Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

A semana que afastou o risco de impeachment

semana_que_afastou_o_impeachment

Essa é do Blog do Luiz Nassif:

No dia 28 de agosto passado, Lula passou por Belo Horizonte com destino a Montes Claros. Em BH, participou de um evento da CUT. Em Montes Claros do evento “Encontro dos povos das Geraes”. Lá, discursou de forma veemente condenando o golpe.

De volta a Belo Horizonte, foi recebido pelo governador Fernando Pimentel no Palácio das Mangabeiras, residência oficial. Ainda emocionado pelo encontro de Montes Claros, falou de seu desejo de percorrer todo o país com uma pregação democrática.

Pimentel discordou:

– Presidente, o lugar que o senhor precisa estar é em Brasilia. É lá que o senhor é indispensável.

Lula aguçou o ouvido, enquanto Pimentel prosseguia:

  • De cada 10 deputados, 6 já foram da sua base e pelo menos 4 acompanharão o senhor aonde for. Ainda mais se houver sinais de que o senhor poderá voltar em 2018.

Lula ouviu meio ensimesmado, pareceu concordar mas não foi explícito.

No final de semana, Pimentel rumou para Brasilia para um encontro com a presidente Dilma Rousseff. Lá reiterou a importância de Lula entrar no corpo a corpo do pacto político. Dilma ouviu, aparentemente interessada.-

– Mas será que ele topa?

– A senhora terá que convidar. Sem ser convidado ele não virá.

– Então na segunda-feira ligo para ele.

Segunda terminou sem nenhuma ligação de Dilma. Pimentel recorreu ao assessor Giles Azevedo. Assoberbada com os problemas do orçamento, Dilma se enrolara com o tempo;

Pimentel insistiu e, finalmente, ela ligou para Lula.

Imediatamente Lula se pôs a campo, mudou-se para Brasília e começou a preparar o meio campo, recebendo os deputados, um a um, dando-lhes atenção devida.

Dentro da nova estratégia, Dilma deu um by-pass em Eduardo Cunha e, na melhor jogada política de sua curta carreira política, foi conversar direto com Jorge Picciani, um autêntico coronel fluminense, verdadeiro controlador do bloco de apoio que dá sustentação a Cunha.

Participaram ativamente das tratativas o ex-governador Sérgio Cabral e, principalmente, o atual governador fluminense, Pezão.

Com a saída de Aloisio Mercadante da Casa Civil, foi mais fácil a reaproximação de Dilma com o vice-presidente Michel Temer.

A semana terminou com a crise política amainada.

Um antigo secretário de Paulo Maluf explicava assim o prestígio do ex-chefe mesmo depois de ter perdido cargos executivos: Maluf tem credibilidade no mercado futuro. Isto é, tinha potencial para vencer futuras eleições e suficiente lealdade para premiar aliados.

O poder de Eduardo Cunha acabou no exato momento que a turba que o acompanha se deu conta de que, no mercado futuro da política, ele virou pó. Sua influência presente acabou por falta de futuro político.

Revista Veja diz que empreiteira pagou reforma de triplex que seria de Lula

“Bancar melhorias na Casa da Dinda, a residência de Fernando Collor, no Lago Norte, em Brasília, era uma das muitas maneiras de agradar ao então presidente, deposto do cargo por corrupção em 1992. A mesma tática foi e está sendo usada por empreiteiras para demonstrar afeição ao ex-presidente Lula. Em meados de 2014, depois de quase dez anos de espera, a ex-primeira-­dama Marisa Letícia viajou à Praia das Astúrias, no Guarujá, para buscar as chaves do apartamento dos sonhos da família.

O refúgio dos Lula da Silva no litoral é um tríplex de 297 metros quadrados. São três quartos, suíte, cinco banheiros, dependência de empregada, sala de estar, sala de TV e área de festas com sauna e piscina na cobertura. Ah, sim, para um eventual panelaço das elites, o tríplex tem varanda gourmet no 1º andar. O plano de comemorar o réveillon no imóvel foi adiado pela decisão de fazer ali uma reforma. O porcelanato e os acabamentos de gesso foram refeitos, a planta interna foi modificada para abrigar um escritório e um elevador privativo, interligando os ambientes do 1º andar com a ala dos quartos, no 2º nível, e a área de festas, na cobertura. Acompanhada de perto por dona Marisa, a obra não custou um centavo à família do ex-presidente. Do primeiro parafuso ao último azulejo, tudo foi pago pela OAS, uma das empreiteiras envolvidas no escândalo de corrupção da Petrobras.

