Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

BC reduz projeção para déficit em contas externas

“O Banco Central (BC) reduziu a projeção para o déficit em transações correntes, que são as compras e as vendas de mercadorias e serviços do país com o mundo. A estimativa passou US$ 84 bilhões para US$ 81 bilhões, este ano. Em relação a tudo o que o país produz – Produto Interno Bruto (PIB) – o saldo negativo deve ficar em 4,17%, contra 4,42% previstos anteriormente. O BC faz revisões nas projeções trimestralmente.

A estimativa para o saldo positivo da balança comercial (exportações e importações), neste ano, permaneceu em US$ 3 bilhões.

Já a previsão para o déficit na conta de serviços (viagens internacionais, transportes, aluguel de equipamentos, seguros, entre outros) foi reduzida de US$ 46 bilhões para US$ 44,2 bilhões.

Para a conta de renda primária (lucros e dividendos, pagamentos de juros e salários) foi revisada a estimativa de saldo negativo de US$ 43,3 bilhões para US$ 41,6 bilhões.

A projeção para a conta de renda secundária (renda gerada em uma economia e distribuída para outra, como doações e remessas de dólares, sem contrapartida de serviços ou bens) caiu de US$ 2,3 bilhões para US$ 1,8 bilhão.

De janeiro a maio, o déficit em transações correntes ficou em US$ 35,828 bilhões, contra US$ 44,947 bilhões, em igual período de 2014.”

(Agência Brasil)

Capitão Wagner – Hora de acertar na Segurança Pública

79 3

Com o título “Segurança Pública: chegou a hora de acertar”, eis artigo do deputado estadual Capitão Wagner (PR). Ele aborda a segurança pública e o ataque a policiais e vigilantes nos últimos meses no Estado. Lamenta a falta de apoio do Estado àqueles que ganharam sequelas da violência e destaca decisão do Senado que aprovou assassinato a policial como crime hediondo. Confira:

Já passamos quase uma década em sucessivos erros da gestão estadual da segurança pública e perdemos o privilégio de errar. Chegou o momento de acertar, porque o cearense não aguenta mais tanta impunidade, violência e banalização da vida. A prova da fragilidade são os ataques contra os profissionais da segurança. Um policial é treinado, armado e mesmo assim não está livre da violência. Em uma semana perdemos dois policiais civis, aumentando a estatística do ano que já chegou ao número de 15 policiais baleados por criminosos, onde quatro destes não resistiram e faleceram, além de sete vigilantes mortos. Em 2014 tivemos 12 policiais assassinados.

A falta ou ineficiência do Estado no amparo a estes profissionais é um agravante. Muitos não têm condições financeiras para gastar durante meses com fraldas, medicamentos, exames, cadeiras de roda etc. Eles também ficam expostos a novos ataques ao ficarem internados em hospital comum, o ideal é que tivéssemos equipamento de saúde apropriado para os profissionais da segurança. Em virtude de tanta violência contra esses trabalhadores, o Senado Federal aprovou mudança na lei que torna hediondo crime contra os policiais. Não é uma vitória, mas é avanço em dar maior rigidez na punição destes crimes e quem sabe evitar novos ataques e mortes.

A pena vai variar de 12 a 30 anos de prisão, maior que a pena para homicídio comum, que é de seis a 20 anos. O texto estabelece o agravamento da pena quando o crime for cometido contra parentes até terceiro grau desses agentes públicos de segurança e for motivado pelo parentesco deles. O que acaba se tornando pequeno conforto para os familiares que perdem seus entes e querem pelo menos justiça. É louvável o esforço do novo governo em implantar o Ceará Pacífico e o cearense torce e espera para colher os frutos deste projeto o quanto antes.

Porém, a recente atitude do governador se assemelha a gestão passada, ao contratar uma ONG paulista no valor de R$ 1,4 milhão para elaborar estudos sobre segurança pública. Essa importação é desnecessária, pois aqui existem pessoas qualificadas para promover esse estudo. Perdemos quase uma década para estudar e tentar maneiras de se evitar uma crise. Sabemos que o governo Camilo se iniciou há pouco tempo, mas este é o nosso maior problema: não temos mais tempo para perder mais vidas. 

* Capitão Wagner

opiniao@opovo.com.br
Deputado estadual (PR/CE)

Eunício Oliveira – Uma ausência bem notada na mobilização pró-hub da TAM

72 2

Eunicio

A ausência do líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira, ao ato pró-hub da TAM em Fortaleza, gerou comentários entre muitos que participaram da mobilização realizada no Palácio da Abolição, nesta segunda-feira.

