Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Copa das Confederações – Globo abrirá concessões para emissoras concorrentes

“A Globo e a CBF farão uma concessão inédita às emissoras concorrentes na cobertura da seleção durante a Copa das Confederações.

Pela primeira vez, as emissoras que não tem os direitos de transmissão do campeonato poderão acompanhar os treinos do Brasil. O limite deverá ser de três pessoas – ou seja, repórter, cinegrafista e mais um profissional.

A Globo encara a atitude como uma resposta à Record, que nas Olimpíadas de Londres restringiu ao máximo o trabalho da arquirrival.”

(Coluna Radar – Veja Online)

Lúcio Alcântara, o setentão da vez

46 3

lucioalcantara

O ex-governador Lúcio Alcântara (PR) vai comemorar seus 70 anos no próximo sábado. Com direito a festa no Ideal Clube e já sonhando com um presente: ganhar mandato de deputado federal em 2014, segundo seus amigos.

Bom lembrar que Lúcio é também o presidente regional do PR e apoiador da reeleição da presidente Dilma Rousseff. Mas é só nesse detalhe que ele comunga politicamente com seu rival da vez, o governador Cid Gomes (PSB).

Vendas no comércio varejista caem 0,1% em março

“O volume de vendas do comércio varejista registrou variação de -0,1% em março na comparação com fevereiro, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados divulgados hoje (15) apontam também que apesar da queda no volume de vendas, a receita nominal subiu 0,8% na mesma comparação. Na comparação com março de 2012, o volume de vendas do varejo nacional cresceu 4,5%. Nos três primeiros meses do ano, o índice registra alta de 3,5% e no acumulado dos últimos 12 meses, a variação positiva é 6,8%.

Já o comércio varejista ampliado (que inclui as atividades de veículos, motos, partes e peças, além de material de construção) registrou, em relação a fevereiro, altas de 0,2% para o volume de vendas e de 0,4% para a receita nominal. No acumulado do ano, o setor cresceu 3,8% no volume de vendas e 8% na receita nominal. Já no acumulado dos últimos 12 meses, comércio varejista ampliado registrou alta de 7,2% para o volume de vendas e 9,1% para a receita nominal de vendas.

Entre fevereiro e março, o volume de vendas caiu mais nos setores equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (-5,2%); livros, jornais, revistas e papelarias (-2,9%) e hipermercados, supermercados, bebidas e fumo (-2,1%). Seis das dez atividades pesquisadas obtiveram resultados positivos para o volume de vendas, com destaque para tecidos, vestuário e calçados (3,9%); combustíveis e lubrificantes (2,4%) e veículos e motos, partes e peças (1,9%).”

(Agência Brasil)

UFC lança dois eventos na área de Química

A comissão organizadora da IV Semana da Química e do I Encontro Cearense dos Estudantes de Química (Encequi) lançará, na próxima sexta-feira, toda a programação dos dois eventos, que ocorrerão de 18 a 21 de junho. A solenidade está marcada para as 15 horas, no auditório do Centro de Ciências da UFC, e contará com palestra do professor Edilberto Rocha Ferreira intitulada “Produtos naturais: ciência, incentivo e inovação”.

Em seguida, haverá apresentação do site e da programação dos eventos, além da III Corrida da Química. Marcada para as 16h30min, a Corrida terá um roteiro de três quilômetros no entorno do Campus do Pici, em Fortaleza. A inscrição para a corrida pode ser feita no Diretório Acadêmico da Química, mediante o pagamento de uma taxa de R$ 5,00. Haverá premiação para os primeiros colocados na modalidade masculina e feminina.

SERVIÇO

* Mais informações na página da IV Semana da Química e do I Encequi no Facebook (www.facebook.com/semanadaquimica?fref=ts).

