Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Vendas no comércio caem em junho; Mas vendas nos supermercados continuam estáveis

“As vendas do comércio varejista fecharam o mês de junho com queda de 0,4%, na comparação com maio, o quinto resultado negativo consecutivo, na série livre de influências sazonais. Já a receita nominal do setor cresceu 0,8%, entre um mês e outro, mantendo-se favorável em todas as bases de comparações.

Os dados da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) foram divulgados hoje (12), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e indicam que o volume de vendas caiu 2,7% na comparação com o mesmo período do ano passado, 2,2% no acumulado do ano e 0,8% na taxa acumulada nos últimos 12 meses.

Quanto à receita nominal, os números mantiveram-se positivos em todas as bases de comparações: 4,6% em relação a junho do ano passado, 4,2% no acumulado do ano e 5,5% no acumulado dos últimos 12 meses.

Varejo ampliado

No que diz respeito ao comércio varejista ampliado – que inclui o varejo e as atividades de veículos, motos, partes e peças e material de construção – houve retração pelo sétimo mês consecutivo, tanto para o volume de vendas, entre maio e junho (-0,8%); quanto para a receita nominal (-0,2%).

Em relação ao mesmo mês do ano anterior, a queda foi 3,5% para o volume de vendas, inferior às taxas registradas em maio (-10,4%) e em abril (-8,3%). As taxas acumuladas do comércio varejista ampliado indicam recuo de 6,4% no semestre e 4,8% nos últimos 12 meses.

Já a receita nominal de vendas do varejo ampliado mantém-se positiva em relação a junho de 2014 (3,1%), mas recuou 0,4% no acumulado do ano. No indicador acumulado nos últimos 12 meses, a taxa variou 1%.

Os números da pesquisa indicam que o recuo de 0,4% de maio para junho na série dessazonalizada reflete retração em sete das dez atividades pesquisadas, o mesmo ocorrendo em relação ao recuo de 0,8% nas vendas do comércio varejista ampliado.

Segundo o IBGE, o segmento de maior importância no comércio varejista, hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo permaneceu estável. Os setores que avançaram em junho na comparação com maio são artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (0,3%) e material de construção (5,5%). Esse último segmento interrompeu uma sequência de cinco meses em queda, período em que acumulou perda de 9,4% no volume de vendas.”

(Agência Brasil)

Evaristo Nogueira – Ceará está virando saco de pancadas

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=Q8sB6nS8Grs[/youtube]

O comentarista e narrador esportivo Evaristo Nogueira quer saber: o que está acontecendo com o time do Ceará, que atinge agora sua 11º derrota no Campeonato Brasileiro, da Série B?

Para o conhecido “Vavá Maravilha”, o Vozão precisa ficar esperto quando da rodada do certame e afastar de vez a ideia de que virou um saco de pancadas neste campeonato.

Uma Fortaleza que cresce perdendo sua cumplicidade com a natureza

Com o título “Cidade e paisagem”, o professor José Borzacchiello, da UFC, lamenta que, aos poucos, Fortaleza, no avanço do progresso, vem perdendo um pouco da sua paisagem histórica e, principalmente, sua cumplicidade com a natureza. Confira:

A paisagem não morre, mas padece. Imagens, descrições, relatos e pesquisas referentes a Fortaleza mostram que a Cidade revelava até pouco tempo maior cumplicidade com a natureza que a moldurava.

A paisagem realmente não morre, ela é substituída sucessivamente conforme os diferentes arranjos espaciais. A paisagem também contém a ambiência. Vai além da combinação de elementos físicos naturais. Ela é experiência dos sentidos com seus aromas, ruídos, movimento.
Caminhar pelas ruas Guilherme Rocha ou Liberato Barroso é bem diferente dos corredores dos grandes shopping centers.

