Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Supermercados devem fechar o ano com crescimento de 3%

A Associação Brasileira de Supermercados (Abras) faz reunião, nesta terça-feira, em São Paulo. O objetivo, segundo o empresário Honório Pinheiro, diretor da entidade, é avaliar o ano de 2018 e começar a planejar ações para o próximo exercício.

Honório adianta que a previsão de crescimento do setor para 2018 é de atingir 3%. “Por conta da crise e da instabilidade, em alguns momentos, é um percentual até considerável”, diz ele, destacando que há vários outros segmentos que podem ter apresentado melhores índices.

Sobre as expectativa dos donos de supermercados com relação ao futuro governo de Jair Bolsonaro, o também vice da da CDL Fortaleza e da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas, economizou nas palavras: “Esperança é a palavra que cultivamos!”

(Foto – CDL Fortaleza)

Congresso terá sessão pelos 30 anos da Constituição. Jair Bolsonaro está entre os convidados

A sessão solene que nesta terça-feira (6) vai comemorar os 30 anos da Constituição Federal promete movimentar a Câmara e o Senado. Um forte esquema de segurança está sendo montado no Congresso para o evento. O presidente e o vice-presidente eleitos, Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão, são aguardados para a cerimônia. Será a primeira vez que Bolsonaro volta à Casa desde que venceu a corrida presidencial.

Ao todo, 1,5 mil convites foram distribuídos pelo cerimonial do Congresso e a solenidade está sendo vista como uma espécie de ensaio para a posse de Bolsonaro, em 1 de Janeiro de 2019. O acesso ao plenário da Câmara e suas galerias ficará restrito a convidados e a visitação do público à Câmara e ao Senado será suspensa.

Segundo a Agência Brasil apurou, não somente pela presença do presidente eleito, que oficialmente foi convidado como parlamentar, mas também pelo grande número de autoridades que devem prestigiar a sessão, o esquema de segurança será reforçado. Para esse tipo de solenidade, fora o tapete vermelho, não haverá pompa. As autoridades chegarão ao Congresso pela chapelaria, como é de praxe nessas ocasiões.

Além dos chefes dos três Poderes da República, Michel Temer (Executivo), Eunício Oliveira (Legislativo) e Dias Toffolli (Judiciário), também devem participar da cerimônia parlamentares constituintes, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, ministros de Estado, embaixadores, deputados e senadores em exercício e os que tomarão posse em 2019. A depender dos discursos, a solenidade marcada para as 10 horas pode terminar por volta das 14 horas.

(Agência Brasil)

Sergio Moro entra de férias para cuidar da transição

O juiz federal Sergio Moro, futuro ministro da Justiça e da Segurança Pública, entrou de férias nesta segunda-feira (5), para atuar na transição de governo. Em ofício encaminhado ao corregedor regional da Justiça Federal da 4ª Região, Ricardo Teixeira do Valle Pereira, Moro informa que pretende tirar todos os períodos de férias a que tem direito, antes de pedir exoneração, no início de janeiro.

Segundo a assessoria da Justiça Federal da 4ª Região, nas férias de Moro, a juíza federal substituta Gabriela Hardt assumirá a titularidade plena da 13ª Vara Federal de Curitiba. O magistrado terá férias até o dia 21 de novembro, referente a 17 dias remanescentes do período de 2012/2013. “As férias também permitirão que inicie as preparações para a transição de governo e para os plenos para o ministério”, afirmou o juiz no ofício.

No documento, o magistrado informa que oportunamente entrará com o novo pedido de férias para o período de 21 de novembro a 19 de dezembro. Não diz porém a quantos períodos de férias ainda tem direito. O juiz repete que, por aceitar o convite do presidente eleito, Jair Bolsonaro, terá de deixar a Justiça Federal e o faz “com certo pesar”.

Até agora não houve encaminhamento do pedido de exoneração por parte do magistrado. Moro disse que pedirá exoneração antes de assumir o ministério: “Pretendo realizar isso no início de janeiro, logo antes da posse no novo cargo”, informou.