O Palácio da Abolição não recebeu nota informando o porquê da ausência do peemedebista, que disputou e perdeu o Governo para Camilo Santana.

Para este Blog, no entanto, na última semana, Eunício Oliveira havia dito que a luta pelo hub da TAM passa por questão de quem tem prestígio em Brasília.

Ciro Gomes: Hub da TAM vai gerar milhares de empregos para Fortaleza que vive de serviços

122 6

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=4VxQhb2uCdk[/youtube]

O ex-governador Ciro Gomes (Pros) defendeu a mobilização em favor do hub da TAM para Fortaleza, observando que o benefício vai gerar milhares de empregos para Fortaleza.

Ciro destaca que a Capital cearense hoje não tem condições de absorver mais indústrias e não vive de agricultura, mas de serviços, que podem ser ampliados a partir do turismo.

Tasso Jereissati – O hub da TAM pode ser âncora para a economia do Ceará

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=7RMA_mjMpUE[/youtube]

O ex-governador Tasso Jereissati voltou a pisar, pela primeira vez, no Palácio da Abolição reformado após ter gerido o Estado por três vezes. É que em sua primeira gestão, ele tratou de transferir a sede do Governo para o Palácio do Cambeba.

Tasso gostou do que viu no Palácio e não escondeu estar bem descontraído. Sobre o hub da TAM, luta que o governador Camilo Santana (PT) mobiliza em favor de Fortaleza, numa disputa com Natal (RN) e Recife) PE), o senador tucano deixou de lado as diferenças políticas com o PT.

Ele defende o hub da TAM como uma espécie de âncora para o desenvolvimento do Estado.

Marcelo Odebrecht continuará presidente da Odebrecht?

“Ninguém sabe quantos dias Marcelo Odebrecht, o mais poderoso empreiteiro do Brasil, ficará preso. Há um consenso entre advogados experientes que são escassas as chances de ele mofar na prisão, por exemplo, quatro meses, como se deu com presidentes e diretores de outras empreiteiras.

Ainda assim, se coloca uma questão para a Odebrecht, um dos maiores grupos empresariais brasileiros, um conglomerado que emprega cerca de 200 000 pessoas diretamente, dona de um faturamento de 107 bilhões de reais por ano: Marcelo Odebrecht pode continuar presidindo a Odebrecht?

Para citar dois exemplos mais do que recentes: Danton Avancini, Leo Pinheiro e Ricardo Pessoa, respectivamente presidentes da Camargo Corrêa, OAS e UTC quando a Lava-Jato os pegou, foram obrigados a deixar seus cargos.

O fizeram para não prejudicar os negócios das empresas. Seja por uma questão de imagem externa (como conseguir rolar uma dívida no exterior, por exemplo, tendo um presidente enjaulado?); seja porque dificultaria a própria tentativa de seus advogados conseguir em um habeas corpus, pois a Justiça sempre poderia argumentar que eles como presidentes das empresas poderiam ou continuar a fazer os malfeitos ou apagar provas.

Por isso, cabe a pergunta: será que Marcelo Odebrecht continuará presidindo a Odebrecht? Será que o herdeiro que foi preparado desde cedo por seu avô, fundador do império Odebrecht, e por seu pai, que o antecedeu na presidência, sairá do comando do grupo tão cedo, aos 46 anos? Ou, colocando a pergunta de modo diferente, será que ele tem condições de continuar sem prejudicar a empresa?

Oficialmente, um interino, Newton de Souza, foi colocado em sua posição. As perguntas acima referem=se, naturalmente, ao momento em que Marcelo for solto. Estará fora da prisão, mas talvez em prisão domiciliar e com certeza ainda no centro da confusão da Lava-Jato.

(Coiuna Radar, da Veja Online)

Redução da maioridade penal pode reduzir a idade dos jovens no mercado de trabalho

A redução da maioridade penal, enviada ao plenário da Câmara na última semana após aprovação em comissão especial, não é a única preocupação de entidades ligadas à defesa dos direitos da criança e do adolescente. Os ativistas temem que o passo seguinte seja a diminuição da idade para o ingresso de jovens no mercado de trabalho.

Três propostas de emenda à Constituição que reduzem dos atuais 16 para 14 anos a idade mínima para a contratação de adolescentes foram desarquivadas este ano.