Foi-se o tempo do tilintar de sinos chamando fiéis para missa. O uso das calçadas como extensão das salas de estar também desaparece pouco a pouco. Conhecer os vizinhos, o bate-papo e, com certeza, o controle social sobre o cotidiano das pessoas fazia parte da vida da Cidade. Podia ser nas calçadas da avenida Dom Manuel ou nas das ruas do Montese. Novos tempos, novas tecnologias, novos hábitos e costumes. O ajuste é necessário e todos querem os benefícios do conforto e do bem-estar. 

E a paisagem, o que tem a ver com tudo isso? Ora, a paisagem provoca a imagem como retorno da orientação visual. Paisagem e imagem forjam a identidade a partir de referências. Essa topofilia que une cidadão e lugar guarda recordações, sentimentos que se projetam na memória. As mudanças frequentes dos elementos formadores da paisagem rompem os vínculos dos diferentes sujeitos sociais que já não se reconhecem na paisagem excessivamente modificada.

Fortaleza é a expressão de uma cidade pouco apegada à memória urbana. Seu patrimônio material e imaterial fez da cidade um lugar especial, querido por seu povo e visitado por forasteiros e turistas. Mas o descuido ou desprezo é lastimável. No Centro, seu casario dá lugar a estacionamentos precários. Nos bairros, o alargamento de vias reduz as calçadas que perdem seu papel de ponto de encontro. O medo e a violência interferem no uso dos espaços públicos. A relação casa, rua, calçada fica alterada. No lugar de casinhas humildes com seus pés de comigo-ninguém-pode, folhagens e tinhorões, surgiram muros altos, grades, cercas elétricas. Na nova paisagem o domínio do automóvel, ruas vazias.

Na Aldeota, um paliteiro de prédios altos acabou com o bairro conhecido em todo o País pela beleza de suas casas ajardinadas. Resta apenas a Praça Portugal como referencial paisagístico de tempos pretéritos, porém recentes. Na avenida Beira Mar, um muro de edifícios cerca o mar fazendo da paisagem um produto caro e raro no mercado. Poucos podem comprar a “vista para o mar”.

Longe de um discurso saudosista, reafirmo que a Cidade tem e deve crescer. Fortaleza poderia construir novos bairros na vastidão do território ainda não ocupado à sua volta. Infelizmente, a opção recaiu sobre a destruição de seus referenciais identitários. Gostaria de ter conhecido o Castelo do Plácido, a Fênix Caixeiral, a rotunda do Benfica, a velha “coluna da hora”, na Praça do Ferreira. 
Por que foram arrasados, quem me responde? Dá pena ver a paisagem padecendo, sendo excessivamente artificializada.

* José Borzacchiello da Silva

borza@secrel.com.br

Geógrafo e professor emérito da UFC

Pesquisa – Um em cada quatro brasileiros desconhece que paga impostos no dia a dia

“Pesquisa com 1.200 pessoas de 72 municípios do país constatou que 25% dos consultados – um em cada quatro – ignoram que pagam impostos no seu dia a dia, contra 73% que sabem estar pagando algum tipo de imposto.

“Surpreendentemente, nós ainda temos um em cada quatro brasileiros que afirma não pagar impostos no dia a dia. É uma parcela minoritária, que associa imposto apenas a Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), Imposto de Renda (IR) ou Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). Ele deduz que, por não pagar esses impostos, acaba esquecendo do imposto indireto”, diz o economista Christian Travassos, da Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ), autora da pesquisa em parceria com o Instituto Ipsos.

Ao serem formuladas novas perguntas, relativas à incidência de impostos no momento do consumo, a percepção se amplia dos 73% que dizem pagar para até 96%, no caso de impostos embutidos em alimentos e em energia, por exemplo. Com base no resultado apurado, Christian Travassos destacou a necessidade de se “lançar luz” sobre o tema, mesmo sendo uma minoria que desconhece pagar impostos indiretos.

Dentre os 73% que afirmam pagar algum tipo de imposto, 69% destacaram impostos municipais, como IPTU e taxas de iluminação e de lixo; 54% citaram impostos indiretos sobre serviços e produtos; 39% salientaram impostos estaduais; e 17% lembraram dos impostos federais, como o Imposto de Renda.