(Agência Brasil)

Ceará: Nem o próprio governo recomenda

Com o título “Ceará: Nem o próprio governo recomenda”, eis artigo de Allan Aguiar, ex-secretário estadual do Turismo. Ele comenta reação da Setur, em pleno evento do setor, acerca de questões burocráticas que emperrariam a atração de investimentos. Confira:

A sinceridade ou o “sincericídio” (híbrido de sinceridade e suicídio) do próprio Governo do Estado do Ceará, pela voz do secretário do Turismo, emudeceu e deixou perplexa a audiência de empresários e advogados presentes no painel “Riscos Jurídicos de Investimentos”, ocorrido no âmbito do último Seminário da Associação para o Desenvolvimento Turístico e Imobiliário do Brasil (ADIT), acontecido recentemente no Hotel Grand Marquise.

Provocado pelo moderador quanto ao ambiente inóspito e arriscado ao investimento no Estado, em face do quadro traçado pelos participantes quanto ao cipoal de obstáculos, burocracias e lentidão dos órgãos do Meio Ambiente, comentou o secretário que ele próprio não recomenda ou alerta investidores interessados em aportar recursos no Ceará. “Somente os caras que tem coro grosso e…. consigam aguentar o tranco”. Foi uma cena curiosa e que produziu risos, ironias e uma péssima impressão do Governo do Estado que revelou ter lavado as mãos e assumido toda a sua impotência diante das posturas contenciosas e litigantes dos atores públicos que deveriam facilitar o trâmite dos projetos de investimentos.

O sofrimento dos cada vez mais raros investidores que prospectam negócios em terras alencarinas já é fartamente conhecido e vigorosamente repudiado pelo setor produtivo, mas o episódio foi enxergado como a solenidade de coroação da inviabilidade estrutural da paquidérmica burocracia cearense. Óbvio, os representantes e agentes econômicos dos demais Estados presentes souberam do comentário governamental e, não obstante o fair play existente em seminários do gênero, não conseguiram disfarçar seus olhares de agradecimentos pela ajudinha dos trapalhões Cearenses. Desnecessário registrar que, nós cearenses, ficamos com cara de Tiririca, o palhaço dos abestados. De fato, o episódio foi hilário e apenas reforçou a tese de que conseguimos brincar com nossa própria pobreza e ignorância.

Bem, é isso. Nosso muito amado Ceará continua um nanico econômico nacional, quase três vezes mais violento e duas vezes mais pobres que a média nacional. Mas, dizem os especialistas, em 2050 estaremos na primeira divisão dos indicadores sociais e econômicos da Nação. O que não sabemos é se estaremos vivos até lá para assistir essa Glória. À DEUS!

*Allan Aguiar,

Ex-secretário do Turismo do Estado do Ceará.

Embaixador reitera a Jair Bolsonaro que quer extradição de Cesare Battisti

O presidente eleito Jair Bolsonaro conversou hoje (6), pela manhã, com o embaixador da Itália, Antonio Bernardini, sobre a situação do italiano Cesare Battisti, 63 anos. Condenado na Itália por terrorismo e quatro assassinatos, Battisti vive em São Paulo. Em dezembro de 2010, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva negou a extradição de Battisti, em decisão no último dia do mandato do petista.

Na campanha, Bolsonaro disse que pretendia extraditá-lo, como deseja o governo da Itália.

“O caso Batistti é muito claro. A Itália está pedindo a extradição. O caso está sendo discutido agora no Supremo Tribunal Federal. Esperamos que o Supremo tome uma decisão no tempo mais curto possível”, disse o embaixador.

Após a vitória de Bolsonaro, o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS) disse que o presidente eleito mantém a determinação em favor da extradição de Battisti. No fim de semana, o italiano disse que confia nas instituições brasileiras.

Conversa

No encontro com Bolsonarom, o embaixador entregou uma carta enviada pelo presidente da Itália, Sergio Mattarella. O diplomata lembrou que Bolsonaro é de origem italiana e que ambos tiveram uma conversa “muito simpática”.

“Nós temos uma presença no Brasil que é histórica. Claro que a perspectiva para o futuro é aumentar essa presença italiana no Brasil”, disse o embaixador.

