Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Assemblçeia Legislativa vai comemorar jubileu de ouro da profissão de administrador

aguiarrr

Nesta quarta-fera, às 19 horas, a Assembleia Legislativa realizará sessão solene em homenagem ao Dia do Administrador e comemoração dos 50 anos da profissão. O evento, que atende ao requerimento do primeiro secretário da Casa, deputado Sérgio Aguiar (Pros), vai ser realizado no Plenário 13 de Maio.

De acordo com o parlamentar, 9 de setembro foi escolhido como Dia do Administrador em 1968. Essa é a data de assinatura da Lei nº 4.769/1965, que criou a profissão. Para Sérgio Aguiar, a administração está presente em todas as atividades da vida e é fundamental para manter as empresas funcionando ao longo do tempo.

“Administrar é dirigir uma organização utilizando técnicas de gestão, para que alcance seus objetivos de forma eficiente, eficaz e com responsabilidade social e ambiental”, destaca o parlamentar.

Na ocasião, serão agraciados com placas alusivas a diretora do Sindicato dos Administradores do Ceará (Sindaece) e conselheira do Conselho Regional de Administração do Ceará (CRA/CE), Vera Rita Sales Vieira; o deputado Welington Landim (Pros), in memorian; o prefeito do município de Assaré, Luís Samuel Freire, e o presidente do Conselho Federal de Administração (CFA), Duaran Leão Duarte.

Foram convidados para a solenidade o conselheiro federal Honor Torres Filho, que atuou no período de 1995 a 1998; o conselheiro federal José Airton Oliveira, que atuou no perídio de 1999 a 2006, e o presidente da Associação dos Administradores do Estado do Ceará (Aadece), Lamarck Mesquita Guimarães.”

(Com Site da AL)

CPI do BNDES aprova convocação de Eike Batista e Taiguara Rodrigues

eike

“Em sessão marcada por tumulto e divergências, a comissão parlamentar de inquérito (CPI) que apura denúncias sobre irregularidades em empréstimos feitos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou hoje (9), por votação simbólica, a convocação dos empresários Eike Batista, do Grupo EBX, e Taiguara Rodrigues dos Santos, do Exergia Brasil. Os depoimentos devem ocorrer apenas depois do dia 27, já que, até esta data, a comissão já tem uma série de audiências marcadas para ouvir diretores e ex-presidentes da instituição.

A aprovação do requerimento para ouvir Taiguara Rodrigues provocou bate-boca e questionamentos por parte de deputados base aliada. Petistas reclamaram que não tiveram tempo para se manifestar. “Não foi correto com a gente”, reclamou Carlos Zarattini (PT-SP).

O presidente da CPI, Marcos Rotta (PMDB-AM), porém, manteve o resultado. “Se vocês dormiram no ponto, não é problema do presidente. Aguardei segundos para que Vossas Excelências se manifestassem”, disse o deputado.

A convocação ocorreu minutos depois de a CPI ter decidido, por 15 votos a 9, derrubar outro requerimento para ouvir os empresários Wesley Batista e Joesley Batista, da JBS. Nesse caso, os votos foram contados depois que a oposição pediu verificação e iniciou, em tom de apelo, discursos pela convocação dos empresários, que receberam grandes volumes de financiamento do BNDES. “Se tiver que ter fato concreto, crime julgado, para podermos convocar, não precisamos ter essa CPI, que é uma comissão de investigação. Há elemento suspeito e indício? Então é dever da CPI apurar. A JBS está entre as empresas que receberam um grande volume de financiamento do BNDES”, afirmou o deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA).

Para o deputado Edio Lopes (PMDB-RR), a CPI precisa ter mais elementos para a convocação. “Convocar diretores e presidentes sem fato consistente é colocar empresas em risco. Eles têm acionistas, crédito e interesses, e uma simples convocação pode estabelecer prejuízos”, disse Lopes. Na mesma linha, o deputado Delegado Edson Moreira (PTN-MG) pediu cautela. “Vamos trazer para cá e perguntar o quê? Chamar só para fazer espetáculo, não. Não é hora de chamar estas pessoas.”

