Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Motoristas do Rio protestam contra o aplicativo Uber

“Os motoristas de táxi do município do Rio estão fazendo hoje (11) uma manifestação contra o aplicativo de táxis Uber. Os taxistas estão saindo, desde as 6h30, de vários pontos da cidade, concentrados nas zonas sul, norte e oeste, tendo como destino o Centro Administrativo da prefeitura, na Cidade Nova, onde será feita uma grande concentração.

Os motoristas são procedentes de Campo Grande, da Barra da Tijuca, de Realengo, do Irajá, da Ilha do Governador e de Copacabana. A Polícia Militar e a Guarda Municipal vão à frente da carreata para tentar reduzir os efeitos do trânsito na cidade. A ação, no entanto, está provocando grande confusão no trânsito, já que os taxistas trafegam com a velocidade reduzida e ocupam toda a pista.

O grupo que segue pela Avenida Radial Oeste, na zona norte, com mais de 200 carros, trafega a uma velocidade média de 20 quilômetros horários e praticamente paralisa o trânsito. Como é hora de rush, por causa da ida para o trabalho, muitos se desesperam e ficam buzinando para que os taxistas liberem o trânsito.

Outro grupo numeroso de taxistas se concentrou na Avenida Atlântica, em Copacabana, e segue para a sede da prefeitura. Eles estão parados no Aterro do Flamengo, em frente ao Museu de Arte Moderna.

Esta é a terceira carreata de protesto contra o Uber organizada pelos taxistas da cidade. Na primeira, no dia 24 de julho, os motoristas questionaram a legalidade do serviço de transporte de passageiros prestado por meio do aplicativo e pediram a proibição do Uber ao prefeito Eduardo Paes.”

(Agência Brasil)

Piso salarial dos psicólogos é aprovado na Câmara

“A Comissão de Trabalho da Câmara dos Deputados aprovou projeto (PL 1015/15) que estabelece piso salarial de R$ 3.600,00 para os psicólogos. O valor deverá ser reajustado anualmente pela variação acumulada do Índice Nacional de Preços ao Consumidor ( INPC) do ano anterior.

A proposta é de autoria do deputado Dr. Jorge Silva (Pros-ES), que explicou que a proposta atende aos psicólogos que atendem em empresas privadas.

A remuneração dos psicólogos que trabalham para União ou estados deve ser fixada em lei específica de iniciativa do presidente da República ou governadores.”

(Agência Câmara)

Escola de Bela Cruz concorrerá ao “Destaque Região Nordeste”

Escola_de_Ensino_Profissionalizante_2

A Escola Estadual de Educação Profissional (EEEP) Júlio França, localizada em Bela Cruz, foi selecionada “Escola Destaque”, em nível estadual. Isso, por meio do Prêmio Gestão Escolar 2015. Agora a EEEP segue para a etapa regional, a penúltima da premiação, quando serão escolhidas cinco escolas, sendo uma de cada região geográfica do Brasil, denominadas “Destaques Regionais”, e mais cinco escolas como suplentes de cada região. Na sequência, irão concorrer em nacional, ao título de “Escola Referência Brasil”.

A EEEP Júlio França receberá certificado de Escola Destaque Estadual e será agraciada com as premiações previstas no regulamento. A Escola de Ensino Fundamental e Médio de Campos Sales foi a segunda colocada.

Em nível estadual, a Escola Estadual de Educação Profissional Dr. José Alves da Silveira, em Quixeramobim, e a Escola de Ensino Fundamental Josué Honório de Almeida, da rede municipal de Tauá também ficaram entre as finalistas do Prêmio Gestão Escolar.

Conforme a diretora da Escola Profissional de Bela Cruz, Girliane Teixeira, na filosofia de gestão da escola a educação acontece através do exemplo, do trabalho, da delegação planejada, descentralização e pedagogia da presença com atividades de cunho pedagógico e científico, voltadas à realidade de sua clientela. “Os alunos são convidados a serem corresponsáveis por seu aprendizado, uma vez que se privilegia o trabalho coletivo, a contextualização e a transdisciplinaridade, tendo como norte os quatro pilares da educação: aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a conviver e aprender a ser – explica.

