Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Advogado Caio Luiz de Almeida assumirá como titular do Ministério do Trabalho

O advogado Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello será o novo ministro do Trabalho, informou há pouco o Palácio do Planalto. Segundo a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, o presidente Michel Temer dará posse ao novo ministro nesta terça-feira, às 10 horas, no Planalto. Formado em direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o desembargador aposentado foi vice-presidente Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da Terceira Região, em 2008 e 2009.

Atualmente, Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello atua no escritório de advocacia Sergio Bermudes como consultor jurídico. “O presidente me fez o convite, e eu aceitei”, disse Mello à Agência Brasil, acrescentando que se pronunciará amanhã na posse.

No último dia 5, o chefe da Casa Civil da Presidência da República, ministro Eliseu Padilha, assumiu interinamente o Ministério do Trabalho, no lugar de Helton Yomura, que pediu exoneração do cargo após ser um dos alvos da terceira fase da Operação Registro Espúrio, deflagrada pela Polícia Federal (PF).

Em nota à imprensa divulgada na noite de quinta-feira (5), o Palácio do Planalto informou que Temer recebeu e aceitou o pedido de exoneração do ministro do Trabalho. “O presidente agradeceu sua dedicação à frente da pasta”, diz a nota da Secretaria de Comunicação Social da Presidência.

(Agência Brasil)

PT do Ceará e Frente Brasil Popular divulgam agenda de mobilização pró-liberdade de Lula

327 1

O PT do Ceará e a Frente Brasil Popular definiram, durante plenária realizada na sede do partido, em Fortaleza, uma agenda em favor da soltura do ex-presidente Lula. Isso, depois do imbróglio registrado, no fim de semana, envolvendo habeas corpus favorável ao petista, mas que acabou barrado, via juiz federal Sérgio Moro e a cúpula do TRF da 4ª Região, em porto Alegre (RS).

Confira a programação a partir desta terça-feira:

Plenária Popular e Sindical Lula Livre
10.07 (terça-feira), às 16h
Local: Sede da CUT
Evento: https://www.facebook.com/events/849666435225499/

•Panfletagem no Restaurante dos Comerciários
10.07 (terça-feira), das 11h às 13h

•Boca de Rua Lula Livre
10.07 (terça-feira), das 16h às 18h
EQUIPE 1: Rua General Sampaio com Guilherme Sampaio
EQUIPE 2: Rua Pedro I e Rua Assunção (Praça do Judiciário)

•Panfletagem na Feira do Canidezinho
11.07 (quarta-feira), às 8h

•Panfletagem na Contax
11.07 (quarta-feira), às 12h

•Panfletagem na Grendene
11.07 (quarta-feira), às 14h30

•Panfletagem no Centro
12.07 (quinta-feira), às 8h
EQUIPE 1: Rua General Sampaio com Senador Pompeu (Duque de Caxias até Rua São Paulo)
EQUIPE 2: Rua Barão do Rio Branco com Floriano Peixoto

•Ato Lula Inocente, Lula Livre, Lula Presidente
13 de julho às 16h
Local: Praça da Bandeira
Evento: https://www.facebook.com/events/197116456292832.

Alô, Prefeitura de Fortaleza! Aplicativos de mobilidade urbana brigam na Justiça contra regulamentação

A regulamentação dos aplicativos de mobilidade urbana nos municípios está sendo decidida na Justiça. Algumas prefeituras estão tentando cobrar taxas sobre as corridas pelo uso das ruas, o chamado “preço público”. A informação é da Veja.

A 99, um dos principais aplicativos, conseguiu decisões contra a cobrança no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e na Justiça Estadual em Campinas (SP). O entendimento é que as ruas da cidade são de uso comum, e que não há diferença entre os motoristas de aplicativos e os demais usuários das vias.

“Se assim fosse, idêntico preço público deveria ser exigido de todas as atividades econômicas que mantêm veículos trafegando pela cidade, ou até mesmo dos proprietários de veículo particular que utilizam as vias públicas municipais”, resumiu a decisão judicial de Campinas.

Outros aplicativos se preparam para entrar na Justiça em cidades que decidirem cobrar o preço público.

