Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

CPI do Tráfico de Pessoas fará audiências sobre crianças adotadas por estrangeiros

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Tráfico de Pessoas fará na próxima terça-feira (4) audiência pública para a obtenção de documentos sobre adoção. De acordo com o deputado Fernando Francischini (PEN-PR), integrante da CPI, a secretária de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário, pode trazer os dados concretos, “já que é ela a chefe da coordenação responsável pelas adoções feitas no País”, explicou Francischini.

Ele quer saber o que a secretaria tem feito fiscalizar e acompanhar casos como o da organização não governamental (ONG) Limiar, com sede em São Paulo, e de seu ex-representante no Paraná, Audelino de Souza, acusados de cobrar para intermediar a adoção de crianças brasileiras por famílias norte-americanas.

Segundo Francischini, autoridades dos dois países, ouvidas pela comissão em audiências reservadas, aventaram a hipótese de que as crianças adotadas no Brasil tenham sido abandonadas posteriormente. Um dos relatos, ainda não confirmado, é sobre um jovem que vivia nos Estados Unidos e foi repatriado quando fez 18 anos, por não ter obtido cidadania norte-americana.

(Agência Câmara de Notícias)

Deputado do PMDB que articula CPI da Petrobras diz que partido se "apequenou"

leonardo-quintao-size-598

Parlamentar articula CPI da Petrobras.

O deputado mineiro Leonardo Quintão é um exemplo claro da insatisfação que se espalhou pela bancada do PMDB na Câmara com o governo Dilma Rousseff. Enquanto o Palácio do Planalto tentava contornar a crise que travou a articulação política no Congresso nas últimas semanas, ele percorreu o plenário coletando assinaturas de deputados para criar uma CPI da Petrobras. Aproveitando os ânimos acirrados, recolheu 199 nomes, 52 deles somente na sua bancada – são necessárias 171 assinaturas para abrir a comissão.

“O descontentamento dos parlamentares do PMDB com o governo tem aumentado muito”, afirmou Quintão ao site de VEJA. Para o peemedebista, a crise tem duas frentes: a dificuldade dos parlamentares em conseguir recursos nos ministérios e as negociações eleitorais nos estados.

* Leia a entrevista aqui.

Nova diretoria da Coopercon/CE tomará posse em clima olímpico

carlaovolei

O campeão olímpico Carlão, medalhista pela Seleção Brasileira de Vôlei nas Olimpíadas de Barcelona (1992), estará em Fortaleza na próxima terça-feira. Ele dará palestra às 19 horas, no CVT Portuário.

Nessa ocasião, estará tomando posse a nova diretoria da Cooperativa da Construção Civil do Ceará (Coopercon). O atual presidente da entidade, Marcos Novaes, foi reconduzido à presidência.

Índio é morto em confronto com PMs durante desocupação de fazenda no MS

“Um índio terena foi morto e ao menos três ficaram feridos durante uma ação de reintegração de posse de uma fazenda localizadas na cidade de Sidrolândia, a cerca de 60 quilômetros da capital sul-mato-grossense, Campo Grande. De acordo com o Hospital Beneficente Elmíria Silvério Barbosa, o índio, de 35 anos, morreu por volta das 9h30 de hoje (30). Os outros três índios levados ao hospital tiveram ferimentos leves. O Conselho Indigenista Missionário (Cimi) informou que o índio morto se chamava Osiel Gabriel e foi ferido à bala.

Ainda era madrugada quando policiais federais e militares chegaram para cumprir a ordem judicial de reintegração de posse e retirar os índios da fazenda Buriti, ocupada desde o último dia 15. A propriedade pertence ao ex-deputado estadual Ricardo Bacha.

A reintegração de posse foi autorizada ontem (29) à tarde, pelo juiz substituto da 1ª Vara Federal de Campo Grande, Ronaldo José da Silva, após reunião entre os índios e os donos da fazenda, inclusive Bacha. Segundo a Polícia Federal, os índios resistiram à ação policial. Informações preliminares, ainda não confirmadas pela PF, dão conta de que a sede da fazenda chegou a ser incendiada, antes do confronto. De acordo com o Cimi, a fazenda fica no interior da Terra Indígena Buriti, declarada pelo Ministério da Justiça como de ocupação tradicional, em 2010. Dos 17 mil hectares reconhecidos, os índios ocupam hoje apenas 3 mil hectares (um hectare corresponde a 10 mil metros quadrados, o equivalente a um campo de futebol oficial).”

