Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Adísia Sá ganha homenagem da Casa de Juvenal Galeno

275 1

Adisia-Sá

A jornalista, professora e radialista Adísia Sá vai ganhar homenagem da Casa de Juvenal Galeno. Será nesta quarta-feira, a partir das 8h30min, durante café da manhã, na sede da entidade. Haverá a aposição da sua foto na galeria de nomes ilustres que contribuíram ou contribuem para o engrandecimento da Casa de Juvenal Galeno.

A homenagem será coordenada pelo diretor da Casa, Antônio Galeno, e pela presidente da Ala Feminina, Matusahila Santiago.

SERVIÇO

* Casa de Juvenal Galeno – Rua General Sampaio, 1128 – Centro.

Ampliação do Aeroporto – Consórcio diz que atraso nas obras é culpa da Infraero

18874 1

obraeropotoparada

“A Justiça Federal no Distrito Federal (DF) acatou pedido do Consórcio CPM Novo Fortaleza para que seja realizada perícia nas obras do terminal de passageiros do Aeroporto Pinto Martins. Com isso, a empresa quer provar que a Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) é a responsável pelo atraso na construção do equipamento, além de buscar indenizações pelos serviços que realizou e alega não ter recebido.

Por meio de nota, o consórcio – formado pelas empresas Consbem, Paulo Octávio e MPE – afirma que duas perícias foram deferidas: a de antecipação de prova e a contábil. Ambas, segundo consta no processo em tramitação na 14ª Vara Federal no DF, devem ser realizadas por um perito a ser escolhido pelo judiciário cearense. Além disso, a Infraero e o consórcio, poderão indicar seus próprios assistentes técnicos para formularem suas provas.

O CPM Novo Fortaleza alega que o projeto básico oferecido pela Infraero para a realização da obra no aeroporto era “insuficiente” e tinha “inconsistências”, causando aumento do valor nos serviços inicialmente contratados. Segundo eles, houve “excessiva” demora na aprovação de “diversos” projetos por parte da administradora do aeroporto. “Porém, o Consórcio, para evitar atrasos, já investiu mais de R$ 100 milhões nas obras. Contudo, até o presente momento, o Consórcio recebeu da Infraero pouco mais de R$ 50 milhões”, dizia a nota. Outra queixa das empresas é a de que esses fatos foram relatados à Infraero, a fim de se evitar atrasos no cronograma de execução contratual.

Diante disto, a administradora do Aeroporto de Fortaleza disse, por meio da assessoria de imprensa, que já foi notificada sobre o processo. “Vamos aguardar a perícia por parte da Justiça para poder nos manifestar sobre o resultado”. Em relação ao pedido unilateral de rescisão contratual pela Infraero, o Consórcio diz que foi uma posição “intransigente”.

(O POVO/Foto – Paulo MOsKa))

Profissionais de enfermagem realizam ato público no aeroporto por 30 horas semanais

atopubublo

Um grupo ligado ao Sindicato dos Profissionais da Enfermagem do Ceará (SindiSaúde) realizou, nesta madrugada de terça-feira, no setor de embarques do Aeroporto Internacional Pinto Martins, um corpo a corpo junto a parlamentares federais. O objetivo foi pedir apoio ao projeto de lei 2295, que define em 30 horas semanais a jornada da categoria. Hoje chega a 42 horas semanais.

A presidente do SindiSaúde, Marta Brandão, em conversa com o Blog, deu detalhes de como está essa luta dos profissionais da área de enfermagem.

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=GRiOqycTAeU&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

Copa 2014 – Proibição do uso de máscaras em protesto fica com Estados e Municípios

“Sem lei federal sobre o assunto depois de o governo ter desistido de bancar a ideia, a proibição de máscaras em protestos vai valer durante a Copa do Mundo em estados e municípios que aprovaram regras locais para tentar enquadrar os chamados black blocs.

