Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Propina na Petrobras – Ex-ministro diz que Dilma não sabia

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=UI1y8VVO79Q[/youtube]

O ex-diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Pedro Brito, que também ocupou a Secretária Nacional da Pesca, lamentou, nesta terça-feira, o envolvimento da Petrobras em novos escândalos como o caso de suposta propina na compra da refinaria de Pasadena.

Pedro Brito aproveitou para fazer uma defesa da presidente Dilma nesse episódio. Para Brito, a presidente não sabia desse caso. Ele disse que por ter trabalhado com a presidente e ter conhecido seu estilo, confia nela.

Panfletos de campanha contra a maconha geram protestos

851 6

panflettoo

pafltoto

campanha publicitária contra a descriminalização da maconha, o que é tocado pelo Movida, está rendendo protestos para o movimento em vários segmentos. A forma da mensagem veiculado em alguns panfletos é o motivo disso. Zenóbio Freitas, leitor do Blog, manda nota expondo sua revolta com panfleto alusivo a piloto de aviação. Confira:

Caro Eliomar de Lima,

Sou leitor assíduo do seu Blog e gostaria de manifestar minha indignação a respeito de uns panfletos que, além de estar rodando nas redes sociais, o vi em alguns outros meios de comunicação. Que a sociedade seja convidada a participar da legalização ou não da maconha, acho de estrema importância, até porque torna-se um debater democrático e participativo. Agora, usar profissionais – principalmente os que lidam com vidas diariamente, como exemplos é um absurdo.

Sou piloto e me senti constrangido ao ler este panfleto. Como tenho certeza de que outros profissionais também, é de extremo mau gosto o comentário infeliz: Como você se sente antes de adentrar em uma aeronave lesse esse panfleto? Como você se sentiria ao entrar num hospital? Ficou nítido que fazemos uso desse tipo de entorpecentes e que, caso legalizados, iremos usá-lo de forma aberta e até escrachada. Mais uma pergunta, você cidadão que estar a ler esse manifesto em nota, qual a credibilidade que você daria a pessoas que abrem uma campanha mostrando total despreparo?

Fica aqui registrado a minha indignação como profissional. É cabível de uma ação judicial.

Sem mais,

* Zenóbio Freitas, piloto de aviação.

zenobiofreitas2014@yahoo.com.br

Aécio, Marina e o caso das cópias e colas

97 1

AÉCIO-E-MARINA

Com o título “Sobre Cópias e Colas”, eis artigo de José Nilton Mariano Saraiva , economista e aposentado do BNB. Ele aborda a troca de farpas entre Aécio Neves (PSDB) e Marina. Aécio acusou a candidata do PSB de plagiar projetos do Governo FHC. Confira:

Em tempos de “facilidades” propiciadas pela Internet, é necessário que as pessoas, instituições, partidos políticos, associações e/ou outros atores tenham cuidado com o que expõem como se fosse da própria lavra, sob pena de desmoralizar-se publicamente. Afinal, além de ser ilegal, isso se constitui “falta de ética” e despreparo, já que pura “enrolação” objetivando enganar os incautos, em benefício próprio.

A reflexão é só pra lembrar que, à medida que vai sendo paulatinamente “esmiuçado” por gregos e troianos, comprovado está que o tão badalado plano de governo da candidata Marina Silva não passa de uma “colcha de retalhos”, onde tudo cabe e todo mundo agrega algo, só que com um detalhezinho sorrateiro e aparentemente vulgar: a freqüência com que a combinação informática “Crtl+C + Crtl+V” é utilizada.

Para quem não “manja” nada de informática ou simplesmente tem dificuldade em manusear o “bicho” chamado computador, o “Crtl+C” é a combinação prosaica de duas teclas que, acionadas conjuntamente, “COPIAM” qualquer texto que você deseje manter em arquivo; já o “Crtl+V” é uma espécie de “complemento”, já que com a função de “COLAR” o que foi copiado, gerando um documento à parte.

Pois bem, dias atrás o candidato Aécio Neves “botou a boca no mundo” para acusar a candidata-concorrente Marina Silva de “plagiar” parte do Programa Nacional de Direitos Humanos lançado por FHC em 2002, já que nem as vírgulas foram suprimidas. Indignado, cobrou-lhe pelo menos o “crédito” da matéria (citação da fonte originária). Marina Silva ignorou.

