Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Governo e Sebrae – Uma parceria renovada

O governador Camilo Santana (PT) recebeu, no Palácio da Abolição, toda a diretoria do Sebrae do Ceará.

À frente, o presidente do Conselho Deliberativo do órgão, Ricardo Cavalcante, que, no encontro, estava acompanhado do vice-presidente João Porto Guimarães e do superintendente Joaquim Cartaxo e, também, dos diretores Airton Gonçalves e Alcy Porto. O presidente da Federação da Agricultura do Estado, Flavio Saboya, que integra também o organismo, integrava o grupo.

Camilo Santana, ao lado do seu chefe de gabinete, Élcio Batista, ouviu uma exposição, por parte de Ricardo Cavalcante, sobre as metas do Sebrae para este exercício.

Bom lembrar: o Sebrae é um dos melhores parceiros do Governo do Estado.

(Foto – Divulgação)

Safra de grãos deve crescer apenas 1,9%, estima IBGE

A banana tem previsão de alta (0,9%).

A produção de cereais, leguminosas e oleaginosas deve fechar 2019 com alta de 1,9% em relação à safra do ano passado. A previsão é que o país produza 230,7 milhões de toneladas de grãos neste ano, ou 4,2 milhões a mais que no período anterior.

Este é o quarto prognóstico para a safra brasileira preparado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizado em janeiro deste ano. Apesar da alta prevista, a estimativa é 1,2% inferior ao terceiro prognóstico, realizado em dezembro do ano passado, quando o IBGE estimou uma safra de 233,4 milhões de toneladas.

A redução da previsão do terceiro para o quarto prognóstico foi provocada principalmente por uma revisão da produção da soja. De um mês para outro, o IBGE previu a redução de 3,4% na safra da soja, que agora deve fechar o ano com produção 2,6% menor do que a do ano passado, apesar de um aumento de 2% na área colhida.

Outro produto que teve queda na estimativa do terceiro para o quarto prognóstico foi o arroz (-0,2%). Com a revisão, a expectativa é que o arroz feche o ano com uma produção 5% inferior à de 2018.

Por outro lado, os pesquisadores do IBGE aumentaram em 1,4% a expectativa de produção do milho do terceiro para o quarto prognóstico e, agora, espera-se que o produto feche 2019 com uma safra 9,9% superior ao ano passado.

Entre os outros grãos para os quais são esperadas safras de mais de 1 milhão de toneladas, houve aumentos nas previsões do algodão herbáceo em caroço (2,2% a mais do terceiro para o quarto prognóstico) e sorgo (4,1%). Esses produtos devem fechar 2019 com aumentos de safras de 8,9% e 3,3%.

A previsão da safra do feijão, apesar de ter tido aumento de 1,6% do terceiro para o quarto prognóstico, deve fechar o ano com queda de 1,5% em relação ao ano passado.

Já o trigo teve uma revisão para baixo do terceiro para o quarto prognóstico (-0,4%) e agora espera-se uma safra 4,3% menor para o grão neste ano.

Outros produtos

O IBGE também faz previsões para outros produtos importantes da agricultura brasileira, como a cana-de-açúcar, principal lavoura do país em volume, que deverá ter queda de 1,2% de 2018 para 2019.

Outros produtos com queda esperada são: café (-10,8%), batata-inglesa (-7%), laranja (-5,7%) e uva (-15,1%). Por outro lado, esperam-se altas da banana (0,9%), mandioca (4,2%) e tomate (6,1%).

(Agência Brasil)

MEC finaliza proposta de ampliação das escolas cívico-militares no País

O Ministério da Educação (MEC) deve anunciar nos próximos dias as ações para ampliar o número de escolas cívico-militares no país. Na semana passada, houve uma reunião da equipe responsável. A Agência Brasil apurou que faltam apenas os ajustes finais antes do lançamento da política. Aumentar o número de escolas cívico-militares no país é uma das prioridades do MEC, que passou a contar com uma Subsecretaria de Fomento às Escolas Cívico-Militares.

