Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

XX Fimmepe – Mercado local conhecerá detalhes do evento

Vem aí a XX Fimmepe. Trata-se da Feira da Indústria Mecânica, Metalúrgica e de Material Elétrico do Nordeste, que ocorrerá no Recife (PE). Toda a programação, com data e logística, será apresentada para o empresariado local durante almoço marcado para as 12 horas de terça-feira, no Restaurante Cabana Del Primo (Bairro Aldeota).

A feira é uma realização do Sindicato das Indústrias Mecânicas, Metalúrgicas e de Material Elétrico de Pernambuco, com organização e promoção da empresa multinacional Reed Exhibitions Alcantara Machado.

“Todos por Dilma” – Ministros vão tirar licença e mergulhar fundo na campanha eleitoral

dilmdm

“Alguns ministros do governo estão deixando seus cargos momentaneamente para se dedicar à campanha eleitoral nos estados ou à reeleição da presidenta Dilma Rousseff. Filiados ao PT, pelo menos três chefes de pasta já estão de licença ou férias, ou vão entrar nos próximos dias, como é o caso do ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria-Geral da Presidência.

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria-Geral, o ministro se afasta nesta segunda-feira (8), retornando, em princípio, após o primeiro turno das eleições. O despacho da presidenta Dilma com a concessão das férias deve sair nos próximos dias no Diário Oficial da União.

Autorização semelhante foi publicada na última quarta-feira (3) em favor do ministro Paulo Bernardo, das Comunicações. Segundo sua assessoria de imprensa, o ministro fica fora de 3 a 12 de setembro. Paulo Bernardo é casado com Gleisi Hoffmann, ex-ministra da Casa Civil que concorre ao governo do Paraná pelo PT.

No ministério do Desenvolvimento Agrário, a informação é que o ministro Miguel Rossetto vai sair de licença, mas a assessoria de imprensa ainda não especificou o período. Rossetto esteve nesta manhã em Esteio (RS), onde participa, ao lado de Dilma, da abertura da 37ª Exposição Internacional de Animais, Máquinas, Implementos e Produtos Agropecuários.

Já Ricardo Berzoini, ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência, ainda não decidiu se vai deixar o cargo para se dedicar à militância, mas ele não descarta a possibilidade. Como entrou há pouco tempo na pasta, no final de março, o ministro teria de deixar o cargo, e não somente entrar de férias.”

(Agência Brasil)

Ciro chama Eunício de “ladrão”

318 2

ciro gomes

Ciro Gomes não tem papas na língua mesmo. Na passagem de Dilma Rousseff pelo Ceará, nessa quinta-feira, ele voltou a bater no candidato a governador pelo PMDB, Eunício Oliveira. Questionado pelos jornalistas sobre como vê o crescimento do patrimônio do candidato, não poupou: “O que eu acho mesmo, é que ele é ladrão”.

Ciro disse saber como Eunício Oliveira cresceu sua fortuna pessoal, que, em 2010, era, segundo declaração feita à Justiça Eleitoral, de R$ 36 milhões. Neste pleito, o patrimônio declarado foi de RS 99 milhões.

“Eu sei como foi. Contratos com agências federais”, disse ao citar a empresa Manchester Serviços Ltda.. Ele disse ainda que Eunício assinou contratos milionários com a Petrobrás. Sem licitação.

* A Assessoria de Imprensa do candidato Eunício Oliveira não quis responder ataques de Ciro Gomes.

PT está fracassando em São Paulo com Alexandre Padilha

alexandrpadilha

“Rejeitado por 37% dos paulistas e com apenas 7% das intenções de voto, Alexandre Padilha viu o Datafolha de ontem mantê-lo bem longe de Geraldo Alckmin, com 53% dos votos, e Paulo Skaf, com 22%. Como se não bastasse, Padilha aparece muito abaixo do piso petista nas últimas quatro disputas pelo governo de São Paulo.

