Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Existem “várias linhas de investigação” dos boatos sobre o fim do Bolsa Família, diz ministro

Em entrevista coletiva nessa segunda-feira (27), o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, não confirmou que os boatos do fim do Bolsa Família partiram de uma empresa de telemarketing, mas disse que é uma das linhas de investigação que estão sendo seguidas pela Polícia Federal (PF). “Neste momento estamos seguindo várias linhas de investigação. Uma delas é essa, iniciada pela própria imprensa”. O ministro não detalhou, porém, quais seriam as outras linhas de investigação.

Segundo Cardozo, a Polícia Federal foi informada por um jornalista que uma pessoa recebeu um telefonema informando sobre o fim do programa de distribuição de renda. O ministro reiterou que uma ação orquestrada não está descartada. “Nós não podemos descartar a possibilidade de ter alguma ação organizada. Não estou falando que houve ou que não houve. Está sendo investigado”.

Cardozo também apontou a dificuldade do trabalho da PF no caso. “O caso é muito difícil na medida em que você tem muitas pessoas envolvidas e há todo um conjunto de situações no qual um soube pelo outro. Quais foram as fontes primárias, como você chega a essas fontes?”

(Agência Brasil)

Presidente da Caixa diz que houve imprecisão de informação sobre pagamento antecipado do Bolsa Família

O presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda, negou nesta segunda-feira (27) que erros no sistema da instituição tenham provocado a liberação antecipada do pagamento do Bolsa Família. Segundo ele, o banco não informou antes a antecipação da data de saques devido a uma imprecisão de informações.

No último dia 18, um boato sobre o fim do Bolsa Família provocou uma correria de beneficiários às agências da Caixa para sacar o dinheiro. Na segunda-feira (20), o banco informou que antecipou a liberação do pagamento para evitar tumultos devido aos boatos. No entanto, no último dia 25, a Caixa, em comunicado, disse ter liberado os saques antecipados do programa na véspera do início dos boatos, no dia 17, em função de melhorias no cadastro de informações sociais.

Nesta segunda-feira, Hereda argumentou que a informação equivocada ocorreu em uma situação de crise. “A Caixa não mentiu. Tivemos uma informação equivocada com relação à data em que se abriu o sistema [de pagamento]. Foi uma informação imprecisa da Caixa, mas essa imprecisão só se justifica pelo momento que estávamos vivendo”, declarou Hereda.

O presidente negou ter ocorrido erro no sistema de pagamento do banco. Ele explicou que a instituição alterou o sistema de pagamento no dia 17 por causa da atualização do sistema de cadastro de informações sociais do governo federal, que fornece um número personalizado para cada cidadão inscrito em qualquer programa social da União. Em atualização desde março, o novo sistema substituiu o cadastro anterior, em vigor desde julho de 2000.

De acordo com o presidente da Caixa, o banco identificou 692 mil beneficiários com mais de um número no novo cadastro. Para impedir que essas famílias ficassem sem receber o Bolsa Família, por causa dos dois números de inscrição, a Caixa decidiu liberar o saque antecipado, sem informar aos beneficiários.

(Agência Brasil)

Presidente do TJ-CE participa de audiência no STF sobre regime prisional

O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Luiz Gerardo Brígido, está em Brasília. Ele participa de audiência pública sobre regime prisional no Supremo Tribunal Federal (STF). O encontro vai prosseguir nesta terça-feira.

O objetivo da audiência é debater as condições do sistema penitenciário brasileiro e colher informações técnicas, científicas, administrativas, politicas e econômicas relativas ao tema. Os magistrados Emílio de Medeiros Viana e Francisco Eduardo Fontenele Batista, juízes auxiliares da Presidência, acompanham o presidente do TJ estadual.