Edson Queiroz Neto fala para associados do Ibef do Ceará

O empresário Edson Queiroz Neto (Grupo Edson Queiroz) dará palestra nesta terça-feira, a partir das 7h30min, no Hotel Gran Marquise. Ele é convidado do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef), no Ceará.

O encontro faz parte da promoção Café com Debate. organizado mensalmente por essa entidade.

Edson Queiroz Neto falará de sua trajetória à frente de um dos maiores grupos econômicos do País.

(Foto – ALCE)

Ceará participa do Pan-Americano de Karatê

Com o kimono na mala e muita vontade de representar o Brasil é como estão os alunos do Programa de Karatê Bushi No Te. Atual bicampeã estadual, conquistando mais de 660 medalhas nos anos de 2016 e 2017, a equipe disputará o Campeonato Pan-Americano da modalidade em João Pessoa (PB). Trinta atletas Bushi No Te foram convocados a participar do evento, que acontece entre os dias 19 e 22 deste mês.

O Bushi No Te é o braço esportivo do Instituto Beatriz e Lauro Fiuza (IBLF), que atende 250 crianças, adolescentes e jovens de bairros que apresentam alta vulnerabilidade e risco social de Fortaleza. Coordenada por Romilson Mariano, a equipe é filiada à Federação Cearense de Karatê Esportivo (FCKE), tendo 25 atletas em primeiro lugar no ranking estadual.

A preparação do grupo, iniciada em janeiro, foi se intensificando com a proximidade da competição. Desde março os atletas treinam todos os dias da semana, em dois horários, mas com as férias escolares, os treinamentos passaram a acontecer em três períodos. “Queremos representar bem o nosso País e acreditamos que traremos muitas medalhas para casa”, declara o coordenador.

Presidente da FCKE, Danilo Soares também diz acreditar em alto desempenho da equipe Bushi No Te – uma das bases da delegação cearense. “Vamos competir com nossos melhores atletas. Muitos deles, inclusive, são líderes do ranking de suas categorias, campeões estaduais e nacionais. As expectativas são as melhores possíveis”, enfatiza Danilo, informando ainda que mais de cem atletas do Estado viajarão para João Pessoa.

O Instituto Beatriz e Lauro Fiuza tem se mobilizado juntamente com as famílias para levar os alunos à Paraíba. Bazares, bingos e sorteios foram algumas das atividades realizadas com o intuito de arrecadar fundos para cobrir custos como passagens, inscrição, alojamento e alimentação dos atletas. “Vamos mostrar para o mundo a força que o esporte tem para quebrar as barreiras de nossas comunidades”, conclue Romilson Mariano.

(Repórter Wanderson Trindade/Foto – Joislan Lima)

Em pesquisa da CNI, índice do medo do desemprego fica acima da média história

Poucas vezes nos últimos 22 anos os brasileiros ficaram tão preocupados com o emprego quanto agora, segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI). O Índice do Medo do Desemprego subiu para 67,9 pontos em junho, valor que está 4,2 pontos acima do registrado em março, e está entre os maiores da série histórica iniciada em 1996. Só em maio de 1999 e em junho de 2016, o indicador alcançou 67,9 pontos, informa a pesquisa divulgada hoje (9).

Segundo a CNI, o índice está 18,3 pontos acima da média histórica de 49,6 pontos. O indicador varia de zero a 100 pontos. Quanto maior o índice, maior o medo do desemprego.

De acordo com a pesquisa, o medo do desemprego cresceu mais para os homens e as pessoas com menor grau de instrução. Entre março e junho, o indicador subiu 5,6 pontos para os homens e 2,8 pontos para as mulheres. Para os brasileiros que têm até a quarta série do ensino fundamental, o índice subiu 10,4 pontos entre março e junho e alcançou 72,4 pontos. Entre os que tem educação superior, o índice subiu 0,6 ponto e passou de 59,9 para 60,5 pontos.

Satisfação com a vida

O levantamento mostra ainda que a satisfação com a vida também diminuiu. O índice de satisfação com a vida caiu para 64,8 pontos, o menor nível desde junho de 2016, quando alcançou 64,5 pontos. O indicador varia de zero a 100 pontos. Quanto menor o indicador, menor é a satisfação com a vida.