A esta altura da campanha, em 1998, Marta Suplicy era a quarta colocada, com 14% dos votos. No início de setembro de 2002, três anos antes de se tornar um mensaleiro, José Genoino tinha 17% dos votos, segundo o Datafolha. Já Aloizio Mercadante, candidato em 2006 e 2010, começou o mês que antecede as eleições com, respectivamente, 18% e 24%.”

(Coluna Radar, da Veja Online)

Tasso inova campanha e avança no eleitorado jovem

tassojeriri

“Eu não tenho padrinho político, eu não tenho chefe. Eu não tenho outro protetor que não seja o povo do Ceará e somente a ele é que devo satisfação. Meu único compromisso é com os cearenses”. É desta forma que Tasso Jereissati (PSDB) se apresenta ao eleitorado cearense durante seus eventos de campanha e em sua propaganda eleitoral.

Tasso, segundo analistas políticos, também tem se mostrado conectado e interativo na sua estratégia, com uma série inovações. Consequência disso é que, segundo dados da pesquisa O POVO/Datafolha, a sua aprovação junto ao eleitorado jovem – na faixa de 16 a 24 anos, cresceu de 40% para 50%. Ele é líder absoluto da pesquisa, com preferência de 54%. Mauro Filho(PROS) tem 20%.

Nas diversas ações de sua campanha, além de bate-papos com jovens e médicos, por exemplo, vem utilizando a internet como ferramenta de divulgação de suas realizações como governador e senador e de seus projetos para um novo mandato. Entre as ações na net:

* Bate-papo com eleitores – http://tasso.com.vc/noticias-em-bate-papo-com-jovens-tasso-fala-sobre-seguranca/

* Jogo da memória – http://tasso.com.vc/memoria/

* Vídeos de campanha de Tasso Jereissati na Web – http://tasso.com.vc/video-audio/

* Ações de rua da equipe 456 repercutem na web (espelho) – https://www.youtube.com/watch?v=grUYFHvdaoE&feature=youtu.be

Datafolha – Dilma Rousseff lidera no Ceará

60 4

dilma fortaleza

Mais detalhes sobre a pesquisa Datafolha relacionada à disputa presidencial. Os dados colhidos nos estados de São Paulo, Rio, Minas, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Ceará e também no Distrito Federal foram divulgados pelo Instituto.

Os números do Ceará são favoráveis à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), que obteve 57%, enquanto Marina Silva (PSB) aparece com 24% e Aécio vem com 4%. O Pastor Everaldo (PSC) tem 1%, enquanto brancos /nulos dá 4% e não sabe dá 7%. Os outros candidatos não pontuaram. Foram ouvidos 1.042 eleitores em 41 municípios.

Em Fortaleza, Dilma aparece com 42%, seguida de Marina com 26% e Aécio vindo com 7%.

Governo prevê que inflação deste ano deve fechar em 6%

“A inflação deve convergir para um valor muito próximo de 6% este ano, de acordo com expectativa do governo e do mercado, disse hoje (5) o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Márcio Holland. “Será mais um ano em que vamos atingir as metas anunciadas”, afirmou o secretário. A meta de inflação é 4,5%, com limite superior em 6,5%. Hoje, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), fechou agosto em 0,25%. Nos 12 meses encerrados em agosto, o IPCA chegou a 6,51%, pouco acima, portanto, do teto da meta.

Holland destacou que, pelo terceiro mês seguido, houve queda nos preços de alimentação e bebidas. No ano, o segmento acumula alta de 4,76%, inferior aos 5,68% registrados no mesmo período de 2013, acrescentou o secretário. Ele enfatizou que o Índice de Preços por Atacado (IPA-DI) Agrícola “vem demonstrando comportamento benigno com deflação”, o que indica melhora.

O secretário também argumentou que este ano a seca vem afetando menos a produção agrícola do que em 2013. Segundo Holland, no ano passado, 1,2 mil municípios foram afetados pela seca, com concentração em áreas produtoras. Neste ano, de acordo com ele, cerca de 700 municípios foram afetados, mas os efeitos são menos intensos na produção agrícola.

