Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Dilma reafirma apuração rigorosa de denúncias de corrupção na Petrobras

62 1

dillllma

“No programa semanal de rádio Café com a Presidenta, Dilma Rousseff falou hoje (5) sobre as recentes denúncias de corrupção envolvendo a Petrobras. “A Petrobras é a maior e mais bem-sucedida empresa brasileira. É um símbolo de luta e afirmação do nosso país”. Segunda Dilma, a empresa é um dos mais importantes patrimônios do povo brasileiro e “por isso, a [a Petrobras] jamais vai se confundir com atos de corrupção ou ação indevida de qualquer pessoa”. Ela garantiu uma investigação rígida para esclarecer as denúncias de corrupção apontadas pela oposição ao seu governo. “O que tiver de ser apurado deve e vai ser apurado com o máximo rigor, mas não podemos permitir, como brasileiros que amam e defendem seu país, que se utilize de problemas, mesmo que graves, para tentar destruir a imagem da nossa maior empresa.”

O programa também abordou trechos do pronunciamento de Dilma Rousseff feito por ocasião do Dia do Trabalho, na última quarta-feira (30). Além de lembrar a correção da tabela do Imposto de Renda e a atualização em 10% dos valores do Bolsa Família, ela também reafirmou seu compromisso com a política de valorização do salário mínimo.

Segundo a presidenta, seu governo trabalha pela estabilidade da economia, e a inflação vai continuar sob controle.”

(Agência Brasil)

Agenda da visita de Campos e Marina ao Ceará é definida em Brasília

geovanana

A pré-candidata ao Senado pelo PSB/Rede Sustentabilidade no Ceará, Geovana Cartaxo, vai se reunir nesta segunda-feira, em Brasília, com a ex-senadora Marina Silva e com membros da coordenação nacional da Rede.

O objetivo é discutir a organização da Rede no Estado, bem como a visita de Marina e do presidente nacional do PSB e pré-candidato a Presidência da República, Eduardo Campos, ao Ceará. Os dois cumprirão agenda em Fortaleza e na Região do Cariri na segunda quinzena deste mês.

Projeção do crescimento do PIB 2014 sofre redução

“Instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) reduziram as projeções para o crescimento da economia em 2014 e no próximo ano. A estimativa para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país este ano, caiu de 1,65% na semana passada, para 1,63% nesta semana e em 2015, de 2% para 1,91%. Essas projeções fazem parte da pesquisa semanal do BC a instituições financeiras, sobre os principais indicadores econômicos.

A estimativa para a expansão da produção industrial caiu de 1,40% para 1,21%, este ano, e segue em 2,65%, em 2015. A previsão para o superávit comercial (saldo positivo de exportações menos importações) caiu de US$ 3,02 bilhões para US$ 3 bilhões, em 2014, e segue em US$ 10 bilhões, no próximo ano.

A estimativa para o saldo negativo em transações correntes (registros de compra e venda de mercadorias e serviços do Brasil com o exterior) foi ajustada de US$ 77,1 bilhões para US$ 78,6 bilhões, este ano, e permanece em US$ 75,6 bilhões, em 2015.”

(Agência Brasil)

Nilto Maciel, literato e mancheias

niltomaciel

Com o título “Nilto Maciel, literato a mancheias”, eis artigo do professor Vianney Mesquita. Uma homenagem a este escritor cearense que nos deixou nesta semana. Confira:

Observa-se hoje, nas letras, uma crescente inflação de publicações, a qual segue exatamente a da moeda, com a mesmíssima depreciação do papel produzido (Fernand Henri Vanderem. * Paris, 1864; + 1939).

Já se expressou, reiteradas vezes, a ideia de não ser bom para a higidez da elocução inaugurar um escrito com asserção negativa. Desta feita, porém, não há jeito, de sorte a pedir a indulgência dos estilistas para declarar-me absolutamente favorável à opinião do dramaturgo, romancista e crítico francês, autor de Querido Mestre e Os Dez Rios, manifesta à epígrafe.