Balança comercial registra superavit de US$ 461 milhões em maio

“A balança comercial voltou a apresentar superávit na quarta semana de maio. Do dia 20 a 26, o saldo positivo foi US$ 461 milhões. Na semana anterior ficou deficitária em US$ 47 milhões, após dois resultados semanais positivos. O superávit semanal é resultado de US$ 5,198 bilhões em exportações e US$ 4,737 bilhões em importações. No mês, o saldo acumulado segue positivo em US$ 1,518 bilhão. No ano, há resultado negativo acumulado de US$ 4,634 bilhões. Os números foram divulgados hoje (27) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

A média diária das exportações na quarta semana ficou em US$ 1,04 bilhão, 1,8% inferior à da terceira semana. As vendas de semimanufaturados como açúcar bruto, celulose, óleo de soja, apresentaram crescimento de 50,4%. As vendas externas de produtos básicos apresentaram recuo de 11,5%, em função, principalmente, da soja em grão, minério de ferro, farelo de soja, carne bovina e fumo em folhas. O comércio de manufaturados recuou 3,8%, em função de automóveis de passageiros, açúcar refinado, veículos de carga, óleos combustíveis e polímeros plásticos. No resultado mensal, a média acumulada das exportações até a semana passada foi US$ 1,053 bilhão, queda de 0,2% com relação à registrada em maio do ano passado. O principal recuo foi na venda de semimanufaturados, com destaque para ferro fundido, óleo de soja e ouro.

As importações caíram 2,4% na semana passada ante a retrasada segundo, o critério da média diária, principalmente pela retração nos gastos com equipamentos mecânicos, aparelhos eletroeletrônicos, químicos orgânicos e inorgânicos. No mês, a média diária importada até a quarta semana foi US$ 964,1 milhões, 4,7% acima da média de maio de 2012, que foi US$ 920,6 milhões. Segundo o ministério, no período cresceram os gastos com adubos e fertilizantes (51,4%), aparelhos eletroeletrônicos (17,7%), instrumentos de ótica e precisão (12,3%), químicos orgânicos e inorgânicos (9,8%) e automóveis e partes (6,8%).”

(Agência Brasil)

Unilab abre seleção para 87 vagas remanescentes na graduação

A Unilab abriu seleção de candidatos brasileiros para o provimento de 87 vagas remanescentes nos cursos de graduação da universidade. Isso, para o ingresso no 1º trimestre letivo deste ano, que será iniciado no próximo dia 17 de junho. A seleção será realizada por meio de reuniões para a Chamada Pública, através de Listas de Convocados, por curso, por modalidade de vaga, com base na Lista de Espera do SiSU 2013.1.

São 87 vagas, distribuídas nos seguintes cursos: Administração Pública (01), Agronomia (4), Ciências da Natureza e Matemática (8), Engenharia de Energias (3), Bacharelado em Humanidades (57) e Letras – Língua Portuguesa (14). A data da matrícula está marcada para o dia 10 de junho, sendo às 9h30 para os candidatos inscritos nos cursos: Administração Pública, Agronomia, Ciências da Natureza e Matemática, Engenharia de Energias e Letras – Língua Portuguesa. E, às 14h, para os convocados no curso de Bacharelado em Humanidades.

Durante cada reunião, será efetuada a chamada nominal dos candidatos inscritos na Lista de Espera dos respectivos cursos para a realização da matrícula, por modalidade de vaga e pela ordem de classificação, até que todas as vagas disponíveis sejam preenchidas ou que não haja mais candidatos convocados presentes.

SERVIÇO

* Mais informações em: http://www.unilab.edu.br/

(Com Site da Unilab)

Projeto de reestruturação do DNOCS começa a ser negociado com Ministério do Planejamento

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=7pLcgZOzgOA[/youtube]

Nesta terça-feira, às 15 horas, a comissão de parlamentares que trata do projeto de reestruturação do DNOCS fará reunião para apreciar o relatório final a ser encaminhado para o Ministério do Planejamento. Segundo o deputado federal Eudes Xavier, agora começará o processo de negociação para manter uma série de sugestões dessa comissão.

Entre as propostas para fortalecer o DNOCS está concurso público, manutenção da sede em Fortaleza e a criação de três coordenadorias nacionais do órgão como quer o Ministério da Integração Nacional.

Curso de Geografia da UFC comemora 50 anos

Na próxima quarta-feira, o Curso de Geografia da Universidade Federal do Ceará abrirá as comemorações de seus 50 anos de criação. A solenidade acontece a partir das 14 horas, no auditório do Departamento de Geografia (bloco 911), no Campus do Pici, em Fortaleza, com a presença do reitor Jesualdo Farias.

Às 15 horas, mesa-redonda vai reunir professores do departamento para conversar sobre o tema “Curso de Geografia na UFC: entre datas e fatos, memória e realidade”. Participarão os professores Edson Vicente da Silva, Maria
Florice Raposo Pereira, Tércia Correia Cavalcante e José Borzacchiello da Silva.

