Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Ciro Gomes: PT fez “chantagem” com PCdoB na escolha do vice

Três dias depois de o PT anunciar o nome do ex-prefeito Fernando Haddad como vice na chapa presidencial do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – condenado e preso na Operação Lava Jato – e a deputada Manuela D’Ávila (PCdoB) como “vice do vice”, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) subiu o tom nas críticas aos petistas nas eleições 2018. “Haddad e Manuela são queridos amigos, mas eu estou preocupado. Isso é um convite à nação para dançar na beira do abismo”, disse Ciro.

Segundo ele, a “imensa gratidão” do povo brasileiro a Lula não é o suficiente para deixar todas as regras de lado. “Isso gera confusão. O povo está sendo enganado”, afirmou o pedetista aos jornalistas após participar de uma sabatina promovida pelo banco de investimento BTG Pactual.

Segundo Ciro, a decisão do PCdoB de entrar na chapa de Lula foi tomada após o partido ter sido vítima de “chantagem feia” do PT. “Chamaram o PCdoB na chincha e fizeram uma lista dos estados para tirar o quociente eleitoral deles e deixar o partido sem eleger deputado”.

Sobre o apoio dos partidos do Centrão a Geraldo Alckmin (PSDB), Ciro afirmou que nunca acreditou que teria o apoio do colegiado. “Eles me procuraram, mas jamais passou pela minha cabeça que eu pudesse ter o apoio deles”.

O candidato do PDT, em seguida, disse que as negociações dele com o Centrão foram feitas para “agravar” o preço do grupo junto a Alckmin. “Não tinha a menor chance deles virem comigo”.

Durante a palestra para empresários, Ciro disse ainda que considera “trágico” o governo de Dilma Rousseff e que foi uma imprudência de Lula “colocá-la” no Palácio do Planalto junto com o presidente Michel Temer.

Sobre a escolha da senadora Katia Abreu como vice, Ciro afirmou que ela o aproxima do centro político e das mulheres.

(Agência Estado)

Punição em casos de importunação sexual ficam mais rigorosas

O Código Penal brasileiro define infrações e sanções nos casos de importunação sexual, estupro de vulnerável (quando a vítima tem menos de 14 anos) e divulgação de cenas. Porém, o substitutivo aprovado no último dia 7 no Senado altera a tipificação desses crimes e aumenta as penas.

O texto aprovado pelos senadores tipifica como crime a chamada importunação sexual, definida como a prática de “ato libidinoso, na presença de alguém e sem a sua anuência, com o objetivo de satisfazer a própria lascívia ou a de terceiro”. A pena prevista para esse tipo de crime é de reclusão de um a cinco anos, se o ato não constitui crime mais grave.

O Código Penal também foi alterado pelo projeto de lei no sentido de ressaltar que as penas previstas para quem comete conjunção carnal ou ato libidinoso com menor de 14 anos devem ser aplicadas independentemente do consentimento da vítima ou do fato de ela já ter mantido relações sexuais antes do crime.

Divulgar cena de estupro, incluindo de vulnerável, e imagens de sexo ou pornografia também passa a ser crime.

O texto aprovado é claro no que se refere a atos dessa natureza. Diz o projeto: “Oferecer, trocar, disponibilizar transmitir, vender ou expor à venda, distribuir, publicar ou divulgar, por qualquer meio, inclusive por meio de comunicação de massa ou sistema de informática ou telemática, fotografia, vídeo ou outro registro audiovisual que contenha cena de estupro, ou estupro de vulnerável, ou que faça apologia ou induza a sua prática, ou sem o consentimento da vítima, cena de sexo, nudez ou pornografia”.

A violação desse artigo pode levar à reclusão de um a cinco anos. A pena pode ser aumentada em até dois terços se a agressão for cometida por pessoa que tem relação íntima de afeto com a vítima. Em caso de motivação por vingança ou humilhação, também cabe aumento de pena.

O projeto ressalva que imagens desse tipo, divulgadas em publicações de natureza jornalística, científica, cultural ou acadêmica que impossibilitem a identidade da vítima e que tenham sua prévia autorização, não incorrem em crime.

Incitar também é crime

Sob pena de detenção de um a três anos, o ato de induzir ou instigar alguém a praticar crime contra a dignidade sexual, assim como incitar ou fazer apologia a esse tipo de prática, também foram incluídos na legislação penal.

