Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Grande mídia tenta criminalizar manifestações populares?

280 13

globo

Com o título “Rede Globo aposta alto no retrocesso”, eis artigo do jornalista e radialista Messias Pontes. Ele abord a cobertura da Rede Globo de Televisão nestes tempos de manifestações de ruas. Confira:

As massivas manifestações de protestos que tomaram as ruas do País nas duas últimas semana apontam para o despertar na consciência coletiva a necessidade de mudanças estruturais inadiáveis. No primeiro momento, a velha mídia conservadora, venal e golpista, com a Rede Globo à frente, tratou de criminalizar a justa e oportuna manifestação em favor da redução da tarifa dos transportes públicos na capital paulista. O ultrarreacionário e amestrado Arnaldo Jabor foi o primeiro a demonizar o movimento reivindicatório do MPL – Movimento Passe Livre e colocando no mesmo patamar a justa reivindicação e os atos de vandalismo praticados por elementos pagos para isto. Logo em seguida a direção da emissora percebeu que o movimento poderia servir a seus propósitos golpistas e mandou Jabor fazer autocrítica e elogiar o movimento. Como ele é pau-mandado, atendeu de pronto.

Da condenação inicial, a Globo passou a conclamar a população a ir às ruas protestar contra o governo da presidenta Dilma Rousseff. A emissora da famiglia Marinho é useira e vezeira em omitir informações que não interessam aos seus inconfessos interesses. O mais simbólico de todas foi a negação da campanha das Diretas-Já, na década de 1980, que exigia eleição direta para presidente da República, o maior movimento de massas de toda a história brasileira.
No dia 25 de janeiro de 1984 foi realizada uma manifestação na Praça da Sé, em São Paulo, com centenas de milhares de pessoas, transmitida pelas demais emissoras, mas simplesmente ignorada pela Globo. O Jornal Nacional daquele dia noticiava que milhares de pessoas estavam nas ruas de São Paulo comemorando aniversário da cidade. Nenhuma palavra sobre a campanha das Diretas e muito menos sobre as lideranças que se reversavam no palanque: Lula, FHC, Franco Montoro, Ulisses Guimarães, Mário Covas, José Richa, Leonel Brizola, João Amazonas e muitos outros.

Na última quinta-feira a Globo fez uma coisa inédita desde a sua fundação: deixou de levar ao ar a sua novela e passou mais de três horas, ininterruptas e sem comerciais, mostrando as manifestações em São Paulo, Rio de Janeiro e outras capitais. Essa edição especial ancorada pelo William Bonner intercalava as imagens das manifestações do dia com as da campanha do Fora Collor em 1992 que resultou no impeachment do então presidente Fernando Collor de Mello. A Globo aposta alto no impeachment da presidenta Dilma Rousseff e na volta dos tucanos neoliberais entreguistas. Para a famiglia Marinho o retorno dos militares golpistas seria bem-vindo.

A insistência em mostrar atos de vandalismo de um grupelho pago para depredar monumentos, prédios e instituições públicas revela o desejo da Globo de insinuar o caos, e que este está fora de controle e portanto é necessário que se exija o impeachment da presidenta Dilma. A emissora incentiva os protestos contra os gastos com a construção e reforma de estádios de futebol com vistas as Copas das Confederações e do Mundo, mas é quem mais se locupleta delas. Ela bate porque sabe que quanto mais bate mais dinheiro vão para os seus cofres. O exemplo mais cristalino é a fábula de recursos que a Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom), tendo à frente a jornalista Helena Chagas, injeta em toda a velha mídia, e em especial na Globo. Mas a Globo continua batendo forte no governo e abrindo espaço para o demotucanato.

O GAFE (Globo, Abril, Folha e Estadão) e toda a velha mídia conservadora, venal e golpista enfatizam e incentivam um grupelho fascista infiltrado no movimento a condenar e agredir militantes de partidos e organizações de esquerda. Incorporando o espírito de Benito Mussolini, condenam a política e os políticos, como se todos fossem nocivos e, por isso, dispensáveis.