Mas, se alguém acha que a acusação do Aécio Neves é mera picuinha e não merece credibilidade, é bom que saiba que no programa de Marina Silva, na parte que trata sobre “Educação, Cultura e Ciência, Tecnologia e Inovação” foi copiado na íntegra (ipsis líttteris) um artigo publicado na edição nº 89 da Revista da USP (março/maio 2011), sem que fossem citados fonte (a tal revista) e o autor (professor Luiz Davidovich). Como não poderia deixar de ser, tal método de Marina Silva e comandados foi duramente rechaçado pela comunidade acadêmica (não só da USP), que acusou a candidata e sua equipe de “falta de ética”.

Como são muitos os trechos (não caberiam no espaço) em que Marina Silva & Cia fizeram uso da combinação “Crtl+C + Crtl+V” (copiar/colar), abaixo apenas um deles:

TRECHO CONSTANTE DO ARTIGO DA “REVISTA DA USP” (original):
• Fortalecer o Sistema Nacional de Pesquisa Agropecuária e as políticas de CT&I e agrícola com vistas a avançar na sustentabilidade da agricultura brasileira, desenvolvendo, aperfeiçoando e difundindo de forma ampla tecnologias eficientes de produção que conservem o solo, usem de forma eficiente a água, sejam compatíveis com a preservação do meio ambiente e da biodiversidade, e que permitam o aumento da produção sem expansão significativa da área ocupada.

TRECHO CONSTANTE DO “PLANO DE GOVERNO” DA CANDIDATA MARIA SILVA:
Fortalecer o Sistema Nacional de Pesquisa Agropecuária e as políticas de CT&I e agrícola com vistas a avançar na sustentabilidade da agricultura brasileira, desenvolvendo, aperfeiçoando e difundindo de forma ampla tecnologias eficientes de produção que conservem o solo, usem de forma eficiente a água, sejam compatíveis com a preservação do meio ambiente e da biodiversidade e permitam o aumento da produção sem expansão significativa da área ocupada.

Existe alguma divergência? Perguntas que se impõem: a) cadê a “ÉTICA”, Marina? b) se constitui “apropriação indébita” o apossar-se de algo de terceiros, sem a devida permissão? c) uma candidata cujo “Programa de Governo” não passa de um “ajuntamento” de textos de autores variados, sem que se lhes imputem pelo menos os “créditos” devidos, merece mesmo alguma credibilidade por parte dos seus presumíveis eleitores? d) se alguém “importa” um texto “ipsis lítteris”, será que terá condição de operacionalizá-lo mais à frente, se porventura chegar lá? e) será que a “falta de conteúdo” (ou a comprovada “embromação”) da candidata Marina Silva nos debates e entrevistas, tem a ver com o fato de desconhecer o que consta do próprio Plano de Governo? f) ou, tal qual aconteceu com o texto sobre a comunidade LGBTs, aqui também houve apenas e tão somente mais uma banal “falha processual na editoração”?

Alfim, essa é mesmo, de verdade, a pessoa mais credenciada para cuidar de um país complexo como o é o nosso Brasil?

* José Nilton Mariano Saraiva,

Economista e aposentado do BNB.

Apesar da seca, safra deve crescer 43% neste ano no Nordeste

“O Brasil deve fechar, em 2014, com uma safra de cereais, leguminosas e oleaginosas de 193,6 milhões de toneladas, ou seja, 2,8% a mais do que no ano passado. A previsão, feita pelo Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em agosto deste ano, é 0,2% superior à feita no mês anterior. Duas das três principais lavouras brasileiras deverão aumentar a produção em 2014, em relação ao ano passado: soja (6%) e arroz (3,6%). A estimativa é que apenas o milho tenha queda na produção (-3,7%).

Dos 26 produtos analisados pelo IBGE, 20 deverão ter aumento. Além da soja e do arroz, são esperados crescimentos nas safras de produtos como café em grão – canephora (18,5%), cana-de-açúcar (1,2%), feijão em grão 1ª safra (36,5%) e 2ª safra (9,4%), laranja (0,9%) e mandioca (10,6%). Por outro lado, são esperadas quedas em seis produtos, entre eles amendoim em casca 1ª safra (-19,5%), amendoim em casca 2ª safra (-17,4%), café em grão – arábica (-13,1%) e feijão em grão 3ª safra (-11,4%).

A área a ser colhida neste ano deve ser de 56,2 milhões de hectares, praticamente a mesma previsão feita em julho, o que representa um aumento de 6,4% em relação a 2013. Das três principais lavouras, haverá aumento da área colhida de 0,3% para o arroz e 8,6% para a soja. O milho terá queda (-0,5%).