Tais apelos não surtiram, porém, efeito: Eike Batista foi convocado para explicar os empréstimos de mais de R$ 10 bilhões feitos à EBX, que atualmente está falida. e Taiguara Rodrigues teve a convocação aprovada em votação simbólica. Os autores do pedido justificaram a convocação pelo fato de Taiguara ter recebido, por meio da Odebrecht, recursos para complementação de obras em Angola e por suspeita de favorecimento do empresário, que é filho de um irmão da primeira mulher do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Durante a sessão, alguns parlamentares questionaram o fato de alguns documentos enviado pelo BNDES terem sido entregues com carimbos de sigilo. Betinho Gomes (PSDB-PE) reclamou que sequer as atas de reuniões dos conselhos do banco foram disponibilizadas e a instituição só informou a lista de presença destes encontros. “As informações que nos mandaram não acrescentam nada. Não têm utilidade alguma”, disse o deputado.”

(Agência Brasil)

Fábio Júnior, vai tomar uma aula de história!!

498 8

A assessoria da deputada federal Moema Gramacho (PT/BA), em resposta a Fábio Junior, que bateu duro no PT e no Governo Dilma, durante show no Brazilian Day, em Nova York, manda o seguinte artigo “Fábio Júnior vai passar”. Confira:

Fabio Junior, um homem público, um artista. Outrora, já encantou a música brasileira pelo talento. É triste vê -lo usar artifícios para tentar chamar a atenção no exterior, o que não consegue mais em seu próprio país. Prestou um desserviço, nesse momento, à Nação Brasileira ao se referir a Lula e Dilma com palavras de baixo calão que não caberia a quaisquer cidadãos, muito menos a um Ex-Presidente e à atual Presidenta da República.

Artistas são a alma de um país, independente da hierarquia do seu lugar na cultura nacional. Portanto, devem respeito aos ouvintes quando vão expressar suas opiniões. Aqui não se trata de censura, mas aqui pra nós, xingamentos em cima do palco são opiniões? Ou é a prova cabal da ausência de um mínimo de argumentos ou criatividade?

Como todo cidadão, o artista pode e deve expressar seu amor e seu desassossego com a nossa realidade. Que bom que assim outros despertem para falar da REALIDADE BRASILEIRA e contribuir com críticas construtivas e sugestões para superarmos a crise, ao invés de se aproveitar dela para proveito próprio.

Quando ouvi Pai Herói, Fabio Junior, em 1979, eu já cantava a música de Geraldo Vandré, caminhando e cantando – “Pra não dizer que não falei das flores”. Naquele momento, eu e muitos brasileiros e brasileiras, como Dilma, gritávamos aos quatro cantos que uma Nação precisa ser livre. Precisa que todos tenham água, comida, educação, cultura, trabalho, casa, respeito, dignidade.

Naquele momento precisávamos sair dos tempos obscuros da Ditadura Militar. E enquanto você se deitava nos braços das redes de televisão, então silenciosas com as mazelas brasileiras, nós enfrentávamos cassetetes, cães, cavalos, para que hoje você possa dizer candidamente que o Governo do Brasil precisa fazer mais. Fabio, a Dilma naquele momento, se recuperava de anos de tortura porque lutava pelo que o coração de todos os Brasileiros pedia: democracia, direitos para todos, voz. Em 1980, meu caro cantor, você fez um sucesso grande com uma música “QUERO COLO”.

Quem efetivamente começou a dar colo a brasileiros e brasileiras, pretos, brancos, indígenas, cafuzos, que durante séculos ficaram à míngua, sem acesso às políticas públicas, foi aquele que você destratou e que, naquele mesmo ano, foi preso por que liderava a maior greve que o Brasil já tivera, com uma assembléia histórica em um estádio que certamente você não sabe onde fica.

Fabio Junior, que bom que seu filho pode ter todos os dedos pra tocar guitarra ou violão e lhe dar alegria. Infelizmente, Dona Lindu, a mãe de Lula, ficou tão feliz ao ver seu filho se formar em Torneiro Mecânico, quanto chorou sentindo sua dor quando ele foi mutilado no trabalho. Aliás, brincar com a deficiência alheia não chega a ser engraçado e sim desrespeitoso com a pessoa humana.

Você sabe Fabio, que a década de 80 é considerada a “década perdida”? No Brasil, onde mais de 60% da população era pobre ou extremamente pobre? Você sabe que nos anos 90 a única evolução real foi o ensaio do controle da inflação e que antes do final da era FHC a inflação voltou? Você sabe que quando Lula assumiu o país em 2003 os brasileiros estavam mais pobres do que 08 anos antes? Em contraposição, você sabe que em apenas 12 anos, Lula e Dilma tiraram o país do Mapa da Fome?

