Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Maílson da Nóbrega dará palestra em Fortaleza durante congresso do atacado

mailson

O ex-ministro da Fazenda, Maílson da Nóbrega é mais um conferencista da 35ª Convenção Nacional da Associação Brasileira dos Atacadistas e Distribuidores, que será aberta às 14 horas da próxima segunda-feira, no Centro de Eventos.

Ele falará nesse encontro sobre Cenário Econômicos do Brasil, informa o presidente daz ABAD, o cearense José do Egito.

Maílson da Nóbrega foi ministro do Governo Sarney, período em que enfrentou inflação de 80%. 

Joaquim Levy – Inflação deve cair a partir do começo de 2016

unnamed (60)

Levy posa ao lado de secretários, políticos e servidores do Pecém.

Wagner Mendes (Pecém) – O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, deu rápida entrevista, nesta sexta-feira, em clima de Complexo Industrial e Portuário do Pecém, em São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza). Foi logo após sobrevoar o local.

Na conversa com os jornalistas, por cerca de 10 minutos, Levy falou pouco e se esquivou praticamente de todas as perguntas. Sobre a greve dos prefeitos cearenses – protesto contra a queda do FPM e que foi iniciada pela manhã, ele não quis falar.

Joaquim Levy abordou mais a questão econômica, garantindo que o ajuste fiscal vai continuar, pois é fundamental para o equilíbrio econômico do País. Mostrou-se otimista sobre inflação.

Mas reconheceu: a inflação, hoje girando em torno de 8,89% – acumulado de 12 meses, deve cair a partir do começo de 2016.

O ministro encerrará, nesta tarde, na sede do Banco do Nordeste, em Fortaleza, um fórum em comemoração asso 63 anos do BNB. Depois, seguirá para o Palácio da Abolição, quando jantará com o governador Camilo Santana (PT) e a bancada federal. Levy deve deixar a Capital cearense ainda nesta sexta-feira.

AFBNB aproveita visita de ministro e protesta contra emenda que corta 30% do FNE

Com o título “Não à PEC 87! O Nordeste precisa seguir avançando”, eis manifesto que a Associação dos Funcionários do Banco do Nordeste divulga nesta sexta-feira em que o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, cumpre agenda de visita a projetos, com participação em evento que marca os 63 anos do banco. Confira:

images (11)

O Governo Federal enviou uma Proposta de Emenda Constitucional à Câmara dos Deputados, no dia 24 de julho – PEC 87/2015 – que altera o artigo das Disposições Transitórias no âmbito da Desvinculação das Receitas da União (DRU). A PEC objetivamente corta 30% dos recursos dos Fundos Constitucionais – FNE, FCO e FNO – por um período de 9 anos, já a partir de 2015. No caso do Nordeste representa um corte na ordem de R$7,2bi, tomando por base apenas a programação orçamentária do FNE para este ano (R$ 2,16 bi).

A proposta vai de encontro ao que a AFBNB tem defendido ao longo de anos: um Brasil justo, um Nordeste melhor, um BNB fortalecido e trabalhadores valorizados. Pela iniciativa da PEC 87, o Governo Federal fere a Constituição no seu conceito principal, considerando o objetivo fundamental de reduzir as desigualdades regionais: garantir recursos diferenciados, não contingenciados, para o planejamento e execução de políticas públicas que beneficiem populações de regiões menos desenvolvidas, na perspectiva do desenvolvimento econômico-social.

Além de ser uma medida que precariza os recursos destinados a uma política de desenvolvimento, representa uma ameaça às instituições criadas para este fim como o Banco do Nordeste do Brasil (BNB), gestor do FNE. A AFBNB defende, ao contrário, o fortalecimento dessas instituições, a implantação do recorte regional em todos os programas, projetos e ações do Governo Federal na perspectiva de se garantir mais recursos e mais sustentabilidade aos bancos regionais, como o BNB e Banco da Amazônia (BASA).