Os entrevistados admitiram também pagar impostos sobre telefonia, vestuário e higiene (93% cada), produtos de saúde (90%), serviços bancários e serviços pessoais (89% cada) e combustível (86%). A incidência de impostos em habitação foi reconhecida por 86% dos consultados. Esse foi o único segmento em que houve queda nas respostas.”

(Agência Brasil)

Lula toma café com lideranças do PMDB em nome da Dilma

euincioo

O ex-presidente Lula tomou café da manhã, nesta quarta-feira, em Brasília, com as principais lideranças do PMDB nacional.

No grupo, o vice-presidente – e articulador do governo, Michel Temer, o presidente do Senado, Renan Calheiros, o ex-presidente José Sarney, Jáder Barbalho, Romero Jucá, Eunício Oliveira e outros que pesam no Congresso.

É o trabalho político de Lula para garantir a governabilidade de Dilma Rousseff.

(Foto – Divulgação)

 

Presidente da ACM vê ações pró-impeachment de Dilma Rousseff como um golpe.

164 1

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=emz5l5Lx_ng[/youtube]

A Associação Cearense dos Magistrados (ACM) faz corpo a corpo em Brasília pela aprovação de emenda garantindo eleições diretas na escolha dos presidentes e vice-presidentes dos tribunais de justiça e dos TRTs do País.

O presidente da ACM, juiz Antônio Araújo, diz que a luta é difícil, mas que há mobilização com duas emendas: uma na Câmara e outra no Senado.

O juiz Antonio Araújo também comentou o cenário político onde a oposição trabalha o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Para ele, esse tipo de manobra é golpista.

Governo enfrenta dificuldades para desmontar o cenário de 38 ministérios

“Desmontar o monstrengo de 38 ministérios criado na Esplanada vem se mostrando mais difícil do que supunha o grupo de trabalho da Casa Civil e do Planejamento incumbido de definir o tamanho do corte. A fragilidade política do governo torna os cortes mais difíceis, diante do risco de incomodar aliados.

O PMDB já deu sinais de que, se a Secretaria da Pesca for fundida com o Ministério da Agricultura, o partido vai cobrar que o mesmo aconteça com o Desenvolvimento Agrário – hoje nas mãos do PT.

Já o PT teme incomodar setores historicamente alinhados ao partido ao fundir num só os ministérios de assuntos ligados aos direitos humanos. O receio do partido é que fundir as secretarias de Políticas para as Mulheres e de Promoção da Igualdade Racial com a de Direitos Humanos irrite os movimentos sociais.

Os cortes são difíceis num momento em que tudo o que o governo não pode é perder o pouco que lhe resta de apoio.”

(Coluna Radar, da Veja Online)

V Marcha das Margaridas conta com grupo cearense

margarida

Inspirada na líder sindical paraibana Margarida Maria Alves, assassinada em 1983 por defender direitos sociais de trabalhadores rurais, a Marcha das Margaridas chega à 5ª edição em uma trajetória de 15 anos marcada por conquistas para as mulheres do campo e algumas frustrações no caminho. Nesta quarta-feira, haverá nova edição em Brasília.

Desde 2000, campesinas, quilombolas, indígenas, cirandeiras, quebradeiras de coco, pescadoras, ribeirinhas e extrativistas do Brasil todo vêm a Brasília em agosto com suas camisetas lilás e chapéu de palha para marchar por igualdade, autonomia e melhores condições de vida e trabalho para as mulheres no campo e na floresta.

A marcha, organizada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), com o apoio de outras entidades sindicais, é considerada a maior mobilização de trabalhadoras rurais do país. As margaridas marcharam em 2000, 2003, 2007 e 2011. Elas voltam a ocupar a Esplanada dos Ministérios hoje (12), exatamente 32 anos após a morte de Margarida Maria Alves.

Ceará

O Estado do Ceará participará com cerca de 150 mulheres que reivindicarão direitos do segmento e questões sociais. Também haverá um viés político: a defesa do mandato da presidente Dilma Rousseff que, segundo a presidente da Federação dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal (Fetamce), Nedina Soares, precisa ser respeitado.