(Agência Brasil)

 

Cid Gomes, sua imagem não anda boa nas redes sociais!

205 17

cidix

Com o título “Cid Gomes e a Mídia Negativa nas Redes Sociais”, eis artigo do professor e sociólogo Luiz Carlos Ferreira Barbosa. Ele chama a atenção do governador Cid Gomes para um fenômeno: a imagem dele não anda nada boa nas redes sociais. Confira:

O governador Cid Gomes (PSB) já encerra quase seis anos e meio dos seus dois mandatos consecutivos. Sempre mostrando uma capacidade ímpar de vitórias eleitorais no decorrer desse período administrativo na esfera pública do Estado do Ceara. Basta citar sua eleição e reeleição para o cargo de governador, como também, as suas chapas majoritárias que elegeram os últimos três senadores.

Cid é o único chefe do executivo estadual que conseguiu eleger por duas eleições consecutivas o prefeito de Fortaleza. Na primeira vez com a reeleição da prefeita Luzianne Lins (PT) e no ano passado com a eleição do candidato do Partido Socialista Brasileiro, o ex–deputado estadual Roberto Cláudio. A maioria dos prefeitos cearenses são do condomínio político–administrativo do governador Cid Gomes.

O ano de 2013 tem sido complicado para a imagem pública do governador Cid Gomes, pois se registraram muitas publicações nos websites e blogs pertencentes aos veículos de comunicação tradicionais como jornais, revistas e redes de televisão, que tiveram reprodução jornalística e conseguiram repercussão nacional junto a opinião pública. Tem sido neste espaço midiático, que o debate vem acontecendo e, quase sempre, não propositivo para a imagem do Governo Estadual.

As principais redes sociais como o Facebook e o Twitter funcionam como reprodutores natos das matérias do ciberespaço das agências de noticias. Os principais veículos de comunicação da mídia cearense já são críticos vorazes das políticas públicas na área de Segurança. O Governo do Estado ainda mantém uma propaganda institucional em estilo publicitário tradicional que não faz eco nem admiradores nas redes sociais.

O governador Cid Gomes precisa rever a sua publicidade governamental na área de relações públicas com os internautas nas redes sociais. A sociedade civil já demonstrou acreditar nas políticas públicas do governo estadual, dando altos índices de popularidade ao chefe do executivo estadual, que, no entanto, não consegue o mesmo desempenho no espaço público abstrato da internet.

A construção de um diálogo com os novos movimentos sociais, já representados na esfera pública do ciberespaço, será o grande desafio do próximo governante cearense. O debate público nas redes sociais sinaliza que não será fácil para o futuro candidato do governador Cid Gomes (PSB) manter o continuísmo do seu grupo político–eleitoral no poder. A provável pré–candidatura de oposição do bloco partidário PR–PSDB poderá ter a sua principal base de apoio popular nas redes sociais.

* Luiz Cláudio Ferreira Barbosa,

Sociólogo.

Brasil despenca no ranking mundial da competitividade

“O Brasil perdeu espaço no cenário competitivo internacional e despencou cinco posições no Índice de Competitividade Mundial 2013, elaborado pelo International Institute for Management Development (IMD), uma das maiores escolas de negócios no mundo. O país passou para a 51ª posição, ante o 46º lugar ocupado no ranking do ano passado. Na liderança da lista estão os Estados Unidos, que recuperaram o posto após perdê-lo no ano passado para Hong Kong, graças a uma melhora do setor financeiro, à abundância de inovação tecnológica e companhias de sucesso. O segundo lugar foi ocupado pela Suiça e o terceiro, por Hong Kong.

“Estávamos esperando o Brasil numa posição bem melhor”, disse o diretor do IMD World Competitiveness Center, Stephane Garelli. Na sua visão, o grande problema do país é “muito consumo e pouca produção” – o que denota as falhas do modelo de crescimento adotado pela presidente Dilma Rousseff. Desde que a petista chegou ao poder, em 2011, o país despencou sete posições no ranking.

De acordo com o professor Carlos Arruda, da Fundação Dom Cabral, que coordena o levantamento no Brasil, um dos únicos pontos em que o país ganhou competitividade foi a atração de investimentos. No entanto, há o desafio de transformar estes recursos em produtos e serviços de maior valor agregado. Isso sem contar os investimentos necessários em infraestrutura, logística, mobilidade urbana, educação e as já tão falada reforma tributária – fatores que minguam a competitividade do país. “O Brasil precisa ter um senso de direção e um bom plano de investimento e perseguí-lo”, adicionou Stephane Garelli, do IMD.