A PEC não se justifica haja vista que a distribuição de receitas aos Fundos Constitucionais objetiva contribuir para o desenvolvimento econômico e social das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, através das instituições financeiras de caráter regional mediante a execução de programas de financiamento aos setores produtivos em consonância com os respectivos planos regionais de desenvolvimento. No caso do FNE, além dos estados nordestinos, também o norte dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo, sob o escopo da Política Nacional de Desenvolvimento Regional – PNDR.

Retirar recursos das regiões que mais precisam de investimentos para fins, de fato, de ajuste nas contas públicas, é uma temeridade para um país que apresenta indicadores sociais tão díspares em seu território nacional, e especialmente no Norte e Nordeste, na perspectiva de geração de emprego e renda.

Como a AFBNB já afirmou anteriormente – citando Magabeira Unger – “Não há solução para o Brasil sem solução para o Nordeste, e não há solução para o Nordeste sem solução para o semiárido”, ou o Brasil assume a sua dívida histórica com essas regiões numa perspectiva de igualdade e dignidade para seu povo – independente da região em que viva – ou nunca avançará enquanto nação.

Os ataques são recorrentes. É preciso estar a todo o momento alerta quanto às ameaças; articular as bancadas no Congresso Nacional para que cumpra o seu papel; exigir da sociedade o posicionamento firme e cobrar publicamente das autoridades um Projeto Nacional de Desenvolvimento em que seja dado o devido respeito e valorização às regiões menos desenvolvidas, como o Norte e o Nordeste, e às instituições indutoras do desenvolvimento regional, a exemplo do BNB, BASA, Sudene, SUDAM, DNOCS etc.

A AFBNB não medirá esforços em fomentar uma maior discussão e posicionamentos sobre o assunto. Assim, buscará interlocução juntos a diversas outras entidades que defendem o desenvolvimento, a exemplo da Associação dos Empregados do Basa (AEBA) no sentido de realizar ações conjuntas em contraponto a essa matéria, bem como abordará o assunto por ocasião da realização do seminário “Nordeste, sem ele não há solução para o Brasil”, na Câmara Federal, em Brasília, no dia 18 de agosto.

Todos juntos contra a PEC 87!
AFBNB ao lado dos trabalhadores!
Gestão autonomia e Luta.e

Programa Mais Médicos ganha nota 9 dos usuários

60 1

“Pesquisa mostra que usuários do Mais Médicos dão nota nove, de dez, como nota média para o programa. O levantamento, feito pelo Grupo de Opinião Pública da Universidade Federal de Minas Gerais, mostra que 54% dos usuários entrevistados dão nota dez ao programa, criado em 2013 para levar médicos a regiões carentes.

Encomendado pelo Ministério da Saúde, o estudo aponta que, diferentemente do que os que são contra o programa pensavam, a maioria dos pacientes atendidos pelos médicos estrangeiros não sentiu dificuldades na comunicação. Os dados apontam que 84% não tiveram dificuldades de entendimento e que apenas 2% sentiram muita dificuldade.

Para Helcimara Telles, coordenadora da pesquisa, o que faz com que o programa seja bem avaliado é o atendimento médico. ”Mesmo que a infraestrutura da Unidade Básica de Saúde não seja muito boa, mesmo que faltem coisas, quando o atendimento médico é bom isso repercute bem na avaliação do programa”, defende a pesquisadora. Para a coordenadora, essa satisfação pode estar ligada à experiência dos médicos, já que 63% dos profissionais têm mais de dez anos de experiência, a maioria na atenção básica.

O perfil do usuário mostra que a maioria (80%) dos pacientes são mulheres, com filhos, renda de até dois salários mínimos e que 40% recebem bolsa família. “Isso mostra que o programa está atendendo o público alvo”, explica Helcimara.

Como desafios principais apontados pelos usuários, o levantamento destaca as dificuldades no acesso aos medicamentos, na marcação de consultas e na demora para receber o atendimento. Além disso, os pacientes também reclamam que não conseguem ser atendidos pelo mesmo profissional, o que dificulta o acompanhamento do histórico de saúde.

