Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Luciana Genro quer o fim do Fator Previdenciário; Pastor Everaldo promete mais segurança

foto luciana genro psol

“Os candidatos à Presidência da República, Luciana Genro (PSOL), e Pastor Everaldo (PSC) participaram de compromissos de campanha hoje (4) em Porto Alegre e São Paulo, respectivamente. Luciana Genro disse ser a favor do fim do fator previdenciário. Já Pastor Everaldo defendeu mais segurança para o setor de transporte.

A candidata do PSOL participou de ato na Esquina Democrática, tradicional ponto de reunião popular da capital gaúcha. “Nossos aposentados sofrem por causa do fator previdenciário, que foi uma maldade. Queremos seu fim e que os aposentados tenham reajuste igual ao do salário mínimo”, disse. Luciana Genro também voltou a propor a taxação das grandes fortunas, com alíquota anual de 5% sobre as fortunas acima de R$ 50 milhões. Para a candidata, que o Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) deve ser usado para fomentar cadeias produtivas e setores econômicos de pequeno e médio porte, e não grandes conglomerados.

O presidenciável Pastor Everaldo teve encontro com a diretoria do Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas (Setcesp) em Guarulhos, região metropolitana da capital paulista. No evento, ele destacou a necessidade de segurança para os transportadores. Também defendeu a cassação do registro das empresas que vendem mercadorias roubadas. De manhã, Pastor Everaldo participou de uma reunião de pastores da Igreja Assembleia de Deus do Belém.”

(Agência Brasil)

A caixa de Pandora da eleição presidencial

Com o título “A caixa de Pandora da eleição presidencial”, eis artigo do cientista político Filomeno Moraes. Ele destaca o Presidencialismo e suas crises e, mais uma vez, a possível disputa dos tucanos contra os petistas. Confira:

Neste ano, tem-se mais uma eleição presidencial. Depois de um jejum de 29 anos, 1989 reabriu o ciclo, interrompido pela ditadura militar, e os pleitos de 1994, 1998, 2002, 2006 e 2010 acabaram por cristalizar a rotina democrático-eleitoral.

Enfim, conseguiu-se naturalizar processo que, no regime constitucional de 1946, esteve ligado à crise recorrente, e que, antes, durante e depois do processo eleitoral, contaminava-o e, ao fim e ao cabo, engendrava distúrbios políticos vários, com suicídio, renúncia, golpes preventivos ou reativos. Anteriormente, na República Velha, as eleições presidenciais da política do “café-com-leite” consignavam resultados “a bico de pena” e a presença dos “carcomidos”, acabando por trazer à luz as demandas de “representação e justiça”, que haveriam de animar as insatisfações tenentistas e a Revolução de 30. Depois, entre 1930 e o fim do Estado Novo, aconteceu apenas uma eleição presidencial, indireta. Já entre 1964 e 1985, foram indiretas as eleições presidenciais, em 1964, 1966, 1969, 1974, 1978 e, por fim, em 1985, com a qual, na esteira de cinco generais, escolheu-se um presidente civil.

Nunca é demais enfatizar a centralidade da eleição presidencial na evolução político-constitucional brasileira, com as suas promessas e as suas frustrações, as suas virtudes e as suas taras, os seus êxtases e os seus anticlímax. Não se olvide a desventura da adoção da reelegibilidade, cravada no texto constitucional em 1997, nem, em compensação, a sabedoria de fugir das tentações bolivarianas das reeleições infinitas. Não se esqueça, também, o papel das eleições presidenciais na resultante “delegativa”, a marcar a política brasileira e que age em detrimento da institucionalização da representação.

A par de tudo, o fenômeno do presidencialismo de coalizão assoma como modalidade de governança a distinguir os anos que se seguiram à promulgação da Constituição de 1988. Destacando o papel do presidente da República, responsável, em última instância, pela continuidade ou descontinuidade da coalizão e o bom ou mau êxito da governança, tal arranjo institucional e operacional tem sido, em regra, exitoso no que diz respeito ao quesito governabilidade. Todavia, tem sido cruel tanto pela ação desagregadora que exerce sobre os partidos políticos quanto pela ação deletéria relativa à autonomia do Congresso Nacional.

Agora, mais uma vez, a crer nos dados das primeiras pesquisas de intenção de voto vieram, e tal conclusão é oferecida a preço de hoje, está-se diante de uma disputa, nomeadamente, que caminha no eixos “petista”-aliados e “tucano”-aliados. Para bem e para o mal, parece que se dá continuidade à disjunção hegemônica que, constituindo-se desde a segunda metade dos anos 80 até agora, atribuiu dois mandatos a Fernando Henrique Cardoso e três a Luiz Inácio Lula da Silva-Dilma Rousseff.