VEJA teve acesso a documentos e a fotos (em VEJA.com) que detalham a reforma do tríplex presidencial e mostram que os serviços foram contratados pela empreiteira. O trabalho foi feito pela Tallento Inteligência em Engenharia, uma empresa conhecida no mercado por executar obras de alto padrão em prazos curtos – duas exigências dos contratantes, mas não as principais. A exigência maior era a discrição. As investigações da Lava-Jato revelariam meses depois as razões disso. Iniciada em 1º de julho de 2014, a reforma transcorreu sob medidas de segurança incomuns. A fechadura da porta de acesso era trocada toda semana. A reforma da cobertura tríplex chamou a atenção dos moradores do prédio.

“Nos dias em que eles marcavam para visitar a obra, a gente tinha de parar o trabalho e ir embora. Ninguém era autorizado a permanecer no apartamento. Só ficamos sabendo quem era o dono muito tempo depois, pelos vizinhos e funcionários do prédio, que reconheceram dona Marisa e o Lulinha (Fábio Luís Lula da Silva, o filho mais velho do ex-presidente)”, disse a VEJA um dos profissionais que colaboraram na reforma. O ex-presidente Lula esteve no tríplex algumas vezes. O segredo durou até dezembro do ano passado, quando o jornal O Globo publicou detalhes de uma investigação sobre a Coo­pe­rativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop). Controlada pelo PT, a entidade faliu e deixou 3 000 famílias sem receber seus imóveis. O tríplex destinado a Lula, com uma das melhores vistas do Guarujá, avaliado em 2,5 milhões de reais, foi um dos poucos a ser entregues.

VEJA revelou em abril passado que, depois de um pedido feito pelo próprio ex-presidente a Léo Pinheiro, executivo da OAS, seu amigo, preso na Operação Lava-­Jato, a OAS assumiu a construção do prédio, que estava parada. Além de Lula, parentes do tesoureiro petista João Vaccari Neto, também preso, sindicalistas e familiares de Rosemary Noronha, a amiga íntima de Lula, foram contemplados com apartamentos em outros prédios da Bancoop assumidos pela OAS. Revelado o privilégio, e diante da repercussão negativa, desapareceu o entusiasmo da família Lula pelo imóvel.

O ex-presidente passou a negar ser o proprietário do tríplex, embora admita que sua esposa seja dona das cotas de um apartamento no mesmo edifício, o Solaris. Não é mentira. É apenas uma meia verdade. No papel, o tríplex ainda está em nome da OAS. Funcionários da empreiteira procurados por VEJA confirmaram que o apartamento pertence aos Lula da Silva, está parcialmente mobiliado, permanece fechado e está à venda por 2,3 milhões de reais. “Para entrar aí, só com autorização da cúpula da construtora. Só eles e o Lula têm a chave”, disse a VEJA, na semana passada, um funcionário da própria OAS.”

(Revista Veja)

Mega Sena pode pagar prêmio de R$ 45 milhões

O concurso 1.747 da Mega-Sena, que será realizado neste sábado (3), poderá pagar o prêmio de R$ 45 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio será realizado a partir das 20 horas (horário de Brasília), na cidade de Viçosa (MG).

De acordo com a Caixa Econômica Federal (CEF), se um apostador levar o prêmio sozinho e aplicá-lo integralmente na poupança, receberá cerca de R$ 311 mil por mês em rendimentos, equivalente a mais de R$ 10 mil por dia. Caso prefira, poderá adquirir 37 imóveis de R$ 1,2 milhão cada, ou ainda uma frota com 69 carros esportivos importados de altíssimo luxo.

Para apostar

*As apostas podem ser feitas até as 19 horas (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Projeto “Invocado” sera lançado neste domingo no Dragão do Mar

flaviopaiva

O jornalista Flávio Paiva lançará neste domingo, no anfiteatro do Dragão do Mar, o projeto “Livro/CD Invocado – Um jeito brasileiro de ser musical”. A partir das 19 horas, com show da banda Dona Zefinha e participações de Fanta Konatê e do cantor e compositor Messias Holanda.

