Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral quer divulgação dos nomes de doadores de campanha

O Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral encaminhou ao Tribunal Superior Eleitoral um pedido para que autorize a divulgação, antes das eleições, dos nomes de todos os doadores das campanhas eleitorais.

A medida daria mais transparência ao processo eleitoral e facilitaria as escolhas do eleitor, segundo os argumentos do movimento. O movimento afirma que a mudança depende apenas da interpretação dada pelos juízes eleitorais à Lei 9.504, de 1997, também conhecida como Lei das Eleições.

“A simples leitura da Constituição Federal e da Lei de Acesso à Informação coopera para a formação dos fundamentos jurídicos que autorizariam a adoção da medida”, diz a nota.

(Com Estado de S. Paulo)

Instituto FA7 e Saint Paul Escola fecham parceria com palestra sobre o cenário econômico

jose-claudio-securato-ibefsp

O Instituto FA7 e a Saint Paul Escola de Negócios, considerada pelo ranking do Financial Times como uma das melhores para executivos do mundo, oficializarão parceria nesta quinta-feira, a partir das 8 horas. O ato ocorrerá no Teatro Nilo Gomes de Soàrez, da Faculdade 7 de Setembro.

Na ocasião, José Cláudio Securato, doutor em Administração e também presidente da Saint Paulo, ministrará palestra sobre o tema “Economia: Cenário Atual e Perspectivas para 2015”.

Essa parceria Saint Paul/ Instituto FA7 oferecerá capacitações exclusivas​ a executivos no Ceará.

TV Aparecida apresentará debate com os candidatos a presidente da República

A TV Aparecida (SP), canal 38, vai transmitir ao vivo, a partir das 21h30min desta terça-feira, um debate com os candidatos a presidente da República. A realização é da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Deverão participar Dilma Rousseff (PT), Marina Silva (PSB) e Aécio Neves (PSDB). Também foram convidados os presidenciáveis Pastor Everaldo (PSC), Luciana Genro (Psol), Levy Fidélix (PRTB), Eduardo Jorge (PV) e Eymael (PSDC).

Leonardo Boff dará conferência em Sobral

64 4

bofff

O teólogo e escritor Leonardo Boff dará palestra em Sobral (Zona Norte), no próximo dia 23. Ele abordará o tema “A Atual Conjuntura Política no Brasil”, a partir das 19h30min, no Centro de Convenções.

Leonardo Boff atende a um convite do Sindicato dos Fazendários do Ceará (Sintaf), que fechou parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Sobral, com apoio da Secretaria de Tecnologia e Desenvolvimento Econômico de Sobral.

SERVIÇO

Entrada gratuita.

(Com Blog Sobral de Prima)

Uma crítica à figura dos juízes de primeira instância

118 7

revvii

Com o título “Imprensa amordaçada”, eis artigo do publicitário e escritor Ricardo Alcântara. Ele comenta e lamenta decisão da Justiça de barrar, a pedido do governador Cid Gomes, a circulação da revista IstoÉ. A publicação traz matéria com o ex-diretor de Refino da Petrobras e suposta lista, onde citaria Cid, em novo escândalo envolvendo a estatal. Bom destacar que, em nota oficial, o governador rechaçou acusações. Confira:

A justiça no Brasil enfrenta um sério adversário: os juízes de primeira instância, vulneráveis a pressões e assédios de toda sorte. O problema é mais grave quando suas decisões solapam preceitos constitucionais, como, por exemplo, a liberdade de expressão.

A edição recente da revista IstoÉ saiu de circulação por ordem, vejam só, de uma juíza da Vara da Família (é quem estava de plantão) porque trazia a informação de que o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa havia citado o governador do Ceará no seu depoimento.

A juíza impediu que a revista, segundo ela, “veicule fatos desabonadores a Cid Gomes”. Isto É não cometeu aquele “crime”, se o é, por si. A revista não acusou o governador de nada! Apenas registrou uma informação: ele houvera sido citado no depoimento do réu.

Citado, qualquer cidadão pode ser a qualquer momento em algum depoimento em juízo. O julgo de responsabilidade, porém, só principia com a apresentação de indícios. Citados, vários outros governadores foram, inclusive o falecido Eduardo Campos, de Pernambuco.

Eles integram uma longa lista, oferecida pelo ex-diretor em regime de “delação premiada”, como agentes públicos que teriam recebido, segundo a versão pessoal de um réu confesso, favorecimento financeiro como partícipes de uma rede de tráfico de influência. Ele diz.