Como você está em Nova Iorque dê um pulo na sede da ONU e vá lá perguntar qual foi o país que tirou 36 milhões de pessoas da miséria extrema e que mais de 40 milhões ascenderam a classe média em apenas uma década? Pergunte lá, qual foi o país que em 10 anos estruturou suas polícias de inteligência e de investigação.

O Brasil está em crise e a enfrenta de cabeça erguida sem pedir empréstimos ao FMI. Lembra que, antes de Lula, os presidentes do Brasil iam genuflexos, ao FMI pedir dinheiro? Mas não revertiam pra base da pirâmide. A crise de hoje não é só nossa. O mundo enfrenta uma crise pior ainda e desde 2008. Veja aí nos noticiários. O déficit público do Brasil é menor do que o dos grandes países da Europa e mesmo dos EUA. Muito pior foi o déficit social durante décadas anteriores a Lula e Dilma. Mas não me lembro, Fabio Junior, de vê-lo cantando ou protestando contra isso.

O Brasil está, como em nenhum outro momento, investigando a corrupção. Em outros momentos isso foi escondido. Dilma é agente da mudança de postura do Brasil em relação a corrupção. Ela não é a ré. Lula e Dilma deram estrutura e autonomia para que instituições como Polícia Federal e Ministério Público tivessem condições de investigar, prender e, de fato, punir supostos corruptos e corruptores. “O que é que há”, Fabio Junior? Passa pela sua cabeça que foi o PT quem inventou a corrupção no Brasil e que ele é o único partido que tem envolvidos em suspeita de corrupção?

Acabei de visitar uma Escola de Família Agrícola, na zona rural, em Monte Santo na Bahia, onde 400 jovens, filhos de agricultores, ali estudam. De uma dessas escolas saiu o primeiro colocado no ENEM. Esses garotos conhecem a História do Brasil, sabem quem foi Antonio Conselheiro, Rui Barbosa, Lampião, Vargas, Brizola, Juscelino, Jânio, João Goulart…; Sarney, Collor, FHC, Lula, Dilma. E sabem que hoje poderão continuar estudando, no campo. Ir pra uma Universidade Pública, cujo acesso foi ampliado e interiorizado. Podem ser “Doutores” e até estudar no exterior pelo programa “Ciências Sem Fronteiras”, (coisa que antes só filho de rico podia) por causa daqueles que você ofendeu. Fabio Junior, dê uma passada lá na volta de Nova Iorque. Vai tomar lá uma aula de história. E cantarão pra você a música “Vai Passar”, de Chico Buarque.

*Deputada Federal Moema Gramacho,

PT/Bahia.

Desoneração fiscal – Tem que saber dosar

Com o título “Essa tal Desoneração”, eis artigo de José Nílton Mariano Saraiva economista e aposentado da UFC. Ele aborda desoneração fiscal, que exige dosagem necessária para não se eternizar, pois acarreta graves consequências de caixa. confira:

Em termos fiscais, “desoneração” é uma espécie de ferramenta-instrumento de politica econômica, eventualmente utilizada pelos diversos governos, que consiste da “renúncia voluntária”, por um determinado período, da arrecadação de certo tipo de imposto que lhe é devido pelo setor produtivo (o IPI, por exemplo), objetivando debelar uma crise momentânea, via manutenção do mercado aquecido, e cujos benéficos reflexos serão extensivos à própria população.

No entanto, embora normalmente tenha a “nobre” finalidade de manter a produção das fábricas e, consequentemente, a garantia de milhares e milhares de empregos (em tempos de vacas magras ou períodos recessivos), facilitando a vida do consumidor final, o uso de tal ferramenta-instrumento oferece o sério risco de dificultar a imagem do próprio governo, se não for aplicado na dosagem correta e num tempo determinado (nem mais nem menos).

Exemplos: a) quantos brasileiros, nos últimos anos, em função da adoção de tal medida, conseguiram adquirir o sonhado “carro zero” (estalando de novo), ao tempo em que ajudaram seus semelhantes a continuar empregado, bem como as indústrias produzindo, mesmo com a crise braba que se abateu sobre todos os países, inclusive os “top de linha” do primeiro mundo ??? b) quantos patrícios, nos últimos anos, adquiriram TVs de última geração, artigos luxuosos da “linha branca” (geladeiras, fogões, máquina de lavar), computadores sofisticados e por aí vai, em razão dos preços atrativos (via desoneração) e do novo “poder de compra” propiciado por um aumento real do salário mínimo, acima do índice inflacionário (que catapultou milhões de trabalhadores da miséria) ???