Comparando com o período anterior à chegada dos médicos do programa, 84% acham que o atendimento melhorou muito, 83% apontam melhora na duração da consulta e 81% acreditam que o profissional conhece mais os problemas de saúde do que os médicos anteriores.”

(Agência Brasil)

Ex-presidente do STF dará palestra em Fortaleza

joaquim barbosa stf

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, fará  a palestra de abertura da XXXV Convenção Nacional da Associação Brasileira dos Atacadistas e Distribuidores (Abad), que ocorrerá, a partir das 14 horas de segunda-feira, no Centro de Eventos.

Ele fará palestra sobre o tema “Ética nos Negócios e na Vida Pública”, durante encontro que vai se estender até o próximo dia 6.

Essa palestra de Barbosa promete ser bem concorrida. Bom lembrar que foi ele quem abriu o processo do Mensalão que, pelo visto, virou café pequeno diante do escândalo na Petrobras.

Instituto Lula foi atacado por bomba

75 3

“O Instituto Lula divulgou nota hoje (31) dizendo que a sede do instituto, na capital paulista, foi atacada por volta das 22 horas de ontem (30). Segundo a instituição, um artefato explosivo foi arremessado de dentro de um carro. Ninguém ficou ferido.

O instituto disse que comunicou o fato às polícias Civil e Militar, ao secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Alexandre de Morais, e ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

No comunicado divulgado nas redes sociais, o instituto diz que “espera que os responsáveis sejam identificados e punidos”.

A Secretária de Estado da Segurança Pública de São Paulo confirmou, por nota, o ataque à sede do instituto, que fica no bairro do Ipiranga, zona sul da capital paulista. De acordo com o comunicado, os danos materiais foram pequenos e as investigações já foram iniciadas. A nota acrescenta ainda que o titular da secretaria, Alexandre de Moraes, conversou hoje pela manhã com o ministro da Justiça.”

(Agência Brasil)

TSE retoma atividades na próxima segunda-feira

Com o final do recesso judiciário, a sessão de abertura do segundo semestre forense do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) será na próxima segunda-feira, às 19 horas. Neste segundo semestre, além dos processos em tramitação na Corte, o Plenário deverá apreciar as resoluções que vão normatizar as eleições municipais de 2016.

A Lei das Eleições (Lei 9.504/1997) prevê que essas resoluções devem ser analisadas e aprovadas pelos ministros do TSE até o dia 5 do mês de março do ano em que se realiza o pleito. Diz o artigo 105 da lei que até essa data “o Tribunal Superior Eleitoral, atendendo ao caráter regulamentar e sem restringir direitos ou estabelecer sanções distintas das previstas nesta Lei, poderá expedir todas as instruções necessárias para sua fiel execução, ouvidos, previamente, em audiência pública, os delegados ou representantes dos partidos políticos”.

(Com Agências)

Orçamento 2015 – Contingenciamento atinge 55% do PAC

“O contingenciamento previsto para o Poder Executivo atingiu 55% do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), informou nota do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. O corte soma R$ 8,47 bilhões. Considerados os demais poderes, o contingenciamento atinge R$ 8,6 bilhões.

O detalhamento sobre os valores contingenciados, segundo o ministério, se refere ao decreto, publicado no Diário Oficial da União de ontem (30), que atualizou a programação financeira e orçamentária para 2015, a partir da receita arrecadada e das reestimativas dos impactos do contexto econômico.

Corte por Poderes

webmail.ebc_.com_.br_primeira_imagem

Acrescenta o ministério que o contingenciamento de 55% do PAC decorre do fato de o programa envolver grande volume de despesas discricionárias. “O ritmo da execução [do programa] permite um ajuste”, diz a nota. Segundo o ministério, “cerca de 90% dos recursos disponíveis para o PAC estão mantidos”.