Não só estes. Figura de maior expressão, Lula também foi citado: segundo Paulo Roberto, eram frequentes seus encontros com o ex-presidente para tratar do esquema e, até agora, Lula não cogitou de se submeter ao desgaste, maior, de cercear a liberdade de imprensa.

Importante ainda destacar que, antes de publicar a matéria, Isto É quis ouvir o governador, a quem dirigiu duas perguntas esclarecedoras: se ele confirmava as relações com o réu e se o diretório partidário liderado por ele recebeu recursos do esquema noticiado.

A juíza, uma plantonista, acatou argumento de que as informações não deveriam ser divulgadas, pois fornecidas em “segredo de justiça”, decisão contrária ao que já fora firmado pelo próprio Supremo Tribunal Federal: segredo de justiça não alcança a imprensa.

A reação de Cid Gomes lhe trouxe quatro problemas que ele não tinha: o primeiro é que cercear a liberdade de expressão é uma atitude simbolicamente estigmatizada numa sociedade que guarda péssimas lembranças de duas décadas e meia sob um regime de terror.

É de efeito ainda mais incerto no curso de um período eleitoral, quando os adversários estão mobilizados para provocar desgastes. E pior: seu candidato, do PT, fundado e dirigido por vítimas da ditadura militar, herda um legado de tolerância que deve ser observado.

Em segundo lugar, Cid apenas conseguiu jogar ainda mais luzes sobre uma denúncia que poderia relativizar, por exemplo, emitindo uma nota que descredenciasse o apreço à verdade de seu acusador a partir de sua própria condição moralmente desfavorável: é réu!

Três: Ao tentar calar a denúncia de modo autoritário, incorreu na tola ilusão de que com isso encerraria o caso, quando, de fato, deu a ele um potencial de multiplicação ainda maior, argumento facilmente comprovado pela própria existência deste artigo que escrevo.

Por fim, colocou-se na prontidão rígida do pânico, mais próprio a quem teme ver reveladas verdades inconvenientes do que àqueles que, inocentes de fato, costumam reagir com a maior serenidade de quem se sente seguro de suas salvaguardas de defesa.

Cid Gomes iniciou seu mandato com um escândalo de ampla divulgação na imprensa nacional: o voo de férias em jato particular ao lado da sogra, entre outros. E vai terminar com outra notícia desabonadora na grande mídia: como um ditadorzinho do semiárido.

* Ricardo Alcântara,

Publicitário e escritor.

* Mais sobre o assunto aqui.

* Também aqui.

Confiança do empresariado na economia se mantém no menor patamar desde 1999

“A confiança do empresário caiu 7,7 pontos em comparação a setembro de 2014, ficando em 46,5 pontos, informou hoje (16) a Confederação Nacional da Indústria (CNI). De acordo com a entidade, a falta de confiança já perdura por seis meses seguidos e não depende do tamanho da empresa. Em comparação a agosto, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) ficou em mesmo nível, informou a confederação. A pesquisa indica, também, que o índice permaneceu no menor patamar da série histórica, iniciada em 1999. Os indicadores da pesquisa variam de 0 a 100 pontos. Abaixo de 50 pontos indicam falta de confiança.

Na avaliação da CNI, o levantamento mostra que a falta de confiança é generalizada em todos os portes de empresas. Nas pequenas, o Icei foi 46,7 pontos, nas médias ficou em 45,4 pontos e, nas grandes, em 47 pontos. Na avaliação por segmento industrial, o índice se manteve acima dos 50 pontos na indústria extrativa.

A confederação destaca que a queda na confiança é resultado da percepção de piora nas condições da economia e das empresas, com comprometimento da atividade industrial e dos investimentos. A pesquisa foi feita entre 1º e 10 de setembro, com 2.844 empresas de todo o país, das quais 1.059 são de pequeno porte, 1.074 são médias e 711 são de grande porte.”