Segundo Nedina, o povo foi às ruas e votou em Dilma, no que cabe à oposição o dever de acatar a derrota.

DER vai relançar edital de concurso público

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) decidiu: o concurso do Departamento de Estradas e Rodovias (DER) será reaberto em breve. O edital foi suspenso em janeiro deste ano porque o órgão apontou irregularidades na elaboração da chamada. “Havia um certo direcionamento na pontuação de títulos. A avaliação era feita diferentemente da maioria dos concursos”, explica o procurador do Ministério Público de Contas, Gleydson Alexandre.

Segundo o relator do processo, conselheiro Alexandre Figueiredo, as devidas alterações já foram feitas e uma retificação será lançada. As inscrições devem ser abertas em breve outra vez. “Conversamos com a Secretaria de Planejamento (Seplag) e o DER, que entenderam o problema e colaboraram para alterar o edital. Agora está nos conformes”, afirma.

As mudanças incluem maior valorização de títulos acadêmicos que experiência, por exemplo. As 20 vagas abertas pelo edital se destinam a profissionais com curso superior. Para analista, o salário varia de R$ R$ 4.700 a R$ 5.600, com gratificações. Engenheiros, geógrafos, geólogos e bacharéis de direito podem se inscrever.

Câmara rejeita inclusão de carreiras do Fisco na PEC que aumenta salários da AGU

O Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou, por votos insuficientes, o destaque do PPS à Proposta de Emenda à Constituição 443/09, que incluía as carreiras do Fisco da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios entre os beneficiados pela vinculação de salários prevista na PEC.

A PEC 443/09 vincula o subsídio do advogado-geral da União e de outras carreiras a 90,25% do subsídio dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Rebaixamento da nota do Brasil é sinal de alerta para o governo, diz Cunha

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, falou nesta terça-feira (11) sobre o rebaixamento da nota de crédito do Brasil pela agência de classificação de risco Moddy’s de Baa2 para Baa3. “Era um processo esperado, não afetou o grau de investimento, mas é um sinal de que o governo tem que fazer sua parte na economia. O rebaixamento mantém como estável, apesar de ser uma sinalização negativa.”

Apesar do rebaixamento, o Brasil permanece dentro do chamado grau de investimento, mas com a nota mais baixa dentro da classificação que garante ao País o selo de bom pagador da sua dívida.

(Agência Câmara Notícias)

Agência Moody’s rebaixa nota de crédito do Brasil

“A agência de classificação de risco Moody’s informou há pouco que rebaixou a nota de crédito brasileira de Baa2 para Baa3. A agência também mudou a perspectiva da nota de negativa para estável. Com a alteração na nota, o país mantém o grau de investimento, conferido a países considerados seguros para investir, mas fica a um degrau de ser rebaixado para o grau especulativo, referente a países com qualidade de crédito questionável.

Segundo nota da Moody’s, os motivos para o rebaixamento da nota são a performance econômica abaixo do esperado, a tendência de crescimento dos gastos governamentais e a falta de consenso político sobre as reformas fiscais. Para a agência, esse conjunto de fatores “impedirá que as autoridades alcancem superávits primários altos suficientes para reverter a tendência de débito crescente neste ano e no próximo e desafiará sua habilidade de conseguir fazê-lo mais tarde”.

Na nota, a Moody’s informou que, em relação às expectativas anteriores, o volume e capacidade de pagamento da dívida do país continuarão a se deteriorar em 2015 e 2016 a níveis piores do que o de outros países classificados no patamar Baa. “A Moody’s espera que a crescente carga da dívida se estabilize apenas no fim desse governo”, diz o comunicado da agência de classificação.

De acordo com a Moody’s, o Brasil tem pontos fortes que justificam a classificação em Baa3, ainda considerada grau de investimento. São a capacidade de suportar choques financeiros em razão das amplas reservas internacionais, o balanço patrimonial do governo com exposição relativamente limitada à dívida em moeda estrangeira e a títulos de dívida em poder de não residentes, se comparado a outros países, e uma economia grande e diversificada.

