Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Empresa oferece em Fortaleza abastecimento gratuito de carro elétrico

A Sou Energy, empresa referência na instalação de Sistema Solar Fotovoltaico no Ceará, acaba de disponibilizar o primeiro ponto registrado de carregamento gratuito de carros elétricos, os chamados carros “verdes”, que produzem menos ou nenhum gás poluente da atmosfera.

Donos de veículos elétricos poderão carregar gratuitamente na sede da empresa, no bairro Montese.

Dados oficiais da Federação Nacionl dos Revendores de Veículos Novos do Brasil (Fenabrave) apontam menos de 3 mil carros desse tipo emplacados no Brasil.

(Foto – Ilustrativa)

Bolsonaro é transferido para UTI e tem situação estável após cirurgia

 

Após sete horas de cirurgia, o presidente Jair Bolsonaro foi transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e se encontra “clinicamente estável, consciente, sem dor, recebendo medidas de suporte clínico, prevenção de infecção e de trombose venosa profunda”. As informações estão no primeiro boletim médico divulgado hoje (28) pelo Hospital Albert Einstein.

No procedimento foi feita a reconstrução do trânsito intestinal e extensa lise de aderências decorrentes das duas cirurgias anteriores, conforme o boletim. “Foi realizada anastomose do íleo com o cólon transverso, que é a união do intestino delgado com o intestino grosso”, detalhou o hospital.

A cirurgia de reconstrução do trânsito intestinal, a que foi submetido o presidente, segundo o boletim médico, não teve intercorrências nem necessidade de transfusão de sangue.

(Agência Brasil)

Instituto Federal de Ensino da Paraíba abre concurso para professor efetivo

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) inscreve para concurso público. Oferece 90 vagas para professor efetivo de ensino básico, técnico e tecnológico.

A remuneração varia entre R$ 4.463,93 e R$ 9.600,92, de acordo com a titulação do candidato. As inscrições podem ser feitas até o dia 18 de fevereiro, no site www.ifpb.edu.br e a taxa é de R$ 150.

Áreas de ensino

As vagas são para as áreas de Administração, Artes, Música, Ciências Biológicas, Controle e Processos Industriais, Pedagogia, Educação Física, Enfermagem, Filosofia, Geografia, Geoprocessamento, História, Física, Informática, Design, Construção Civil, Letras, Libras, Matemática, Medicina Veterinária, Meio Ambiente, Química, Segurança do Trabalho e Sociologia.

Uma sociedade sem empregos e movida a algoritmos e robôs inteligentes é inevitável?

Com o título “O emprego e o trabalhador”, eis artigo de André Haguette, sociólogo e professor da Universidade Federal do Ceará. Num dos trechos do texto, ele afirma que “A marcha para uma sociedade sem emprego nem trabalho, movida a algoritmos e robôs inteligentes, parece inevitável.” Confira:

O mundo está prestes a viver em sociedades de economia e política pós-trabalho, escreve Y. N. Harari. Isso trará a perda de muitos trabalhos tradicionais que serão parcialmente compensados por novos trabalhos humanos. A perda de empregos superará consideravelmente a criação de novos empregos, que, além do mais, exigirão altíssimos níveis de especialização, deixando sem trabalho remunerado os trabalhadores não qualificados. Como se não bastasse ter doze milhões de trabalhadores desempregados, o País e o Ceará discutem a eliminação de cobradores nos ônibus, a dispensa de frentistas nos postos de gasolina e a abolição de porteiros nos condomínios residenciais, tudo em conformidade com o que já ocorre em países de maior renda per capita e maior escolaridade. A sociedade pós-trabalho está chegando sem que tenhamos conseguido universalizar a qualificação e a escolarização de nossa mão de obra. O desemprego estrutural, por oposição a um desemprego circunstancial, aquele causado por crise econômica, está invadindo nossos lares.