As três proposições tramitam em conjunto na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), onde têm parecer favorável e estão prontas para entrar na pauta de votações.

(Com Agências)

CBF não vai recorrer e Neymar deixa delegação nesta segunda-feira

“A CBF desistiu de recorrer da punição de quatro jogos dada ao atacante Neymar após a expulsão no jogo contra a Colômbia. A decisão foi tomada em uma reunião entre o jogador e a comissão técnica na noite deste domingo. Com a punição confirmada, o camisa 10 da seleção está oficialmente fora da Copa América e vai deixar a delegação já nesta segunda-feira. Caso recorresse, a CBF poderia tentar reduzir a suspensão para três jogos, o que liberaria Neymar para uma eventual final.

Em nota oficial divulgada no início da madrugada desta segunda-feira, a entidade comunica que vai acatar a decisão do tribunal – mas não explica os motivos da desistência do recurso. O comunicado pede que “o mesmo rigor” usado na punição a Neymar seja adotado em todas as competições da Conmebol.”

(Agência Brasil)

Governo da Venezuela qualifica de “manobra midiática” ação de senadores

72 2

O Executivo venezuelano rechaçou, em nota oficial, o que chamou de “manobra midiática” as tentativas de grupos de direita nacional e internacional que tentaram construir à base de mentiras os episódios envolvendo a visita de uma comissão de senadores brasileiros. Segundo a nota, “os senadores chegaram ao país com o único propósito de desestabilizar a democracia venezuelana, gerar confusão e conflito entre os países irmãos [Brasil e Venezuela]”.

Segundo o governo de Nicolás Maduro, entre as mentiras estão a de que o governo teria negado permissão de sobrevoo para a delegação brasileira, antes mesmo dela apresentar formalmente qualquer explicação. A nota também desmente que o governo teria obstruído a estrada principal que liga o aeroporto a cidade de Caracas. A versão do Executivo venezuelano é de que um acidente com uma carreta com produtos inflamáveis teria impedido o trânsito livre de veículos. Também foi rebatida a alegação de que a segurança e a integridade dos senadores estavam sob riscos.

De acordo com o governo, em nenhum momento a segurança e a integridade dos senadores do Brasil foram postas em risco. Na nota, o governo afirma dispor de vídeos e fotografias que mostram a interação dos senadores com os ativistas políticos que se encontravam em campanha eleitoral para as eleições deste ano, no país. A alegação é de que havia um efetivo de segurança com batedores, patrulhas que acompanharam durante todo o tempo o grupo de brasileiros.

Na nota, o governo da Venezuela reitera os seus laços de amizade e cooperação com base no respeito mútuo, na não ingerência nos assuntos internos dos Estados e na autodeterminação dos povos com o Brasil.  As autoridades do país destacam o “compromisso inabalável” em manter esses compromissos “acima de qualquer manobra divisionista” adotado contra a Venezuela.

(Agência Brasil)

Eduardo Cunha defende nova visita de parlamentares à Venezuela

O presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), defendeu na noite dessa sexta-feira (19) uma nova visita de senadores e de deputados à Venezuela, de modo que sejam esclarecidas as reais situações dos líderes de oposição ao governo daquele país.

Cunha se reuniu com o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, para conversar sobre os incidentes ocorridos na quinta-feira (18), quando senadores brasileiros tentaram visitar o ex-prefeito Leopoldo Lopes, que está preso nas proximidades da capital venezuelana.

“Falei com o ministro Mauro Vieira sobre o episódio, já que enviamos uma comissão de deputados do plenário ao Itamaraty. Ele nos recepcionou e deu todas as explicações sobre a ótica deles.”

O presidente da Câmara explicou que ponderou com o chanceler que, para superação do episódio envolvendo os senadores, é preciso que uma nova comissão de parlamentares visite os opositores ao governo venezuelano. “Há a necessidade e o direito de uma comissão lá comparecer e cumprir regularmente seu objetivo. Acho que o governo brasileiro deveria atuar para que isso ocorresse”, acrescentou.

(Agência Brasil)

Senadores criticam postura do governo Dilma sobre episódio na Venezuela

“Nós fomos levados para uma arapuca previamente armada”. Essa foi a síntese feita pelo presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), sobre a missão “humanitária e democrática” de oito senadores brasileiros à Venezuela. Ao relatar o episódio em Plenário, nessa sexta-feira (19), Aloysio cobrou a responsabilidade do governo brasileiro pela situação de risco físico enfrentada pela comitiva, que se deslocou a Caracas, na quinta-feira (18), para visitar lideranças políticas presas por oposição ao governo Nicolás Maduro.