A EEEP também ganhou dois dos oito prêmios conquistados pelo Brasil na Feira Internacional de Ciências e Engenharia (Intel ISEF). A iniciativa foi realizada nos Estados Unidos, em maio passado. A EEEP Júlio França integra a Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (Crede) 3, sediada em Acaraú.

Projeto quer farmácias populares expondo lista de preço dos medicamentos

Farmacia_popular

“A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados aprovou hoje (10) o projeto de lei que obriga farmácias e drogarias que integram o programa Farmácia Popular a exibir publicamente a relação de medicamentos contemplados, com seus respectivos valores. O PL 37/2015 é de autoria do deputado Sérgio Vidigal (PDT-ES).

O Farmácia Popular é um programa do governo federal para facilitar o acesso a medicamentos para doenças mais comuns, entre elas diabetes e hipertensão, com uma redução de até 90% do valor de mercado.

Os remédios são subsidiados pelo governo, que tem uma rede própria de farmácias populares e parceria com farmácias e drogarias da rede privada, denominada “Aqui tem Farmácia Popular”.

O parecer do relator, deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS), foi favorável à proposta, com emenda determinando a publicação “em local de ampla visibilidade”. “Muitos usuários de medicamentos desconhecem os produtossubsidiados pelo Poder Público no âmbito do programa”, justificou o deputado.

A proposta será analisada, em caráter conclusivo, pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania e, caso seja aprovada, não precisará passar pelo plenário da Câmara.”

(Agência Câmara)

Refinarias “Premium” tinham 98% de chance de dar prejuízo, diz TCU

refinaria_premium_2

“A Petrobras tinha conhecimento do alto risco que levou à perda de quase R$ 3 bilhões com os projetos das refinarias premium que pretendia erguer na região Nordeste. A auditoria que o Tribunal de Contas da União (TCU) fez nos dois empreendimentos mostra que, há apenas dois anos, a diretoria da estatal decidiu seguir adiante com as refinarias mesmo diante de uma realidade aterradora: o risco de prejuízo era de 98%.

O diagnóstico foi dado em julho de 2013 pela consultoria Wood Group Mustang Engineering Inc (WGMI). A empresa foi contratada para “melhorar” os dois projetos, que após várias revisões já estavam custando mais de US$ 44 bilhões. Com as otimizações sugeridas, o custo caiu para US$ 33,7 bilhões, mas ainda assim o risco de prejuízo era de 98,4% para a Premium I, prometida para o Maranhão, e de 97,9% para a Premium II, no Ceará.

A decisão de seguir com os projetos evidenciou uma armadilha na qual a Petrobras tinha caído três anos antes. Em fevereiro de 2010, a diretoria assinou a contratação da terraplenagem da refinaria Premium I. O contrato de R$ 711 milhões foi firmado com um consórcio liderado pela Galvão Engenharia, empresa investigada na Operação Lava-Jato de participar do cartel de corrupção envolvendo diretores da Petrobras.

Naquele mesmo ano, a estatal comprometeu mais US$ 425 milhões na contratação de licenciamento de uso de tecnologia e projeto básico, assistência técnica e serviços de engenharia de pré-detalhamento, conhecido no setor como Feed (Front End Enginnering Design).

Esses dois contratos são os principais responsáveis pelo prejuízo de R$ 2,8 bilhões que a Petrobras registrou em seu balanço após desistir das duas refinarias – o que só aconteceu em janeiro deste ano. Além do rombo, o TCU alega que as duas contratações foram feitas com antecedência desnecessária, o que pode configurar “gestão temerária” por parte da diretoria. Segundo a auditoria, a terraplenagem seria normalmente contratada na Fase 4 do projeto, mas se deu na Fase 1.

O documento ressalta que não se refere à gestão temerária de natureza penal, praticada por instituição financeira e definida como crime na Lei 7.492/1986. “Significa dizer que as decisões não foram potencialmente tomadas em contraposição à identificação, quantificação e gestão dos riscos do empreendimento”, afirma o relatório.

Apesar de atribuir à diretoria executiva a responsabilidade pelas decisões, o TCU decidiu investigar se o conselho de administração da Petrobras foi omisso diante de tantas evidências de um projeto deficitário. Na época em que a contratação da terraplenagem foi autorizada, em 2009, o conselho era chefiado pela presidente Dilma Rousseff, então ministra-chefe da Casa Civil.