Acontece que a persistência de tal beneplácito (“desoneração”) por um tempo considerado além do razoável (por injustificável descuido ou falta de atenção), tende a impingir ao seu mentor consequências nefastas e perigosas, porquanto no “caixa” do governo (Brasil) os “reais” necessários ao pagamento das suas despesas e manutenção da máquina rarearão e se fará presente no dia-a-dia, comprometendo a louvável iniciativa original (manter o emprego e as fábricas produzindo, lembremo-nos). E foi exatamente aí onde o governo patinou, pecou e cometeu uma falha clamorosa, que hoje se faz sentir.

Há que se atentar, ainda, para um “pequeno-grande” detalhe: como o Brasil não é uma ilha e, pois, depende da boa saúde dos seus parceiros comerciais, ao fim da “desonerações” somou-se a atual crise econômico-financeira que se abateu sobre alguns dos seus potenciais compradores (a poderosa China e a claudicante Argentina, por exemplo) que, atingidos pela recessão, diminuíram sensivelmente suas compras do Brasil, daí a crise braba na área automotiva nacional e, consequentemente, o desemprego e o aumento dos estoques, por falta de adquirentes de tal setor.

Afinal, como tal segmento representa cerca de 5% do PIB nacional (a soma de todas as riquezas produzidas) e 23% do industrial, a queda foi de 12% nas vendas e de 30,4% nas exportações, em relação ao ano anterior (dados de 2014, de acordo com a Associação Nacional do Fabricantes de Veículos Automotores-Anfavea), daí o aumento significativo da nossa “taxa de desemprego”, desde então.

Resta torcer para que, de par com os amargos (mas, excessivos, convenhamos) ajustes que se processam, os solavancos da economia mundial refluam, o comércio internacional volte à normalidade e o Brasil encontre uma maneira de driblar os percalços ora vigentes.

* José Nilton Mariano Saraiva,

Administrador e aposentado da UFC.

Produção industrial cearense recua -5,2%

“A redução de ritmo observada na produção industrial nacional na passagem de junho para julho foi acompanhada por oito dos 14 locais pesquisados, com recuos mais intensos registrados por Paraná (-6,3%), Ceará (-5,2%) e Santa Catarina (-2,4%), informou nesta quarta-feira, 9, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em São Paulo, parque industrial mais diversificado do país, a queda na produção foi de 1,8%, acima da média nacional (-1,5%) e a mais intensa para a região desde abril deste ano (-3,4%). Amazonas (-1,5%), Espírito Santo (-1,4%), Minas Gerais (-1,3%) e Rio de Janeiro (-0,9%) completaram o conjunto de locais com índices negativos em julho ante junho.

Por outro lado, Rio Grande do Sul (6,8%) e Bahia (5,2%) assinalaram os avanços mais elevados. Os demais resultados positivos foram na Região Nordeste (3,3%), em Pernambuco (3,3%), Goiás (0,6%) e Pará (0,4%).”

(Estadão Conteúdo)

Secult baixa edital convocando para eleição do novo Conselho Estadual de Cultura

enquete_politicos_guilhermesampaio

Guilherme Sampaio é o titular da Secult/Ceará

Saiu, nesta quarta-feira, o edital de convocação para eleger os membros do novo Conselho Estadual de Política Cultural do Ceará (CEPC). Pela nova lei, de acordo com a Secretaria da Cultura do Estado, o organismo passará a ter também caráter deliberativo, diferentemente da condição anterior, de caráter consultivo)e, também, passa a ser composto majoritariamente por membros da sociedade civil.

O texto, que reformula a Lei do Conselho Estadual de Cultura (Lei nº 13.400/2003), foi elaborado pela Secult após amplo diálogo com artistas, produtores e sociedade civil em geral, através de consulta pública online, de reuniões na Secretaria e de um grupo de trabalho. Esta é a primeira vez que o CEPC será formado a partir da normatização da lei nº 15.552/2014. A legislação em vigor fez três grandes alterações na formação do colegiado:

1 – O Conselho, antes consultivo, passa a ter natureza autônoma, consultiva, deliberativa e normativa
2 – A nova composição, antes com 22 componentes, será mais ampla, agora com 40 membros
3 – A maior parte dos integrantes passa a ser formada por representantes da sociedade civil

DETALHE – Para ampliar o número de inscritos e facilitar o acesso ao processo por parte dos moradores do Interior, a Secretaria da Cultura também lança um sistema inédito, via Internet, para credenciamento e votação pela web. O formato foi desenvolvido pela equipe de Tecnologia da Informação da Secult. O sistema pode ser acessado, a partir do dia 10/09, pelo link: votaculturaceara.secult.ce.gov.br.

