Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Na luta contra o Aedes aegypti, São Gonçalo do Amarante lançará o Programa Quintal Limpo

cludio_Pinho

Com a presença do ministro das Comunicações, André Figueiredo, o prefeito Cláudio Pinho, de São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza), lançará, neste sábado, no distrito do Pecém, o Projeto Quintal Limpo.

Nessa estratégia, os agentes de endemias visitarão as residências e farão um check-list identificando as boas práticas que evitam a proliferação do Aedes aegypti. As residências que obtiverem pontuação máxima na avaliação, ganharão selo de compromisso no combate contra o mosquito. Paralelamente, segundo o prefeito, os garis farão a coleta do lixo nas casas para inibir a criação de novos focos do mosquito.

Para este dia, a Secretaria de Saúde organizou uma caminhada de sensibilização contra o mosquito junto aos moradores do Pecém. A caminhada, que se iniciará às 9 horas, contará com a participação do grupo Teatro de Rua, alunos da rede municipal, agentes de endemias, agentes de saúde, garis e autoridades locais.

 

Venda de material de construção caiu 20,5% em janeiro

“As vendas de materiais de construção caíram 20,5%, em janeiro, comparadas ao mesmo período do ano passado. Essa foi a 24ª queda consecutiva na comparação anual. No entanto, na comparação com o mês anterior – dezembro de 2015 – o setor obteve alta de 5% no faturamento. Já no acumulado dos últimos 12 meses, houve recuo de 13,9%. Os dados são da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat).

Na comparação com janeiro de 2015, foram verificadas quedas tanto no faturamento dos materiais de base (-19,9%) quanto nos itens de acabamento (-21,4%). Sobre dezembro último, porém, as vendas de materiais de base aumentaram 2,9%, e no caso dos itens de acabamento houve alta de 8,5%. Nos últimos 12 meses, os materiais de base apresentaram recuo de 12,5% e os de acabamento queda de 16,2%.”

(Agência Brasil)

Qual a marca da gestão de Roberto Cláudio?

715 9

Com o título “Qual a marca administrativa do prefeito Roberto Cláudio? Parte 01”, eis artigo de Luiz Cláudio Ferreira Barbosa, sociólogo e consultor político. Eis um bom mote para reflexões do eleitorado e do Paço. Confira:

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) tentará manter a tradição político-eleitoral do chefe do executivo municipal de se reeleger ou conquistar o segundo mandato, como fizeram os seus antecessores: Juracy Magalhães (2000) e Luzianne Lins (2008). O eleitorado fortalezense mantém na sua memoria as marcas administrativas das duas gestões públicas que conquistaram dois mandatos consecutivos à frente do Paço Municipal de Fortaleza. Qual a marca administrativa do prefeito Roberto Cláudio?

O ex-prefeito Juracy Magalhães (PMDB) construiu a sua marca administrativa em cima das grandes obras de infraestrutura e de mobilidade urbana, nos seus dois mandatos consecutivos (1997-2004). A política do asfalto e do concreto como foi batizado pela equipe de marketing das campanhas eleitorais (1996 / 2000) do peemedebista, que sempre mostrava as principais obras construídas: Hospital do IJF, viadutos, praças, etc… O eleitorado juracisista sempre foi maioria na opinião pública fortalezense por isso da eleição do próprio Juracy Magalhães e do seu sucessor no seu primeiro mandato (1990-1992), o ex-prefeito Antonio Cambraia (1993-1996), somente uma crise no campo político e ético foi responsável pelo declínio desse grupo político-eleitoral, mas não extinguiu o seu eleitorado. Juracy Magalhães representava uma oposição ao grupo dominante da política estadual, na época sob a liderança do ex-governador Tasso Jereissati (1987-2006).

A ex-prefeita Luzianne Lins (PT) é fruto da orfandade do eleitorado juracisista, que não teve candidatura que lhe representasse nos pleitos eleitorais de 2004 e 2008. O ex-prefeito Antonio Cambraia foi candidato na eleição de 2004, com apoio político-eleitoral dos tassistas (Tasso Jereissati – Lúcio Alcântara) e a candidatura juracista não tinha apoio na opinião pública; já no pleito eleitoral de 2008, não havia mais o grupo político do ex-prefeito Juracy Magalhães. O vácuo político foi preenchido pelo discurso social da candidata petista à Prefeitura de Fortaleza, a deputada estadual Luzianne Lins, com um perfeito marketing eleitoral da necessidade de cuidar das pessoas, numa clara alusão de contraponto a política do concreto e do asfalto.