Entre os BRICs, apenas a África do Sul está em pior colocação do que o Brasil, ao perder a 50ª posição do ano passado para ficar em 53º lugar este ano. Apenas a China, que passou do 23º para o 21º lugar, e a Rússia (do 48º para o 42º) subiram nos rankings, enquanto a Índia caiu da 35º para a 40ª posição. As economias emergentes em geral continuam altamente dependentes da recuperação econômica mundial, que parece estar atrasada, de acordo com o IMD.

Na Europa, Suíça, Suécia e Alemanha são consideradas as nações mais competitivas, cujo sucesso se baseia na manufatura orientada para exportação, economias diversificadas, pequenas e médias empresas fortes e disciplina fiscal. “Como no ano passado, o resto da Europa está pesadamente constrangida por programas de austeridade que estão atrasando a recuperação e colocando em causa a oportunidade das medidas propostas”, disse o IMD. A pesquisa avalia as condições de competitividade de 60 países a partir da análise de dados estatísticos nacionais e internacionais e pesquisa de opinião realizada com executivos.”

(Com Veja Online)

LDO – 2014 – Deputado espera maior prioridade para o social

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=dmQ3j5Ccozo[/youtube]

O deputado federal José Arnon (PTB) afirmou para o Blog que espera, durante o debate sobre as prioridades da Lei de Diretrizes Orçamentárias 2014 do governo federal, a ampliação do atendimento no plano social, já que nos últimos anos os investimentos nessa área não foram significativos. Apoio a ações contra a seca, desastres e saúde, com olhar para as santas casas, devem constar nessas discussões, segundo o parlamentar.

José Arnon seguiu para o Cariri onde, no domingo, vai participar da festa do Pau da Bandeira de Santo Antônio.

Fogo amigo – Chico Lopes critica a política de aumentar juros contra a inflação

O deputado federal Chico Lopes (PCdoB), que se encontra nesta quinta-feira participando do Congresso Nacional da UNE, aproveitou para criticar a elevação da taxa de juros anunciada pelo Banco Central. A taxa básica de juros foi para 8%, no que para o parlamentar favorece a especulação e desestimula a geração de empregos.

Chico Lopes avaliou ainda que isso fará com que o consumo se retraia, porque aumentará os juros diretos para o consumidor cobrados pelo setor financeiro.

“O aumento dos juros não pode ser o único caminho par conte a inflação”, lamentou Lopes, que, nesta tarde de quinta-feira dará palestra sobre o tema “Desafios da Formação de Professores”, durante o Congresso Nacional da UNE.

 

Jornalista Paulo Henrique Amorim é condenado a indenizar ministro Gilmar Mendes

paulo-henrique-amorim

O jornalista e blogueiro Paulo Henrique Amorim (Rede Record) foi condenado, em duas ações por danos morais, a pagar uma indenização de R$ 100 mil ao ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF). O advogado de Amorim, Cesar Klouri, afirma que vai recorrer.

Numa das ações, Amorim foi condenado por texto publicado no seu Blog, em 2008. Ele abordou sobre os dois habeas corpus que Mendes deu para libertar o banqueiro Daniel Dantas, do Opportunity, preso naquele ano na Operação Satiagraha. O blogueiro dizia que Mendes “transformou o STF num balcão de negócios”. No segundo processo, o blogueiro foi condenado a desembolsar mais R$ 50 mil por ter publicado uma nota com o título “O Cartão Dantas Diamond”.

Nela, afirmava que “comprar um dossiê” custaria R$ 25 mil, “comprar um jornalista”, de R$ 7.000 a R$ 15 mil, “um delegado da PF”, R$ 1 milhão, e “ser comparsa do presidente do STF –não tem preço”. O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, por sua vez, bloqueou contas bancárias de Amorim, em razão de processos movidos por Dantas.

O jornalista foi condenado a pagar duas indenizações de R$ 100 mil cada uma. No sábado, Amorim postou em seu blog que está sendo “obrigado a viver como traficante de cocaína e doleiro”. Klouri, que já conseguiu reverter uma outra condenação, no valor de R$ 250 mil, afirmou que já recorreu ao Superior Tribunal de Justiça.

