Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Seleção treina nesta terça-feira na Inglaterra de olho na Copa

Depois de uma segunda-feira (28) de trabalho intenso na parte da tarde, no Centro de Treinamento do Tottenham, em Londres, onde a seleção está hospedada, os jogadores participam hoje (29) de atividades em dois períodos, manhã e tarde.

Dos 20 jogadores que já estão na capital inglesa, já que Marcelo, Casemiro, Roberto Firmino, só se apresentam amanhã (30), apenas Douglas Costa e Fágner fizeram trabalhos em separado, pois se recuperam de lesões musculares. A expectativa é que Fágner treine nesta terça-feira com os demais jogadores.

Nessa segunda-feira, depois dos exames antidoping feitos pela Federação Internacional de Futebol (Fifa), Tite conduziu o chamado treino técnico-tático, realizado em campo reduzido. O destaque foi Neymar que, mesmo voltando de uma longa inatividade, por causa de uma lesão, teve intensa movimentação.

O Brasil faz dois amistosos antes de chegar à Rússia para o início da Copa do Mundo. Além da Croácia, no domingo (3), às 11h, em Liverpool, a seleção enfrenta a Áustria, em Viena, no dia 10 de junho. O time brasileiro estreia no mundial contra a Suíça no dia 17, em Rostov On Don.

(Agência Brasil)

Taxa de desemprego fica em 12,9% em abril

A taxa de desemprego no Brasil ficou em 12,9% no trimestre encerrado em abril deste ano. O dado é da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgada hoje (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Rio de Janeiro.

Segundo o IBGE, no trimestre encerrado em janeiro, a taxa havia ficado em 12,2%. Em abril de 2017, ela foi de 13,6%.

(Agência Brasil)

Os mais ricos precisam pagar mais

Da Coluna Política, do O POVO, assinada nesta terça-feira pelo jornalista Henrique Araújo, eis um tópico interessante:

A paralisação dos caminhoneiros é uma aula prática de economia e política. É, nesse sentido, pedagógica. Depois dela, mesmo a campanha eleitoral precisará ser vista sob outra ótica.

A agenda dos motoristas impôs um debate inadiável sobre alguns temas que devem atravessar a campanha. Entre os quais, monopólio da Petrobras, preço do combustível, modelo de desenvolvimento, matriz energética, malha rodoviária, distribuição de alimentos, mecanismos de abastecimento de pontos cruciais para o funcionamento das cidades (portos e aeroportos e sistema de saúde). E, talvez o mais importante, justiça tributária. Os mais ricos precisam pagar mais.

Isso é uma demanda urgente.

Metrofor – Sete empresas são habilitadas para concorrer à licitação dos tatuzões

Sete das dez empresas inscritas foram habilitadas para seguir na licitação das obras de conclusão dos shafts da Linha Leste do Metrô de Fortaleza, entradas por onde as máquinas tuneladoras (tatuzões) começam o trabalho de escavação dos túneis. As informações são Procuradoria Geral do Estado (PGE).

As companhias que permanecem na disputa do certame são a Construtora Cetro, Construtora Morais Vasconcelos, Construtora Platô, Edcon Comércio e Construções, Forteks Engenharia e Serviços Especiais, Lomacon Locação e Construção e Lumali Engenharia.

CG Construções, Engexata Engenharia e JBM Construções foram inabilitadas do processo por não apresentar todos os documentos exigidos no edital. Está previsto um prazo recursal de cinco dias úteis.

“As empresas obviamente devem entrar com o recurso. Até a próxima semana podemos realizar a abertura dos envelopes com os preços”, disse Lúcio Gomes, titular da Secretaria de Infraestrutura do Ceará (Seinfra). A expectativa é que a obra tenha início já em junho. A licitação está orçada em R$ 6,5 milhões.

De acordo com o edital, os serviços deverão ser executados e concluídos dentro do prazo de quatro meses, contados a partir da data de recebimento da Ordem de Serviço, após publicação no Diário Oficial do Estado (DOE). O contrato terá vigência de 16 meses.

Outras três licitações previstas englobam a parte estrutural da Linha Leste. A primeira trata das obras e sistemas, tais como sinalização, telecomunicações, controle, bilhetagem, ventilação e equipamentos de oficina. O processo de entrega das propostas comerciais para o certame, realizado no início do mês, atraiu apenas o consórcio formado pelas empresas por Ferreira Guedes e a espanhola Sacyr. O edital é orçado em R$ 1,7 bilhão.