Deploravelmente, é a mais insofismável verdade a ocorrência de inchaço, em termos globais, da produção brasileira de versos com pés realmente quebrados, crítica louvaminheira a obras defeituosas, ensaios
mambembes em escolas superiores e universidades, romances nos quais se fazem pastichos, ou até meras cópias, imensos contos capengas e tantas outras deformidades a deslustrarem o universo de nossas edições
por via do discurso escrito.

O ideal é a pessoa, a fim de tal estádio contraproducente não prosperar, se prontificar na escola, no estudo formal e/ou na doutrina da vida, para, uma vez aparelhada convenientemente dos aportes requeridos pelas instâncias literárias, vir a lume com escritos enxutos, corretos sob o prisma da língua e respeitosos aos ditames de cada gênero, de modo a alcançar a simpatia do leitor a fim de amanhar adeptos de suas promissoras composições.

Sucede, entretanto, de alguém, desprovido desse trânsito, sem ralar pelos desvãos da experiência, pretender e, às vezes, lograr ser admitido a sociedades literárias, científicas e artísticas, deseixado do
mínimo de suficiência com vistas a se emparelhar com seus pretensos iguais – evento lamentável, decerto, ocorrente apenas em terras de muro baixo.

Tal não significa dizer deva ser o escritor um Coelho Neto, uma Lígia Telles, Francisca Júlia, um Pedro Paulo Montenegro, Reginaldo Vasconcelos, Batista de Lima, Paulo Maria de Aragão, Dimas Macedo, Roberto Pontes, uma Ângela Gutierrez, Giselda Medeiros et relicua – para
oferecer exemplos mais do Ceará – diga-se, por necessário, repleto de escritores da melhor felpa literária, e onde a circunstância designada é bem menos grave, comparativamente a outras unidades federadas do

Todo esse queixume propedêutico serve para mostrar o exato lado contrário, no comentário da sequência – a respeito deste polígrafo cearense, produtivo,
consequente, culto e veraz – o qual foi, em parte,
publicado em A Arquitetura Verbal de Nilto Maciel, organizada por João Carlos Taveira (Fortaleza: Imprece Editorial, 2012).

***

A sadia prática da reflexão conduz-nos a ultrapassar os parcos limites do egoísmo, servindo para lenimento da alma sofrida e robustez multiplicada para a vida sã.

Quando, então, voltada para o espírito, mediada pela literatura de ficção em língua prosa, conforme se expressa o gênero conto, sucede o deleite imaginativo, partilhado pelos leitores, a propagarem as imensas
possibilidades vocabulares sob as mais diversificadas maneiras de interpretar, ensejando argumentos, os quais nem o próprio autor houvera imaginado.

Esse prodígio do pensamento, mimo do Criador somente à espécie humana, differencia specifica em relação aos animais inferiores, enleia e refrigera os espíritos após o calor da faina, dilatando o horizonte do khrónos da vida.

Tais o mister da Arte, o escopo das Letras e um dos seus melhores condutores – a história curta e completa admitida pelo conto.

De produção custosa, esse gênero, além de breve e exato, comporta apenas um conflito, ação única, sem os esgalhos de enredos secundários e complementares aceitos pelos romances e novelas.

De ordinário, se vincula ao ambiente, limitado a um número diminuto de personagens, havendo de ser o argumento cosido em determinada unidade de tempo. Dita imposição estrutural elide do seu exercício autores ainda abstinentes desta prontidão raciocinativa e
expressiva, a qual concede ao conto a combinação bem dosificada dos valores da intelecção e expressão solicitados pela obra d’Arte.

Por envergar o hábito dessas considerações, vede, pois, o leitor mais um trabalho de excepcional qualidade do escritor baturiteense Nilto Maciel, ficcionista da melhor crase, com visão nacional e, por isso, laureado nos gêneros novela, conto e romance, dos quais é cultor e analista reconhecido. Além de ser, também, contista de demarcada essência, agora principalmente, após a edição de Contistas do Ceará, se expressa definitivamente como um dos nossos melhores historiógrafos literários.