(Agência Brasil)

Deputado critica Assembleia por evitar quórum e não discutir novo escândalo da Petrobras

joao-jaime

Com o título “Uma manobra inexplicável”, eis artigo do deputado estadual João Jaime (DEM). Ele critica a falta de quórum na Assembleia Legislativa, nesta manhã de terça-feira, no que interpreta que poderia ser uma ação oficial para evitar repercussões do pedido que o governador Cid Gomes fez à Justiça para barrar a circulação da revista IstoÉ. É aquele em que o ex-diretor Paulo Roberto Costa teria citado Cid em  novo escândalo envolvendo a Petrobras. Cid, em nota oficial, negou tal fato. Confira:

A Assembleia Legislativa, mais uma vez, deu um mau exemplo à sociedade, ao não realizar sessão na manhã desta terça-feira, em virtude da inexplicável falta de quórum. Essa é a forma que nossa Casa Legislativa encontrou para não discutir um assunto que pauta a agenda política brasileira: o escândalo da Petrobrás.

Nos últimos dias, temos acompanhado no noticiário sucessivas revelações feitas pelo ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, que, em delação premiada acertada com o Ministério Público Federal, tem revelado detalhes sobre um esquema de desvio de recursos e pagamento de propina a políticos.

Na semana passada, a revista Veja afirmou que o ex-diretor citou um ministro, três governadores, seis senadores e pelo menos 25 deputados como beneficiários do esquema. No último sábado, a revista Isto É trouxe uma nova lista com outras quatro autoridades citadas pelo o ex-diretor da estatal. E o governador Cid Gomes (Pros) está entre elas.

Desta forma, nossa Casa Legislativa, ao invés de cumprir seu papel fiscalizador e cobrar do Governo explicações sobre sua relação com a estatal, adota uma postura nada republicana e, com essa manobra, esconde o assunto da população, como se isso fosse possível.

Pois bem, precisamos que o governador se manifeste de forma concreta. Uma vez, que ele recebeu o ex-diretor, Paulo Roberto, com o intuito de implantar uma Refinaria de 20 mil barris por dia que, por sua vez, seria privada, com participação societária do Governo do Estado. Fato esse que foi enaltecido por deputados durante pronunciamentos no plenário da Assembleia.

Ao adotar a postula de não debater o assunto, a Assembleia apenas aumenta as dúvidas que persistem na sociedade. Em respeito aos cearenses, o governador precisa esclarecer, de forma clara, todo esse episódio e sua relação com Paulo Roberto Costa.

* Joao Jaime,

Deputado Estadual – DEM.

* Leia mais no O POVO Online aqui.

Chico Lopes promove jantar-adesão

chicolopes

O deputado federal Chico Lopes (PCdoB) vai promover, na  quinta-feira, dia 25 de setembro, a partir das 20 horas, no Náutico Atlético Cearense, jantar-adesão com objetivo de reforçar o caixa de sua campanha.

O jantar contará com a presença de lideranças nacionais do PCdoB e será oportunidade para que Lopes exponha seus planos para um novo mandato.

SERVIÇO

Náutico Atlético Cearense – Avenida Abolição, 2727, Meireles, Fortaleza.

Venda de convites – 9633-7928

Entrega em domicílio, opção de pagamento com cartão de crédito ou débito.

Você vota em candidato que usa o humor para conseguir votos?

Com o título “Cabe ao eleitor decidir sobre uso do humor nas eleiões”, eis artigo do professor Eduardo Muylaert. Elee aborda o humor no pleito e a postura dos magistrados diante das interpretações. Confira:

O deputado Barreto Prado, do PTB, foi, em 1946, o primeiro parlamentar a ser cassado no Brasil. Motivo: falta de decoro parlamentar. David Nasser prometera publicar seu retrato na revista O Cruzeiro, só da cintura para cima, mostrando elegante fraque, camisa e gravata. Mas acabou publicando uma foto de corpo inteiro, onde o descuidado aparecia de cuecas.

De 1946 para cá, muita coisa mudou. Há dias, o deputado Tiririca mostrava na propaganda eleitoral um deputado em exercício, não o exercício do mandato, mas um exercício de musculação. Não ouvi falar em nenhuma proposta de cassação. Consta que Tiririca tem sido um parlamentar presente e atuante, mas que não abre mão do histrionismo em busca de votos. Foi assim, literalmente bancando o palhaço, que se elegeu e carregou vários  colegas de partido para a Câmara Federal.

Nessa eleição, ele já se envolveu em duas polêmicas, e possivelmente em duas ações judiciais. Primeiro, numa paródia de O Portão, de Roberto e Erasmo Carlos, depois numa imitação de Darth Vader, personagem da Disney.