Por fim, mais uma vez, está-se diante do olho do furacão da “fortuna” presidencialista brasileira: mais uma eleição presidencial. Como na caixa de Pandora, se já se liberaram todos os males políticos, lá dentro ainda restou a esperança. Que seja a de que a eleição presidencial possa produzir a “virtù” que, transcendendo as limitações do varejo politico, dos interesses mesquinhos de grupos e indivíduos e da realidade patrimonialista, lidere o esforço de realização dos valores constitucionais da democracia política e da representação, da república e do desenvolvimento, da soberania nacional e da justiça social.

* Filomeno Moraes,

Cientista Político. 

Empresa cearense fecha parceria com grupo alemão

joongo

Gervásio Filho e Márcio Nieble.

A cearense Joongbo, que tem à frente o empresário Gervásio Pegado Filho, está em alta.

Acaba de fechar parceria com o grupo alemão Armacell, que, em Fortaleza, é representado por Márcio Nieble. Será a fornecedora de materiais térmicos e acústicos para a filial que o Grupo Leroy Merlin constroi ao lado do Shopping Iguatemi.

A inauguração dessa loja é para o início de 2015.

É da Friboi? – Rússia libera exportações de cinco frigoríficos do Brasil

658 2

boi-feliz

“O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento informou hoje (4) que a Rússia liberou cinco frigoríficos brasileiros para exportar carne bovina e suína para o país. Para carne bovina, foram autorizadas as empresas Mataboi, em Minas Gerais; Frigoestrela, em São Paulo; Marfrig, em Goiás; e Agra, em Mato Grosso. Para carne suína, foi liberada a empresa Cotriji, no Rio Grande do Sul.

Segundo o Ministério da Agricultura, a autorização para venda de carne bovina saiu quinta-feira (31) e, para carne a suína, sexta-feira (1°). A Rússia tem exigências sanitárias rigorosas para ingresso de produtos alimentícios em seu mercado, e o Brasil mantém diálogo e se esforça por se adequar às normas do país europeu.

O mercado russo é um dos principais para a carne brasileira. Segundo dados do Ministério da Agricultura, no ano passado, de US$ 2,72 bilhões em produtos agrícolas brasileiros vendidos para a Rússia, 44,1%, ou US$ 1,2 bilhão, foram de carne bovina. As vendas de carne suína totalizaram US$ 412 milhões, ou 15,1%.”

(Agência Brasil)

Bibliotecas da UFC recebem R$ 3 milhões para compra de livros

O Edital no 01/2014 do Programa Especial de Atualização dos Acervos de Bibliotecas da UFC dá um prazo (até 30 de setembro) para as coordenações dos cursos de graduação apresentarem propostas de títulos para atualização do acervo de suas bibliotecas. No total, serão disponibilizados R$ 3 milhões para aquisição das obras.

Cada curso de graduação da UFC poderá participar com uma proposta, previamente aprovada pelo colegiado do curso e homologada pelo respectivo conselho da unidade acadêmica. A proposta deve apresentar títulos constantes da bibliografia básica dos cursos.

SERVIÇO

O Edital no 01/2014 e a planilha-modelo estão no site www.biblioteca.ufc.br.

(Site da UFC)

Presidente nacional do PT vem ao Ceará “abençoar” campanha de Luizianne Lins

177 3

luizannerui

Confirmado. O presidente nacional do PT, Rui Falcão, estará nos dias 12 e 13 em Fortaleza. Na agenda, entre vários contatos, ele participará do lançamento da campanha de Luizianne Lins, ex-prefeita de Fortaleza, a deputada federal. Ela, inclusive, teve candidatura deferida pelo Tribunal Regional Eleitoral e adotou o número 1313.

O ato de lançamento da candidatura da loira ocorrerá às 19 horas do dia 13, na sede do PT estadual.

Luizianne vem sendo articulado pela direção nacional petista como um dos principais carros-chefes da campanha proporcional do PT no Estado.

(Foto – Divulgação)

Tasso e Eunício ouvem queixas de jovens sobre dificuldades de inserção no mercado de trabalho

140 1

tasio 

O candidato a governador Eunício Oliveira (PMDB) e o postulante ao Senado, Tasso Jereissati (PSDB), conversaram, nesta segunda-feira, na Libraria Saraiva (Shopping Iguatemi), com grupos de jovens. O evento iniciou uma série de encontros que ambos terão com setores da sociedade.