Invocado

A música invocada do Brasil

Invocado – um jeito brasileiro de ser musical, o novo livro-CD de Flávio Paiva, editado pelo Armazém da Cultura, traz um olhar provocante sobre a música brasileira, com ilustrações musicais de autores cearenses produzidas por André Magalhães em gravações acústicas exclusivas da banda Dona Zefinha, partituras do maestro Tarcísio José de Lima e participação especial da cantora Fanta Konatê, da África ocidental.

No prefácio, o músico e pesquisador Edson Natale sintetiza o propósito da obra: “Guardo minha água na mesma moringa que Flávio Paiva. É o que pude comprovar ao ler este Invocado. E o que me deixou mais feliz foi perceber que partimos do mesmo ponto quando falamos a respeito da história da música brasileira: ela ainda está por ser contada por inteiro – cada pedaço de cada estado brasileiro –, só assim a vastidão da nossa música será verdadeiramente conhecida por cada um de nós, pelo Brasil e pelo mundo”.

No show de lançamento a banda Dona Zefinha apresentará o repertório invocado (do CD que faz parte da capa do livro) numa musicalidade que se estende de Alberto Nepomuceno a Abidoral Jamacaru, passando por Messias Holanda, Petrúcio Maia, Evaldo Gouveia, Neo Pinel, Luís Fidelis, Xerém, Flávio Paiva e Orlângelo Leal. Tudo com figurino exclusivo de Joélia Braga e um painel de fundo de palco com figuras representativas da música no Ceará.

A convidada especial dessa tarde de domingo invocada é a cantora e dançarina Fanta Konatê, da Guiné-Conacri, uma voz que apresenta a musicalidade das tradições africanas, herdeira do Império Mandinga do século XIII. Além da sua participação na música “Dança de Negros – Batuque”, de Alberto Nepomuceno, que recebeu letra de Flávio Paiva, André Magalhães e da própria Fanta Konatê, a artista do oeste africano apresentará um número de dança que expressa a alegria e a vitalidade dos povos das savanas, onde surgiram o tambor Djembê e a música dos Griots.

Dentro da proposta do livro-CD de refletir a música brasileira na atemporalidade dos seus intercâmbios afetivos e diversidade criativa, o lançamento no Teatro Carlos Câmara contará ainda com uma mostra fotográfica do sociólogo e pesquisador Marcos Vieira, que apresenta um momento de integração dos Invocados com a terra, o fogo, a água e o ar na emblemática lagoa de Messejana em Fortaleza.

Novos ministros tomarão posse na terça-feira

“Os novos ministros devem tomar posse na terça-feira (6) pela manhã, em cerimônia no Palácio do Planalto, informou hoje (2) a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República. Na segunda-feira (5), a presidenta Dilma Rousseff fará visita de Estado à Colômbia, mas deve retornar ao Brasil no início da noite do mesmo dia.

Ricardo Berzoini deixa a pasta das Comunicações e assume a Secretaria de Governo, composta pelas Secretaria-Geral, Relações Institucionais e de Micro e Pequena Empresa. O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) perdeu o status de ministério e também será integrado à Secretaria de Governo.

Miguel Rossetto será o novo ministro do Trabalho e Previdência Social. Ele era titular da Secretaria-Geral da Presidência da República. O deputado Marcelo Castro (PMDB-PI) vai assumir o Ministério da Saúde, em substituição a Arthur Chioro.

O Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos será assumido por Nilma Lino Gomes, que estava no comando da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República (Seppir).

Aloizio Mercadante deixa a Casa Civil e vai para o Ministério da Educação. No seu lugar, entra Jaques Wagner, que era ministro da Defesa. Aldo Rebelo assume a pasta da Defesa e deixa o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, que será ocupado pelo deputado Celso Pansera (PMDB-RJ).

A Secretaria de Portos ficará com Helder Barbalho, que era ministro da Secretaria de Pesca e Aquicultura. O deputado federal André Figueiredo (PDT-CE) será o novo ministro das Comunicações.”

(Agência Brasil)

 

Operação Lava Jato – STF autoriza que Lula seja ouvido como testemunha

foto lula ex-presidente

“O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou hoje (2) a Polícia Federal (PF) a tomar os depoimentos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de ex-ministros e de investigados na Operação Lava Jato ligados ao PP, ao PMDB e ao PT.