Há, ainda, casas legislativas e representantes do Executivo que correm contra o tempo para aprovar e sancionar a norma até o início do Mundial (12/6). Juristas e especialistas se dividem sobre a legalidade e a eficácia da medida, que já é usada no Rio de Janeiro para levar manifestantes às delegacias.

As propostas avaliadas pelo governo para “regulamentar” os protestos foram deixadas de lado depois de dividirem a opinião de especialistas e políticos, que chegaram a taxá-las de “antidemocráticas”.

(Correio Braziliense)

Seminário debaterá Marco Legal da Primeira Infância

199 1

joaoananias

O deputado federal João Ananias (PCdoB), relator do projeto de lei que trata do Marco Legal da Primeira Infância, vai comandar sexta-feira, a partir das 14h30min, audiência pública sobre o tema na Assembleia Legislativa. Ele defende a necessidade do debate, ressaltando que desde aprovação do Estatuto da Criança e do Adolescente novos desafios e avanços surgiram, mostrando a necessidade de complementar a legislação vigente, incluindo ações que garantam o desenvolvimento pleno da criança.

O PL da Primeira Infância propõe incluir no Estatuto da Criança e do Adolescente a promoção de políticas públicas voltadas às crianças de até seis anos de idade.

Seminários em conjunto com audiência pública estão sendo realizados em várias capitais do País, numa iniciativa da Frente Parlamentar da Primeira Infância e Comissão Especial da Primeira Infância da Câmara dos Deputados. Em Fortaleza, a audiência pública foi solicitada pelo deputado estadual Lula Morais (PCdoB). Foram convidados representantes de universidades, instituições e organizações que trabalham na área da primeira infância.

Ciro Gomes: “Vou torcer pela Seleção!”

488 10

foto ciro gomes

Com o título “Vou torcer pela Seleção”, eis artigo do ex-ministro e atual secretário estadual da Saúde, Ciro Gomes (Pros), publicado na revista Carta Capital. Ele fala sobre certa fração da elite que supõe que o povo é imbecil e vai esquecer seu drama cotidiano se o Brasil ganhar o Mundial de futebol. Confira:

Em 1970, ditadura braba, quem conta é meu amigo Fernando Gabeira, os exilados brasileiros se reuniram para decidir torcer contra a Seleção Brasileira. A tese era de que a vitória do Brasil na Copa fortaleceria o regime então pilotado por Emílio Garrastazu Médici. Diante da televisão, o charme encantador da melhor seleção de futebol jamais reunida instalou, porém, nos gestos de nossos valorosos resistentes uma coisa completamente humana. Acabaram, ao menos em boa parte, vibrando com a Seleção de Gerson, Tostão, Jairzinho, Pelé, Rivelino e sua escola de pura arte e engenho brasileiros.

Tal me vem à lembrança ao assistir, em plena democracia, uma onda de rancor, quando não de fascismo puro (“não vai ter Copa”, afirma não sei quem, nem com qual legitimidade, esse ovinho ridículo da serpente fascistoide que quer nascer entre alguns jovens brasileiros).

A Copa do Mundo é só um torneio esportivo. Trata-se, no entanto, do mais popular e em um esporte no qual nossos atletas mantêm um globalmente reconhecido protagonismo. Nas eleições de 1974, as primeiras eleições gerais depois do tricampeonato, a ditadura levou uma sonoríssima surra eleitoral. E, ouso afirmar, começou ali o seu desmonte.

Certa fração da elite brasileira supõe que nosso povo é imbecil e vai esquecer de seu drama cotidiano dentro dos ônibus, cercado pelo medo da violência que assola o País, assustado com a possibilidade de precisar da rede de saúde pública e, talvez pior, estupefato com o escárnio diário refletido nas notícias malcheirosas da roubalheira generalizada e impune. E o faria apenas porque, na melhor hipótese, podemos superar Alemanha, Espanha, Argentina, Itália, e correndo por fora o Uruguai, favoritos ao lado do Brasil ao título.