O projeto prevê que os crimes sexuais possam ser denunciados pelo Poder Judiciário por ação penal pública incondicionada. Ou seja, o projeto dispensa o Ministério Público de agir somente se manifestado o desejo da vítima. Atualmente, no Código Penal, não há exigência de representação para a ação penal. Antes, era aplicada somente para casos que envolviam vítimas menores de 18 anos.

Além do aumento de pena, os crimes de estupros coletivo e corretivo, se o projeto for sancionado como foi aprovado no Congresso, ainda prevê agravamento da punição em um terço, se os crimes forem cometidos em local ou transporte público, à noite, com emprego de arma ou outro meio que dificulte a defesa da vítima. A pena é agravada pela metade se o agressor tiver alguma relação familiar ou de autoridade com a vítima.

(Agência Brasil)

Senadores cobram de Eunício um calendário de votações

Senadores decidiram se somar ao governo Michel Temer na tentativa de pressionar o presidente da Casa, Eunício Oliveira (MDB-CE), a estabelecer um calendário mínimo de votações durante o período da campanha. A informação é da Painel, da Folha de S.Paulo desta quinta-feira.

Conta a Folha que José Serra (PSDB-SP), que não será candidato neste ano, até desabafou: “O grande adversário da aprovação de projetos aqui não é a briga partidária, mas o ócio. Uma dificuldade incrível. Simplesmente não funciona”.

Ele teria razão?

(Foto – Agência Senado)

Mega-Sena sai para um apostador de São Paulo

Um apostador de São Paulo acertou as seis dezenas da Mega-Sena, sorteadas nessa quarta-feira (8) à noite na cidade de Ribeirão dos Índios, em São Paulo. Ele vai receber o prêmio de R$ 35.155.103,28. Os números sorteados foram 06 – 25 – 27 – 35 – 45 e 55.

A quina teve 104 ganhadores e cada um receberá R$ 27.320,77. Acertaram a quadra 7.345 apostadores que receberão o prêmio individual de R$ 552,63.

A estimativa de prêmio para o próximo concurso, no sábado (11), é de R$ 3.000.000,00.

(Agência Brasil)

Romarinho, o novo atacante do Fortaleza, chega na próxima segunda-feira

O atacante Romarinho, nova contratação do time do Fortaleza, vai se apresentar ao clube na próxima segunda-feira. A informação é do diretor de futebol Sérgio Papellin, adiantando que o atleta deve fazer sua última partida pelo Globo, do Rio Grande do Norte, antes de vestir a camisa tricolor.

Sérgio Papellin adiantou que, com a vinda de Romarinho, o Fortaleza deve dar um tempo nesse tipo de negociação, mas lembrando que a CBF dá prazo para contratações até 10 de setembro.

O diretor de futebol do Leão do Pici seguiu, nesta madrugada de quinta-feira, para Campinas. Já o Fortaleza embarcará nessa rota às 16h20min desta quinta-feira. Ali, o clube enfrentará o Guarani, no Estádio Brinco de Ouro, pela Série B, às 16h30min.

*Confira mais sobre o jogador aqui.

A pobreza crônica perdura no País e no Ceará, diz pesquisador

541 2

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta quinta-feira:

Uma boa dica de leitura para candidatos ao Governo do Ceará. O professor e pesquisador Pedro Sisnando Leite acaba de lançar o livro As Armas contra a Pobreza com e-book, para o Brasil, (www.aceci.com.br) e em site dos EUA, para o mundo, com opção de tradução para vários idiomas (www.academia.edu).

A publicação faz uma análise sobre os programas de distribuição de renda (1995-2015) com conclusões negativas sobre as políticas adotadas no Brasil para acabar com a pobreza. Além de sugestões de novas políticas, afirma que, nesse período, a pobreza crônica permaneceu a mesma: cerca de 50 milhões de pobres no Brasil, 25 milhões de pobres no Nordeste e perto da metade da população do Ceará em situação de pobreza.

Sisnando diz que o Ceará possui conhecimento, recursos e experiência para apresentar resultados bem melhores. Ele foi gestor do Projeto São José no governo Tasso Jereissati e já escreveu 10 livros sobre o tema, na condição de professor de Teoria Econômica do Programa de Mestrado de Economia da UFC. O acesso virtual é grátis.