Senado – Comissão aprova regulamentação para validar diplomas médicos do Exterior

“A adoção de provas específicas para revalidar o diploma médico de profissionais que se formaram no exterior deu mais um passo hoje (15) para a regulamentação. A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, aprovou relatório do senador Eduardo Amorim (PSC-SE) que trata do assunto. Atualmente, o exame para revalidar diplomas médicos expedidos por universidades estrangeiras, conhecido como Revalida, é regulamentado por uma portaria ministerial.

Com a aprovação do projeto, o exame passaria a constar das normas legais do Brasil e teria como base a matriz de correspondência curricular definida pela União. O projeto de lei prevê que poderão se candidatar ao exame “os portadores de diplomas de medicina expedidos no exterior, em curso devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação ou órgão correspondente do país de conclusão do curso”.

Antes de seguir para a Câmara, a matéria ainda será submetida apreciação das comissões de Relações Exteriores e de Educação. A proposta de lei aprovada pela CAS, prevê ainda que o exame para os médicos formados no exterior sejam adequados a partir dos princípios e das necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS). Também fica definido no relatório que o Revalida será implementado pela União, com a colaboração de universidades públicas e do Conselho Federal de Medicina.”

(Agência Brasil)

Bancada cearense terá encontro com Ideli Salvati

balhmann

Sob a coordenação do deputado federal Antonio Balhmann (PSB), a bancada federal cearense vai se reunir, na tarde desta quarta-feira, em Brasília, com a ministra Ideli Salvati (Relações Institucionais).

A pauta inclui, entre alguns temas, uma série de pleitos do Estado e, principalmente, celeridade no apoio às ações de combate à seca. Haverá cobranças em vários setores.

Também consta na pauta convite para que Ideli Salvarti venha ao ceará participar, ainda neste semestre, de um encontro com todos os prefeitos.

Presidente da Fiec e seu lado "beatlemaníaco"

Simplesmente com o título “Paul”, eis artigo do presidente da Federação das Indústrias do Ceará, (Fiec), Roberto Macedo, com suas impressões sobre o show de Paul McCartney. Conhecido por sua discrição, Macedo não pediu “help” e expõe aqui sua admiração pelo ex-Beatle que encantou a todos na Arena Castelão. 

Quando a minha filha Natasha me convidou para ir ao show do Paul McCartney, na Arena Castelão, no último dia 9, resisti no primeiro momento por não ser afeito a eventos que envolvem multidões. Ela insistiu, assegurando que eu não me arrependeria, porque “o Paul é um artista único no mundo”. Ela tinha razão.

Pela qualidade do espetáculo, por tudo o que vi e vivenciei, eu repetiria essa experiência. Ao sentir o público em uníssono, cantando sucessos que tocam de avós a netos, entrei naquele enlevo que parecia conectar a música com  dimensões de espiritualidade.

O encantamento visual, que deslumbrava a partir da iluminação do palco e que se estendia por toda a amplidão do estádio, demonstrava uma combinação perfeita entre a arte e a tecnologia. A esse espetáculo de luzes e sons, agregava-se a contribuição das pessoas que, como vagalumes, faziam brilhar as lanterninhas de seus celulares.

Em meio àquele ambiente de intensa comunhão, pensei no poder de McCartney em unir pessoas com mensagens aglutinadoras. O que motiva alguém com 70 anos de idade, com mais de meio século de carreira consagrada, do ponto de vista da fama e do dinheiro, sair em turnês pelo mundo afora oferecendo à admiração dos seus fãs a dádiva de sua presença?

Serão coisas como sua surpresa emocionada diante da manifestação do público ao soltar centenas de balões verdes e amarelos, quase no final do show, quando ele cantava Hey Jude? Seria esse tipo de recompensa, que só pode ocorrer na interação presencial, que leva Paul MacCartney, considerado um dos maiores artistas vivos do mundo, a enfrentar as canseiras de viagens internacionais e colocar tanta energia durante três horas de espetáculo?