Conforme a pesquisa, a queda do índice de satisfação com a vida foi maior na Região Sul, onde o indicador caiu 5,3 pontos entre março e junho e ficou em 63,8 pontos. Nas demais regiões, a retração foi inferior a 2,3 pontos. Nos estados do Sul, o índice é menor do que o das demais regiões. O levantamento ouviu 2 mil pessoas em 128 municípios entre os dias 21 e 24 de junho.

(Agência Brasil)

Para o Governo do Ceará, candidaturas de Camilo e do General Theophilo são apenas mais do mesmo?

Com o título “As eleições, o mal menor e a Copa”, eis artigo do jornalista Haroldo Barbosa. Ele aborda o cenário atual do País e, em termos locais, avalia: “Para o governo do Ceará, as candidaturas de Camilo Santana (PT) e do general Theophilo (PSDB) são apenas mais do mesmo.” Confira:

O grafiteiro britânico Banksy divulgou recentemente em sua conta do Instagram um desenho mostrando um homem segurando um serrote atrás das costas, enquanto atrai um cão com um osso. O cachorro, que está sem um das patas, admira maravilhado o osso que já foi seu e se deixa atrair para uma nova amputação.

E esta é a imagem que melhor representa hoje a situação dos brasileiros e brasileiras às vésperas de uma nova eleição. Vivemos, na excelente definição da jornalista Eliane Brum, em uma “democracia sem povo”. O governo de Michel Temer, que a rigor nem eleito presidente foi, conta com aproximadamente 3% de aprovação plena, mas segue retirando direitos básicos, privatizando, cortando verbas da educação, saúde e seguridade social, causando a morte de milhares de pessoas e acabando de vez com a ideia de que vivemos em um estado de direito. Legislativo e Judiciário agem em consonância com a quadrilha que se instalou no Planalto e que melhor representa os interesses das grandes corporações e dos especuladores financeiros, responsáveis por sangrar o o país através da dívida pública que hoje consome quase 50% do Orçamento da União.

Mas não é só a dívida pública que suga recursos. O Estado continua mãe, pai e babá para empresários locais e estrangeiros. Empresas como a alemã Fraport, para a qual foi entregue graciosamente o Aeroporto Internacional Pinto Martins em Fortaleza, têm crédito em bancos públicos com juros de 8,62% ao ano, bônus de 15% de adimplência, prazo de 20 anos com carência de 5 anos para começar a pagar. Já para um mortal comum, os juros do cheque especial passam de 300% ao ano e os do cartão de crédito vão além de 400%. Sem bônus e sem carência, mas com SPC e Serasa.

Assim, é compreensível que a elite faça tudo para manter as coisas como estão, situação que a cada dia se torna insustentável para a grande maioria das pessoas. E para isso vendem a ilusão de que através das eleições essa realidade pode ser alterada. Não pode e nem os candidatos e partidos que aí estão se propõem a isso. As não opções para a presidência vão desde os fascistas de extrema direita que fazem campanha com bandeiras racistas, misóginas, homofóbicas, armamentistas e elitistas, passando pelos direitistas que se reivindicam centro esquerda e que fazem um discurso que sua prática e os seus aliados desmentem, até a esquerda que permanece orbitando em torno de Lula, cujo projeto político, dele e do PT, se adapta aos interesses da elite, mas com implementação em um ritmo mais lento do que o do corrupto Temer e procurando manter as aparências de governo popular com a garantia de umas poucas conquistas sociais. Mas nem isso os ricos e milionários aceitam.

Para o governo do Ceará, as candidaturas de Camilo Santana (PT) e do general Theophilo (PSDB) são apenas mais do mesmo. O primeiro faz um governo no qual os principais secretários são tucanos. Mantém gastos com obras absurdas como o Acquário, está privatizando quase todo o patrimônio do estado (Metrofor, Porto, Centro de Eventos, Ceasa…), não respeita lideranças populares ou servidores públicos e termina a gestão com sangue até o pescoço diante do número recorde de assassinatos, muitos através de chacinas, sendo que a maior delas foi cometida por policiais. Entre seus aliados está Eunício Oliveira (MDB), um dos principais articuladores do “golpe” e sustentáculo do governo Temer.