Atualmente, são 120 escolas em 17 estados do país com o modelo, a maior parte em Goiás, com 50 estabelecimentos de ensino, de acordo com levantamento da Polícia Militar do Distrito Federal (DF). Na conta ainda não estão incluídas as escolas do DF.

Em nota, no mês passado, o MEC informou que o modelo se justifica pelos altos índices de criminalidade brasileiros. “O Ministério da Educação buscará uma alternativa para a formação cultural das futuras gerações, pautada no civismo, na hierarquia, no respeito mútuo, sem qualquer tipo de ideologia, tornando-os desta forma cidadãos conhecedores da realidade e críticos de fatos reais.”

De acordo com o ministério, são considerados também o desempenho positivo dessas escolas e os “elevados índices nas avaliações”.

O modelo de escola, segundo o MEC, “contará com a participação de vários segmentos da sociedade. Cada ente envolvido, dentro de sua esfera de competência, terá importância fundamental para a construção de um Brasil melhor. Essas unidades de ensino serão voltadas para as famílias que concordam com essa proposta educacional”. Para ser implementado, o modelo precisa da participação de estados e municípios.

Moral e cívica

Com a ampliação das escolas cívico-militares, voltou ao debate a inclusão da disciplina educação moral e cívica em sala de aula, que é defendida pelo ministro da Educação, Ricardo Vélez. No Distrito Federal, nas escolas cívico-militares, haverá aula de ética e cidadania.

Sob o nome educação cívica, moral e física da infância e da juventude, a disciplina tornou-se obrigatória no governo de Getúlio Vargas, em 1940. O objetivo era a formação da consciência patriótica.

A disciplina foi adotada também em 1969. Instituída por decreto, tinha como objetivos a preservação, o fortalecimento e a projeção dos valores espirituais e éticos da nacionalidade; culto à pátria, aos seus símbolos, tradições, instituições e aos grandes vultos de sua história; o aprimoramento do caráter, com apoio na moral, na dedicação à família e à comunidade, entre outros.

(Agência Brasil)

O tucano e as rosas que falam

175 1

Com o título “O tempo passa”, eis artigo de Carlos Matos, deputado estadual, que está publicado no O POVO desta terça-feira. Ele fala sobre o mercado das rosas, que brotou no Estado e literalmente floresceu como importante nicho para a economia Confira:

É interessante ver a maturidade dos projetos; de uma iniciativa que surgiu no passado, hoje tornar-se referência nacional. Converter sol em riqueza e promover alta eficiência hídrica do ponto de vista físico, social e econômico. Esse era o nosso desafio. Quando se pensou em produzir rosas no Ceará, era exatamente com esse propósito. Somos um estado com déficit hídrico mas, ao mesmo tempo, temos 2.800 horas de sol por ano e um volume de fotossíntese inigualável entre outras regiões do País. Basta ver o efeito na produtividade. No Ceará, chega-se a produzir 350 rosas por metro quadrado frente às 150 que se consegue produzir em São Paulo, por exemplo. A partir da ação de muitos produtores cearenses, da pioneira de rosas no Ceará, a Cearosa e, principalmente, da vinda da maior empresa produtora de rosas do País para o Ceará, o grupo Reijers, transformamos em realidade o que pareceria ser apenas um sonho.

Precisamos ter sempre a ousadia de pensar diferente com base nos nossos grandes fatores de competitividade. O cearense sabe fazer a diferença. Temos o sol, temos as mentes brilhantes, temos uma infraestrutura construída. Ou seja, temos os pré-requisitos para fazer nascer uma nova economia no Ceará, uma economia mais intensa em criatividade e em inovação para que se possa avançar na produtividade. Essa é a grande lição do projeto Flores no Ceará, um verdadeiro choque de produtividade, uma nova agricultura. São Benedito, hoje, é outra cidade. A principal fonte de renda dos moradores vem das flores, do campo.

