Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Ana Paula Arósio é a capa da Revista Cláudia

na

“Há dois anos, Ana Paula Arósio vive em uma pequena cidade da Inglaterra com o marido, o arquiteto e cavaleiro Henrique Pinheiro. Sua participação mais recente na TV brasileira foi em 2010, na minissérie Na Forma da Lei, e depois disso realizou trabalhos pontuais no cinema.

Na capa de CLAUDIA, a atriz apareceu pela última vez em abril de 2004, quando tinha 28 anos, e se dividia entre a minissérie Um Só Coração e a criação de cavalos em seu sítio, no interior de São Paulo. Na época, fazer cinema era seu maior desejo, e casamento não estava nos planos. Hoje, aos 40 anos, ela se declara mais segura e tranquila.

Longe da TV, escolhe a dedo os projetos cine­matográficos de que quer participar, como o lançamento, em novembro, do filme A Floresta Que Se Move, dirigido por Vinícius Coimbra. O longa faz uma releitura de Macbeth, de Shakes­peare.

Na entrevista para a revista CLAUDIA, a paulistana fala do filme, da rotina em outro país, de cuidar da horta e preparar o jantar para o marido e dos planos que tem com ele, com quem divide a paixão por cavalos. Confira alguns trechos:

A chegada aos 40
“Sou bem mais feliz agora. Muito do que me tira­va do sério antigamente hoje não me incomoda mais. Morar fora também exige flexibilidade.”

A preparação para o filme
“Intensa. Eu estava cheia de teia de aranha, pois não trabalhava havia muito tempo. Pegar um personagem denso de cara era um desafio. Tive ajuda da Rossela Terranova (preparadora de elenco da Globo) e fiz um trabalho com o Ga­briel Braga Nunes para que o casal tivesse unidade.”

Sobre a falta dos trabalhos na TV
“Na verdade, não penso em voltar pa­ra um veículo ou outro. O papel tem que me inte­ressar. Se for bacana, com gente legal, que dê te­são, volto para a TV ou teatro daqui ou da China.”

A carreira prematura
“Desde menina eu queria parar de trabalhar ce­do para curtir a vida. É comum ouvir: ‘Quando eu me aposentar, vou…’, mas aí a pessoa está cardíaca, diabética, não consegue andar e gasta todo o dinheiro que juntou com hospital. Quis gastar comigo antes disso.”

Sobre os planos de aumentar a família
“Estamos deixando para Deus decidir.”

(Revista Cláudia)

Camilo recebe embaixadora de Cuba e fala de parcerias

unnamed

Nesta quarta-feira, o governador Camilo Santana (PT) recebeu, em audiência, no Palácio da Abolição, a embaixadora de Cuba no Brasil, Marielena Ruiz Capote. Ela visita o Ceará desde terça-feira, quando esteve em Sobral (Zona Norte) visitando grupos de médicos cubamos que trabalham no Estado dentro do Programa Mais Médicos, do governo federal.

Camilo destacou como importante a visita da embaixadora como forma de estreitar também as relações e parcerias comerciais.

Nessa audiência, estavam com o governadora a vice, Izolda Cela, e os secretários Élcio Batista (Chefia de Gabinete), Inácio Arruda (Secitece), Henrique Javi (Saúde), Nicolle Barbosa (SDE) e Antônio Balhmann (Relações Internacionais). 

A cônsul-geral de Cuba no Nordeste, Laura Pujol, também participou do encontro em Fortaleza.

(Foto – Divulgação)

Produção industrial brasileira registrou queda de 1,3% em setembro

“A produção industrial brasileira recuou 1,3% em setembro deste ano, na comparação com o mês anterior. Segundo a Pesquisa Industrial Mensal divulgada hoje (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é a quarta queda consecutiva do indicador nesse tipo de comparação.

Na comparação com setembro do ano passado, a queda é 10,5%, a maior redução desde abril de 2009 (-14,1%) e a 19ª consecutiva neste tipo de comparação. A produção acumula perdas de 7,4% no ano e de 6,5% no acumulado de 12 meses.