A segunda licitação, que envolve toda a supervisão da obra, deve sair nas próximas semanas. O último certame, que trata do material rodante (trens e vagões), ainda será analisado. “Vamos esperar mais uns meses até divulgá-lo”, pontua Lúcio Gomes.

Na primeira fase do projeto da Linha Leste, será contemplada a extensão de 7,3 km que engloba quatro estações subterrâneas e uma de superfície, sendo dois de túneis paralelos (Chico da Silva e Papicu) e dois túneis sobrepostos (Colégio Militar e Nunes Valente). O prazo de conclusão é de quatro anos. Na fase dois do projeto, entrarão as estações da Catedral da Sé, Praça Luíza Távora e Leonardo Mota. Serão licitados os trechos do Hospital Geral de Fortaleza (HGF) até a estação Edson Queiroz.

Dos recursos para conclusão do trecho leste do metrô, R$ 1 bilhão virá do BNDES, em financiamento; R$ 673 milhões serão repassados pelo Governo Federal; e R$ 186 milhões será de recursos do Tesouro Estadual. Entidades que militam pelo direito à moradia realizam hoje visita às comunidades impactadas pelas remoções para a obra para elaboração de um relatório

(O POVO – Repórter Átila Varlea)

Flavio Rocha pega carona na greve dos caminhoneiros

Pré-candidato à Presidência da República pelo PRB, o empresário Flávio Rocha, dono da Riachuelo, tem usado a greve dos caminhoneiros para se promover nas redes sociais. É o que informa a Veja Online.

Desde o início da crise, torno-se constante em seu perfil a divulgação de vídeos que mais se parecem inserções eleitorais. As peças contam, inclusive, com abertura e encerramento, e Rocha sugere o que faria caso assumisse o governo.

O problema é que a campanha eleitoral antecipada é ilegal, e só poderia ser veiculada a partir do dia 16 de agosto.

Em meio à greve de caminhoneiros, Bolsonaro cresce e tem empate técnico com Lula em São Paulo

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) foi o único que cresceu em pesquisa de intenção de voto realizada pelo Ibope só com eleitores do Estado de São Paulo. O levantamento foi encomendado pela TV Bandeirantes e realizado entre os dias 24 e 27 de maio, durante a greve dos caminhoneiros. Bolsonaro aparece com 19% das intenções de voto, cinco pontos a mais do que em levantamento encomendado pela emissora no mês passado e realizado pelo mesmo instituto.

Como a margem de erro é de três pontos porcentuais, para mais ou para menos, ele empata tecnicamente com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que aparece com 23%. Na pesquisa anterior, Lula tinha 20%, mas, em razão da margem de erro, não é possível afirmar que ele avançou.

Embora tenha governado São Paulo por quatro mandatos, o pré-candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, aparece apenas em terceiro lugar, com 13%, um ponto a menos que na pesquisa anterior. Na sequência estão a pré-candidata da Rede, Marina Silva, com 9%, e o pré-candidato do PDT, Ciro Gomes, com 3%. Eles também estão estagnados – no levantamento anterior tiveram 9% e 4%, respectivamente. O senador paranaense Álvaro Dias, pré-candidato pelo Podemos, aparece com 2%.

O ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles (MDB), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o senador Fernando Collor de Mello (PTC-AL) e João Goulart Filho (PPL) têm 1%. Não pontuam Aldo Rebelo (Solidariedade), Flávio Rocha (PRB), Guilherme Boulos (Psol), Manuela D’Ávila (PCdoB), João Amoêdo (Novo), Levy Fidélix (PRTB) e Paulo Rabello de Castro (PSC).

Os brancos e nulos somam 20%, e aqueles que não sabem ou não quiseram responder chegam a 5%, sem variação significativa em relação aos resultados do levantamento anterior, de 18% e 4%, respectivamente.