Quanto à alta dos preços da energia (11,66%, no acumulado de janeiro a agosto), Holland disse que a maior parte do aumento já ocorreu e, portanto, não deve se repetir até o final do ano. De acordo com o secretário, pode haver alta no preço das passagens áreas neste mês, mas não será como no período anterior à Copa do Mundo.”

(Agência Brasil)

Eudes Xavier comanda plenária de juventude em Fortaleza

eudesxacvier

O deputado federal Eudes Xavier (PT) vai promover, a partir das 19 horas desta sexta-feira, no comitê central (Avenida da Universidade, 2292 – Benfica), uma plenária de juventude. O objetivo é apresentar suas propostas como parlamentar que busca reeleição a esse segmento. Durante o encontro, Eudes Xavier também destacará as principais ações do seu mandato em beneficio da juventude cearense. “Vamos fazer uma prestação de contas desses oito anos de mandato e um importante momento para ouvir e colher sugestões que possam aprimorar nossa atuação para o fortalecimento das políticas de juventude”, disse o parlamentar para o Blog.

Na Câmara Federal, Eudes Xavier é o parlamentar da bancada cearense que mais emendas apresentou ao Orçamento da União, assegurando recursos para projetos voltados para os jovens. Só em Fortaleza, foram mais de R$ 6 milhões aplicados no Projeto das Praças da Juventude nos bairros Edson Queiroz (Comunidade do Dendê), Serrinha e Bonsucesso.

Eudes Xavier também destinou verbas federais para a construção do Cuca Che Guevara,equipamento de cultura e lazer instalado na Barra do Ceará, e para a implantação dos Programas Estação Juventude nos municípios de Morrinhos e Pacajus. O parlamentar ainda encaminhou emendas para as duas edições do Festival das Juventudes, realizadas durante os oito anos da administração petista em Fortaleza. Em Brasília, fez parte da Comissão Especial que elaborou o Estatuto da Juventude, sancionado em agosto do ano passado pela presidenta Dilma Rousseff.

Por falar em debate polarizado entre PT/PSDB…

Com o título “Desprezo pelos partidos é característico dos ditadores”, eis artigo do jornalista e sociólogo Demétrio Andrade. Ele lamenta críticas ao fato de que há uma polarização em matéria de debate envolvendo o PT e PSDB no Pais. Confira:

Em 2015 o Brasil completará 30 anos de retomada da democracia. Um feito que merece aplauso. Porém, assusta lembrar que este será o maior período democrático da história de nossa República. Isso mesmo. Desde 1889 até aqui, sempre há um ditador – civil ou militar – para quebrar o ciclo virtuoso da política.

Democracia é um aprendizado. Alterna bons e maus momentos. E exige maturidade, renúncia e sacrifícios. Às vezes, a maioria toma decisões terríveis com as quais somos obrigados a conviver, caso não concordemos. A maioria, por exemplo, elegeu Collor de Mello. Mas, como diria o estadista britânico Winston Churchill, “a democracia é a pior forma de governo imaginável, à exceção de todas as outras que foram experimentadas”.
O sistema democrático brasileiro está se aprimorando, com mais acertos que erros. A qualidade dos candidatos – notadamente os que concorrem a cargos majoritários –, de forma generalista, também melhora a cada eleição. O cidadão está cada vez mais exigente na hora de cobrar soluções para e mais criterioso em suas escolhas.

Mas um fato, a meu ver negativo, vem chamando minha atenção. Desde as manifestações ocorridas ano passado, o discurso antipartidário ganhou força no senso comum. Não é difícil encontrar eleitores que dizem que votam “na pessoa e não no partido”, que afirmam que “partidos são estruturas ultrapassadas” ou que “são legendas de aluguel”, ou que estão “de saco cheio da polarização entre PT e PSDB”.