(Foto – Reprodução Youtube)

Fortaleza terá seu sétimo voo para a Europa, confirma o governador

O governador Camilo Santana (PT) postou, em sua página no Facebook, uma informação que diz respeito ao setor do turismo estadual: mais um voo ligando Fortaleza à Europa Confira:

Mais uma ótima notícia para o nosso Ceará.

Recebi a confirmação do diretor-geral do Grupo Air France-KLM para a América do Sul, Jean-Marc Pouchol, do sétimo voo semanal ligando Fortaleza à Europa. Atualmente essas empresas realizam cinco voos diretos semanais, sendo três para Amsterdã e dois para Paris. Pelo sucesso das vendas, em outubro inicia o terceiro voo para Paris e em abril/19 a quarta frequência para Amsterdã. Dessa forma, os voos da Air France/KLM de Fortaleza diretos para a Europa, passam a ser diários. Isso significa novas oportunidades de negócios, o avanço da nossa economia e a geração de milhares de empregos para os cearenses.

(Foto – Divulgação)

Violência contra a mulher

Com o título “Violência contra a mulher”, eis o Editorial do O POVO desta quinta-feira:

Na semana em que a Lei Maria da Penha completa 12 anos de promulgação, o Ceará (terra natal da inspiradora que deu nome à legislação) registrou 1.431 denúncias de violência contra mulheres, apenas no primeiro semestre deste ano. O número é o 13º maior do Brasil e o 5º do Nordeste, segundo dados que acabam de ser apresentados pelo Ministério dos Direitos Humanos (MDH). O quadro é preocupante e corresponde a 2% das 73 mil denúncias recebidas em todo o País, no mesmo período.

Embora cada unidade da Federação tenha uma responsabilidade particular de reduzir esses números em sua respectiva jurisdição, o poder central tem a obrigação de coordenar esses esforços, visto que o número nacional – de janeiro a junho – é seis vezes maior do que o de notificações registradas pelo Atendimento à Mulher em Situação de Violência em 2006 (ano de criação da lei), que foi de 12 mil durante todo ano.

As principais agressões denunciadas são: cárcere privado, violência física, psicológica, obstétrica, sexual, moral, patrimonial, tráfico de pessoas e homicídio. Com a Lei Maria da Penha, o Código Penal passou a prever esses tipos de agressão como crimes. Oferecer maiores garantias a esse público vulnerável foi uma conquista, pois se passou a dispor dos meios requeridos para um tratamento adequado a essa patologia social. Contudo, as estatísticas cresceram. O que teria acontecido?

Uma verificação mais atenta explicaria o fenômeno: os números crescentes não dizem respeito, necessariamente, a um aumento descompassado da violência, segundo análises de especialistas, mas sim a um maior registro de denúncias, decorrentes da conscientização das vítimas, que saíram da passividade anterior e passaram a reagir às violências cotidianas que, antes, simplesmente absorviam resignadamente – seja por receio da reação dos agressores, seja pela falta de acesso aos recursos de proteção contra suas investidas, seja por desconhecimento dos meios legais de contenção.

Entretanto, é preciso levar em conta a realidade de que inúmeras mulheres continuam sofrendo violências e não as denunciam. Isso permite mascarar um pouco a realidade, daí a importância de se ter um sistema público de segurança confiável, sobretudo diante da intimidação provocada pela presença de facções criminosas nos bairros e comunidades. O medo e a insegurança levam a uma situação de subnotificação.

Investir na educação para desconstruir a cultura machista foi um dos requisitos cobrados pela OEA ao governo brasileiro, junto com a mudança da legislação, quando o caso Maria da Penha foi julgado pela Corte Interamericana de Direitos Humanos. É um desafio continuado.

Aulas noturnas de direção em autoescolas deixarão de ser obrigatórias

As aulas práticas noturnas deixarão de ser obrigatórias nas autoescolas. A mudança é fruto de reunião entre o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e o Departamento Estadual de Trânsito do Rio de Janeiro (Detran-RJ) e ocorre levando em conta a violência urbana. A alteração deve ocorrer primeiro no Rio e depois se estender para o restante do País.

Com a nova medida, o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) sofrerá alteração no que se refere à aprendizagem nos Centros de Formação de Condutores (CFCs), que será até às 17 horas.

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran), órgão máximo normatizador no Brasil, define que no mínimo 20% das aulas práticas devam ser realizadas pela noite.