No fim de julho, a agência de classificação de risco Standard & Poor’s já havia anunciado mudança da perspectiva da nota de crédito brasileira de estável para negativa.”

(Agência Brasil)

UFC inscreve para professor efetivo, com doutorado, em Fortaleza

nscrições abertas para três vagas de professor efetivo, com doutorado, em Fortaleza

Estarão abertas, a partir desta quara-feira, as inscrições para concurso público de professor efetivo (adjunto-A, com doutorado) para unidades acadêmicas da UFC em Fortaleza. São três vagas, nos centros de Ciências Agrárias (CCA), Tecnologia (CT) e Humanidades (CH). O período de inscrição vai até 10 de setembro.

No CCA, a vaga é para o Departamento de Economia Doméstica, no setor de estudo “Métodos e Análises Quantitativas Aplicados a Políticas Públicas”. No CT, a vaga é no Departamento de Engenharia Mecânica, no setor de estudo “Fabricação Integrada ao Projeto”. Já no CH, há uma vaga no Departamento de Psicologia, no setor de estudo “Psicologia e Saúde”.

Nos três casos, o regime de trabalho do candidato aprovado será de 40 horas semanais, com dedicação exclusiva, e a remuneração mensal será de R$ 8.639,50. A taxa de inscrição no concurso é de R$ 215,00.

SERVIÇO

*Confira o processos de inscrição e seleção no Edital nº 159/2015 (http://bit.ly/1DCSz9g). * *Mais informações no site da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (www.progep.ufc.br). *Também na Divisão de Planejamento e Movimentação de Pessoal da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas – fone: 85 3366 7407

MEC pode definir Faculdade de Medicina para Quixadá em outubro

agiraa

Uma visita técnica a ser realizada pelo MEC, em outubro próximo, poderá definir a instalação de uma faculdade de medicina em Quixadá (Sertão Central). Informa o deputado federal Danilo Forte (PMDB) que, nesta terça-feira, em Brasília, tratou do projeto com o secretário de educação Superior do MEC, Jesualdo Farias.

Durante o encontro, Jesualdo revelou que a visita técnica será realizada sob a coordenação do reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Henry Campos. No edital que selecionará o município da região Sertões Cearenses que receberá o novo curso de ciências médicas, Quixadá disputa com Crateús, Iguatu, Itapipoca, Quixeramobim e Russas.

Ainda na reunião com o secretário da Educação Superior do MEC, Danilo Forte também tratou da implantação do campus avançado da UFC no município de Itapajé (Zona Norte). Jesualdo Pereira comunicou que a UFC dispõe no Orçamento de 2015 de R$ 147,093 milhões, mas que não há, até o momento, nenhum valor liberado.

O secretário adiantou que, assim que parte dos recursos disponibilizados para a UFC estiverem empenhados e com os limites financeiros garantidos, ele se comprometerá em iniciar as obras do campus de Itapajé, que tem previsão total de R$ 35 milhões.

(Foto – João Neto, do MEC)

TJ do Ceará empossará 79 novos juízes em setembro

Está marcada para setembro a solenidade de posse de 79 novos juízes aprovados em concurso e que atuarão em cidades de pequeno porte do Ceará – as chamadas comarcas de Entrância Inicial. A Secretaria Geral do Tribunal de Justiça (TJ/CE) já definiu os dias nos quais 73 deles escolherão os municípios onde pretendem trabalhar.

Os procedimentos de ingresso dos outros seis serão definidos e divulgados conforme surjam as vagas na referida entrância. Elas aparecerão em decorrência da promoção de seis magistrados da entrância inicial para a intermediária. Contudo, a expectativa da Secretaria de Finanças (Sefin) do TJ/CE é de isso ocorrer ainda em setembro.