É oportuno transcrever a nota do MPL publicada na sexta-feira, 20 – “O Movimento Passe Livre foi às ruas contra o aumento da tarifa. A manifestação de hoje faz parte dessa luta: além de comemoração da vitória popular pela revogação, reafirmamos que lutar não é crime e demonstramos apoio às mobilizações de outras cidades. Contudo, no ato de hoje presenciamos episódios isolados e lamentáveis de violência contra a participação de diversos grupos”.
Diz ainda a nota: “O MPL luta por um transporte verdadeiramente público, que sirva às necessidades da população e não ao lucro dos empresários. Assim, nos colocamos ao lado de todos que lutam por um mundo para os de baixo e não para o lucro dos poucos que estão em cima. Essa é uma defesa histórica das organizações de esquerda, e é dessa história que o MPL faz parte e é fruto”.

E conclui a nota: “O MPL é um movimento social apartidário, mas não antipartidário. Repudiamos os atos de violência direcionados a essas organizações durante a manifestação de hoje, da mesma maneira que repudiamos a violência policial. Desde os primeiros protestos, essas organizações tomaram parte na mobilização. Oportunismo é tentar excluí-las da luta que construímos juntos. Toda força para quem luta por uma vida sem catracas”.
MPL-SP.

Quando as crescentes manifestações obrigaram o prefeito Fernando Haddad e o governador Geraldo Alckmin a revogarem em São Paulo o aumento das tarifas dos transportes coletivos – ônibus, trens e metrô – os líderes do MPL anunciaram que o movimento sairia das ruas porque o objetivo já tinha sido alcançado. No entanto a Globo insistia para o povo permanecer nas ruas para protestar contra a PEC 37 e a corrupção. É a velha bandeira da tristemente célebre UDN que todos sabem no que deu. A Rede Globo continua apostando alto no retrocesso!

* Messias Pontes,

Jornalista e radialista. 

Centrais sindicais farão greve no dia 11 de julho

177 1

A União Geral dos Trabalhadores (UGT) vai realizar Dia Nacional de Luta com Greves e Mobilização. A dta está marcadas: o próximo dia 11, numa ação conjunta com as centrais sindicais CGTB, CSB, CTB, CUT, CSP, FS e NCST e os movimentos sociais.

As centrais sindicais definiram a seguinte pauta de reivindicações:

– Fim do fator previdenciário
– Saúde
– Educação
– 40 horas semanais
– Melhoria do transporte público
– Contra a PL 4.330, sobre a terceirização
– Reforma Agrária
– Contra leilões do petróleo.

Acrísio Sena – Movimentos reivindicatórios precisam ter cara para negociar com governos

185 1

acrísio sena

Com o título “Governo Dilma sintonizado com a vontade popular”, eis artigo do vereador Acrísio Sena (PT). Ele destaca a trajetória de luta do seu partido e a disposição de Dilma Rousseff ouvir a voz das ruas e apregoa que movimentos reivindicatórios precisam ter liderança para encaminhar pleitos. Confira:

Governar significa fazer opções e equilibrar diferenças, priorizando as reais necessidades do povo. Dentro do espírito maior da política, as manifestações recentes devem ser entendidas como uma voz importante no contexto democrático. O PT formou-se nas ruas, nos grandes atos e protestos contra a ditadura militar, pelas eleições diretas e demais grandes lutas do povo brasileiro.

Justamente por isso, o governo Dilma soube ouvir com humildade as reivindicações e colocou na mesa suas propostas: 100% dos royalties do petróleo e 50% do pré-sal a serem investidos na Educação; maiores investimentos no transporte público (metrôs, VLTs e corredores de ônibus) e R$ 50 bilhões para obras de mobilidade urbana; envio de médicos às cidades mais necessitadas e contratação de médicos estrangeiros; reforma política com plebiscito; qualificação da corrupção como crime hediondo.

O PT sempre defendeu o direito de livre expressão e sabe que precisa avançar ainda mais. É preciso destacar que durante os 10 anos do PT no governo federal, a taxa de juros baixou a menos da metade, a geração de emprego atingiu o maior nível de todos os tempos e a inflação sempre ficou dentro da meta estipulada pelo Conselho Monetário Nacional. A política econômica brasileira atual sustenta 100 milhões de pessoas na classe média e uma classe C que cresce diariamente. Os milhões de jovens hoje estão na universidade e trabalham, estão noutro nível, graças às políticas públicas de emprego e ensino. São novas perspectivas de vida e é natural que surjam novas reivindicações para melhorar o país.