O ex-governador Tasso Jereissati acreditou, a senhora Renata Jereissati também foi uma grande incentivadora, e os empresários confiaram, investiram talentos e recursos para o bem do Estado. Nessa semana, o Ceará receberá a visita da ministra da Agricultura, Tereza Cristina. Ela virá conhecer de perto os frutos desse trabalho. Acreditar, perseverar as boas políticas públicas e encontrar aliados que queiram fazer a diferença são fundamentais para o desenvolvimento do nosso Estado. Estamos todos de parabéns! Bem-vinda ao Ceará, ministra. n

*Carlos Matos,

Deputado estadual do PSDB.

(Foto – ALCE)

Banco Central – Inflação está em níveis “confortáveis”

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) considera que a inflação está em níveis “apropriados ou confortáveis”. A informação, divulgada hoje (12), consta da ata da última reunião do comitê, que decidiu na semana passada manter a taxa básica de juros, a Selic, em 6,5% ao ano, o mínimo histórico.

“Diversas medidas de inflação subjacente [ação que procura captar a tendência dos preços, desconsiderando variações temporárias] se encontram em níveis apropriados ou confortáveis, inclusive os componentes mais sensíveis ao ciclo econômico e à política monetária [definição da taxa Selic]”, diz a ata.

O Copom, mais uma vez, optou por não dar indicações sobre as próximas reuniões para definir a Selic. “Todos concordaram que a atual conjuntura recomenda manutenção de maior flexibilidade para condução da política monetária, o que implica abster-se de fornecer indicações de seus próximos passos. Os membros do Copom [diretoria do BC] reforçaram a importância de enfatizar o compromisso de conduzir a política monetária visando a manter a trajetória da inflação em linha com as metas”, destaca o comitê.

Com relação ao cenário externo, o Copom avaliou que permanece desafiador, mas com alguma redução e alteração do perfil de riscos” para a inflação no Brasil. “Diminuíram os riscos de curto prazo associados à normalização das taxas de juros em algumas economias avançadas. Por outro lado, aumentaram os riscos associados a uma desaceleração da economia global, em função de diversas incertezas, como as disputas comerciais e o Brexit [saída do Reino Unido da União Europeia]”. O aumento das taxas de juros de países como Estados Unidos pode levar à saída de investidores de nações emergentes, como o Brasil, para aplicar em títulos americanos, o que leva à alta do dólar.

No mercado interno, o nível de ociosidade elevado da economia brasileira pode fazer com que a inflação fique abaixo do esperado. Por outro lado, diz o Copom, “uma frustração das expectativas sobre a continuidade das reformas e ajustes necessários na economia brasileira” pode elevar a inflação.

Na semana passada, pela sétima vez seguida, o Copom manteve os juros básicos da economia. A decisão unânime era esperada pelos analistas financeiros.

A Selic é o principal instrumento do Banco Central para manter sob controle a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Para 2019, o Conselho Monetário Nacional (CMN) estabeleceu meta de inflação de 4,25%, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual. O IPCA, portanto, não poderá superar 5,75% neste ano nem ficar abaixo de 2,75%. A meta para 2020 foi fixada em 4%, também com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual.

(Agência Brasil)

Lava Jato – 77% dos brasileiros acreditam que operações vão aumentar

A Operação Lava-Jato não vai desacelerar com a chegada do juiz Luiz Antônio Bonat. É o que mostra um levantamento feito pela Paraná Pesquisas.

De acordo com levantamento divulgado na Veja Online, 77,2% dos brasileiros acreditam que as ações policiais vão aumentar neste ano e que, na maior parte das vezes, elas são justas (65,7%).

Quase metade (47%) está acompanhando os desdobramentos da Lava-Jato da mesma forma, apesar da saída de Sergio Moro para ocupar o Ministério da Justiça e Segurança Pública no governo Bolsonaro.