Na decisão, Zavascki esclareceu que Lula e ex-ministros não são investigados na operação. “No caso, as manifestações dessas autoridades [PGR e PF] são coincidentes no sentido de que as pessoas a serem ouvidas em diligências complementares não ostentam a condição de investigadas, mas, segundo se depreende do requerimento da autoridade policial, a condição de informantes”, disse o ministro.

A autorização teve parecer favorável do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. O ministro concedeu prazo de 80 dias para que todas as diligências sejam cumpridas. As oitivas fazem parte do maior processo da Lava Jato que tramita no Supremo e investiga formação de quadrilha de políticos acusados de receber propina do esquema de corrupção na Petrobras.

Segundo a PF, os depoimentos são necessários diante das acusações feitas por diversos delatores, que envolvem parlamentares que fizeram parte da base de apoio ao governo Lula. “Faz-se necessário trazer aos autos as declarações do então mandatário maior da nação, Luiz Inácio Lula da Silva, para que apresente a sua versão para os fatos investigados, que atingem o núcleo político-partidário de seu governo”, justificou a PF.

Com a prorrogação do inquérito, a PF também pretende ouvir executivos de empresas que fizeram doações a parlamentares dos três partidos, do ex-ministro das Cidades Mário Negromonte; de Maria Cléia Santos, assessora do senador Valdir Raupp (PMDB-RO), além do presidente do PT, Rui Falcão, e do ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli. A Polícia Federal pediu também que sejam ouvidos a ex-ministra da Secretaria de Relações Institucionais Ideli Salvatti, o ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República Gilberto Carvalho e o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu.

Procurado pela Agência Brasil, o Instituto Lula diz que ainda hoje deve se manifestar sobre o assunto.”

(Agência Brasail)

Atriz Vera Fischer “desfila” charme no Centro de Turismo

veraficherr

Eis a atriz Vera Fischer num clique especial para o Blog. Ela estava, nesta sexta-feira, fazendo compras no Centro de Turismo – antiga Emcetur. Gostou de tudo o que viu e aproveitou a simpatia dos permissionários do local. No boxe do Carlinhos, foi tratada como uma rainha.

Vera, ao lado de Tato Gabus Mendes, estará nesta noite de sábado, no palco do Teatro Celina Queiroz, com a peça “Relações aparentes”.

VAMOS NÓS – Continua muito bonita. E simpática.

Ministério Público do Trabalho no Ceará sob nova direção

12480085714_04443c8592

O Ministério Público do Trabalho no Ceará tem novo titular. Assumiu Carlos Leonardo Holanda Silva, durante cerimônia realizada na sede da Procuradoria Geral do Trabalho, em Brasília. Além de Carlos Leonardo, tomaram posse ou foram reconduzidos ao cargo os demais 23 procuradores-chefes para o biênio 2015/2017.

Nascido em Fortaleza, Carlos Leonardo é formado em Direito pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e ingressou como Membro do Ministério Público do Trabalho em 2003. Foi titular de três das oito coordenadorias temáticas do MPT, atuando no combate ao trabalho infantil, pela erradicação do trabalho escravo e também em defesa da segurança e integridade dos trabalhadores expostos a riscos.

(Foto – Divulgação)

Reforma Ministerial – “Temos que reunificar o PMDB”, diz Eliseu Padilha

208 1

ministro-da-aviacao_Eliseu-Padilha01

“O ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha, defendeu nesta sexta-feira (2) uma unidade dentro do PMDB.“Temos que reunificar o partido. Essa divisão não interessa a ninguém. Não interessa ao PMDB, não interessa aos peemedebistas e a meu juízo é prejudicial ao governo”, afirmou.

“O governo fez a sua parte, atendeu à Câmara dos Deputados – um segmento importante no partido – tratou e correspondeu às expectativas com dois grandes ministérios [ Saúde e Ciência e Tecnologia], então há que se esperar que a Câmara dos Deputados dê a resposta correspondente. O presidente Michel Temer vai trabalhar para que o PMDB tenha um comando só, uma voz só”, acrescentou.

Segundo Padilha, a ampliação do espaço do PMDB na Esplanada dos Ministérios deve pacificar os ânimos entre os parlamentares da sigla na Câmara, que resistiam a propostas consideradas fundamentais pelo governo para o ajuste fiscal.