Estes movimentos precisam ter uma cara, organizar suas reivindicações e vir negociar com os governos. É este o caminho natural e o diálogo com o governo federal está aberto. O grande desafio do governo Dilma hoje é continuar ao lado do povo, enfrentando a crise econômica internacional sem usar a receita neoliberal tucana com juros altos, desemprego e recessão econômica, medidas que hoje levam países da Europa à bancarrota.

* Acrísio Sena,

Vereador do PT.

Contratação de Gugu Liberato divide diretores do SBT

guguu

“A contratação de Gugu Liberato pelo SBT divide os diretores da emissora. Mas os que defendem o retorno do apresentador querem que ele seja sócio do programa – ou seja, que receba os contratos publicitários, mas também pague os custos da atração.

No fim de semana, Silvio Santos acenou com essa possibilidade em entrevista para a Folha de S. Paulo. Hoje, o programa do Ratinho segue este modelo. Gugu prefere ganhar salário, assim como Eliana.”

(Coluna Radar – Veja Online)

Mantega garante que a inflação está sob controle

“O ministro da Fazenda, Guido Mantega, assegurou há pouco que a inflação encontra-se em queda e sob controle. Mantega disse que há dados que indicam essa tendência. Mantega, que participou de audiência na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, criticou parlamentares de oposição que rejeitaram as medidas do governo para o controle da inflação. “A dona de casa pode verificar isso no supermercado. Fizemos uma desoneração da cesta básica e todos podem observar [os resultados]. [Há] gente maximizando a situação. Parece que quer levar proveito dela”, disse.

Segundo o ministro, a inflação nos últimos anos vem se mantendo dentro da meta pela equipe econômica. Observou que, em alguns momentos, houve certa pressão devido à elevação do preço das commodities no mercado internacional e às condições climáticas no Brasil. “Ao contrário do que acontecia em governo anteriores, [a situação] está mais sob controle do que no governo anterior. Em 99 e 2000 sempre ultrapassavam o teto superior da meta. O que não quer dizer que não haja pressões exteriores, como a elevação do preço das commodities. Ou [que não haja] uma chuva aqui [e ali] que eleve os prazos”, rebateu

Mantega disse que o preço dos alimentos pressionou a inflação, mas acrescentou que os índices registraram quedas. “A inflação está caindo e temos um monitoramento disso. Vai continuar assim. A inflação vai cair neste ano e no próximo ano”. A expectativa de instituições financeiras é que a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), deve chegar a 5,86% este ano. Para 2014, a expectativa é 5,80%. As projeções para a inflação neste ano e em 2014 estão acima do centro da meta de 4,5% e abaixo do limite superior (6,5%).”

(Agência Brasil)

 

Cantor Zé Vicente torce para que manifestações se estendem até 2014

146 1

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=GxajrqcY2vE&feature=c4-overview&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

O cantor Zé Vicente, ligado à Igreja Católica, está com novo CD na praça. A venda é pelas Edições Paulinas e o título é “Zé Vicente da Esperança”.

O cantor, que seguiu nesta quarta-feira para o Seminário Internacional Memória e Imprensa, em Brasília, realizado pela Comissão Brasileira Justiça e Paz, da CNBB, também falou sobre a onda de manifestações que se irromperam no País.

Uece divulga aprovados da 1ª fase do concurso da Controladoria Geral do Estado

A Universidade Estadual do Ceará, através de sua Comissão Executiva do Vestibular (CEV), divulga em seu site www.uece.be/cev a lista de candidatos aprovados na primeira fase do concurso de Auditor de Controle Interno da Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado (CGE). O concurso visa o preenchimento de 18 vagas de auditor de controle interno. As oportunidades são para Auditoria Governamental de Processos com Foco em Riscos – 08 (oito) vagas; Auditoria em Obras Públicas – 06 (seis) vagas; e Auditoria em Tecnologia da Informação – 04 (quatro) vagas.