Entre as regiões, três deverão ter aumento da safra. O Centro-Oeste deverá ter a maior safra: 81,3 milhões de toneladas, 3,6% superior a 2013. São esperados crescimentos também no Nordeste (43%) e Norte (3,4%). Sul e Sudeste deverão ter quedas na produção de 0,4% e 12,6%, respectivamente.

(Agência Brasil)

Dilma e Marina empatam no segundo turno, segundo pesquisa da CNT/MDA

81 2

A pesquisa MDA, divulgada nesta terça-feira, 9, pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), apontou que o segundo turno da eleição presidencial está em empate técnico. A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, num confronto de segundo turno contra a presidente Dilma Rousseff teria 45,5% das intenções de voto, contra 42,7%. No levantamento anterior, divulgado em 27 de agosto, Marina vencia Dilma por 43,7% contra 37,8%.

Na disputa entre Dilma e Aécio, a presidente se reelege com 47,5% e o tucano, 33,7%. Na sondagem anterior a diferença era de 43% para Dilma e 33,3% para o candidato do PSDB.

Numa disputa entre Marina e Aécio, a candidata do PSB registra 52,2% e Aécio, 26,7%. Na sondagem anterior, Marina registrava 48,9% e Aécio, 25,2%.

A pesquisa apontou ainda que para 49% dos entrevistados, a presidente Dilma Rousseff é quem vai vencer as eleições presidenciais. Para 34,9%, a candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, é a favorita, e para 6,2% o favorito é o tucano Aécio Neves, com 6,2%.

Foram entrevistadas 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 unidades da federação das cinco regiões entre os dias 5 e 7 de setembro. A margem de erro é de 2,2 pontos porcentuais para mais ou para menos.

(Agência Estado)

O Brasil precisa de mais municípios?

Com o título “Novos municípios barrados”, eis artigo da jornalista e professora Adísia Sá, que pode ser conferido no O POVO desta terça-feira. Ela aborda a velha polêmica em torno da crianção de novos municípios, onde o governo justifica que não quer pulverizar recursos e a classe política doida por emancipação se vê traída nos seu sobjetivos eleitoreiros. Confira:

Um dos últimos atos da presidente Dilma Rousseff vem gerando debates, discussões e rompimentos no mundo partidário: trata-se do veto à criação de novos municípios. O Congresso, segundo a imprensa , não aceitou pacificamente a decisão presidencial e abriu crise no seio dos dois poderes.. Afinal, o que gerou a o ato presidencial e por que os parlamentares abriram as baterias contra o Planalto?

O País está às portas de eleições, a sensibilidade dos políticos à flor da pele e o menor ato que venha a atingir um dos poderes é suficiente para gerar ressentimentos, rompimentos, crise. No caso, os parlamentares se sentiram prejudicados com o ato presidencial, considerando que a criação de municípios é uma das mais poderosas armas, instrumento de força… barganha política.

Entre duas forças de interesses conflitantes, a presidente ficou ao lado dos prefeitos e optou por barrar, repito, a criação de novos municípios . O Congresso- berço esplêndido dos políticos, perdeu, com isso, uma de suas armas mais poderosas, fonte generosa de votos.

A presidente vetou integralmente o projeto de lei que estabelecia regras para a criação, incorporação, fusão e desmoronamento de municípios, o que abriria, segundo a imprensa, caminho para que pelo menos 200 novas cidades fossem criadas. Segundo o que se divulgou, o governo considerou a proposta contrária ao interesse público, ao representar gastos que colocariam em risco o equilíbrio da responsabilidade fiscal. A justificativa presidencial me parece justa e equilibrada, mas assim não consideram congressistas, que tomaram o ato como uma afronta ao Congresso. E mais: o ato presidencial teria cunho político/eleitoreiro: agradando os prefeitos, contaria com o seu apoio à pretensão de retornar ao Alvorada. Entre o que os prefeitos alegam , a tese de que perderiam arrecadação do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) e a tese presidencial, essa me parece mais justificável: o dinheiro seria pulverizado na distribuição com os novos municípios, enfraquecendo projetos de melhorias aos existentes.

Como consequência de sua decisão, a presidente criou sério atrito com os parlamentares, que contavam com uma de suas mais poderosas fontes eleitorais . De qualquer maneira nos fica um ponto de reflexão: o mundo político vive de toma-lá- dá-cá? Para os políticos o interesse público passa a ser de segundo plano, quando os seus sobem de patamar?