(Agência Brasil)

Vem aí a 40ª Regata de Jangadas e Paquetes de Majorlândia

Vem ai mais uma edição da Regata de Jangadas e Paquetes de Majorlândia, em Aracati (Litoral Leste). A promoção, da Secretaria de Turismo e Cultura desse município, ocorrerá no dia 11 de novembro, a partir das 10 horas. O evento, em sua 40ª edição, contará com 41 embarcações inscritas, disputando a premiação total de R$ 13.600.

A tradicional disputa esportiva já faz parte do calendário cultural de Aracati. Na noite anterior, sábado (10), acontecerá o Luau de Majorlândia, com desfile da Garota Regata 2018 e show de Wesley Lima e Maicon Brother com banda La Maquina.

“O evento movimenta o turismo e a economia da vila. As pessoas já estão à procura de casas para alugar durante o período da regata, além das lojas, pousadas e restaurantes, que ficam bastante movimentados durante o evento”, informa Denise Pontes, secretária de Turismo e Cultura de Aracati.

(Foto – Divulgação)

Justiça mineira permite que família plante maconha para tratar ataques epilépticos

O direito constitucional da dignidade humana permite que se possa plantar maconha em casa caso isso seja fundamental para garantir a integridade da saúde de uma pessoa.Com esse entendimento, a 3ª Vara Criminal de Uberlândia (MG) concedeu Habeas Corpus preventivo em favor de uma criança com grave quadro de paralisia cerebral e de uma síndrome genética rara e de seus pais para que possam cultivar um pé de maconha e dele extrair óleo de cânhamo para ser utilizado no tratamento da criança.

“A dignidade da pessoa humana, o direito à vida, dignidade e saúde são direitos fundamentais e sociais previstos na Constituição Federal de 1988, os quais devem se sobressair para garantir ao menor o direito a uma vida digna e saudável, e o Estado não garantindo, no caso específico, esses direitos, nada mais justo que o Poder Judiciário interfira para garantir e assegurar ao menor um meio de vida digno, saudável e acima de tudo com dignidade”, disse o juiz Antonio José Pêcego na decisão, segundo informa a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de Minas.

Estado crítico

Antes do uso medicinal do óleo de cânhamo extraído da maconha, a criança chegava a sofrer mais de cem ataques epilépticos por dia. Para controle das crises, os médicos prescreveram o remédio Rivotril, que levou, como consequência, a criança a um estado vegetativo. A criança chegava a dormir por 20 horas seguidas e perdeu a capacidade de se alimentar sozinha.

Com o uso medicinal da maconha, a criança passou a permanecer mais tempo acordada e a responder a estímulos visuais e auditivos. Houve o total controle das crises convulsivas. Para isso, a família passou a planta de forma ilegal maconha em casa.

Para manter o tratamento e não ficar na ilegalidade, os pais buscaram a Justiça para obter uma autorização. A causa foi defendida pela advogada Daniela Peon Tamanini, que já obteve decisão do tipo no Distrito Federal.

A advogada se reuniu com o Ministério Público e com o juiz do caso. Explicou a situação e confessou que o crime estava ocorrendo, mas que não era razoável tachar a conduta de pais que agem por extremado amor como uma conduta criminosa. Era, disse a advogada, inexigível conduta diversa por parte dos pais da criança. Assim, entrou com pedido de HC.

O Ministério Público de Minas Gerais opinou pela concessão da liminar.

(Foto – Ilustrativa)

Mercado financeiro reduz estimativa da inflação para este ano

A estimativa de instituições financeiras para a inflação neste ano caiu pela segunda vez seguida. De acordo com pesquisa do Banco Central (BC), divulgada nesta segunda-feira (5), o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve ficar em 4,40%. Na semana passada, a projeção estava em 4,43%.

Para 2019, a projeção da inflação permanece em 4,22%. Também não houve alteração na estimativa para 2020: 4%. Para 2021, passou de 3,95% para 3,97%.

A meta de inflação, que deve ser perseguida pelo BC, é 4,5% este ano. Essa meta tem limite inferior de 3% e superior de 6%. Para 2019, a meta é 4,25% com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%.