As duas administrações municipais da ex-prefeita Luzianne Lins (2005-2012) coincidiram com período de implantação de várias políticas públicas do Governo Federal (Lula – Dilma Rousseff) na área social, como exemplo a Bolsa Família. Luzianne Lins teve a competência de criar a sua marca política-administrativa ancorada no período áureo das políticas públicas de redistribuição de renda do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff, com apoio do grupo dominante da política estadual sob o comando do ex-governador Cid Gomes (2007-2014).

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) procura construir a sua marca político-administrativa em cima das grandes obras de infraestrutura e das mobilidades urbanas, como também nas áreas sociais: Educação e Saúde. Roberto Cláudio não explorou a dicotomia ideológica no eleitorado fortalezense, mas pelo contrario, pois procura construir um ponto comum entre essas duas visões ou modelos administrativos. O prefeito poderia ser muito bom herdeiro da política do concreto e asfalto do ex-prefeito Juracy Magalhães, como também da política social da ex-prefeita Luzianne Lins, pois tem muito trabalho prestado nessas duas áreas. O problema é não saber destacar um ponto mais forte na sua gestão pública, por isso, às vezes, a sua marca administrativa não é percebida pelo cidadão-eleitor que tem preferencia por grandes obras de infraestrutura em detrimento das políticas sociais ou prefere a implantação de políticas sociais em detrimento da política do concreto e do asfalto. Roberto Cláudio deverá apostar numa campanha eleitoral que vise esse cidadão-eleitor que reconhece o valor dessas duas frentes de atuação da Prefeitura de Fortaleza.

* Luiz Cláudio Ferreira Barbosa,

Sociólogo e consultor político.

Dilma terá encontro com Lula em São Paulo

214 1

“A presidenta Dilma Rousseff se encontra esta tarde, em São Paulo, com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Por volta das 16h ela embarca para a capital paulista e volta a Brasília ainda hoje (12). Além de Lula e Dilma, outros petistas ligados ao ex-presidente devem participar do encontro.

A reunião entre os dois, a segunda do ano, não estava prevista inicialmente na agenda presidencial. No início do mês passado, Dilma, Lula e o presidente nacional do PT, Rui Falcão, se encontraram em Brasília.

As conversas ocorrem no momento em que um sítio frequentado pelo ex-presidente no interior de São Paulo passou a ser alvo de inquérito da Justiça Federal, para investigar possíveis vínculos com empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato. Nessa quinta-feira (11), o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse que a oposição tenta “a cada passo” atingir Lula.

Neste sábado (13), a presidenta irá ao Rio de Janeiro participar da mobilização nacional de combate ao Aedes aegypti, transmissor do vírus Zika.”

(Agência Brasil)

Por que não rir e brincar em qualquer estação do ano?

Com o título “Carnaval sem carnaval”, eis artigo de Demétrio Andrade, jornalista e sociólogo. Ele aborda memórias, tédios e descanso tendo como enredo a folia. Confira:

Há muito deixei de brincar carnaval. Nada contra quem brinca. Acho bonito. Gosto de algumas músicas. Amo samba e frevo. Até porque toco numa banda que prioriza estes ritmos há mais de dez anos. Gosto da sensação de liberdade que transcorre durante o período, das loucuras e da criatividade exposta pelos foliões.

Mas nunca me senti à vontade no meio do furdunço. Geralmente, quando mais novo, para encarar a multidão e a zoada, “enchia a lata” e procurava alguém para “ficar” e levar para algum lugar mais calmo, longe dali. Depois de casado, claro, este movimento perdeu o sentido. E a folia, por consequência, também. Em suma, a festa pela festa nunca me interessou.

Aliás, é bom que se frise, ver desfile de escola de samba pela televisão é, para mim, a mais completa expressão do tédio. Guardo um profundo respeito pelas escolas do Rio de Janeiro – principalmente as mais tradicionais, como a Portela, por quem tenho apreço – pela sua história e seus compositores. Mas acho os desfiles e os sambas de enredo – com raríssimas exceções – produtos já absolutamente desgastados pela exploração mercadológica, além de professarem uma estrutura harmônica repetida ao extremo.

