Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Oposição quer convocar Cardozo sobre delação premiada de Delcídio do Amaral

eduardocardoso

O deputado tucano Wherles Rocha (AC) apresentou à Mesa da Câmara um requerimento para a convocação de José Eduardo Cardozo.

Quer que o advogado-geral da União, ex-titular da Justiça, compareça ao plenário da Casa e explique o esquema delatado por Delcídio do Amaral (PT-MS) para livrar da prisão empresários da Lava-Jato.

Para haver convocação, o plenário da Câmara terá de votar o requerimento.

Instituto Lula define como “ilegal” e “arbitrária” condução coercitiva de Lula

O Instituto Lula divulgou nota sobre a condução coercitiva do ex-presidente Lula e do seu dirigente, no caso Paulo Okamoto. Eles foram conduzidos pela PF para prestar depoimento, dentro da 24ª fase da Operação Lava Jato. Confira:

Violência contra Lula afronta o país e o estado de direito

A violência praticada hoje (4/3) contra o ex-presidente Lula e sua família, contra o Instituto Lula, a ex-deputada Clara Ant e outros cidadãos ligados ao ex-presidente, é uma agressão ao estado de direito que atinge toda sociedade brasileira. A ação da chamada Força Tarefa da Lava Jato é arbitrária, ilegal, e injustificável, além de constituir grave afronta ao Supremo Tribunal Federal.

1) Nada justifica um mandado de condução coercitiva contra um ex-presidente que colabora com a Justiça, espontaneamente ou sempre que convidado. Nos últimos meses, Lula prestou informações e depoimentos em quatro inquéritos, inclusive no âmbito da Operação Lava Jato. Dezenas de testemunhas foram ouvidas sobre estes fatos alegados pela Força tarefa, em depoimentos previamente marcados. Por que o ex-presidente Lula foi submetido ao constrangimento da condução coercitiva?

2) Nada justifica a quebra do sigilo bancário e fiscal do Instituto Lula e da empresa LILS Palestras. A Lava Jato já recebeu da Receita Federal, oficialmente, todas as informações referentes a estas contas, que foram objeto de minuciosa autuação fiscal no ano passado.

3) Nada justifica a quebra do sigilo bancário e fiscal do ex-presidente Lula, pois este sigilo já foi quebrado, compartilhado com o Ministério Público Federal e vazado ilegalmente para a imprensa, este sim um crime que não mereceu a devida atenção do Ministério Público.

4) Nada justifica a invasão do Instituto Lula e da empresa LILS, a pretexto de obter informações sobre palestras do ex-presidente Lula, contratadas por 40 empresas do Brasil e de outros países, entre as quais a INFOGLOBO, que edita as publicações da Família Marinho (http://www.institutolula.org/as-palestras-de-lula-a-violacao-de-sigilo-b…). Todas as informações referentes a estas palestras foram prestadas à Procuradoria da República do Distrito Federal e compartilhadas com a Lava Jato. Também neste caso, o Ministério Público nada fez em relação ao vazamento ilegal de informações sigilosas para a imprensa.

5) Nada justifica levar o ex-presidente Lula a depor sobre um apartamento no Guarujá que não é nunca foi dele e sobre um sítio de amigos em Atibaia, onde ele passa seus dias de descanso. Além de esclarecer a situação do apartamento em nota pública – na qual chegou a expor sua declaração de bens – e em informações prestadas por escrito ao Ministério Público de São Paulo, o ex-presidente prestou esclarecimentos sobre o sítio de Atibaia em ação perante o Supremo Tribunal Federal, que também é de conhecimento público.

6) A defesa do ex-presidente Lula peticionou ao STF para que decida o conflito de atribuições entre o Ministério Público de São Paulo e o Ministério Público Federal (Força Tarefa), para apontar a quem cabe investigar os fatos, que são os mesmos. Solicitou também medida liminar suspendendo os procedimentos paralelos até que se decida a competência conforme a lei. Ao precipitar-se em ações invasivas e coercitivas nesta manhã, antes de uma decisão sobre estes pedidos, a chamada Força Tarefa cometeu grave afronta à mais alta Corte do País, afronta que se estende a todas as instituições republicanas.