Os esforços do público para vivenciar aquele encontro também me chamaram a atenção. Por que o ingresso caro e o acesso dificultado pelas obras do entorno da Arena Castelão não foram impedimento para o comparecimento das pessoas? O que estaria faltando para que haja uma presença tão maciça, quanto a que ocorreu nesse show, em encontros religiosos de busca de satisfação para a alma?

Essas e outras interrogações que me passaram pela cabeça nesse evento, que serviu de ensaio para a Copa das Confederações, não me tiraram a preocupação sobre a má qualidade do atendimento e sobre a logística de chegada e de saída do estádio.

Já não há mais tempo para medidas de infraestrutura para a Copa das Confederações, que começa em menos de um mês. O desafio agora é extrair lições dos problemas revelados com a realização do show do Paul McCartney, para a adoção de providências pontuais de engenharia de tráfego e de treinamento de pessoas. O Ceará e Fortaleza estão de parabéns pelo êxito deste grandioso evento, mas não se pode deixar de agir para tornar a movimentação de pessoas mais rápida e mais segura e os serviços adequados ao padrão requerido por um equipamento do nível da Arena Castelão.

* Roberto Macêdo

roberto@pmacedo.com.br
Presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec).

Emenda de Inácio Arruda quer dar fim à relação concessionárias-termelétricas

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=zvR_2_I7_IA[/youtube]

Será votado nesta quarta-feira, em comissão mista do Congresso, relatório que trata da Medida Provisória 605. Essa MP trata da relação entre concessionárias de energia elétrica e termelétricas e nela consta uma emenda de autoria do senador Inácio Arruda (PCdoB), que quer o fim da relação da Coelce com a Termelétrica Fortaleza, de sua propriedade.

Segundo o deputado estadual Lula Morais (PCdoB), que embarcou para Brasília com o objetivo de acompanhar essa votação, é preciso que essa emenda seja aprovada como forma de dar um fim a uma situação onde a Termelétrica ganha sobre a conta de luz, que acaba onerada em até 20%.

Para advogados, decisão do CNJ sobre casamento gay é válida, mas falta regulamentação

85 1

O Conselho Nacional de Justiça aprovou, nessa terça-feira, resolução que determina aos cartórios de todo o país que convertam a união estável homoafetiva em casamento civil. De acordo com o presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, a decisão do Conselho torna efetiva a decisão do STF que reconheceu, em 2011, a legalidade da união estável entre pessoas do mesmo sexo. Barbosa qualificou como contrassenso ter de esperar que o Congresso Federal estabeleça a norma e afirmou também que os cartórios estão descumprindo a decisão do STF. “O conselho está removendo obstáculos administrativos à efetivação de decisão tomada pelo Supremo, que é vinculante”, afirmou.

Para Luiz Eduardo Gomes Guimarães, do escritório Duarte Garcia, Caselli Guimarães e Terra, a resolução vai de acordo com o que foi decidido no Supremo Tribunal Federal. “Se foi reconhecida a união estável não há porque não reconhecer o casamento”, explica. Ele pondera que apesar de acertada, a decisão do CNJ não é protegida por lei. “Pode ter a união homoafetiva. É inegável que um casal homossexual é uma entidade familiar. Porém, não pode se tornar casamento porque o Código Civil e a Constituição são específicos ao definir que a união estável e o casamento é a união entre homem e mulher. Da maneira como foi feito, o casamento homossexual não é protegido pela Constituição”.

“A decisão não é equivocada, porém a forma é. Isto deveria ser feito por lei. Está claro para a sociedade que o direito da união homoafetiva existe, porém esta deve ser definida por lei. O CNJ não deveria definir isto, pois quem faz a lei é o legislativo”, diz Guimarães. Segundo ele, ao legislar o Judiciário extravasa sua competência.