A queda de 1,3% em setembro, em comparação a agosto, foi provocada por recuos de 5,3% na produção de bens de consumo duráveis e de 1,3% nos bens intermediários (insumos industriais usados no setor produtivo). Os bens de capital (máquinas e equipamentos usados no setor produtivo) tiveram alta de 1% e os bens de consumo semiduráveis e nãoduráveis tiveram aumento de 0,5% na produção.”

(Agência Brasil)

Taxa de retorno dos imóveis no país voltou a cair pela terceira vez seguida

“O Índice Geral do Mercado Imobiliário – Comercial (IGMIC-C) voltou a cair pela terceira vez seguida, no terceiro trimestre deste ano, ao atingir 2,48%. A taxa correspondente à renda passou de 2,2% (no segundo trimestre) para 2,1% e a taxa sobre o capital, de 0,7% para 0,4%. Os dados são da pesquisa do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV), feita com base em 678 imóveis.

De acordo com a FGV, essas variações refletem o desaquecimento da economia. “A recessão econômica iniciada no segundo trimestre de 2014 tem como resultado um claro efeito negativo sobre a rentabilidade dos imóveis comerciais”, diz a nota técnica.

Na comparação anual, as taxas vem registrando recuos desde o final de 2013. Em relação ao retorno da renda, a taxa – que oscilou 9,7%, no terceiro trimestre do ano passado, passou para 9,17%, enquanto o índice relativo ao capital, baixou de 5,3% para 2,6%.”

(Agência Brasil)

Padre Reginaldo Manzotti e Núncio Apostólico participarão da festa do 100 anos de Araquidiocese

manzotti e domjose

Padre Manzotti e o arcebispo, dom José Antônio de Aparecido Tosi.

Representante do Papa e Padre Reginaldo Manzotti estão confirmados na Festa do Jubileu Centenário da Arquidiocese de Fortaleza. O evento ocorrerá no próximo dia 13, a partir das 14 horas, no Condomínio Espiritual Uirapuru.

Dom Giovanni d’Aniello, o Núncio Apostólico (representante do Papa no Brasil), e o padre Reginaldo Manzotti estão confirmados na festa, cujo tema central é “Arquidiocese de Fortaleza, 100 Anos, Boa Nova em Novos Tempos “. No ato, o Núncio Apostólico vai ler uma mensagem e bênção especial do Papa Francisco.

Estão programadas orações, louvores, poesia, pregações, a recitação do Terço da Misericórdia, concelebração eucarística e shows com presenças da irmã Kelly Patrícia, Missionário Shalom, Zé Vicente, Naldo José, Comunidade Recado, entre outros. O padre Reginaldo Manzotti encerrará o evento.

O Terço da Misericórdia, no início da festa, será recitado pelos padres Antonio Furtado, Geilson e Frei Jurandir, além de Fátima Leite. A concelebração eucarística terá início às 18 horas com a presença do Núncio Apostólico, do arcebispo de Fortaleza, de bispos e sacerdotes da Igreja do Ceará.

DETALHE – Todos os eventos serão transmitidos em quatro telões instalados no local do evento e pelas rádios católicas Shalom e Dom Bosco. Também poderão ser acompanhadas pelo site da Arquidiocese (arquidiocesedefortaleza.org.br) e pelas redes sociais.

DETALHE 2 – Dom José Antônio é o sexto arcebispo de Fortaleza. O primeiro foi dom Manoel da Silva Gomes (1915-1941) seguido de dom Antônio de Almeida Lustosa (1941-1963), dom José de Medeiros Delgado (1963-1973), dom Aloísio Lorscheider (1973-1995), dom Cláudio Hummes (1996-1998) e Dom José Antônio que assumiu em 1999.

SERVIÇO

*Condomínio Espiritual Uirapuru (Av. Alberto Craveiro, 2222, Dias Macedo).

*Entrada: gratuita.

Chico Lopes – Por que a Justiça é tão rápida contra o PT e sem rapidez contra Cunha?

272 12

chicolopes

Essa é do deputado Chico Lopes (PCdoB), ao comentar o aparecimento das contas na Suíça do presidente da Câmara, Eduardo Cunha:

– Por que a Justiça é tão rápida contra o PT e não tem essa mesma rapidez contra o Cunha?”

Cunha chegou a negar a existência dessas contas em clima de CPI, no que para bancadas como a do PSOL, por exemplo, ele feriu o decoro parlamentar.