7) O único resultado da violência desencadeada hoje pela Força Tarefa é submeter o ex-presidente a um constrangimento público. Não é a credibilidade de Lula, mas da Operação Lava Jato que fica comprometida, quando seus dirigentes voltam-se para um alvo político sob os mais frágeis pretextos.

O Instituto Lula reafirma que Lula jamais ocultou patrimônio ou recebeu vantagem indevida, antes, durante ou depois de governar o País. Jamais se envolveu direta ou indiretamente em qualquer ilegalidade, sejam as investigadas no âmbito da Lava Jato, sejam quaisquer outras.

A violência praticada nesta manhã – injusta, injustificável, arbitrária e ilegal – será repudiada por todos os democratas, por todos os que têm fé nas instituições e do estado de direito, no Brasil e ao redor do mundo, pois Lula é uma personalidade internacional que dignifica o País, símbolo da paz, do combate à fome e da inclusão social.

É uma violência contra a cidadania e contra o povo brasileiro, que reconhece em Lula o líder que uniu o Brasil e promoveu a maior ascensão social de nossa história.

Militantes contrários e favoráveis a Lula entram em confronto em São Bernardo do Campo

“Militantes contrários e favoráveis ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entraram em confronto na cidade de São Bernardo do Campo, Grande São Paulo, em frente ao prédio do ex-presidente, onde a Polícia Federal faz buscas desde o início da manhã de hoje (4). Duas pessoas foram detidas pela Polícia Militar e ao menos um homem foi ferido, na cabeça.

A Avenida Francisco Prestes Maia, endereço de Lula, foi interditada em ambos os sentidos. PM montou um cordão para separar os grupos rivais, que trocam insultos e provocações. Manifestantes contrários a Lula gritam palavras de ordem como “Cadeia”. Os militantes pró-Lula revidam com gritos de “Não vai ter golpe”.

Em diversos momentos, militantes que conseguem furar o bloqueio partem para a agressão física. A polícia usa golpes de cassetete para apartar a confusão. A ação da PF faz parte da 24ª fase da Operação Lava Jato, chamada de Aletheia. O objetivo é dar continuidade às investigações de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro relacionados à Petrobras.

Do lado contrário ao ex-presidente, Zima Francisco Nascimento Filho, autônomo, diz que está indignado com o que ocorre no país. “Sou trabalhador, fui metalúrgico. Hoje, vejo o que está acontecendo aqui, um líder que nós confiávamos, e no partido que foi criado. O líder sindical que tivemos envolvido nessa lama de corrupção. Ele achava que estava acima da lei, que nunca isso fosse chegar nele.”

Em favor de Lula, o metalúrgico Paulo Ferreira Brasil destacou avanços da gestão de Lula. “Vim defender a maior liderança política desse país. O Brasil teve um crescimento importante e distribuição de renda. Eu tenho parentes no Nordeste, que hoje têm uma casinha para morar, graças ao governo do Lula. Há uma perseguição implacável e deplorável, nós não fomos tão perseguidos na Ditadura Militar como estamos sendo agora por setores da elite.”

(Agência Brasil)

Praça do Ferreira já concentra militantes e políticos em ato de solidariedade a Lula

240 1

42410d16-bc97-493f-bfe8-535496882d49

A Praça do Ferreira, situada no Centro de Fortaleza,  já reúne, nesta manhã de sexta-feira, cerca de 200 militantes de esquerda. A ordem é se solidarizar e protestar contra a condução coercitiva do ex-presidente Lula, o que ocorreu nesta sexta-feira, dentro da 24ª fase da Operação Lava Jato.

Com o ex-presidente, a PF conduziu o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto. A investigação é para saber se o Instituto recebeu dinheiro de empreiteiras da Lava Jato.