(Agência Brasil)

Em clima de metamorfose ambulante, bom é a memória de quem somos

Com o título “A memória de quem somos”, eis artigo do jornalista e sociólogo Demétrio Andrade. Ele aborda o clima no País em que tudo e todos aderiram a uma metamorfose ambulante, onde poucos mantém suas memórias em meio a uma cultura de massa. Confira:

Clifford Geertz, no clássico “A Interpretação das Culturas”, diz que seu conceito de cultura é essencialmente semiótico. Ele concorda com Max Weber quando este reforça que o homem “é um animal amarrado a teia de significados que ele mesmo teceu”. Cultura, portanto, seria “uma ciência interpretativa à procura do significado”. Ocorre, porém, que vivemos um período histórico no qual é difícil sedimentar bases que definam quais traços culturais realmente importam, ou seja, quais são, de fato, significativos.

Contribui para isso a avalanche de opções oferecidas todos os dias. A cultura de massa pôs à venda em larga escala não só bens de consumo, mais opiniões políticas, ideologias e noções de convivência social. Hoje, com a mesma desenvoltura, se ensina como ser feliz, emagrecer, ter amigos, ganhar dinheiro, mudar de marido, salvar a economia e fazer as unhas. A produção de uma identidade própria, que é necessariamente vinculada à relação de alteridade que temos com o outro, por proximidade ou diferença, se esgarça pela multiplicidade de referenciais, por sinal cada vez mais rasos.

Em suma, hoje é complicado ter convicções construídas pela assimilação real de experiências: é sempre mais simples pegar na prateleira aquelas já prontas e embaladas pra presente. A novidade, que fique claro, não é a existência de teses e a tentativa de convencimento – coisa que existe desde que o mundo é mundo – mas a infinidade delas, sua frouxidão argumentativa, além da velocidade com que aparecem, se reproduzem e se modificam. A “metamorfose ambulante” de Raul Seixas virou item de queima de estoque.

Isso vale para macro e micro universos. Da mesma forma que partidos políticos referendam medidas contrárias ao seu programa – quando possuem um – e governos investem em publicidade e conseguem reverter uma imagem negativa em poucos meses, “gostamos ou desgostamos” de pessoas ao nosso redor, reproduzimos ideias que não são nossas – e que a rigor não conhecemos – e desistimos de procurar sentido em nossas relações de trabalho. A própria imprensa, que deveria calcar suas notícias somente com base em checagem de informações, muitas vezes cai na esparrela de veicular falsidades e surfar na onda da maioria, no afã desesperado de concorrer com a rapidez das redes sociais.

Esquecer muitas vezes é saudável para superarmos alguns estágios. Mas ter memória, parafraseando Maurice Halbwachs, também não é crime. Lembrar vez em quando quem somos, de onde viemos e no que acreditamos pode nos fornecer chaves importantes para nosso autoconhecimento. E para avaliar com mais clareza o que está ao nosso redor.

*Demétrio Andrade,

Jornalista e sociólogo.

Programa Bolsa Atleta dribla o corte orçamentário

george-hilton

“O Programa Bolsa Atleta não será afetado pelos cortes do orçamento do Ministério do Esporte, anunciados pelo governo federal. A informação é do ministro do Esporte, George Hilton. Para não afetar os projetos relacionados às Olimpíadas 2016, Hilton disse que a pasta vai adiar o lançamento de programas novos, “justamente para que todo o cronograma de despesa para as obras das Olimpíadas não seja comprometido”.

Segundo ele, é importante manter os investimentos para que os atletas não sofram com a descontinuidade dos treinamentos, na reta final para as Olimpíadas de 2016. “As bolsas são um instrumento fundamental para os atletas. Vocês viram o desempenho em Toronto [no Pan-Americano], um desempenho excepcional. Portanto o Bolsa Atleta é prioridade para que os atletas cheguem no Rio de Janeiro com alta performance para colocar o Brasil entre os dez [no quadro de medalhas] no olímpico e entre os cinco no paralímpico”, disse o ministro.