Na ocasião, Eunício e Tasso, ouviram, por mais de duas horas, dificuldade que os jovens sentem em matéria de inserção no mercado de trabalho, falta de cursos profissionalizantes no interior do Estado, abandono das faculdades públicas e falta de segurança foram discutidos, indicando com clareza quais as prioridades.

Ouviram críticas sobre a precariedade da infraestrutura da faculdade, falta de diálogo com os governantes e o abandono dos jovens. Em resposta aos estudantes, Tasso e Eunício explicaram o porquê de muitos dos problemas citados. “Eu não posso aceitar que o Governo queira cercear a  liberdade de expressão. Sem isso, nenhum das coisas que vocês estão falando vai funcionar, porque se acomodou com o autoritarismo”, argumentou Tasso ao destacar a importância da participação da juventude nos debates nacionais.

Tasso e Eunício explicaram que muitos dos problemas enfrentadas pela juventude devem-se à falta de perspectiva. “O Ceará precisa retomar o caminho do crescimento, com uma juventude estruturada, apoiada e com um futuro digno” disse Jereissati.

(Foto – Zé Rosa Filho)

Cid mantém audiências em Brasília

cidgoomes

O governador Cid Gomes (Pros) esteve, nesta segunda-feira, em Brasília, ocasião em que manteve reuniões com três ministérios: dos Transportes, da Integração Nacional e do Planejamento. A primeira audiência foi com o ministro Paulo Passos, dos Transportes, onde foi tratada a ampliação e duplicação do Anel Viário na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A obra está sendo executada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Infraestrutura e emprega recursos do Governo Federal. “Essa é, certamente, a maior obra viária da região metropolitana de Fortaleza dos últimos 30 anos”, disse Cid Gomes. O secretário da Infraestrutura, Adail Fontenele, também participou da reunião.

Em seguida, o governador Cid Gomes se reuniu com a Ministra do Planejamento, Míriam Belchior, e o Ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira. Nela foram discutidas o andamento das obras do Cinturão das Águas do Ceará (CAC) e de adutoras que estão sendo construídas em 11 cidades do Interior e que vão beneficiar cerca de 287 mil pessoas. O Governador garantiu repasse de recursos e atualizou os ministros sobre a execução das obras.

(Com Site do Governo do Estado)

CPI da Petrobras – José Pimentel divulga nota sobre matéria da revista Veja

180 4

Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ): senador José Pimentel (PT-CE) durante discussão sobre propostas relativas à reforma política

O senador José Pimentel (PT), relator da CPI da Petrobras, divulgou nota, ensta segunda-feira, sobre matéria da Revista Veja (edição de 6/8/2014), a qual levanta suspeita sobre o funcionamento da CPI da Petrobras. Eis o que ele diz:

Nota de Esclarecimento

1) O Plano de Trabalho da CPI da Petrobras, aprovado, por unanimidade, em 14/5/2014, contém uma relação de perguntas a serem respondidas pelos depoentes em suas oitivas.

2) O relator não se reuniu e nem orientou o depoimento dos investigados.

3) As perguntas a cada depoente foram formuladas com base: a) no Plano de Trabalho aprovado; b) no denso material resultante da participação dos executivos da Petrobras em recentes audiências públicas, realizadas pela Câmara dos Deputados e pelo Senado Federal, dando prioridade a perguntas formuladas pela oposição nessas audiências; c) na Tomada de Contas Especial do TCU (inclusive Acórdãos) e em documentos da CGU; e d) nas denúncias publicadas pelos diversos veículos de imprensa e internet.

4) Na tarde desta segunda-feira, o relator José Pimentel protocolou dois requerimentos na Comissão Parlamentar de Inquérito. O primeiro, solicita a instalação de procedimento de apuração, visando o esclarecimento dos fatos e, se for o caso, atribuir responsabilidades. O segundo, solicita ao presidente que requeira à revista Veja a íntegra do vídeo que deu origem à matéria, sob o compromisso de preservação do sigilo. O objetivo é contribuir com o trabalho da comissão de apuração.

5) A instalação dos procedimentos acima são fundamentais para o desenvolvimento da CPI, que tem um trabalho técnico e relevante a apresentar à nação.

Assessoria de Comunicação
4/8/2014.

Roberto Macedo fecha agenda das despedidas da Fiec

roertbnett

Roberto Macedo e Beto Studart.

O presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Roberto Macedo, vai deixar o comando da entidade em setembro próximo. O protocolo de sua saída, com datas já  definidas, foi disponibilizado.

* No dia 19 de setembro, ele se despede dos colaboradores;

* No dia 22 de setembro, ocorrerá a posse oficial do novo presidente da Fiec, empresário Beto Studart, controlador da BSPar Incorporações;

* E dia 25 de setembro, a posse festiva de Beto Studart, com local a ser definido.

MEC lança portal do Plano Nacional de Educação

“O Ministério da Educação e Cultura (MEC) lançou hoje (4) o portal do Plano Nacional de Educação (PNE), Planejando a Próxima Década, que vai servir de apoio para gestores públicos na elaboração dos planos estaduais e municipais. Nele será possível consultar dados dos municípios e estados, e acessar sugestões personalizadas de trajetórias para o cumprimento das metas.

Para o ministro da Educação, Henrique Paim, os planos têm que ser construídos a partir da pactuação e do trabalho integrado. “A pactuação [deve ser] entre União, estados e municípios na construção do plano e no cumprimento das metas. E também esse trabalho em rede, envolvendo todos os colaboradores com orientação técnica.”

O PNE estabelece 20 metas para a educação a serem cumpridas nos próximos dez anos, até 2024. Entre as diretrizes estão a erradicação do analfabetismo e a universalização do atendimento escolar. Além de se adequar às metas e estratégias do plano nacional, os municípios e estados terão que indicar ações para o cumprimento de cada uma delas. Prontos, os planos terão ainda que ser aprovados pelas câmaras municipais e assembleias legislativas dos estados. O prazo para que isso seja feito é 25 de julho de 2015, um ano após a publicação da lei do PNE.”

(Agência Brasil)

Eleições 2014 – Aécio Neves deve se licenciar para a campanha

aecio

“O candidato à Presidência da República pelo PSDB, Aécio Neves, voltou a dizer que uma política de estímulo ao etanol é uma das prioridades de sua plataforma. Para o candidato, o setor enfrenta “uma competitividade desleal com a Petrobras” e vem sendo penalizado pelos tributos e pela falta de infraestrutura adequada. O tucano participou do 13º Congresso Brasileiro do Agronegócio, promovido pela Associação Brasileira do Agronegócio.

Na avaliação de Aécio Neves, o cenário atual levou os produtores de etanol à uma situação de vulnerabilidade econômica, ao citar que foram fechadas mais de 40 usinas e que dez estão em processo de liquidação judicial. Para tentar resgatar o setor, o candidato disse que pretende fazer “um choque de infraestrutura”, com o intuito de promover uma simplificação do sistema tributário e dar maior previsibilidade aos investidores.

Questionado sobre obstáculos para a ampliação das áreas plantadas por causa da necessidade de aval de órgãos ambientais e demarcação de terras indígenas, Aécio Neves disse que é necessário cumprir a legislação, mas que considera possível aumentar a produtividade. “Desde a década de 90, enquanto a área plantada aumentou 90%, a produção cresceu 220%”, apontou.

O candidato disse que até próxima quarta-feira (6) deve decidir sobre o licenciamento do cargo de senador. E informou que vai devolver o dinheiro recebido pelo Senado relativo aos dias não trabalhados por causa da campanha eleitoral. “Eu caminho para me licenciar”, disse.”

(Agência Brasil)

Dilma: Congresso é quem deve responder sobre antecipação de perguntas em CPI

dillllma

“A presidenta Dilma Rousseff afirmou hoje (4) que o Congresso Nacional é que deve dar explicações sobre a antecipação do gabarito de perguntas que seriam feitas a diretores da Petrobras durante depoimentos na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado que investiga denúncias de irregularidades na estatal.

Publicada na última edição da revista Veja, a denúncia diz que a presidente da Petrobras, Graça Foster, o ex-presidente da estatal, José Sergio Gabrielli, e o ex-diretor da Área Internacional, Nestor Cerveró, tiveram acesso antecipado às perguntas e foram treinados para responder aos questionamentos. “

Esta é uma questão que deve ser respondida pelo Congresso”, disse a presidenta, que é candidata à reeleição pelo PT. Dilma fez a declaração a visitar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) Jardim Jaci, em Guarulhos, na Região Metropolitana de São Paulo.”