Estão reforçando o grupo o deputado federal Chico Lopes (PCdoB), os vereadores petistas Guilherme Sampaio e Deodato Ramalho, o ex-deputado estadual Antonio Carlos (PT), Antonio Ibiapina, da CUT/CE, a ex-secretária municipal da Educação, Ana Maria Fontenele, e várioas lideranças comunitárias e sindicais.

(Foto – Dawton Moura)

Camilo vai à reunião dos governadores com Dilma. Menu deve incluir Lula

govoov

A assessoria de imprensa do Palácio da Abolição confirma: o governador Camilo Santana (PT) estará, nesta tarde de sexta-feira, em Brasília, para reunião da presidente Dilma Rousseff com todos os governadores.

A informação da condução coercitiva de Lula para depor, dentro da 24ª fase da Operação Lava Jato, mexeu com os nervos da classe política e, principalmente, com a cabeça do Planalto, e havia temor de cancelamento do encontro.

Mas esse encontro de Dilma, que deveria apelar por apoio à volta da CPMF, deverá servir principalmente para avaliar os impactos da operação que envolveu Lula, com certeza.

DETALHE – Camilo cumpre agenda nesta manhã, em São Paulo,  em busca de parcerias com ONGs que atuam na área social como Instituto Ayrton Senna e Instituto Lemann.

Presidente do PT/CE: Condução coercitiva de Lula foi espetáculo de Sérgio Moro e grande mídia

francisco_de_assis_diniz

“Assistimos a algo extremamente violento.O juiz Sergio Moro, articulado com a grande mídia, promoveu um espetáculo para construir, no coletivo da sociedade, uma imagem para revistas e tevês e prejudicar o último líder popular do Brasil”, assim reagiu, nesta sexta-feira, o presidente estadual do PT, Francisco de Assis Diniz, ao comentar a condução coercitiva do ex-presidente Lula para depor.

O ato fez parte da 24ª fase da Operação Lava Jato, que quer apurar sobre doações de empreiteiras investigadas pela Corporação para o Instituto Lula.

“Por que mais de 70 agentes federais fortemente para levar um homem de mais de 70 anos para depor. Assistimos a uma barbárie”, desabafou Francisco de Assis, creditando o fato a uma tentativa de desconstruir a imagem de Lula, mito para o povo e cujo nome é cotado para a disputa presidencial de 2018.

O PT deve convocar mobilizações em favor do ex-presidente Lula

DETALHE – Francisco de Assis informou para o Blog às 14 horas, no Hotel Amuarama (Bairro de Fátima), haverá reunião conjunto do diretório estadual com o diretório municipal para, em coletiva, divulgar uma posição. Em seguida, às 16 horas, haverá entrevista coletiva.

DETALHE 2 – De Assis conversou com o Blog no percurso de volta que faz para Fortaleza. Já estava chegando à cidade de Sobral, onde haverá uma plenária do PT com suas lideranças da Zona Norte. A plenária coincide com a festa de filiação, nesse município, do deputado estadual Ivo Gomes ao PDT.

MPF suspeita de pagamentos de empreiteiras para Instituto Lula

“A Força-Tarefa da Operação Lava Jato também investiga pagamentos de valores feitos por construtoras beneficiadas no esquema Petrobras em favor do Instituto Lula e de uma empresa do ex-presidente, como a LILS Palestras.

Segundo investigadores, a maior parte do dinheiro depositado nas duas empresas, ao longo de 2011 a 2014, vieram de empresas do esquema Petrobras, como Camargo Correa, OAS, Odebrecht, Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão e UTC.

O Ministério Público Federal informa que, no Instituto Lula, foram R$ 20,7 entre R$ 35 milhões que ingressaram na instituição. Na LILS, foram R$ 10 entre R$ 21 milhões.

Os investigadores também apontam que a saída de recursos, além de beneficiarem pessoas vinculadas ao PT, também seguiram para parentes próximos do ex-presidente, por meio de pagamentos a empresas de que são sócios.”