A jurisprudência é no sentido de que a liberdade de propaganda não exclui o respeito aos direitos autorais de terceiros, embora a competência seja aí da justiça comum. Ocorre que, no mundo todo, e também na lei brasileira, há uma exceção clara: “São livres as paráfrases e paródias que não forem verdadeiras reproduções da obra originária nem lhe implicarem descrédito.”

Curiosamente, foi no questionamento de um artigo da Lei das Eleições que o Supremo Tribunal Federal afirmou com todas as letras a dignidade e a proteção constitucional do humor.

O artigo 45, II, da Lei 9.504/97, que proibia, no período eleitoral, as emissoras de rádio e televisão de “usar trucagem, montagem ou outro recurso de áudio ou vídeo que, de qualquer forma, degradem ou ridicularizem candidato, partido ou coligação, ou produzir ou veicular programa com esse efeito”, continua suspenso. A liminar é de setembro de 2010, e o mérito ainda não foi julgado. (ADIn 4.451, conhecida como a ADIn do humor).

O humor é uma forma de expressão artística que, segundo a ministra Cármen Lúcia, encontra proteção no núcleo intocável no artigo 5º. A Lei Eleitoral tomou o cuidado, em matéria de internet, de deixar claro que é livre a manifestação do pensamento pela rede mundial de computadores (Art. 57-D).

Em matéria de paródia, aliás, há uma importante decisão desse mês da Corte de Justiça da União Européia. Um dos quadrinhos do belga Willy Vandersteen foi alterado por uma partido nacionalista flamengo para atacar violentamente um político local. Foi reconhecido que, em tese, a caricatura, a paródia e o pastiche são livres, exceção clara aos direitos de autor. Segundo a corte, a paródia não precisa mencionar a fonte, nem ser muito diferente dela. Mas, no caso, foi inserida uma mensagem discriminatória, racista mesmo, que se choca com o espírito da obra original.

Em síntese, os juízes europeus consideraram que a liberdade de expressão não pode superar o direito de autor quando é utilizada num quadro político, com fins discriminatórios contra grupos de pessoas. A decisão repercutiu no mundo todo e coloca uma bela questão para nós também.

Vedar o humor? Isso é uma piada, afirmou o ministro Peluso ao conceder a liminar no STF. E o STJ acolheu a opinião da ministra Nancy Andrighi, de que também não cabe aos tribunais dizer se o humor praticado é “popular” ou “inteligente”, porquanto à crítica artística não se destina o exercício de sua atividade. E o eleitor? Perplexo ou não é ele o árbitro, que vai premiar com seu voto ou punir com seu desprezo quem usa tais métodos para tentar se eleger.

[Artigo originalmente publicado no blog Conexão Eleitoral, do jornal O Estado de S.Paulo].

Atleta gentileza

eusmarr

Durante a V  Corrida Pague Menos, no fim de semana, uma cena curiosa, mas, também, exemplo de como um empresário sabe construir seu patrimônio sem perder o direito a ser gentil ou a ganhar gentilezas.

Deusmar Queiroz, também como atleta do certame, acabou parando porque seu tênis estava com o cadarço desatado. Antes mesmo dele resolver o probleminha, foi abordado por companheira de disputa que o ajudou sem pestanejar e, depois, prosseguiu na corrida.

(Foto – Mauri Melo)

Eunício Oliveira e a tese do anti-cidismo

80 6

Com o título “Eunício Oliveira e a encruzilhada político–eleitoral do Anti–Cid Gomes”, eis artigo do sociólogo e consultor político Luís Cláudio Ferreira Barbosa.

O governamentável Eunicio Oliveira (PMDB) não foi o candidato natural para suceder o atual governador Cid Gomes (PROS), dentro do grupo hegemônico da política cearense. Pelo contrario, deverá ser o novo líder do anti-Cid Gomes nos próximos anos. Eunício Oliveira esperava ser o candidato da situação com o apoio de quase todas as forças políticas locais, com a certeza de vencer no primeiro turno, mas não foi possível. Por essa razão, ocorreu a aliança, com antigos adversários: Lúcio Alcântara (PR) e Tasso Jereissati (PSDB).

O senador Eunicio Oliveira (PMDB) tem menos de vinte dias para tentar impor uma vitória no primeiro turno da sucessão estadual de 2014 para o Governo do Estado do Ceará aos seus antigos aliados. Eunicio corre contra o tempo e a poderosa máquina político-administrativa sobre a liderança do governador Cid Gomes (PROS) e do Partido dos Trabalhadores. O anti-cidismo é mais uma coligação de partidos do que um projeto político para os próximos pleitos eleitorais.