Já para 2020, a meta é 4% e 2021, 3,75%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para os dois anos (2,5% a 5,5% e 2,25% a 5,25%, respectivamente).

Taxa básica de juros

Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 6,5% ao ano. De acordo com o mercado financeiro, a Selic deve permanecer em 6,5% ao ano até o fim de 2018. Para 2019, a expectativa é de aumento da taxa básica, terminando o período em 8% ao ano e permanecendo nesse patamar em 2020 e 2021.

Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) aumenta a Selic, a meta é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Quando o Copom reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação.

A manutenção da taxa básica de juros, como prevê o mercado financeiro este ano, indica que o Copom considera as alterações anteriores suficientes para chegar à meta de inflação.

Crescimento econômico

As instituições financeiras mantiveram a estimativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, em 1,36%, em 2018, e em 2,50% nos próximos três anos.

Câmbio

A expectativa para a cotação do dólar passou de R$ 3,71 para R$ 3,70 no fim deste ano, e permanece em R$ 3,80 para o término de 2019.

(Agência Brasil)

UFC aparece com o número 814 no ranking das melhores universidades do mundo

803 14

 

Na mais recente lista divulgada pelo Center for World University Rankings (CWUR) com as mil melhores instituições de ensino superior do mundo, aparecem 20 universidades brasileira, todas elas públicas. Das 20, 19 melhoraram seus resultados, na comparação com a última edição.

Nesse ranking, a única universidade cearense que aparece é a UFC, ocupando a posição de número 814. O pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Antonio Gomes, e demais membros da Instituição comemoram o resultado. O fator qualidade de ensino e pesquisa têm grande peso para definição desse ranking.

Pesam ainda o número de publicações, corpo docente e empregabilidade de ex-alunos.

Para ranquear as universidades, confira os sete critérios:

1. qualidade de ensino (15% da nota): medida pelo número de ex-alunos que que ganharam prêmios internacionais, medalhas, proporcionalmente ao tamanho do corpo discente.
2. Empregabilidade dos ex-alunos (15%) medida pelo número de ex-alunos que chegaram ao posto de CEOs das maiores empresas do mundo, proporcionalmente ao tamanho do corpo discente.
3. Qualidade do corpo discente (15%): medida pela quantidade de professor que ganharam prêmios internacionais, medalhas, proporcionalmente ao tamanho do corpo docente.
4. Número de pesquisas divulgadas (15% da nota): relativo ao total de pesquisas divulgadas pela universidade.
5. Qualidade das publicações (15% da nota): medida em número de pesquisas publicadas na mídia especializada.
6. Influência (15% da nota): medida pelo número de pesquisas que aparecem em veículos de grande influência
7.Citações (10% da nota): medida pelo número de vezes que as pesquisas da universidade são citadas como embasamento de artigos e trabalhos.

A melhor pontuação entre as brasileiras é da USP, que é a 77ª melhor universidade do mundo, segundo CWUR. Na lista global, Harvard ficou em primeiro lugar, Stanford em segundo e o Massachusetts Institute of Technology (MIT) em terceiro, exatamente as mesmas posições do ano passado.

*Confira o ranking das universidades aqui.

(Foto – Evilázio Bezerra)

Equipes de Temer e de Bolsonaro iniciam a transição

Neste primeiro dia de trabalho do grupo de transição de governo, o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), nomeado ministro extraordinário e responsável por coordenar a equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro, se reune, agora de amanhã, com o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha. Com essa agenda, ficam oficialmente abertas as atividades das equipes, que vão trabalhar em um espaço reservado no Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília, onde a segurança foi reforçada.

Os nomes que vão compor o grupo de transição ainda serão publicados no Diário Oficial da União. A expectativa é de que isso ocorra até amanhã (6), mesmo dia em que Bolsonaro, segundo confirmaram assessores, desembarca na capital, pela primeira vez depois de eleito.

Ele embarca para Brasília às 9h, na Base Aérea do Galeão, em um jato da Força Aérea Brasileira. A chegada está prevista para as 10h20, também na Base Aérea. O presidente eleito deverá estar acompanhado do empresário Paulo Marinho, do futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, e do ex-presidente do PSL Gustavo Bebianno.

