as experiências que serão abordadas durante o curso, realizar este tipo de trabalho em seus estados de origem aumentando a quantidade de informações acerca de outras ações do FIDA no Brasil, que serão divulgadas em várias partes do mundo. Serão técnicos dos projetos apoiados pelo FIDA no Ceará (Paulo Freire), Paraíba (Procase), Sergipe (Dom Távora), Piauí (Viva o Semiárido), Bahia (Pró-Semiárido), e vários estados através do Dom Helder Camara. O intercâmbio acontece até sexta-feira (14).

(Foto – SDA)

Presidente do BNB vai apresentar o FNE 2019 para o setor produtivo

O presidente do Banco do Nordeste, Romildo Rolim, vai apresentar, a partir das 9 horas desta segunda-feira, a pauta do FNE 2019, que é o fundo constitucional do Nordeste. A apresentação ocorre na sede da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado (Faec), no Centro de Fortaleza.

A informação é do presidente da Faec, Flávio Saboya, adiantando que a apresentação será dirigida não só ao setor agropecuária, mas às demais entidades produtivas.

Segundo a Faec, esse encontro integra o conjunto de ações do BNB para a elaboração da Programação Anual do FNE, em consonância com as diretrizes e orientações gerais do Ministério da Integração Nacional e do Conselho Deliberativo da Sudene, bem como as prioridades dos governos estaduais e setores produtivos”.

(Foto – Divulgação)

Extrativistas de pequi da Região do Cariri recebem visita de fiscais da Conab

Uma equipe de fiscalização da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) vai atuar, durante esta semana, na cidade de Juazeiro do Norte (Região do Cariri). O objetivo é verificar o andamento das operações da Política de Garantia de Preços Mínimos para Produtos da Sociobiodiversidade (PGPM-Bio) no Estado.

A visita, segundo a assessoria de imprensa da Conab, vai até quinta-feira e o produto sob inspeção é o pequi que é fornecido por parte dos 41 beneficiários dessa política do governo federal que visa garantir renda, assegurar a permanência de extrativistas em sua região e preservar a natureza. o grupo tem direito a um bônus que cobre a diferença entre o preço mínimo e o valor praticado na venda do seu produto.

Caso haja inconsistências nas inspeções, é emitida notificação para que os beneficiários apresentem defesa. Se confirmadas, o extrativista ou sua associação/cooperativa não recebe a subvenção ou deve devolver o recurso para a Conab, caso já tenha recebido. Há ainda o risco de o beneficiário ser inserido no cadastro de inadimplentes.