Para mim, nenhum político deixará de ser reconhecido como pilantra e incompetente se o Brasil ganhar e nenhum dos decentes e comprometidos com a sorte popular, e sei que os há, deixará de sê-lo se o Brasil perder.

Por essas iminências do início do torneio, o que mais tem me chamado a atenção é a ameaça de violência, o oportunismo de atrelar ao contexto do evento toda e qualquer reivindicação, a maior parte muito legítima, outras nem de longe, e, indisfarçavelmente, as conveniências eleitorais despudoradas, como se Aécio Neves e Eduardo Campos não estivessem tão comprometidos com a Copa da Fifa quanto Dilma Rousseff e Lula. Cada um deles lutou o que pode para atrair a Copa para o Brasil e para os seus estados, gastaram dinheiro público com estádios e obras complementares. Fizeram propaganda de suas façanhas em abrigar os jogos nas suas cercanias hereditárias.

Até aí tudo bem. No Bar Brasil, como em todo boteco que se preze, o freguês sempre tem razão, pouco importa sua coerência ou motivação. Mas e as mediações da sociedade civil que nos devem proteger das manipulações politiqueiras ou dos lobbies e interesses minoritários de grupos de pressão? Vão se acuar? Vão se omitir? Vão desertar de seu dever cívico (eita, agora me senti um dinossauro)?

Por que o povo brasileiro está convencido de que todos os estádios foram escandalosamente superfaturados, enquanto não se têm recursos para graves essencialidades do nosso viver cotidiano? Porque esta é a tese despolitizada que adotou nossa grande mídia e ninguém (que eu tenha visto) a contestou. E essa tese da podridão geral é perfeita apenas para os podres. Pois, de um lado, deixa impunes aqueles que malversaram o precioso tostão público e claramente os há. Mais grave, porém: joga na vala comum os que se comportam.

Um único jornalista – Juca Kfouri, não por acaso o mais severo e crítico de nossos cronistas esportivos – registrou, e assim mesmo em seu blog, o fato de o estádio mais barato por assento das últimas quatro Copas ter sido executado pelo Brasil, no estado do Ceará.

Imprensa a favor, Brecht ensinou, é publicidade. Mas por que produzir generalizações mentirosas e negativas? Por que um esforço para sujar a imagem do Brasil no exterior neste momento? Ou alguém pensa que a África do Sul não tem violência, miséria, maus-tratos na saúde pública e corrupção?

Em resumo, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Vou continuar na luta contra as mazelas graves do nosso país, mas vou fazer o que estiver ao meu alcance para torcer pelo Brasil. Que se faça um bom trabalho neste torneio. Em casa, vou torcer apaixonadamente pela nossa Seleção.

Maraponga Mart Modas promove o V Salão da Moda Íntima

Às vésperas de datas relevantes para o comércio como o Dia dos Namorados e as férias de julho, este ano antecipadas em escolas e universidades por conta da Copa do Mundo, o Maraponga Mart Moda promoverá, a partir desta terça-feira, O V do Salão da Moda Íntima, Praia & Fitness. A feira, que se estenderá até sexta-feira, reunirá as 42 marcas atuantes nesses segmentos de moda e presentes no shopping, com a realização de desfiles nas manhãs de terça e quarta e ações nas lojas durante todo o evento. Os desfiles terão assinatura e produção de Juliana Melo e serão realizados no Lounge Lino Villaventura seguido de um café da manhã para os presentes.

O Ceará é hoje um dos maiores produtores de confecção íntima do Brasil e vive um momento de grande competição entre as empresas já estabelecidas e aquelas que estão começando as atividades. De acordo com o Instituto de Desenvolvimento Industrial do Ceará (INDI), da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), os segmentos de moda íntima, moda praia e surf wear têm se destacado na indústria local. O Ceará foi o sétimo estado em exportações no setor, com participação de 2,6% do total nacional no ano passado – o que representa US$ 3,4 milhões, segundo o Perfil Setorial Vestuário 2013.