Cenário com Lula

Em um cenário sem Lula como candidato do PT, mas com o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad no seu lugar, Bolsonaro e Alckmin empatam tecnicamente na liderança – o deputado tem 19% e o tucano tem 15%. Marina passa a ter 11% e Ciro registra 7%. Haddad e Dias têm 3% cada. Meirelles aparece com 2%.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o senador Fernando Collor de Mello (PTC-AL), João Goulart Filho (PPL), Aldo Rebelo (Solidariedade), Guilherme Boulos (Psol), a deputada estadual gaúcha Manuela D’Ávila (PCdoB), João Amoêdo (Novo), Levy Fidélix (PRTB) e Paulo Rabello de Castro (PSC) aparecem com 1%. Flávio Rocha (PRB) não pontuou.

A pesquisa foi feita entre os dias 24 e 27 de maio, com 1008 pessoas em 60 municípios paulistas. O nível de confiança utilizado é de 95%. O número de registro no TSE é BR-06360/2018.

(Agência Estado)

Refis do Funrural será prorrogado, anuncia Maia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), anunciou ontem que o Governo prorrogará novamente o prazo de adesão ao programa de parcelamento de dívidas com o Funrural. O prazo se encerraria amanhã.

Maia não soube informar a nova data e a bancada ruralista pede que seja estendida até 30 de outubro. Inicialmente, ela iria até o fim de abril, mas o Governo anunciou na época extensão até 30 de maio, a pedido dos ruralistas, que queriam aguardar julgamento pelo STF dos embargos declaratórios sobre a decisão da Corte que considerou constitucional a cobrança da contribuição.

Na semana passada, o STF manteve a constitucionalidade do tributo. O projeto criando o Refis para o Funrural foi sancionado pelo presidente Temer em janeiro. A contribuição é paga por empregadores do agronegócio para ajudar a custear a aposentadoria dos trabalhadores do campo.

Arquiteto e compositor Fausto Nilo dará palestra na UFC

O arquiteto e compositor cearense Fausto Nilo dará a palestra “1968: o que fizemos de nós” nesta terça-feira, a partir das 16 horas, no auditório da Biblioteca Central do Campus do Pici (BCCP), da Universidade Federal do Ceará. O evento dará continuidade ao projeto Livros, Prosa e Arte, iniciativa do Arte na Biblioteca, projeto da BCCP, em parceria com a Varanda de Ciência Poética (Cipó).

Fausto Nilo é natural de Quixeramobim (CE). Aos 11 anos veio para Fortaleza, onde se graduou em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Ceará, em 1970. Ainda no ambiente universitário iniciou suas atividades de letrista.

A partir de 1972 suas letras passaram a ser registradas fonograficamente, e hoje possui mais de 400 canções, parte delas interpretadas por grandes nomes da música brasileira, como Moraes Moreira, Dominguinhos, Ney Matogrosso, Fagner, Gal Costa, Maria Bethânia, Caetano Veloso, entre outros. Junto ao trabalho de compositor manteve sua atividade de arquiteto, com interesse em planos diretores de urbanismo e espaços de uso público, como escolas, praças e equipamentos culturais.

O evento marca a terceira edição do Livros, Prosa e Arte, que é uma das novidades do Arte na Biblioteca neste ano. A ação nasce como uma parceria entre a Varanda de Ciência Poética (Cipó), coordenada pelo Prof. Cavalcante Júnior, do Instituto de Cultura e Arte (ICA) da UFC, e o Arte na Biblioteca, projeto de produção e disseminação de ações artístico-culturais da Biblioteca Central do Campus do Pici.

SERVIÇO

*Não será necessária a inscrição prévia, mas a participação no evento está sujeita à lotação do local, que tem capacidade para 60 pessoas. Para os presentes, haverá emissão de certificado de participação.

Arrecadação do País acelera em abril e tem melhor resultado em quatro anos

Beneficiada pela recuperação da economia, pelos royalties de petróleo e pelos tributos cobrados sobre os combustíveis, a arrecadação federal acelerou em abril e fechou o mês com o melhor desempenho nos últimos quatro anos. Segundo dados divulgados há pouco pela Receita Federal, a União arrecadou R$ 130,806 bilhões no mês passado.

O valor representa crescimento de 7,83% em relação a abril de 2017 acima da inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Nos quatro primeiros meses do ano, a receita do governo somou R$ 497,208 bilhões, alta de 8,27% acima do IPCA em relação ao mesmo período do ano passado. Esse também é o maior montante para o primeiro quadrimestre desde 2014 em valores corrigidos pela inflação.