Enel divulga balanço de projetos sociais tocados em 2018

No Ceará, o diretor José Nunes dedica especial atenção a esse segmento.

O Programa Ecoenel reciclou mais de 4 mil toneladas de resíduos no Ceará, gerando bônus de mais de R$ 950 mil nas faturas de energia de 19.518 clientes. Em 12 anos de projeto, foram reciclados 36 mil toneladas de resíduos e R$ 5.940.219,62 concedidos em descontos na conta de luz, com uma economia de energia na ordem de 150.304.254 kWh. Dados constam do Balanço 2018 dessa distribuidora de energia.

Já o programa Enel Compartilha Eficiência beneficiou 27.412 cearenses em diversas comunidades. Ao todo, o programa substituiu 4.550 geladeiras velhas por modelos mais novos, 20.550 lâmpadas incandescentes ou fluorescentes por modelos mais econômicos de LED e também realizou palestras sobre uso eficiente de energia elétrica. Nos 10 anos do programa, a companhia informa ter substituido mais de 102 mil geladeiras e 391.607 lâmpadas, beneficiando um total de 254.784 pessoas no Ceará.

(Foto – Divulgação)

Advogados de Lula vêem coincidências entre sentenças de Hardt e Moro

No recurso contra a condenação do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva no caso do sítio de Atibaia (SP), a defesa do petista vai apontar similaridades na redação da sentença proferida por Gabriela Hardt com a redigida pelo então juiz Sergio Moro no do tríplex. É o que informa nesta terça-feira a Coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

Os advogados de Lula identificaram que Hardt alterou a ordem de trechos, mas utilizou frases e expressões idênticas àquelas utilizadas pelo hoje ministro.

Na parte em que trata da dosimetria da pena, um parágrafo inteiro é idêntico ao escrito por Moro em 2017.

(Foto – Reprodução de Youtube)

Revalida – Médicos farão exame no dia 10 de março

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciou que 46 participantes do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeira (Revalida) 2017 terão de refazer a prova no próximo dia 10 de março, em Brasília.

Segundo o Inep, a prova será reaplicada porque foi constada uma irregularidade “de natureza ainda não esclarecida, que inviabilizou a gravação da avaliação, das estações 1 e 6, em uma sala” do teste no Hospital Universitário de Brasília. Os médicos que farão o Revalida novamente representam 4% dos 947 que prestaram o exame em novembro do ano passado.

O Inep informou que, no último dia 8 de fevereiro, foi avisado do problema e acionou a Polícia Federal “para apuração dos fatos, que pode indicar imperícia, imprudência, negligência ou dolo nos procedimentos adotados”. A prova de Habilidades Clínicas foi aplicada pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe).

Conforme o Inep, os custos de toda a reaplicação, incluindo deslocamento, hospedagem e alimentação dos 46 participantes serão integralmente cobertos pelo Cebraspe, sem ônus para o instituto. O Inep vai notificar os participantes afetados.

Resultados

Na prova de Habilidades Clínicas, o médico percorre dez estações para resolução de tarefas sobre investigação de história clínica, interpretação de exames complementares, formulação de hipóteses diagnósticas, demonstração de procedimentos médicos e aconselhamento a pacientes ou familiares.

Para o Inep, o problema na aplicação da prova prejudica o desempenho dos 46 participantes, “uma vez que o edital do Revalida 2017 prevê que, em cada estação, todos seriam submetidos a uma avaliação presencial e a outra com base nas filmagens produzidas”.

Além disso, a apresentação de recursos contra o resultado preliminar fica prejudicada, “tendo em vista que os participantes que fizeram as provas nos citados módulos não terão as suas filmagens disponíveis para fundamentar” a contestação.

O exame sustenta o processo de revalidação dos diplomas de médicos formados no exterior, feito por algumas universidades públicas. O Revalida destina-se a brasileiros e estrangeiros que querem exercer a profissão no Brasil.