SERVIÇO

*O edital estará disponível, também nesta sexta, no site da Secult: www.secult.ce.gov.br.

BNDES vai liberar R$ 1,07 bi para projetos eólicos do Ceará, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul

“O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou três operações, no valor total de R$ 1,07 bilhão, para três complexos de energia eólica nos Estados do Ceará, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul. São dois financiamentos de longo prazo: R$ 652,5 milhões ao Complexo de Itarema (CE) e R$ 273 milhões para o complexo Vamcruz, em Serra do Mel (RN). Ambos os projetos, estruturados na modalidade de project finance, integram o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

O projeto de Itarema(CE) terá potencial instalado de 207 MW. Ele é composto de nove parques eólicos que serão concluídos em duas fases. A primeira, composta por quatro parques, entra em operação em fevereiro e a segunda, com cinco, em setembro do ano que vem.

Cada parque é uma sociedade de propósito específico (SPE), atendendo ao especificado na linha BNDES Project Finance. Para cada uma foi feita uma operação nessa modalidade, em que o pagamento é calculado com base no fluxo de caixa das empresas.

Todas as SPEs pertencem à Itarema Geração de Energia S.A., controlada integralmente pela Rio Energy Fundo de Investimento, braço para investimento em energias renováveis da Denham Capital, gestora de private equity sediada nos EUA.

Durante a construção devem ser criados 2,4 mil empregos diretos e 2,5 mil indiretos. No empréstimo foram previstos R$ 3,5 milhões para aplicação em projetos sociais no entorno do complexo eólico. Os projetos ainda serão definidos.

Rio Grande do Norte

Já o Complexo Vamcruz, em Serra do Mel (RN), é controlado por uma holding de mesmo nome dona de quatro parques eólicos que devem gerar, no total, 93 MW. A holding é formada pela Centrais Hidroelétricas do São Francisco (Chesf), que tem 49%, pelo francês Grupo Voltalia, que tem 25,6%, e pela Encalso Construções Ltda, do Ceará, com 25,4%. Na construção, devem ser criados 60 empregos diretos e 605 indiretos.

Como parte da operação, foram aprovados R$ 3 milhões que devem ser usados em iniciativas sociais no entorno do empreendimento. Uma parcela desses recursos apoiará a expansão de projeto de abastecimento de água para consumo humano e agricultura de subsistência na zona rural dos municípios de Areia Branca e Serra do Mel, realizado com apoio da Embrapa.

Empréstimo-ponte

O BNDES também aprovou empréstimo-ponte no valor de R$ 144,9 milhões para a implantação de 12 usinas eólicas e o sistema de transmissão do Complexo de Hermenegildo, nos municípios de Santa Vitória do Palmar e Chuí, no Rio do Grande do Sul.

O empréstimo-ponte visa agilizar a realização de investimentos por meio da concessão de recursos no período de estruturação da operação de longo prazo. Os pedidos de empréstimos-ponte foram apresentados pelas quatro SPEs constituídas pela Eletrosul em sociedade com a Renobrax para construir e operar as usinas.

As SPEs do Complexo de Hermenegildo venceram o Leilão de Energia Nova, de novembro de 2013. Com isso, podem firmar Contratos de Comercialização de Energia no Ambiente Regulado (CCEAR) que garantem compra por 20 anos. Esses contratos são reajustados anualmente pelo IPCA.

As usinas terão potencial de 180,79 MW e utilizarão 101 equipamentos cadastrados seguindo os critérios da Nova Metodologia de Credenciamento de Aerogeradores, lançada pelo BNDES em dezembro de 2012.

A metodologia visa aumentar progressivamente o conteúdo local das unidades geradoras, por meio da fabricação no País de componentes com alto conteúdo tecnológico e uso intensivo de mão de obra. Durante a construção, serão gerados 700 empregos diretos e 1.200 indiretos. Após a conclusão serão 50 diretos e 100 indiretos.

Meia Itaipu – Entre 2003 e agosto deste ano, os recursos do BNDES ajudaram a acrescentar 70% da capacidade de geração eólica do Brasil, hoje estimada em 6,5 MW. A cifra equivale a quase meia usina de Itaipu.”

(O POVO Online)

29ª Motorromaria de Canindé quer reunir 50 mil motoqueiros

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=l_wD1M3cZz0[/youtube]

Vem aí a 29ª Motorromaria. Trata-se de um evento tradicional, que congrega motoqueiros do Estado em clima de romaria até a Basílica de São Francisco de Canindé.