Já o general, que foi um dos arquitetos da famigerada intervenção militar no Rio de Janeiro, veste a capa de militar austero mas filiou-se ao mesmo partido de Aécio Neves, Eduardo Azeredo e de outros corruptos notórios. Sua candidatura está sob o comando de um coronel do asfalto, Tasso Jereissati, que impôs seu nome ao PSDB do Ceará. Recebendo o apoio dos piores setores da direita ligada a Bolsonaro, a candidatura do general não traz nada de novo. Se eleito, governará segundo os interesses do PSDB e de Tasso, um dos principais responsáveis pela aprovação da reforma trabalhista que segue tirando empregos, negando direitos e aumentando a exploração.

Para a mídia, justiça eleitoral e boa parte dos políticos, o principal problema destas eleições serão as notícias falsas (fake news). Já a compra de votos, urna eletrônica não auditável, exército de robôs nas redes sociais, justiça eleitoral liberando fichas sujas, candidatos fascistas com propostas que violam Constituição, gastos milionários e caixa 2, parecem ser questões menores.

E a crise é bem mais profunda do que a simples falência das instituições. Em artigo recente, o professor Manfredo Oliveira afirma “A questão fundamental é o que se poderia denominar ‘crise do trabalho’:o capital não consegue mais adquirir de sua principal fonte de valorização -a exploração do trabalho – a quantidade de mais valor que constituía a base de unidade de seus ciclos e ondas expansivas. Este processo se concretizou enquanto financeirização da economia. O resultado é a degradação revelada do sistema: massas de desempregados(no Brasil 13%), trabalho escravo, terceirização, precarização e flexibilização através da retirada de direitos, etc.” . Uma análise similar a realizada por teóricos como Robert Kurz e integrantes do movimento Crítica Radical, que faz a campanha do Não Voto e por uma ruptura definitiva com o sistema, o mercado e o Estado.

Candidaturas de esquerda, como as do PSOL e PSTU, ignoram esta análise e continuam insistindo em aceitar as regras e fazer parte de um jogo que, antes mesmo de começar, já está perdido. Reforçam a ideia de que é possível através de uma boa gestão do Estado, superar uma crise estrutural. E no segundo turno? Vão optar pelo voto útil escolhendo o menos pior? A filósofa Hanna Arendt, estudiosa do autoritarismo, tem uma frase que serve como alerta:“Aqueles que que escolhem o mal menor esquecem rapidamente que escolheram o mal”.

E pra não dizer que não falei da Copa, fica aqui um trecho do poema “Foi-se a Copa?”, de Carlos Drummond de Andrade:

Foi-se a copa? Não faz mal. /Adeus chutes e sistemas. /A gente pode, afinal, /cuidar de nossos problemas.

*Haroldo Barbosa

Jornalista.

Clique aqui para Responder ou E

FPM – Primeira cota de julho será creditada nesta terça-feira

*

Será creditado nas contas das prefeituras brasileiras, nesta terça-feira, o repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) referente ao 1º decêndio do mês. O valor é de R$ 1,9 bilhões, já descontada a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Em valores brutos, incluindo o Fundeb, o montante é de R$ 2,38 bilhões.

De acordo com os dados da Secretária do Tesouro Nacional (STN), o 1º decêndio de julho de 2018, comparado com o mesmo decêndio de 2017, apresentou uma pequena queda de 0,59% em termos nominais, ou seja, comparando os valores sem considerar os efeitos da inflação.

Quando o valor do repasse é deflacionado e comparado ao mesmo período de 2017, a queda é mais expressiva, alcançando 4,55%, levando-se em conta a inflação do período. Esse valor é explicado pelo acumulado da inflação nos últimos 12 meses, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que está em 4,39%.

SERVIÇO

*Confira o estudo completo do FPM e valor que seu Município receberá aqui.