Depósitos judiciais – Ação direta de inconstitucionalidade a caminho do STF

A Associação Cearense dos Magistrados (ACM) deverá ingressar, nesta quarta-feira, por meio da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) junto ao STF contra o Governo do Ceará. A entidade questiona acesso do Executivo à verba de depósitos judiciais sob tutela do Tribunal de Justiça do Ceará. Uma lei estadual garantindo esse acesso foi aprovada na semana passada pela Assembleia Legislativa.

Na semana passada, no mesmo dia em que a Assembleia autorizou o acesso do Estado ao dinheiro, o ministro do STF, Teori Zavascki, determinou a suspensão de todos os processos que tratam do uso de depósitos judiciais pelo Governo de Minas Gerais.

O TJ do Ceará não quis se pronunciar sobre o assunto. A OAB no Ceará aguarda ação do seu Conselho Federal.

Câmara dos Deputados aprova em segundo turno emenda que permite PM acumular cargos

A Câmara dos Deputados aprovou, nessa terça-feira, em segundo turno, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 215/03, que autoriza o acúmulo de cargos por policiais e bombeiros militares dos Estados e do Distrito Federal nas áreas de educação e saúde. A matéria será votada ainda pelo Senado.

De autoria do deputado Alberto Fraga (DEM-DF), a proposta foi aprovada por 435 votos a 1, na forma de substitutivo da comissão especial, que fez apenas ajustes formais ao texto.
A PEC autoriza a acumulação de cargos de professor, de profissional de saúde ou técnico-científico a esses militares quando houver compatibilidade de horários.”

(Com Agências)

Táxi Uber continua liberado no Rio

“A Justiça do Rio manteve, em segunda instância, decisão liminar que libera o serviço de táxi Uber. A desembargadora Márcia Ferreira Alvarenga, da 17ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ), negou agravo de instrumento impetrado pelo município do Rio de Janeiro contra decisão em primeira instância favorável ao Uber. As informações foram publicadas hoje (3), na página do tribunal na internet.

A liminar concedida em setembro pela 6ª Vara de Fazenda Pública da Capital proíbe práticas que restrinjam o livre exercício da atividade do Uber na cidade. A Câmara Municipal aprovou e o prefeito do Rio, Eduardo Paes, sancionou, em setembro último, lei que proíbe o Uber, com multas que podem chegar a R$ 2 mil.

Na decisão, a desembargadora destaca que o agravo da prefeitura não têm efeito suspensivo. “Tendo em vista que no caso em exame não se verifica o periculum in mora [risco de decisão tardia], que justifique o acolhimento do pedido liminar, eis que o serviço em questão vem sendo prestado há algum tempo sem graves danos sociais, indefere-se o efeito suspensivo pleiteado”, escreveu a magistrada na decisão.”

(Agência Brasil)

Movimento na internet quer advogado com direito de portar armas

arma-fogo-advogado

“Clamando por igualdade de tratamento que devem ter magistratura, Ministério Público e advocacia, o advogado Edson Aparecido Stadler lançou na internet um movimento que busca obter para a classe o direito de portar armas. O objetivo é coletar 300 mil assinaturas e enviá-las ao presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil para que ele pleiteie mudanças na Lei 8.906/94, que criou o Estatuto da Advocacia. No Brasil, há mais de 800 mil advogados.

O movimento, nomeado Advogados do Brasil pela Igualdade, lista em seu site uma série de casos de assassinatos de advogados pelo Brasil. “Constata-se que não se trata de um problema regionalizado e sim os colegas têm ‘tombado’ em solo de todo o território nacional sem exceções. O mister da advocacia tem se tornado temerário e atividade de risco, quanto à segurança e integridade física dos advogados”, afirma o texto.

Segundo o grupo, os advogados, assim como juízes e promotores, também exercem atividades que expõem sua vida e integridade física. “O texto legal estatutário nos leva a reflexão que não há qualquer subordinação entre advogados, magistrados e membros do Ministério Público, sendo ademais que o representante do Ministério Público em procedimento criminal é parte em paridade ao advogado na atuação. Entretanto senhor presidente, somos rebaixados na qualidade de desiguais”, protesta.