Partidos são essenciais para a democracia. Historicamente, o primeiro ato dos ditadores – de direita ou de esquerda – é acabar com a pluralidade e impor um partido único. Como haver oposição organizada sem partidos? Eles servem para agregar pessoas que possuem afinidades políticas e querem ganhar força na sua interlocução social. Se PT e PSDB polarizam o debate hoje, é porque eles funcionam de fato como partidos, tem base social organizada, constituíram-se como pilares políticos e resguardam minimamente suas ideologias. À semelhança do que ocorre há séculos nos EUA, entre republicanos e democratas.

Por não terem partidos ou quaisquer outras organizações, e por não terem líderes, as manifestações de 2013 fracassaram. Manifestações não duram para sempre. É preciso uma estrutura permanente, representativa, para negociar politicamente. O pensamento contrário a esta realidade é imaturo, demagógico e oportunista, semelhante ao de quem acha que se a casa funciona mal é preciso derrubá-la para construir outra coisa. Porque não tem paciência e preparo para dialogar com a sociedade. É justamente aí, nesta seara, que floresce o vandalismo e o autoritarismo.

* Demétrio Andrade,

Jornalista e sociólogo.

Custo da construção civil aumentou 0,58% em agosto

“O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) teve inflação de 0,52% em agosto, abaixo de 0,58% em julho. A taxa, calculada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e pela Caixa Econômica Federal acumula altas de 4,81% no ano e 7,22% em 12 meses.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, ficou em R$ 901,50, em agosto. O pagamento pela mão de obra subiu 0,8% entre julho e agosto, e ficou em R$ 409,49 por metro quadrado. Os materiais passaram a custar R$ 492,01 por metro quadrado, ou seja, 0,28% a mais do que em julho.

A Região Centro-Oeste teve a maior variação do Sinapi (2,36%), devido às altas de Mato Grosso (4,81%) e Goiás (3,45%). As demais regiões apresentaram as seguintes taxas de inflação: Sul (0,81%), Norte (0,78%), Sudeste (0,16%) e Nordeste (0,11%).”

(Agência Brasil)

 

Antonio Balhmann faz campanha apregoando benefícios da Nova Lei do Super Simples

balçhmm

O deputado federal Antonio Balhmann (Pros) vem fazendo campanha de reeleição no Interior cearense apregoando os benefícios que virão para a economia com a aprovação da nova Lei do Super Simples. Ele foi  um dos autores da matéria.

Dados do Sebrae indicam que deve subir de 250 mil para 350 mil o número de novas micro e pequenas empresas e milhares de empregos.

Tentando seu terceiro mandato à Câmara Federal, Balhmann faz palestras e caminhadas expondo a nova lei, que permitirá o ingresso ao regime tributário de mais de 140 novas profissões e categorias profissionais, que podem agora abrir um microempresa e pagando menos imposto. Nessa lista, dentista, advogado, engenheiros, arquitetos, jornalistas e veterinários.

(Foto Kiko Santos)

Cid, por que não te calas?!

80 3

Com o título “Soltaram os cachorros, como na fábula de Orwell”, eis artigo da jornalista Regina Ribeiro, que está no O POVO desta sexta-feira,. Ela faz uma crítica dura à fala do governador Cid Gomes (Pros) apregoando que se Marina Silva ganhar a eleição, não resistiria dois anos no poder. Confira:

As coligações partidárias no Brasil parece que funcionam assim: os acordos são feitos, mas cada um dos partidos põe seus cachorros para engordar como na fábula A revolução dos bichos, de George Orwell. Em época de disputa eleitoral, dependendo do contexto, soltam-se os cachorros. É muito bom lembrar-nos do fato de que neste país, os partidos são sempre os roteiros, seus personagens é que os atores principais. Por isso, os roteiros são feitos e refeitos para atender a vontade desses atores.