Sem dúvida um tema para reflexão, principalmente quando estamos às vésperas de eleições…

* Adísia Sá,

Jornalista e professora. 

Mensalão – Carros de Duda Mendonça são desbloqueados dois anos após absolvição

dudamendonca

“Quase dois anos depois de ser absolvido na Ação Penal 470, o processo do mensalão, o marqueteiro Duda Mendonça conseguiu só agora o direito de ter acesso a dois carros em seu nome. O ministro Luís Roberto Barroso, relator do caso no Supremo Tribunal Federal, determinou que o departamento de trânsito da Bahia desbloqueie imediatamente o Ford Fiesta e a Toyota Hilux que estão em posse do governo baiano.

“Para bloquear é fácil, para desbloquear é preciso pedir um por um ao Supremo, meu amigo. Eu pensei que era automático, [mas] é uma loucura”, afirmou Mendonça à revista Consultor Jurídico. Ele disse que não usava mais os veículos — ao menos um deles havia sido dado a um funcionário, que ficou “com vergonha” de avisá-lo que estava proibido de usar o automóvel. O publicitário afirmou que só depois de ficar sabendo do problema é que pediu para seu advogado apresentar petição ao STF, no último dia 3 de setembro.

A decisão do ministro Barroso saiu no mesmo dia, mas só foi publicada nessa segunda-feira. Outros bens de Duda já haviam sido liberados no ano passado pelo ministro Joaquim Barbosa (ex-relator do processo, hoje aposentado), após uma série de pedidos da defesa. “O carro [dado ao funcionário] já estava velho há oito, dez anos. Imagina como está hoje”, disse o publicitário.

Responsável pela campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na disputa eleitoral de 2002, Duda foi acusado na AP 470 de evasão de divisas e lavagem de dinheiro por causa dos R$ 11 milhões que recebeu. Mas a maioria do Plenário avaliou em 2012 que não havia provas de que ele soubesse da origem ilegal do dinheiro repassado pelo esquema. Os ministros também entenderam que o fato de ele ter recebido valores no exterior não significava que queria esconder o dinheiro, pois os recursos foram declarados e a titularidade da conta nunca foi ocultada.”

(Consultor Jurídico)

Caso da propina na Petrobras vira tormento para empreiteiras

“Mais do que entre os políticos, entre as empreiteiras e prestadoras de serviços da Petrobras em geral, instalou-se o pânico: um medo tremendo que o doleiro Alberto Yousseff siga pelo mesmo caminho de Paulo Roberto Costa e opte pela delação premiada.

Se depender do seu advogado, Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, Yousseff nunca topará uma delação premiada. Kakay é contra.

Mas Nélio Machado, ex-advogado de Paulo Roberto, também era contra. PRC decidiu falar e Machado deixou o cliente. Ou seja, o advogado ser contra não necessariamente impede a delação.

O medo dos empreiteiros é justificado: Yousseff na década passada já fez uma delação premiadas.”

(Coluna Radar, da Veja Online)

Cristovam Buarque vem reforçar campanha proporcional do PDT do Ceará

buarque

O senador Cristóvam Buarque (PDT/DF) cumprirá agenda em Fortaleza na próxima quinta-feira. Atendendo a convite do presidente regional pedetista, o deputado federal André Figueiredo, dará palestra sobre o tema “Novos Caminhos para a Educação”.

O encontro ocorrerá no comitê central de André Figueiredo e faz parte do trabalho pró-reeleição do dirigente pedetista.

SERVIÇO

Comitê Central – Avenida Santos Dumont, 5335, próximo ao viaduto da Santana Junior.

Mauro Filho promete gravações de Lula e Dilma para derrotar Tasso Jereissati

147 4

cid e mauro filho

Mauro Filho e Cid Gomes.

“O ex-secretário estadual da Fazenda e candidato ao Senado Mauro Filho (Pros) parece contar com uma “carta na manga” para a disputa contra seu principal adversário, Tasso Jereissati (PSDB). Segundo Mauro, só na reta final da campanha deverão ser usadas gravações da presidente da República, Dilma Rousseff (PT), e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em sua propaganda. “A partir do dia 19”, disse Mauro, que desconversou ao ser perguntado se as imagens com a dupla petista já foram gravadas.