— A delegação brasileira ficou totalmente desprotegida sem a presença de alguém da embaixada, evidentemente orientada pela própria presidente da República (Dilma Rousseff), que tem simpatia ideológica, de cumplicidade, com o regime ditatorial da Venezuela — criticou Aloysio.

Integrante da comitiva, o senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) disse que vai apresentar, na quinta-feira (25), requerimentos de convocação do ministro de Relações Exteriores, Mauro Vieira, e do embaixador do Brasil na Venezuela, Rui Pereira, para prestar esclarecimentos sobre a falta de apoio da diplomacia brasileira à visita dos senadores à Venezuela.

Vários senadores manifestaram indignação em Plenário pelo abandono imposto à comitiva brasileira na Venezuela. Membro da delegação, o senador José Medeiros (PPS-MT) refutou a alegação de falta de apoio diplomático pelo fato de não se tratar de uma missão oficial.

— Se não era oficial, o que um avião da FAB (que transportou os senadores) estava fazendo por lá? — indagou Medeiros.

Críticas de aliados à postura do governo brasileiro frente ao episódio, como as feitas pelos senadores Ivo Cassol (PP-RO) e Sérgio Petecão (PSD-AC) – também integrante da comitiva – levaram o presidente da CRE a saudar “o amplo movimento político” que respaldou a atitude do Senado na busca pela preservação da democracia, da liberdade de expressão e dos direitos humanos naquele país.

(Agência Senado)

Deputado petista questiona versão dos senadores sobre agressão na Venezuela

154 5

“A versão de que a comitiva de senadores brasileiros foi impedida pelo governo da Venezuela de visitar líderes políticos da oposição foi criticada hoje pelo deputado João Daniel (PT-SE). O petista que também chegou ontem em Caracas, capital do país, disse hoje (19) que um acidente impediu a passagem da comitiva, e não um protesto convocado pelo governo, conforme argumentaram os senadores.

A comitiva formada pelos senadores Ronaldo Caiado (DEM-GO) Aécio Neves (PSDB-M), Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), José Medeiros (PPS-MT), Agripino Maia (DEM-RN), Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), Sérgio Petecão (PSD-AC) e Ricardo Ferraço (PMDB-ES) se dirigiu ao país vizinho com o objetivo de visitar líderes políticos que se opõem ao governo de Nicolás Maduro.

“Cheguei no aeroporto de Caracas e acompanhei e vi um acidente que, infelizmente ocorreu e, nesse acidente, uma carreta de farinha ficou trancando a rodovia por muito tempo durante o dia. E eu saí do aeroporto e, junto com as pessoas que me trouxeram, demoramos quase quatro horas para chegarmos no centro de Caracas. Quando cheguei estava o barulho feito, devido ao episódio que eles criaram, na minha opinião”, disse o petista que também chegou na quinta-feira, em um voo comercial, na capital venezuelana.

Ontem (18), os senadores postaram mensagens em redes sociais dizendo que a van em que foram transportados foi hostilizada por manifestantes ao sair do aeroporto de Caracas. Segundo relato dos senadores, o veículo chegou a ser apedrejado e eles tiveram que retornar ao aeroporto, porque não havia segurança para prosseguirem com a visita.”

(Agência Brasil)

Aluno da UFCA ganha prêmio como empreendedor

douglas

Pelo segundo ano consecutivo, Douglas Rodrigues Feitosa, estudante do curso de Administração da Universidade Federal do Cariri, está entre os ganhadores do Prêmio “Você Empreendedor”. Ele é o único estudante da região do Cariri  premiado na categoria de Microempresa e um dos cinco do Estado do Ceará. O Prêmio é uma iniciativa da Universidade de Fortaleza (Unifor), representada pelo Escritório de Gestão, Empreendedorismo e Sustentabilidade (EGES) e pelo Sistema Verdes Mares através do Jornal Diário do Nordeste.

A sustentabilidade, inovação e gestão criativa estão entre os valores da Palletiê, empresa de móveis e decoração, ganhadora do prêmio. A premiação é produto do empreendedorismo jovem e da implantação de cultura sustentável na região. Segundo Douglas, inovar com produtos ecológicos é importante para se destacar no mercado. O empresário retira do meio ambiente pallets (módulos de madeira utilizado logisticamente no transporte de carga, que poluiria a natureza) e, após um trabalho de reutilização da madeira, fabrica móveis decorativos.