Em seguida, será divulgado o calendário anual de comemorações dos 50 anos do curso e realizada confraternização. O Curso de Geografia foi criado em 25 de janeiro de 1961 pela Lei nº 3.866, no contexto da criação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, com os cursos de licenciatura de Matemática, Física, Química, Geografia, História, Pedagogia, Ciências Sociais e Letras. Hoje integra o Centro de Ciências.

(Site da UFC)

Ivens Dias Branco ganhará diploma no Senado

ivensdiasbranco

O empresário Ivens Dias Branco vai receber, nesta terça-feira (28), durante sessão especial do Senado, o Diploma José Ermírio de Moraes. A homenagem faz parte do reconhecimento pelos 60 anos de atividades do Grupo M. Dias Branco, hoje o maior no ramo de massas alimentícias da América Latina.

A indicação de Ivens Dias Branco foi unânime, segundo informou para o Blog o senador Eunício Oliveira (PMDB), autor da proposta.

Nessa mesma sessão especial do Senado, receberão também o Diploma José Ermírio de Moraes os empresários José Alexandre dos Santos e Robson Braga de Andrade, este último presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Mercado financeiro volta a estimar projeção de queda do crescimento econômico

“A projeção de instituições financeiras para o crescimento da economia este ano voltou a cair. Desta vez, as estimativas de evolução do Produto Interno Bruto (PIB) caíram de 2,98% para 2,93%, de acordo com a pesquisa feita pelo Banco Central (BC). A pesquisa é feita todas as semanas e divulgadas às segundas-feiras. A queda ocorreu pela segunda vez seguida. Para 2014, a projeção para o crescimento do PIB segue em 3,5%, há 11 semanas.

No último dia 21, o presidente do BC, Alexandre Tombini, disse que o novo ciclo de aumento na taxa básica de juros, a Selic, para conter a inflação, não interferirá no crescimento da economia em 2013. “O que o Banco Central está fazendo é compatível com a recuperação gradual da economia. O combate à inflação fortalece a confiança na economia, ao mesmo tempo em que protege a renda do trabalhador”, destacou, em audiência pública na Câmara.

A estimativa do mercado financeiro para a expansão da produção industrial passou de 2,50% para 2,43%, este ano, e de 3,50% para 3,10%, em 2014. A projeção das instituições financeiras para a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB permanece em 35%, em 2013, e em 34,90%, no próximo ano. A expectativa para a cotação do dólar passou de R$ 2,02 para R$ 2,03, este ano, e de R$ 2,06 para R$ 2,07, ao fim de 2014.”

(Agência Brasil)

FGV – Custo da construção civil registra ligeria alta em maio

“O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registrou taxa de variação de 1,24% em maio, acima do resultado do mês anterior (0,84%). Desde o início do ano, o índice acumulou variação de 3,59% e, nos últimos 12 meses, a taxa registrada foi 7,19%. Os dados foram divulgados hoje (27) pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

O grupo de materiais, equipamentos e serviços teve variação de 0,56%, ante variação de 0,50% no mês anterior. Dentro desse grupo, os materiais e equipamentos tiveram variação de 0,65%, ante 0,46% no mês anterior. Tiveram alta os materiais para estrutura (0,51% para 0,98%) e materiais para instalação (0,13% para 0,15%). Já o item serviços passou de uma taxa de 0,67% em abril para 0,19% em maio. Nesse subgrupo, os serviços técnicos apresentaram baixa, de 1,37% para 0,3%.

O índice referente à mão de obra apresentou variação de 1,88%. No mês anterior, a taxa foi 1,15%.”

(Agência Brasil)

Governo federal lança Pronatec Empreededor. Hora de dar uma força ao microempresarário

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=ldw2HgtcqRA[/youtube]

A Secretaria Nacional da Pequena e Microempresa vai lançar, nesta segunda-feira à tarde, em Brasília, o Pronatec Empreendedor. O lançamento será presidido pelo ministro Afif Domingos, que fará assim sua estreia à frente de pasta recém-criada.

O Pronatec Empreendedor será um programa voltado para a capitação técnica daqueles que quiserem montar seu negócio, explica para o Blog o diretor técnico do Sebrae/Ceará, Alcy Porto, que viajou para a solenidade de lançamento do programa.