Já para Álvaro Villaça Azevedo, presidente da Comissão de Estudos de Direito de Família do Instituto dos Advogados de São Paulo (Iasp), a fundamentação do ministro Joaquim Barbosa está equivocada. “Jamais poderia haver conversão de união estável homoafetiva para casamento pois o Supremo Tribunal Federal não reconheceu a união estável homoafetiva. O Supremo admitiu a proteção do casal homoafetivo, dando a eles os mesmos direitos, mas não a união estável”, explica. Azevedo explica que o ministro poderia ter usado como fundamento decisão do Superior Tribunal de Justiça, que admitiu o casamento entre duas lésbicas.

Para Luiz Kignel, especialista em direito de família e planejamento sucessório, sócio da PLKC Advogados, o CNJ e o STF acertaram, ao definir um anseio da sociedade na qual o Congresso se omitiu. “O CNJ fez bem em regulamentar este ponto. Isso é cidadania. É princípio da igualdade. O cidadão que está nesta situação precisa de uma resposta. Como o Congresso foi omisso, o Judiciário foi provocado e obrigado a decidir”, explicou.

Quanto ao fato do Judiciário estar legislando, ele explica que a norma deveria ter partido do Congresso, porém o Judiciário não poderia deixar de se manifestar ao ser questionado pelo cidadão. “Diante desta provocação ele é obrigado a decidir. O correto seria a regulamentação ter vindo do Congresso, porém o projeto lá está parado e diante da omissão, o Judiciário decidiu. Depois virá o Congresso atrasado regulamentar o que já está definido”, conclui.”

(Consultor Jurídico)

Plano de Combate à Pirataria quer fazer radiografia do fenômeno no País

136 1

pirataria felipão

A produção de informações consistentes relacionadas ao fenômeno da pirataria é um dos principais objetivos do 3º Plano Nacional de Combate à Pirataria, lançado nessa terça-feira (14) pelo Conselho Nacional de Combate à Pirataria e Delitos contra a Propriedade Intelectual (CNCP), órgão consultivo do Ministério da Justiça.

De acordo com o secretário de Reforma do Judiciário do Ministério da Justiça e presidente do conselho, Flávio Caetano, uma das ações é uma radiografia completa da pirataria no Brasil. “O que nós temos hoje são informações muito desencontradas, números difusos… Não há um mapeamento e um diagnóstico da pirataria no Brasil”, disse Caetano. O Brasil não tem estudos sobre os impactos da pirataria na economia. “Termos uma mapeamento e um diagnostico para ter números mais concretos e mais firmes e, a partir daí, pensarmos em políticas públicas”, disse.

Estruturado em três eixos, o plano prevê ações nos âmbitos educacional, econômico e repressivo. Entre elas, a criação de um observatório sobre a pirataria, que reunirá dados e pesquisas sobre o tema e a criação de unidades estaduais para combate da pirataria. Boa parte das ações repete o que já foi previsto nos documentos anteriores, tais como a capacitação de agentes públicos para o combate à pirataria e conscientizar o consumidor e até órgãos sobre as mazelas de adquirir produtos falsificados.

Em 2011, foi lançado um estudo independente focado na relação econômica e social dos países emergentes com a pirataria. O documento, elaborado pelo SSRC – Social Science Research Council, investigam a pirataria midiática – músicas, filmes e softwares – em seis mercados emergentes: África do Sul, Rússia, Brasil, México, Bolívia e Índia.

O estudo aponta a combinação entre os altos preços cobrados para o acesso a esses bens, a baixa renda dos consumidores e o barateamento das tecnologias digitais como os principais incentivadores da pirataria. O estudo também mostra que as campanhas repressivas contra a pirataria não têm surtido efeito.

Em 2012, a Polícia Rodoviária Federal apreendeu cerca de 672 mil unidades de medicamentos falsificados. Foram apreendidos também 81,6 mil equipamentos de informática no mesmo ano. A apreensão de cigarros também foi bastante expressiva, com 3,1 milhões de pacotes apreendidos no período.