Este ano, ficando em casa, mesmo com a profusão de boas atrações oferecidas em Fortaleza, não senti novamente a menor falta. E resolvi pensar sobre o assunto e escrever a respeito, porque queria entender melhor este meu comportamento, um tanto quanto contraditório.

De antemão, não gosto de multidões. Talvez somente em estádios de futebol. Mesmo assim, confesso que prefiro o conforto de assistir ao jogo em casa do que o deslocamento. A preguiça me pega às vezes. Tenho consciência, porém, que a experiência de ver o jogo do seu time in loco é única e insubstituível.

Mas a razão principal da minha distância não é essa. Descobri que desconfio de toda aquela alegria. Uma alegria, com permissão da palavra, quase desesperada. Como se ela estivesse presa em algum lugar durante o resto do ano. Como diria Caetano, “respeito muito minhas lágrimas, mas ainda mais minha risada”. Sou um cara bem longe de ser simpático, mas gosto de manter meu bom humor e me reservo o direito de beber, rir e brincar em qualquer estação do ano.

Quem sabe um dia eu monto um bloco. Por enquanto, meu bloco é minha banda. Gosto de ficar naquele lugar, tocando e cantando, com as pessoas no entorno, todo final de semana. Aquilo é o meu carnaval. Quem sabe, algum diz, a folia permaneça por mais tempo, apareça em mais lugares e se torne uma realidade um tanto mais palpável.

* Demétrio Andrade,

Jornalista e sociólogo.

Municípios podem pedir ajuda das Forças Armadas para combater o Aedes aegypti

“O secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Adriano Pereira Júnior, disse hoje (12) que estados e municípios podem pedir o apoio das Forças Armadas para reforçar o combate ao mosquito Aedes aegypti, independentemente da mobilização nacional, marcada para amanhã (13). Segundo ele, cerca de 300 mil agentes comunitários de saúde e agentes de combate a endemias agem diariamente para eliminar o vetor do vírus Zika, também transmissor da dengue e da chikungunya.

“Temos mais de 3 mil militares [das Forças Armadas] trabalhando diariamente, eliminando criadouros do mosquito, em todos os municípios que solicitaram [ajuda]. Aqueles que verificaram que o número de agentes era insuficiente para cumprir as metas e precisou de reforço, solicitou apoio, e o governo federal colocou à disposição os militares”, explicou o secretário Adriano Pereira, em entrevista ao programa Brasil em Pauta, produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República em parceria com a EBC Serviços.

Neste sábado, ocorre o Dia Nacional de Mobilização para o Combate ao Aedes aegypti. Cerca de 220 mil militares foram deslocados para a ação promovida pelo governo federal. Eles vão acompanhar os agentes de saúde no trabalho de conscientização, de casa em casa, para mobilizar famílias no combate ao mosquito. Três milhões de famílias deverão ser visitadas em casa, em 350 municípios.

As cidades escolhidas foram aquelas com a presença de unidades militares e aquelas com maior incidência do mosquito, de acordo com dados do Ministério da Saúde. Segundo Pereira, não é possível saber o nível de infestação nacional do Aedes aegypti, mas deve ultrapassar 1% – que é o considerado aceitável pela Organização Mundial da Saúde.”

(Agência Brasil)

Saiu a relação dos candidatos aptos em lista de espera do Sisu 2016

“Um total de 2.203 vagas permanece disponível na Universidade Federal do Ceará, para ser ofertado em chamada de lista de espera, divulgada na noite de quinta-feira (11) pela Instituição. A relação dos candidatos está disponível no site do Sisu na UFC (http://is.gd/VzcfGq)

As listas contêm as relações de candidatos aptos por curso, grau, turno e classe de concorrência, em ordem de classificação, assim como o quantitativo de vagas que deverá ser preenchido pela chamada, seguindo os mesmos critérios.

Os candidatos selecionados aparecem na lista com seu nome identificado como “classificado”. Estes deverão comparecer,entre 15 e 19 de fevereiro, na data e horário estabelecidos para cada curso, à Pró-Reitoria de Graduação (Prograd), no Campus do Pici Prof. Prisco Bezerra, em Fortaleza.

Já os chamados para os campi do Interior deverão fazer a matrícula presencial nas diretorias de seus respectivos cursos, de 16 a 18 de fevereiro, também respeitando o cronograma de cursos.