O evento ocorrerá a partir das 7h30min do próximo dia 20, com saída do começo da avenida Mister Hull, no bairro São Gerardo, em direção ao município de Canindé, onde haverá missa, bênção e confraternização.

Edson Maia, que conversou com o Blog, diz que a expectativa da Motorromaria deste ano é reunir cerca de 50 mil motoqueiros.

SDE fecha parceria para viabilizar um data center para Fortaleza

foto robinson de castro

A Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico assinará às 10 horas desta quinta-feira, em seu auditório, um protocolo de intenções com a empresa Wiboo. Trata-se de uma rede social que promete facilitar o acesso das micro e pequenas empresas ao comércio digital, fortalecendo o desenvolvimento do setor de Tecnologia da Informação do Município, com perspectiva de gerar, nos próximos anos, cerca de 10.000 empregos indiretos em Fortaleza.

Segundo o diretor-executivo da Wiboo, Pedro Alexandre, esse acordo compreenderá a elaboração, implementação e gestão do programa de geração de capacidades. A ordem é capacitar pessoas para prestarem serviços, de forma direta e indireta, em nível global, relacionados com a área da Tecnologia da Informação e de Processos de Vendas.

A parceria resultará ainda, na instalação de um data center em Fortaleza, com capacidade para até 200 milhões de usuários e infraestrutura de funcionamento 24 horas por dia, 365 dias por ano, que vai melhorar a qualidade da navegação, dando mais agilidade e segurança. O equipamento de ponta também promete a geração de mão de obra direta e indireta, especializada e altamente capacitada para atendimento aos processos de negócios da empresa e ao mercado de tecnologia da informação e de vendas da região.

“Tecnologia gera crescimento econômico. O maior legado que essa parceria deixará em Fortaleza é o fortalecimento das micro e pequenas empresas que terão a oportunidade de acessar a uma forte rede de comércio eletrônico, uma forma de comércio em franca expansão no mundo,” diz o titular da SDE,  Robinson de Castro e Silva.

O tempo passa, o tempo voa e o canteiro de obras do novo terminal é só ferrugem

306 1

O Aeroporto Internacional Pinto Martins viveu, até essa terça-feira, dias de voos lotados deixando Fortaleza. A rede hoteleira também comemorou 78% de taxa de ocupação. Ou seja, o feriadão não foi de morte.

Enquanto isso, no entanto, a obra de construção do novo terminal de passageiros do aeroporto continua parada. O piro é que já dá para ver o efeito da ferrugem consumindo as armações de ferro da obra.

unnamed (96)

 

Sobre essa obra, a Superintendência da Infraero em Fortaleza informa que toda as informações só podem ser dadas pela Presidência da estatal, em Brasília.

(Foto- Paulo MOska)

Tasso convoca militantes para encontro regional do Crato

[youtube]https://youtu.be/ZRGI9HQPniQ[/youtube]

O senador Tasso Jereissati veicula, em seu Facebook, vídeo onde convoca os militantes do PSDB da Região do Cariri para encontro regional do partido na cidade do Crato. O encontro ocorrerá a partir das 18 horas desta quinta-feira, no Crato Tênis Clube.

Em sua fala, Tasso aproveita para expor as dificuldades do momento da política e da economia de um País à beira de uma grave recessão.

Extintor de incêndio em todos os veículos passa a ser obrigatório a partir de 1º de outubro

“Após três prorrogações, os extintores do tipo ABC passam a ser obrigatórios em todos os veículos do país, a partir do dia 1º de outubro. A substituição estava prevista para o começo de 2015, mas teve que ser adiada pela falta do equipamento nas lojas especializadas.

O assessor de comunicação do Detran do Ceará, Paulo Ernesto Serpa, acredita que agora não haja mais adiamentos. “Parece que dessa vez o mercado está abastecido, então ainda não há nenhum indício de um novo adiamento”, explica.

A obrigatoriedade do produto foi determinada por uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Cotran) de 2009. Paulo Ernesto Serpa destaca as vantagem do novo tipo de extintor. “Ele é eficaz no combate a princípio de incêndio”.

(Blog Sobral em Revista)

Taxistas terão encontro com Temer para apelar contra a pirataria

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=FO0PnwA3H_w[/youtube]

Lideranças sindicais ligadas aos taxistas terão encontro em Brasília, nesta quarta-feira, com o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB). O presidente do Sinditaxi Fortaleza, Vicente de Paulo Oliveira, viajou para esse encontro.