A construção da primeira frente político-partidária anti-Cid somente foi possível após o esgotamento da relação entre o senador Eunício Oliveira (PMDB) e os seus antigos aliados do condomínio político-administrativo sob a liderança da frente partidária PROS–PT. Eunicio foi obrigado a assumir o papel de líder das forças de oposições aos irmãos Gomes, no pleito eleitoral de 2014.

O governador Cid Gomes (PROS) já esperava a construção de uma coligação partidária (PMDB – PR – PSDB) de ex-aliados contra a candidatura do seu bloco político-eleitoral, na figura do deputado estadual Camilo Santana (PT), para sucessão estadual de 2014. Cid Gomes procura a todo custo uma vitória surpreendente no primeiro turno do pleito eleitoral para impor o domínio do seu grupo na política cearense, nos próximos doze anos. Assim fica, no mínimo, 20 anos no poder.

O senador Eunício Oliveira, independente do resultado do pleito eleitoral de 2014, deverá ser o novo líder do anti-cidismo nos próximos anos. Eunício não esperava estar nessa encruzilhada político-eleitoral, mas não há caminho de volta para uma reconciliação com antigos aliados. O anti-cidismo já tem um liderança que consegue unificar as várias tendências políticas adversárias aos irmãos Gomes.

* Luiz Cláudio Ferreira Barbosa,

Sociólogo e consultor político.

Mauro Filho promete lutar para reduzir impostos e baratear passagem de ônibus

64 4

maurofilho

Mauro Filho, candidato ao Senado pela coligação “Para o Ceará seguir mudando”, anunciou, nessa segunda-feira, em Juazeiro do Norte, que vai luta pela redução no valor das passagens de ônibus urbanas, caso seja eleito.

Em entrevista aos meios de comunicação juazeirenses, ele disse: “Graças à redução do ICMS do combustível, durante minha gestão na Secretaria da Fazenda, nós ficamos sem aumentar a passagem de ônibus em Fortaleza por três anos. Portanto, como senador, vou propor a diminuição de dois outros impostos, o PIS e Cofins, para evitar aumentos em nível nacional e tornar a passagem ainda mais barata para trabalhadores e estudantes cearenses.”

Técnicos do BC fazem paralisação

“Os técnicos do Banco Central (BC) fazem hoje (16) e amanhã uma paralisação. Eles querem a modernização da carreira de especialista do BC, composta por técnicos e analistas. A ideia é exigir nível superior em futuros concursos públicos para os cargos de técnicos.

O Sindicato Nacional dos Técnicos do Banco Central (Sintbacen) argumenta que essa mudança de critério já ocorreu em outras carreiras, como a de Policial Rodoviário Federal, técnico da Receita Federal (atual analista tributário); da carreira de magistério, em nível federal, e, na carreira de policial militar e de bombeiro do DF. Para o sindicato, a mudança é necessária pois os dois cargos desenvolvem serviços de relevância estratégica para o BC. Os técnicos do BC fizeram outras paralisações este ano. A última foi em maio.

Para o Sindicato dos Técnicos do Banco Central em Brasília, existem atualmente desvios de função no BC, com analistas exercendo as mesmas funções dos técnicos, mas com salário maior. Atualmente, os técnicos recebem 38% do salário dos analistas. Se for exigido nível superior o salário aumenta. De acordo com o sindicato, a paralisação poderá afetar, por exemplo, a distribuição de dinheiro.”

(Agência Brasil)

Funasa recebe delegação da Etiopia

reginoo

A Funasa está recebendo delegação da Etiopia e do Unicef que, no Ceará,  vai conhecer projetos nas áreas social e de saneamento. O objetivo, segundo o superintendente regional da fundação, Regino Pinho, é buscar parcerias e procurar intercâmbio.

Esse grupo visitará Sobral (Zona Norte) e outros municípios e terá reunião com a diretoria da Cagece. Na sexta-feira, no auditório do BNB-Passaré, ouvirá exposição sobre ações e trabalhos que o banco realiza nas área de saneamento e abastecimento d’água.

Oi e Oi Futuro doam livros para Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga

socloeljho

Urbano Costa Lima (Dir. Rel. Institucionais Oi) e Nilde Ferreira, que preside a associação.