Nesta semana, então, os canis dos partidos ficaram vazios. A campanha mostrou os dentes, os discursos ferinos ocuparam todos os lugares e alguns são inacreditáveis, como o do governador Cid Gomes endereçado à candidata do PSB. Sabe leitor, eu vou morrer e não aprendo a considerar tudo natural e normal em tempos de campanha política, como querem fazer acreditar os cínicos.

Ainda consigo me surpreender com os níveis de grosseria, destempero verbal, mentiras históricas e outras baixezas. Por exemplo, o governador Cid Gomes, sempre me pareceu o que melhor governa a própria língua se comparado aos irmãos destrambelhados no falar Ciro e Ivo. Mas ele desferiu um discurso tão preconceituoso à opção religiosa de Marina, que considero inaceitável de qualquer ponto de vista que se olhe. Além disso, o que dizer da afirmação: “se ela for eleita, será deposta em dois anos”? e ao passar as mãos na sua bola de cristal, mandou o repórter atestar: “pode escrever o que eu estou dizendo”. Apesar de perplexa, me deu até raiva de saber que com tantos jornalistas próximos ao governador, sua capacidade impressionante de prever o futuro só agora se manifeste.

Não concordo, por outro lado, das análises econômicas feitas pelo PSB que pintam o País com um cenário tão passadista, tão longe do real, que fico me perguntando de que vale uma mentira dessas? Sabem de uma coisa, ao invés de uma nova política, porque isso pode não querer dizer nada, o PSB poderia começar a exercitar uma nova forma de fazer campanha, porque esta forma, sinceramente, é o que há de mais anacrônica.

Regina Ribeiro

reginah_ribeiro@yahoo.com.br
Jornalista do O POVO.

Dilma Rousseff ganha camisa da campanha pela exigência do diploma de jornalista

diljor

A presidente Dilma Rousseff aderiu à campanha da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) que quer a aprovação da emenda constitucional, em tramitação no Congresso, garantindo exigência do diploma de jornalista.

Dilma, em rápida passagem por Fortaleza, nessa quinta-feira, em ritmo de campanha no Conjunto José Walter, abriu conversa com o diretor de Ação Sindical do Sindjorce, Evilázio Bezerra, que acompanhou a presidente do sindicato, Samira Castro, e ainda recebeu uma camisa da campanha.

(Foto – Iratuan Freitas)

Franqueados da Oi fecham lojas e causam demissões em Fortaleza

Seis lojas franqueadas da Oi foram fechadas no último dia 29, em Fortaleza, causando a demissão de 65 funcionários. “As dificuldades para trabalhar são inúmeras, os valores defasados das comissões, que há oito anos não são corrigidos, o aumento significativo de estornos impostos indevidamente pela OI das vendas que a gente realiza, foram os principais motivos que nos obrigaram a encerrar a parceria”, declara Carlos Antero, ex franqueado de Fortaleza.

A Associação Nacional de Lojista da Oi (ALO) contabiliza as perdas que já somam, entre outubro de 2013 e agosto deste ano, um total de 37 lojas fechadas e cerca de 540 demissões. A entidade informa que vem, há algum tempo (até mesmo antes de ações judiciais), chamando a atenção para o problema. Além de buscar uma solução na Justiça, a ALO diz estar tentando, sem sucesso, abrir um canal de negociação com a diretoria da empresa.

Entre várias justificativas, os franqueados dizem que a OI tem praticado concorrência desleal. “A situação é tão complicada que a empresa chegou a adquirir lojas ao lado das nossas para acelerar nossa falência. Em Alagoas, no Shopping Maceió, ocorreu um dos casos que mais chama a atenção. A Oi colocou tapumes informando a abertura de uma loja própria ao lado de uma loja franqueada que há anos está estabelecida no local”, explica Deusimar Júnior, diretor da ALO.