Vicente de Paula diz que a categoria está preocupada e que a concorrência de aplicativos como o Uber – (motorista particular) virou séria ameaça ao segmento.

AFBNB reforça luta em Brasília contra cortes dos fundos constitucionais

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=7FIchoy4_5w[/youtube]

Nesta quarta-feira, haverá audiência pública na Câmara dos Deputados para discutir dois temas que envolvem os recursos dos fundos constitucionais, como o FNE do Banco do Nordeste.

Na audiência pública, dirigentes de associações de funcionários dos bancos das regiões Norte, Nordeste e Cento-Oeste, onde esses fundo operam, acompanharão o debate.

Rita Josino, que preside a Associação dos Funcionários do BNB (AFBNB), informa que há dois projetos tramitando e que mexem com fundos constitucionais: um quer o compartilhamento das verbas entre bancos e outro reduz os repasses.

Senado aprova cota para mulheres nos legislativos

“O Senado aprovou, ontem (8), por 52 votos favoráveis e 5 contrários, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 98/2015, que garante um percentual mínimo de cadeiras nas representações legislativas. A proposta foi aprovada em segundo turno e, agora, segue para apreciação da Câmara dos Deputados.

De acordo com texto aprovado, as mulheres terão um percentual mínimo de representação nas três próximas eleições: 10% das cadeiras na primeira legislatura, 12% na segunda legislatura; e 16% na terceira. Segundo a senadora Fátima Bezerra, o legislativo está dando um importante passo.

“Queríamos uma proposta mais ousada, com 50 % das vagas nos assentos dos legislativos. Entretanto, não foi possível. Mas, a nossa luta vai continuar. As mulheres merecem um protagonismo melhor na política e em todas as instâncias da sociedade. Espero que a Câmara faça seu dever de casa, aprovando essa PEC”, afirma.”

(Com Agência de Notícias)

Movimento contra drogas fará pressão no STF. Xô, descriminalização do uso de drogas

244 2

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=hFrNCLOFJE8[/youtube]

O Movimento Pela Vida e Não Violência faz vigília no Supremo Tribunal Federal. É que será retomado nesta quarta-feira o julgamento da descriminalização do porte de drogas.

Luís Eduardo Girão, do Movimento no Ceará, coordena o ato. Em conversa com o Blog, ele diz que a ordem é sensibilizar os ministros do Supremo. A luta envolve católicos, evangélicos, espíritas e outras correntes religiosas.

 

Orçamento do Brasil está mais transparente, afirma estudo de ONG internacional

“O Brasil está mais transparente em relação ao Orçamento. O país ficou em sexto lugar entre as 102 nações analisadas pelo Índice de Orçamento Aberto 2015, divulgado pela organização não governamental (ONG) International Budget Parnership (IBP) em parceria com o Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc). No estudo anterior, divulgado em 2013, o Brasil ocupava a décima segunda posição. O país melhorou seu desempenho de 73 pontos em 100 possíveis, na época, para 77 pontos no relatório atual.

O Brasil também foi destaque na pesquisa divulgada este ano por ficar entre os quatro únicos países a ter nota satisfatória em todos os quesitos analisados. Além dos 77 pontos em transparência orçamentária, obteve 80 em fiscalização do Orçamento pela legislatura, 75 em fiscalização por auditorias e 71 em participação social, o que quer dizer que o governo oferece mecanismos para que a população participe do processo de elaboração da peça orçamentária. Os outros três países com notas altas em todos os critérios foram os Estados Unidos, a Noruega e África do Sul.

A pesquisadora Carmela Zigoni, assessora política do Inesc, entidade responsável pela condução do estudo no Brasil, disse que o fator para que o país subisse de posição no ranking foi a melhora na elaboração do Relatório de Cumprimento de Metas do Tesouro, documento que avalia o Orçamento e as metas ao longo do ano e que passou a ser considerado para o estudo. “O [Ministério do] Planejamento e outros órgãos melhoraram esse documento e, em diálogo com o IBP, passou a ser incorporado. Ao mesmo tempo, outros países tiveram um desempenho pior. Por isso o Brasil subiu de posição”.

(Agência Brasil)

Dilma vai ouvir empresários sobre aumento de impostos, avisa Aloízio Mercadante

“A presidenta Dilma Rousseff continuará discutindo esta semana alternativas para reequilibrar o Orçamento e resolver o déficit de R$ 30,5 bilhões previsto na proposta orçamentária para 2016, entre elas a possibilidade de aumento de impostos. De acordo com o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, há várias propostas em discussão, cujas consequências precisam ser estudadas.