A questão, no entanto, não é nova; ela está conosco desde o pós-guerra, os anos 50 do século passado, quando impulsionados pela industrialização, a automação e a consequente urbanização, Estados Unidos, Canadá e a Europa ocidental experimentaram anos de prosperidade e de diminuição das desigualdades sociais. Nos países subdesenvolvidos, se discutia se os processos do mundo capitalista avançado poderiam ser replicados em países de capitalismo tardio, como o Brasil. A grande dúvida da então recém-criada Sudene, capitaneada por Celso Furtado, era decidir se se devia optar por uma industrialização mais moderna e produtiva, chamada de “capital intensivo”, ou por uma industrialização menos produtiva, mas protetora e criadora de mão de obra, denominado “trabalho intensivo”. A dúvida era como introduzir no mercado produtivo trabalhadores, homens e mulheres, descendentes de escravos ou de homens livres, sem nenhuma capacitação, qualificação e escolarização, abandonados à mercê da vida. Isto é, a interrogação persegue o País até hoje: o que fazer com os trabalhadores, rurais e urbanos, que deixamos sem qualificação produtiva tanto para o trabalho como para sua própria autoestima e seu bem-estar pessoal, para que possam integrar-se num mundo de conhecimento e de lazer?

A marcha para uma sociedade sem emprego nem trabalho, movida a algoritmos e robôs inteligentes, parece inevitável. Sim, o que fazer? Para manter uma boa sociedade, parece necessário proteger, temporariamente, os empregos, enquanto se implanta políticas para proteger o trabalhador, como já faz a sociedade escandinava. Demitir o trabalhador antes de tê-lo qualificado para outro trabalho ou tê-lo preparado para uma sociedade pós-trabalho seria suicídio coletivo. Escolarização, profissionalização e capacitação cultural são os caminhos a seguir antes de desempregar coletivamente, embora saibamos que, logo, haverá necessidade de instituir tanto uma renda básica universal e quanto serviços básicos universais para substituir o desaparecimento da renda proveniente do emprego.

*André Haguette

haguetteandre@gmail.com

Sociólogo e professor titular da Universidade Federal do Ceará – UFChaguetteandre@gmail.com.br

Escola de Aprendizes Marinheiros abre inscrições

A Marinha do Brasil está com inscrições abertas para admissão nas Escolas de Aprendizes-Marinheiros (EAM) do país. Ao todo, são ofertadas mil vagas, apenas para homens, para ingresso em 2020. As inscrições podem ser feitas até o próximo dia 13 de fevereiro no site www.ingressonamarinha.mar.mil.br. A taxa de R$ 42 deverá ser paga até 20 de fevereiro.

Os pré-requisitos são: ser brasileiro nato; ter ensino médio completo; altura mínima de 1,54m e máxima de 2,00m; além de ter 18 anos completos e menos de 22 anos de idade em 1º de janeiro de 2020. Os candidatos devem indicar, na inscrição, a ordem de preferência de área profissional desejada: eletroeletrônica, apoio e mecânica.

Unidades

Os selecionados serão distribuídos nas unidades: Escola de Aprendizes-Marinheiros do Ceará (EAMCE), em Fortaleza, Escola de Aprendizes Marinheiros de Pernambuco (EAMPE), em Recife, Escola de Aprendizes-Marinheiros do Espírito Santo (EAMES), em Vila Velha, e a Escola de Aprendizes-Marinheiros de Santa Catarina (EAMSC), em Florianópolis. Os aprovados ingressarão no Curso de Formação da Marinha e, caso obtenham um bom aproveitamento, terão de prestar juramento à Bandeira.

(Foto – Arquivo)

Tragédia em Brumadinho – Conselho Federal de Administração avalia como “crime”

100 1

O Conselho Federal de Administração divulga nota acerca da tragédia em Brumadinho. Para a entidade, um crime foi praticado. Confira:

O Conselho Federal de Administração (CFA) se solidariza com as vítimas e seus familiares do último crime protagonizado pela mineradora Vale, na última sexta-feira (25): o rompimento de uma das barragens da Mina do Feijão, no município de Brumadinho, em Minas Gerais. Até o momento, são quase 40 mortes confirmadas, além de centenas de desaparecidos, segundo informações oficiais.

É fundamental tratar o fato como crime, em vez de usar termos como ‘acidente’, ‘tragédia’ ou ‘desastre’. Há pouco mais de três anos, na cidade de Mariana, também em Minas Gerais, desgraça semelhante aconteceu por responsabilidade da mesma empresa. Desde então, a impunidade fomentou a perpetuação da negligência – a multa estabelecida aos responsáveis, mais de R$ 200 bilhões, está suspensa.

É flagrante o desprezo e o descaso, por parte das empresas e do próprio Estado, com a vida de milhares de trabalhadores e da população vulnerável a esse tipo de crime. O CFA lamenta que muitos setores da sociedade teimem em imputar maior valor ao capital financeiro, relegando ao segundo plano aquele que é o bem maior de quaisquer iniciativas: o capital humano.