De acordo com a Receita Federal, a arrecadação aumentou R$ 9,49 bilhões em relação a abril do ano passado em valores corrigidos pelo IPCA. Desse total, R$ 1,402 bilhão foram provocados pela elevação de tributos sobre os combustíveis e R$ 477 milhões decorreram do Programa Especial de Regularização Tributária (Pert), também conhecido como Novo Refis. No entanto, se forem descontadas fatores externos, a arrecadação teria crescido 4,27% acima da inflação na mesma comparação.

Em vigor desde o fim de julho do ano passado, a elevação do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre os combustíveis reforçou os cofres federais em R$ 2,597 bilhões em março, contra R$ 1,195 bilhão no mesmo mês de 2017.

Beneficiadas pela disparada da cotação do petróleo no mercado internacional, que influencia o pagamento de royalties, as receitas não administradas pelo Fisco cresceram 46,92% na mesma comparação, saltando de R$ 5,578 bilhões para R$ 8,421 bilhões se for descontada a inflação.

Recuperação

Mesmo com fatores externos, a recuperação da economia contribuiu para a melhora da arrecadação federal. Segundo a Receita Federal, o aumento de 7,8% nas vendas de bens, além do reajuste das alíquotas sobre os combustíveis, impulsionou a arrecadação de PIS/Cofins em março, que cresceu 14,50% acima da inflação oficial em relação a março do ano passado. A alta de 1,55% na produção industrial fez a arrecadação de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) subir 9,71% acima do IPCA na mesma comparação.

Depois de um recuo em março, a arrecadação de Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e de Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) subiu 8,93% acima da inflação em abril em relação ao mesmo mês do ano passado. De acordo com a Receita Federal, o aumento na arrecadação pela estimativa mensal por grandes empresas fora do setor financeiro puxou o crescimento.

A estagnação da massa salarial, apesar da recuperação do emprego formal, fez a arrecadação das contribuições para a Previdência Social crescer 2,11%, descontado o IPCA, na mesma comparação. Segundo a Receita, a soma dos salários na economia cresceu 0,27% em março (fato gerador para o mês de abril), mas a atualização pela inflação oficial resultou numa diminuição real de 2,35% dos salários.

(Agência Brasil)

CNI divulga nesta terça-feira o Índice Nacional de Expectativas do Consumidor

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgará nesta terça-feira, 29, às 10 horas, o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) deste mês. A pesquisa será publicada no Portal da Indústria e encaminhada por e-mail aos jornalistas cadastrados.

O INEC mostra as expectativas dos consumidores para os próximos seis meses em relação à inflação, ao desemprego, à renda pessoal e à intenção de realizar compras de maior valor.

Revela ainda a percepção sobre a situação financeira e o endividamento dos entrevistados. O INEC deste mês ouviu 2.002 pessoas em 143 municípios entre os dias 17 e 21 de maio.

CBF gasta US$ 220 mil para levar a Seleção a Londres

451 1

A CBF não economizou no conforto da Seleção Brasileira na viagem do Galeão a Londres, onde os jogadores passarão as duas próximas semanas se preparando para a Copa na Rússia. É o que informa O Globo, adiantando que os jogadores embarcaram em um Airbus A340-300 configurado para ter apenas 100 lugares, todos executivos.

Apenas como comparação, a TAP tem um avião do mesmo modelo, mas como 232 lugares de classe econômica e 36 da executiva.

De acordo com especialistas em aviação, a hora de voo em um modelo como esse costuma ficar em torno de US$ 20 mil. As 11 horas de viagem do Galeão Londres, assim, ficaram em torno de US$ 220 mil.

SUS é tema de seminário em Fortaleza

O Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Estadual do Ceará (Mova-se) promoverá nesta terça-feira, a partir das 9 horas, em sua sede, o Seminário “SUS: Não à Extinção! Todos em Defesa”. O objetivo é discutir estratégias que garantam uma saúde pública, universal e de qualidade para todos os usuários, informa a assessoria de imprensa da entidade. Sindicatos, associações, centrais sindicais, movimentos sociais, profissionais da saúde, pastorais e servidores públicos da saúde, além de usuários do SUS, estão sendo convocados.