O certame conta com duas fases sucessivas e distintas. A primeira fase foi composta de prova objetiva de caráter eliminatório, envolvendo questões referentes a conhecimentos gerais, comum às três áreas de conhecimento, e conhecimentos específicos, referentes a cada uma das áreas. A segunda fase do concurso é composta por três etapas. A primeira etapa é um Curso de Formação e Treinamento Profissional, de caráter eliminatório e classificatório, com duração de 160 (cento e sessenta) horas. A segunda etapa é uma avaliação psicológica, de caráter eliminatório, para verificação da personalidade e da aptidão do candidato para o desempenho das atribuições e atividades inerentes ao cargo de Auditor de Controle Interno; e a terceira será uma avaliação de títulos, de caráter obrigatório.

Será divulgado no endereço eletrônico do concurso (www.uece.br/cev) o cronograma de eventos da segunda fase contendo, entre outras informações, a data de início do Curso de Formação bem como a data de realização da Avaliação Psicológica.

Edson Silva: Pacote de Dilma se esqueceu do combate à sonegação fiscal

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=L_QGqAgRIj0[/youtube]

Para o deputado federal Edson Silva (PSB), faltou no pacote dilmista ações contra a sonegação. Um relatório dos auditores federais, segundo o parlamentar, constatou que o País tem prejuízo de R$ 450 bilhões/ano com sonegação.

“Esse é o maior ato de corrupção que se tem contra a pátria”, avalia Edson Silva.

Novo FPE – Senado quer votar nesta 4ª feira

renan

“As votações do Senado, que geralmente ocorrem a partir das 16 horas, podem ser antecipadas hoje (26) para garantir a apreciação do projeto de lei que cria novas regras para distribuição dos recursos do Fundo de Participação dos Estados (FPE). O texto foi aprovado nesta madrugada de quarta-feira, na Câmara dos Deputados, por 344 votos a 13. Como o projeto foi alterado pelos deputados, os senadores terão que analisar esses pontos e votar as emendas aprovadas na Câmara.

A sessão está convocada para as 15 horas, mas o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), não descartou uma negociação com líderes para antecipar a votação para o meio-dia. A medida pode evitar um esvaziamento da Casa no dia em que ocorrem o jogo para as semi-finais da Copa das Confederações e uma nova manifestação, que está agendada para as 16 horas, na Esplanada dos Ministérios.

“O FPE vai entrar na ordem do dia em caráter de urgência. Não podemos deixar de votar sob pena de deixarmos os estados em insegurança”, disse Calheiros.”

(Agência Brasil)

CCJ do Senado aprova admissibilidade de PEC sobre voto aberto para cassar mandatos

“Em mais uma gesto para acalmar as manifestações populares das últimas semanas, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou, nesta quarta-feira (26), a admissibilidade da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 196/12, que institui o voto aberto para processos de cassação de mandato por falta de decoro e por condenação criminal com sentença transitada em julgado.

Há mais de duas semanas, parlamentares ligados à Frente Parlamentar em Defesa do Voto Aberto tentavam votar a proposta sem sucesso. O presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), prometeu pautar a matéria antes do recesso de julho. Com a aprovação da admissibilidade, caberá ao presidente da Casa criar uma comissão especial para analisar o mérito da PEC antes da votação pelo plenário da Casa em dois turnos.

De autoria do senador Álvaro Dias (PSDB-PR), a PEC prevê, também, o voto aberto para cassação no caso em que o deputado ou o senador firmar contrato com órgão ou entidade pública ou assumir um cargo nessas instituições após a expedição do diploma. O voto aberto valerá, ainda, se o parlamentar for titular de mais de um mandato eletivo, se for proprietário ou diretor de empresa contratada por órgão público, se ocupar um cargo nesse tipo de instituição ou se patrocinar uma causa do setor a que a empresa esteja relacionada.”

(Site 247 Brasília)

Navio de pesquisas alemão atraca em Fortaleza na 6ª feira

Procedente de Cabo Verde, na África, vai atracar no Porto do Mucuripe, na sexta-feira, o navio de pesquisa alemão Meteor. Aqui, a tripulação se encontrará com estudantes e pesquisadores do Instituto de Ciências do Mar (Labomar) e da Casa de Cultura Alemã, da Universidade Federal do Ceará, e da escola Pasch, para troca de experiências e intercâmbio de conhecimentos.