Faz-se necessário reafirmar que a gestão responsável e eficiente deve, primordialmente, levar em consideração o impacto social de suas ações. Preservar a vida, portanto, deve ser a máxima de todo empreendimento. Sob essa diretriz primeira, análises conscientes são capazes de apontar o norte, onde vida e lucro caminham e crescem em harmonia.

Os motivos do que aconteceu em Brumadinho, em detalhes, só podem ser apontados por técnicos licenciados para tal. Entretanto, por meio de uma avaliação macro, está evidente a ausência de uma gestão austera e sistêmica – tanto do Estado quanto da Vale –, que seja verdadeiramente capaz de contemplar cada um dos sujeitos implicados na atividade em questão.

Como ente agregador de mais de 400 mil brasileiros, o CFA se põe à disposição para colaborar, ao passo que cobra explicações e soluções aos responsáveis. Tais crimes permanecerão impunes? Há um plano de prevenção para que não voltem a acontecer? Repararão a vida dos afetados e o incalculável prejuízo ambiental? O mal já se abateu; uma atitude é preponderante.

*Mauro Kreuz

Presidente do Conselho Federal de Administração.

(Foto – Agencia Brasil)

Tragédia em Brumadinho – Mourão diz que tem que haver punição

83 1

O presidente em exercício Hamilton Mourão defendeu hoje (28) punição para os responsáveis pelo rompimento da Barragem 1, da mineradora Vale, em Brumadinho, Minas Gerais, na sexta-feira (25). Segundo ele, a investigação tem identificar os culpados e prever punição. “Agora, tem que punir mesmo, punir mesmo”, afirmou, na saída da Vice-Presidência.

“Punição tem que ser a que dói no bolso que já está sendo aplicada. Segundo, se houve imperícia, imprudência ou negligência por parte de alguém dentro da empresa, essa pessoa tem que responder criminalmente. Afinal de contas, quantas vidas foram perdidas nisso aí?”, acrescentou.

Perguntado se não seria o caso de a diretoria da Vale, empresa responsável pela barragem, ser afastada durante a investigação, Mourão respondeu: “Essa questão da diretoria da Vale está sendo estudada pelo grupo de crise. Vamos aguardar as linhas de ação que eles estão levantando”.

Ao ser questionado sobre a possibilidade de o gabinete de crise recomendar o afastamento da diretoria da empresa, Mourão afirmou que teria que estudar essa questão. “Eu não tenho a certeza que possa fazer essa recomendação”, afirmou.

Punição

Mais cedo, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse, em São Paulo, que os responsáveis pela tragédia com o rompimento das barragens da Mina Córrego do Feijão em Brumadinho, nos arredores de Belo Horizonte (MG) devem responder criminalmente.

Amanhã (29), ela se reúne com o o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, para conversar sobre as prioridades do Judiciário e do Ministério Público em relação à tragédia.

Para Raquel Dodge, a empresa e os envolvidos no acidente devem responder criminalmente.

“É preciso responsabilizar severamente do ponto de vista indenizatório a empresa que deu causa a esse desastre, e também promover a persecução penal, a punição penal é muito importante”, destacou a procuradora, que participou da abertura de um seminário sobre trabalho escravo promovido pela Escola Superior do Ministério Público da União.

(Agência Brasil)

Contas externas ficam negativas em US$ 14,5 bi em 2018

As contas externas brasileiras apresentaram resultado negativo em 2018. O déficit em transações correntes, que são compras e vendas de mercadorias e serviços e transferências de renda do país com outras nações, chegou a US$ 14,511 bilhões, segundo dados divulgados hoje (28) pelo Banco Central (BC). O déficit do ano passado é pouco mais que o dobro registrado em 2017, quando ficou em US$ 7,235 bilhões.

O superávit comercial (exportações maiores que importações de mercadorias) contribuiu com US$ 53,587 bilhões para reduzir o déficit das contas externas. Por outro lado, a conta de serviços (viagens internacionais, transporte, aluguel de investimentos, entre outros) registrou saldo negativo de US$ 33,952 bilhões, e a renda primária (lucros e dividendos, pagamentos de juros e salários), déficit de US$ 36,668 bilhões.