Consoante o fazem Sânzio de Azevedo, Linhares Filho, João Soares Neto, Batista de Lima, Giselda Medeiros, Neide Azevedo Lopes, Reginaldo Vasconcelos, Dimas Macedo e outros mentores das letras locais, na apreciação de vários gêneros, Nilto Maciel, pelo auspicioso fato de dominar tão difícil casta de Literatura, serve-se, ainda, com muito agrado e propriedade peculiar às pessoas cultas, de registar em livro, para estudos dos atuais e pósteros consulentes, os destacados contistas
cearenses, imprimindo mais nobreza às nossas estantes e concedendo mais saliência axiológica às produções aqui edificadas. E, ainda mais, consoante anota o Prof. Dr. Sânzio de Azevedo, à crítica trazida, ajunta antologia, propiciando ao público ledor compadecer seus comentários
analíticos aos conteúdos expressos pelos compositores retratados.

É realmente uma satisfação imensa poder o cearense contar com um historiógrafo literário postado na dimensão de um Nilto Maciel. É a Literatura do Estado dignificando-se sempre mais. Como é agradável falar a assim!

…………………………………………………………………………………………………………

• Sem usar o monossílabo que, em nenhuma das classes de palavras nas quais esse vocábulo sói se classificar, homenageio o excepcional cronista, insuperável pessoa
humana e causídico da vanguarda nacional, o secretário geral desse sodalício, REGINALDO VASCONCELOS, a quem dirijo toda a minha reverência.

Dilma, Guimarães e o Senado

68 1

fotototguiima

No encontro que discutiu tática eleitoral, no fim de semana, em São Paulo, o PT aproveitou para, no plano local, reforçar a tese de candidatura ao Senado.

Indicado à vaga, o deputado federal José Nobre Guimarães conversou com a presidente por 15 minutos ao fim do encontro.

(Foto – Divulgação)

Três cidades têm novos prefeitos e vice-prefeitos

Os eleitores de três municípios elegeram nesse domingo (4) prefeitos e vice-prefeitos. Nas cidades de Cabeceiras (GO), Francisco Dantas (RN) e Mossoró (RN), os mandatos dos candidatos eleitos em 2012 foram cassados por compra de votos e o resultado do pleito foi anulado. A votação ocorreu em clima de normalidade em todos os municípios, segundo a Justiça Eleitoral.

Em Cabeceiras, Antônio Cardoso da Silva (PSL) foi eleito com 62,76% dos votos válidos. No município de Francisco Dantas, Wandeilton Bezerra de Queiroz, candidato único, da coligação Unidos por Francisco Dantas (PMDB/PSD/PSB/PTB), recebeu 1.053 votos. Em Mossoró, a apuração não foi encerrada, mas, com cerca de 88% dos votos, Francisco José Júnior (PSD) já pode ser considerado eleito.

(Agência Brasil)

Uece promove ciclo de debates sobre Violência Doméstica e Familiar

O Núcleo de Apoio a Pessoas em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Navi), da Universidade Estadual do Ceará, promoverá, de 5 a 7 próximos, o II Diálogos sobre a Violência Doméstica e Familiar, tendo como tema “Religião e Gênero”. O encontro acontecerá no Auditório Paulo Petrola, no prédio da reitoria (Campus do Itaperi ). Podem participar alunos, pesquisadores e professores da Uece, bem como representantes de organizações religiosas e da sociedade civil.

Na segunda-feira, a abertura será às 17 horas, credenciamento dos participantes, apresentação musical e fala da  professora, psicóloga e advogada Marinina Gruska Benevides, doutora em Sociologia e coordenadora do Navi/Uece. Nesse primeiro dia, palestras e mesas redondas tratarão de temas como “Ética e moralidade nas relações de gênero”, “Os quatros sexos nas comunidades tradicionais de terreiro”, e “A mulher na dimensão espírita.”

No segundo dia, os temas que serviram para os diálogos entre os participantes são os seguintes: “Exortação de Santo Agostinho para mulheres: reflexões sobre Religião e Gênero”; “A mulher nas religiões monoteístas e nas religiões comunitárias”; e “A ação da Pastoral Familiar para a Promoção da Igualdade de Gênero.” No dia 7, os assuntos em pauta são: “Pentecostalismo e perspectivas de promoção da igualdade de gênero”; “A indumentária de ‘militar de Cristo’: as neoconvertidas da Assembléia de Deus”; e “Decifrando o sagrado feminino”

O evento conta com a parceria dos Mestrado Profissional em Planejamento e Políticas Públicas da Uece, do Observatório da Violência contra a Mulher (OBSERVEM), Mestrado Acadêmico em História e Culturas (MAHIS) e do Curso de Ciências Sociais.