(G1)

PT considera Lula “preso político”

foto PT rui falcão facebook

O Partido dos Trabalhadores publicou, na manhã desta sexta-feira, no microblog Twitter, um post no qual o classifica o ex-presidente Lula como “preso político” e pede reação dos militantes e seguidores.

“#LulaPresoPolítico. Não podemos deixar barato. Precisamos todos reagir. Agora!”, informa o PT no perfil @ptbrasil.

Foi a primeira reação do PT contra Operação Aletheia, da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, que, na 24ª fase da Lav Jato, fez condução coercitiva de Lula para depor sobre doações recebidas de empreiteiras pelo Instituto Lula.

(Foto – Arquivo)

ONU define como “dramática” informação sobre condução coercitiva de Lula

“O porta-voz da ONU para Direitos Humanos, Rupert Colville, classificou a notícia da operação da Polícia Federal contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como “dramática”. Apesar da avaliação, ele se recusou a fazer qualquer tipo de comentário sobre o fato.

Entre os diferentes temas de interesse de seu departamento está o impacto da corrupção nos direitos humanos.

24ª fase da Operação Lava Jato já repercute pelo mundo. Na BBC, a notícia já é a manchete da rede britânica, superando o noticiário sobre as eleições americanas ou crise de refugiados na Europa. Em diversos outros sites, a notícia também é de grande destaque.

Com apoio na Europa por anos, Lula percorreu diversos países do Velho Continente recebendo prêmios de governos locais e instituições. No Fórum Econômico Mundial, por exemplo, ele foi anunciado como Estadista do Ano em 2012.”

ESTADÃO conteúdo

Ivo se filia ao PDT e dá pontapé à pré-candidatura em Sobral

O deputado estadual Ivo Gomes e o deputado federal Leônidas Cristino reafirmam suas filiações ao PDT, na manhã desta sexta-feira (4), na Câmara Municipal de Sobral. Eles d~so adeus ao Pros.

O ato contará com a presença dos ex-governadores Ciro e Cid Gomes, do ministro André Figueiredo (Comunicações), do presidente nacional do partido, Carlos Lupi, e do presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque.

A solenidade ganhará ares de lançamento da pré-candidatura de Ivo Gomes à Prefeitura de Sobral. Ivo, no entanto, evita falar no assunto e diz que se filia em Sobral por questão de afetividade à sua terra.

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=0C4GxJBpI_I[/youtube]

Governo apreensivo com condução coercitiva de Lula

Do Blog de Gerson Camarotti:

A nova fase, Alethea, colocou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva definitivamente no foco da Operação Lava Jato. Isso criou um clima de apreensão entre lideranças petistas em Brasília.

O fato de Lula ter sido levado para prestar depoimento causou surpresa entre caciques do PT e até mesmo entre auxiliares mais próximos da presidente Dilma Rousseff.

No Palácio do Planalto, por enquanto, a postura é de cautela. Apesar da solidariedade política, um auxiliar de Dilma lembra que, para tomar uma decisão dessa, o juiz Sérgio Moro deve ter muitas evidências, já que terá uma gande repercussão política.

“Ele deve estar muito bom calçado”, disse ao Blog um auxiliar da presidente. “Agora, um fato desse gera um clima de fim de mundo”, completou.

Para integrantes do governo, todo roteiro da Lava Jato nos úlitmos meses já indicava o cenário de o ex-presidente Lula entrar no alvo da operação. Integrantes do governo reconhecem ainda que a ação desta sexta-feira terá forte impacto na militância petista.

 

Chico Lopes vê condução coercitiva de Lula como ato “muito perigoso”

167 1

chico lopes

“Em nenhum momento o ex-presidente Lula se negou a prestar depoimento. Tanto que já o fez, recentemente, esclarecendo e dando todas as informações, sem nenhum problema, sem nenhuma dificuldade. Para que mandado de condução coercitiva?”, disse, nesta sexta-feira, em Fortaleza, o deputado federal Chico Lopes (PCdoB), ao comentar a 24ª Operação Lava Jato, que levou Lula e Paulo Okamoto, este Presidente do Instituto Lula, para depor numa condução coercitiva.