O seminário, que comemora os 30 anos do SUS, vai apresentar um breve histórico do Sistema, discutir as medidas adotadas pelo Governo Federal que ameaçam reduzir os recursos a pretexto do ajuste fiscal e propor políticas que garantem a Universalidade, a Integralidade e a Igualdade no atendimento.

SERVIÇO

*Auditório do Sindicato Mova-se – Rua Princesa Isabel, 502 – Centro.

*Mais informações – (85) 3226.0665/ 996198745.

Taxa de juros do cartão de crédito cai de 324,7% para 321% ao ano

A taxa de juros do cheque especial caiu em abril, de acordo com dados do Banco Central (BC) divulgados hoje (28). A taxa agora é de 321% ao ano, com redução de 3,7 pontos percentuais em relação a março, quando atingiu 324,7%. O valor de abril é o menor desde agosto de 2017, quando ficou em 317,3% ao ano.

Em abril, os bancos anunciaram mudanças no cheque especial, mas as novas regras só valem a partir de julho. Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), os clientes que utilizarem mais de 15% do limite do cheque durante 30 dias consecutivos vão receber a oferta de um parcelamento, com taxa de juros menor que a do cheque especial a ser definida por cada instituição financeira.

Cheque

Os Juros do cheque especial caíram para 321% ao ano, menor valor desde agosto de 2017 – Imagem de Arquivo/Agência Brasil
A taxa do rotativo do cartão de crédito também caiu, ao chegar a 238,7% ao ano em abril, com recuo de 4,8 pontos percentuais em relação a março. Essa é a taxa para quem paga pelo menos o valor mínimo da fatura do cartão em dia.

(Com Agência Brasil)

Greve dos Caminhoneiros – Brasil perdeu US$ 1 bilhão em exportações

Com a greve dos caminhoneiros, que entrou hoje (28) no oitavo dia, a Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) estima que o país tenha perdido pelo menos US$ 1 bilhão com exportações que deixaram de ser feitas.

Segundo o presidente da AEB, José Augusto de Castro, cerca de 70% das exportações são commodities (produtos agrícolas ou minerais). Teoricamente, não há queda em termos de vendas, em razão da greve, mas adia-se o prazo de entrega das mercadorias que não estão chegando nos portos para serem embarcadas.

“Estimo nas commodities, com base mensal, 3% de perda, o que representaria entre US$ 500 milhões e US$ 600 milhões”, disse o presidente da AEB, José Augusto de Castro. Nos manufaturados, a perda deverá ser de aproximadamente 5%. “Você deixa de entregar no prazo efetivo e acaba tendo que cancelar a operação. Você teria ali, pelo menos, mais US$ 500 milhões de perda”, acrescentou.

Caminhoneiros paralisam a BR-040 , em Valparaíso de GO durante manifestação contra o aumento de combustíveis.
Com greve dos caminhoneiros, mercadorias não chegam aos portos e afetam exportações brasileiros, segundo associação (Valter Campanato/Agência Brasil)

Ele lembrou que 43% das exportações para a Argentina, por exemplo, são levadas por rodovias.

Além da paralisação dos caminhoneiros, Castro afirmou que outros fatores podem afetar também o resultado da balança. No mercado interno, o comportamento do Produto Interno Bruto (PIB), soma dos bens e serviços produzidos no país é um deles. A expectativa era que o PIB cresceria 3,5%, o que impulsionaria as importações. “Agora, nós estamos falando de um aumento do PIB de 2,3%, 2,4%. São altos e baixos”.

A projeção da AEB para a balança comercial em 2018, feita em dezembro de 2017, é que as exportações somem US$ 218,966 bilhões, alta de 1,1%, enquanto as importações cheguem a US$ 168,625 bilhões, acréscimo de 11,7%. O saldo deve ser negativo de 23,1% em comparação ao resultado no ano passado, alcançando US$ 50,341 bilhões

(Agência Brasil)

Uma metáfora dos nossos dias

200 1

Com o título “Nadar é preciso”, eis bela metáfora escrita pela professora universitária Sofia Lerche, que pode ser lido no O POVO desta segunda-feira. Confira:

Dias de incerteza parecem pedir novos olhares sobre as coisas. Se o céu é turvo e o cotidiano irrespirável, há que se observar pequenos detalhes; perceber janelas por onde onde a vida é reinventada. Dia desses, ao amanhecer, me dirigi ao pontal do Náutico. Enlevo para os olhos e para a alma. À direita e à esquerda, o mar. À frente o horizonte. Foi então que, outra vez, os vi.