“É natural que você primeiro se apresente, diga quem é. Em um segundo momento, você começa a mostrar seus apoios”, disse Mauro em entrevista, na noite de ontem, antes de palestra no Centro Industrial do Ceará (CIC). De acordo com pesquisa O POVO/Datafolha, Dilma é preferida por 57% dos cearenses, seguida por Marina Silva (PSB), que tem 24% no estado, e Aécio Neves (PSDB), favorito de 4%.

Sem citar Tasso nominalmente, Mauro Filho insinuou, por mais de uma vez, que o tucano está “escondendo” o nome de Aécio na campanha. “Aqui ninguém esconde qual é o nosso candidato à presidência”, gritou o ex-titular da Fazenda no auditório do CIC.

Mauro, que tem 20% das intenções de voto contra 54% de Tasso, demonstrou confiança e disse que irá virar os números a partir do crescimento do candidato a governador Camilo Santana (PT) – que subiu 12 pontos percentuais após o início da propaganda eleitoral, segundo o Datafolha. “Camilo decola primeiro e, depois, o senador ascende. Em 35 anos, não conheço candidato a senador que estivesse ao lado do governador e não tenha sido eleito”, argumentou ele, que tem apoio do governador Cid Gomes (Pros).

(O POVO)

Zé Airton diz que denúncias envolvendo a Petrobras são manobras apoiadas pela Globo e Veja

74 3

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=yChbgFPEh6Y[/youtube]

O deputado federal José Airton (PT) creditou, nesta terça-feira, a onda de denúncias envolvendo a Petrobras a uma articulação de setores da grande imprensa como a Globo e Veja e setores da oposição. Para ele, esse tipo de manobra virou coisa usual em tempo de eleições para tentar derrotar o PT.

José Airton considera as denúncias do ex-diretor de Refino da Petrobras, Paulo Roberto Costa, como “levianas e irresponsáveis” e diz que Dilma Rousseff é uma mulher “seríssima” e merece respeito.

Parlamentar define como “tragédia” o que houve com a Petrobras

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=tdcIqCjiWq4[/youtube]

O deputado federal Mário Feitoza (PMDB), na condição de presidente da Comissão de Finanças e Tributação da Cãmara, viajou para Brasília nesta terça-feira. Ele foi participar de reuniões com a área econômica do governo federal já tratando de projetos que deverão constar na pauta d Congresso pós-eleições.

Sobre o caso das denúncias de propina em torno da compra da refinaria Pasadena, da Petrobras, Mário Feirtoza se disse impressionado com a falta de controle do que fazem as estatais. Para ele, o que houve na Petrobras foi uma verdadeira tragédia.

Número de consumidores inadimplentes cresceu 5,9% em um ano

“O número de consumidores brasileiros com dívidas em atraso subiu 5,09%, em agosto, em relação ao mesmo período do ano passado, segundo o Indicador Mensal de Inadimplência do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Na comparação com julho, a alta da inadimplência ficou em 0,28%. O SPC Brasil estima que no final de agosto havia, pelo menos, 55 milhões de consumidores com dívidas atrasadas no Brasil.

Para a CNDL, os indicadores de agosto reforçam a tendência de crescimento da inadimplência até o fim do ano devido ao contexto macroeconômico menos favorável, marcado pela alta inflação, pelo encarecimento do crédito e a consequente deterioração da confiança de empresários e de consumidores.

A taxa cresceu em seis das sete faixas etárias analisadas, com exceção dos devedores entre 18 e 24 anos, que registraram queda de 5,94% no período.

Os devedores mais velhos (de 65 a 84 anos e de 85 a 94) registraram altas de 8,31% e de 12,12%, respectivamente, as maiores variações entre os sete segmentos de idade.

Entre 25 a 29 anos, a alta ficou em 2,81%. A alta para os consumidores com idade de 30 a 39 anos ficou em 4,04%. De 40 a 49, 4,66% e de 50 a 64 anos, 6,49%.

Em agosto deste ano em relação ao mesmo período do ano passado, a quantidade de parcelamentos em atraso cresceu, passando de 5,29% em julho para 6,13% em agosto – maior alta registrada desde 2013.”

(Agência Brasil)

Fortaleza já está pronta para o V Encontro Brasileiro dos Corretores de Imóveis

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=9y3dFfm-Ib4[/youtube]]

Fortaleza receberá, a partir do próximo dia 15, no Centro de Eventos, mais de quatro mil corretores de imóveis de todo o País. A Capital será sede do V Enbrace, que deverá discutir como prioridade o tema A Ciade Periférica das Grandes Metrópoles”.

O presidente do Enbace,  Armando Cavalcante, conversou com o Blog sobre o encontro que terá outro congresso paralelo: o do mercado imobiliário.