Luiz Estevão quer sair da cassação para o poder em 2014

“O ex-senador Luiz Estevão está saindo da moita. Cassado em 2000, pelo desvio de R$ 150 milhões das obras do TRT paulista, ele só poderá voltar a disputar eleição em 2022. Mas Luiz Estevão pretende eleger prepostos já no ano que vem. De acordo com uma pesquisa de imagem que ele encomendou, 250 mil brasilienses estariam dispostos a votar nele. Seria o suficiente para eleger um deputado federal e quatro para a assembleia local.

E Luiz Estevão está com bala. Por causa dos processos, passou uma década sem conta bancária. A punição acabou. Ele agora tem até cartão de crédito.”

(ÉPOCA – Felipe Patury)

Tasso pode mesmo disputar o Senado, diz vice-presidente estadual tucano

137 1

tassojj

O ex-senador Tasso Jereissati pode mesmo disputar o Senado em 2014. A hipótese não é mais descartada pelos tucanos. Segundo o vice-presidente do partido, deputado federal Raimundo Gomes de Matos, dependendo do cenário, Tasso entraria com o objetivo de garantir “um palanque de peso” para o presidenciável Aécio Neves no Ceará.

O PSDB até sonha com um cenário nessa esfera: ver o deputado federal José Nobre Guimarães (PT) postulando. Segundo os tucanos, Tasso adotaria discurso do resgate ético.

Por falar em Aécio, ele virá ao Ceará em junho e incluiu na programação visita ao canteiro de obras da transposição do rio São Francisco. Quer mostrar que a obra, tão prometida, quase não andou.

(Coluna Vertical, do O POVO)

Bolsas femininas têm mais micróbios do que maioria dos vasos sanitários, diz pesquisa

“O professor do Instituto de Microbiologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Maulori Cabral, confirmou à Agência Brasil que bolsas femininas têm mais micróbios do que na maioria dos vasos sanitários, como é apontado por estudo da empresa Initial Washroom Hygiene, do Reino Unido, especializada em limpeza de banheiros públicos.

O estudo feito pela companhia britânica revela que o creme de mãos, batons e estojos de maquiagem são os itens mais sujos que as mulheres carregam nas bolsas. Maulori Cabral concorda com a pesquisa. “É o que ela [mulher] toca mais, mas, pelo lado de fora”. Ele explicou que os batons, sozinhos, já têm agentes antimicrobianos. O mesmo ocorre em relação ao creme para mãos. Já os frascos que contêm o creme estão a todo momento sendo segurados pelas mãos femininas.

Maulori Cabral esclareceu que quando uma pessoa segura algum objeto, transfere para ele parte da sua microbiota. “Todo bicho vivo que você conhece tem uma população de micróbios associada ao próprio corpo. Cada pessoa tem as suas populações bacterianas. Esse conjunto de populações bacterianas que está associada ao corpo denomina-se microbiota”, disse. Cabral descartou, entretanto, que o fato de as bolsas femininas apresentarem mais micróbios que a superfície de vasos sanitários põe em risco a saúde humana. “De maneira nenhuma. Isso tudo é injeção de pânico”.

(Agência Brasil)

Copa das Confederações – Fortaleza tem maior índice de risco de crimes entre subsedes

117 1

“Após duas visitas a Fortaleza para avaliar as possibilidades de ameaças e situações de perigo durante a Copa das Confederações, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) identificou que a capital cearense tem índice de 11% de risco alto de ameaças – o maior entre as cinco sedes da competição, que ocorre daqui a menos de três semanas. Os perigos detectados como os de maior probabilidade de ocorrer foram crimes comuns e incidentes de trânsito. Já as ameaças relacionadas a incidentes com torcedores ou o perigo representado por grupos extremistas foram apontados como aqueles com menor risco de ocorrer. De acordo com a Agência, a concentração média, baixa e muito baixa de chance de problemas representam 89% dos riscos identificados.

A avaliação da Abin, feita em todas as cidades-sede da Copa, identifica fontes de ameaças capazes de prejudicar a execução do torneio e atentar contra a segurança do público. As ameaças são definidas como grupos, pessoas ou situações que possam produzir impacto negativo. A expectativa é que, ainda em maio deste ano, equipes de inteligência voltem a Fortaleza para atualizar as variáveis de risco, para antecipar situações de perigo e assessorar o poder público.