(Agência Brasil)

MP dos Portos: sem definição na Câmara, Senado convoca sessão extraordinária para esta quarta-feira

Apesar de um esforço para ler a MP dos Portos (MP 595/2012) ainda nessa terça-feira (14), o Plenário do Senado acabou desistindo da tentativa às 22h50min, diante da indefinição da votação na Câmara. Enquanto os deputados ainda discutiam emendas ao texto principal, o senador Romero Jucá (PMDB-RR), na presidência dos trabalhos, encerrou a sessão e convocou sessão extraordinária para as 12h desta quarta-feira (15). A MP perderá a validade se não for votada pelo Senado até quinta-feira.

Para esperar a chegada da MP, o Senado prorrogou a sessão deliberativa desta terça por cinco horas, para que durasse até depois da meia noite. Na prática, segundo a Secretaria Geral da Mesa, ainda que a matéria chegasse depois desse horário, a MP poderia ser lida e votada na quarta-feira. Isso porque o costume de esperar dois dias com a matéria na pauta antes de votá-la é fruto de um acordo de líderes, não uma previsão do Regimento Interno ou da Constituição.

Antes da prorrogação da sessão, o relator da MP, senador Eduardo Braga (PMDB-AM), fez um apelo aos demais senadores pela aprovação do texto. Para ele, o Brasil precisa de um marco regulatório que possa assegurar novos investimentos nos portos.

– Não é uma MP necessária para o governo, para o partido A ou para o partido B. A modernização dos portos brasileiros é uma necessidade do país.

Críticas

As mudanças nos portos feitas por meio de medida provisória foram criticadas tanto na Câmara quanto no Senado. Muitos parlamentares alegam que as alterações deveriam ser feitas por projeto de lei para uma discussão mais aprofundada. O envio ao Senado às vésperas da perda de vigência da MP inviabiliza mudanças durante a tramitação na Casa, já que, se for alterado, o texto terá de voltar à Câmara.

Outra polêmica que marcou a tramitação na Câmara foi a acusação do deputado Anthony Garotinho (PR-RJ) de que o texto seria alvo de negociatas. Além disso, parlamentares relataram que o governo negociou a liberação de emendas, em troca da aprovação da medida.

(Agência Senado)

Câmara aprova texto principal da MP dos Portos

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta terça-feira (14), em votação simbólica, o texto principal da Medida Provisória (MP) 595, a MP dos Portos, que estabelece novas regras para as concessões, arrendamentos e autorizações de instalações portuárias, públicas ou privadas. Os destaques e emendas ainda terão que ser votados e visam a alterar o texto do senador Eduardo Braga (PMDB-AM), aprovado pela Comissão Mista do Congresso Nacional.

Foram apresentados 39 dispositivos, entre destaques de bancadas e emendas aglutinativas, que visam a modificar o texto aprovado. Desses, 12 foram retirados pelos autores. Com isso, é necessária a votação de nove emendas aglutinativas e 18 destaques de bancadas, mas os autores de alguns desses dispositivos poderão ainda pedir a retirada deles e, assim, eles não serão apreciados.

Foram muitas horas de discussão, tumultos e obstrução em plenário até que os deputados conseguissem aprovar o texto principal da MP. Depois de concluída a votação na Câmara, a medida provisória será encaminhada para votação no Senado Federal. Se ela não for apreciada até quinta-feira (16), perderá a eficácia.

(Agência Brasil)

Leilão do pré-sal pode atrair estatais estrangeiras e afastar grupos privados, alerta especialista

O primeiro leilão dos campos de petróleo da camada pré-sal, previsto para ocorrer até o final deste ano e baseado agora no sistema de partilha e não mais no de concessão, pode atrair grupos estrangeiros estatais, mas afastar grandes companhias petrolíferas privadas. A avaliação é do especialista em petróleo e gás Adriano Pires, diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (Cbie).

Pires sustentou que as regras da partilha, que garantem 30% de todos os campos para a Petrobras e dá o monopólio na operação para a estatal, não devem atrair as grandes petrolíferas privadas. Ele fez a avaliação durante palestra promovida nesta terça-feira (14) pela Câmara Portuguesa de Comércio e Indústria do Rio de Janeiro sobre a indústria de petróleo e gás.