A conta de renda secundária (renda gerada em uma economia e distribuída para outra, como doações e remessas de dólares, sem contrapartida de serviços ou bens) teve resultado positivo de US$ 2,522 bilhões, no ano passado.

Investimento estrangeiro

Quando o país registra saldo negativo em transações correntes, precisa cobrir o déficit com investimentos ou empréstimos no exterior. A melhor forma de financiamento do saldo negativo é o investimento direto no país (IDP), porque recursos são aplicados no setor produtivo. No passado, esses investimentos chegaram a US$ 88,314 bilhões. Em relação ao Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, os investimentos ficaram em 4,7%, enquanto o déficit das contas externas representou 0,77%. O IDP em relação ao PIB foi o maior desde junho de 2001 (4,79%).

(Agência Brasil)

Heitor Freire quer que reitores de universidades federais sejam da livre escolha do Presidente

1455 31

Heitor Freire (paletó claro), o ministro e parlamentares do PSL.

O deputado federal eleito Heitor Freire (PSL) vai apresentar um projeto de lei que promete mexer no processo eleitora de reitor nas universidades federais. “Vou apresentar um projeto para que as nomeações dos reitores dessas instituições fiquem a cargo de livre indicação do Presidente da República. Com isso, nós queremos tirar toda a ideologia e doutrinação que foi implantada dentro das universidades nos últimos anos”, explica Freire.

Essa e outras propostas o parlamentar eleito disse já ter apresentado ao ministro da Educação, Ricardo Vélez, em Brasília, na última semana. Na pauta, entraram questões ligadas a mudanças curriculares para o Ensino Básico.

Heitor Freire expôs suas propostas durante encontro no qual participaram os deputados Bia Kicis (PRP/DF), Dayane Pimentel (PSL/BA) e Felipe Barros (PSL/PR), bem como secretários e outras autoridades do Ministério da Educação.

“Quero recomendar alguns livros paradidáticos, como os do professor Olavo de Carvalho, assim como o livro do Coronel Brilhante Ulstra ‘Verdade Sufocada’ para o Ensino Médio”, acrescentou o parlamentar.

(Foto – Divulgação)

Resultado do Sisu já está disponível na internet

O resultado da única chamada do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) está disponível e pode ser consultado na página do programa na internet e pelo aplicativo. Os estudantes que não foram selecionados podem participar da lista de espera a partir de amanhã (29).

Aqueles que foram selecionados devem fazer a matrícula nas instituições de ensino, no período de 30 de janeiro a 4 de fevereiro. Os estudantes devem ficar atentos aos dias, horários e locais de atendimento definidos por cada instituição em seu edital próprio.

Quem não foi selecionado pode ainda participar da lista de espera. A adesão pode ser feita na página do Sisu, a partir desta terça-feira (29), até o dia 5 de fevereiro. Esses alunos serão convocados pelas próprias instituições de ensino a partir do dia 7 de fevereiro.

A principal novidade deste ano é que os estudantes que forem selecionados em qualquer uma das duas opções feitas na hora da inscrição não poderão participar da lista de espera. Até o ano passado, aqueles que eram selecionados na segunda opção podiam ainda participar da lista e ter a chance de ser escolhido na primeira opção.

(Agência Brasil)

Tragédia em Brumadinho – Ações da Vale registram queda de 16%

O índice Ibovespa, principal indicador de desempenho das ações negociadas na B3 (Bolsa de Valores), opera hoje (28), em queda de 1,60% ao atingir 96.111 pontos. As ações mais negociadas são as da empresa Vale que apresentam queda de mais de 16%.

Na última sexta-feira, os papéis da companhia caíram 8,08%, a US$ 13,66, na Bolsa de Nova York. No pior momento da sessão as ações caíram 14%. Em São Paulo, devido ao feriado de aniversário da cidade, não houve pregão.

Na B3, os papéis da mineradora acumulavam alta de 10,1% desde o início do ano até o dia 24. Na bolsa de valores americana, os papéis subiram 12,7% no mesmo período.

A queda ocorre após a divulgação do rompimento de uma das barragens da companhia, na Mina do Feijão, próxima ao Córrego do Feijão, na cidade de Brumadinho, na região metropolitana de Minas Gerais.

Dólar
A moeda americana é negociada neste momento a R$ 3,76 (R$ 3,7626), com variação de positiva 0,02% em relação ao pregão anterior.