“Penso que o governo fez a sua parte. A presidenta Dilma foi ao limite extremo, dando o Ministério da Saúde e o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação para a Câmara dos Deputados. Penso que o governo fez o gesto, agora há que se esperar correspondente reação da parte de quem foi tão beneficiado”, disse.”

(Agência Brasil)

Ariosto Holanda assumirá vaga de André Figueiredo

162 2

ariosto

Com a nomeação de André Figueiredo (PDT) para ministro das Comunicações, abriu-se uma vaga na bancada federal cearense.

Nesta sexta-feira, André já manteve reunião com o suplente Ariosto Holanda (Pros) e ficou acertado que, na terça-feira,  Ariosto assumirá a vaga.

Nesta mesma terça-feira, André assumirá a pasta em solenidade conjunta com demais ministros do Governo Dilma Rousseff.

Ariosto deixará o comando do Conselho de Altos Estudos do Poder Legislativo, onde desenvolvia trabalhos no campo do semiárido e na área de ações voltados para a educação e trabalho.

Reforma Ministerial – Eunício se diz “satisfeito”, embora não tenha sido aproveitado nas mudanças

Eunicio

O líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira, disse hoje, no Palácio do Planalto, que, com a nova composição do ministério, a presidente Dilma Rousseff “criou um novo momento da vida política do país”, mas que agora “precisamos fazer o movimento econômico”. O peemedebista se disse “satisfeito” com a reforma ministerial que concedeu dois novos ministérios ao partido.

“O ministro [Joaquim] Levy [da Fazenda] está conversando muito conosco sobre isso e estou certo de que o movimento político já foi feito, agora precisamos fazer um movimento econômico para que a inflação e o desemprego cedam e o crescimento volte no Brasil”, afirmou. ”

O senador também negou que tenha discordado da nomeação do deputado André Figueiredo (PDT), também cearense, para o cargo de ministro das Comunicações. “A bancada do PMDB do Senado, e eu disse isso à presidente Dilma, não fez nenhuma indicação, então não entendo de onde surgiu essa especulação de que eu fui contra o nome do André”, completou.

(Valor Online)

Expectativa do consumo caiu 2,6% em setembro no País

“Depois de duas altas consecutivas, o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec) caiu 2,6% em setembro, na comparação com agosto, informou hoje (2) a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Em setembro, o índice recuou para 96,3 pontos e está 12,2% menor do que o registrado em setembro de 2014.

Segundo a CNI, a queda é resultado do aumento do pessimismo dos brasileiros, especialmente em relação à renda, ao endividamento e à situação financeira. Mas os consumidores também estão preocupados com a inflação e o desemprego.

O indicador de expectativa sobre a renda pessoal caiu 6,4%. Isso significa que aumentou número de pessoas que esperam a queda da renda pessoal nos próximos seis meses. O índice de expectativa sobre a situação financeira recuou 3,7% e o de endividamento diminuiu 1,8% em setembro, na comparação com agosto.

O indicador de expectativas de compra de maior valor recuou 0,3% em setembro em relação a agosto. No mesmo período, a expectativa sobre a inflação caiu 2,8% e as perspectivas sobre o desemprego recuaram 2,1%. Quanto menor o índice, maior é o número de pessoas que esperam o aumento da inflação e do desemprego.

O Inec é feito pela CNI em parceria com o Ibope Inteligência. Esta edição da pesquisa ouviu 2.002 pessoas em 142 municípios entre 18 e 21 de setembro.”

(Agência Brasil)

Enem 2015 – Inep vai divulgar locais das provas

“O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) disponibiliza hoje (2), a partir das 14 horas, o cartão de confirmação de inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Neste ano, ele não será enviado pelos Correios e o estudante deverá acessá-lo pela internet, na página do participante no site do Enem.

O presidente do Inep, Francisco Soares, informou que uma das motivações para a mudança é o custo de produção gráfica e distribuição dos cartões. Segundo ele, serão economizados R$ 16,5 milhões. “Outra motivação é uma mudança no perfil dos candidatos que estão muito mais familiarizados com a internet, com o uso da máquina, portanto não prejudica ninguém. Juntou-se, então, a necessidade financeira à oportunidade de mudança de perfil dos candidatos”, disse.