Semana Nacional do Trânsito e a velha ladainha da falta de investimento em educação

Com  título “Semana Nacional do Trânsito: o motociclista não tem o que comemorar”, eis artigo de Fernando Medeiros, diretor-executivo da Associação dos Revendedores de Motos Honda do Brasil (ASSOHONDA). Para ele, o governo federal arrecada com tudo na área, mas não aplica no básico: educação do trânsito. Confira:

De 18 a 25 de setembro, será comemorada a Semana Nacional do Trânsito. Fiquei pensando sobre a data. Outro dia, fui visitar a empresa de um amigo e ele me dizia que agora tocava seus negócios avaliando se o que estava fazendo era apenas movimento ou se gerava progresso. Passei a refletir sobre sua visão e acabei concluindo que ele está muito certo em sua filosofia simples e eficaz.

Estamos muito acostumados no nosso país a assistir inúmeros movimentos, mas quase nenhum progresso. Isto acontece nas mais diversas áreas. O Congresso Nacional é um bom exemplo. Muito se noticia, mas pouco se vota. No ensino público as crianças vão à escola, mas não aprendem, apesar de passar de ano. Nossos impostos são recolhidos com vigor, mas não resultam em progresso.

Nas questões sobre o trânsito não é diferente. Aumenta-se a arrecadação ano a ano, radares são implantados, multas são aplicadas cada vez mais, mas este dinheiro que deveria ser revertido em ações que objetivem na educação no trânsito, ninguém vê para onde vai. Nosso modelo de habilitação para pilotar motocicletas é o mesmo há décadas e as pessoas continuam se preparando apenas para passar no teste e não para enfrentar o trânsito.

O mesmo acontece com a segurança dos motociclistas. O número de roubos aumenta a cada ano. O mercado negro de peças cresce exponencialmente e pouco se faz para resolver a questão. O máximo que vemos é algum movimento aqui, outro ali, mas cadê o progresso? 

Qual a preocupação que o poder público tem com o motociclista? Recentemente foi aprovada a lei que garante aos motofretistas o recebimento de um adicional de risco de 30% no seu salário. Ao aprovar esta lei, fica intrínseco que o governo está proferindo o seguinte: “Olha, esta profissão oferece risco à vida, por este motivo, vamos fazer os empregadores pagarem 30% a mais a esses profissionais”.

E, diante disso, fica a minha pergunta: “E você, Governo, que admite a existência de perigo para a execução desta profissão, está fazendo o quê para garantir a segurança? O que faz para qualificar esses profissionais?”.

Por que não desonerar equipamentos básicos de segurança como capacetes e peças das motocicletas? Por que não combater a venda de peças usadas que são vendidas livremente? Por que não realizar estudos sérios em favor das motofaixas, que garantem a segurança aos motociclistas? Por que não realizar campanhas de comunicação divulgando o que é certo e não apenas falando o que é errado?

Infelizmente, são pouquíssimos os movimentos e quase nenhum progresso. Apesar da sua relevância para a sociedade, e do número de vidas e empregos envolvidos, o mundo das duas rodas tem que se virar sozinho e é justamente isto que temos visto. Recentemente, a Honda lançou uma motocicleta de 150 cilindradas com o sistema de freio combinado. Na prática, a moto freia as duas rodas de maneira combinada, o que garante ao usuário maior poder de frenagem, portanto maior segurança. Os sistemas de freio a disco e ABS estão cada vez mais frequentes nas lojas e, em breve, dominarão 100% do mercado, o que também é um avanço.

Concessionários, Sindicatos e Associações realizam treinamentos de qualificação para pilotagem e campanhas de manutenção preventiva para reduzir o número de acidentes. E a sociedade civil se organizou para promover o progresso, já que os governos, se quer realizam movimentos.

Estamos em meio a “Década de Ação para o Trânsito Seguro”, programa estabelecido pela ONU que visa provocar nos governos ações que visam proteger a vida no trânsito. Já estamos no quarto ano e até agora o máximo que o Governo Federal fez em favor dos motociclistas, foi dizer que as motocicletas fazem parte do seu compromisso, afirmando haver um pacto pela vida, mas como é este pacto, o que está sendo feito, quando veremos algo concreto e quais os resultados esperados, ninguém sabe.

Será que vamos deixar mais uma Semana Nacional do Trânsito ser apenas um movimento e não um progresso? Infelizmente, vamos continuar vendo muitas campanhas, apenas alguns movimentos e quase nenhum progresso. É assim que funciona no Brasil.