A delegação do Brasil no Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá, alcançou o terceiro lugar no quadro geral de medalhas, atrás apenas dos Estados Unidos e do Canadá. Os atletas beneficiados pelo Bolsa Atleta recebem ajuda financeira durante um ano para que se dediquem, com exclusividade, ao treinamento e competições. Segundo o Ministério do Esporte, os recursos para o programa, em 2015, somam R$ 158 milhões.

Um dos projetos que será afetado, segundo Hilton, será o Vilas do Esporte, um programa para interiorização do esporte no país, que pretende levar equipamentos para a prática esportiva para cidades com menos de 50 mil habitantes. “Não podemos deixar que passe esse período tão importante [de grandes eventos esportivos no país] sem ter uma política transversal que chegue também nas cidades pequenas. É o legado se estendendo ao Brasil inteiro”, ressaltou.”

(Agência Brasil)

Ministro da Fazenda tem na comitiva o líder do Governo

levyyy

Em sua vista ao Ceará, nesta sexta-feira, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, está tendo a companhia não somente de secretários estaduais como Mauro Filho (Fazenda) e Elcio Batista (Chefe de Gabinete) e do presidente do BNB, Marcos Holanda, mas também do líder do Governo na Câmara dos Deputados, José Guimarães (PT).

Levy cumpre agenda no Ceará, que inclui sobrevoo no Complexo Industrial e Portuário do Pecém, em São Gonçalo do Amarante, fórum no BNB e jantar com o Governo do Estado.

(Foto – Divulgação)

Dilma manda liberar R$ 1 bilhão em emendas parlamentares

94 1

“Às vésperas do fim do recesso parlamentar, o Governo Dilma Rousseff autorizou a liberação de cerca de R$ 1 bilhão referente a restos a pagar de emendas parlamentares de 2014 e anos anteriores. A primeira liberação de recursos a parlamentares neste ano é uma tentativa do governo de acalmar deputados e senadores em meio às crises política e econômica, que devem ser acentuadas neste segundo semestre.

Haverá prioridade aos pagamentos de emendas parlamentares para compra de máquinas e equipamentos, mas as verbas para gastos com obras também serão contempladas.

“Não tem nenhum milagre. O que tem, pura e simplesmente, é que o governo está cumprindo a Lei Orçamentária. A nossa esperança é que a base do governo se solidifique mais”, disse o ministro Eliseu Padilha (Aviação Civil), que atua diretamente na articulação política do governo. “Queremos mostrar que, no embate político, temos que unir forças”, afirmou.”

(Com Agências)

Ex-secretário da Fazenda diz que economia só melhora a partir do 1º semestre de 2016

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=cNWqGBif8Vs[/youtube]

O Brasil vai melhorar sua economia a partir do segundo semestre de 2016. Quem faz essa previsão é o economista Lima Matos, ex-secretário da Fazenda do Ceará e membro do Conselho da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Segundo Lima Matos, o quadro ainda é difícil porque a dívida pública do País é muito alta e exige vários ajustes. Para ele, o ajuste foi feito em parte e vai demorar para que se faça um chamado ajuste global, o que pode ocorrer pelo menos mais dois anos.

Sobre a tese de impeachment para Dilma Rousseff, Lima Matos foi incisivo: a regra democrática precisa ser respeitada.

Facebook anuncia drone gigante para levar internet a áreas remotas do planeta

“A rede social Facebook anunciou hoje (31) que construiu um drone gigante que pode voar a uma altura de até 27,5 quilômetros, para levar a internet a áreas remotas do planeta. O veículo aéreo não tripulado, chamado Aquila, é alimentado por energia solar e pode permanecer no ar por um período de 90 dias.

O projeto está integrado na iniciativa Internet.org, através da qual o Facebook quer facilitar o acesso à internet nos países em desenvolvimento. “Desde que lançamos a internet.org, a nossa missão tem sido encontrar formas para facilitar a conetividade entre mais de 4 bilhões de pessoas que não estão online”, afirmou a empresa em comunicado.