Os Meninos e Meninas do Mar (MMM), se preparavam para mais um encontro com a água. Homens e mulheres de diferentes idades e origens, adentravam as ondas. Aos poucos foram preenchendo uma fatia do mar. Nadando com suavidade e elegância. Sem competir. Um coletivo se deslocando em perfeita harmonia. Usufruindo o tépido prazer da água. Alheios aos resíduos próximos das pedras e do paredão, seguiam rumo ao sol e ao infinito.

Não resisti e registrei a imagem, para depois reencontrá-los longe da constante ameaça dos assaltos. Ao vê-los na tela fiquei em dúvida sobre qual imagem melhor retratava aquele momento mágico – se o que de fato vi, na nascente manhã, ou se o dourado registro. Em primeiro plano, os meninos e meninas, cujo crawl sincronizado fazia seus braços parecerem nadadeiras. Seriam golfinhos? Ao longe, a linha escura dos edifícios e o sol se insinuando por entre as nuvens.

Na pungente captura do momento, imagem e memória se mesclavam.

Ao vê-los ali, ao raiar do sol, evoquei a frase de Bandeira sobre a “beleza das coisas mais simples”. Desejei ser também como eles, misto de peixe e de gente. Conhecendo os perigos do mar aberto, enfrentar as águas sem medo. Obedecer os limites do corpo, sabendo a hora de ir e de voltar. Retornando, aprender a mergulhar fundo no quebrar das ondas. Por mais altas que sejam, elas passam. Sabendo se deixar levar por seu balanço, elas nos devolvem à praia. E ao chegar, renovados pela força do mar, do sol e do sal, enfrentar com coragem e alegria novo dia de luta.

*Sofia Lerche Vieira

sofialerche@gmail.com

Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da UECE e pesquisadora do CNPq.

BNB disponibiliza R$ 4 milhões para projetos inovadores

Com o tema “Soluções Inovadoras para Implementação do Programa de Desenvolvimento Territorial do Banco do Nordeste”, o Banco do Nordeste abre chamada pública para seleção de projetos no valor total de R$ 4 milhões. A informação é da assessoria de imprensa da Instituição, adiantando que o edital faz parte do plano de ações focado no desenvolvimento territorial e na organização, fortalecimento e elevação da competitividade das cadeias produtivas.

A fase de inscrições vai até 11 de julho e o resultado da primeira etapa será conhecido em 10 de agosto. Podem participar da seleção instituições públicas e privadas sem fins lucrativos, sediadas ou com atuação nos Estados nordestinos e no norte de Minas Gerais e do Espírito Santo.

Os projetos podem ter prazo de seis meses a dois anos de execução, e serão apoiados com até R$ 300 mil. Os recursos não reembolsáveis são do Fundo de Desenvolvimento Econômico, Científico, Tecnológico e de Inovação (Fundeci) para apoio a projetos de desenvolvimento e difusão de soluções inovadoras e sustentáveis.

As propostas devem responder aos principais desafios enfrentados pelos agentes econômicos nas atividades priorizadas no âmbito do Programa de Desenvolvimento Territorial (Prodeter) do Banco do Nordeste. Entre os desafios estão a baixa produtividade e baixa eficiência econômica em atividades como bovinocultura leiteira, caprinocultura e fruticultura. O edital prevê seleção de pelo menos um projeto em cada um dos 21 territórios especificados.

SERVIÇO

*O envio das propostas deve ser exclusivamente via internet, utilizando o Sistema de Gerenciamento de Convênios, no endereço eletrônico www.bnb.gov.br/fundeci, onde também está disponível o edital.

Entidades de economia digital criam associação para debater a Lei de Proteção de Dados

A Associação Brasileira de Internet das Coisas (Abinc) se uniu com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABCcomm) e a Associação Brasileira Online to Offline (O2O) para formar um grupo de discussão sobre a proposta de lei de proteção de dados que tramita no Senado e o seu impacto na economia digital. A ideia é agregar nesse debate representantes de outras associações e entidades que se sentem impactadas pela futura lei para discutir o assunto, propor mudanças e melhorias e, em seguida, fazer o intermédio com o governo por meio de um projeto com as ideias concordadas no grupo.