SERVIÇO

* Acesse no site do evento a programação completa, com a relação de palestrantes e painelistas convidados.

* As inscrições podem ser feitas no link: is.gd/NHUv0B. Os organizadores solicitam aos participantes a doação de 1kg de alimentos não perecível (exceto sal) para serem entregues a uma instituição filantrópica.

Nessa lei de Nilto, apenas saudade. O legado vira eternidade

77 1

niltomaciel

Com o título “Nilto Maciel: quando se tornou imortal”, eis a bela homenagem que o também escritor Raymundo Netto fez, em seu Blog, para o amigo que teve o corpo sepultado nesta manhã de sexta-feira, no Cemitério Parque da Paz. Mas, claro, o legado será eterno.Confira:

“Ora, deixemos esses passados mortos e vivamos o presente. Uliyana chegaria dentro de alguns minutos e eu a pensar em escritores medíocres. Entreguei-me, de olhos fechados, a fantasiar suas feições. Por que teria me procurado? Informou-me, por telefone, ter percorrido quase toda Fortaleza: da estátua de Iracema à feirinha de artesanato da Beira-mar, do centro cultural Dragão do Mar aos caranguejos da praia do Futuro. E por quais vias você me descobriu, ó czarina de meus delírios pós-soviéticos? Ofereceu-se para vir ao Monte Castelo, onde moro. Pode ser agora? Pode ser a qualquer hora. Passadas cinco páginas de Tchekhov, um táxi branco e reluzente deixou diante de minha mansão a mais estonteante das raparigas russas de todas as eras. Joguei o contista sobre o diário e corri a abraçá-la. Trazia livrinho dentro da bolsa vermelha: O senhor pode me dar autógrafo? Percebi logo tratar-se de exemplar da edição russa de Carnavalha.”(…)

Era assim a vida animada e fantástica de Nilto Maciel, na sua casa no Monte Castelo, onde residia sozinho, balançando na cadeira em frente à TV, lendo as centenas de livros que lhe chegavam pelo correio, ou debruçado num computador a alimentar famintos blogs e a escrever todotempo o tempotodo.
Por vezes, já pela noitinha, após a sua sopa e remédios — éramos vizinhos—, ligava apenas para saber se podia desligar seu computador moderno, cheio de mensagens alienígenas, ou se eu achava que daria tempo de retirar dele um valioso pendrive sem o risco de perder a sua irreparável “obra completa”.
Deitado num travesseiros de sonhos, ou de ficções, acordava com a cabeça pintada de contos, crônicas, romances, ou mesmo daquelas piadinhas infames ou irônicas que os amigos se acostumaram a ouvir em suas ligações, nas quais com a voz disfarçada, meio gutural, dizia:
— Meu amigo… estavam agora mesmo falando mal de você… Sabe quem foi?
— Não, Nilto… (Sempre) Não, Nilto… Fala logo… O que foi?
E ele ria uma gargalhada quase que dramática, divertindo-se, e comentava causos que nunca sabíamos se eram verdades ou mentiras. Com ele, sempre era assim, nunca se podia ter a completa certeza. Hoje, durante a triste nova da tarde, tive essa mesma impressão: Será essa apenas mais uma marmota do Nilto Maciel? Verdade ou mentira?
Havia lá suas coisas, seus livros cuidadosamente separados nas prateleiras, sua cadeira de balanço, seus óculos, o fone e os controles da TV ao lado dela. O computador ligado, assim como a luz da sala, provavelmente ele ainda trabalhava, notívago que era. No sofá, a toalha com o brasão do Fortaleza e uma calça, deixada sempre a postos, para o caso de aparecer visita. No quarto, uma coleção de dvds, uma surpresa para as filhas, num deles um adesivo remetia à sua querida “Tusa”. Desabei com isso.
Na cozinha, ao trancar a janela, pude ouvir o eco ainda fresco de sua voz: “Netto, quer uma coca-cola, quer? Eu pego a sua coca-cola… Ou quer alguma coisa mais forte?”
Ao lado, na poltrona, a mala feita, separada com antecedência para ir ao Encontro de Literatura Fantástica, em Sobral, onde abriria o evento. No jardim, livros envelopados que ele nunca lerá, de amigos que ele sempre divulgou em seu blog, dentre eles Enéas Athanázio, Geraldo Jesuíno e Francisco Miguel Moura. Pensei muito num fantasma que me atormenta. Lembrei das vezes que conversamos sobre isso. Como ele nunca reconheceu esse fantasma, nunca me levou a sério. “Era a vida, Nettó.”
Hoje, assisti à saída silenciosa de Nilto de sua casa, deixando para sempre os seus livros colecionados durante a vida de literatura e os seus arquivos de uma obra completa que nós também não conheceremos. O vi carregado e imaginei que, ao invés de homens simples do IML, eram aqueles seus admiradores leais, carregando-o nos braços para um pomposo carro à espera da glória da imortalidade (leia-se não esquecimento) almejada por todo persistente escritor. Acenei timidamente, da sala de visitas, entendendo ser aquela a última vez que nos encontraríamos ali. Lamentei, claro, todos os momentos perdidos, mas prefiro agora pensar no que fizemos e rimos juntos.
Vai-se Nilto Maciel, que nos últimos anos de sua vida esforçou-se para não ser esquecido, publicando um livro atrás do outro, inclusive fortuna crítica e memórias. Vai, mas não vai de todo, deixa aqui a sua voz, os seus pensamentos mais ousados, as fantasias, a sua arte, a transgressão e a loucura de viver “sem fronteiras” a sua paixão literária.
Nilto, vai com Deus, irmãozinho. Fica a sua falta, mas a lembrança nos brilha mais.
* Raymundo Netto,
escritor e amigo.