SERVIÇO

Para acessar o cartão, o participante deverá informar o número do CPF e a senha. É a mesma senha criada no momento da inscrição, mas, caso tenha esquecido, ela poderá ser recuperada por e-mail ou por mensagem SMS no celular.

(Agência Brasil)

Produção industrial brasileira caiu 1,2% em agosto

“A produção industrial brasileira caiu 1,2% em agosto, em comparação a julho, terceiro resultado negativo consecutivo. O parque fabril do país fechou os primeiros oito meses do ano com queda acumulada de 6,9%. A taxa anualizada (últimos doze meses) teve queda de 5,7%. Os dados relativos à Pesquisa Industrial Mensal foram divulgados, hoje (2), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A queda da produção industrial reflete retração em 14 dos 24 ramos investigados pela pesquisa do IBGE e em três das quatros categorias econômicas. Entre os setores, a principal influência negativa foi registrada por veículos automotores, reboques e carrocerias, que recuou 9,4%. Também houve influência significativa no resultado a queda das atividades de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (-1,6%), produtos de metal (-3%), metalurgia (-1,3%), artefatos de couro, artigos para viagem e calçados (-3,6%) e máquinas, aparelhos e materiais elétricos (-2,5%).

Em contrapartida, entre os nove ramos que ampliaram a produção nesse mês, o desempenho de maior importância para a média global foi assinalado por produtos alimentícios, que avançou 2,4%. Também houve impactos positivos importantes fos setores de bebidas (4,3%), de indústrias extrativas (0,6%) e de produtos de madeira (5,1%).

Já entre as grandes categorias econômicas, ainda na comparação com o mês imediatamente anterior, as reduções mais acentuadas foram registradas em bens de capital, com recuo de 7,6%; e bens de consumo duráveis, com queda de 4%. No primeiro caso, a principal influencia veio da menor produção de caminhões; e, no segundo caso, de automóveis e eletrodomésticos, ainda afetadas pela concessão de férias coletivas em várias unidades produtivas.”

(Agência Brasil)

Reforma Ministerial – Para José Guimarães, um “recomeço de muito brilho e muita disposição”

foto guimarães pt

O líder do Governo na Câmara, José Nobre Guimarães (PT), avaliou a reforma ministerial anunciada pela presidente Dilma Rousseff como “um grande passo” para recompor a base do governo. Em coletiva em Brasília agora há pouco, ele observou, no entanto, que ainda haverá muito dialogo a partir de agora.

José Guimarães elogiou os nomes escolhidos. Disse que prevaleceu critério também técnico e que a presidente, com a reforma ministerial, deu “um grande passo” na redução dos gastos.

“Um  duríssimo corte de gastos”, acentuou o parlamentar, ao comentar fusões de pastas e corte de 10% no salário de ministros, bem como corte de 3 mil cargos comissionados.

“Um recomeço de muito brilho e de muita disposição”, qualificou José Guimarães, prevendo um cenário, a partir de agora, de maior estabilidade política.

Fortaleza precisa de um esquema “Tolerância Zero”

101 1

Com o título “A Fortaleza que mata (e que não vemos)”, eis artigo do jornalista e sociólogo Demétrio Andrade. Ele aborda o caso de Fortaleza em primeiro no ranking da violência do Anuário Brasileiro da Segurança Pública, lamenta que as causas continuam sem combate e até simpatiza com esquema Tolerância Zero” para a cidade. Confira: 

Em meados da década de 1980 fui sequestrado com mais dois primos aqui mesmo em Fortaleza. Fomos soltos no meio do Pirambu, à época um território absolutamente violento por conta da fragilidade das intervenções do Estado na área, o que gerava uma alta vulnerabilidade social naquela comunidade. Mesmo assim, tal coisa era bem mais rara por aqui. Naquele tempo, o comum era comentarmos assustados como a população do Rio de Janeiro e de São Paulo conseguiam viver dentro da rotina de crimes que víamos pela TV.