“Vainkará”, o novo brinquedo do Beach Park, estreia dia 14 de julho

O Vainkará, a 19ª atração do Complexo Turístico Beach Park, situado em Aquiraz (Região Metropolitana de Fortaleza, vai ser inaugurado no próximo sábado, 14.

A informação foi dada, nesta segunda-feira, pelo diretor do empreendimento, Murilo Paschoal, durante entrevista ao programa Mercado Imobiliário, da Rádio O POVO/CBN, ancorado pelo jornalista Jocélio Leal.

O novo brinquedo integra experiências tecnológicas para o visitante durante a descida. No estilo Tornado Wave, a novidade é o primeiro equipamento da categoria da América Latina e o segundo do mundo. Os corajosos terão que encarar uma altura de quase 25 metros, passando por duas rampas que fazem parte do trajeto e deixam as boias praticamente em posição vertical.

A sensação é única e emocionante, como se estivesse “dropando na crista de uma onda”. As pistas de entrada de alta velocidade manobram com os usuários em boias de até 4 lugares pelas curvas e mergulhos, adianta a assessoria de imprensa do Beach Park.

(Foto – Divulgação)

Grupo Ternura amplia atividades fora do Ceará

O Grupo Ternura e Afagu (Anjo da Guarda) está expandindo suas atividades em matéria de planos funerários. Anuncia o seu controlador, empresário Raimundo Cordeiro. Depois de operar no Ceará, em 130 municípios e de chegar aos estados do Piauí, Paraíba e Pernambuco, a vez agora é de instalar filial em Salvador (BA).

Cordeiro diz que esse mercado cresce a cada dia e que há outro tipo de serviço da área também em expansão: fornos crematórios. “Em breve, implantaremos um forno crematório em Juazeiro do Norte (Região do Cariri)”, adianta Raimundo Cordeiro, que se encontra em ritmo de negócios em São Paulo.

(Foto – Paulo MOska)

Um sertão em noite musical

349 2

Com o título “Um sertão em noite musical”, eis artigo de Mantovani Colares, professor, juiz e escritor, que destaca a beleza e o talento de Chico Brown, que fez show no fim de semana, em Fortaleza. Confira:

Um dedilhar ao piano em lúdica e melancólica introdução, para em seguida Chico Brown disparar sua potente voz: “Olhe-me / Veja-me / Não há novidade alguma nos meus olhos espantados”. Era a homenagem ao Fagner, em música pouco lembrada do cearense – “Moto 1”, do disco de 1973, “Manera Fru Fru Manera” – e de uma beleza comovente, resgatada por um jovem que deixou a todos espantados no palco do Cineteatro São Luiz, em Fortaleza, no último domingo, dia 8 de julho, com seu show acústico repleto de agradáveis surpresas e inegável talento.

Em determinado momento, ele confessa sua predileção ao piano, ao mostrar uma de suas valsas compostas com elegância de um impressionante domínio do instrumento musical. Ainda assim, seriam por eles acarinhados no espetáculo o violão e o bongô, este também tocado por Letícia Chahaira, num show à parte ao fazer a cadência com castanhas espanholas. E no decorrer de noventa minutos, o que se percebeu foi a evidente paixão pela música, que fez Chico Brown desfilar um interessante repertório, de Frank Sinatra (“Fly me to the Moon”) a Gilberto Gil (“Esperando na Janela”), com pitadas de grandes compositores de nosso país, como Ary Barroso, Tom Jobim, Chico Buarque, Caetano Veloso e Carlinhos Brown.

Ele chega a confessar um certo nervosismo nessa sua turnê de estreia como artista, mas sua densa voz e a habilidade ao lidar com os instrumentos nos dizem exatamente o contrário. Há uma segurança de quem sabe o que faz, de muito estudo e preparo musical para estar ali, e em certos momentos a saborosa sensação que nos dá é a de estarmos dividindo uma espécie de sarau na sala da sua própria casa, tamanha a naturalidade com que ele nos oferece suas interpretações para tantas e diversas músicas.