* Fernando Medeiros,

Diretor-executivo da ASSOHONDA.

STJ pode derrubar aumento da contribuição do Seguro de Acidente do Trabalho

“Os contribuintes estão perto de obter no Superior Tribunal de Justiça uma vitória contra o aumento da contribuição ao Seguro de Acidente do Trabalho (SAT) — que passou a se chamar Riscos Ambientais do Trabalho (RAT). Já há maioria de votos no julgamento pela 1ª Turma do processo de uma empresa do Grupo Fiat que teve a alíquota do tributo alterada com a edição do Decreto 6.957, de 2009, sem apresentação de justificativas.

Até agora, três ministros entenderam que o fato de não terem sido apresentados os motivos impediria o reenquadramento nas alíquotas da contribuição. O julgamento foi interrompido por um pedido de vista do ministro Sérgio Kukina. Além dele, deve votar Ari Pargendler.”

(Valor Econômico)

Caso Petrobras – Aécio Neves volta a cobrar apuração de denúncias

“Em visita hoje (8) a Marabá, no sudeste do Pará, o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, disse que será “o presidente dos municípios brasileiros”. Segundo ele, o Brasil se transformou em um Estado unitário, onde apenas a União tudo tem, tudo pode.

“Temos que refundar a Federação no Brasil, garantindo aos municípios e aos estados condições para que voltem a enfrentar suas enormes demandas na saúde, na segurança e na educação”, afirmou o candidato. Ao lado do governador Simão Jatene, que concorre à reeleição pelo PSDB, Aécio prometeu parceria em questões consideradas prioritárias para o Pará, como o deslocamento do Pedral do Lourenço, que vai permitir a navegabilidade do Rio Tocantins durante todos os meses do ano.

Aécio voltou a falar sobre as denúncias de corrupção na Petrobras, feitas pelo ex-diretor de Refino e Abastecimento da estatal Paulo Roberto Costa. Para ele, são denúncias “extremamente graves”, que precisam ser apuradas com rigor, e com punição exemplar para os culpados, se forem confirmadas.

“Esperamos que outras informações possam vir. Não faço um pré-julgamento pessoal em relação à citação desse ou daquele nome, mas o fato concreto, e quem diz isso é a Polícia Federal (PF), é que existe uma organização criminosa atuando no seio da maior empresa pública brasileira”, afirmou o candidato.”

(Agência Brasil)

Caso Petrobras – Pastor Everaldo aconselha Dilma a renunciar da reeleição

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=VX3BeTwV5TI&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

O pastor Everaldo Pereira, candidato a presidente da República pelo PSC, aconselhou, nesta segunda-feira, em Fortaleza, à presidente Dilma Rousseff a renunciar de sua reeleição diante das denúncias de suposta cobrança de propina na compra da refinaria de Pasadena (EUA) pela Petrobras. A denúncia foi feita pelo ex-diretor de Refino e Abastecimento da estatal, Paulo Roberto Costa, à Polícia Federal em situação de “delação premiada”.

“Lamentavelmene a ministra das Minas e Energia, ex-chefe da Casa Civil (Governo Lula) e atual presidente é a mãe da corrupção neste Pais”, afirmou o candidato. Para ele, esse quadro em torno da Petrobras envergonha o País.

O pastor esteve em Fortaleza nesta segunda-feira reunido com grupo de pastores e com o candidato a governador pelo PMDB, Eunício Oliveira, no Marina Park Hotel. Evento de campanha.

Delator da Petrobras deixou Dilma sem sentido

79 3

Do Blog de Josias de Souza, sobre o caso da propina na Petrobras e as consequências para o Governo Dilma:

Dilma Rousseff acredita que a delação do ex-diretor preso da Petrobras Paulo Roberto Costa não abala a sua administração. “Eu acho que não lança suspeita nenhuma sobre o governo, na medida em que ninguém do governo foi oficialmente acusado”, disse ela, em timbre enfático. Perdidos em meio às perversões que o aparelhamento do Estado produz, a presidente e seu governo inocente lembram muito as virgens de Sodoma e Gomorra.

“O governo tem tido em relação a essa questão uma posição extremamente clara”, Dilma prosseguiu. Muito clara, de fato. Tão clara quanto a gema. “Foram órgãos do governo que levaram a essa investigação. Foi a Polícia Federal, não caiu do céu. Foi uma iniciativa da PF e também de outros órgãos, como Ministério Público e Judiciário. O governo está investigando esta questão.” Isso é que é governo eficiente. Ele mesmo desvia, ele mesmo investiga. E a presidente se autoabsolve.