Copa 2014 – Anvisa aprova higiene da maioria dos restaurantes das cidades-sedes

“A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) classificou na Categoria B 40% dos estabelecimentos de alimentação localizados em 11 das 12 cidades-sede da Copa do Mundo. Isso significa que eles atendem à maior parte dos itens exigidos na lista de verificações higiênico-sanitárias, mas registram algumas irregularidades. O resultado é parte do primeiro ciclo da Categorização dos Estabelecimentos de Alimentação, divulgado hoje (2). Salvador é a única cidade-sede que não participou da inspeção.

De acordo com o levantamento, 24% dos estabelecimentos foram classificados na Categoria C (número mais elevado de irregularidades) e 19% na Categoria A (baixo número de irregularidades e cumprimento de itens considerados classificatórios), enquanto 15% constam como pendentes por terem alcançado baixa pontuação ou por terem descumprido itens considerados eliminatórios.

O diretor de Gestão da Anvisa, Ivo Kukaresky, explicou que todos os estabelecimentos que se enquadram nas três categorias podem ser usados pela população com segurança. Ele lembrou que a avaliação feita pela agência não está relacionada ao preço cobrado ou à qualidade do sabor do alimento.”

(Agência Brasil)

BNB prorroga inscrições para apoio a projetos de combate à desertificação

“O Banco do Nordeste prorrogou as inscrições para edital de apoio a projetos de combate à desertificação e de convivência com o semiárido. O prazo final para recebimento dos projetos é 30 de maio. No entanto, os interessados devem solicitar as senhas de acesso até 16 de maio no endereço eletrônico https://www.bnb.gov.br/fundeci por meio do Sistema de Gerenciamento de Convênios, mesmo Sistema em que devem ser apresentadas as propostas.

Ao todo, estão sendo disponibilizados R$ 3 milhões em recursos não reembolsáveis, oriundos do Fundo de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Fundeci). A divulgação da pré-seleção ocorrerá no dia 31 de julho deste ano. Os temas e linhas de pesquisa do edital contribuem para o desenvolvimento do semiárido brasileiro e para a mitigação de riscos de operações de crédito realizadas nessa região prioritária para as aplicações do Banco.