Uma eventual punição dos responsáveis pelo prejuízo será coberta por um seguro contratado pela Petrobras. Apesar desse mecanismo estar previsto no estatuto da companhia, os auditores do TCU criticaram o fato de não haver distinção entre os executivos que apenas tomaram decisões equivocadas daqueles que possam ter cometido ilícitos. O tribunal criou um processo específico para avaliar o seguro.

Festejadas politicamente durante anos, as refinarias premium nasceram em 2006. Os projetos surgiram da ideia de processar petróleo pesado nacional, de valor agregado reduzido, para produzir derivados que atendessem especificações internacionais. O termo “premium” trata justamente das características exigidas pelos mercados internacionais (EUA e Europa) em relação aos teores de enxofre.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez grande uso político dos dois empreendimentos, mas foi sua sucessora quem teve de arcar com as cobranças pelo fracasso dos projetos. Em qualquer visita ao Maranhão e, principalmente, ao Ceará, a presidente ouve cobranças públicas dos políticos locais, que também surfaram por anos a onda de progresso prometida pelas refinarias.

A maioria das cobranças ocorreu nos três anos em que os projetos ficaram parados. Desde a contratação da terraplenagem, em 2010, quase nada aconteceu até julho de 2013, quando a diretoria se deparou com o imenso risco de prejuízo. Para não ter de assumir o fracasso – como acabou fazendo -, foram sugeridos vários ajustes, considerados pelo TCU como insuficientes para colocar de pé os projetos.

O segundo trem de refino da Premium I foi empurrado para 2023; a vida útil das refinarias foi elevada de 25 anos para 40 anos; e a estimativa para a taxa de câmbio foi modificada. A nova projeção era de que a moeda americana estaria custando R$ 1,98 em 2015. De acordo com o TCU, as alterações consideraram um cenário “deveras otimista”, que servia apenas para que o cálculo do retorno dos empreendimentos voltasse ao território positivo. A Petrobras não se manifestou.

Pareceres feitos internamente pelo grupo de Estratégia Corporativa da Petrobras alertaram para essa situação. “As análises de sensibilidade que fizeram os VPL (retorno) dos empreendimentos ficarem positivos foram realizadas sob perspectiva otimista em relação ao cenário referencial da companhia”, diz um trecho do parecer, reproduzido no relatório de auditoria do TCU.

O parecer interno concluía que, diante da dura realidade dos projetos, a melhor alternativa para a Petrobras seria importar os derivados. “Sob o ponto de vista econômico, afirmou-se que o resultado de VPL negativo das novas refinarias indicavam que, dadas as condições observadas, seria mais atrativo exportar petróleo e importar derivados para atender o mercado interno do que investir em capacidade de refino”, revela o tribunal de contas.”

(Site Valor Econômico)

MPF do Ceará move ação contra Bradesco por uso indevido de dados de segurados do INSS

“O Ministério Público Federal (MPF) em Juazeiro do Norte (CE) entrou com ação civil pública contra o Bradesco e a Socredit por utilização indevida de dados sigilosos de segurados do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). De acordo com o MPF, com base em informações repassadas pelo banco, a financeira realizava venda de créditos consignados, obtendo assim vantagem desleal em relação a concorrentes e em detrimento dos segurados.

O procurador da República Celso Leal, autor da ação, relata que o Bradesco, por meio de licitação, comprou a folha de pagamentos do INSS em 2009, recebendo todos os dados pessoais dos beneficiários. No entanto, o banco vinha regularmente repassando as informações à empresa Socredit, com quem tem contrato de parceria.

A financeira, que atua também os ramos de seguros, consórcios e financiamentos, tomava conhecimento da concessão de benefícios antes dos próprios segurados, em alguns casos. Porém, existe uma cláusula no acordo entre o INSS e o Bradesco que obriga o banco a preservar o sigilo de todas as informações adquiridas no contrato com o instituto.