O que chama a atenção é sua figura ali, só, a conduzir um espetáculo. Sabe-se que em teatro o monólogo não é nada fácil, o ator há de preencher o palco com sua individualidade mostrando ser muitos. Da mesma forma, é um desafio alguém permanecer cantando e tocando tendo por companhia somente os instrumentos que se alternam em suas mãos. Todavia, essa simbiose entre as leves cordas do violão, a densidade de um piano e o batuque do bongô nos causa a ilusão de que são muitos Chicos Browns no palco. E como se não bastasse, ele conta histórias, se diverte com a confusão da letra de “Homenagem ao Malandro” do avô Chico Buarque, e ao perceber a troca de alguns versos, atento à plateia que canta corretamente, lança todo seu humor e charme: “é… vocês o conhecem melhor do que eu”.

E assim se desenvolve o show, com leveza, um passeio por tantas paragens rítmicas, da valsa a reggae, e de lugares inusitados, como um Ceará com pitadas de tons sírios e árabes, ao nos presentear com uma “Asa Púrpura do Cairo”, valendo-se da “Asa Branca” de Luiz Gonzaga.

Posso estar enganado, mas senti em Chico Brown e suas raízes da Bahia, adornadas por sua forte voz agreste, um certo sentido de nos fazer reviver “Grande Sertões : Veredas”, a mostrar que “O sertão está em toda parte”. Eu juro que vi Guimarães Rosa naquele palco a murmurar que “Só se pode viver perto de outro, e conhecer outra pessoa, sem o perigo de ódio, se a gente tem amor. Qualquer amor já é um pouquinho de saúde, um descanso na loucura”. Eu vi, naquela noite privilegiada por nós ofertada por essa nova estrela da música brasileira chamada Chico Brown, o seu amor à música, e que nos fez descansar um pouco da loucura.

*Mantovanni Colares,

Professor, juiz e escritor.

(Foto – Divulgação)

MEC libera verba para novas turmas de educação para jovens e adultos. Ceará está na lista

Os estados do Acre, Amazonas, Ceará, Paraíba, Pernambuco e Piauí receberão do Ministério da Educação R$ 26 milhões em recursos suplementares para serem utilizados na criação de novas turmas de Educação para Jovens e Adultos (EJA). As unidades federativas contempladas aderiram ao Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle deste Ministério (Simec) entre 22 de maio e 3 de junho. a informação é do site do MEC.

Como as novas turmas não podem receber recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais de Educação (Fundeb), elas funcionarão, neste primeiro ano, com recursos do MEC. A quantia repassada pode ser usada para remuneração e capacitação de professores, aquisição de material escolar, de alimentos e de transporte escolar.

Os beneficiários da ação Novas Turmas de EJA são pessoas com 15 anos de idade ou mais, que não completaram o ensino fundamental, e com 18 anos ou mais, que não finalizaram o ensino médio. O novo aluno de EJA não pode ser custeado com recursos do Fundeb no ano de sua matrícula inicial, mas no ano seguinte. A coordenação da EJA nos estados deve informar essa matrícula no censo escolar (Educacenso), na data de cadastramento imediatamente posterior ao início das aulas, para que o aluno possa fazer jus aos recursos do Fundeb nos anos subsequentes.

Creci-CE alerta sobre riscos de utilização de aplicativos de hospedagem em tempo de férias

262 2

O Conselho Regional dos Corretores de Imóveis (Creci), do Ceará, está alertando sobre os riscos da utilização de aplicativos de hospedagem para a locação de imóveis nestas férias de julho. De acordo com levantamento feito pela Secretaria de Turismo do Estado, o Ceará receberá quase meio milhão de turistas nesta Alta Estação, o que aumenta a procura pelo aplicativo de hospedagem Airbnb. Essa mesma procura chegou a 50% e a tendência, de acordo com a Setur, é aumentar mais até a metade deste mês.

“A nossa preocupação vai além da relação dessa plataforma com a categoria de corretores de imóveis. É importante proteger a sociedade. Não sou contra, mas defendo ressalvas que são importantes nas locações, como exigir responsabilidades pelo que possa acontecer no condomínio. Países como Japão e Portugal já estão revendo a regulamentação, impondo limites e exigências necessárias, explica o presidente do Creci-Ceará, Tibério Benevides.