Os projetos devem ser aplicáveis à porção semiárida da área de atuação do Banco (regiões Nordeste e norte de Minas Gerais e Espírito Santo) e devem enquadrar-se em pelo menos uma das linhas especificadas (conservação, recuperação, monitoramento e mitigação da desertificação do semiárido; e convivência com o semiárido).”

(Site do BNB)

Nilto Maciel era um intelectual. E isto bastava

foto nito maciel

De João Soares Neto, membro da Academia Cearense de Letras, esta mensagem sobre o escritor falecido Nilto Maciel:

Amigos,

Não há que especular após a morte. Ela é final para os que nada criam e nem deixam lembranças.

Nilto Maciel criou família, formou-se em direito, fez concurso público federal, cumpriu o seu tempo de trabalho, escreveu, ganhou prêmios genuínos e voltou, após aposentado, de Brasília para o Ceará, sua terra.

Ficou no Monte Castelo, mais perto de Baturité – onde nasceu – e lá continuava a produzir como as formigas o fazem. Não era uma cigarra. Morreu com a luz acesa, não era de esconder, tampouco pedia holofotes. Era ele, bicho gente, sisudo, amigo e solitário, quando o queria.

Neste momento, os que o conheceram como intelectual, editor, cronista, contista e crítico literário não devem fazer perguntas sobre a sua morte. Ela foi natural e simples, como as dos que sabem por no papel ou no teclado do computador, sem muletas, o acumulado, o somatório, o conhecimento. Foi o seu ponto final, apenas isso.

Cada um a seu modo, se já conhece a obra de Nilto Maciel a revisite. Se apenas ouviram falar dela, vejam-na. Nilto está na Internet e no porvir.

Ele estava em plena ebulição que a sua maturidade instigava. Tinha obras em curso. Geraldo Jesuíno e Raymundo Netto são oculares.

Aproveitando o que disse, certa vez, Giacomo Leopardi: “ as pessoas são ridículas quando querem ser ou ser o que não são. Nilto Maciel era um intelectual. E isto bastava.

* João Soares Neto,

Escritor, empresário e membro da ACL.

Centrais sindicais elogiam fala de Dilma

“Cerca de 3 mil pessoas, segundo a Polícia Militar (PM), participaram da festa do 1º de Maio Unificado no Vale do Anhangabau, centro paulistano. O evento foi organizado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB). Durante todo o dia, o público pode ver shows.

Os presidentes das três centrais telefonaram, durante o evento, para a presidenta Dilma Rousseff e a cumprimentaram pelas medidas anunciadas no dia 30. Em pronunciamento em cadeia nacional de TV e rádio, Dilma anunciou a correção da tabela do Imposto de Renda e o aumento de 10% no valor do benefício do Bolsa Família.”

(Agência Brasil)

IV Festival de Cinema Digital de Jericoacoara abre na próxima 2ª-feira

Tudo pronto para o IV Festival de Jericoacoara – Cinema Digital. O evento será aberto na próxima segunda-feira e se estenderá até o dia 11 deste mês e contará, na Mostra Competitiva de Curtas, com a exibição de 30 filmes, de realizadores de 14 Estados, selecionados entre mais de 260 inscritos. Participarão do festival filmes de até 15 minutos, sobre quaisquer temas, nos gêneros documentário, ficção, animação e experimental.

O festival, segundo a assessoria de imprensa do evento, também prestará homenagem a “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, nos 50 anos do grande clássico de Glauber Rocha, e aos 40 anos de “A Noite do Espantalho”, filme do cineasta Sérgio Ricardo.

“A homenagem a esses filmes é uma forma de chamar atenção para momentos importantes e diferentes, na história do cinema brasileiro. ‘Deus e o Diabo’ foi lançado pouco antes do golpe militar que tomou o País em 1964 e que iria durar longos 21 anos. Já ‘A Noite do Espantalho’ saiu durante um dos períodos de maior arbítrio e fortalecimento do regime autoritário, em pleno governo Médici”, destaca o cineasta Francis Vale, diretor do Festival de Jericoacoara – Cinema Digital.