A Oi acaba de doar 57 livros da Coleção Arte & Tecnologia, editada pelo Oi Futuro, para a Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga (AGUA). A entrega da coleção ocorreu no Restaurante Basílico. A coleção documenta as obras de artistas brasileiros e estrangeiros que usam a tecnologia em seus trabalhos, por meio de imagens e ensaios críticos.

Com registros de importantes exposições realizadas pelo Oi Futuro e da trajetória de artistas singulares, a coleção serve como fonte de conhecimento sobre a arte de nomes como Wally Salomão, Marcos Chaves, Carlos Vergara, Ivens Machado, Miguel Chevalier, Frederico Dalton, Sonia Andrade, Vicente de Mello, Brígida Baltar, Lenora de Barros e Xico Chaves, entre outros. Um exemplo de fonte inédita de pesquisa da obra de um artista é o volume que cobre a obra do poeta Wlademir Dias-Pino, criador do poema-processo.

Entre os lançamentos mais recentes de nomes nacionais, destacam-se o do cineasta Neville D’Almeida, “Além Cinema” (Nova Fronteira), que faz um retrospecto da obra do artista e ensaios escritos por personalidades da cultura brasileira como Hélio Oiticica e Nelson Rodrigues, além de Certificados de Censura da época da ditadura militar no Brasil.

(Foto – Sol Coelho)

São Gonçalo do Amarante comemora chegada de uma fábrica de enlatados

90 1

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=vC0pXVRgqgE[/youtube]

O município de São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza) já está operando com uma fábrica de enlatados. Inaugurada, nessa segunda-feira, a fábrica produzirá por mê 10 milhões de enlatados de sardinha e atum e foi resultado de um investimento do grupo espanhol Crusoé Foods.

O secretário do Desenvolvimento Econômico de São Gonçalo do Amarante, Victor Ponte, comemora a chegada do empreendimento, que deve gerar 400 empregos diretos.

PRB do Ceará passa por reestruturação e depuração

O secretário-geral do PRB do Ceará, Euler Barbosa, manda nota para o Blog com o objetivo de divulgar que, seguindo recomendação da cúpula nacional, o partido está passando por reestruturação. Confira a nota:

Caro Eliomar de Lima,

O PRB do Ceará está passando por uma grande reestruturação. No último dia 29, a Executiva Estadual decidiu pela dissolução de nada menos do que 122 comissões executivas municipais provisórias. Das 169 comissões registradas no TRE do Ceará, apenas 47 permanecem.

A maioria dessas executivas inativadas foi formada entre os anos de 2007 e 2011. O processo de depuração e de construção de um novo partido está em curso.

Queremos no PRB os republicanos autênticos, que trabalhem pelo crescimento do partido.

* Euler Barbosa,

Secretário-geral do PRB Ceará.

Três ex-ministros de Lula apoiam Marina

88 1

Será divulgado nesta terça-feira um grande manifesto de apoio a Marina Silva, assinado por políticos e intelectuais.

Três ex-ministros de Lula aparecem na lista em favor da ex-colega de ministério – Gilberto Gil, José Viegas e Cristovam Buarque. O manifesto, aliás, foi escrito por um dos três.

Marina defende ampliação gradativa de investimentos na Cultura

“A candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, defendeu, nessa noite de segunda-feira, o aumento gradativo de recursos para as ações de cultura. No entanto, ela não quis estabelecer um percentual do Orçamento a ser investido na pasta. A candidata ressaltou que em seu programa de governo cultura e educação, que já têm percentual fixo orçamentário, estarão entrelaçadas.

Em recente entrevista, disse ela, “me foi perguntado se iria fazer 2% na cultura. A nossa escolha foi dizer que vamos ampliar progressivamente os recursos, e não colocamos percentual, porque existem muitos pedidos de percentuais vinculando o Orçamento”, disse em encontro na capital paulista, com representantes do setor cultural.

“Nossa proposta de governo tem um forte entrelaçamento entre educação e cultura. Por isso, a nossa determinação em ampliar progressivamente, de forma consistente, os recursos da cultura”, acrescentou. Ela ressaltou que seu programa de governo já estabelece um percentual relativo à saúde, de 10%. Marina disse que pretende atender a todos os segmentos da atividade cultural, evitando “dirigismos” e “tendências homogêneas”.”

(Agência Brasil)