(Agência Brasil)

Ciro passa temporada nos EUA, mas sem tirar o olho do Brasil

357 4

Ciro Gomes tomou a rota dos EUA.

Nada de especial na agenda em território norte-americano. Mas, segundo amigos próximos, ele passará ali uma semana em clima de temporada. Com direito a boas conversas com formadores de opinião acerca da imagem do Brasil lá fora.

O então candidato a presidente da República pelo PDT já avisou que a aprovação da reforma da Previdência é necessária. Até recrutou Mauro Filho, deputado federal eleito e que atuou como coordenador do plano econômico, para boas conversas sobre o tema com Paulo Guedes, ministro da Economia.

O PDT, enfim, quer ajudar. Mas desde que a reforma de Bolsonaro traga boa carga das suas propostas.

(Foto – Facebook)

Nem uma visitinha de Mourão

163 2

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) completou, nessa segunda-feira, 15 dias internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Segundo os seus médicos, deve ter alta amanhã.

Mas, segundo informa o jornalista Lauro Jardim, colunista do O Globo, nesse período todo, faltou alguém muito importante na lista de visita a Bolsonaro: o seu vice, o general Hamilton Mourão.

Ali, ele nem pisou, embora tenha, no sábado, com o presidente pelo telefone.

(Foto – Agência Brasil)

Senado – Reunião de líderes deve definir comissões e pauta

Acontecerá nesta terça-feira , a partir das 14 horas, uma reunião de líderes partidários no gabinete da Presidência do Senado. A expectativa é de que, em seguida, haja a primeira sessão deliberativa do ano.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e os líderes partidários devem definir as presidências das comissões permanentes e, também,  a pauta da sessão deliberativa.

Ou seja, a ordem é começar a trabalhar nessa Casa.

(Com Agências)

Prefeitura de Sobral e Instituto Ayrton Senna em clima de parceria

Ivo Gomes e Viviane Senna em clima de parceria.

O prefeito de Sobral, Ivo Gomes, visitou, nessa segunda-feira, a sede do Instituto Ayrton Senna, em São Paulo, quando conversou com a presidente da entidade, Viviane Senna.

Os dois trataram sobre o andamento do projeto de desenvolvimento de competências socioemocionais nas escolas municipais de Sobral, que conta com o respaldo do Instituto. A realização de um evento nacional sobre alfabetização de crianças a ser promovido pelo Instituto em maio também foi pauta do encontro.

“O Instituto Ayrton Senna sempre foi um importantíssimo parceiro da Prefeitura de Sobral na área da Educação. Há 22 anos, se uniram a nós e nos ajudaram a acabar com o analfabetismo. Agora, estão conosco em mais uma batalha: a de fazer com que nossos adolescentes conheçam valores como tolerância, amor e respeito”, afirmou Ivo Gomes.

*Sobre o Instituto Ayrton Senna aqui.

(Foto – Divulgação)

Haddad iniciará caravana anti-Bolsonaro pelo Ceará

1406 26

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta terça-feira:

O PT vai retomar caravanas pelo Brasil com o objetivo de tentar dar força à oposição ao governo Jair Bolsonaro, sem se esquecer de outro mote: ampliar a campanha pela liberdade do ex-presidente Lula que, neste mês, ganhou sua segunda condenação (Sítio de Atibaia).

A informação é do deputado federal José Nobre Guimarães (PT), adiantando que a ordem é promover o debate sobre reforma da Previdência.À frente da caravana, estará Fernando Haddad, derrotada na disputa presidencial. Ele desembarcará em Fortaleza na próxima sexta-feira.

Segundo Guimarães, o PT precisa voltar a mobilizar o País, o que exigirá não só conversas com sua base, mas também com os 47 milhões de eleitores que votaram em Haddad no segundo turno da disputa presidencial.

Além de comandar ato público, Haddad participará de eventos fechados, mas dará entrevistas para a imprensa.