Os fatos foram investigados, inicialmente, pela Agência da Previdência Social em Juazeiro do Norte, que informou à Polícia Federal sobre suspeitas de vazamento de informações entre a concessão do benefício e a comunicação da decisão ao beneficiário interessado. De posse dos dados, a empresa entrava em contato com os beneficiados e oferecia empréstimos consignados. Atitude que, para o MPF, estabelece insegurança jurídica e violação ao princípio constitucional da livre concorrência, além de representar lesão ao Sistema Financeiro Nacional.

“As informações dizem respeito apenas ao titular, devendo permanecer em sigilo, salvo a divulgação voluntária por ele próprio ou por requisição motivada de autoridade pública nos casos permitidos por lei, de maneira a preservar intimidade do beneficiário e resguardar a integridade do patrimônio dele”, ressalta o procurador da República.

Na ação, o MPF requer, liminarmente, que o Bradesco fique impedido de passar informações sigilosas de novos beneficiados do INSS a qualquer empresa. Também pede a condenação dos réus ao pagamento de danos morais coletivos e que fiquem impedidos de utilizar as informações dos segurados.”

(Site do MPF-CE)

Leônidas Cristino defende urgente revitalização do rio São Francisco

leoddid

Em reunião da Comissão Mista Permanente sobre Mudanças Climáticas, no Congresso Nacional, o deputado federal Leônidas Cristino voltou a defender nesta terça-feira a conclusão das obras de Transposição do rio São Francisco, como urgente e imprescindível. “Os estudos e observações apontam para a possibilidade de mais um ano de seca no Nordeste e se aprofundam, drasticamente, as consequências de quatro anos seguidos de estiagem na região”, disse o parlamentar.

Leônidas Cristino alertou, também, para a necessidade inadiável do processo de revitalização da bacia do Velho Chico, sob pena da obra da transposição perder sua eficácia a longo prazo. Com esse propósito, o deputado informou que pretende apresentar um projeto nos próximos dias à Câmara Federal com foco na revitalização do manancial.

“O programa de revitalização, preservação e manutenção da bacia do rio São Francisco tem que ser viabilizado e tratado como política pública permanente”, disse o deputado. Segundo ele, a revitalização tem sua importância sobejamente já comprovada e tecnicamente detalhada no Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (PRBHSF) e nos próprios Estudos de Impacto Ambiental e Licenciamentos do projeto de transposição.

(Com Agência Câmara)

Encontro do setor portuário de maré nada mansa

ciro-e-eunicio-ok

Em algum lugar do passado, tudo era só alegria.

O ministro-chefe da Secretaria Nacional dos Portos, Hélder Barbalho, abrirá a Feira Nacional de Logística (Expolog 2015), que acontecerá de quarta até sexta-feira no Centro de Eventos. O encontro discutirá avanços na área da gestão e, também, concessões previstas pelo governo federal no ramo portuário como a da estação de passageiros do Porto do Mucuripe.

Mas o evento promete um encontro curioso no plano político envolvendo dois rivais que, no momento, trocam ofensas, farpas e processos judiciais: o líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira, e o ex-ministro e diretor da CSN responsável pela Ferrovia Transnordestina, Ciro Gomes (PDT).

Ambos integram a lista de convidados especiais da Expolog.

Comissão aprova obrigação do governo federal investir em campanhas contra a corrupção

O Projeto (PL 2814/15) em discussão na Câmara dos Deputados propõe que, durante quinze anos, do total dos recursos empregados em publicidade pelo governo federal, 15% sejam para ações e programas de marketing voltados a estabelecer uma cultura de intolerância à corrupção. As ações devem incluir medidas de conscientização dos danos sociais e individuais da corrupção, o apoio público para medidas contra a corrupção e o incentivo para a apresentação de notícias e denúncias a esse tipo de prática. A proposta já foi aprovada pela Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público.

A relatora na comissão, deputada Geovania de Sá (PSDB-SC), considera essencial esclarecer a população sobre o assunto. “Pra que a gente consiga cada vez mais divulgar para que a população esteja orientada de onde buscar, denunciar, designar o que realmente está acontecendo no país”, disse.

Principais pontos

O projeto determina que as campanhas contra corrupção não configurem propaganda institucional de governo ou realizações de ordem pessoal de governantes e agentes públicos. Além disso, pela proposta, no prazo máximo de dois anos de vigência da lei, serão afixadas placas visíveis em rodovias federais, indicando número telefônico, site e e-mail para denunciar policiais rodoviários ao Ministério Público.