Regulamentação

Fortaleza pode ser a próxima cidade a regulamentar aplicativos de hospedagem, como o Airbnb, no Brasil. O projeto de lei está em fase de conclusão na Procuradoria Geral do Município (PGM) e deve ser encaminhado à Câmara Municipal a partir de agosto.

“A gente vai regulamentar o Airbnb. Isso é definitivo. A Prefeitura vai apresentar uma lei que regulamente estes aplicativos. Entretanto, a nossa Procuradoria está buscando a melhor forma de fazer isso para ter um conteúdo legal e não extrapolar os limites da lei. Vamos fazer dentro do que a legislação tributária permite no Brasil”, avisa o prefeito Roberto Cláudio (PDT).

(Foto Ilustrativa)

Mercado financeiro aumenta projeção para a inflação pela oitava vez

Instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) aumentaram pela oitava semana seguida a estimativa para a inflação este ano. A projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu de 4,03% para 4,17%, neste ano. A informação consta da pesquisa Focus, publicação elaborada todas as semanas pelo BC, com projeções de instituições financeiras para os principais indicadores econômicos. Para as instituições financeiras, o IPCA em 2019 será 4,10% (mesma estimativa há 3 semanas) e 4% em 2020 e em 2021.

Essas estimativas estão abaixo da meta que deve ser perseguida pelo BC. Neste ano, o centro da meta é 4,5%, com limite inferior de 3% e superior de 6%. Para 2019, a previsão é 4,25%, com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%. Para 2020, a meta é 4% e 2021, 3,75%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para os dois anos (2,5% a 5,5% e 2,25% a 5,25%, respectivamente).

Para alcançar a meta de inflação, o BC usa como instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente 6,5% ao ano. Para as instituições financeiras, a Selic deve permanecer em 6,5% ao ano até o final de 2018. Para 2019, a expectativa é aumento da taxa básica, terminando o período em 8% ao ano.

Quando o Copom aumenta a Selic, objetivo é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação.

A manutenção da Selic, como prevê o mercado financeiro neste ano, indica que o Copom considera as alterações anteriores suficientes para chegar à meta de inflação.

Atividade econômica

A projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – caiu de 1,55% para 1,53%, neste ano. Para 2019, a estimativa segue em 2,50%. As instituições financeiras também projetam crescimento de 2,50% do PIB em 2020 e 2021.

A previsão do mercado financeiro para a cotação do dólar permanece em R$ 3,70 no final deste ano, e em de R$ 3,60, no fim de 2019. Para 2020, a estimativa é R$ 3,63. No final de 2021, a previsão é R$ 3,70.

(Agência Brasil)

Evaristo Nogueira – Ceará e Fortaleza se igualam na necessidade de contratações

O comentarista e narrador esportivo Evaristo Nogueira, um dos passageiros do Trem Bala, do Alan Neto, na Rádio O POVO – AM 1010, e da TV Ceará, anda preocupado com os times do Ceará, lanterna na Série A, e com o Fortaleza, líder na Série B, que, no entanto, está sem muitos dos seus craques.

Os campeonatos estão se afunilando e, na avaliação de Vavá Maravilha, é preciso que essas equipes contratem reforços com urgência.

Coordenador do plano econômico de Jair Bolsonaro dará palestra em Fortaleza

298 2

O economista Paulo Guedes, fundador da Bozano Investimentos e coordenador do plano econômico do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), dará palestra em Fortaleza no próximo dia 18 de julho, em clima de almoço. Ele abordará o tema “Brasil – cenário econômico e desafios pós-2018″, abrindo uma série com coordenadores dos presidenciáveis nessa área.

A organização é do LIDE Ceará. O local do evento ainda está sendo definido.

Paulo Guedes é PhD em Economia pela Universidade de Chicago (EUA). Sócio Fundador da Bozano Investimentos, do Banco Pactual, das Faculdades Ibmec e da Abril Educação. Fundador do Instituto Millenium. Foi professor da PUC-Rio, da FGV-Rio e do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA). Foi colunista dos jornais O Globo e Folha de São Paulo e das revistas Exame e Época.