“É uma rodada completamente diferente, porque as regras são outras. O risco da partilha é bem maior. No pré-sal são investimentos muito mais vultosos e há desafios tecnológicos que ainda não foram resolvidos. Acho que as empresas estrangeiras estavam com muito mais apetite nas rodadas de pós-sal sob regime de concessão.”

Para o especialista, o novo regime que será adotado nos leilões de pré-sal deverá despertar interesse em companhias estatais estrangeiras. Segundo ele, “quando uma empresa estatal olha o risco e a rentabilidade de um projeto, é com um olhar completamente diferente do de uma empresa privada”.

“No regime da partilha, você convida as empresas a botarem dinheiro, mas elas não podem operar campo nenhum. Para uma empresa tradicional de petróleo, como Exxon Mobil, Shell ou BP [British Petroleum], isso é ruim, pois o negócio delas é operar o campo. Mas é um modelo interessante para empresas estatais, como a chinesa Sinopec, que não estão preocupadas em operar campo. Elas querem é ter reserva de petróleo”, explicou.

(Agência Brasil)

Shopping Parangaba – Lojistas receberão as chaves no próximo sábado

523 3

FACHADA SHOPPING PARANGABA

O Grupo Marquise, em parceria com a administradora de shopping centers Aliansce, fará a entrega das chaves aos lojistas do futuro Shopping Parangaba no próximo sábado.

A festa terá início às 11h30min, no próprio do shopping, com um almoço especial e show do sambista Diogo Nogueira. A inauguração do Shopping Parangaba está marcada para 31 de outubro próximo.

O Shopping, por sinal, já conta com 87% das lojas comercializadas. Entre as grandes que reservaram espaço estão Renner, Marisa, Magazine Luiza e C&A.

DETALHE – O evento, com show, é exclusivo para convidados.

(Foto – Divulgação)

Procurador-geral de Justiça terá encontro com bancada na luta contra a PEC 37

82 1

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=x9Oxu1KIURU[/youtube]

O procurador-geral de justiça do Estado, Ricardo Machado, tomará café da manhã, nesta quarta-feira, em Brasília, com a bancada federal cearense.

O ato, segundo Ricardo Machado, faz parte da mobilização que todos os procuradores-gerais de justiça dos Estados realizam com o objetivo de derrubar a PEC 37, que limita o poder de investigação criminal do Ministério Público.

TSE cancela mais de 1,3 milhão de títulos eleitorais

“O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou hoje (14) o cancelamento de mais de 1,3 milhão de títulos. São de eleitores que não justificaram a ausência nas últimas três eleições. Segundo o TSE, apenas 10,27% dos eleitores faltosos procuraram regularizar a situação.

O prazo para justificar a ausência terminou no dia 25 de abril. Segundo o TSE, 1,5 milhão de eleitores estavam com a situação pendente e apenas 155,6 mil procuraram a Justiça Eleitoral.

O cancelamento do título pode impedir a retirada de passaporte ou carteira de identidade, o recebimento de salários de função ou emprego público e obtenção de certos tipos de empréstimos. Também complica a investidura e nomeação em cargo público e renovação de matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo.

Quem perdeu o título deve procurar um cartório eleitoral para reativar o registro. O documento pode ter o mesmo número do cancelado. É necessário apresentar documento de identificação, comprovante de residência e preencher o Requerimento de Alistamento Eleitoral, além de pagar eventuais multas.”

(Agência Brasil)

Proposta de reestruturação do DNOCS será fechada nesta 4ª feira

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=e0taM10aULo[/youtube]

Nesta quarta-feira, deverá ser fechada a proposta de reestruturação do DNOCS reunindo comissão de parlamentares e equipe do Ministério da Integração Nacional. O deputado federal Eudes Xavier (PT) deu detalhes para o Blog sobre os principais pontos dessa proposta.