O Facebook indicou que as parcerias com operadoras móveis em 17 países no último ano facilitaram o acesso a serviços básicos de internet a mais de 1 bilhão de pessoas. Para atingir o objetivo de levar internet a todos os cantos do planeta, o Facebook está trabalhando com drones, satélites, lasers e tecnologia terrestre.

Os investidores do Facebook anunciaram também hoje que descobriram uma forma de utilizar lasers para atingir velocidades de transmissão de dados dez vezes maiores do que os padrões atuais da indústria.”

(Agência Lusa)

Em evento oficial, ministro convida prefeito a se filiar ao PT

ministro

O prefeito de Quixeramobim, Cirilo Pimenta (PSD), foi informalmente convidado pelo ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, a se filiar ao Partido dos Trabalhadores.

A fala se deu durante discurso do ministro durante reunião do Colegiado Territorial na tarde de quarta-feira nesse município do Sertão Central.

Cirilo fez uma série de elogios aos governos do PT, o que chamou bastante a atenção dos presentes. Durante sua fala, foi interrompido por Patrus Ananias, que convidou o prefeito a se filiar. Cirilo ficou ainda mais sorridente.

(Site do Sistema Monólitos)

Aldo Rebelo – Não tem como inovar sem a iniciativa privada”

ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, aposta no papel empreendedor do governo para a construção da infraestrutura que permita o desenvolvimento de setores industriais de ponta no Brasil. Ele avalia, entretanto, que “não tem como inovar sem a iniciativa privada”.

“Ainda existe um pouco da ideia da universidade pública como uma redoma de ciência pura que não deve ser contaminada pelo mercado, mas isso está mudando, e o Código Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação pode ajudar nesse processo”, diz Rebelo em entrevista à Agência Brasil.

Para que as áreas espacial, química e nuclear possam expandir e estimular o crescimento de outros setores da economia do país, o ministro aposta em alguns caminhos, entre eles a renúncia fiscal, para que empresas invistam em inovação, e a instalação de parques tecnológicos.

“Quando o Estado renuncia a uma pequena parte de impostos para que a empresa invista em inovação, o avanço produzido por essa indústria gera um aumento de faturamento e do pagamento de tributos muito maior que a renúncia, além da criação de empregos de alta tecnologia”, afirma.

Na avaliação do ministro, o governo brasileiro já entendeu a importância da ciência para o desenvolvimento do país. Um exemplo, na avaliação dele, é a recente inclusão de obras estratégicas da pasta no orçamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

* A entrevista na integra veja na Agência Brasil aqui.

Ministro da Saúde conhecerá Aplicativo SOS AVC para celular

Na visita que fará ao Hospital Geral de Fortaleza, a partir das 14 horas, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, conhecerá uma novidade na luta contra o Acidente Vascular Cerebral, o AVC, que mata muitos cearenses e brasileiros.

Trata-se de um aplicativo para celular, de fácil uso pelo cidadão, idealizado pelo médico cearense João José Carvalho, presidente do Comitê Estadual de Atenção ao AVC. O aplicativo conta com uma plataforma web, o Registro Estadual de AVC, integrada a banco de dados para gestão das informações epidemiológicas coletadas.

O aplicativo SOS AVC, desenvolvido nas versões Android e iOS  já disponível para download gratuito nas lojas virtuais Google Play e Apple Store. O lançamento oficial ocorrerá na presença do ministro, do governador Camilo Santana, do secretário de Saúde, Henrique Javi, do idealizador da plataforma, João José Carvalho, e do presidente do Hospital Albert Einstein, Claudio Luiz Lottenberg, que veio a Fortaleza especialmente para o evento.

Tecnologia

A tecnologia foi desenvolvida pelo Instituto Atlântico num projeto da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (SESA) em parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein, de São Paulo, financiado pelo Ministério da Saúde através do programa Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS).