(Agência Brasil)

Jair Bolsonaro e a velha política

Com o título “Bolsonaro e a velha política”, eis artigo de Cleyton Monte, Cientista político, professor universitário e pesquisador do Lepem (Laboratório de Estudos sobre Política, Eleições e Mídia). “O governo assumiu há pouco, mas já carrega escândalos”, diz o texto. Confira:

Jair Bolsonaro foi eleito em 2018 com um forte discurso de defesa da moralidade. Prometeu combater energicamente a velha política e suas práticas. O ex-deputado entende por velha política tudo aquilo que foi produzido nos governos FHC, Lula e Dilma. Essa narrativa ganhou consistência e poder eleitoral a partir de incontáveis escândalos de corrupção, ativismo do Judiciário e mobilização dos mais diferentes tons da direita brasileira. Não é novidade o discurso ético como motor político. Jânio Quadros e Fernando Collor usaram essa bandeira com maestria. Ambos tropeçaram no populismo demagógico e esbarraram nas armadilhas da velha política.

Vivemos uma era de transição. Os grandes partidos e lideranças de peso sofreram derrotas importantes em 2018, mas não foi criado nada de substancial para ocupar esse lugar. A sociedade optou pela ultradireita. Isso não quer dizer que a velha política morreu. O governo afirma que não utilizou critérios partidários para nomear ministros. Entretanto, o presidente e seu grupo sabem que as regras institucionais não foram alteradas. Tanto é que articularam o apoio à reeleição de Rodrigo Maia (DEM) – um exemplo incontestável de político tradicional. A negociação com o Congresso Nacional será sustentada somente pelas bancadas parlamentares? O novo modelo irá sobreviver sem a mobilização dos líderes partidários e seus métodos?

O governo assumiu há pouco tempo, mas já carrega escândalos. Denúncias de desvio de recursos públicos, ligação com milícias e evolução irregular de patrimônio envolvem familiares e assessores próximos ao presidente – sem falar nas bizarrices de certos ministros. A agenda de promessas é extensa. A sociedade não suportará o discurso de campanha por muito tempo. O maior desafio: aprovar as medidas da chamada “nova era” e reduzir os impactos das denúncias, sem passar pelo famoso “toma lá, da cá”. Se Bolsonaro conseguir essa proeza, abrindo mão do autoritarismo, poderemos dizer que construímos uma novidade nos trópicos. Caso contrário, se repetir os vícios da velha política, colherá a insatisfação de sua base política. Os mais desiludidos lembrarão a frase de Dom Tancredi para o príncipe Fabrizio na obra “Leopardo”, do italiano Tomasi di Lampedusa: “se quisermos que tudo continue como está, é preciso que tudo mude”.

*Cleyton Monte

cleytonvmonte@gmail.com

Cientista político, professor universitário e pesquisador do Lepem (Laboratório de Estudos sobre Política, Eleições e Mídia).

Força-Tarefa de Intervenção nos Presídios vai atuar por 45 dias no Ceará

241 3

A Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária vai atuar por 45 dias no Ceará. A determinação é do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, em portaria de nº 66, de 25 de janeiro e publicada no Diário Oficial da União.

O trabalho ocorrerá em apoio ao Governo do Estado, em “caráter episódico e planejado”, valendo a partir de 14 de janeiro próximo, com realização de atividades como serviço de guarda, vigilância e custódia de presos.

O número dos profissionais envolvidos nessa ação dependerá do planejamento entre Governo e Ministério da Justiça e segurança Pública, adianta a portaria.

Confira a íntegra

O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA, no uso de suas atribuições legais e considerando o disposto na Medida Provisória nº 870, de 1º de janeiro de 2019; na Lei nº 11.473, de 10 de maio de 2007; no Decreto nº 5.289, de 29 de novembro de 2004; no Decreto nº 9.662, de 1º de janeiro de 2019; na Portaria nº 65, de 25 de janeiro de 2019; e no Convênio de Cooperação Federativa do Ministério da Justiça e Segurança Pública nº 25/2017, celebrado entre a União e o Estado do Ceará, publicado no Diário Oficial da União de 29 de novembro de 2017, resolve:

Art. 1º Autorizar o emprego da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária (FTIP), em caráter episódico e planejado, em apoio ao Governo do Estado do Ceará, pelo período de 45 (quarenta e cinco) dias, a contar de 14 de janeiro de 2019, para exercer atividades e serviços de guarda, vigilância e custódia de presos, previstas no art. 3º, inciso IV, da Lei nº 11.473, de 2007.