Nas redes sociais, Jair Bolsonaro postou hoje (5) que, ao longo da semana, sua equipe terá o primeiro acesso aos números e informações de governo. “Esta semana damos mais um grande passo, com o início do funcionamento do grupo de transição de governo, absorvendo informações para a restruturação do Brasil”, destacou.

Nesta segunda-feira, o presidente eleito deve permanecer em casa, na Barra da Tijuca, no Rio. A previsão, segundo assessores, é de que ele receba, de manhã, o embaixador da China, Li Jinzhang, quando deverá manifestar o interesse do novo governo em manter negócios com o país. Bolsonaro já havia declarado que não pretende fazer distinção ideológica em relação a comércio.

Em seguida, está prevista um encontro com o embaixador da Itália, Antonio Bernardini. O presidente eleito, que é descendente de italianos, já garantiu que, assumindo o governo, irá extraditar Cesare Battisti para o seu país de origem. O ativista político italiano, acusado de terrorismo, está asilado no Brasil desde que o benefício foi concedido pelo governo Luiz Inácio Lula da Silva.

(Agência Brasil)

Camilo e uma agenda em busca de parceiros internacionais

O governador Camilo Santana (PT receberá nesta segunda-feira, às 15 horas, no Palácio da Abolição, o embaixador da Coréia do Sul, Chan Woo Kim. A visita é oficial, mas dando direito a boas conversas sobre parcerias.

Nesta terça-feira, Camilo levará a delegação coreana para uma visita ao Complexo Industria e Portuário do Pecém., em São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza). Nesse roteiro, a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) e a Zona de Processamento das Exportações (ZPE) com nova área aguardando investidores.

Falando em busca por parcerias, Camilo Santana embarca na quarta-feira à noite para o eixo Holanda-França-Espanha. Até dia 15 próximo, agenda com rodada de negócios, encontro com cúpula da KLM-Air France e acordo de cooperação com o Governo da Catalunha.

PT quer que Supremo se posicione sobre Moro ao analisar recurso de Lula

157 1

Sergio Moro e o ex-presidente Lula

Auxiliares de Lula avaliam que o novo pedido de suspeição de Sergio Moro que a defesa do petista vai apresentar ao Supremo Tribunal Federal, nesta segunda (5), vai obrigar a Corte a se posicionar sobre a atuação do juiz. A informação é da Coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

Os que acompanham de perto os processos e apoiam o ex-presidente dizem que, “diante de toda a trama”, o Supremo terá que decidir se a atuação de Moro “não causou qualquer prejuízo à estética da imparcialidade tão cara à Justiça”.

O recurso estava previsto antes mesmo de Moro aceitar o convite do presidente eleito, Jair Bolsonaro, para virar ministro da Justiça e Segurança Pública.

A defesa de Lula vai pedir a revisão da decisão do STJ, que negou a suspeição do juiz. Se o STF aceitar o pedido, o processo pode ser considerado nulo – hipótese hoje vista como improvável.

Prefeito quer fechar parceria com a Suécia no campo do biogás

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta segunda-feira:

Logo que retorne, na quinta-feira próxima, de giro pela Tailândia, em missão da Organização Mundial da Saúde (OMS), o prefeito Roberto Cláudio acertará novo contato com autoridade internacional, só que com agenda em Fortaleza.

No próximo dia 19, no Paço Municipal, ele receberá o secretário de Estado do Ministério da Indústria e Inovação da Suécia, Niklas Johansson. Na pauta do encontro, que terá também a participação do embaixador sueco no Brasil, Per-Arne Hjelmborn, discussões sobre parceria para a transferência de tecnologia no campo de biogás para utilização no sistema de transporte coletivo de Fortaleza.

Quando esteve na Suécia, em maio deste ano, o prefeito visitou a planta da Malarenergi, na cidade de Vasteras, a 100km de Estocolmo, onde conheceu a tecnologia, que gera energia e biocombustíveis utilizando resíduos sólidos.