Após a reunião entre Denatran e Detran-RJ, porém, as atividades noturnas deverão torna-se facultativas em todo território nacional brevemente, cabendo ao aluno e a autoescola pela escolha da aula no período.

(O POVO Online/Foto – Arquivo)

Campelo Costa comemora 50 anos de sua primeira individual

671 4

“O desenho é a única linguagem que não necessita de tradução”.

Antônio Carlos Campelo Costa, o Campelo, desenhista e arquiteto, comemora 50 anos de sua primeira mostra individual com a exposição “Campelo Costa: traços de um percurso artístico”. Será a partir desta quinta-feira, 9 de agosto, e se estendendo até 6 de setembro, na Galeria Vestigium. A mostra tem a curadoria de Roberto Galvão e reúne 40 obras recentes do desenhista.

Campelo começou seus trabalhos como desenhista. Participou de três Salões Municipais de Abril, sendo agraciado com os prêmios de melhor desenhista de 1966, 1967, 1968. Formou-se em Arquitetura e Urbanismo em 1972, pela Universidade Federal do Ceará.

Nos anos de 1969 e 1971, foi premiado com trabalho em equipe na Bienal Internacional de São Paulo, na categoria de Arquitetura. Nas décadas de 1980 a 1990, realizou exposições individuais de desenhos, sendo premiado em 1997 no Salão Norman Rockwell, promovido pelo IBEU-CE. No mesmo ano, comemorou três décadas de participações em exposições com a mostra “Campelo Costa: Personalidade, Músicos, Eros, Arquitetura”.

O surgimento de seu trabalho na década de 60 impressionou e causou um grande impacto no universo intelectual das artes plásticas no Ceará, obtendo em três anos seguidos o primeiro prêmio de desenho do Salão de Abril (1966, 1967 e 1968). A exposição “Campelo Costa: traços de um percurso artístico” marca os 50 anos de sua primeira mostra individual, realizada em 1968.

Exposição

Na abertura, às 19 horas, será lançado também o catálogo da exposição, que apresenta a trajetória do artista, de sua capacidade inata de construir, desde menino, perfeitas perspectivas, intuitivamente, sem guardar a menor preocupação com os rigores técnicos. “O desenho investe, estrutura o projeto. Há nessa atitude o sentido de atirar‐se para frente. Nunca é arbitrário”, traduz Campelo no texto presente no catálogo.

São obras recentes do artista, divididas em três temas que Campelo Costa trabalha desde o início de sua carreira: Sertão, Festa e Paisagem. Segundo o curador, os desenhos de Campelo têm traços por vezes precisos, outras vezes nervosos, mas sempre na justa medida, corretos, como se de muito tempo já estivessem construídos em sua mente. “Parece que o seu espírito salta por sua mão”, diz Galvão.

SERVIÇO

*Galeria Vestigium – Rua Nogueira Acioli, 891, Centro, Fortaleza.

*Horário de visitação: de segunda a sexta, das 15 às 19 horas, e sábado, das 9 às 14 horas.

*Mais Informações: (85) 9.8180.7268. Acesso gratuito!

(Fotos – Divulgação)

Fortaleza será sede do I Encontro Global de Bancos Solidários

444 2

Fortaleza será sede do I Encontro Global de Bancos Solidários. Vai acontecer no período de 4 a 6 de setembro próximo, no Centro de Eventos. O objetivo do encontro, uma iniciativa do Banco Palmas e da Rede Brasileira de Bancos Comunitários, é chamar para o debate o valor e a importância do papel dos bancos solidários como protagonistas das políticas de redução dos desequilíbrios econômicos e sociais.

A Fundação Demócrito Rocha apoia a iniciativa, que conta também com o respaldo institucional de: Ashoka, AVINA, CEPAL, MIT-Colab, Promujer e Prefeitura de Fortaleza.

Na Capital cearense, estarão participando desse encontro global 113 Bancos Comunitários do Brasil e vários Bancos Solidários de outros países, além de especialistas brasileiros e do Exterior com know how na elaboração de bancos comunitários, fundos, investimentos de pequeno, médio e grande porte.