O tempo passou e Fortaleza superou as duas maiores cidades brasileiras neste quesito. Segundo dados do Mapa da Violência, no período compreendido entre os anos de 1980 e 2012 a população nacional teve um crescimento em torno de 61% e as mortes por arma de fogo cresceram 387%, sendo que entre os jovens esse percentual foi superior a 460%. No conjunto da população a taxa de mortes por armas de fogo, que em 1980 era de 7,3 por 100 mil habitantes passa para 21,9 em 2012, crescimento de 198,8%. Mas entre os jovens, o crescimento foi bem maior: 272,6%. O Ceará tem a terceira maior taxa de assassinatos por armas de fogo no país, com um índice de 36,7 mortes para cada 100 mil habitantes.

A violência na minha cidade também ganhou a TV. Mas é possível partilhar dela ao vivo, a partir das experiências de conhecidos, parentes, amigos. Cada um tem uma história (triste), mas conta (alegre) como sobreviveu. Uma coisa, porém, não mudou nestes 30 anos: os piores índices de criminalidade continuam concentrados em regiões pobres e periféricas. Os melhores bairros de Fortaleza abrigam verdadeiros refugiados, que cercam suas residências com vigias, grades, cachorros e câmeras. Ao invés de atacarem as causas da violência, eles agem como se fosse possível criar um mundo próprio, isolado da realidade. Quando há intersecção destas esferas sociais tão apartadas, o choque do real sacode a todos com notícias monstruosas.

Não tenho solução pra isso. Não sou especialista no tema. Confesso que ficaria feliz com um esquema “tolerância zero”, para todos que cometem infrações. Mas fica claro que é necessário intervir nestas áreas críticas da cidade com ações que possam ir além da repressão. É preciso parar de fingir que elas não existem. É preciso olhar para elas. O Estado precisa fazer mediar este diálogo e investir dando alternativas a quem não possui nenhuma. Porque, afinal, quem não tem nada, nada tem a perder.

*Demétrio Andrade
Jornalista e sociólogo.

Dilma Rousseff corta 8 ministérios e anuncia redução de 10% no salário dos ministros

151 2

978308-02102015-dsc_8782

“A presidente Dilma Rousseff (PT) anunciou oficialmente nesta sexta-feira (2) a reforma ministerial vista como uma resposta à crise política e fiscal do governo. Além de confirmar o corte de oito pastas, a presidente anunciou a redução de 10% no salário dos ministros. A reforma ampliou o espaço do PMDB, de seis para sete ministérios, e contemplou ainda o PDT com o Ministério das Comunicações tendo o cearense André Figueiredo como novo titular. O objetivo é assegurar apoio ao governo no Congresso em meio à discussão sobre um eventual impeachment da presidente e à votação do ajuste fiscal.

Foram cortadas dez pastas e criadas outras duas, a partir da fusão de pastas e secretarias com status de ministério. Assim, o Brasil terá agora 31 pastas com status de ministério. Antes eram 39. A redução de ministérios sinaliza o esforço do governo em reduzir gastos, embora especialistas apontem que a economia conseguida não será significativa. O cálculo do governo é que a reestruturação das pastas vai gerar uma economia de R$ 200 milhões por ano. O ajuste proposto para 2016 envolve um esforço fiscal de R$ 64,9 bilhões, entre corte de gastos e aumento de arrecadação. Ontem, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, afirmou que o principal impacto da reforma será a melhoria da gestão.

Em agosto, Barbosa havia anunciado a intenção de cortar dez pastas, mas pressões dos partidos por espaço no governo, principalmente de PT e PMDB, levaram à atual configuração da reforma. “O Estado brasileiro, em especial o Executivo, deve estar preparado para assumir uma dupla função. De um lado, ser o parceiro da iniciativa privada. E de outro assegurar igualdade de oportunidades a todos os cidadãos e cidadãs brasileira. Por isso, melhorar a gestão publica federal é um desafio constante”, disse Dilma ao anunciar as mudanças.

“A fusão de alguns ministérios tem um objetivo claro: fortalecer e dar maior eficiência e maior foco às políticas públicas”

Ministérios extintos ou fundidos

Ministérios da Previdência Social será fundido ao Ministério do Trabalho
Ministério da Pesca e Aquicultura será extinto e absorvido pela Agricultura
Secretaria de Política para as Mulheres, Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial e Secretaria de Direitos Humanos foram extintas e fundidas para criar o Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos
Secretaria Geral da Presidência e a Secretaria de Relações Institucionais: fundidas na Secretaria de Governo
Gabinete de Segurança Institucional, responsável pela segurança da presidente, perderá o status de ministério e será transformado em gabinete militar
Secretaria de Assuntos Estratégicos foi extinta. Ela era comandada pelo ministro Mangabeira Unger e formulou o programa Pátria Educadora, mote da atual gestão
Secretaria da Micro e Pequena Empresa será absorvida pela Secretaria de Governo
Novas medidas de redução de gastos
Além da redução de ministérios, Dilma anunciou novas medidas de redução de gastos no governo. A principal delas é o corte no salário dos ministros, cuja remuneração atual é de R$ 30,9 mil.