(Agência Brasil)

AFBNB quer um BNB fortalecido na sua identidade como banco regional

Com o título “O BNB é um Banco de Desenvolvimento”, eis título de artigo que a diretoria da Associação dos Funcionários do Banco do Nordeste (AFBNB) manda para o Blog. A entidade ressalta que a Instituição passa por momento de transição com amplas perspectivas de fazer vale seus objetivos, desde que o banco não perca sua identidade. Confira:

Não é de hoje a percepção de que o Banco do Nordeste do Brasil (BNB) passa por momento singular em que urge a necessidade de seu fortalecimento, em todos os níveis, bem como da sua reafirmação como uma instituição vital para o Desenvolvimento. Para a Associação dos Funcionários do BNB (AFBNB), essa premência exige atitudes firmes e objetivas, especialmente, quanto ao que a sociedade precisa e demanda.

Na esfera conceitual parece não ser difícil identificar que o Banco é uma instituição pública, uma sociedade de economia mista com mais de 98% do capital social pertencente ao Governo Federal, que tem por missão fomentar o desenvolvimento (econômico + social) da Região Nordeste (área de atuação do FNE e da Sudene), por meio de crédito especializado de longo prazo, daí a necessidade de fontes de recursos adequados e estáveis, a exemplo dos fundos, seguindo prerrogativas constitucionais e diretrizes de políticas públicas (áreas prioritárias da Política Nacional de Desenvolvimento Regional – PNDR, etc.).

Também é evidente, em todas as áreas do Banco – Direção Geral, Superintendências e agências – certo clima no ar, talvez em função da eleição presidencial que se aproxima, quanto a um período de transição e possíveis mudanças na gestão, especialmente considerando o contexto atual no BNB: direcionamentos e ações específicas de curto prazo, mudanças na estrutura e medidas para setembro/2014, anunciadas com força nas palavras e no posicionamento de gestão. E no discurso, a indicação de que a área de desenvolvimento do BNB também será fortalecida.

E deve ser mesmo. Mas a julgar pelo tratamento que vêm sendo dada à estratégia de desenvolvimento do Banco e um dos seus componentes, a definição da contribuição dos agentes de desenvolvimento para a consecução de objetivos no contexto de uma política de desenvolvimento territorial, que não tem solução há anos, pode-se inferir que o discurso não combina com a prática. O interessante: essa definição está posta nos direcionamentos e ações de curto prazo estabelecidos pela gestão do Banco. O pior: os ventos continuam trazendo nuvens com relação a essa tomada de decisão.

Na realidade, não há como tergiversar quanto ao fato de que é a atuação diferenciada do BNB enquanto operador de recursos públicos de longo prazo, em especial o FNE (de quem é administrador), que lhe garante a essência de banco de desenvolvimento. E é em função desse posicionamento que são possíveis receitas relevantes de taxa de administração e dedel credere para a Instituição, ou seja a sustentabilidade.

Porém, sabe-se que não é só aplicando os recursos do FNE, ou pela ação creditícia per si, que o BNB se certifica enquanto banco de desenvolvimento. Há a necessidade de outras posições de gestão/organizacionais que façam prevalecer esse viés, um banco que ao promover o crédito de longo prazo o faz enquanto política pública, que fomenta ações complementares ao crédito, antecedentes e subsequentes, fundamentais para o planejamento e a consolidação de um eixo desenvolvimentista quando da execução dos recursos públicos disponíveis.

A questão parece ser simples. Em princípio, não se é contra o crédito para capital de giro/crédito comercial (as empresas nordestinas apoiadas pelo Banco precisam) e a abertura de novas agências (a Afbnb em 2010 já colocava a importância de dobrar o número, pelo menos), e outras medidas que visam a apoiar o BNB na perspectiva do varejo, do dia a dia de uma instituição bancária, mas a compreensão é de que elas só são fortalecedoras se estruturadas a partir da competência essencial da instituição, ser um banco de desenvolvimento.

Não é isso que parece estar acontecendo, especialmente, se se notar que não há preponderância da visão desenvolvimentista (ex.: agentes de desenvolvimento atuando em diversas ações relacionadas à execução aderente do FNE à PNDR, e à desconcentração do crédito versus insegurança quanto à manutenção desse segmento conforme a filosofia originalmente concebida).

É certo, aí, um grande risco da perda de identidade, e até mesmo da sustentabilidade do Banco. A AFBNB vem alertando quanto a essa possibilidade há muito tempo. A alta administração, assim como o conjunto dos trabalhadores do banco sabe disso. O que se preconiza é o compromisso e a prática de que os trilhos sejam ajustados, sem qualquer possibilidade de sequência do desvirtuamento de rumos. É o que a sociedade precisa e espera do Banco do Nordeste do Brasil na perspectiva do cumprimento da sua missão institucional.