O Advogados do Brasil pela Igualdade possui site e página no Facebook – esta última com até agora 975 membros. O grupo também pede que Marcus Vinícius Furtado Coêlho, presidente do Conselho Federal da OAB, receba o advogado Roberto Antonio Busato, “emissário” da iniciativa. Busato foi presidente do Conselho Federal da OAB de 2004 a 2007.”

(Site Consultor Jurídico)

Prêmio Santander Universidades – Aluno da UFC está entre finalistas nacionais

Um projeto da Universidade Federal do Ceará está entre os finalistas do Prêmio Santander de Universidades. Anderson Morais, estudante do Curso de Direito, disputa o prêmio da categoria Empreendedorismo com outros 14 finalistas de todo o País. O projeto dele está entre 55 selecionados dos mais de 23 ml inscritos. Os grandes vencedores do prêmio serão conhecidos no próximo dia 19, em cerimônia nacional, em São Paulo, e receberão R$ 100 mil, cada, além de bolsas de estudos.

Anderson participa da competição com o projeto Agenda Kids, uma ferramenta multiplataforma que facilita a comunicação entre pais, filhos e escolas. Por meio da ferramenta, os pais recebem, via celular, informações sobre atividades, comunicados, eventos, mensagens, resumo do dia da criança, cardápio, plano de aula, dentre outros assuntos. Segundo Anderson Morais, trata-se de uma forma de integrar as famílias na rotina escolar dos filhos, melhorando o diálogo com as instituições.

O estudante da UFC afirma que a Agenda Kids é utilizada por mais de 130 escolas, em vários estados brasileiros. O projeto já foi premiado pelo Desafio Inovação na Educação (Menção Honrosa – Ideias mais Inovadoras na Educação 2014), StartEd Lab Fundação Lemann (startup selecionada) e Campus Party Recife (Inovação 2015). Anderson, que está concluindo o Curso de Direito, diz que irá se dedicar integralmente ao projeto quando se formar.

Governo Dilma encaminhará para Congresso detalhamento de atrasos nos repasses federais

“A Comissão Mista de Orçamento (CMO) começará a votar amanhã (3) o projeto de lei que altera a meta fiscal de 2015, disse há pouco a presidenta da comissão, senadora Rose de Freitas (PMDB-ES). Segundo ela, o governo apresentará, ainda hoje (2), uma tabela detalhada com os atrasos de repasses a bancos públicos para que os parlamentares deem início à discussão do projeto que altera a meta de déficit primário.

“Essa foi uma condição imposta pelos parlamentares para votar a nova meta. A gente precisa saber, detalhadamente, de quanto são as pedaladas, discriminadas despesa por despesa”, declarou a senadora após se reunir por quase duas horas com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy.

De acordo com Rose de Freitas, Levy não informou exatamente o valor das pendências nos repasses a bancos públicos neste ano. Segundo ela, o montante ficará próximo dos R$ 55 bilhões anunciados na última quinta-feira (29) pelo relator do projeto que altera a meta fiscal de 2015, deputado Hugo Leal (PROS-RJ).

“O ministro disse que haverá ajustes [no valor dos atrasos], mas nada muito grande. O valor ficará próximo do que já foi anunciado”, declarou a senadora. A presidenta da CMO informou que a equipe econômica divulgará um cronograma de pagamento das dívidas com os bancos públicos, mas, durante a reunião, Levy não explicou se o pagamento será feito integralmente neste ano ou se será parcelado em vários anos.

A senadora destacou que uma eventual recomendação do TCU para que os débitos sejam quitados em 2015 não interferirá na decisão dos parlamentares sobre a forma de pagamento. “O TCU é um órgão auxiliar. A palavra final cabe à comissão”, explicou. O ministro Levy saiu da reunião sem falar com a imprensa.

Na semana passada, o governo enviou ao Congresso uma emenda ao projeto de lei que muda a meta fiscal de 2015. A proposta estabelece uma meta de deficit primário (resultado negativo antes do pagamento dos juros da dívida pública) de R$ 51,8 bilhões. O valor, no entanto, pode aumentar para R$ 117,8 bilhões caso o governo resolva pagar os atrasos nos repasses aos bancos públicos em 2015 e não consiga fazer o leilão para renovar as concessões de usinas hidrelétricas neste ano.