(Compilado do Blog Gente de Mídia, que compilou da Folha)

Bolsa Família chegou para ficar

128 1

Com o título “Sobre portas e saídas”, o jornalista Plínio Bortolotti analisa a boataria sobre o fim do Bolsa Família. Até questiona: como ficaria o político que viesse propor a extinção desse programa? Para Plínio, o Bolsa Família, ao contrário do que se diz, não é programa para acomodados. Confira:

Os boatos que se espalharam sobre o fim do programa Bolsa Família – ainda está para ser esclarecida onde e como surgiu a informação falsa – acabaram por dar uma ideia da revolução que teria de enfrentar algum político que propusesse o fim do benefício. Inicialmente contestado como eleitoreiro (mostrem um só político que não pensa na próxima eleição), hoje é raro quem se disponha a criticá-lo, tirante aqueles que o fazem de maneira indireta, achando que a tal “porta de saída” tem de estar ali na esquina.

O negócio pegou de tal maneira que o próprio PSDB, ferrenho opositor do governo, quer assumir a paternidade do Bolsa Família. Será mais um tiro no pé na sua errática rota oposicionista. É o mesmo caso do PT reivindicando como sua a política de estabilização da moeda, implementada por FHC. Ninguém acredita.

Matéria assinada por Lucinthya Gomes, publicada neste jornal (26/5), ajuda a entender os (longos) caminhos que podem levar à porta de saída, ao passo que desmistifica um dos mais persistentes mitos que agridem os destinatários do benefício, qual seja, que originaria uma legião de “acomodados”, dependentes da bolsa, que varia de R$ 32 a R$ 306 por mês, dependendo da composição familiar.

(Se ganhar dinheiro suficiente para suprir certas necessidades levasse uma pessoa a parar de trabalhar, Bill Gates, por exemplo, já o teria feito há muito tempo. A não ser que se ache que os pobres são vagabundos por natureza.)

A reportagem mostra que das 13,6 milhões de famílias que recebem a bolsa, 1,6 milhão (11%) já deixaram o programa; e seus beneficiários representam 7% dos microempresários individuais: gente que quer trabalhar, portanto. Além disso, cada real investido no programa acresce R$ 1,44 no PIB.

Entanto, a porta de saída mais larga, segundo os especialistas, será para as futuras gerações dos beneficiários, cujos filhos terão o mínimo necessário para se inserirem com dignidade no mercado de trabalho, oportunidade que seus pais não tiveram.

* Plínio Bortolotti

plinio@opovo.com.br
Diretor Institucional do Grupo de Comunicação O POVO.

Eduardo Campos faz novas críticas ao governo federal, mas ressalva Lula

edud

“Diante dos olhares atentos de famílias, cuja renda mensal não ultrapassa a faixa de R$ 1.600, à espera das chaves da casa própria, o governador Eduardo Campos (PSB) não se arriscou a fazer suas críticas ou ressalvas habituais às políticas econômicas e sociais do governo federal. No palanque montado para a inauguração do conjunto residencial “Miguel Arraes”, nessa quarta-feira, em Moreno, o socialista-presidenciável optou por elogiar com ênfase o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff pelo programa “Minha Casa, Minha Vida”. O tom crítico – como o que utilizou na segunda (27) ao tratar do Bolsa Família – ficou, mais uma vez, reservado às entrevistas e aos encontros com políticos e empresários.

“A gente sabe o valor que é fazer o que o presidente Lula fez no segundo mandato. (Enquanto) soprava uma crise internacional, ele chamou a então chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e governadores para entender porque casa para o povo pobre era tão cara”, exaltou Eduardo, tendo à sua frente integrantes das 500 famílias beneficiadas pelo programa habitacional do governo federal. “Foi então que Lula chamou governadores e prefeitos para tirarem o imposto dos materiais de construção para a gente fazer milhares de casas, fazendo com que o Brasil seja um país mais justo”, reforçou.

Passado o ato público e já rodeado por gravadores, Eduardo retomou sua condição de aliado-crítico da gestão petista. E, ontem, ganhou um novo mote com o anúncio de que o crescimento PIB, em 2013, será menor do que o previsto inicialmente (leia mais em economia). No primeiro trimestre deste ano, o aumento foi de apenas 0,6% quando a expectativa era de que fosse de 0,9%. “Como governador e uma pessoa que tem responsabilidade com a vida de tantas pessoas, lamento o resultado. Acho que a gente tem que discutir menos eleição e mais economia. Tudo o que está acontecendo só faz reforçar meus argumentos de que 2013 é um ano singelo e é hora de unir forças”, afirmou.