Já é a segunda vez que o estudante é premiado. Na primeira, em 2014, ele aplicou a técnica Mistery Shopper (Cliente Oculto), de origem americana, na empresa Full Vision, segundo a qual as pessoas se disfarçam de consumidores comuns para avaliar os produtos e serviços das organizações.

Douglas assinala que “o reconhecimento não deve vir apenas de Fortaleza, mas da região do Cariri, onde nascemos e precisamos nos fortalecer. Fazer parte da UFCA é uma forma de colocarmos em prática aquilo que aprendemos na teoria em sala de aula. Desta forma, fica bem mais fácil assimilar o conhecimento, sem falar nas parcerias que podem surgir na academia entre discentes e docentes.”

(Site da UFCA)

Governo libera verbas para hospitais universitários

“O governo federal liberou R$ 4,75 milhões em créditos orçamentários do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf) a quatro unidades hospitalares. Os recursos serão repassados em parcela única e liberados mediante a liquidação dos empenhos emitidos. Os valores e a relação das instituições que foram publicados em Diário Oficial e foram divulgados pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), vinculada ao Ministério da Educação.

Foram liberados: R$ 1,7 milhão para Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora (HU-UFJF), em Minas Gerais; R$ 700 mil para o Hospital Universitário da Universidade Federal de Brasília (HUB-UnB); R$ 2 milhões para o Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão (HU-UFMA), e R$ 350 mil para o Hospital Universitário da Universidade Federal de Grande Dourados (HU-UFGD), no Mato Grosso do Sul. Os recursos são destinados ao financiamento da aquisição de medicamentos, materiais médico-hospitalares, produtos para a saúde, insumos e serviços.

Criado em 2010, o Rehuf estabelece as condições materiais e institucionais para que os hospitais desempenhem plenamente suas funções de ensino, pesquisa e extensão e assistência à saúde da população.

A Ebserh repassou para o Hospital Universitário da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), por meio do Rehuf, R$ 595 mil este ano para atender um pedido emergencial feito pelo hospital. Para a última semana de junho, estão previstos ainda mais R$ 5,9 milhões para custeio. No ano passado, foram repassados R$ 26,2 milhões para custeio da instituição e mais R$ 668 mil para investimento.

(Site da Ebserh)

Neymar fora da Copa América. E aí, você acredita no Brasil agora?

Neymar-cartao-Foto-Pablo-PorciunculaAFP_LANIMA20150618_0037_29

Expulso por ter chutado a bola em cima de Armero e empurrado Murillo com a cabeça depois da derrota do Brasil por 1 a 0 para Colômbia, na última quarta-feira, em Santiago, Neymar está fora da Copa América. O atacante foi julgado nesta sexta-feira à tarde pela Conmebol e acabou pegando quatro jogos de suspensão – além de uma multa de 10 mil dólares. A punição maior se deve ao fato de o camisa 10 ter xingado o árbitro Enrique Osses de “filha da p…”. A CBF, no entanto, deve entrar com recurso nas próximas horas e pedir a redução da pena.

Com o gancho de quatro jogos, o camisa 10, que já iria desfalcar o Brasil diante da Venezuela, no domingo, em Santiago, por enquanto também será desfalque na reta final do torneio: quartas de final, semifinal e final.

Sem Neymar, Dunga deverá optar pela volta de Philippe Coutinho ao time titular nos próximos jogos. O camisa 21, aliás, foi testado no time no treinamento desta sexta-feira em Santiago.

(Com POVO Online e Agências)

Juizado do Torcedor dará plantão no jogo do Ceará contra o Santa Cruz

foto ricardinho ceará

Ricardinho é uma das estrelas do alvinegro.

“O Juizado do Torcedor atuará neste sábado (20/06), durante a partida entre Ceará e Santa Cruz, pela série B do Campeonato Brasileiro. O jogo está marcado para 16h30, na Arena Castelão, em Fortaleza.

A plantonista será a juíza Maria José Bentes Pinto, titular do 4º Juizado Especial Cível e Criminal da Capital, e do Juizado do Torcedor e de Grandes Eventos. O Juizado atende casos de menor potencial ofensivo e menos complexos, previstos no Estatuto do Torcedor e na Lei dos Juizados Especiais.”