O petista, que é do PT que faz oposição ao governador Cid Gomes (PSB), aproveitou para lamentar a situação do setor de segurança do Estado.

MP dos Portos – Presidente da Odebrecht critica relação entre Governo e Congresso

105 1

“O presidente do grupo Odebrecht, Emílio Odebrecht, criticou hoje (14) o impasse entre o Executivo e o Congresso Nacional para a aprovação da Medida Provisória 595, a MP dos Portos, que estabelece marco regulatório para o setor portuário. Segundo o empresário, a relação entre os dois Poderes precisa ser repensada. “Todos que têm responsabilidade com o futuro do país devem verificar e fazer um diagnóstico do que está existindo para realmente melhorar essa relação entre o Executivo e o Congresso, para que as coisas possam ter outra fluência nas soluções”, disse o empresário. O grupo é dono do terminal portuário Embraport, um dos maiores no Porto de Santos (SP).

Em entrevista à imprensa após o 25º Fórum Nacional, Odebrecht disse que a MP é importante para destravar investimentos privados no setor, mas exigi uma “ajuda” de todos para se chegar a um consenso entre o Executivo e os parlamentares, que apresentaram emendas ao texto do governo. Na avaliação do empresário, a aprovação da medida é incerta. “Ela [a MP] não vai [ser aprovada], mas o governo está disposto a encontrar soluções para viabilizar o processo. A intenção do governo é a melhor possível. Agora, está pecando no processo de gestão, de fazer as coisas acontecerem, em como fazer. Esse é o problema, mas vamos ajudar a sair desse imbróglio”, disse. “Vamos continuar lutando”, completou Odebrecht.

Participando do mesmo evento, o presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo, evitou comentar o tema. “Somos favor do texto final, seja ele qual for”, disse. “Tem que ter uma definição, não importa de quem seja”, acrescentou.”

(Agência Brasil)

Prêmio "Melhores Empresas Para Trabalhar 2013 – CE" com inscrições até dia 24

O prazo para inscrições do Prêmio Melhores Empresas Para Trabalhar 2013 – Ceará, realizado pelo Instituto Great Place to Work (GPTW), prossegue até o próximo dia 24 de maio. Realizada em 49 países e em 15 estados brasileiros, a pesquisa teve início no Ceará em 2010, desde o princípio em parceria com O POVO, e conta com o apoio técnico do Instituto FA7. A lista do Ceará é a maior do Brasil. Ano passado foram inscritas 125 empresas, número que superou o Rio de Janeiro, que até então era a maior, com 100 empresas. Antes de 2010, a lista nacional contava com duas empresas cearenses. Em 2012, foram oito empresas no ranking nacional, o que destaca as empresas locais no cenário brasileiro.

A avaliação é feita por meio de dois questionários: um com os funcionários, de forma confidencial; e outro respondido em nome da empresa, detalhando as práticas desenvolvidas na organização: como se comunica, como contrata, como desenvolve as pessoas. A lista sai a partir das duas avaliações distintas. As respostas são agrupadas em cinco dimensões: Credibilidade, Respeito, Imparcialidade, Orgulho e Camaradagem. Além da premiação, que será realizada em outubro, é dado um retorno às empresas, que podem conhecer os pontos fortes e fracos, além de realizar uma comparação a partir do desempenho médio das outras empresas do setor. Tanto da região como de 49 países, onde é aplicada com o mesmo método.

A ideia é que a empresa pense no seu clima organizacional e faça melhorias constantes. Para participar, a empresa precisa possuir a partir de 50 funcionários e estar sediada no Estado do Ceará (ter um CNPJ registrado no Estado). As empresas são premiadas por contar com diferenciadas práticas de gestão de pessoas; elevado nível de satisfação dos funcionários com o ambiente de trabalho; e alto índice de confiança nas relações entre líderes e liderados.

SERVIÇO

Inscrições – www.gptw.com.br