A escolha das comarcas pelos 73 inicialmente contemplados acontecerá em 31 de agosto. No dia seguinte, os atos de nomeação constarão no DJ. Quarenta e oito horas depois, eles serão empossados durante sessão do Pleno no Palácio da Justiça e já poderão começar a trabalhar. Segundo o secretário-geral do TJ, Pedro Genova, a escolha das comarcas se dará de acordo com a classificação dos candidatos no concurso. Terá mais liberdade de escolha, portanto, quem estiver nas primeiras colocações.

O impacto orçamentário dos novos magistrados nos últimos quatro meses de 2015 será de R$ 11 milhões, valor já previsto na programação de gastos do Tribunal. Para o ano de 2016 inteiro, o impacto do ingresso desses magistrados será de R$ 26,5 milhões.

* Confira a lista das 73 primeiras cidades que receberão magistrados:

Aiuaba, Alto Santo, Amontada, Antonina do Norte, Ararendá, Araripe, Aratuba, Assaré, Baixio, Barro, Barroquinha, Bela Cruz, Campos Sales, Caririaçu, Cariús, Carnaubal, Catarina, Chaval, Croatá, Cruz, Farias Brito, Forquilha, Frecheirinha, Graça, Groaíras, Guaraciaba do Norte, Hidrolândia, Ibiapina, Ibicuitinga, Icapuí, Ipaporanga, Ipaumirim, Ipueiras, Iracema, Irauçuba, Itapiúna, Itarema, Itatira, Jaguaretama, Jati, Jijoca de Jericoacoara, Jucás, Madalena, Marco, Mauriti, Meruoca, Monsenhor Tabosa, Morrinhos, Mucambo, Novo Oriente, Orós, Palmácia, Paracuru, Parambu, Pedra Branca, Pereiro, Piquet Carneiro, Poranga, Porteiras, Quiterianópolis, Quixelô, Quixeré, Redenção, Reriutaba, Saboeiro, Santana do Acaraú, Santana do Cariri, Solonópole, Tabuleiro do Norte, Tamboril, Umirim, Uruoca e Varjota.
JUIZ PARA COMARCA DE CARIDADE

Além dos 73 aprovados no concurso de 2014, um candidato de certame anterior e cuja aprovação estava sub judice fará parte da magistratura cearense. Ele será empossado nesta quinta-feira (13/08) e começará a exercer as funções na Comarca de Caridade, distante 95 quilômetros de Fortaleza.

PTB do Ceará diverge da orientação nacional e não rompe com Dilma Rousseff

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=bFJNuBrahEw[/youtube]

O PTB nacional decidiu adotar a postura de independência com relação ao Governo Dilma Rousseff. Tal decisão, no entanto, não será seguida pelos petebistas cearenses, segundo informa o presidente regional do partido,  o deputado federal José Arnon.

De acordo com Arnon, romper no momento de dificuldades é fugir das obrigações. O parlamentar destaca que estará com a gestão de Dilma, porque o fundamental é pensar no País e trabalhar pela estabilidade da economia.

 

Fortaleza será sede do XX Encontro Nacional de Assessores de Imprensa

Já estão abertas as inscrições para o XX Encontro Nacional dos Jornalistas em Assessoria de Imprensa (ENJAI). O evento, uma realização da Federação Nacional de Jornalistas e do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Ceará (Sindjorce), ocorrerá de 1º a 3 de outubro, em Fortaleza, e terá como tema “A credibilidade da informação jornalística na era da comunicação digital”. O local ainda está em acerto.

O XX ENJAI traz à Capital cearense 18 renomados palestrantes, entre eles Wilson da Costa Bueno, Malu Oliveira, João José Forni, José Antônio Martinuzzo, Samuel Lima, Graça Caldas, Eduardo Ribeiro, Roberto Heloani, entre outros, para debater com um público de cerca de 300 jornalistas de todo o Brasil os principais assuntos de interesses do segmento de assessoria de imprensa no cenário atual.

Ao todo, serão quatro painéis, seis oficinas, três rodas de conversa e uma plenária, momento em que serão apresentadas as teses dos assessores de imprensa vinculados aos 31 sindicatos de jornalistas filiados à FENAJ.