O texto aprovado também prevê a edição de um código de conduta sobre os tipos e modos de realização dos atos de corrupção relativos a cada carreira, assim como sobre os comportamentos preventivos recomendados e quais as medidas a serem adotadas pelo agente público quando se encontrar nessas situações. O projeto prevê, ainda, treinamento periódico a servidores sobre o tema.

O deputado Antônio Carlos Mendes Thame, do PSDB paulista, coordenou a Frente Parlamentar Mista de Combate à Corrupção. Ele avalia que a proposta tem todas as condições de ser aprovada porque não cria novos gastos, apenas destina percentual do que já é gasto com publicidade para campanhas de combate à corrupção.

“Nós temos que criar a mentalidade de que a lei vale para todos. O que não pode haver é a desculpa de que o agente político, o agente público, é corrupto porque a população é corrupta e usar isso como argumento. Isso não tem o menor cabimento”, falou Mendes Thame.

O projeto será analisado agora pela Comissão de Constituição e Justiça e não precisa ser votado pelo Plenário.”

(Agência Câmara)

Caravana da Fiec vai ouvir Joaquim Levy

cms-image-000436063

O presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Beto Studart, e toda a diretoria da entidade participarão, nesta quarta e quinta-feira, em Brasília, do Encontro Nacional da Indústria, o ENAI 2015.

O principal mote do encontro que terá entre conferencistas o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, é discutir o Ajuste Fiscal prometido pelo governo Dilma Rousseff.

Num grupo que já viajou, nesta terça-feira para o ENAI 2015, o clima é de descrença quanto ao ajuste. Exemplo disso é o vice-presidente da Fiec, Roberto Sérgio. Ele vê muita conversa e pouca ação e a economia do País se deteriorando cada vez mais.

O ex-presidente da Fiec, Roberto Macedo, seguiu também para o encontro. Para ele, a crise é principalmente de credibilidade de um governo que prometeu muito e, até agora, nada fez para aquecer a economia.

BNB promoverá mais um leilão do Finor

O Banco do Nordeste vai promover, nesta quinta-feira, o 271º Leilão Especial de Títulos da Carteira do Fundo de Investimentos do Nordeste (Finor). Em oferta, mais de 70,7 milhões de ações, o que equivale a um volume financeiro de R$ 19,9 milhões. O leilão ocorrerá entre 10 e 15 horas, via Sistema Eletrônico de Negociação do Segmento Bovespa, coordenado pela BM&FBovespa S/A – Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros, em São Paulo (SP).

Podem participar do leilão pessoas jurídicas e físicas. Nesse leilão, 19 empresas de oito estados apresentarão suas ações. Delas, 13 são oriundas do setor secundário, cinco do setor primário e uma do setor de serviços. Os estados que possuem o maior número de participantes são Pernambuco (4) e Ceará (3).

SERVIÇO

*A relação completa das empresas participantes do 271º leilão do Fundo de Investimentos do Nordeste (Finor) encontra-se disponível no portal do Banco do Nordeste (www.bancodonordeste.gov.br), por meio do caminho Empresas > Finor > Leilões.

ACM reforça lobby em Brasília por eleições diretas nos tribunais de justiça

hqdefault (12)

O presidente da Associação Cearense de Magistrados (ACM), Antonio Araújo, encontra-se em Brasília reforçando lobby da categoria em favor da eleição direta para escolha de presidente e vice dos tribunais de justiça e dos tribunais regionais federais.

Essa luta está embutida na PEC 187, que tramita na Câmara dos Deputados e que é discutida em comissão especial.

Sobre o quadro do Judiciário cearense, o presidente da ACM voltou a criticar o pouco número de juízes e a decisão do TJ de adiar a convocação de 79 juízes aprovados em concurso público. “Temos mais d 100 vagas de juiz para preencher”, reclamou para o Blog.

Já o Tribunal de Justiça justificou a falta de recursos orçamentários para adiar a convocação desse grupo.

Presidente do BNDES reclamou da demora do ajuste fiscal

Debate na Comissão de Direitos Humanos do Senado, sobre a violaçãodos direitos das APAEs e da Escola Bilíngue para Deficientes Auditivos.