Entre os conferencistas já confirmados estão Joaquim Melo, Maria Cavalcante, Ladislau Dawbor, Morgan Simon, Genauto Carvalho, Lilian Prado, João Souza, Katrin Kaeufer, Claudia Leitão, Juan Constain, Marisa Villa, Eddi Xavier Bermudez, Helena Singer, Gonzalo Mercado, Sandra Lobo e Leonora Mol.

Organizações, coletivos, entidades e fundações também já confirmaram presença no evento. Entre elas: Laboratório de Informática e Sociedade UFRG (LabIS-UFRJ), Rede Conhecimento Social, Incubadora Tecnológica de Economia Solidária (ITES-UFBA), FundeFir, Observatório de Fortaleza, FA.VELA, Prefeitura de Bogotá, La Colmena, Bronx Cooperative Development Initiative, PUC-SP, Candid Group, Organização Internacional do Trabalho (OIT), IBGE, IPEA, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), CERAI, FIARE, NEXUS Emilia Romagna, REFAS e os 113 Bancos Comunitários do Brasil.

SERVIÇO

*As inscrições para o encontro estão abertas e podem ser realizadas no link a seguir:

Dias Tofolli é eleito presidente do STF

394 1

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, foi eleito hoje (8) pelo plenário para ocupar o cargo de presidente da Corte a partir do próximo mês. A votação foi feita de maneira simbólica porque Toffoli é o vice-presidente da Corte e já ocuparia o cargo, conforme o regimento interno do STF.

Toffoli entrará no cargo atualmente ocupado pela ministra Cármen Lúcia, que está há dois anos na presidência do STF e não pode continuar no posto. O novo vice-presidente será o ministro Luiz Fux. Eles tomarão posse no dia 13 de setembro, e o mandato é de dois anos.

Após a votação, Toffoli agradeceu aos colegas e disse que terá grandes desafios à frente do tribunal e do Judiciário brasileiro.

“A responsabilidade neste encargo é enorme, os desafios são gigantescos, mas, se por um lado, temos essa dificuldade, até pela gestão tranquila e firme que Vossa Excelência [ministra Cármen Lúcia] teve nestes dois anos tão difíceis pela nação brasileira, com tantas demandas chegando a este STF e ao Conselho Nacional de Justiça, por outro lado, é muito facilitado”, disse Toffoli.

Toffoli tem 50 anos e foi nomeado para o STF em 2009 pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Antes de chegar ao Supremo, o ministro foi advogado-geral da União e advogado de campanhas eleitorais do PT.

(Agência Brasil/Foto – STF)

CUT mobiliza entidades para o Dia do Basta

A próxima sexta-feira, 10, será o “Dia do Basta”. Pelo menos é o que quer a Central Única dos Trabalhadores, com algumas entidades da esquerda. A ordem é promover manifestações em todo o País contra o Governo Temer e em favor da candidatura de Lula.

É o que informa a secretaria de Relações Institucionais da CUT nacional, a cearense Graça Costa, que seguiu nesta quarta-feira na rota de Brasília, onde as entidades preparam os protestos.

Caixa Cultural apresenta Mostra de Cinema Peruano

Rosa Chumbe” (2015) de Jonatan Relayze.

A Caixa Cultural Fortaleza fará nesta quinta-feira, 9, sessões extras de dois filmes da Mostra de Cinema Peruano que foi realizada de 31 de julho a 5 de agosto. “Rosa Chumbe’, de Jonatan Relayze, poderá ser visto às 16 horas, e “Bajo la influencia” (Sob a influência), da diretora Karina Cáceres, terá nova exibição às 18 horas.

A mostra integra o 28º Cine Ceará – Festival Ibero-Americano de Cinema, que, a cada edição, realiza uma mostra especial, como homenagem a um país da ibero-américa.

DETALHE – O 28º Cine Ceará acontece até o dia 11 de agosto, numa promoção da UFC, através da Casa Amarela Eusélio Oliveira, com apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria da Cultura. A Prefeitura de Fortaleza, através da Secultfor, também apoia.

SERVIÇO

*Caixa Cultural Fortaleza – Avenida Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema.

*Ingressos: Gratuitos (distribuídos com 1h de antecedência, sujeitos à lotação do teatro)

*Mais Informações gerais  Caixa Cultural Fortaleza – (85) 3453-2770.

Inflação da construção civil ficou em 0,52% em julho

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), registrou inflação de 0,52% em julho deste ano, taxa inferior à observada no mês anterior (0,58%). O custo da construção acumula altas de 2,65% no ano e de 4,01% em 12 meses.