Eduardo Girão, em seu primeiro pronunciamento no Senado, destaca o time do Fortaleza

347 2

Em seu primeiro pronunciamento, o senador Eduardo Girão (Pros) falou sobre a paixão pelo time do Fortaleza. Ele foi o presidente que garantiu o clube, em seu ano do centenário, a se classificar para a Série A, do Campeonato Brasileiro.

Girão foi aparteado pelo senador Jorge Kajuru (PSB/GO), que destacou seu caráter e a condição de ter passado pelo futebol sem se envolver na corrupção que o goiano promete trazer à tona em CPI que pretende convocar na Casa.

Eduardo Girão, que teve boa votação por conta também da torcida, lembrou que o clube foi seu primeiro amigo na infância.

Pros enviou R$ 274 mil para suposta candidata laranja no Ceará

Experiência zero nas urnas, nenhuma liderança destacada ou qualquer popularidade evidente. A soma das três características, todas sinais de um fracasso eleitoral anunciado, não inibiram o Partido Republicano da Ordem Social (Pros) do Ceará de investir, na eleição passada, mais de R$ 274 mil na candidatura da novata Débora Ribeiro a deputada estadual.

Todo bancado por recursos públicos do fundo eleitoral, “o tiro no escuro” do Pros encontrou derrota previsível nas urnas: mesmo aditivada, campanha da candidata teve apenas 47 votos. Suspeita por si só, a salgada candidatura – em mais de R$ 5,8 mil por voto – ganha contornos claros de simulação se observados detalhes da postulação de Débora Ribeiro.

O repasse do Pros, enviado para a candidata no final de agosto, foi mais de quatro vezes maior que o de Soldado Noélio, ex-vereador eleito deputado estadual pela sigla. Até mesmo Luís Eduardo Girão, eleito para cargo majoritário de senador, e Capitão Wagner, “estrela do partido” na eleição passada, receberam menos que a desconhecida Débora.

À Justiça, a candidata disse ter investido mais de 75% do valor recebido na contratação de quase 150 militantes – sendo 26 deles “coordenadores” e 11 “supervisores” de atos. Mesmo assim, não existem vestígios online da campanha de Débora: em redes como Facebook, Instagram e Twitter, nem a candidata nem seu número de urna, 90.088, foram jamais mencionados de forma pública.

Sobram, no entanto, relações entre a candidata e o deputado federal Vaidon Oliveira (Pros), até ano passado dirigente do Pros local. No registro de candidatura à Justiça Eleitoral, por exemplo, a candidata declarou como e-mail o endereço deboravaidon90@hotmail.com. Além disso, pessoas que trabalharam com o parlamentar e até a irmã dele receberam repasses da campanha de Débora.

No último fim de semana, o jornal Folha de S. Paulo denunciou que o partido do presidente Jair Bolsonaro, o PSL, teria criado candidata laranja no Pernambuco para usar verba pública de R$ 400 mil. A candidatura, que só obteve 274 votos, seria ainda uma forma de burlar lei em vigor que prevê que pelo menos 30% dos candidatos devem ser do sexo feminino.

O POVO tentou, ao longo dos últimos dias, entrar diversas vezes em contato com Débora Ribeiro para comentar o caso. Lideranças do Pros no Estado, no entanto, não sabiam repassar o número de contato dela. Nem mesmo os telefones oferecidos pela candidata à Justiça Eleitoral estavam funcionando.

Procurado pela reportagem, o deputado Vaidon Oliveira negou ter qualquer relação com a candidata. Segundo ele, Débora teria saído candidata em dobradinha com o ex-vereador de Fortaleza, Wellington Saboia, que tentou vaga de deputado federal mas obteve só 7,8 mil votos. “Como o candidato a federal dela não teve êxito, acredito que ela teve dificuldade”.

Presidente do Pros no Ceará, Capitão Wagner reforçou relação entre Wellington Saboia e Débora, mas afasta responsabilidade sua na alocação de recursos para a campanha da candidata. “A definição dos valores foi feita pela Direção Nacional do partido. A gente mandou as chapas de candidato, mas esse critério é deles”, diz.