“Em almoço nessa segunda-feira (9) promovido pelo Iedi com pesos pesados em São Paulo, o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, fez críticas veladas à condução da economia por Joaquim Levy, ministro da Fazenda.

Coutinho afirmou que o governo demorou demais a fazer o ajuste fiscal, ainda não concluído, o que abalou a confiança do país.

Ele foi cauteloso e não citou o nome de Levy, mas os empresários presentes notaram o tom de crítica na exposição.”

(Coluna Radar, da Veja Online)

Produção industrial do País registrou queda em setembro. No Ceará, taxas negativas

“A produção industrial em setembro caiu em dez dos 14 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As quedas mais acentuadas foram registradas na Bahia (-7,6%) e no Rio de Janeiro (-6,6%). Os resultados positivos foram verificados no Pará (12,6%), Paraná (5,1%), Espírito Santo (1,3%) e Amazonas (0,1%).

A indústria nacional teve queda de 1,3% em setembro, em relação ao mês anterior, e manteve a trajetória descendente iniciada em outubro de 2014. Onze locais apresentaram taxas negativas, com os recuos mais acentuados verificados no Rio de Janeiro (-2,5%), Paraná (-1,3%), Amazonas (-1,2%), em São Paulo (-1,2%), na Bahia (-1,2%), no Ceará (-1,0%) e em Minas Gerais (-1,0%). O Pará, com expansão de 2,4%, registrou o principal avanço em setembro de 2015.

Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, o setor industrial apresentou queda de 10,9% em setembro, com resultados negativos em 12 dos 15 locais pesquisados. Nesse mês, o recuo mais intenso foi no Rio Grande do Sul (-19,7%), pressionado, em grande parte, pela queda na produção dos setores de veículos automotores, reboques e carrocerias, máquinas e equipamentos, metalurgia e de produtos do fumo. Os estados do Amazonas (-13,1%), de São Paulo (-12,8%), do Ceará (-11,9%), de Santa Catarina (-11,6%), do Rio de Janeiro (-11,2%) e de Minas Gerais (-11,1%) também apresentaram resultados negativos mais acentuados do que a média nacional (-10,9%). A Bahia (-9,0%), o Paraná (-7,8%), a Região Nordeste (-7,4%), Pernambuco (-7,2%) e Goiás (-4,7%) completaram o conjunto de locais com taxas negativas nesse mês.

Mato Grosso (18,3%) e o Pará (12,3%) tiveram os maiores avanços em setembro, impulsionados pelo comportamento positivo dos setores de produtos alimentícios e de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis, no primeiro local, e de indústrias extrativas, no segundo. O Espírito Santo, com ligeira variação de 0,1%, também mostrou taxa positiva em setembro.”

(Agência Brasil)

É hora de apostar em empreendedorismo socioambiental

Com o título “Empreendedorismo socioambiental”, eis artigo do superintendente estadual do Sebrae, Joaquim Cartaxo, que pode ser conferido no O POVO desta terça-feira. Num trecho, Cartaxo apega-se a um ensinamento: “Para que uma entidade social prossiga, é preciso formar mais gestores e envolve-los no sonho do empreendedor social.” Confira:

Surgido das práticas e conceitos do empreendedorismo empresarial, o empreendedorismo socioambiental caracteriza-se como processo novo de gestão no campo social. Emprega com utilidade princípios e ferramentas do campo empresarial no equacionamento de problemas sociais, bem como está em permanente leitura e releitura desses dois campos, dada a natureza espacial de seu público-alvo: pessoas em estado de risco e excluídas socioambientalmente.

Ineficiência dos governos, incapacidade das entidades filantrópicas e das organizações sociais, quanto às oportunidades de equacionar ou resolver problemas desse público, são também responsáveis pelo surgimento do empreendedorismo socioambiental.

Mensura-se os resultados desse empreendedorismo com base em indicadores referentes aos meios de superar questões socioambientais determinadas; bens e serviços que melhoram as condições de vida e trabalho da comunidade.

As pessoas que se dedicam a esse tipo de empreendimento são empreendedoras sociais. Caracterizam-se pelo respeito a todas as etapas de gestão de um projeto; busca de resultados por meio da inovação para enfrentar os problemas; identificação de oportunidades de melhoria da condições sociais; geração de valor, mensurado quantitativa e qualitativamente, referente à solução executada por um programa, projeto ou ação.