* Confira o Calendário de Solicitação de Matrícula para a Lista de Espera (http://is.gd/Zt8Bpg)

A Coordenação do Sisu na UFC esclarece que a chamada neste ano será presencial, mas não nominal. Os portões não serão fechados, e os candidatos poderão comparecer a qualquer momento dentro do dia e horário estabelecido para seu curso para solicitar matrícula, como ocorreu na chamada regular.

SERVIÇO

Para solicitar a matrícula, o candidato classificado deverá gerar a etiqueta de identificação do candidato (http://appserver.prograd.ufc.br/sisu/etiquetas/). “

(Site da UFC)

Casal uruguaio, que percorre a América Latina desde 2012, faz escala em Fortaleza

3cbd2862-c4eb-4d28-8996-0caea77a544c

Este casal de uruguaios está percorrendo toda a América Latina. Saiu de Montevidéu em dezembro de 2012.

Mário Sabah e sua mulher, Serrana, já passaram por quase todo o Continente, e, girando pelo Brasil de furgão, fez escala em Manaus (AM) e Belém (PA) e agora está em Fortaleza.

O casal, que descansa um pouco e conhece a cidade, estacionou o furgão em frente ao Clube Náutico, na avenida Beira Mar. Vai pegar a estrada novamente na segunda-feira.

(Foto – Tadashi Enomoto)

Juiz determina guarda compartilhada de cão durante processo de divórcio

353 1

cachorro

“Por reconhecer os animais como sujeitos de direito nas ações referentes às desagregações familiares, o juiz Fernando Henrique Pinto, da 2ª Vara de Família e Sucessões de Jacareí (SP), estabeleceu a guarda alternada de um cão entre ex-marido e ex-mulher.

Em sua decisão, Pinto apontou que o cão não pode ser vendido, para que a renda seja dividida entre o antigo casal. Além disso, diz, por se tratar de um ser vivo, a sentença deve levar em conta critérios éticos e cabe analogia com a guarda de humano incapaz.

Citando estudos científicos sobre o comportamento de animais e leis relacionadas ao tema, o magistrado afirmou: “Diante da realidade científica, normativa e jurisprudencial, não se poderá resolver a ‘partilha’ de um animal (não humano) doméstico, por exemplo, por alienação judicial e posterior divisão do produto da venda, porque ele não é mera ‘coisa’.

O casal está em processo de separação judicial e, provisoriamente, a guarda do cão será alternada: uma semana de permanência na casa de cada um. A ação tramita em segredo de Justiça por envolver questão de Direito de Família.”

(Site Consultor Jurídico)

Ministro da Justiça vem para mobilização contra o Aedes aegypti em Fortaleza

239 3

José-Eduardo-Cardozo

Neste sábado de mobilização contra o mosquito Aedes aegypti, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, foi designado pela presidente Dilma Rousseff para vir ao Ceará.

Ao lado do governador Camilo Santana (PT), ele participará de dois atos em Fortaleza: a partir das 8 horas, na Praça do 23ºBC e, em seguida, na Praça do Ferreira.

Titular da CGU virá sábado reforçar mobiliação contra o Aedes aegypti no Crato

Aedes_aegypti_CDC-Gathany

“O grande número de ministérios de Dilma Rousseff, assunto recorrente na campanha, e que persiste mesmo após uma tímida reforma que reagrupou alguns deles no ano passado, pode mostrar alguma serventia neste sábado, dia da mobilização convocada pela presidente contra o Aedes aegypti.

Com mais pastas que as 27 capitais (dos 26 Estados e mais Brasília), Dilma poderá enviar emissários do primeiro escalão também para cidades grandes e médias dos Estados.

Aloizio Mercadante, depois de “rebaixado” da Casa Civil, também vai para a segunda divisão do combate ao vírus zika. Ficará encarregado de propagar a mensagem de combate ao mosquito em Osasco, na Grande São Paulo. Izabella Teixeira (Meio Ambiente) vai para Niterói; Guilherme Walter Ramalho (Aviação Civil), que pode deixar de ser ministro a qualquer momento para dar lugar a mais um deputado do PMDB, foi enviado para Feira de Santana (BA); Carlos Higino (Controladoria Geral da União) para Crato (CE), André Figueiredo (Comunicações) para São Gonçalo do Amarante (RJ) e Helder Barbalho (Portos) para Santos.

Sobrou até para o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, que vai “cobrir” Brasília.