Os atrasos nos repasses do Tesouro Nacional a bancos públicos foi um dos fatores que levaram o TCU a recomendar a rejeição das contas do governo federal em 2014. O tribunal entendeu que o fato de o governo ter adiado o pagamento a bancos oficiais que pagam benefícios como o Bolsa Família, o seguro-desemprego e concedem financiamento subsidiados (com juros abaixo do mercado) configurou uma tomada de empréstimo oficial pelo Tesouro, o que fere a Lei de Responsabilidade Fiscal.

De acordo com o Tesouro Nacional, o governo voltou a ficar em dia com os bancos públicos que operam o pagamento de programas sociais e de benefícios trabalhistas, mas os pagamentos ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que opera as linhas de crédito do Programa de Sustentação do Investimento, e ao Banco do Brasil, que opera o Plano Safra, continuaram com atrasos por causa de uma portaria editada pelo Ministério da Fazenda em 2012.”

(Agência Brasil)

Conselho de Ética instaura processo contra Eduardo Cunha

“O Conselho de Ética da Câmara instaurou hoje (3) processo contra o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por quebra de decoro parlamentar. Os deputados Zé Geraldo (PT-PR), Vinícius Gurgel (PR-AP) e Fausto Pinado (PRB-SP) foram sorteados para um deles ser escolhido relator do processo no qual é pedida a cassação do mandato de Cunha. O sorteio foi feito durante a instalação do processo.

O presidente do Conselho de Ética, José Carlos Araújo (PSD-BA), pretende escolher um nome até amanhã (4). “Quero conversar com os três sorteados, para que apresentem seu plano de trabalho. Somente a partir daí escolherei um dos três nomes [para a relatoria]”, disse.

O processo envolvendo Cunha foi aberto após representação do PSOL e da Rede. O pedido foi assinado, também, por 46 parlamentares de outros cinco partidos. Entre os argumentos está a contradição entre a declaração feita por Cunha no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) – apontando que não tem uma conta-corrente no nome dele na Suíça – e a declaração da Procuradoria-Geral da República de que há contas no nome de Cunha em bancos suíços.

Por meio de nota, Eduardo Cunha negou as acusações, dizendo ter sido escolhido para ser investigado como parte de uma tentativa do governo de calar e retaliar a sua atuação política.”

(Agência Brasil)

Depósitos judiciais – OAB/CE pede a Conselho Federal que analise constitucionalidade de lei estadual

Sobre a peleja entre Governo e Associação Cearense dos Magistrados (ACM) em torno da verba dos depósitos judiciais, a Ordem dos Advogados do Brasil, regional do Ceará, divulgou sua posição em nota oficial. Confira:

NOTA PÚBLICA

A Ordem dos Advogados do Brasil – Secção Ceará, considerando o deferimento de medida liminar exarada pelo ministro do STF, Teori Zavascki, em 29/10/2015, na Ação Direta de Inconstitucionalidade 5353-MG, promovida pela Procuradoria Geral da República para impugnar a totalidade da Lei Estadual 21.720/15-MG, que determina “a utilização de depósitos judiciais em dinheiro, tributários e não tributários, realizados em processos vinculados ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais, para custeio da Previdência Social, pagamento de precatórios e assistência judiciária e amortização de dívida com a União”, e considerando, ainda, a total similitude com o Projeto de Lei 76/2015, do Governo do Estado do Ceará, deliberou pelo imediato encaminhamento ao Conselho Federal da OAB, entidade legitimada para ADI em conflito de competência de lei estadual e federal, Pedido de Providências, em caráter de urgência, para análise de constitucionalidade da norma cearense que guarda paralelismo na forma e na aplicação dos depósitos judiciais confiados ao Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE).

A decisão do Supremo Tribunal Federal tem, em análise perfunctória, futuro alcance prático com possível repercussão geral na utilização dos depósitos judiciais dos tribunais de justiça, exigindo imediata apreciação de ajuizamento de ADI pelo Conselho Federal da OAB para análise do mérito, qual seja, o conflito de competência entre União e Estados para legislar sobre depósitos judiciais e a utilização dos recursos financeiros das partes e da advocacia pelo poder público estadual. A referida matéria já é objeto da ADI 5072-RJ e ADI 5365-PB em tramitação no Supremo Tribunal Federal.

*Ordem dos Advogados do Brasil,

Seccional Ceará.