O custo nacional da construção ficou em R$ 1.095,09 por metro quadrado.

Os materiais de construção tiveram, em julho, a maior inflação do ano (0,88%) e passaram a custar R$ 563,69 por metro quadrado. Já a mão de obra ficou 0,13% mais cara em junho. O metro quadrado passou a custar R$ 531,40.

(Agência Brasil)

Câmara dos Deputados adia decisão sobre perda de mandato de Paulo Maluf

A Mesa Diretora da Câmara decidiu adiar para semana que vem a decisão sobre a situação do deputado afastado Paulo Maluf (PP-SP). Atualmente, o parlamentar cumpre prisão domiciliar em São Paulo por ter sido condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) pelo crime de lavagem de dinheiro.

Após reunião na manhã de hoje (8) na residência oficial da presidência da Câmara, o corregedor da Casa, deputado Evando Gussi (PV-SP), informou que houve um pedido de vista coletivo da Mesa Diretora que voltará a se reunir na próxima terça-feira (14).

“A intenção da Câmara dos Deputados é decidir isso o mais rápido possível. É um consenso com todos os membros da Mesa. A grande questão é que o caso tem uma complexidade jurídica assustadora”, disse Gussi.

Maluf cumpre pena de 7 anos e 9 meses de reclusão em casa, em São Paulo, após condenação por desvios em obras quando foi prefeito da capital paulista. Ele chegou a ser preso por três meses em regime fechado, em Brasília, mas teve o direito a regime domiciliar concedido pelo plenário do STF em maio.

No mês de maio, o parlamentar afastado foi novamente condenado, por unanimidade, pela Primeira Turma STF por falsidade ideológica com fins eleitorais devido a fraudes na prestação de contas de sua campanha eleitoral de 2010. A pena é de 2 anos e 9 meses de prisão em regime semiaberto, convertido para domiciliar.

(Agência Brasil/Foto – Nelson Antoine, da Folhapress)

Alimentos têm queda de preço e ajudam a segurar a inflação

Alimentos e bebidas tiveram queda de preços de 0,12% em julho. O grupo de despesas, que havia apresentado alta de preços de 2,03% no mês anterior, foi um dos principais responsáveis pelo recuo da taxa oficial de inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de junho para julho. Segundo dados divulgados hoje (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IPCA, que é considerado pelo governo federal a inflação oficial do país, recuou de 1,26% em junho para 0,33% em julho.

Entre os produtos com queda de preços, destacam-se a cebola (-33,5%), batata-inglesa (-28,14%), tomate (-27,65%), frutas (-5,55%) e carnes (-1,27%).

Apesar da queda média dos alimentos, a alimentação fora de casa passou a custar 0,72% em julho. “Isso se explica pelas férias, que aumentam a demanda por esse tipo de consumo, e pela Copa do Mundo, quando tradicionalmente as pessoas se reúnem fora de casa, em bares e restaurantes, pra assistir os jogos”, disse o gerente da pesquisa, Fernando Gonçalves.

Outros recuos

Outros grupos de despesa contribuíram para o recuo da inflação de junho para julho, que, segundo o IBGE, têm relação com uma acomodação dos preços depois da greve dos caminhoneiros no final de maio, que elevou os preços de vários produtos em junho. “Em agosto podemos ter um retrato melhor dos impactos da greve dos caminhoneiros, mas aparentemente os reflexos foram pontuais no mês de junho”, afirmou Gonçalves.

Outro grupo que teve deflação em julho foi vestuário (-0,6%), movimento provocado pelas quedas de preços nas roupas masculinas (-0,94%), nas femininas (-0,87%), nas infantis (-0,91%) e nos calçados (-0,44%).

Os transportes também colaboraram para o recuo. Apesar de continuarem registrando inflação em julho (0,49%), a taxa foi bem menor do que a observada em junho (1,58%). O mesmo aconteceu com habitação, cuja taxa de inflação recuou de 2,48% em junho para 1,54% no mês seguinte.