“Buscamos um texto de projeto de lei mais claro e menos subjetivo, sobretudo o que trata a questão do legítimo interesse. O debate é importante para garantir que o consumidor não tenha seus dados privados expostos ou mal usados, mas também não freie a evolução e inovação na economia digital, que necessitam dessas informações para investir em inovação”, afirma o advogado Márcio Cots, especialista em negócios digitais, diretor jurídico do Abinc e sócio da Cots Advogados, que vai mediar o projeto.

Depois do escândalo envolvendo o uso indevido de dados de 87 milhões de usuários do Facebook, incluindo os de alguns brasileiros, as discussões sobre proteção de dados se intensificaram e viraram uma das prioridades do governo. A lei em pauta defende que a coleta, tratamento e armazenamento de informações de usuários sejam feitas com a total aprovação dos mesmos. O conteúdo dessas normas a serem discutidas, no entanto, estão levantando uma série de questões que impactam diretamente no processo produtivo do setor privado, sobretudo às empresas que dependem dos dados de usuários para criar inovações e melhorar os serviços oferecidos à sociedade.

Sobre a ABINC

A ABINC foi fundada em dezembro de 2015 como uma organização sem fins lucrativos, por executivos e empreendedores do mercado de TI e Telecom. A ideia nasceu da necessidade de se criar uma entidade que fosse legítima e representativa, de âmbito nacional, e que nos permitisse atuar em todas as frentes do setor de Internet das Coisas. Tem como objetivo incentivar a troca de informações e fomentar a atividade comercial entre associados; promover atividade de pesquisa e desenvolvimento; atuar junto às autoridades governamentais envolvidas no âmbito da Internet das Coisas e representar e fazer as parcerias internacionais com entidades do setor.

Enem 2018 – Travestis e transexuais já podem solicitar uso do nome social

Começou, nesta segunda-feira (28), o prazo para que transexuais e travestis possam solicitar a identificação pelo nome social no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A solicitação deve ser feita na Página do Participante até o dia 3 de junho. O participante deve informar CPF, senha e o nome social usado. Devem ser anexados os documentos comprobatórios da condição que motiva a solicitação de atendimento pelo nome social.

Será necessário anexar fotografia atual nítida, individual, colorida, com fundo branco que enquadre desde a cabeça até os ombros, de rosto inteiro sem o uso de óculos escuros e artigos de chapelaria, tais como boné, chapéu, viseira, gorro ou similares; cópia digitalizada da frente e do verso de um dos documentos de identificação oficial com foto e cópia assinada e digitalizada do formulário de solicitação.

Os documentos serão aceitos somente nos formatos PDF, PNG ou JPG, no tamanho máximo de 2MB. Após apresentar as informações solicitadas, o participante deverá, então, clicar no botão “visualizar” e imprimir o formulário de solicitação.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) orienta que os documentos devem ser legíveis para que não haja o risco de serem considerados inválidos para comprovação do atendimento. As solicitações que não forem aceitas poderão ser consultadas na Página do Participante. Nesse caso, o candidato será informado pelo e-mail cadastrado para que envie um novo documento comprobatório no prazo de cinco dias.

No ano passado, 303 pessoas fizeram a solicitação para uso do nome social no Enem. O atendimento pelo nome que a pessoa se identifica teve início no Enem de 2014, quando 102 pessoas usaram o nome social durante a aplicação da prova. Em 2015, esse número passou para 278 e, em 2016, para 407.

As provas do Enem serão aplicadas em dois domingos, nos dias 4 e 11 de novembro. Os resultados serão divulgados em janeiro. As notas podem ser usadas para ingresso no ensino superior e para acesso a programas do governo federal como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (ProUni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

(Agência Brasil)

Presidenciável do Partido Novo e o protestos dos caminhoneiros

O pré-candidato a presidente da República pelo Partido Novo, o administrador de empresas João Amoêdo, gravou vídeo para suas redes sociais.

Na mensagem, ele se solidariza com o movimento dos caminhoneiros, que levou o governo Temer e adotar uma série de medidas com objetivo de reduzir preço dos combustíveis.

João Amoêdo critica as medidas e diz que foi por esse tipo de situação que iniciou o processo de criação do Partido Novo.