Criação da comissão permanente de reforma do Estado
Corte de 30 secretarias nacionais em ministérios
Redução em 20% com gastos de custeio e contratação de serviços
Limite de gastos com telefone, passagens e diária
Metas de eficiência no uso de energia elétrica e água
Corte de 10% na remuneração dos ministros
Revisão de todos os contratos de aluguel, segurança e administrativos
Venda de imóveis da União não utilizados para políticas públicas
Corte de 3.000 cargos em comissão
Pastas já existentes sob nova direção
Por fim, Dilma anunciou mudanças no comando em pastas já existentes.

Novos ministros

Ministério da Saúde: sai Arthur Chioro (PT-SP), entra o deputado federal Marcelo Castro (PMDB-PI)
Ministério da Ciência e Tecnologia: sai Aldo Rebelo (PC do B-SP) e entra o deputado federal Celso Pansera (PMDB-RJ)
Secretaria de Portos: sai Edinho Araújo (PMDB-SP) e entra Helder Barbalho (PMDB-PA). Barbalho era titular da Pesca, que será extinta
Ministério da Defesa: sai Jaques Wagner (PT-BA) e entra Ricardo Berzoini (PT-SP)
Ministério da Educação: sai Renato Janine e entra Aloizio Mercadante (PT-SP), atualmente na Casa Civil.

(Portal Uol)

Prêmio Itaú-Unicef anunciará vencedores regionais na próxima segunda-feira

A 11ª edição do Prêmio Itaú-Unicef, com o tema “Educação Integral: aprendizagem que transforma”, finalizou a seleção dos quatro projetos vencedores do Nordeste. O anúncio dos ganhadores ocorrerá na próxima segunda-feira, durante evento no JCPM Trade Center, no Recife (PE). As iniciativas, desenvolvidas em parceria entre ONGs e escolas públicas, irão agora concorrer com projetos de todo o Brasil. Em novembro, a premiação revelará os vencedores nacionais.

Cada escola e organização social responsáveis pelos projetos vencedores regionais, segundo a comissão do prêmio, recebem R$ 25 mil e passam a concorrer na etapa nacional, quando concorrem a mais R$ 100 mil. Os recursos devem ser investidos no projeto premiado e em ações de Educação Integral.

O Prêmio Itaú-Unicef é uma iniciativa da Fundação Itaú Social e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), com coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). O objetivo é reconhecer, estimular e dar visibilidade ao trabalho em parceria entre organizações da sociedade civil e escolas públicas para a educação integral de crianças e adolescentes.

Eduardo Cunha na presidência da Câmara torna-se “insustentável”, avisa Leônidas Cristino

201 1

vai-lc3a1-em-salvador-me-ver-rapaz

O deputado federal Leônidas Cristino (Pros) afirmou, nesta sexta-feira, que, dessa vez o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB/RJ), vai cair. A situação ficou insustentável, segundo o parlamentar, depois que o Ministério Público da Suíça enviou ao Ministério Público brasileiro os autos da investigação que relatam contas bancárias em nome de Cunha e de seus familiares em bancos daquele país, cujos valores foram bloqueados.

A suspeita que está sendo investigada adquire agora maior gravidade por implicações nos desvios de conduta apurados na chamada Operação Lava Jato, observa Leônidas Cristino. Eduardo Cunha já havia sido denunciado ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que solicitou a colaboração das autoridades internacionais.

Por essas razões, Leônidas diz, mais uma vez, que Eduardo Cunha deve afastar-se da presidência até que todo o caso seja plenamente esclarecido, evitando a suspeição de uso do cargo em sua defesa.

“Isso não significa, antecipadamente, uma condenação. Ele terá direito à ampla defesa. Terá de responder judicialmente aos fatos pelos quais está sendo responsabilizado, mas fora do cargo”, acentuou Cristino.