Mais cedo, durante a inauguração do novo terminal integrado de passageiros, Eduardo questionou – também em entrevista – a estratégia do Banco Central de aumentar a taxa de juros para tentar controlar a alta da inflação. “Não há solução mágica. A questão não passa só por política monetária, mas por outras políticas também”, disse.

O enaltecimento das ações com DNA lulista tem sido uma constante em atos públicos do governador. No último dia 10, em Petrolina, chegou a dizer que Lula tinha sido o “melhor presidente da história para os pernambucanos”. Por enquanto, o público-alvo de suas ponderações sobre questões como revisão da política econômica, novo pacto federativo e a “dependência financeira” gerada pelos programas sociais do governo, um dos motores dos índices de aprovação das três gestões petistas, tem se restringido à classe política e ao setor empresarial.”

(Jornal do Commercio)

Aécio Neves será a estrela do programa do PSDB neste feriado

aecionevess

“A estrela do programa do PSDB que irá ao ar na noite deste feriado em cadeia nacional será Aécio Neves. Até aí, nenhuma surpresa. FHC, Geraldo Alckmin e José Serra também aparecerão, mas no final, em falas curtas. Aliás, até o último instante o PSDB viveu o suspense de saber se Serra toparia aparecer. Topou. Suas falas foram tiradas do discurso que fez na convenção do partido há duas semanas.

Aécio surgirá nas telas conversando com o povo e, sobretudo, mostrando Minas Gerais como exemplo do que o PSDB pode fazer no país. O programa, o primeiro criado pelo marqueteiro Renato Pereira, foi feito a partir de uma pesquisa qualitativa que indicou, como ponto positivo, que o PSDB é visto como um partido de bons administradores e de pessoas sérias.

Por outro lado, constatou também que a população o vê como uma legenda de elite. Como assim ninguém ganha uma eleição presidencial, decidiu-se por envelopar o PSDB como um “partido de pé no chão”. Foco nas classes C e D é o lema número 1, 2 e 3 do programa.”

(Coluna Radar – Veja Online)

UFC lançará concurso com 450 vagas

98 3

jesualdofarias

O reitor da Universidade Federal do Ceará, Jesualdo Farias, anuncia: agora em junho mandará para a praça dois editais de concurso público. O primeiro, com oferta de 300 vagas para servidores técnicos de nível médio e superior. O outro oferecerá 150 vagas para professor efetivo, que deverão trabalhar nos futuro campi de Crateús e Russas, com algumas lacunas a serem preenchidas em Fortaleza.

Jesualdo comemora a expansão da UFC e outro tento para sua gestão: acaba de ser escolhido coordenador da Comissão de Ciência e Tecnologia da Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes). 

Ou seja, terá assento à mesa larga em Brasília que discute políticas dessa área.

(Coluna Vertical, do O POVO)

BC aumenta taxa básica de juros para 8%

“Pela segunda vez seguida, o Banco Central (BC) reajustou os juros básicos da economia. Por unamidade, o Comitê de Política Monetária (Copom) aumentou a taxa Selic em 0,5 ponto percentual, para 8% ao ano. “O comitê avalia que essa decisão contribuirá para colocar a inflação em declínio e assegurar que essa tendência persista no próximo ano”, informou o Copom em comunicado.

Em abril, o Copom iniciou um novo ciclo de alta nos juros básicos, depois de quase dois anos sem aumento, e elevou os juros básicos para 7,5% ao ano. Desde agosto de 2011, a taxa Selic vinha sendo reduzida sucessivamente até atingir 7,25% ao ano em outubro de 2012, o menor nível da história. Nas três reuniões seguintes, em novembro de 2012, janeiro e março deste ano, o Copom optou por não alterar a taxa.

A taxa Selic é o principal instrumento do BC para manter a inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) dentro da meta estabelecida pela equipe econômica. De acordo com o Conselho Monetário Nacional (CMN), a meta de inflação corresponde a 4,5% (centro da meta), com margem de tolerância de dois pontos percentuais, podendo variar entre 2,5% (piso da meta) e 6,5% (teto da meta).”

(Agência Brasil)

Poupança passa a render mais que maioria dos fundos de investimento após alta da taxa Selic

A elevação da taxa Selic (juros básicos da economia) para 8% ao ano beneficiou quem guarda dinheiro na poupança. Por causa da fórmula em vigor desde o ano passado, que atrelou a remuneração da caderneta aos juros básicos, o rendimento da aplicação subiu de 5,25% para 5,6% ao ano.