A reportagem tentou entrar em contato com a Direção Nacional do Pros sobre o caso, mas não recebeu retorno até a noite de ontem. Chamadas ao número de Wellington Saboia também não foram atendidas. Campanha do ex-vereador nas redes, no entanto, também não mencionam Débora.

*Mais sobre o tema aqui.

*Mais ainda sobre o tema aqui.

*Mais também aqui.

*E mais aqui.

(O POVO – Repórter Carlos Mazza)

 

Corpo de Ricardo Boechat deve ser cremado em cerimônia reservada à família

O corpo do jornalista Ricardo Boechat deve ser cremado hoje (12) em cerimônia reservada para parentes e amigos próximos, segundo informações do Grupo Bandeirantes de Comunicação. O velório começou ontem, por volta das 23h30, e vai até as 14h no Museu da Imagem e do Som (MIS), no bairro Jardim Europa, na capital paulista.

A esposa de Boechat, Veruska Seibel Boechat, acompanhada da família, chegou por volta das 22h25 ao local. Cerca de uma hora depois, o caixão com o corpo do jornalista foi levado por um carro do Serviço Funerário Municipal.

“Quando nós acabarmos de apurar esse caso, vamos encontrar um fio condutor entre essas tragédias que estão acontecendo. São sempre coisas que não estão adequadas. Uma barragem que não estava adequada, um dormitório que não estava adequado e, possivelmente, um helicóptero que não estava adequado”, disse o presidente do Grupo Bandeirantes, onde Boechat trabalhava, João Carlos Saad.

Apenas a família e amigos próximos estavam autorizados ontem a entrar no local onde o corpo está sendo velado. Do lado de fora, aglomeravam-se fãs, ouvintes e telespectadores de Boechat, esperando a abertura ao público.

Acidente

O jornalista do Grupo Bandeirantes morreu na queda de um helicóptero na Rodovia Anhanguera, quando retornava de uma palestra em Campinas. O helicóptero caiu em cima de um caminhão no km 22 da rodovia, sentido interior, com o Rodoanel, e acabou explodindo. O motorista conseguiu escapar com vida.

O acidente ocorreu no início da tarde de ontem (11). O piloto da aeronave, Ronaldo Quatrucci, também morreu.

A pedido do presidente Jair Bolsonaro, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, irá representá-lo no velório do jornalista. Bolsonaro disse que ele e Boechat eram amigos “há mais de 30 anos” e que apelidou o jornalista de “Jacaré”.

Boechat tinha 66 anos, era apresentador do Jornal da Band e da Rádio BandNews FM e tinha uma coluna semanal na revista ISTOÉ. O jornalista nasceu em Buenos Aires, na Argentina, quando o pai Dalton Boechat, diplomata, estava a serviço do Ministério das Relações Exteriores.

Dono de um humor ácido, usava essa característica para noticiar fatos e criticar situações. O tom era frequente nos comentários de rádio, televisão e também na imprensa escrita. Autoridades dos três Poderes lamentaram a morte do jornalista.

Boechat deixa mulher, cinco filhas e um filho.

(Agência Brasil)

Supremo julga na quarta-feira ação para criminalizar homofobia

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar quarta-feira (13) uma ação protocolada pelo PPS para criminalizar a homofobia, que é caracterizada pelo preconceito contra o público LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais). O processo tramita na Corte desde 2013 e será relatado pelo ministro Celso de Mello.

Na sessão, os ministros devem definir se o Supremo pode criar regras temporárias para punir agressores do público LGBT, devido à demora da aprovação da matéria no Congresso Nacional. Pelo atual ordenamento jurídico, a tipificação de crimes cabe ao Poder Legislativo, responsável pela criação das leis.

O crime de homofobia não está tipificado na legislação penal brasileira. Nos casos envolvendo agressões contra homossexuais, a conduta é tratada como lesão corporal, tentativa de homicídio ou ofensa moral.