A vinda do navio faz parte do Ano “Alemanha+Brasil 2013-2014”, promovido em parceria entre os governos, instituições e empresas dos dois países. Sob a coordenação do professor Peter Brandt, o Meteor examinará o papel do Oceano Atlântico nas alterações climáticas. Durante os quatro dias em que permanecerá no Porto do Mucuripe, o navio poderá ser visitado, em horários a serem ainda definidos. O Meteor se compara a uma cidade autônoma: a bordo, há central elétrica, sistemas de ar condicionado e de tratamento sustentável de lixo, uma estação de tratamento de águas potáveis e residuais.

(Com Site da UFC)

 

Confederação Nacional de Jovens Empresários quer redução da carga tributária

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=Wl59wbD7TeU&feature=c4-overview&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

A Confederação Nacional das Associações de Jovens Empresários está promovendo encontro em Manaus (AM) até sexta-feira. O objetivo é fechar uma pauta de reivindicações desse segmento e que vão virar documento a ser remetido para o governo Dilma Rousseff.

O coordenador-geral da Federação de Associações de Jovens Empresários do Ceará, Carlos Ernesto Holanda, que viajou nesta quarta-feira para o encontro, adiantou alguns pontos da pauta de reivindicações.

IBGE – Ocupação no comércio cresce 7,2 em 2011

“O número de pessoal ocupado no comércio em 2011 registrou taxa de crescimento de 7,2%, na comparação com 2010. Naquele ano, o total de pessoas ocupadas no setor atingiu 9,8 milhões, que receberam R$ 130,2 bilhões em salários, retiradas e outras remunerações. Os dados fazem parte da Pesquisa Anual do Comércio divulgada hoje (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que analisa três segmentos de atividades no ano de 2011: o comércio por atacado, o comércio varejista e o comércio de veículos, peças e motocicletas.

Segundo a técnica de informação Clician Oliveira, da Diretoria de Pesquisas do IBGE, a alta de 7,2% é a maior verificada desde 2007. “Isso é um resultado muito expressivo. De 2007 para cá é a maior taxa anual,” completou.

As empresas com até 19 empregados tiveram participação significativa (56,4%) no resultado e, em 2011, empregaram 5,5 milhões de pessoas. As empresas desse porte foram responsáveis por 42,2% da massa salarial.

Ainda na mesma comparação, a pesquisa aponta que no varejo a taxa de crescimento registrou variação de 12,3%. Em comparativo regional, a Região Norte teve a maior taxa de crescimento (20,5%) no setor, em 2011. Os melhores desempenhos no varejo foram dos segmentos de hipermercados e supermercados; combustíveis e lubrificantes; e lojas de departamento, eletrodomésticos e móveis. Já o comércio no atacado cresceu 10,3%.”

(Agência Brasil)

Sescopa cancela transmissão, via telão, do jogo Brasil X Uruguai na Barra do Ceará

180 4

Do professor Adauto Leitão, recebemos nota, em tom de desabafo, em que ele lamenta o cancelamento da transmissão, via telão, do jogo Brasil X Uruguaia, por parte da Secretaria da Copa de Fortaleza, no Maro Zero, da Barra do Ceará. Confira:

Caro Eliomar de Lima,

A incompetência da Secretaria da Copa da Prefeitura de Fortaleza inviabilizou a transmissão, via telão, do jogo Brasil x Uruguai, o que ocorreria nesta quarta-feria, às 16 horas, no Marco Zero. A justificativa foi a de que nas outras Regionais houve baixa de público e por isso “evitou-se novos gastos”.

A Barra do Ceará não pode ser punida por falta de divulgação eficaz e, principalmente, desarticulação desta Secretaria da Copa Municipal com o povo fortalezense. Vale lembrar que o titular dessa pasta e seus assessores não conhecem a cidade…

Bola fora par ao senhor prefeito Roberto Claudio. Créditos Merecidos a Secretaria Regional 1, que chegou a cadastrar ambulantes para o evento e faz uma boa relação com a Barra do Ceará.