Inflação oficial fecha agosto em 0,25%

“A inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), fechou agosto em 0,25%. Em julho, a taxa havia ficado em 0,01% e em agosto do ano passado, a taxa foi 0,24%. Segundo dados divulgados hoje (5) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA acumula taxas de 4,02% no ano e 6,51% em 12 meses, pouco acima portanto do teto da meta do governo, que é 6,5%.

A inflação em agosto continuou sendo puxada pelo grupo de despesas habitação que, com taxa de 0,94%, respondeu por mais de metade do IPCA. O principal item responsável pela alta do grupo habitação foi o de empregados domésticos, cujo serviço ficou 1,26% mais caro no mês. Energia elétrica também imcpactou o item com variação de 1,76% em agosto.

Os alimentos, por sua vez, com uma deflação (queda de preços) de 0,15%, foram os principais responsáveis por evitar uma alta mais acentuada do IPCA.”

(Agência Brasil)

Em defesa de Marina Silva e contra o oportunismo de Cid Gomes

101 2

cidroror

Com o título “Paiol do Oportunismo”, eis artigo do publicitário e escritor Ricardo Alcântara, da Rede de Sustentabilidade no Ceará, reagindo a críticas do governador Cid Gomes (Pros) contra a candidata a presidente da República pelo PSB, Marina Silva. Confira:

Em política, nada acontece por acaso. Por duas vezes em menos de uma semana, o governador Cid Gomes aproveitou a presença de jornalistas na cobertura da campanha eleitoral de sua coligação para atacar a candidatura de Marina Silva. Precisando ainda melhorar a aprovação de seu candidato, que ainda não lidera o páreo estadual, ele o submeteu ao risco de ter ampliada sua rejeição entre os eleitores que se inclinam por Marina, mas não fizeram escolhas locais definitivas. Claro, o governador fez seu cálculo. Sabe que Marina Silva confirma sua condição de disputa e se sente, até por razões de lealdade, no dever de socorrer sua candidata Dilma Rousseff em um momento mais difícil. Planta para colher mais adiante.

O eleitor do Nordeste, economicamente mais vulnerável, sempre foi mais receptivo a candidaturas governistas, já que as políticas sociais atuam mais decisivamente sobre sua qualidade de vida. Governo que perde aqui não ganha em parte alguma! A pergunta certa é: atrapalha mesmo a vida de Marina Silva ser publicamente criticada por um profissional da política como Cid Gomes, engenheiro que nunca levantou uma parede e sempre viveu encrustado nos rochedos dos cargos públicos? Pode se dar o efeito contrário: a crítica dos “mesmos de sempre” – como os classifica o cidadão comum – consolidar ainda mais o perfil outsider de Marina Silva, se prestando como um certificado de autenticidade para a candidatura dela.

Incomoda ao governador a mensagem de Marina porque é o modelo oportunista de fazer política praticado por ele o que dá pertinência ao discurso dela. Reside na esperança de reduzir o espaço de manobra deles a opção do eleitor por ela.

Cid tem berço. Sua família está consorciada ao poder desde a década de 70, ainda no período militar, e de lá nunca mais saiu: apoiou, formalmente ou não, todos os presidentes do período democrático: Sarney, Collor, Itamar, FHC, Lula. E Dilma.No plano local, o governador frequenta o condomínio governista desde 1986, com a vitória de Tasso Jereissati. São quase três décadas sem conhecer as agruras de navegar pelos mares da política apenas com a ajuda dos ventos. É um vida mansa.

Esse passivo não lhe garante credibilidade para acusar de “reacionária” e “conservadora” alguém que, enquanto ele crescia às escoras do poder, lutava na floresta e na cidade contra interesses poderosos, com riscos de vida numa terra sem lei. A declaração poderia ser contabilizada uma vez mais na rubrica dos chiliques habituais. Mas ele foi além. Fez apostas sobre o período máximo em que Marina conseguiria se manter no palácio até o dia de sua deposição: “No máximo, dois anos.”