(Site do TJ/CE)

Lei Seca comemora 7 anos e índice de adultos que admitem beber e dirigir cai nas Capitais

“Após o endurecimento da Lei 11.705/2008, a chamada Lei Seca, em 2012, caiu o índice de adultos que admitem beber e dirigir nas capitais do país. A queda foi de 16% entre 2012 e 2014, de acordo com a pesquisa Vigilância de Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) 2014, do Ministério da Saúde. O dado foi divulgado hoje (19), data em que a lei completa sete anos.

A pesquisa mostra que 7% dos entrevistados em 2012 responderam ainda manter o hábito de consumir álcool e dirigir. Em 2014, o percentual para 5,9%. A Vigitel ouviu 40,8 mil pessoas com mais de 18 anos de idade, nas capitais do país.

Dados da Polícia Rodoviária Federal mostram ligeira queda no número de acidentes ocorridos por influência do álcool após a lei ter estabelecido tolerância zero ao álcool e aumentado o valor da multa para quem for flagrado embriagado ao volante, em 2012. Naquele ano foram registrados 7.594 acidentes, 7.526 em 2013 e 7.391 no ano passado.

Na avaliação do professor de direito penal, do Centro Universitário Iesb, e autor do livro Embriaguez ao Volante e na Aplicabilidade Jurídica do Exame Visual, Marcelo Zago, os sete anos de vigência da Lei Seca tiveram efeitos positivos. “Quando se leva em conta que o número de veículos aumentou, possivelmente o número de acidentes iria aumentar, mas eles permanecem estáveis e vêm diminuindo em alguns pontos de rodovias federais”, disse.

Para Marcelo Zago, em paralelo à legislação que proíbe a combinação de álcool e direção, é importante que sejam feitas campanhas de educação no trânsito, constantemente. “É uma legislação que vem sendo endurecida à medida que o tempo passa, porque é um clamor social grande, e o endurecimento da legislação, por si só, não gera efeito tão benéfico quanto o efeito veiculado juntamente com a educação no trânsito. É necessário que haja uma mudança de mentalidade”, ressaltou.”

(Agência Brasil)

CPI do BNDES – A ordem é evitar o pepino

renan

“A CPI do BNDES já tem as assinaturas suficientes para funcionar. Mas a Mesa do Senado reluta em instalá-la. O governo quer tudo, menos ver esta CPI funcionando.

Em compensação, o governo quer, porque quer, ver a CPI da CBF a pleno vapor já.

Fará uma boa cortina de fumaça, na opinião do Planalto, para desviar de outros temas que o atemorizam.

Mas Renan Calheiros está segurando sua instalação.”

(Veja Online)

Ayla Maria e Raimundo Arrais no espetáculo Clássicos Populares”

ca9456ad89fef6c66a71b99b32dfe05e_L

O Teatro Celina Queiroz será palco, a partir das 8 horas deste sábado, do espetáculo “Clássicos Populares”. Trata-se de uma homenagem à MPB, que reunirá Ayla Maria e Raimundo Arrais e ainda Geovana Bezerra e o tenor Franklin Dantas.

Eles prometem uma viagem pelo melhor da Música Popular Brasileira, num repertório quereunirá composições clássicas de nomes como Dolores Duran, Pixinguinha, Vinícius de Moraes, Herivelto Martins, Tom Jobim e do cearense Evaldo Gouveia.

Repleto de música, teatro, dança e grandes artistas, “Clássicos Populares” vai mostrar à geração atual a importância de se preservar a memória musical do País.

SERVIÇO 

*Teatro Celina Queiroz – Avenida Washington Soares, 1321 (Unfor).

*Ingressos: R$ 40,00 (inteira) R$ 20,00 (meia) – À venda na bilheteria do Teatro Celina Queiroz (Unifor)

*Mais informações: (85) 3477.3033/3239.

“Todos pelo hub” – Camilo Santana foi único a ser recebido pela presidente Dilma Rousseff

foto camilo com dilma 150611 congresso PT

O governador Camilo Santana (PT) foi o único dos três governadores que concorrem pelo HUB da TAM a ser recebido pela presidenta Dilma Rousseff neste ano, no Palácio do Planalto.

Robinson Faria, do Rio Grande do Norte, e Paulo Câmara, de Pernambuco, ainda não se reuniram com a presidente.

O encontro do governador cearense com Dilma foi fundamental para que o Aeroporto Internacional Pinto Martins entrasse no pacote de concessões do Governo Federal e aumentasse as possibilidades de Fortaleza receber o hub (ponto de conexões de voos internacionais).

Inicialmente, apenas Salvador seria contemplada na Região Nordeste.