(Foto – DCM)

Como vai o desempenho do Ceará na atração de turistas?

Com o título “Turismo/Ceará: Enquanto o futuro não chega…”, eis artigo de Alan Aguiar, ex-secretário do Turismo do Ceará. Ele analisa o desempenho do Estado nesse segmento. Confira:

Enquanto os políticos não migram a conjugação dos verbos do gerúndio para o presente do indicativo, vamos aqui analisar um dos principais indicadores que compõe os agregados turísticos do Destino Ceará. Somente examinando esses números podemos avaliar tecnicamente a performance das políticas públicas voltadas ao fomento dessa atividade econômica que chamamos de Turismo.

Depurando os números apresentado pelas gestoras dos principais aeroportos do Nordeste, temos, no período de JAN a MAI de 2018 em relação ao mesmo período do ano passado, que nosso Pinto Martins cresceu modestíssimos 1,5% na movimentação total de passageiros, alcançando 2.421.675 de embarques + desembarques. O de Salvador cresceu 2,1%, o de Natal caiu 5,2% e Recife disparou com 11,34%.

Quando examinamos apenas o movimento de passageiros internacionais, temos Natal subindo 16,45% e chegando nos 43.429 de chagadas e partidas, Salvador 13,8% e marcando 160.618, Fortaleza variando positivamente 21% e cravando 109.873 e Recife com um impressionante incremento de 60,73% que lhe garantiu uma movimentação total de 200.579 passageiros e a liderança folgada na Copa do Nordeste do Turismo Internacional. Recife não apenas superou Salvador como também se distanciou bastante da capital baiana, segunda colocada, e contabilizou quase o dobro de Fortaleza, que é a terceira colocada.

As estatísticas apresentadas pelas gestoras aeroportuárias, nos casos a FRAPORT, INFRAERO, VINCI e INFRAMERICA, são bons termômetros para indicar a efetividade da agenda de estruturação dos Destinos Turísticos levadas a cabo pelos Governos. Óbvio, sem solução dos dramáticos problemas de segurança, infraestruturas/acessibilidades úteis e bons serviços de urgência e emergência (saúde) será difícil acessar a posição de player internacional. Segundo pesquisas da WTO – World Trade Organization, na hierarquia das prioridades de quem viaja, segurança física e bons serviços médicos despontam como variáveis estruturais e determinantes para decisões de viajem de lazer e entretenimento. Na sequência vem os demais atrativos como preços, vivências, qualidade e originalidade dos meios de hospedagem, etc. Nesses quesitos nosso dever de casa ainda é um sonho bem distante.

Por fim, qualquer elo da cadeia produtiva do turismo sabe que os estrangeiros ainda não são vistos circulando e muito menos gastando seus preciosos euros ou dólares. As explicações para esta momentânea frustração geral está no fato desses novos voos serem muito mais outgoing que incoming. Ou seja, eles levam e traz muito mais brasileiros para gastar lá fora que traz e leva estrangeiros para gastar aqui dentro. Sob o conceito de exportações turísticas resta claro que nossa balança é deficitária e que somente muita promoção do Destino Turístico nos mercados emissores e atração de investimentos em turismo e hotelaria será capaz de sentirmos a mudança de direção na proa da nossa jangada do turismo e, quem sabe um dia, passemos a ser um transatlântico turístico de alguma expressividade no cenário global dessa indústria.

*Allan Aguiar

Ex-Secretário do Turismo do Ceará.

Em suas redes sociais, Heitor Férrer vê muita “falta de vergonha” no episódio que envolve Lula e o TRF-4

Do deputado estadual Heitor Férrer (SD), em suas redes sociais, um comentário acerca do imbróglio em torno de Lula e seu habeas corpus barrado pela cúpula do TRF-4.

“Desembargador solta Lula, desembargador prende Lula… Desembargador afronta seu Tribunal, Juiz desobedece desembargador… Desembargador de plantão metendo os pés pela mãos, fazendo o que o CNJ proíbe…Êh êh… Quando o mesmo lado briga internamente é porque a coisa vai muito mal. É o caso do Judiciário brasileiro. Quanta anarquia jurídica! Quanta falta de vergonha…”