O recurso rasteiro de disseminar o pânico não é novo. Já fora aplicado em outros momentos de mudanças pelas forças reacionárias contra Getúlio, Jango e Tancredo. De Lula, também disse seu irmão, Ciro Gomes, que “ele não tem condições de governar o país”. Disse, sim: no transcurso do primeiro turno da disputa presidencial de 2002. Como, logo depois, ele apareceu nomeado ministro do “analfabeto” é fato que Ciro Gomes nunca se deu, como nunca se dá, ao trabalho de explicar em termos claros. É compreensível a ansiedade do governador: agora, é tudo ou nada. A ordem é conter o estouro da boiada a qualquer custo. A verdade que aguarde pelo fim das eleições, onde, para os profissionais acostumados com esse vale tudo, feio é perder.

Como disse há poucos dias o ex-presidente Lula, estamos indo na direção “de um longo segundo turno”. Para quem ocupa o poder, há muito mais em jogo do que diferenças conceituais sobre estratégias macroeconômicas ou casamento gay. Situações de risco revelam a natureza oculta das pessoas. Ao espalhar o pânico, a brutalidade apenas estalou os dedos. Se a ameaça Marina persistir, há outros artefatos no paiol do oportunismo só aguardando o momento oportuno para detonar. Alguém duvida?
* Ricardo Alcântara,

Publicitário e escritor.

Inflação medida pelo IGDI fica em 0,06% em agosto

“A inflação medida pelo Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) ficou em 0,06% em agosto deste ano. A taxa é superior à observada em julho, que havia sido -0,55% (ou seja: deflação ou queda de preços de 0,55%). O IGP-DI acumula taxas de 1,6% no ano e 4,63% em 12 meses, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV).

A alta do IGP-DI em agosto foi provocada pelos preços no atacado e no varejo. O subíndice de Preços ao Produtor Amplo, que analisa o atacado, teve inflação de 0,04% em agosto, ante uma deflação (queda de preços) de 1,01% em julho.

O subíndice de Preços ao Consumidor, que analisa o varejo, ampliou sua inflação do 0,1% em julho para 0,12% em agosto, principalmente devido aos alimentos, que tiveram alta de preços de 0,13% em agosto (em julho, havia sido registrada deflação de 0,25%).

Por outro lado, o subíndice Custo da Construção teve queda na taxa, ao passar de 0,75% em julho para 0,08% em agosto.”

(Agência Brasil)

Eleições 2014 – Equipe de Eliane Novais anda metendo os pés pelas mãos

87 1

eleo

Caro leitor, acabamo tirando a postagem sobre a vinda de Beto Albuquerque, candidato a vice na chapa de Marina Silva. A assessoria da campanha de Eliane Novais (PSB) informou que ele cancelou a agenda, priorizando outros compromissos.

Nesta semana, a candidata Eliane Novais divulgou que Marina Silva viria neste sábado para evento evangélico e que poderia ter compromisso de campanha com ela em Fortaleza. A organização da festa dos 100 anos da Assembleia de Deus no Ceará, que ocorrerá amanhã no Castelão, divulgou nota descartando a participação de Marina, no que deixou Eliane de saia justa.

Pelo que observamos, a equipe de Eliane Novais anda criando muti factoide eleitoral. Informação é coisa séria.

Brasil é o sexto no mundo em homicídio de crianças e jovens

O aumento da desigualdade, o acesso a armas de fogo, o alto consumo de drogas e o crescimento da população jovem contribuíram para que o Brasil fosse apontado nessa quinta-feira (4), pelo Unicef (Fundo das Nações Unidas da a Infância), como o sexto país no mundo onde mais crianças e jovens, de zero até 19 anos de idade, são assassinados.

O relatório, com levantamentos de 2012, aponta 17 homicídios de crianças e jovens por 100 mil habitantes nessa faixa etária no Brasil. O país apresenta melhor índice apenas que El Salvador (27 por 100 mil), Guatemala (22), Venezuela (20), Haiti (19) e Lesoto (18).

(com agências)