Para o parlamentar, esse tipo de ação da PF serviu Apenas “para gerar um espetáculo para a grande imprensa, com policiais na porta da casa do ex-presidente que mudou a história do Brasil, promoveu a inclusão social de 40 milhões de pessoas, se tornou um líder internacional pelos avanços sociais e pelo novo papel do Brasil no cenário mundial.”

“Mas não adianta operação, mandado, helicóptero filmando… O povo sabe a verdade. O avanço das forças reacionárias, a tentativa de forçar um ‘terceiro turno’ da campanha eleitoral, o inconformismo da direita com a vitória da Dilma, as tentativas de descredenciar o ex-presidente Lula como possível candidato em 2018 são o verdadeiro contexto político que nós estamos vivendo”, disse Lopes.

Para ele, esse tipo de situação pode gerar “um contexto muito perigoso”. E prosseguiu: “Se as instituições não agem e se permitem esse tipo de quadro, de excessos claros e injustificáveis, o povo vai às ruas, reagir diante de tantos excessos e defender as conquistas sociais e o futuro deste País”

Chico lembrou que Lula já enfrentou a ditadura, com perseguições, ameaças muito duras. “Ele vai saber se portar e enfrentar isso, resistir e lutar pela verdade, junto com o povo”, concluiu o parlamentar.

PF faz operação na casa do ex-presidente Lula, que vai prestar depoimento

0203PO1320

A Polícia Federal realiza a 24ª fase da Operação Lava Jato no prédio do ex-presidente Lula e do seu filho, Fábio Luiz, o “Lulinha”, em São Bernardo (SP). Nessa fase, batizada de “Operação Aletheia” (em grego significa busca da verdade), investiga se empreiteiras e Bumlai favoreceram Lula  por meio do sitio em Atibaia e o triplex em Guarujá (SP).

Lula foi levado. Ele é alvo de mandado de busca e apreensão e de condução coercitiva – quando o investigado é obrigado a depor.

A reportagem apurou que há mandado de condução coercitiva contra Lula e contra o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto.

A Operação envolve cerca de 200 agentes da PF e 30 auditores da Receita Federal. Ao todo, foram expedidos 44 mandados judiciais, sendo 33 de busca e apreensão e 11 de condução coercitiva – quando a pessoa é obrigada a prestar depoimento.

Segundo a PF, entre os crimes investigados nesta etapa estão corrupção e lavagem de dinheiro, entre outros praticados por diversas pessoas no contexto de esquema criminoso revelado e relacionado à Petrobras.

(Com Agências)

Coincidência do Governo Dilma

cardozoz

“Doce coincidência essa a de José Eduardo Cardozo  Depois de meses de bombardeio do PT de Lula, pedir demissão três dias antes de seu nome ser ligado à Lava-Jato, no roteiro da delação de Delcídio Amaral.

Lembrou até outra coincidente demissão, a de Fábio Cleto, o vice-presidente da Caixa Econômica indicado por Eduardo Cunha, demitido uma semana antes de ser alvo da Lava-Jato, embora o governo soubesse dos boatos envolvendo Cleto no FI-FGTS há tempos.”

(Lauro Jardim – O Globo)

Delação premiada de Delcídio livra André Esteves

alx_andre-esteves-02_original

“Enquanto meio mundo se descabela com o teor do que já veio à tona sobre a delação de Delcídio do Amaral, pelo menos uma pessoa respira aliviada: André Esteves.

Na narrativa do senador, o empresário José Carlos Bumlai, já preso na Lava-Jato, toma o lugar do banqueiro como o financiador do plano para calar o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró.

A participação de Bumlai na trama já era de conhecimento de pessoas próximas a Esteves há pelo menos dez dias.”