Se há ministros que vão para cidades sem status de capital, há capitais que, de tão remotas, sobraram para membros do segundo escalão. Carlos Gabas, que já foi ministro, já levou Dilma de carona em sua moto, mas hoje é secretário-executivo da Previdência, terá de se abalar até Porto Velho (RO). Marcos Jorge de Lima, secretário-executivo dos Esportes, vai para Boa Vista (RR).

(Coluna Radar, da Veja Online)

DETALHE – Neste sábado, o governador Camilo Santana puxará mobilizações em Fortaleza, Sobral, Crateús e no Crato contra o mosquito.

Olimpíadas, zika e boatos…

Eis o Editorial do O POVO desta sexta-feira. Aborda Olimpíadas, Aedes aegypti e uma visão catastrófica do problema. Confira:

É correto afirmar que os governos federal, estaduais e municipais foram negligentes no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, febre chikungunya e do vírus da zika, com as gravíssimas consequências que essas doenças trazem para os indivíduos e, pela sua dimensão, ao País.

Não sem razão, o assunto mobiliza políticos, diplomatas e médicos de todo o mundo, que se reúnem na Organização Mundial da Saúde na tentativa de resolver o problema. É explicável que assim seja, pois o vetor das doenças precisa ser contido. Também é preciso pesquisar para que se descubram vacinas que possam evitar o mal.

Reconheça-se ainda, por óbvio, que os governos têm o direito de orientar seus cidadãos sobre a melhor forma de se protegerem, incluindo a sugestão de evitarem viagens ao Brasil.

Porém, em nada ajuda semear o pânico como fizeram dois pesquisadores norte-americanos – Arthur Caplan e Lee Igel -, que publicaram na revista “Forbes”, especializada em economia, um alerta pedindo que os Jogos Olímpicos, neste ano, no Rio de Janeiro, fossem cancelados.

Segundo os pesquisadores, na situação atual, somente atletas viajariam ao País. Mesmo entre os competidores – escreveram -, existem mulheres que vão correr riscos. Nessas condições, dizem eles, seria “irresponsável” manter a Olimpíada, propondo o seu adiamento ou o simples cancelamento.

Esse tipo de visão catastrofista – guardada a diferença de argumentos – foi a mesma que antecedeu a Copa do Mundo no Brasil, em 2014. Não faltaram pregoeiros a vaticinar o caos durante o campeonato que, na verdade, transcorreu na mais absoluta normalidade.

Outro tipo de alegativa, nocivo por outro aspecto, são os boatos, repita-se: boatos sem fundamento, de que a zika não é transmitida pelo Aedes aegypti, mas resultado de vacinas vencidas. Argumento que tem o potencial perigo de levar as pessoas a relaxarem os cuidados que têm de tomar para evitar o mosquito.

Entre um argumento que vê uma ameaça total e outro que erradamente atribui a doença a outras causas – mas que ganha relevância ao se tornar uma “corrente” na internet -, o melhor remédio é o esclarecimento e seguir os cuidados recomendados por médicos e especialistas sobre as medidas de proteção a serem tomadas. E, além disso, exigir que as autoridades façam a sua parte na chamada “guerra” ao mosquito.

** Leia matéria sobre lei aprovada na Assembleia Legislativa permitindo acesso de agentes sanitaristas a prédios fechados aqui.

Porto do Mucuripe receberá 18 cruzeiros neste ano

20120217091749_galeria_fim_da_licitacao_do_terminal_de_passageiros_de_mucuripe

O Porto do Mucuripe fechou com 5 milhões de toneladas sua movimentação de cargas em 2015. Segundo o presidente da Companhia Docas, César Pinheiro, praticamente empatou o que obteve em 2014.

Por falar em Mucuripe, neste sábado vai atracar mais um navio cheinho de estrangeiros. Faz parte de um pacote de 18 embarcações que passarão pela Capital cearense até o fim do ano.

Já nos próximos dias 27 e 29, mais dois cruzeiros atacarão no Mucuripe.

(Foto – Arquivo)

Carnaval de Fortaleza – Deu empate nos Maracatus

voxzes

Os maracatus Vozes da África e Nação Pici venceram o tradicional desfile de Carnaval na avenida Domingos Olímpio, realizados entre sábado, 6, e terça-feira, 9. O Rei de Paus ficou em segundo lugar, seguido do Corte no Samba. Os vencedores foram anunciados pela Secretaria de Cultura de Fortaleza (Secultfor), na noite desta quinta-feira, 11, no Ginásio Paulo Sarasate.