Copa 2014 – UFC divulga horário do expediente durante os jogos

Essa é do Site da UFC:

O Gabinete do Reitor divulgou o calendário de funcionamento da UniversidadeFederal do Ceará durante os jogos da primeira fase da Copa do Mundo FIFA 2014. As datas obedecem à Portaria nº 113, de 3 de abril de 2014, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, e o que foi estabelecido pela Prefeitura Municipal de Fortaleza.

Veja o calendário:

Dia 12 de junho (quinta-feira) – Brasil x Croácia (São Paulo) – expediente encerra-se às 12h30min;

Dia 17 de junho (terça-feira) – Brasil x México (Fortaleza) – feriado o dia inteiro;

Dia 23 de junho (segunda-feira) – Brasil x Camarões (Brasília) – expediente encerra-se às 12h30min;

Dia 24 de junho (terça–feira) – Grécia x Costa do Marfim (Fortaleza) – expediente encerra-se às 12h30min.

PAC 3 – Ministério da Integração Nacional fecha projetos do interesse do Nordeste

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=9Lp0tiBDFhI&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

O ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, disse, nesta segunda-feira, em Fortaleza, que vem definindo as obras que serão prioridade no Nordeste e serão incluídas no PAC 3, a ser lançado neste ano pela presidente Dilma Rousseff.

Francisco Teixeira adianta que a ideia é incluir obras que não serão concluídas do PAC 2 e aumentar a disponibilidade de recursos para as ações, entre elas também a ampliação do projeto Água para Todos, além de novos empreendimentos em Pernambuco, Paraíba e o Cinturão das Águas no Ceará.

Copa 2014 e o clima de sorriso amarelo

Com o título “A Palavra que precede o sorri”, eis artigo do publicitário e poeta Ricardo Alcântara. Ele aborda a Copa 2014 e indaga: por que não estamos festejando? O articulista expõe alguns dos motivos. Entre eles, o campo de obra inacabada. Confira:

Brasileiros pelo mundo – no seu mais distante: Ucrânia, Síria ou Tailândia, quando respondem à pergunta sobre seu país de origem logo as pessoas de lá abrem um largo sorriso. A palavra ‘Brasil’ tem este dom: ela precede o sorriso do mundo. O futebol – o modo como o praticamos Garrincha, Pelé, Zico, Romário e Neymar – é uma das causas da nossa reputação de gente sangue bom. Lá fora, acredita-se que vivemos com as mesmas virtudes que se revelam com a bola em nossos pés.

Uma copa do mundo no Brasil, quem não sonhava com ela? No entanto, tarda o país a se envolver com sua realização. A pergunta que não quer calar é: por que não estamos celebrando esta como a “Copa das copas” que deveria ser? Começo pelo começo, a economia. Crescemos por dez anos e, como em toda parte, reduzimos o ritmo. O acento forte no consumo se mostra de curto fôlego para o salto na infraestrutura. Em saúde e segurança, o que não se agrava, estanca.

A percepção coletiva não é de crise, mas de incerteza: se 47 por cento declara intenção de voto na presidente Dilma, 72 por cento manifesta desejo de mudança. Grande parte dos brasileiros ocupa espaço nos dois grupos: manter, mas mudar. Ao quadro incerto, soma-se a decepção: ao contrário do que o presidente Lula assegurou, há dinheiro público, sim, dos cofres estaduais e de empréstimos graciosos do BNDES, na construção dos estádios, além de superfaturamento.

As insatisfações prosperam ainda porque o melhor da copa não veio a tempo: só 12 por cento das obras de mobilidade urbana estarão prontas quando Neymar tocar a bola para Fred em Itaquera, dando início à primeira partida da competição. Mas haverá um legado: as obras públicas. Mesmo os estádios, confortáveis, o torcedor brasileiro os merece. Sobre os desperdícios, longe de querer sancioná-los, a mídia espontânea sobre o país no exterior, se contratada, não sairia mais barata.