Art. 2º A operação terá o apoio logístico e a supervisão dos órgãos de administração penitenciária e segurança pública do ente federado solicitante, nos termos do convênio de cooperação firmado entre as partes, durante a vigência da portaria autorizativa.

Art. 3º O número de profissionais a ser disponibilizado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública obedecerá ao planejamento definido pelos entes envolvidos na operação.

Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

SERGIO MORO.

(Foto -Mauri Melo)

Índice de Custo da Construção Civil registra inflação de 0,4% em janeiro

O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), registrou inflação de 0,4% em janeiro deste ano, acima do resultado de dezembro (0,13%). O INCC-M acumula taxa de 4,09% em 12 meses.

A alta da taxa de dezembro para janeiro foi provocada pelos aumentos dos custos dos serviços e da mão de obra. Os serviços, que tinham registrado taxa de 0,11% em dezembro, passaram a ter uma inflação de 0,98% neste mês. A maior taxa de janeiro foi registrada pelos serviços pessoais (1,24%).

A mão de obra passou a registrar uma taxa de inflação de 0,43% em janeiro. Em dezembro, o indicador não havia tido variação de preços. A maior taxa foi registrada pela mão de obra auxiliar (0,47%).

Os materiais e equipamentos, por outro lado, tiveram uma queda na taxa, ao passar de 0,32% em dezembro para 0,19% em janeiro.

(Agência Brasil)

Colégio Santo Inácio é sede de Polo Universitário

A UNICATÓLICA – Centro Universitário Católica de Quixadá, a Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e o Colégio Santo Inácio de Fortaleza resolveram unir ações e lançar o Polo Universitário Santo Inácio. O objetivo, segundo a assessoria de imprensa dessas instituições, é oferecer curso de especialização em áreas estratégicas do mercado atual.

Serão oferecidas cinco pós-graduações Lato-sensu: Farmácia Clínica e Prescrição Farmacêutica / Indústrias Criativas / Inovações Educacionais no Processo de Aprendizagem/ Juventudes: Transição e Construção de Futuro/ Tanatologia, Suicídio e Processo de Luto. Também curso Stricto-sensu, Mestrado Interinstitucional (Minter) em Ciências da Linguagem (UNICAP/UNICATÓLICA) a ser realizado no Polo em Fortaleza.

O reitor da Unicap, professor-doutor, Padre Pedro Rubens, explica que o Polo é um ponto de encontro que vai reunir o melhor das instituições envolvidas na parceria, podendo oferecer dupla titulação nas especializações e outras modalidades de cursos. Padre Pedro é cearense e o primeiro brasileiro a se tornar presidente da Federação Internacional das Universidades Católicas (FIUC).

O reitor da UNICATÓLICA, professor Manoel Messias de Sousa, assegura que o Polo de Pós-graduação, objeto da parceria entre as instituições, será uma nova fase na consolidação de um amplo projeto de colaboração e ação compartilhada no âmbito da formação profissional no Ceará.

Na opinião do padre Eugenio Pacelli, será um novo tempo para as três instituiçoes: “Acredito que a expertise e o potencial das instituiçoes educacionais, venha agregar a quem optar pela formação no Polo. Estamos muito satisfeitos com a iniciativa”, conclui.

SERVIÇO

*As inscrições para os cursos ofertados pelo novo Polo Universitário Santo Inácio poderão ser feitas a partir no sitewww.polosantoinacio.com.br.

*Polo funcionará na na sede do Colégio Santo Inácio – Avenida Desembargador Moreira, Nº 2355, no bairro de Aldeota.

*Mais informações – (85) 3066-3000.

(Foto – Divulgação)

Índice de Confiança da Construção fica estável de dezembro de 2018 para janeiro deste ano

O Índice de Confiança da Construção, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), ficou estável de dezembro de 2018 para janeiro deste ano. Com o resultado, o indicador permaneceu em 85,4 pontos, em uma escala de zero a 200.

A estabilidade do índice foi garantida pela melhora da confiança dos empresários da construção no momento presente, já que o Índice de Situação Atual subiu 0,4 ponto, para 75,1, o maior nível desde abril de 2015 (75,5 pontos). O componente que mede a situação atual da carteira de contratos teve a maior alta: 1,3 ponto.