SERVIÇO

Desconto para estudantes e jornalistas aposentados

A taxa de inscrição para observadores será de R$ 330,00. Já os estudantes de jornalismo e os jornalistas aposentados terão uma tarifa diferenciada de R$ 165,00. “O abatimento para estudantes e aposentados é um incentivo oferecido pelo Sindjorce e pela FENAJ para a participação dos futuros profissionais e dos jornalistas veteranos no maior fórum nacional de assessores de imprensa do país”, afirma a presidente do Sindjorce e 2ª tesoureira da FENAJ, Samira de Castro. A organização do XX ENJAI receberá as inscrições até o dia 1º de setembro.

O pagamento pode ser feito via depósito bancário, na conta corrente do Sindjorce na Caixa Econômica Federal, agência 1559, conta 868-8, ou diretamente na Tesouraria da entidade, em horário comercial. A ficha de inscrição deve ser solicitada pelo e-mail inscricoesenjai2015@gmail.com e devolvida preenchida para o endereço eletrônico do evento, com o comprovante do depósito do pagamento da inscrição anexado. O comprovante também pode ser enviado pelo fone/fax 85. 3272.2966.

SERVIÇO

* Valores das inscrições

Observadores: R$ 330,00(podendo pagar em três vezes no cheque)

Sindicalizado em dia – R$ 300,00 (podendo ser três de R$ 99,00, sendo um cheque  no dia, outro cheque para 1º de setembro e mais outro para 1º de outubro)

Inadimplentes e não sindicalizados – R$ 330,00 divididos em dois cheques, sendo um para o dia e outro para 1º de outubro.

Estudantes de jornalismo: R$ 165,00.

Jornalistas aposentados: R$ 165,00

* Número da conta para depósito

Caixa Econômica Federal
Agência 1559
Conta corrente 868 – 8

DETALHE – As inscrições também podem ser pagas na Tesouraria do Sindjorce (Rua Joaquim Sá, 545, Dionísio Torres).

Tasso quer presidente do TCU esclarecendo sobre “pedaladas fiscais” do governo

tassoosokje

O senador Tasso Jereissati (PSDB) cobro, nesta terça-feira, o comparecimento do presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Arodo Cedraz, à Comissão de Assuntos Econômicos do Senado. A cobrança foi feita ao presidente da CAE, Delcídio do Amaral (PT/MS).

Tasso quer abrir um debate sobre as “manobras contábeis” executadas pelo Governo Dilma nos últimos anos e que ficaram conhecidas como “pedaladas fiscais”. Cedraz havia sido convidado em audiência pública no mês julho, mas recusou o convite avaliando que sua presença não seria apropriada. A CAE aprovou então sua convocação.

O tucano rebateu o argumento de Cedraz, observando que não cabe ao presidente do TCU definir qual o momento apropriado para atender a um convite do Legislativo, uma vez que o tribunal é um órgão auxiliar do Congresso. O senador solicitou, também, o comparecimento do procurador do Ministério Público junto ao TCU, Júlio Marcelo de Oliveira, e do auditor do tribunal Antonio Carlos d’Ávila, para que esclareçam a questão.

(Com Agência Senado)

Gorete Pereira crítica líderes governistas. Sobra para José Guimarães

147 1

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=Wvk8Ys6FMNw[/youtube]

A deputada federal Gorete Pereira (PR) disse, nesta terça-feira, que o Governo Dilma Rousseff tem tudo para superar a crise. Mas ela observa que há um outro dado que precisa ser avaliado pelo Planalto: o trabalho das lideranças no Congresso.

Segundo Gorete Pereira, o deputado federal José Guimarães, que é o líder do Governo na Câmara, por exemplo, não é fraco, mas não vem conseguindo convencer a base “até porque ele estrá cheio de atribuições”.

Para Gorete, o momento exige mesmo a articulação direta de Dilma Rousseff na articulaçao junto ao Congresso.