Já estava mesmo na hora do Brasil sediar uma Copa do Mundo. E pode ser que, na ponta do lápis, esta copa não seja lá um bom negócio e tampouco represente um prejuízo que não possa ser compensado pelos ganhos subjetivos, simbólicos. O poder público apostou no instinto ufanista da “pátria de chuteiras” e subestimou o desconforto de consciência de se ver estádios brotarem do chão enquanto o crime toma conta das cidades e as filas nos hospitais não param de crescer.

O povo brasileiro não foi para as ruas quebrar as cidades. Nem foi a elas para aplaudir os desvios. Dá com isso, em ambos os casos, uma lição de civismo que o discurso velhaco do populismo governista não teve a grandeza de alcançar. Que respostas nos foram dadas às manifestações de massa de 2013, quando fomos às ruas dizer aos dirigentes do país que estamos prontos para apoiá-los nas mudanças que o país precisa? Os talheres de sempre. Os conchavos de sempre.

Decepcionado com sua classe política, mas em paz com sua brasilidade, o povo vai torcer pelo que merece afirmação: sua índole criativa que a tradição de estilo da seleção brasileira tão bem representa. E festejaremos. Se festa houver.

* Ricardo Alcântara,

Publicitário e poeta.

Copa 2014 – Bell Marques abrirá FIFA Fan Fest em Fortaleza

181 1

belmarques

O show de abertura da FIFA Fan Fest, que ocorrerá a partir das 16 horas do próximo dia 8, no aterro da Praia de Iracema, será com o baiano Bell Marques (ex-Chiclete com Banana). Anunciou, nesta manhã de segunda-feira, durante coletiva concedida pela secretária municipal da Copa, Patrícia Macedo.

Além dele, estarão no palco nessa data Dorgival Dantas e as Coleguinhas Simone e Simaria.

No dia do jogão do Brasil contra o México – 12 deste mês, a principal atração será Michel Teló.

TSE ainda não definiu se acata minirreforma eleitoral sancionada por Dilma

“A quatro meses da eleição, ainda há incertezas a respeitos de tudo que poderá ser feito na propaganda eleitoral. O TSE ainda não decidiu se a minirreforma eleitoral sancionada em dezembro pela presidente Dilma Rousseff já será válida para este ano.

Um exemplo de norma já válida é a sobre debates. Ao tentar garantir a participação de todos os candidatos de partidos com representação na Câmara, a norma já inviabilizou esse tipo de iniciativa em eleições passadas.”

(Com Folha de S.Paulo)

Presidente da ACM defende apuração rígida do caso da suposta venda de liminares

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=0SuQCCTMVuE&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

O presidente da Associação Cearense de Magistrados (ACM), juiz Antonio Aráujo, defendeu, nesta segunda-feira, apuração profunda sobre a denúncia de suposto esquema de venda de liminares no âmbito do Judiciário cearense.

O caso, de acordo com apurações do Conselho Nacional de Justiça, envolveria pelo menos quatro desembargadores, dois dos quais aposentados, advogados e servidores do Judiciário.

Michel Teló é atração no FIFA Fan fest em Fortaleza

teloo

O cantor Michel Teló será a grande atração do Fifa Fan Fest, que será lançado em Fortaleza, dia 8, no aterro da Praia de Iracema. Além dele, Parangolé e Aviões do Forró constam nessa pauta.

A informação é da secretária especial da Copa de Fortaleza, Patrícia Macedo, que anunciará as demais atrações nesta segunda-feira, em coletiva, no próprio aterro.

Infraero acata pedido do MPF para rescindir contrato de obras do Pinto Martins

242 1

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=nZErzUHaOhE&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

A Superintendência estadual da Infraero acatou pedido do Ministério Público Federal e rescindiu contrato com o consórcio responsável pelas obras de ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto Internacional Pinto Martins.

A informação foi dada nesta segunda-feira pelo procurador-chefe da República no Ceará, Alessander Sales, acrescentando que a Infraero também suspendeu repasses financeiros da obra que deve passar por uma nova licitação.