No entendimento do partido, a minoria LGBT deve ser incluída no conceito de “raça social” e os agressores punidos na forma do crime de racismo.

“O heterossexismo social constitui uma ideologia racista e, portanto, a homofobia e a transfobia constituem-se ideologias/condutas tipicamente racistas por serem decorrências do racismo heterossexista”, argumenta o partido.

Levantamento recente, divulgado pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), mostrou que em 2017 foi registrado o maior número de mortes relacionadas à homofobia desde que o monitoramento anual começou a ser feito pela entidade, há 38 anos. Naquele ano, 445 lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBTs) foram mortos por homofobia.

(Agência Brasil)

General Heleno representará Bolsonaro no enterro de Ricardo Boechat

A pedido do presidente Jair Bolsonaro, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, irá representá-lo amanhã (12) no velório e sepultamento do jornalista Ricardo Boechat. Segundo o presidente, ele e o jornalista eram amigos “há mais de 30 anos”. Bolsonaro disse o apelido “Jacaré” foi dado por ele a Boechat.

Bolsonaro disse que se inspirou no animal para brincar com o jornalista que “gostava de falar e vivia de boca aberta no bom sentido”. A revelação foi feita pelo presidente durante entrevista na tarde de hoje (11) ao programa do jornalista José Luiz Datena, na TV Bandeirantes.

“Estamos muito pesarosos, muito sentidos com esse passamento trágico do nosso amigo Ricardo Boechat. Que Deus conforte a sua família, a família brasileira que grande parte é admiradora como jornalista”, disse o presidente, que está internado no Hospital Albert Einstein, recuperando-se da retirada da bolsa de colostomia.

Em seguida, Bolsonaro acrescentou que o brasileiro vive “momentos difíceis”. “Todo povo brasileiro que está vivendo momentos difíceis, um atrás do outro, a gente pede a Deus que dê um ponto final nisso. Um abraço a todo mundo, do amigo de vocês, Jair Bolsonaro.”

Ricardo Boechat, de 66 anos, morreu na queda de um helicóptero no início da tarde de hoje (11) em um dos acessos da Rodovia Anhanguera, que liga a capital paulista, ao interior.

(Agência Brasil/Foto – Brasil 247)

Ministério receberá propostas técnicas de dessalinização até 18 de fevereiro

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) receberá propostas de pesquisadores, desenvolvedores e fornecedores de tecnologias de dessalinização até o dia 18. Essas alternativas sarão analisadas para projetos de atendimento a comunidades que sofrem com falta de água potável no país.

O foco é o atendimento a pessoas residentes na região do Semiárido. Segundo o ministério, 12% da população brasileira, cerca de 27 milhões de pessoas, residem nas cidades nessa área, que abrange 12% do território nacional, cerca de 1,03 milhões de quilômetros quadrados. Marcada por tempo seco, o semiárido sempre foi um desafio na garantia da oferta de água potável.

O ministério quer pegar água salobra no solo e usar soluções de dessalinização para transformá-la em uma alternativa aos moradores. Para fazer a mudança vai reunir as informações sobre soluções cadastradas no banco de dados sobre o tema e seu estágio (pesquisa, tecnologia elaborada e solução pronta para comercialização), com vistas a analisar quais poderão ser adotadas na região em cada situação.

Os projetos de reuso e dessalinização no Brasil serão coordenados pelo Instituto Nacional do Semi-árido. Tecnologias brasileiras e de outros países serão avaliadas pelo centro. No mês passado, uma comitiva do ministério viajou a Israel e conheceu algumas experiências nesta atividade. Serão examinadas as propriedades de cada equipamento, tais como gasto de energia, vazão da água, custos e eficiência.

SERVIÇO

*Os pesquisadores ou empresas que desejaram se inscrever no cadastro devem fazê-lo por um formulário eletrônico disponível no site do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações aqui.

(Agência Brasil)