(Coluna Radar, da Veja Online)

Artistas do interior brasileiro serão selecionados para mostra cultural

“A II Conferência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (II Cnater) vai selecionar 50 artistas do rural brasileiro para se apresentarem em Brasília, de 31 de maio a 3 de junho próximos. A Mandala – Mostra Cultural da II Cnater, é um espaço multilinguagem criado para valorizar a identidade cultural dos povos do campo, das águas e das florestas. O prazo de inscrição vai até 31 de março.

Os interessados poderão participar, em atividades individuais e coletivas, nas categorias: Artes Cênicas (teatro, dança e circo), Audiovisual e Exposições, Comunicação, Oficinas e Vivências, Música e Cultura Popular. Qualquer pessoa, acima de 18 anos, que mora ou desenvolve ação no rural brasileiro, pode se inscrever pela internet.

O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) vai custear passagens, hospedagens, alimentação dos participantes e vai oferecer cachê simbólico, entre R$ 1 mil e R$ 2 mil, para cada proposta individual ou coletiva. A seleção vai ser feita por curadoria especializada nas linguagens e vai levar em conta, além da relevância da proposta no contexto dos objetivos da II Cnater, critérios como: criatividade, qualidade e objetividade e impacto.

Para a seleção, será respeitada a paridade de gênero entre os proponentes, a diversidade regional das propostas (representando as cinco regiões brasileiras), a diversidade de linguagens (representando as seis categorias da chamada pública). Leia o edital na íntegra e faça sua inscrição. Participe dessa Mandala!

II Cnater

A II Cnater espera mobilizar 40 mil pessoas de todo o país, em conferências municipais, territoriais, estaduais, temáticas e nacional. É um evento do MDA, organizado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável (Condraf). Ao final do processo, será gerado um documento que vai nortear as políticas de Ater do ministério pelos próximos anos.

Teste de droga será obrigatório para motoristas de caminhão, ônibus e vans

Frota-velha-de-caminhões

Já em vigor a Resolução 517, criada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que exige a apresentação de exames toxicológicos de larga detenção aos motoristas de caminhão, ônibus e vans. O teste, que identifica se o motorista usou drogas nos últimos três meses, passa ser obrigatório para obter ou renovar carteira de habilitação nas categorias C, D e E.

Enquadra-se nessa situação um contingente de cerca de 13 milhões de motoristas por todo o país, sendo um terço deles autônomos.

Os exames de larga detenção acusam se houve uso de substância lícita ou ilícita. Porém, este tipo de análise é feita apenas a partir do cabelo do paciente, o que torna o procedimento mais caro e de difícil acesso, já que as amostras precisam ser enviadas aos Estados Unidos para verificação. Até o momento, não existe um laboratório brasileiro com capacidade para fazer análise de fios de cabelo na escala exigida pelo Contran. Os laudos americanos são enviados aos pacientes brasileiros via internet.

(Com Agências)

Gilmar Mendes vem falar sobre legislação eleitoral em Fortaleza

gilmarmendes

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, dará palestra em Fortaleza. Será às 9h30min desta sexta-feira, no Teatro Celina Queiroz, da Unifor.

Ele abordará, para professores e alunos do curso de Direito da Instituição, mas com entrada franca, o tema “Perspectivas Atuais da Justiça Eleitoral”.

A organização informa que, uma hora antes de sua fala, Gilmar Mendes dará uma entrevista coletiva.

STF decide: Eduardo Cunha agora é réu

foto eduardo cunha dinheiro falso manifestação

“O Supremo Tribunal Federal (STF) acolheu nesta quinta-feira, 3, denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Por 10 votos a 0, os ministros vão investigar Cunha por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Os ministros Gilmar Mendes e Dias Toffoli, além de votar pelo recebimento da denúncia contra Cunha, votaram pela rejeição da denúncia contra Solange Almeida (8 votos a 2). Seguiram o relator, Teori Zavascki, pelo recebimento da acusações conta Cunha os ministros Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Marco Aurélio, Cármen Lúcia, Rosa Weber, Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Celso de Mello e Ricardo Lewandowski.