Sem mais,

Adauto Leitão,

seu leitor.

A voz do povo acordou Dilma e seus asseclas

195 7

fernandohugoo

Com o título “A voz do povo acordou Dilma e seus asseclas”, eis uma avaliação que o deputado estadual Fernando Hugo (PSDB) manda para o Blog sobre o pacote dilmista.

O genial Cartola, um dos maiores compositores da MPB, dizia que “O MUNDO É UM MOINHO”. No atual momento brasileiro, acho deveras interessante que todos aqueles políticos atrelados às tetas governamentais petistas de Lula e Dilma, hoje após a verdadeira CONVULSÃO SOCIAL que o povo cidadão fez nas ruas, de repente, não mais que de repente, passam a efusivamente discursar com uma magia encantadora de buscar soluções para a Segurança Pública, Mobilidade Urbana, Saúde, Educação e contra a corrupção.

A Presidente – coitadinha, como está descabelada – quando fala em rede nacional mais se complica enterrando-se no lamaçal putrefato criado por Lula e cultivado por ela mesma. No reinado de seu destempero, propôs a inconstitucional medida de criar uma Constituinte para debater e aprontar a Reforma Política num completo mundo de ignorância constitucional, pois é sabido que Constituinte é prerrogativa precípua do Congresso Nacional e que não se pode criá-la com exclusividade temática.

Em verdade, nunca vi esse universo petista e de asseclas que só falavam em popularidade da Dilma, assistencialismo social bolsista e de uma pseudo-grandeza internacional do Brasil, olhando para o sofrimento de 3/4 de nossa população que, diariamente, pouco ou nada encontra dos serviços públicos ofertados de forma péssima.

Lamentável que tenham acordado tão tarde para uma realidade tão grande.

* Fernando Hugo,

Deputado estadual do PSDB.

Posse de novo ministro do STF prestigiada por cearenses

O novo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, de 55 anos, toma posse hoje (26), a partir das 14h30min, em sessão solene. Barroso substitui Carlos Ayres Britto, que se aposentou compulsoriamente aos 70 anos, em novembro do ano passado. O novo ministro atuou como advogado e procurador do Estado do Rio de Janeiro, além de ser professor em universidades públicas. 

Como advogado, participou de casos emblemáticos, como a defesa das pesquisas com células-tronco embrionárias e das uniões homoafetivas, além da proibição do nepotismo no Poder Judiciário. Foi membro do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (2000-2005) e de comissões.

Caravana cearense

Uma caravana de juristas e togas cearenses vai conferir a solenidade de posse. No grupo, o presidente do TJ-CE, desembargador Luís Gerardo Brígido, o professor Paulo Bonavides e o advogado Jardson Cruz, representando no ato a OAB cearense.

Renato Roseno: Pacote de Dilma chega muito atrasado

121 2

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=C-7YnhO7nV4&feature=c4-overview&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

O advogado Renato Roseno, que disputou a Prefeitura de Fortaleza pelo PSOL, avalia como muito atrasado o lançamento de pacote lançado pela presidente Dilma Rousseff. Ele diz que o clamor das ruas é contra oligarquias políticas e contra a velha política.

O PSOL, conforme Renato Roseno, vai brigar por uma reforma política que permita ao povo deliberar sobre as decisões do País. “A população está na rua dizendo que não aguenta mais isso!”, reitera Roseno.

Ex-secretário diz que aprovação de 25% dos royalties para a saúde é 'bom começo"

126 1

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=qKKJaPnNb0s&feature=c4-overview&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

Repercute a aprovação, pela Câmara dos Deputados, de projeto que garante 25% dos royalties do petróleo para a saúde. O ex-secretário estadual da Saúde e hoje secretário-executivo do Conselho Nacional de Secretários Estaduais da Saúde, o cearense Jurandi Frutuoso, comemora, mas diz que isso é apenas um “bom começo”.

A luta por mais verbas para a saúde, de acordo com Jurandi Frutuoso, continua, porque o quadro é grave e exige muitos financiamentos.