“Queremos iniciar essas tratativas do ponto de vista da transferência de tecnologia para colocarmos Fortaleza numa posição de vanguarda sobre a destinação do seu lixo”, disse para este colunista Roberto Cláudio.

Aliás, tornou-se um desafio dar um destino a tanto resíduo sólido que, na Capital cearense, acaba virando peça de decoração em cruzamentos.

(Foto – Divulgação)

Lava Jato – Relator dos processos estaria cansado

105 1

Passados quase dois anos como relator dos processos da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal, o ministro Edson Fachin vem dizendo a amigos próximas que está exausto.

A informação é da revisa Veja desta semana.

A mesma publicação: os principais julgamentos dessa Operação nem começaram.

(Foto – Agência Brasil)

Grupo de Comunicação O POVO inicia na próxima semana o projeto “Grandes Nomes 2018”

Bráulio Bessa é uma das atrações do Encontro com Fátima Bernardes, da Globo.

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta sexta-feira:

Tudo pronto para o “Grandes Nomes 2018”, um projeto do Grupo de Comunicação O POVO, que levará aos ouvintes da Rádio O POVO/CBN uma sabatina com personalidades de destaque no cenário atual do Estado.

Tendo a apresentação do jornalista Luiz Viana, produção de Letícia Lopes e coordenação de Nazareno Albuquerque, o encontro ocorrerá no período de 6 a 12 deste mês de novembro, sempre das 10 às 11 horas, no Espaço O POVO de Cultura & Arte.

Na lista, Dr. Carlos Roberto Martins Rodrigues (dia 6), idealizador do Distrito de Saúde de Porangabussu; Célio Studart (PV), vereador do PV que foi eleito deputado federal com a pauta dos pets; o poeta Bráulio Bessa (dia 8); Geraldo Luciano, vice-presidente do Grupo M. Dias Branco (dia 9); e o ator Silvero Pereira, (dia 12).

Tudo com transmissão ao vivo também pela página do Facebook O POVO/CBN, O POVO Online e TV O POVO, que exibirá as entrevistas em datas a serem divulgadas antecipadamente.

(Foto -Reprodução de TV)

Editorial do O POVO – “Um juiz na política”

107 2

Com o título “Um juiz na política”, eis o Editorial do O POVO. Confira:

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL) confirmou a nomeação do juiz da Lava Jato, Sergio Moro, para o “superministério” da Justiça e Segurança Pública. Além dessas atribuições, a pasta vai absorver as atividades do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle e parte das atividades do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), hoje subordinado ao Ministério da Fazenda. Segundo Bolsonaro, isso permitirá que Moro tenha informações em tempo real para facilitar o combate à corrupção e ao crime organizado.

As indicações de que Moro não descartava algum tipo de participação na política ficaram subentendidas na resposta que ele deu ao ser questionado porque não desautorizava o então candidato Alvaro Dias (Podemos) que o apresentava como potencial ministro em caso de vitória. Na ocasião, Moro escreveu uma nota dúbia afirmando que a “recusa ou aceitação” eram inviáveis “no momento”, pois poderiam ser interpretadas como indicação de preferências políticas partidárias, o que era “vedado para juízes”. Ou seja, a nota arrefecia as suas declarações de dois anos atrás, quando negou, enfaticamente, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo (5/11/2016), qualquer possibilidade de entrar na política, afirmando que “jamais” faria isso.

O fato é que a decisão de Moro em aceitar a indicação causou surpresa em uma parcela da sociedade brasileira e também na imprensa internacional, que reagiu negativamente. O editor da revista britânica The Economist, Michael Reid, afirmou que o fato de Moro ter aceitado o convite foi “um grande erro”, pois, agora “a prisão de Lula parece um ato político”. O Financial Time titulou: “Bolsonaro nomeia juiz que mandou prender Lula”.

Durante o período que conduziu os processos da Lava Jato, Moro construiu uma sólida reputação de integridade; de um juiz intransigente contra a corrupção e que aplicou a lei com rigor, mandando para a cadeia empresários endinheirados e políticos poderosos, algo antes nunca visto no País. No entanto – mesmo não se pondo em dúvida a sua honorabilidade -, os questionamentos são legítimos e vão ajudar a sustentar o discurso de seus opositores de que ele vinha tendo uma atuação premeditada no Judiciário para alçar voos políticos.