(Agência Brasil)

O peso das redes sociais nas próximas eleições

As redes sociais e blogs são utilizados como fonte principal de informação sobre os candidatos por 26% dos eleitores. Mas apenas 5% as utilizam como fontes exclusivas. Dos que recorrem a esses meios para se informar, mesmo em conjunto com outros veículos de comunicação, 25% confessam que raramente ou nunca verificam a veracidade das informações recebidas. Outros 46% sempre verificam e 29% verificam às vezes. É o que revela a pesquisa Retratos da Sociedade Brasileira – Eleições 2018, divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e realizada em parceria com o Ibope.

Para tomar a decisão em quem votar, 84% dos eleitores afirmaram ainda que vão se informar pela imprensa (TV, rádio, jornais, revistas e sites de notícias). O levantamento revelou que, dos que utilizam as redes sociais para se informar, mesmo que em conjunto com outros veículos, 25% declararam que raramente ou nunca verificam a veracidade das informações recebidas. Outros 46% disseram que sempre verificam e 29% que verificam às vezes.

A pesquisa ouviu 2 mil pessoas entre os dias 21 e 24 de junho e foi divulgada no Portal da CNI no último dia 02 de agosto.

(Agência CNI de Notícias)

“Eu, que não fumo, queria um cigarro”

Com o título “Eu, que não fumo, queria um cigarro”, eis artigo do jornalista Jáder Santana, do O POVO. Confira:

Bem-aventurados são os que conseguem saltar entre as páginas de notícias antes de chegar ao campo de comentários. No meu caso, a curiosidade sempre fala mais alto. Ontem, durante a transmissão do programa O Povo Quer Saber, na rádio O POVO/CBN – um debate sobre a descriminalização das drogas -, acompanhei com atenção as respostas virtuais da audiência.

Entre brados descabidos em nome de um candidato a presidente despreparado e de um juiz paranaense alçado ao posto de estrela, os poucos comentários que se referiam ao tema o relacionavam ao universo místico – “a porta de entrada para o inferno” -, ou questionavam a competência de um dos debatedores – um médico psiquiatra que me pareceu plenamente competente. Para a audiência, as drogas são o problema. Assim como o são o aborto e o casamento gay, a causa indígena e os direitos humanos.

Minha surpresa foi perceber que eu, de certa forma, me enxergava naqueles comentários, e que eu mesmo poderia tê-los escrito em 2001, quando acompanhava a descida ao inferno de uma personagem dependente química na novela O Clone. Aos 13 anos, entendi que um usuário de drogas é capaz de vender a própria mãe para sustentar o vício. Entendi também que um único cigarro de maconha, uma única carreira de cocaína, uma única dose de LSD são capazes de viciar.

Antes disso, aos 8 ou 9 anos, talvez muito antes, aprendi que o álcool era divertido. Que era engraçado molhar a chupeta dos bebês no copo de cerveja. Que existem os bêbados felizes, os bêbados chorões e os bêbados briguentos, e que só o último tipo poderia ser um problema. Entendi que cigarro era chique e que as tias estavam liberadas para brincar com lança perfume no Carnaval.

Mas em algum momento, entre os 13 e os 30, percebi que o discurso ensaiado sobre as drogas não passava disso: um discurso artificial repetido à exaustão pelas escolas, pela Igreja, pelas TVs, pelas famílias. Ouvi falar de indignação seletiva e comecei a falar de chapação seletiva, de hipocrisia seletiva, de criminalização seletiva. Comecei a identificar resquícios do pecado nos banheiros de faculdades, restaurantes, boates

Voltei aos comentários. Visitei o perfil dos comentaristas. Quase todos pareciam ter mais que 30 anos. Caso perdido.

*Jáder Santana

jader.santana@opovo.com.br

Editor do O POVO.

Etice tem assento em encontro nacional na área de Tecnologia da Informação

Rogério Cristino e Adalberto Albuquerque.

Os projetos desenvolvidos pela Empresa de Tecnologia da Informação do Estado do Ceará (Etice) serão apresentados durante o Encontro Nacional das Empesas de Tecnologia da Informação dos Estados em Florianópolis (SC).

O evento será aberto nesta noite de terça-feira e vai se estender até quinta, com um painel contando com Adalberto Albuquerque, presidente da Etice, como conferencista. Ele abordará o tema Modelos de Aquisição de Serviços e Implantação em Nuvens.

Com Adalberto Albuquerque, está também, nesse congresso, o diretor de Controladoria da Etice, Rogério Cristino, que terá assento em debates sobre controle e fiscalização de dados.

(Foto – Paulo MOska)