Eleições 2016 – PMDB terá programa “Mulher em Ação”

foto eunício oliveira

O PMDB Mulher do Ceará realizará, no próximo sábado, o ato de lançamento do programa “Mulher em Ação”. O evento acontecerá, a partir das 8 horas, no Hotel Beira Mar. a ordem é reunir representantes de vários segmentos ligados às mulheres no Estado.

O senador Eunício Oliveira fará o discurso de abertura, enfatizando a importância de se aumentar a participação e representação da mulher na  política.

Principalmente de olho em 2016.

Banco do Brasil espera receber quitação da “pedaladas”

“O Banco do Brasil recebeu sinais de que o governo está se preparando para quitar à vista a parcela devida ao banco pelas pedaladas de 2014.

Já foram pagos neste ano 6 bilhões de reais ao BB. Ainda falta pagar cerca de 11,8 bilhões de reais.

A diretoria do banco acredita que, mesmo que o TCU não exija o pagamento integral de uma vez, o governo optará por essa forma.”

(Coluna Radar, da Veja)

Ajufe reclama da demora para a criação de novos Tribunais Regionais Federais

A Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) se diz ressentida com a demora de medidas que permitam a reestruturação da segunda instância da Justiça Federal Brasileira. A instituição reclama especificamente da longa espera para que seja analisada a ação direta de inconstitucionalidade (ADI) que irá definir o futuro de pautas sobre aumento do número de tribunais regionais federais e a expansão dos já existentes.

A posição da Ajufe foi manifestada por meio da Carta de Foz do Iguaçu, documento elaborado durante o 32º Encontro Nacional da entidade, que teve a cidade paranaense como sede. Para a associação, a ADI deve ser votada com “urgência”, pois a relação entre a magistratura federal e o Poder Legislativo vem se “desgastando diante da indefinição”.

“A magistratura federal brasileira — a mais produtiva segundo o relatório Justiça em Números, do CNJ — ressente-se da falta de implementação da simetria integral e do fundo de custas da Justiça Federal, bem como da paridade entre ativos e inativos, iniciativas indispensáveis para assegurar as garantias da magistratura”, diz a carta.

Longo percurso

Dois anos se passaram desde que foi aprovada a instalação de novos tribunais regionais federais no país. A Emenda Constitucional 73/2013 tratava da criação dos TRFs da 6ª, 7ª, 8ª e 9ª regiões, com sedes em Curitiba, Belo Horizonte, Salvador e Manaus.

Aprovada pelo Congresso Nacional, a norma foi suspensa graças a uma liminar do então ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal, atendendo a um pedido da Associação Nacional de Procuradores Federais (Anpaf) contra a criação dos tribunais.

Mercado financeiro volta a reduzir estimativa de crescimento da economia para este ano

“A projeção de instituições financeiras para o encolhimento da economia este ano passou por mais um ajuste. Desta vez, a estimativa para a queda do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, passou de 3,02% para 3,05%, informou o boletim Focus, publicação semanal elaborada pelo Banco Central (BC), com base em projeções do mercado financeiro para os principais indicadores da economia.

A expectativa de retração do PIB em 2016 também foi alterada: de 1,43% para 1,51%. Na avaliação do mercado financeiro, a produção industrial deve apresentar retração de 7%, este ano. Em 2016, projeção de queda da industria ampliou-se de 1,5% para 2%.

Na previsão das instituições financeiras, a recessão da economia vem acompanhada de inflação acima da meta, este ano. A meta é 4,5%, com limite superior de 6,5%. A estimativa das instituições financeiras para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), este ano, foi ajustada de 9,85% para 9,91%. Para o próximo ano, a expectativa é que a inflação fique abaixo do limite superior, mas ainda distante do centro da meta, em 6,29%. Na semana passada, essa projeção estava em 6,22%.

Para tentar trazer a inflação para a meta, o BC tem mantido a taxa básica de juros (Selic) em 14,25% ao ano. Para as instituições financeiras, a Selic deve permanecer em 14,25% ao ano até o fim de 2015, mas essa projeção deve cair para 13% em 2016. A projeção mediana (desconsidere os extremos da estimativa) para o fim de 2016 é esperada em 13% ao ano.”

(Agência Brasil)