Com o SOS AVC, o usuário pode facilmente identificar um caso de AVC e chamar diretamente o SAMU após responder algumas perguntas para identificar os sinais e sintomas do AVC. Colocando em prática o conceito de vigilância epidemiológica participativa, o SOS AVC possibilita ainda a notificação de um novo caso de AVC à SESA. Os dados das notificações são enviados online para uma base de dados da Secretaria de Saúde.

Ministro da Fazenda sobrevoará o Complexo Industrial e Portuário do Pecém

Negocios

A Companhia Siderúrgica do Pecém está no roteiro de Levy.

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, inicia, dentro de instantes, sua agenda no Ceará. O primeiro compromisso é um sobrevoo pelo Complexo Industrial e Portuário do Pecém, em São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza).

Com Levy, o presidente do BNB, Marcos Holanda, os secretários Mauro Filho (Fazenda) e André Facó (Infraestrutura) e o líder do Governo na Câmara, José Guimarães (PT). Levy conhecerá projetos bancados pelo governo federal, como a ampliação do Pecém e a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP).

Depois desse giro, o ministro Levy retornará para Fortaleza. Participará de um almoço, no Centro de Treinamento do BNB, no Passaré, com diretores do banco e servidores.

Em seguida, Joaquim Levy participará do Fórum Banco do Nordeste de Desenvolvimento, no auditório central do Passaré, onde fará um pronunciamento. Há expectativas de que dê uma coletiva.

Do Passaré, Levy ainda cumprirá outro compromisso: jantar com o governador Camilo Santana no Palácio da Abolição. A bancada federal cearense foi convidada.

Além de Joaquim Levy, um outro ministro cumpre agenda no Ceará

joaquimlevyreuters

Nada de só Joaquim Levy (Fazenda), que visita o Ceará nesta sexta-feira, em clima de 63 anos de Banco do Nordeste. Outro ministro cumpre também agenda por aqui. É Arthur Chioro, da Saúde.

arthur_chioro_02

Ao lado do governador Camilo Santana (PT), Chioro iniciará seu giro por Sobral. Às 10 horas, ele visitará o Hospital Regional do Norte. Depois, às 11 horas, será a vez de conhecer a Policlínica de Sobral.

Arthur Chioro e Camilo, em seguida, tomam a rota de Fortaleza para, a partir das 14 horas, visitarem o Hospital Geral. Ali, o ministro conhecerá o programa SOS AVC, que ontém bons resultados em ações de prevenção e tratamento aos acometidos por acidente vascular cerebral. O SAMU vai reforçar esse serviço.

O ministro da Saúde vai liberar recursos para o setor no Estado. Depois, pega voo de volta para Brasília.

Já o governador Camilo Santana, depois desses compromissos, aguardará, no Palácio da Abolição, o ministro Joaquim Levy. Camilo oferecerá, a partir das 20 horas, um jantar para o ministro, no qual devem estar os secretários Mauro Filho (Fazenda) e André Facó (Infraestrutura). A bancada federal também foi convidada.

Estudo da Firjan inclui BNB como bom para ser privatizado

152 2

“Um estudo realizado pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) listou 25 ativos com participações do governo que poderiam ser vendidos: são 10 no setor financeiro, 11 no setor elétrico e 4 em outros setores.

A estimativa é eles poderiam alcançar até 4% do Produto Interno Bruto (PIB), o que poderia contribuir para reduzir a dívida bruta do país até o fim deste mandato.

“Há mais espaço político para um programa de privatização, que depende basicamente do Executivo, do que para aumentos de impostos, que têm dificuldade de passar pelo Legislativo”, afirma o economista Guilherme Mercês, em entrevista ao Valor.

No setor financeiro, o levantamento cita, entre outros, o Banco do Brasil e o Banco do Nordeste, e no elétrico, Furnas, e Eletrosul (leia mais).

(Site 247)