A partir de agora, o processo criminal contra Cunha e a prefeita de Rio Bonito, que é aliada do presidente da Câmara, passa para fase de oitivas de testemunhas de defesa e de acusação. Não há data para que a ação penal seja julgada, quando será decidido se o parlamentar e Solange Almeida serão condenados e presos.

O ministro Luiz Fux não participou da votação porque está em viagem oficial a Portugal.

A análise do caso começou na quarta-feira, 2, quando cinco ministros acompanharam o voto do relato. Hoje, outros quatro ministros proferiram voto.

Segundo a denúncia apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, Cunha recebeu US$ 5 milhões para viabilizar a contratação de dois navios-sonda do estaleiro Samsung Heavy Industries, em 2006 e 2007. O negócio teria sido feito sem licitação e com a intermediação do empresário Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, e o ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró.

O caso veio à tona após o acordo de delação premiada firmado por Júlio Camargo, ex-consultor da empresa Toyo Setal e um dos delatores do esquema de desvios na Petrobrás. Ele também teria participado do negócio e recebido US$ 40,3 milhões da Samsung Heavy Industries para efetivar a contratação.”

(Agência Brasil)

Advogado de Delcídio diz não saber da existência de uma delação premiada do seu cliente

“O advogado responsável pela defesa do senador Delcídio Amaral em seu processo de cassação no Senado, Gilson Dipp, afirmou não saber da existência de uma delação e se demonstrou incomodado com a notícia. “É novidade para mim, senão eu não estaria brigando tanto na defesa. Como que eu ia perder tempo assim no Senado?”, indagou.

Segundo o advogado, ele recebeu a informação pela imprensa. “Estou tão surpreso quanto vocês. Nunca me foi informado nada, até para que eu tivesse uma linha de defesa”, afirmou Dipp nesta quinta-feira, dia 3.

O advogado, que foi ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), é responsável pela defesa de Delcídio no processo em que ele responde no Senado por quebra de decoro parlamentar, e que pode levar à cassação de seu mandato.

No âmbito do STF, a defesa é coordenada pelo advogado Maurício Leite, enquanto Figueiredo Basto é o advogado responsável por delações premiadas e já atuou na defesa de outros investigados pela Lava Jato que colaboraram com as investigações.

Dipp concordou com avaliação do relator do processo, senador Telmário Mota (PDT-RR), de que a suposta delação é um complicador para o caso de quebra de decoro no Senado. “Evidentemente acelera o processo”, concordou.

Insatisfação

O advogado não soube explicar como os novos fatos podem modificar a estratégia da defesa. “Não sei nem o que vai ser feito, como vai ser feito e por quem vai ser feito. Pelo que eu li, já tem várias declarações. Vou me informar direito e tomar uma decisão, que pode ser não apenas de ordem jurídica”, disse.

Quando questionado sobre o que seriam estas decisões de ordem não-jurídica, Dipp afirmou que vai avaliar toda a situação “em termos gerais, amplos, muito amplos”.

Apesar de demonstrar insatisfação com a situação, o advogado negou que vá deixar o caso. “Não posso dizer isso agora. Mas vou ver o que aconteceu, como aconteceu e avaliar em termos de defesa.”

Na manhã desta quinta-feira, a revista IstoÉ publicou reportagem em que revela trechos de suposta delação premiada do senador Delcídio Amaral, que foi preso preventivamente por tentar obstruir investigações da operação Lava Jato.

Segundo a revista, Delcídio teria dito em delação premiada que a presidente Dilma tentou atuar ao menos três vezes para interferir na Operação Lava Jato por meio do Judiciário. Na delação, Delcídio teria citado também o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e detalhado os bastidores da compra da refinaria de Pasadena pela Petrobras.

(Estadãoo-conteudo)