De acordo com levantamento da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), a mudança na taxa Selic deixa a poupança mais rentável que a maioria dos fundos de investimento. Apenas nos casos em que os fundos cobram taxas de administração baixas e o dinheiro fica aplicado por mais tempo, a caderneta torna-se menos vantajosa.

Segundo a Anefac, a poupança rende menos que os fundos somente quando a taxa de administração corresponde a 0,5% ao ano se o dinheiro ficar aplicado pelo menos dois anos. Em quase todas as outras simulações, a poupança tem rendimento maior. A exceção é para as aplicações de um a dois anos em um fundo com taxa de administração de 0,5% ao ano. Nesse caso, o fundo rende o mesmo que a poupança.

Pela regra em vigor, quando a taxa Selic está maior que 8,5% ao ano, a poupança rende 0,5% ao mês (6,17% ao ano) mais a taxa referencial (TR), tipo de taxa variável. Quando os juros básicos da economia estão iguais ou inferiores a 8,5% ao ano, a caderneta rende 70% da taxa Selic mais a TR. No entanto, a taxa referencial é igual a zero quando a Selic está igual ou menor que 8% ao ano, o que torna o rendimento totalmente atrelado aos juros básicos.

A fórmula só vale para o dinheiro depositado na poupança a partir de 4 de maio de 2012. Para os depósitos anteriores, o rendimento segue a regra antiga, de 0,5% ao mês mais a TR. Os demais direitos de quem aplica na caderneta foram mantidos, como a isenção de taxa de administração e de impostos.

Apesar da remuneração maior, a poupança continua rendendo menos que a inflação esperada para 2013. De acordo com o boletim Focus, pesquisa com instituições financeiras divulgada toda semana pelo Banco Central, a inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deverá fechar o ano em 5,81%. No Relatório de Inflação, divulgado no fim de março, o próprio Banco Central projeta que o IPCA encerrará 2013 em 5,7%.

(Agência Brasil)

Milho para amenizar situação da pecuária cearense virá de navio

76 1

Começaram nesta quarta-feira os trabalhos de embarque, pelo Porto de Paranaguá (PR), de 30 mil toneladas de milho que entrarão pelo Ceará através do Porto de Pecém, em São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza). Essa logística atende à Portaria Nº 59, que foi assinada pelo secretário nacional dos Portos, ministro Leônidas Cristino. O objetivo é é atender com essa carga os municípios nordestinos atingidos pela seca. Nota da Secretaria Nacional dos Portos não divulgou prazo de chegada da mercadoria.

De acordo com essa mesma portaria, os portos públicos marítimos, lacustres e fluviais relacionados à logística de carga e descarga de milho deverão dar prioridade às embarcações destinadas aos Estados em situação de dificuldade. A carga estará vindo no navio São Luiz, que será o primeiro a atracar em Paranaguá para trazer milho para o Nordeste. Já estão programadas outras 25 mil toneladas entre os dias 12 e 15 de junho, dessa vez com destino ao Porto do Recife.

 

 

Roberto Gurgel deve se aposentar em agosto

roberto_gurgel_ok

“Prestes a deixar a chefia da Procuradoria-Geral da República (PGR) após quatro anos de mandato, Roberto Gurgel disse que deverá se aposentar em seguida. Caso a opção se confirme, o procurador, de 58 anos, antecipará em mais de dez anos a data-limite para sair do serviço público, que é 70 anos. Gurgel deve ficar no cargo até o dia 15 de agosto. “Estou examinando, mas provavelmente [a opção] é que realmente eu aposente”, disse, durante intervalo da sessão do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta tarde. Se permanecer no Ministério Público, Gurgel se juntará a outros 61 subprocuradores-gerais da República com atuação no Supremo, no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Embora não tenha definido se permanece no Ministério Público, o procurador-geral adianta que não há possibilidade de ingressar na advocacia privada. Esse foi o destino de seu antecessor, Antonio Fernando de Souza. Ao deixar o cargo em 2009, o autor da denúncia da Ação Penal 470 se aposentou e abriu um escritório de advocacia.

Quanto ao andamento do processo do mensalão, Gurgel acredita que seu sucessor seguirá a mesma linha de acusação dos últimos dois mandatos, pois acredita que o trabalho do Ministério Público deve ser marcado pela impessoalidade. “Não vejo qualquer motivo para que os réus comemorem minha saída, pois acho que o trabalho terá continuidade”, avalia.”

(Agência Brasil)