Sandra Mariano e Verônica Mayer detalham essas ideias no livro Empreendedorismo: fundamentos e técnicas para criatividade e anotam que “os empreendedores sociais são impulsionados a realizar uma ação transformadora, motivados por um ideal. Para empreendedores sociais, a capacidade de compartilhar o comando de seus projetos é mais importante do que entre os empreendedores empresariais, pois uma empresa privada pode ser vendida, mas uma entidade social não. Para que uma entidade social prossiga, é preciso formar mais gestores e envolve-los no sonho do empreendedor social.”

Joaquim Cartaxo

cartaxojoaquim@bol.com.br
Arquiteto urbanista e superin-tendente do Sebrae/CE.

Caminhoneiros fazem protesto na BR-222

C

erca 35 caminhões interditam o fluxo de trânsito no km 316 da BR-222, na manhã desta terça-feira, 10, em Tianguá, 310 km de Fortaleza. O bloqueio dos caminhoneiros faz parte da paralisação nacional da categoria, que reivindica a diminuição dos impostos e preços de combustíveis.

Segundo a PRF, não há previsão para a liberação da via, mas os manifestantes estão permitindo a passagem dos veículos de passeio, ônibus e viaturas de emergência. “Os caminhões estão fora da via, no acostamento, mas deixam os veículos de pequeno porte passar. O movimento está pacífico”, detalhou o chefe do núcleo de comunicação da PRF, Alexsandro Batista.Na segunda-feira, 9, o fluxo no km 170 da BR-116 foi bloqueado e liberado somente às 17h30min. Também foram paralisadas as vias da Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins.
 A Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) divulgou, em nota, que não reconhece a paralisação dos caminhoneiros autônomos. “Reconhecemos que a situação não está fácil, pelo contrário, a situação do caminhoneiro autônomo está muito complicada, com fretes baixos, combustível alto, falta de local para descanso e insumos cada vez mais caros. Porém, através do Grupo de Trabalho Permanente do TRC, buscamos soluções urgentes, mas duradouras, e continuamos investindo no diálogo incessante como a maneira mais legítima e consolida de buscar mudanças”
(Com O POVO Online)

Suplente do PP assumirá cadeira de Adail Carneiro nesta quinta-feira

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=IyMt93SiNc8[/youtube]

O deputado federal Adail Carneiro (PHS) anunciou, nesta terça-feira, que, a partir de quinta-feira, já estará no seu lugar o suplente Paulo Henrique Lustosa (PP). Adail assegurou ainda que sua licença, por motivos particulares, poderá ser por tempo indeterminado.

O parlamentar adiantou que, mesmo tendo o seu partido decidido a apresentar um pré-candidato à Prefeitura de Fortaleza, no caso o próprio presidente, o deputado estadual Tin Gomes, ele apoiará a reeleição de Roberto Cláudio.

Adail carneiro não vê como infidelidade essa sua decisão, que abre espaços para o PP que, assim, reforça mais ainda a base de apoio do prefeito para 2018.Bom lembrar que o PM já tem o seu presidente municipal, Jaime Cavalcante, ocupando a pasta da Educação.

Dilma homenageia a memória de Humberto Teixeira

dilmmaa

Atriz Denise Dumont recebe de Dilma a homenagem.

O centenário de Humberto Teixeira, celebrado em 2015, ganhou um novo marco nessa segunda-feira. O cearense foi homenageado entre os agraciados com a Ordem do Mérito Cultural, principal comenda do Governo Federal para o setor artístico e cultural.

Foi o deputado federal Chico Lopes (PCdoB) – ao lado do ex-senador Inácio Arruda (PCdoB), o autor da indicação do nome de Humberto Teixeira, que foi parceiro de Luiz Gonzaga, o “Rei do Baião”,  para o processo que define os homenageados.

A atriz Denise Dumont rewcebeu a Ordem, in memoriam, no Palácio do Planalto, com a presidenta Dilma Rousseff e o ministro da Cultura, Juca Ferreira, presentes ao to.

(Foto – Palácio do Planalto)