Ações do Governo

O Governo do Ceará está ciente dos dados desde 4 de abril. Na última sexta-feira, o secretário da Segurança Pública, Francisco Bezerra, disse, em entrevista coletiva, que o aparato de prevenção e repressão ao crime durante o evento contará com oficiais da Força Nacional de Segurança (FNS), que ficarão aquartelados, à disposição da SSPDS para casos de emergência. A tropa poderá atuar também no patrulhamento ostensivo geral, na escolta de autoridades e na vistoria de instalações. Segundo anuncia o Governo, esses homens estarão equipados com armamento especial – de armas não letais a armamento de grosso calibre – e com veículos de grande porte, como motos Harley Davidson e caminhão antibomba.

“Temos um gabinete de discussão, chefiado diretamente por mim e formado também pela Polícia Federal, a Abin, a Polícia Rodoviária, a Coordenadoria de Operações Aéreas. O sistema de segurança pública, com seu efetivo e com essas forças amigas, estará pronto a dar resposta. Seja na ocorrência mais simples, rotineira, cometida contra alguém do povo cearense ou contra algum turista ou alguma instituição. Estamos preparados”, afirmou Bezerra.”

(O POVO)

INSS lançará edital de concurso para 500 vagas

Um edital do concurso público para 500 vagas de analista do seguro social, em várias formações, será lançado até fim do próximo mês pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A informação foi divulgada pelo ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, por meio do microblog Twitter. Ainda segundo o ministro, as áreas que oferecerão vagas só estarão definidas em junho e o processo de contratação da banca organizadora ainda está em andamento.

O edital está em fase de preparação. Para concorrer as vagas é exigido formação de nível superior. Os novos contratados serão lotados nas novas Agências da Previdência Social (APS) que estão sendo entregues à população. O salário é de R$ 6,5 mil. O ministro Garibaldi havia dito que o edital sairia em maio, mas o processo da escolha da organizadora não foi concluído ainda. O prazo para publicação de edital de abertura para realização de concurso público é de até seis meses contados da data de publicação da portaria, ou seja, até agosto.

CDH discute entraves à adoção de crianças

Os entraves legais à adoção de crianças serão tema de audiência pública da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) na próxima quarta-feira (29). Os dados mais recentes do Cadastro Nacional de Adoção, do início do mês, mostram que 5.426 crianças esperam um lar no país. O número de famílias interessadas em adotar é de 29.440.

A nova lei de adoção (Lei 12.010/2009) procurou dar mais celeridade ao processo judicial para adotar, mas especialistas argumentam que, na verdade, o texto criou mais obstáculos. A lei estaria voltada para garantir o esgotamento de todas as possibilidades de reinserção da criança na família biológica.

Além dos entraves legais, há também o problema das exigências dos adotantes. Segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o processo de adoção dura cerca de um ano no Brasil, mas o tempo pode ser maior de acordo com o perfil buscado pelos candidatos a pais. A maior procura é por meninas brancas e com menos de dois anos de idade, o que não é o caso da maioria das crianças que precisam de um lar. Atualmente, das mais de 5 mil crianças do cadastro, apenas 61 têm menos de dois anos.

A audiência pública foi solicitada pela senadora Ana Rita (PT-ES), por sugestão do Grupo de apoio à Adoção De Volta Pra Casa. A entidade, sem fins lucrativos, busca soluções para as questões relativas ao abandono de crianças e adolescentes por meio do incentivo à adoção. A mãe adotiva Sandra Amaral, presidente do grupo, é uma das convidadas da audiência.

Também devem participar o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ); o juiz Gabriel Matos, da Corregedoria do CNJ; a presidente da Associação Nacional dos Grupos de Apoio à Adoção, Maria Bárbara Silva; o professor Benedito dos Santos, da Universidade Católica de Brasília; e o representante da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República Sérgio Eduardo Marques da Rocha.

(Agência Senado)

123.528 famílias já deixaram o programa no Ceará

Era R$ 50 o dinheiro certo de cada mês e vinha do Bolsa Família. Por volta de 2004, o marido havia se acidentado e estava impossibilitado de trabalhar. Os dois filhos tinham 9 e 12 anos, e a então dona de casa Vângila Cândida da Silva, 40, não trabalhava. Resolveu se cadastrar no programa. “Foi um momento de muita precisão”, lembra Vângila. Depois de dois anos recebendo o benefício ela integra a lista de famílias que deixou o programa por não depender mais dele.

Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, em quase dez anos desenvolvendo a política de transferência direta de renda, 1,6 milhão de famílias deixaram o programa por aumento da renda per capita. No Ceará, foram 123.528 famílias. Vângila morava em Acopiara, município que fica a 345,1 quilômetros de Fortaleza.

Para Vângila, o Bolsa Família foi essencial. Reverteu-se em material escolar, em alimento. O que faltava na mesa era suprido com a ajuda dos sogros. Pouco tempo depois, resolveu trabalhar em Fortaleza, como babá. Mesmo que tenha passado a receber salário, o recurso ainda era pouco para ela, o marido, os dois filhos e as despesas do lar. Em Fortaleza, garantiu a matrícula dos meninos na escola e atualizou o cadastro no programa. “Quando cheguei aqui (em Fortaleza), era uma situação muito difícil. Tava tão difícil, que era uma havaiana pra mim e pro meu filho usar”.

Com dois anos recebendo o benefício, Vângila decidiu não atualizar mais o cadastro. Juntou a falta de tempo de ir na Regional com a convicção de que não precisava mais daquela ajuda do Governo Federal. “Acho que é só para uma hora da precisão. Pensei que tinha gente precisando mais do que eu. É uma alegria saber que todo mês tem aquele dinheiro pra fazer alguma coisa”. Para não depender mais do programa, ela afirma que foi fundamental ter procurado trabalho e conseguir um salário. Depois, o marido também voltou a trabalhar.

Também de Acopiara, a dona de casa Elizabeth Pereira Sampaio, 42, já foi beneficiária do Bolsa Família. Em 2006, não tinha renda fixa. “Nessa época, a gente criava gado, mas era bem pouquinho. Não tinha nem água para dar ao gado. Tenho uma filha que hoje faz faculdade em Crato, de Agronomia”, comemora. Foram três anos recebendo o Bolsa Família. Veio a Fortaleza trabalhar como empregada doméstica e a filha ficou sob os cuidados da mãe.

O ex-marido, no entanto, resolveu também fazer cadastro no programa, incluindo o nome da filha, o que gerou duplicidade, e Elizabeth foi convocada na Prefeitura. “Se eu quisesse, poderia ter ido em Acopiara e ter recadastrado, mas não precisava mais. Deixei pra lá, passei pra outro”, constatou. Segundo ela, em Fortaleza, acabou casando de novo e, com a ajuda do marido, sua condição financeira melhorou.

(O POVO)

Marcha das Vadias em SP pede que mulheres denunciem agressões

marcha sp

Com o tema Quebre o Silêncio, a terceira edição da Marcha das Vadias de São Paulo ocupou as ruas do centro da cidade incentivando as mulheres a denunciara violência a que são submetidas.

A polícia não estimou o número de participantes. A passeata, que partiu da Praça do Ciclista, na Avenida Paulista, chegou a ocupar cinco quarteirões da Rua Augusta, a caminho da Praça Roosevelt, onde o ato se encerra.

Portando faixas e cartazes, os manifestantes, em sua maioria mulheres, pediram autonomia sobre seus próprios corpos e rechaçaram a ideia de que a roupa ou o comportamento justifiquem violência contra elas.

“A gente quer mostrar que as mulheres são livres, que a palavra vadia significa liberdade. Queremos mostrar para homens e mulheres machistas que nós temos nosso lugar e somos iguais aos homens. Há de haver esse respeito. A gente tem de sair na rua com a roupa que quiser”, disse Luana Rodrigues Silva.

Além de São Paulo, outras treze cidades do país recebem neste final de semana a Marcha das Vadias, dentre elas sete capitais: Porto Alegre, Florianópolis, Belo Horizonte, Recife, Fortaleza, São Luiz e Aracaju.

A Marcha teve início em 2011, quando um policial disse às estudantes da Universidade de Toronto, no Canadá, que para se proteger de uma onda de violência sexual, as mulheres deveriam não se vestir como vadias. Três mil pessoas tomaram as ruas da cidade em um manifesto denominado SlutWalk, no Brasil conhecido como Marcha das Vadias.

(Agência Brasil)