Associação dos Funcionários do BNB (AFBNB)
Gestão Autonomia e Luta.

Reitor da UFC instala Campus de Russas

O reitor da Universidade Federal do Ceará, Jesualdo Farias, participará, nesta segunda-feira, da aula inaugural que vai marcar o início das atividades do Campus de Russas (Vale Jaguribano). A primeira graduação ofertada ali é a de Engenharia de Software. Dirigido pelo professor Lindberg Gonçalves, o campus, quando concluído, abrigará outros quatro cursos da área tecnológica: Engenharia Mecânica, Engenharia Civil, Engenharia de Produção e Ciência da Computação. A perspectiva é, ainda, de que o Campus de Russas atenda a 1.650 estudantes, ao fim da instalação das cinco graduações.

Já no próximo dia 18, o reitor da UFC irá a Crateús para a aula magna no Campus da Instituição nesse município. A direção será da professora Maria Soares. O Campus de Crateús iniciou as atividades letivas nesta segunda-feira, com o curso de Ciência da Computação. Em 2015, funcionarão os cursos de Sistemas de Informação, Engenharia Ambiental e Engenharia Civil. Dentro de cinco anos, o Campus de Crateús contará com 1.550 alunos.

Coral da ADUFC retoma atividades neste mês

Professores ativos e aposentados da Universidade Federal do Ceará estão sendo convocados a fazer parte do Coral da ADUFC, entidade que congrega a categoria.

Os ensaios, agora em novo horário – quartas e sextas-feiras, das 17 às 19 horas, são coordenados pela professora Izaíra Silvino. As atividades terão início nesta quarta-feira.

SERVIÇO

Sede da ADUFC – Avenida da Universidade, 2346- Benfica.

Ceará é sede de reunião do Conselho Nacional das Rede de Institutos Federais

virgilioararipe

O Instituto Federal do Ceará (IFCE) será sede, de terça a quinta-feira, da 44ª edição da Reunião Ordinária do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif).

Segundo o reitor do IFCE, Virgílio Araripe, a pauta constará de temas como Capacitação, Inserção no Mercado de Trabalho e Cultura. Gestores de ensino da rede no País participarão da programação, que está dividida entre Fortaleza e Guaramiranga (Maciço de Baturité).

Conselho de Ética aguarda depoimento de Andre Vargas

“Mesmo depois de anunciar o fim da fase de depoimentos do processo envolvendo o deputado federal André Vargas (sem partido-PR), o relator do processo no Conselho de Ética, deputado Júlio Delgado (PSB-MG) poderá, em uma nova tentativa, ouvir testemunhas e o próprio acusado de envolvimento com o doleiro Alberto Youssef.

O deputado era esperado para depoimento na semana passada, mas não compareceu e divulgou no Twitter que o relator já havia emitido sua opinião sobre o caso sem lhe dar direito de defesa. De acordo com assessores do Conselho de Ética, o deputado poderia comparecer à reunião marcada para as 11 horas de hoje, mas não apareceu. Procurado pela Agência Brasil, Vargas respondeu, no entanto, que não recebeu qualquer convocação. “Nem estou sabendo”, respondeu por mensagem de texto por telefone.

Os assessores do Conselho de Ética informaram, em resposta, que o parlamentar foi informado sobre a nova possibilidade de depor por e-mails enviados ao próprio deputado e aos seus advogados. De acordo com o colegiado, Vargas ainda terá uma “nova oportunidade” para depor no início da tarde de hoje, na sessão marcada para as 14 horas.

Vargas é investigado por intermediar as negociações de um contrato entre um laboratório e o Ministério da Saúde para fornecimento de remédios. A empresa, chamada Labogen, seria um laboratório de fachada de Youssef, preso pela Polícia Federal na Operação Lava Jato, de combate à lavagem de dinheiro.”

(Agência Brasil)

Bancários querem 12,5% de reposição salarial

marcossaraiva

Os bancários já sabem quanto vão pedir de reposição salarial aos banqueiros.

Segundo Marcos Saraiva, diretor do sindicato da categoria no Ceará e também membro da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Instituições Financeiras (Contrafi), a pedido é de 12,5%.

A categoria tem data-base no mês setembro. Por enquanto, nada de greve, de acordo com Marcos Saraiva.

(Foto – Paulo MOsKa)