Unidos do Acaracuzinho ficou com o primeiro lugar da categoria Escolas de Samba, seguido da Mocidade da Bela Vista e Corte no Samba, que ficou em terceiro lugar. O primeiro lugar dos Blocos foi para o Doido É Tu, seguido do bloco A Turma do Mamão, que ficou em segundo lugar, e do Balakubaku Folia, em terceiro.

Vampiros da Princesa foi o primeiro lugar na categoria Cordões. Em segundo ficou Princesa do Frevo e, em terceiro, As Bruxas. Entre os dois Afoxés que desfilaram, a vitória ficou com o Filhos de Oyá, que disputou o primeiro lugar com o Obá Sá Rewá.

(O POVO Online)

Guimarães e a tese da chapa própria em Fortaleza

192 2

foto guimarães isolado

Por que o deputado federal José Nobre Guimarães (PT), que evitava até falar no tema sucessão municipal em Fortaleza, resolveu, de uma hora para outra, aderir à tese da candidatura própria? Eis a pergunta que muitos do PT e de partidos aliados estão fazendo nos bastidores.

José Guimarães deve dizer que segue a orientação da direção nacional petista de que é preciso palanque para firmar posições e, também, para defender a legenda, hoje mergulhada no lamaçal da corrupção da Lava Jato.

Mas há outros petistas que também apostam numa outra justificativa para esse desejo de Guimarães por chapa própria na Capital: ele estaria sendo acossado, em suas bases no interior, por candidaturas turbinadas pelos Ferreira Gomes.

Guimarães nunca escondeu que sonha em disputar o Senado, no que 2018 lhe daria essa chance, mas, entre os Ferreira Gomes, há quem defenda uma articulação política pró-Cid Gomes ou algum outro nome ligado a esse grupo político.

Pois é, a política é com o sol: pode estar brilhando agora no céu, mas, por questão de alguns minutinhos, ser encoberto pelas nuvens.

Fortaleza terá workshop sobre Tributação e Energias Renováveis

O Grupo de Pesquisa em Tributação Ambiental – Cnpq/UFC, liderado pela professora-doutora Denise Lucena Cavalcante, em parceria com o Grupo de Tributação – Gtax (PUC/RS) coordenado pelo professor-doutor Paulo Caliendo realizará o Workshop Tributação e Energias Renováveis.

Será em Fortaleza, a partir das 8h30min do  próximo dia 18, no Auditório LC Corporate (Av. Barão de Studart, 300 – Aldeota), com aval  da IBET Fortaleza. O workshop abordará temas sobre inovação tecnológica e tributação relacionados às energias das águas, eólica e solar, em três painéis.

O professor-doutor Juarez Freitas (PUC/RS e UFRS), autor do livro “Sustentabilidade: Direito ao Futuro”, debaterá o tema “Energia Solar, regulação e tributação”. Na ocasião, os tributaristas Paulo Caliendo (PUC/RS) e Denise Lucena (UFC e FA7/CE) também ministrarão palestras sobre “Reflexos da tributação no setor da energia eólica” e “Reflexos da tributação ambiental no setor energético”, respectivamente.

SERVIÇO

*As inscrições são gratuitas, mas as vagas são limitadas. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail for@ibet.com.br.

Teatro RioMar apresenta: A Paixão Segundo Nelson – Uma Farsa Musical Brasileira

gerbelli

O Teatro RioMar Fortaleza apresentará, de 19 a 21 deste mês, o espetáculo “A Paixão Segundo Nelson – Uma Farsa Musical Brasileira”, baseado na obra de Nelson Rodrigues.

O musical conta com Vanessa Gerbelli, Helena Ranaldi, Jarbas Homem de Mello, Rui Rezende e Roberto Cordovani no elenco, além da participação de Zeca Baleiro, responsável pela colagem de diversos textos. A direção fica por conta de Debora Dubois.

SERVIÇO

*Ingresso Rápido: 4003-1212 – www.ingressorapido.com.br

*Bilheteria do Teatro RioMar Fortaleza – Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500 Piso L3 – Shopping RioMar Fortaleza – Papicu / Horário de funcionamento: de terça-feira a sábado, das 12 às 21 horas, e domingo e feriados, das 14 às 20 horas. Em dias de apresentações: das 12 até o início da última apresentação. Segunda-feira: fechada.

(Foto – Divulgação)