O Índice de Expectativas, que mede a confiança dos empresários da construção nos próximos meses, recuou 0,6 ponto, para 95,9. O componente com maior queda foi a demanda prevista para próximos três meses (-3,8 pontos).

De acordo com a pesquisadora da FGV Ana Maria Castelo, o resultado do índice indica “posição cautelosa dos empresários em relação à evolução da demanda nos próximos meses”, mas ao mesmo tempo mostra uma percepção mais favorável em relação ao ambiente atual dos negócios.

O Nível de Utilização da Capacidade (NUCI) do setor variou 0,1 ponto percentual, para 66,7%.

(Agência Brasil)

MEC divulga nesta segunda-feira resultados do Sisu

O Ministério da Educação (MEC) divulga hoje (28) o resultado do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), pela internet e pelo aplicativo do Sisu. Os estudantes que não foram selecionados podem participar da lista de espera a partir de amanhã (29).

Aqueles que foram selecionados devem fazer a matrícula nas instituições de ensino no período de 30 de janeiro a 4 de fevereiro. Os estudantes devem ficar atentos aos dias, horários e locais de atendimento definidos por cada instituição em seu edital próprio.

Quem não foi selecionado pode ainda participar da lista de espera. A adesão pode ser feita na página do Sisu, a partir desta quarta-feira, até o dia 5 de fevereiro. Esses alunos serão convocados pelas próprias instituições de ensino a partir do dia 7 de fevereiro.

A principal novidade deste ano é que os estudantes que forem selecionados em qualquer uma das duas opções feitas na hora da inscrição não poderão participar da lista de espera. Até o ano passado, aqueles que eram selecionados na segunda opção podiam ainda participar da lista e ter a chance de ser escolhido na primeira opção.

Ao todo, o Sisu oferece, nesta edição, 235.461 vagas em 129 instituições públicas de todo o país. Puderam se inscrever no programa os estudantes que fizeram o Enem 2018 e obtiveram nota acima de zero na prova de redação. Segundo o MEC, 3,5 milhões de estudantes preencheram os requisitos.

(Agência Brasil)

PT do Ceará divulga nota em solidariedade a Jean Wyllys

O Diretório Estadual do PT divulga nota de solidariedade ao deputado federal Jean Willys (PSOL) “por sua decisão de renunciar ao mandato em decorrência das ameaças de morte que vem sendo alvo.”

No texto, o partido diz ser “inaceitável que situações como essa ocorram no Brasil sem que o governo federal adote as providências necessárias, que garantam a vida do parlamentar.”

A nota define as ameaças ao deputado como “mais um atentado à democracia brasileira que se encontra em momento de forte ataque, por parte das forças conservadoras incapazes de conviver com a diversidade, com o contraditório; forças antipopulares e fascistóides.”

(Foto – Agência Brasil)

Tragédia de Brumadinho – MP do Ceará divulga nota de solidariedade

O Ministério Público do Estado do Ceará divulga nota de solidariedade às vítimas, familiares e moradores de Brumadinho, em Minas Gerais. Confira o teor da nota:

Nota de Solidariedade

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) se solidariza às vítimas, familiares e moradores de Brumadinho, em Minas Gerais, pela tragédia humana e ambiental ocorrida na tarde da última sexta-feira (25), com o rompimento da barragem da Vale. O MPCE, por meio do procurador-geral de Justiça, Plácido Barroso Rios, lamenta profundamente o ocorrido e cobra medidas urgentes de suporte aos atingidos e reparação dos danos causados ao meio ambiente.

O procurador-geral também manifesta apoio ao trabalho dos membros e servidores do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), especialmente os que atuam na defesa do Meio Ambiente. Plácido Rios reforça a importância o mister do Ministério Público Brasileiro no cumprimento do dever constitucional de proteger os recursos naturais pátrios e apurar responsabilidades e investigar possíveis negligências nessa área.

Garantir a proteção do meio ambiente é também assegurar a defesa dos Direitos Humanos, principalmente das populações que vivem e dependem dos recursos naturais, em especial os mais ameaçados pelos interesses escusos de parte do empresariado brasileiro. O MPCE espera que tão logo, as medidas cabíveis e as iniciativas reparatórias sejam tomadas para minimizar as consequências deste lastimável desastre.

*Plácido Barroso Rios

Procurador-Geral de Justiça do Estado do Ceará.

(Foto – MPCE)