Segundo o ministro, são várias alternativas e várias propostas colocadas à mesa. Mercadante disse que o governo analisará todas, o que tem de positivo, o que tem de problema e onde impacta.

“Se imposto fosse bom, não chamava imposto. Qualquer decisão é difícil. Temos de ver os impactos inflacionário e o do nível de atividade. Temos uma recessão e a política fiscal tem de avançar. Não podemos aceitar um déficit de 0,5% do PIB [R$30,5 bilhões]. Temos de avançar em direção à meta, que era + 0,7% [do PIB], mas temos de encontrar um caminho que não penalize a economia mais do que está sendo penalizada”, afirmou.

Conforme o ministro, além de melhorar receitas é preciso reduzir as despesas obrigatórias, já que os gastos que podem ser contingenciados representam menos de 10% do PIB.

Mercadante acrescentou que Dilma fará consultas esta semana com analistas e empresários, a exemplo do que já fez semana passada. Após enviar a proposta orçamentária para 2016, a presidenta declarou que a previsão do déficit representa transparência e não significa que o Executivo vá fugir das responsabilidades com as contas públicas.

O ministro evitou comentar as medidas em estudo, mas disse que poderão ser apenas provisórias visando a uma “transição fiscal”.

“Não vamos discutir o específico, porque todas as propostas têm virtudes e limites”. Ele não estipulou uma data para a conclusão das conversas, mas repetiu a afirmação de Dilma Rousseff de que o governo enviará adendo à proposta do Orçamento.

“A presidenta fará várias reuniões esta semana. Ela dará importância na agenda para esse diálogo, conversar sobre economia e questão fiscal. O diálogo também será feito com o Congresso. Toda nossa política de transparência, verdade e realismo foi para construir as soluções com o Congresso. Quando as coisas estiverem maduras, começaremos a encaminhá-las [ao Congresso]”, concluiu.”

(Agência Brasil)

Temer rejeita remédios amargos para sair da crise

“O vice-presidente Michel Temer disse hoje (8) que o governo tem que evitar “remédios amargos” para a saída da crise econômica. “Temos que evitar remédios amargos. Temos que verificar, se for possível, simplesmente cortar despesas, a tendência é esta. Quando se fala em remédios amargos, tem de ser o menor dos remédios amargos”, disse ele.

Ontem (7), a presidenta Dilma Rousseff afirmou, em mensagem gravada para as redes sociais, que alguns remédios para a situação atual podem ser “amargos”, mas são indispensáveis. “As medidas que estamos tomando são necessárias para por a casa em ordem e reduzir a inflação, por exemplo”, declarou a presidenta.

Temer afirmou que defende o corte de despesas sem maiores aumentos de tributos. “Tenho agora reunião com os governadores do PMDB, com os presidentes da Câmara e do Senado, onde vamos discutir esse tema, que se inicia exatamente pela ideia do corte de despesas. As pessoas não querem, em geral, qualquer aumento de tributos. Aumento de tributos é só em última hipótese, descartável desde já. Não queremos isso. Eu vou ouvir os governadores que têm condições de fazer várias sugestões, e depois, trarei essas sugestões à presidenta”, afirmou o vice-presidente.

Temer informou, no entanto, que também tratará na reunião de hoje, no Palácio do Jaburu, sobre uma possível mudança da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), imposto que incide sobre combustíveis, como forma de aumentar a arrecadação da União e dos estados. “Mas isso vamos ver com os governadores”, concluiu ele.

Estão presentes na reunião os governadores do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão; do Rio Grande do Sul, José Sartori; do Espírito Santo, Paulo Hartung; de Alagoas, Renan Filho; de Rondônia, Confúcio Moura; e do Tocantins, Marcelo Miranda. O governador de Sergipe, Jackson Barreto, não está presente em razão de licença médica. Os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha, e do Senado Renan Calheiros, também participam do encontro que vai discutir medidas para melhorar as contas dos executivos estaduais.

Participam ainda da reunião os ministros da Secretaria de Aviação Civil, Eliseu Padilha, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu, da Pesca, Helder Barbalho, e dos Portos, Edinho Araújo. Os líderes do PMDB na Câmara, Leonardo Picciani, e no Senado, Eunício Oliveira, e o senador Romero Jucá (PMDB-RR) também estão no jantar.”

(Agência Brasil)