Recordou-se a Dilma que o nome de um de seus ministros, Edison Lobão, consta da lista de supostos recebedores de propinas prospectadas na Petrobras. E ela: “Eu preciso dos dados que digam respeito, ou que tenham alguma interferência no meu governo. Enquanto não me derem os dados oficialmente, não tenho como tomar uma providência. Ao ter os dados, eu tomarei todas as providências cabíveis, inclusive se tiver de tomar medidas mais fortes.”

Pode-se acusar Dilma de muita coisa, menos de incoerência. Xerife do setor energético desde o primeiro reinado de Lula, ela sempre foi 100% fiel aos interesses de José Sarney. Em 2004, ainda ministra de Minas e Energia, levou ao microondas um respeitado presidente da Eletrobras, Luis Pinguelli Rosa, para acomodar no lugar dele Silas Rondeau, afilhado político de Sarney.

Em 2005, alçada à Casa Civil pela queda do companheiro José Dirceu, Dilma cacifou o nome de Rondeau para substituí-la no comando da pasta de Minas e Energia. Com isso, forneceu matéria-prima para que a Polícia Federal comprovasse sua eficiência. Decorridos dois anos, o ministro de Sarney foi pilhado pela PF na Operação Gautama.

Acusado de apalpar um envelope contendo propina de R$ 100 mil, Rondeau deixou o cargo para se defender. E foi substituído, com o aval de Dilma, por Edison Lobão, outro ministro da cota de Sarney. Eleita presidente, em 2010, Dilma manteve Lobão na Esplanada. Demitindo-o agora, cutucaria o morubixaba maranhense. Algo que nem Lula jamais ousou fazer. Melhor negociar.

No início do ano, quando Dilma promoveu sua última reforma ministerial, eufemismo para troca de cúmplices, o PMDB guerreava por um sexto ministério. E o presidente do PT federal, Rui Falcão, tratou de acomodar as coisas em pratos pouco asseados: “Não vamos ceder um novo ministério para o PMDB. Agora, concessão para discutir projeto de lei, espaço em estatal, para isso estamos abertos à negociação.”

O delator Paulo Roberto Costa é resultado desse tipo de arranjo que levou os governos do PT a abrigar as “indicações partidárias” nos “espaços” de empresas estatais. Paulinho, como Lula o chamava, foi indicado em 2004 pelo PP do mensaleiro morto José Janene. Nomeado diretor de Abastecimento, passou a servir a uma joint-venture partidária que reunia, além do PP: PT, PMDB e alas do PTB. Deixou a Petrobras em 2012, já sob Dilma. Era um escândalo esperando para acontecer.

Ao dizer que a delação de Paulinho “não lança suspeita nenhuma sobre o governo”, Dilma fica desobrigada de fazer sentido. Candidata à reeleição, ela enfrenta a crise ética que engolfa alguns dos principais acionistas do conglomerado governista à maneira do avestruz. Foge da realidade enfiando a cabeça na ilógica: “Ninguém do governo foi oficialmente acusado.” Então, tá! Ficamos assim. Não se fala mais nisso.

 

Câmara dos Deputados faz campanha para conscientizar eleitor sobre o voto

campanhh

A Câmara dos Deputados lançou campanha de utilidade pública que orienta os eleitores a conhecer, antes do voto, o perfil e as propostas dos candidatos a deputado federal em 2014. A iniciativa busca reforçar a correlação entre a escolha do eleitor e a qualidade da representação popular na instituição. O material está sendo divulgado pelos veículos de comunicação da Câmara – jornal, agência, rádio e TV –, pelos perfis institucionais nas redes sociais e pelo portal da Casa na internet.

Na campanha “Voto Voto Consciente HomemConsciente” – que se estenderá até o 1º turno das eleições, em 5 de outubro –, os cidadãos serão estimulados a se informar sobre candidatos e partidos, bem como sobre suas respectivas propostas e formas de atuação. O material publicitário é composto de VTs e spots de rádio, que serão distribuídos às emissoras parceiras; peças eletrônicas para veiculação na internet e nos perfis institucionais nas redes sociais; material impresso para distribuição aos visitantes da Câmara; e plotagem do ônibus da Câmara que faz o percurso entre a Rodoviária e a Praça dos Três Poderes, em Brasília.

(Agência Câmara)