Luciano Bruno é atração do BNB Clube

84 1

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=hUbE9K_rMkk[/youtube]

O palco do BNB Clube tem um Encontro Marcado com O cantor italiano Luciano Bruno fará show, no próximo sábado, no palco do BNB Clube. A abertura da noite contará com a delicadeza do sax de Carlos Magno e o encerramento com o ritmo dançante de Luisinho Magalhães & Banda.

Luciano Bruno sobe no palco a partir das 22 hroas, prometendo cantar grandes sucessos como La Forza Della Vita, Champagne, Nel Blu Dipinto Di Bu (volare), e músicas que já foram trilhas sonoras de novelas da Globo, como Che Sono Innamorato. O O evento do BNB Clube é em parceria com a Édem Produções.

SERVIÇO

Mesa ouro: R$ 200,00 (sócio) e R$ 280,00 (não sócio)
Mesa prata: R$ 180,00 (sócio) e R$ 240,00 (não sócio)
Mais Informações: (85) 4006.7200.

Eleições 2014 – Quem apregoar Segurança, ganhará o Palácio da Abolição?

83 4

Essa reflexão é do publicitário Pedro Carlos Alvares e está em seu Facebook. Ele aborda as próximas eleições e prevê: ganhará a disputa para o Governo aquele que souber ocupar espaços no plano da segurança pública. Confira:

Venerá a eleição de 2014 o candidato ou coligação que melhor souber expor e explorar a situação e possíveis soluções para a extrema violência que vivemos em toda Fortaleza e no Ceará. Cid já havia feito isto e venceu. Hoje é necessário uma análise mais densa da realidade em que vivemos com nossos filhos e nossas famílias mais convincentes. Família, todo mundo tem. O cenário de violência é real, terrível e desestabiliza o dia a dia da população. A sua filha quer ser feliz e o cinema, o shopping do fim de semana fazem parte disto. Você vai deixá-la e não sabe se ela voltará bem com a vizinha e seus filhos, pois ninguém está ileso de ser assaltado pelos marginais da cidade.

Com toda essa onda de violência, a ausência de iluminação pública veio ampliar a possibilidade de assaltos. E piorou 100% o clima de insegurança. Mente quem diz que se sente seguro em qualquer local de Fortaleza ou do Ceará. Na verdade, todo mundo corta prego. Como se pode entender que, em meio a tanta violência, a burocracia municipal deixa faltar luz em vias públicas? O estafe pirou? Querem provar o quê? São parentes de Nero, o “Rei de Roma”?

Sei não, mas que tiver gravado os programas de campanha do governador e exigir agora registros dos inúmeros assaltos – dezenas com vitimas fatais, nos últimos sete anos, pode se considerar com um pé no Palácio da Abolição. Para adentrar de corpo inteiro, basta convencer a patuléia de que tem um plano de segurança. Os do governador goraram faz tempo.

O Ronda do Quarteirão mais parece uma árvore de Natal fora de época. Os rapazes e moças uniformizados pelo Lino Villaventura parecem pedir para sair de cena, tamanha é a falta de foco que o programa lhes impõe. Particularmente, nem o RAIO, com toda a sua aparente agressividade, me convence mais.

Enquanto isso, os programas policiais fazem a festa da audiência popular… Sim, eles são sórdidos e inúteis, mas contam com a enorme colaboração da realidade da violência para manterem suas audiências. E, convenhamos, nenhuma cidade chega a ser a sétima mais violenta do mundo por acaso. É preciso muito descaso social, durante décadas, para que se recebe título desses…

Na verdade, ninguém quer assumir a responsabilidade sobre tamanho caos. O fato é que ele existe e será capaz de detonar qualquer candidato que o governador aponte como seu. Da parte da população, só resta perplexidade: qual candidato pode nos trazer a paz e a esperança em dias melhores?

No passado, os apelos eram por mais empregos, saúde e educação. Coo tal, não se deu nos níveis esperados, prevaleceu apenas a acumulação das elites que promovem e patrocinam os candidatos vencedores. Hoje, diante do caos, de nada adianta conquistar tudo isso se gente pode morrer no semáforo, na rua ou numa briga de gangues, mesmo soando as sirenes do Ronda do Quarteirão, sempre com atraso.

Segurança Pública: eis o tema que definirá os vencedores da próxima eleição,. Quem viver, verá!