De qualquer modo, o discurso contra a corrupção que permeou a campanha do presidente eleito vai ganhar uma cara em seu governo – a de Moro -, que tem o respeito de uma ampla parcela da sociedade brasileira, e de quem se espera muito. Nesse aspecto, a nomeação foi um gol de Jair Bolsonaro. Agora, é preciso acompanhar os acontecimentos para verificar se as expectativas despertadas vão se confirmar.

(Editorial do O POVO)

Governo vai cobrar pelo acesso ao Diário Oficial da União

Portaria publicada hoje (1º) no Diário Oficial da União (DOU) prevê cobrança pelo acesso matutino do público em geral ao conteúdo da publicação, onde são divulgados os atos do governo, como leis sancionadas, normas e decretos. O acesso ao DOU, veiculado todos os dias no portal da Imprensa Nacional na internet, atualmente é gratuito. A partir da norma, o acesso às edições completas do DOU em formato de leitura será gratuito apenas das 12h às 23h59min, diariamente.

De acordo com a portaria, o governo vai passar a cobrar pelo acesso às edições completas do DOU em formato de leitura imediatamente após a publicação no portal da Imprensa Nacional, o acesso ao conteúdo das edições do DOU em formato aberto, o serviço de seleção e remessa diária de conteúdo publicado e o acesso a painéis analíticos baseados no conteúdo do Diário

A portaria publicada hoje informa que “os termos e os preços cobráveis pelos serviços descritos no art. 5º serão regulamentados em até 180 dias após a data de publicação desta Portaria”.

(Agência Brasil)

Cid Gomes articula bloco de oposição a Bolsonaro no Senado

Randolfe e Cid Gomes.

O senador eleito Cid Gomes (PDT) e o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) estão costurando um bloco de oposição ao governo de Jairo Bolsonaro. Os dois já se reuniram na última quarta-feira para tratar do assunto. De acordo com Cid, esse bloco reuniria também PSB e PPS e teria entre 13 e 14 senadores na próxima legislatura.

“Nós pretendemos construir um bloco que tenha Rede, PDT, PPS e PSB”, disse Randolfe. O bloco atuaria no Senado independentemente do PT e, segundo Randolfe, não se classificará como “de esquerda”.

No próximo dia 21, haverá um jantar com todos os senadores eleitos ou com mandato pelas quatro legendas com o objetivo de fechar a estratégia.

(Foto – Reprodução do Instagram)

Ceará consegue adiar julgamento e técnico Lisca comandará o clube contra o Sport

O Ceará Sporting Club conseguiu adiar o julgamento do técnico Lisca, que foi expulso no jogo contra o Palmeiras, no dia 21 de outubro. Com o recurso, o treinador comandará o time na segunda-feira, 5, diante do Sport, em Pernambuco. A decisão sobre uma possível punição contrária a Lisca ainda não tem data definida.

Durante o primeiro tempo da partida contra o Palmeiras, no Pacaembu, o técnico do Vovô foi expulso por reclamação. Na súmula daquele jogo, o árbitro André Luiz de Freitas Castro informou que Lisca teria reclamado da arbitragem, enquanto gesticulava os braços de forma “acintosa e desrespeitosa”.

De acordo com André Luiz, o comandante do alvinegro também acusou os árbitros de estarem “armados” para favorecer o líder da competição.

André complementou no documento que Lisca teria afirmado ao árbitro adicional: “Isso é uma vergonha. Vocês estão roubando, cambada de vagabundos”. O treinador do time do Porangabuçu pode ser punido com suspensão de quatro a seis jogos, além de ter de pagar uma multa.

Com o adiamento do julgamento, ainda sem nova data marcada, Lisca estará na beira do gramado da Ilha do Retiro, onde o Ceará enfrentará o Sport, na segunda. Na 13ª colocação, o Vovô está a três pontos da zona do rebaixamento e na briga por uma vaga na Copa Sul-Americana de 2019.

(O POVO Online – Wanderosn Trindade/Foto – Matheus Dantas)