Movimento “Volta Lula!” será nuvem de pré-campanha?

Da Coluna Radar, da Veja Online:

A propósito, a cúpula inteira do PT na Câmara não esconde de ninguém o seu objeto do desejo. Resume-se em duas palavrinhas: “Volta Lula”.

Dão como favas contadas.

VAMOS NÓS – Sobre tal movimentação, o líder do Governo no Congresso, senador José Pimentel, pouco comenta. Ele diz ser “natural” que alguns membros do partido ou da base aliada apregoem tal tese, mas avisou: Dilma disputará a reeleição.

Ceará é sede do Congresso Distrital do Rotary

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=xYMbC1JfxpQ&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

O Ceará está sendo sede do Congresso Distrital do Rotary Internacional, reunindo no Hotel Vila Galé, no Cumbuco, em Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza), cerca de 1.200 pessoas.

O evento, que abrange rotarianos do Ceará, Piauí e Maranhão, terá início às 19 horas desta quinta-feira e vai se estender até domingo, segundo informa o governador do Rotary 4490, Dejarino Santos Filho.

Ministro do STF dará palestra em Fortaleza

gilmarmendes

Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal, cumprirá agenda em Fortaleza no próximo dia 9. Atendendo a convite da Faculdade Farias Brito, ele dará palestra na data, a partir das 9 horas, no Teatro Nadir Saboya.

Abordará o tema “Os Direitos Fundamentais na Jurisprudência do Supremo Tribunal Federal” para os alunos do curso de Direito da Instituição.

Com certeza, terá muito o que falar principalmente sobre o processo do Mensalão, que resultou na condenação de petistas de peso como o ex-ministro José Dirceu.

Dia do Trabalho, dia de reflexões

48 1

Com o título “1º de Maio: crise na economia mundial afeta comemorações”, eis o Editorial do O POVO neste Dia Internacional do Trabalho. Confira: 

Hoje, 1º de Maio, é Dia do Trabalho na maior parte dos países da comunidade mundial. A data, historicamente, é dedicada menos a comemorações e mais à luta para manter ou obter novas conquistas trabalhistas.

Os Estados Unidos são um dos poucos países que não comemoram o 1º de Maio. E a razão para essa recusa continua criticável: a data teve como motivação a homenagem aos trabalhadores mortos durante a greve geral iniciada em 1º de Maio de 1886, em Chicago, em favor da jornada de trabalho de 8 horas. O país escolheu outra data para a celebração.

Como é praxe, são esperadas reivindicações e manifestações de protesto em todo o mundo. As mais acirradas, provavelmente, ocorrerão na Europa e nos Estados Unidos, onde políticas de austeridade aplicadas como receitas para recuperar a economia devastada pela crise financeira ainda continuam a provocar milhões de desempregados, a rebaixar a qualidade de vida e a reduzir as conquistas sociais trazidas pelo Estado de Bem Estar Social.

A escandalosa concentração da riqueza mundial nas mãos de poucos indivíduos ou grupos, e os estados nacionais cada vez mais desprovidos de autonomia para decidir seu próprio destino, face o poder avassalador do capital financeiro internacional, tornam ainda mais difícil a meta de reconstruir não apenas o que foi destruído, mas, de ampliar ainda mais os direitos sociais e trabalhistas. A subordinação de todas as forças políticas ao padrão de ortodoxia monetária – sejam os neoliberais, sejam os socialdemocratas – tem aberto espaço para as visões simplistas da extrema-direita, que consegue alçar um bode expiatório (no caso, os imigrantes) e fazer da xenofobia seu instrumento para chegar à testa do poder.

O Brasil, felizmente, conseguiu até aqui escapar desse destino graças a uma política diferenciada que faz aposta no crescimento e não na recessão, tendo gerado uma situação de quase pleno emprego. Contudo, as pressões internacionais para impedir a continuação do modelo resistente ao receituário ortodoxo têm aumentado, nos últimos tempos.

Para os trabalhadores brasileiros, o 1º de Maio vai ser aproveitado não só para tentar evitar recuo nas conquistas obtidas, mas para aperfeiçoar o modelo, libertando-o dos seus pontos de estrangulamento residuais.